SlideShare uma empresa Scribd logo
GEOGRAFIABÍBLICA
Pr.DAVIPASSOS
PrDavi Passos Madalena PrDavi Passos PrDavi Passos davidjp21@Hotmail.com
AULA
1
PrDavi Passos
GEOGRAFIA BÍBLICA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)
Heaven's Song Philadelphia Christian Center
The Church of Jesus, King of kings and Lord of lords.
Escola TeológicaRockhampton, Biloela e Mackay Brisbane, Ipswich, Pr. Davi Passos
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
Antartida
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
>Cafarnaum - 144 Km
>Nazaré - 112 Km
>Cesaréia - 66 Km
>Samaria - 56 Km
>Jope - 56 Km
>Jericó - 24 Km
>Betânia - 3 Km
>Belém - 10 Km
>Hebrom - 40 Km
>Gaza - 80 Km
>Maquerunte - 64 Km
>Fronteira do Egito -160 Km
>Para Damasco - 213 Km
>Para Babilônia - 880 Km
>Para Éfeso - 960 Km
>Para Corinto - 1280 Km
>Para Roma - 2240 Km
DISTÂNCIA DE JERUSALÉM ÀS PRINCIPAIS
CIDADES DA PALESTINA E DO MUNDO ANTIGO
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
O que é Geografia?
A Geografia (do grego geo = terra; grafia = descrição, tratado, estudo) é a Ciência
que estuda a Terra na sua forma. Ou seja, estuda os acidentes físicos; o clima; as
populações, as divisões políticas etc. Neste sentido, a Geografia subdivide-se em
diversas outras disciplinas: a Geografia Humana, a Geografia Econômica, a
Geografia Física, a Geografia Política e a Geografia Histórica, dentre outras.
A Geografia Humana: preocupa-se em estudar os agrupamentos humanos em suas
relações com a Terra: como repartem o espaço; como se adaptam às condições
naturais, como se organizam para explorar os recursos provenientes da natureza
etc.
A Geografia Econômica: está atenta ao estudo dos recursos econômicos - de origem
vegetal, animal e mineral - presentes nas diversas regiões da terra e suas formas de
exploração.
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
A Geografia Física
Estuda os traços físicos das diversas regiões da terra, o que inclui o
estudo do relevo, do clima, da vegetação, da fauna e da flora.
A Geografia Política
Estuda a influência da geografia na política, a relação entre o poder
de um país e sua geografia física e humana, bem como o estudo do
reparto político da terra.
A Geografia História
Procura reconstruir os aspectos humanos, econômicos, físicos e
políticos de uma dada região do passado. É neste campo que se insere
a Geografia do Mundo Bíblico ou Bíblica, que se dedica a estudar as
diversas regiões que serviram de palco para os acontecimentos
narrados nos livros da Bíblia.
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
O Mundo Bíblico
O mundo bíblico situa-se no atual Oriente Médio e terras do contorno
do Mar Mediterrâneo. É ele o berço da raça humana. Mais
precisamente a Mesopotâmia, nas planícies entre os rios Tigre e
Eufrates. Foi daqui que partiram as primeiras civilizações
Na dispersão das raças após o Dilúvio (Gn caps.
10 e 11):
● Sem povoou o sudoeste da Ásia;
● Cão povoou a África; Canaã povoou a
península arábica
● Jafé povoou a Europa e parte da Ásia.
01
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
Engenharia: controlando a água
Os sumérios destacaram-se na
elaboração de projetos e
construção de um complexo e
desenvolvido sistema de
controle de água do Tigre e
Eufrates. Construíram
barragens, sistemas de
drenagem do solo, canais de
irrigação e diques. A
armazenagem da água era
muito importante para a
sobrevivência das cidades
sumérias.
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
Limites do Mundo Antigo
Em termos gerais pode-se delimitar a área do mundo antigo da seguinte maneira:
Norte: uma linha reta que começa na Espanha, passa pelo norte da Itália e mar
negro e vai até o Mar Cáspio.
Sul: Uma linha reta que, partindo do Mar Arábico, vai na direção oeste, passando
pela Etiópia e terminando no deserto da Líbia, no continente Africano.
Leste: Uma linha reta que parte do mar Cáspio, e passando pelo Golfo Pérsico vai até
o Mar Arábico.
Oeste: Uma linha reta que parte do sul do deserto da Líbia e termina na Espanha,
abrangendo o Egito e as regiões do norte da África.
III - PAÍSES DO MUNDO ANTIGO
1. Mesopotâmia – (Literalmente “entre rios”). É a vasta região do oeste asiático
margeado pelos rios Tigre e Eufrates, que se estende desde os montes da Armênia ao
norte até o Golfo Pérsico ao sul, de cerca de um milhão e meio de quilômetros quadrados.
É conhecida também como berço da humanidade, pois é a terra dos primeiros dias
da historia Bíblica.
De acordo com as possibilidades geográficas e as conclusões históricas e
antropológicas mais recentes, foi nesta região que ocorreu o surgimento do homem,
conclui-se então que o jardim do Éden ficava nas nascentes dos rios Tigre e Eufrates
(Gn 2.10-14).
03
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
Na Mesopotâmia destacam-se dois países:
Babilônia
De capital do mesmo nome. Outros nomes antigos: Caldéia (Ez 11.24); Sinear (Gn 14.1);
Súmer. É o sul da Mesopotamia;
Assíria, Gn 2.14; 10.11.
É o norte da Mesopotâmia. É hoje parte do Iraque. Capital: Nínive, destruída em 607 AC.
Arábia
Capital: Petra (gr); Sela (heb.)
Vai da foz do Nilo ao Golfo Pérsico.
Aí, Israel peregrinou a procura de Canaã. A região de Ofir, fornecedora de ouro ficava
possivelmente na Arábia (I Rs 9.28).
A parte da península do Sinai era chamada Arábia Pétrea. A Lei foi dada
nessa terra e o tabernáculo erigido a primeira vez nesse lugar.
Mesopotâmia Gn 24.10; At 2.9; Dt 23.4.
Berço da humanidade a História Geral declara ser o Egito o berço da humanidade, mas
a verdade está na Bíblia. Aqui existiu o Éden Adâmico.
Mesopotâmia (Meso = entre; potamos = rio) - região marcada pela presença de dois grandes
rios que fertilizavam a região, tornando-a propícia para a agricultura: Tigre e Eufrates. Nesta
área, no decorrer da História, surgiram grandes e poderosos impérios: o Sumério, o Acádio, o
Babilônico e o Persa.
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
Crescente fértil é o nome dado a uma região do Oriente Médio, historicamente habitada por
diversos povos e civilizações desde os mais primitivos estágios de evolução do homem
moderno. Seu nome deriva precisamente do fato dessa região, em forma de lua crescente,
ser extremamente propícia à agricultura, literalmente "rasgando" áreas desérticas
completamente inóspitas, impróprias para povoamento constante e estável.
Tal condição vantajosa à ocupação humana advém do fato dessa região acompanhar o curso
dos rios Tigre e Eufrates, (que nascem entre as montanhas Taurus, localizadas na atual
Turquia) permitindo assim o pleno acesso a água potável, que também serve para a irrigação
das lavouras locais, bem como para criação de gado.
O Crescente abrange as áreas da Mesopotâmia e do Levante (os territórios ou partes dos
territórios de Palestina, Israel, Jordânia, Líbano, Síria e Chipre), delimitado ao sul pelo deserto
da Síria e ao norte o Planalto da Anatólia.
A região é frequentemente denominada o "berço da civilização", por ser ali o local de
nascimento e desenvolvimento de vários povos, que atestadamente, antes de quaisquer
outros em outras regiões do planeta, iniciaram o processo de desenvolvimento civilizatório
como até hoje o reconhecemos, como por exemplo, através do estabelecimento em um
determinado local em detrimento do nomadismo, o desenvolvimento de cidades, da
agricultura, da roda, da escrita, de diversas ferramentas, além do desenvolvimento do
comércio, isso tudo já existente por volta de 8000 anos atrás naquela mesma área.
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
Babilônia
04
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
Pérsia
Hoje parte do Irã. Capitais: teve as seguintes, pela ordem: Ecbátana, Pasárgada,
Susã, Persépolis. Foi cenário do livro de Ester e parte do livro de Daniel. Aí,
primeiramente floresceram os medos. Depois os persas assumiram a liderança. Ver
At 2.9.
A Média, quando na supremacia tinha por capital Hamadã (entre os gregos
Ecbátana.)
Elão
Hoje incorporado no Irã. Capital: Susã,
Gn 14.1; At 2.9.
Armênia ou Ararat
Cap. 6 de Gênesis.
Síria
Capital: Damasco, Is 7.8.
Seu território não é o mesmo da Síria moderna (At 11.26). Nos dias de Jesus
tornara-se sede da província romana, da qual fazia parte a Palestina (Lc 2.2).
A capital dessa província era Antioquia. A Síria era na época governada por um
legado romano.
06
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
Líbia
Extensa região da África do Norte. Simão, o que ajudou Jesus a levar a cruz, era natural de
Cirene - cidade da Líbia, Mt 27.32.
Igualmente, no dia de Pentecoste estavam cireneus em Jerusalém, At 2.10.
Ásia
A Ásia dos tempos bíblicos nada tinha com o atual continente asiático.
Era uma província romana situada na parte ocidental da chamada Ásia menor ou Anatólia.
Ler At 6.9; 19.22; 27.2; I Pe 1.1; Ap 1.4,11.
Capital dessa província: Éfeso. Toda a região dessa antiga Ásia Menor compreende hoje o
território da Turquia.
Grécia ou Hélade At 20:2
No Antigo Testamento, em hebraico, é Java ou Iônia (Gn 10.4,5).
A maior parte da Grécia Antiga era conhecida pelo nome de Acaia (At 18.12),
nome esse derivado dos Aqueus - povo que a habitou.
Na época do NT a Grécia era constituída de Estados isolados sob os romanos. Sua capital
política era Corinto e não Atenas. Em Corinto residia o procônsul romano
Ilírico Rm 15:19
Região européia onde Paulo ministrou a Palavra de Deus.
É hoje a Albânia e parte da Iugoslávia.
A parte principal da Iugoslávia de hoje é a antiga Dalmácia de II Tm 4.10.
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
Fenícia
Hoje: Líbano, em parte.
Cidades principais: Tiro e Sidon.
Navegantes famosos. Primitivos exploradores. Fundaram Cartago, na África do Norte (hoje
Tunis.) Nosso alfabeto vem dos fenícios, cerca de 1500 AC. Ver Mt 15.21; 11.22; I Rs 9.26-28.
Egito
É o país mais citado na Bíblia depois de Israel.
Em hebraico seu nome é Mizraim, Gn 10.6.
Teve várias capitais nos templos bíblicos.
Parte do seu futuro, profeticamente falando, está em Ez 29.15.
Fica ao Norte da Africa.
Etiópia
Fica ao Sul do Egito do Egito. Segundo Gn 2.13 existia outra Etiópia na região norte da
mesopotâmia.
A profecia de Sl 68.31 a respeito da Etiópia, teve seu cumprimento a partir de At 8.26-39,
quando a fé cristã foi ali introduzida.
É país de princípios cristãos até hoje. A Etiópia da Bíblia compreende hoje a Abissínia e a
Somália.
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
Itália At 27:1; Hb 13:24
País banhado pelo Mediterrâneo, situado ao sul da Europa.
Em Roma, sua capital, foi fundado um diminuto reino em 753 AC, que mais tarde
viria a ser senhor absoluto do mundo conhecido - O Império Romano.
Para a Itália Paulo viajou e pregou o Evangelho como prisioneiro.
Espanha Rm 15:24,28
Segundo os estudiosos da Bíblia, a cidade de Társis mencionada em Jn 1.3; 4.2,
ficava ao sul da Espanha, sendo no tempo de Jonas o extremo do mundo conhecido
do povo comum.
Foi a Espanha grande perseguidora dos cristãos durante a Idade Média,
especialmente através dos tribunais da sinistra Inquisição.
Israel ou Canaã Gn 15:18
Principal terra da Bíblia. Foi prometida por Deus aos Hebreus (Gn 15:18).
É o centro geográfico da terra (Ez 5:5), “a coroa de todas as terras” (Ez 20:15);
“terra desejável e a mais formosa das nações” (Jr 3:19);
Ocupava, aproximadamente, 31.000 Km2, 1/8 do Estado de São Paulo.
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
MONTANHAS
Planície: grande porção de terreno plano
Planalto: grande porção de terreno plano sobre montes
ou serras
ARARATE,
SINAI , HOREBE
LIBANOS e
SEIR
06
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
Sinai ou Horebe
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
08
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
Sinai
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
ACONTECIMENTOS NO SINAI.
No Sinai o povo recebe responsabilidades e passa a ter um sistema de governo inédito no
mundo, o teocrático, para o qual Deus lhes concede a lei (mandamentos, juízos, ordenança) e
o Tabernáculo (com rituais e cerimônias, mediante os sacerdotes).
Þ A dádiva da lei (Ex 20,23):
Ela expõe caráter, vontade e essência de Deus. Nela o pecado é denunciado por um padrão de
justiça. Deus é Santíssimo e a Lei prova isto.
Como um todo, a Lei se resume em mandamentos para a vida moral (Ex 19-20); juízos para a
vida social (Ex 21-23); ordenança para a vida religiosa (Ex 25-30). Tudo isto levando o povo, a
saber, como se relacionar com Deus e o próximo.
Assim que o povo recebe a Lei, propõe-se a cumpri-la (Ex 24,3). Deus convida Moises a subir
no monte a fim de dar as instruções sobre o Tabernáculo, e isto durou 40 dias (Ex 24,1).
Þ O bezerro de Ouro (Ex 32-34)
Este incidente é um intervalo negativo entre as instruções sobre o Tabernáculo e sua
construção.
“Vendo que Moisés tardava a descer da montanha, o povo agrupou-se em volta de Aarão e
disse-lhe: “Vamos: faze-nos um deus que marche à nossa frente, porque esse Moisés, que nos
tirou do Egito, não sabemos o que é feito dele.”” (Ex 32,1).
Desta forma o povo caiu na idolatria, cultuando e festejando a um bezerro de ouro (Ex 32,6).
O bezerro se torna um flagrante retrocesso à vida no Egito, onde este seria um animal
sagrado.
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
Moisés e Cristo têm ligação espiritual. Será que hoje a aparente demora de Jesus
não tem feito você cultuar outras coisas e valores e não o Senhor dos senhores?
Com esta idolatria. Deus identificou o povo como sendo “Vejo, continuou o Senhor,
que esse povo tem a cabeça dura”. (Ex 32,9), ou seja, um povo que não é manso.
Você como crente é dobrável na presença de Deus, ou se endurece às Suas ordens,
perante seus ministros, igreja e denominação?
O povo só não foi destruído por inteiro devido à intercessão de Moisés (Ex 32,11-
14). O preço desta intercessão foi renuncia pessoal (Moisés não quis ser outro
patriarca). Negou sua própria vida (Ex 32,32); apelou à reputação divina perante o
mundo (Ex 32,12); fez menção a Deus da aliança com Abraão, que não se cumpriria
se o povo fosse destruído.
Sua intercessão é com renuncia pessoal? Você paga o preço em termos de amor e
interesse? Sua intercessão se preocupa com a gloria de Deus?
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
O Tabernáculo (Ex 25-31)
Todas as instruções e rituais sobre o Tabernáculo, seu sacerdócio, peças e partes
componentes, adoração, foram dados a Moisés no Monte durante quarenta dias (Ex
24,12.18). Mas antes de ser ele construído, houve a apostasia com o bezerro, em que Moisés
quebrou as tábuas da Lei (Ex 32,19) e purificou o povo (Ex 32,25-35). Com isto, volta ao
Monte e esperar mais de 40 dias para começa-lo foi necessário, a fim de as condições da
adoração das primeiras tábuas (Ex 34,1.28).
a) O Tabernáculo na vida do povo de Deus.
Tudo no Tabernáculo, a posição, localização, utensílios, pessoas autorizadas a entrar e suas
vestes, compartimentos, material, tudo bem significado simbólico e tipológico. Por exemplo,
na consagração do sacerdote, Moisés iria tocar a ponta da orelha, polegar da mão e do pé
direito com sangue! Isto quer dizer que o sacerdote ouve e obedece à palavra, e, com as
mãos e os pés, executa o serviço, o sangue está presente para purificar os pecados. Outro
exemplo é a localização do Tabernáculo: exatamente no centro do povo ordenadamente
colocado, significando Deus no centro de Tudo.
Vejamos seus utensílios e vamos compará-los à Jesus no Evangelho de João, que os
apresenta exatamente na ordem descrita em Êxodo.
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
O altar do holocausto: é visto logo na entrada, para a expiação mediante o sacrifício – “Eis o
Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo”. (Jo 1,29.36);
#Bacia de bronze: para se lavar e purificar para adoração – “quem não nascer da água e do
Espírito Santo não pode entrar no reino” (Jo 3,5;4,10-14)
#Mesa dos pães: para o sustento espiritual – “eu sou o pão da vida” (Jo 6,33-35);
#Candelabro: para iluminação espiritual – “eu sou a luz do mundo” (Jo 8,12);
#Altar de incenso: para oração aceitável – a oração sacerdotal de Cristo (Jo 17-26);
#Arca: no Santo dos Santos, com a palavra de Deus – na oração sacerdotal de Cristo, ele
esta no Santíssimo lugar como sumo sacerdote intercedendo por nós e faz menção à palavra
“a tua palavra é a verdade (Jo 17-7).
A Construção do Tabernáculo.
Foi à base de ofertas do povo e uso de dons espirituais sobre alguns homens que se
construiu o Tabernáculo (Ex 35-40), que foi finalmente completado e erguido um ano
depois do Êxodo (Ex 40,2). A conclusão do Tabernáculo aconteceu quando ele foi
erguido e consagrado, e assim o Senhor veio fazer morada nele (Ex 40,34-38).
O Sinai era incontornável para Israel. As lições
ali marcaram profundamente o povo de Deus,
até os dias de hoje.
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
LIBANOS
10
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
LIBANOS
CEDRO DO LIBANO
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
LIBANOS
O Líbano alonga-se pelo lado leste com o Mar Mediterrâneo, tendo um comprimento quase
três vezes igual à sua largura. Enquanto se estica de norte a sul, a largura do território torna-
se mais estreita.
O clima é do tipo mediterrâneo moderado, com Verões quentes e secos e Invernos frios e
chuvosos. A pluviosidade é maior nas áreas montanhosas e no Vale do Bekaa do que na
costa. Nas montanhas do Monte-Líbano cai neve que permanece nos cumes até ao começo
do Verão.
Alguns dos fenômenos que atualmente atingem o meio ambiente são erosão do solo,
desertificação, poluição do ar devido ao tráfego de automóveis em Beirute e devido à
queima de resíduos industriais, poluição de águas costeiras.
O Rio Litani é o único grande rio do Sudoeste Asiático que não cruza uma fronteira
internacional. Alguns dos acordos internacionais que Líbano assinou incluem o da
biodiversidade, da mudança climática, desertificação, resíduos tóxicos, lei do mar, proteção
da camada de ozônio, poluição marítima, etc.
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
Seir
Em Gênesis 36, a Bíblia nos relata que Esaú separou-se de seu irmão Jacó e habitou com sua
família na montanha de Seir.
Seir era um Horeu da tribo dos Horeus, que habitavam a região sul do Mar Morto. O Monte
Seir, que significa áspero, é uma cordilheira que se estende desde o sul do Mar Morto até o
braço oriental do Mar Vermelho. Tem 160 km de comprimento por 32 km de largura. Sua
altura média está a 600 metros acima do nível do mar. As suas rampas e vales foram
primitivamente habitados pelos Horeus. Depois que Esaú chegou a este terra, ele deu origem
a nação de Edom. Hoje, essa região pertence à Jordânia, e sua principal cidade é Petra, uma
das sete maravilhas do mundo moderno.
Edom é o outro nome de Esaú, e significa Vermelho, pelo motivo da cor vermelha da sopa de
lentilhas, pela qual ele vendeu a Jacó o seu direito de primogenitura. Edom primitivamente se
chamava "Monte Seir" e era habitado pelos Horeus. É uma região de profundos vales e de
férteis planícies, com um clima magnífico, mas o aspecto geral do país é áspero e inculto. No
Novo Testamento, Edom era conhecida como Iduméia, e seus habitantes eram os Idumeus.
Os Idumeus eram um povo guerreiro, habitantes das cavernas, como tinham sido os Horeus,
a quem eles haviam afugentados daqueles sítios, sendo além disso idólatras. Eles recusaram
aos hebreus a passagem pelo seu território e foram acusados de inveterado ódio
para com o povo israelita.
11
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
Em tempos posteriores, o território de Edom (ou Iduméia) estendia-se desde o deserto da
Arábia até o Mediterrâneo. Era Bozra (Bezer) a capital, mas a principal fortaleza era Petra
(Sela).
As palavras dos profetas foram completamente cumpridas - "Edom se fará um deserto
abandonado" (Jr 49.17; Jl 3.19). É hoje de tal sorte o deserto de Edom, que a gente se
espanta, e pergunta como é que uma região tão estéril e acidentada pôde, em tempos
antigos, ser adornada de cidades e habitada por um poderoso e opulento povo. O seu atual
aspecto devia desmentir a sua história, se essa história não fosse confirmada por muitos
vestígios de sua primitiva grandeza, pelos sinais de uma antiga cultura, isto é, pelas ruínas de
cidades e fortificações, vendo-se ainda também os restos de muralhas e de estradas
empedradas.
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
1-Questão?
A B C D
5-Questão?
C
E
4-Questão?
QUESTIONÁRIO
2-Questão?
A B C D
3-Questão?
A B C D
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
12
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
RIO EUFRATES
Mencionado em Apocalipse 16 como a consequência da sexta taça que marca o juízo final, o rio
Eufrates está secando rapidamente. A baixa do nível está perto de alcançar um recorde histórico.
Algo impensável alguns séculos atrás, a drenagem vem sendo acompanhada por estudiosos na
última década.
A NASA acompanha isso pelas imagens dos satélites. Desde 2009 a região apresenta a segunda
maior perda de volume de água doce do planeta.
Na verdade, toda a região conhecida como “Jardim do Éden” está sofrendo os efeitos da disputa
de Iraque e Turquia por água potável. Localizado no Iraque, os pântanos mesopotâmicos
atingiram os seus níveis mais baixos. O principal motivo foi que o outrora gigantesco Eufrates, foi
reduzido a um mero córrego. O rio Tigre já perdeu cerca de 40% de seu tamanho.
A queda contínua dos níveis de água tem provocado uma crise hídrica. “É trágico”, diz Hassan
Janabi, funcionário do departamento iraquiano responsável pela água. “Isso aconteceu de forma
inesperada. Na verdade, nosso foco estava todo na luta contra o terrorismo, por isso passou
despercebido.”
Na semana passada, os níveis de água na cidade de Al Chabaish estavam na metade dos níveis
normais para essa época do ano. Jassim Al-Asadi, que trabalha numa ONG que luta pela
conservação, afirma: “A quantidade de água do Eufrates que chega até os pântanos é menos de
um décimo do que o necessário”. Isso está acontecendo embora o nível de chuvas esteja normal.
.
13
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
A doutora Suzanne Alwash, especialista no assunto e docente no Mt San Antonio College, em
Walnut, Califórnia, afirma: “A salinidade dobrou, os búfalos d’água já não podem beber dos
pântanos e a morte dos peixes já é comum”.
O comitê sobre agricultura e água do parlamento iraquiano responsabilizou a Turquia pela
crise hídrica. O governo turco decidiu construir hidrelétricas que estão bloqueando os trechos
superiores do rio. Ao todo, existem sete represas no Eufrates na Turquia e na Síria.
O governo do Iraque também culpa o grupo terrorista Estado Islâmico, que em maio tomou
a barragem de Ramadi e está prestes a tomar a represa Haditha, o que daria ao EI o
controle total do Eufrates no Iraque. Uma reportagem do canal CNN mostrou recentemente
que o EI já ameaçou secar o Eufrates para fins militares.
Um terceiro responsável é o próprio governo iraquiano, que desviou água do Eufrates para
irrigar os campos de arrozeiros da área, que apoiam o governo.
Para os estudiosos é uma questão de tempo até o nível de água ser insuficiente para regar
as plantações de toda a Mesopotâmia, o que causará uma grande fome na região. Esse
cenário, não por coincidência, também é citado no sexto capítulo de Apocalipse.
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
Rio Jordão
Seu nome significa “declive” ou “o que desce”. O Jordão origina-se de quatro pequenos rios,
a 11 km ao norte de Meron, cujas cabeceiras estão no Monte Hermom, menos a do primeiro.
São eles
· Barreighit, o único cujas fontes não estão no Hermom;
· Hasbani, o mais longo (40 km de extensão);
· Ledam, o mais volumoso;
· Banias, o mais oriental e mais curto (8 km).
Costuma-se dividir o Jordão em três trechos:
O primeiro trecho, ou seja, a região das nascentes, é o anteriormente descrito e que vai até o
lago de Merom. Depois da junção das quatro nascentes, o Jordão atravessa uma planície
pantanosa numa extensão de 11 km; e entra em Merom, sua profundidade ai varia de
3 a 4 m.
Segundo trecho, também chamado de Jordão superior, compreendendo desde Merom até o
Mar da Galiléia, extensão de 20 km. É um trecho com um declive de 225 m, tornando suas
águas caudalosas e um enorme trabalho de erosão. A correnteza é tanta que 20 km dentro
do Mar da Galiléia, ainda se percebe sua força. Neste trecho a vegetação é media e o
terreno rochoso, sua largura varia entre 8 e 15 m.
Terceiro trecho, ou Jordão inferior, estende-se do Mar da Galiléia até ao Mar Morto, numa
distância de 117 km em linha reta e 340 km pelo leito sinuoso do rio, largura variando
entre 25 e 35 m e profundidade de 1 a 4 m. Este trecho sofre um declive
de 200 m, pelo qual o rio desce precipitadamente, formando muitas cascatas.
14
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
Localização e informações geográficas
O rio Jordão tem sua nascente na região sul da Síria e sua foz no Mar Morto. É um dos
principais rios do Oriente Médio e também a principal fonte de água de Israel.
Ele nasce numa região com, aproximadamente, 2700 quilômetros de altitude, no monte
Hermon. Atravessa o lago Hulé e corre em direção ao mar da Galiléia, desaguando no mar
Morto.
Principais dados do rio Jordão:
- Profundidade: em média de 1 a 3 metros
- Largura: em média de 20 a 30 metros
- Extensão: 190 quilômetros
- Países que atravessa: Síria, Jordânia e Israel.
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
UR DOS CALDEUS15
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
NINIVE16
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
6-Questão?
A B C D
10-Questão?
C
E
9-Questão?
QUESTIONÁRIO
7-Questão?
A B C D
8-Questão?
A B C D
GEOGRAFIA BÍBLICA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)
GEOGRAFIABÍBLICA
Pr.DAVIPASSOS
PrDavi Passos Madalena PrDavi Passos PrDavi Passos davidjp21@Hotmail.com
AULA
1
PrDavi Passos

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Curso de Geografia Bíblica
Curso de Geografia BíblicaCurso de Geografia Bíblica
Curso de Geografia Bíblica
Sergio Silva
 
Panorama do novo testamento
Panorama do novo testamentoPanorama do novo testamento
Panorama do novo testamento
Bruno Cesar Santos de Sousa
 
O pentateuco
O pentateucoO pentateuco
Aula 11 - Livros Poéticos
Aula 11 - Livros PoéticosAula 11 - Livros Poéticos
Aula 11 - Livros Poéticos
Gustavo Zimmermann
 
Panorama do AT - Êxodo
Panorama do AT -  ÊxodoPanorama do AT -  Êxodo
Panorama do AT - Êxodo
Respirando Deus
 
Pentateuco (lições 1 e 2) - EETAD - Pr Gesiel de Souza Oliveira
Pentateuco (lições 1 e 2) - EETAD - Pr Gesiel de Souza OliveiraPentateuco (lições 1 e 2) - EETAD - Pr Gesiel de Souza Oliveira
Pentateuco (lições 1 e 2) - EETAD - Pr Gesiel de Souza Oliveira
Gesiel Oliveira
 
5. O Êxodo: do Egito ao Sinai
5. O Êxodo: do Egito ao Sinai5. O Êxodo: do Egito ao Sinai
5. O Êxodo: do Egito ao Sinai
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Tipologia biblica aula 2
Tipologia biblica aula 2Tipologia biblica aula 2
Tipologia biblica aula 2
jaime junior
 
Evangelhos sinóticos aula1
Evangelhos sinóticos aula1Evangelhos sinóticos aula1
Evangelhos sinóticos aula1
Moisés Sampaio
 
GEOGRAFIA BÍBLICA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)
GEOGRAFIA BÍBLICA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)GEOGRAFIA BÍBLICA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)
GEOGRAFIA BÍBLICA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
4. êxodo
4. êxodo4. êxodo
4. êxodo
mbrandao7
 
geografia bíblica, hidrografia de israel.
geografia bíblica, hidrografia de israel.geografia bíblica, hidrografia de israel.
geografia bíblica, hidrografia de israel.
RODRIGO FERREIRA
 
2) princípio do fim as 70 semanas de daniel
2) princípio do fim   as 70 semanas de daniel2) princípio do fim   as 70 semanas de daniel
2) princípio do fim as 70 semanas de daniel
Jean Jorge Silva
 
Atos
AtosAtos
Lição 10 - O Dia da Expiação
Lição 10 - O Dia da ExpiaçãoLição 10 - O Dia da Expiação
Lição 10 - O Dia da Expiação
Éder Tomé
 
69 estudo panorâmico da bíblia (o livro de jeremias)
69   estudo panorâmico da bíblia (o livro de jeremias)69   estudo panorâmico da bíblia (o livro de jeremias)
69 estudo panorâmico da bíblia (o livro de jeremias)
Robson Tavares Fernandes
 
Panorama do pentateuco
Panorama do pentateucoPanorama do pentateuco
Panorama do pentateuco
Paulo Ferreira
 
Introdução aos Livros Históricos da Bíblia
Introdução aos Livros Históricos da BíbliaIntrodução aos Livros Históricos da Bíblia
Introdução aos Livros Históricos da Bíblia
Alberto Simonton
 
29. O profeta Isaías
29. O profeta Isaías29. O profeta Isaías
29. O profeta Isaías
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Livros Históricos
Livros  HistóricosLivros  Históricos
Livros Históricos
Moisés Sampaio
 

Mais procurados (20)

Curso de Geografia Bíblica
Curso de Geografia BíblicaCurso de Geografia Bíblica
Curso de Geografia Bíblica
 
Panorama do novo testamento
Panorama do novo testamentoPanorama do novo testamento
Panorama do novo testamento
 
O pentateuco
O pentateucoO pentateuco
O pentateuco
 
Aula 11 - Livros Poéticos
Aula 11 - Livros PoéticosAula 11 - Livros Poéticos
Aula 11 - Livros Poéticos
 
Panorama do AT - Êxodo
Panorama do AT -  ÊxodoPanorama do AT -  Êxodo
Panorama do AT - Êxodo
 
Pentateuco (lições 1 e 2) - EETAD - Pr Gesiel de Souza Oliveira
Pentateuco (lições 1 e 2) - EETAD - Pr Gesiel de Souza OliveiraPentateuco (lições 1 e 2) - EETAD - Pr Gesiel de Souza Oliveira
Pentateuco (lições 1 e 2) - EETAD - Pr Gesiel de Souza Oliveira
 
5. O Êxodo: do Egito ao Sinai
5. O Êxodo: do Egito ao Sinai5. O Êxodo: do Egito ao Sinai
5. O Êxodo: do Egito ao Sinai
 
Tipologia biblica aula 2
Tipologia biblica aula 2Tipologia biblica aula 2
Tipologia biblica aula 2
 
Evangelhos sinóticos aula1
Evangelhos sinóticos aula1Evangelhos sinóticos aula1
Evangelhos sinóticos aula1
 
GEOGRAFIA BÍBLICA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)
GEOGRAFIA BÍBLICA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)GEOGRAFIA BÍBLICA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)
GEOGRAFIA BÍBLICA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)
 
4. êxodo
4. êxodo4. êxodo
4. êxodo
 
geografia bíblica, hidrografia de israel.
geografia bíblica, hidrografia de israel.geografia bíblica, hidrografia de israel.
geografia bíblica, hidrografia de israel.
 
2) princípio do fim as 70 semanas de daniel
2) princípio do fim   as 70 semanas de daniel2) princípio do fim   as 70 semanas de daniel
2) princípio do fim as 70 semanas de daniel
 
Atos
AtosAtos
Atos
 
Lição 10 - O Dia da Expiação
Lição 10 - O Dia da ExpiaçãoLição 10 - O Dia da Expiação
Lição 10 - O Dia da Expiação
 
69 estudo panorâmico da bíblia (o livro de jeremias)
69   estudo panorâmico da bíblia (o livro de jeremias)69   estudo panorâmico da bíblia (o livro de jeremias)
69 estudo panorâmico da bíblia (o livro de jeremias)
 
Panorama do pentateuco
Panorama do pentateucoPanorama do pentateuco
Panorama do pentateuco
 
Introdução aos Livros Históricos da Bíblia
Introdução aos Livros Históricos da BíbliaIntrodução aos Livros Históricos da Bíblia
Introdução aos Livros Históricos da Bíblia
 
29. O profeta Isaías
29. O profeta Isaías29. O profeta Isaías
29. O profeta Isaías
 
Livros Históricos
Livros  HistóricosLivros  Históricos
Livros Históricos
 

Semelhante a GEOGRAFIA BÍBLICA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)

Geografia biblica
Geografia biblicaGeografia biblica
Geografia biblica
Adejovane Junior
 
Geografiabiblica 110822151554-phpapp01
Geografiabiblica 110822151554-phpapp01Geografiabiblica 110822151554-phpapp01
Geografiabiblica 110822151554-phpapp01
SEBASTIAN SITOE
 
Geografiabiblica 110822151554-phpapp01(1)
Geografiabiblica 110822151554-phpapp01(1)Geografiabiblica 110822151554-phpapp01(1)
Geografiabiblica 110822151554-phpapp01(1)
SEBASTIAN SITOE
 
Introdução a Geografia Bíblica
Introdução a Geografia BíblicaIntrodução a Geografia Bíblica
Introdução a Geografia Bíblica
Verissimo Alvarenga
 
I geografia.pptx
I geografia.pptxI geografia.pptx
I geografia.pptx
LeonardoRangelCruz
 
Geografia Bíblica - Aula IBA.ppt
Geografia Bíblica - Aula IBA.pptGeografia Bíblica - Aula IBA.ppt
Geografia Bíblica - Aula IBA.ppt
ArthurNantesAlencar1
 
Igreja 2004
Igreja 2004Igreja 2004
Igreja 2004
Julio Cesar
 
Antiguidade oriental em
Antiguidade oriental  emAntiguidade oriental  em
Antiguidade oriental em
Adriana Gomes Messias
 
A extensao-do-mundo-biblico-1
A extensao-do-mundo-biblico-1A extensao-do-mundo-biblico-1
A extensao-do-mundo-biblico-1
Altamyr
 
Aula2 geografia-e-historia-do-contexto-do-at
Aula2   geografia-e-historia-do-contexto-do-atAula2   geografia-e-historia-do-contexto-do-at
Aula2 geografia-e-historia-do-contexto-do-at
DivinoHenriqueSantan
 
Geografia bíblica
Geografia bíblicaGeografia bíblica
Geografia bíblica
danvianna
 
Geografia bíblica
Geografia bíblicaGeografia bíblica
Geografia bíblica
danlon
 
Geografia bíblica
Geografia bíblicaGeografia bíblica
Geografia bíblica
danlon
 
A Extensão do Mundo Bíblico
A Extensão do Mundo BíblicoA Extensão do Mundo Bíblico
A Extensão do Mundo Bíblico
Julio Cesar
 
A extensao-do-mundo-biblico
A extensao-do-mundo-biblicoA extensao-do-mundo-biblico
A extensao-do-mundo-biblico
sergio_chumbinho
 
Geografia bíblica
Geografia bíblicaGeografia bíblica
Geografia bíblica
sergio_chumbinho
 
Mundo do Antigo Testamento
Mundo do Antigo TestamentoMundo do Antigo Testamento
Mundo do Antigo Testamento
Otavio Dettmann Schrock
 
Geografia bíblica conflitos no oriente médio
Geografia bíblica   conflitos no oriente médioGeografia bíblica   conflitos no oriente médio
Geografia bíblica conflitos no oriente médio
Fabrício Almeida
 
Geografia bíblica conflitos no oriente médio
Geografia bíblica   conflitos no oriente médioGeografia bíblica   conflitos no oriente médio
Geografia bíblica conflitos no oriente médio
Fabrício Almeida
 
GEO-HISTÓRIA ECLESIÁSTICA.pptx
GEO-HISTÓRIA ECLESIÁSTICA.pptxGEO-HISTÓRIA ECLESIÁSTICA.pptx
GEO-HISTÓRIA ECLESIÁSTICA.pptx
carlospedrogomesdeso1
 

Semelhante a GEOGRAFIA BÍBLICA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP) (20)

Geografia biblica
Geografia biblicaGeografia biblica
Geografia biblica
 
Geografiabiblica 110822151554-phpapp01
Geografiabiblica 110822151554-phpapp01Geografiabiblica 110822151554-phpapp01
Geografiabiblica 110822151554-phpapp01
 
Geografiabiblica 110822151554-phpapp01(1)
Geografiabiblica 110822151554-phpapp01(1)Geografiabiblica 110822151554-phpapp01(1)
Geografiabiblica 110822151554-phpapp01(1)
 
Introdução a Geografia Bíblica
Introdução a Geografia BíblicaIntrodução a Geografia Bíblica
Introdução a Geografia Bíblica
 
I geografia.pptx
I geografia.pptxI geografia.pptx
I geografia.pptx
 
Geografia Bíblica - Aula IBA.ppt
Geografia Bíblica - Aula IBA.pptGeografia Bíblica - Aula IBA.ppt
Geografia Bíblica - Aula IBA.ppt
 
Igreja 2004
Igreja 2004Igreja 2004
Igreja 2004
 
Antiguidade oriental em
Antiguidade oriental  emAntiguidade oriental  em
Antiguidade oriental em
 
A extensao-do-mundo-biblico-1
A extensao-do-mundo-biblico-1A extensao-do-mundo-biblico-1
A extensao-do-mundo-biblico-1
 
Aula2 geografia-e-historia-do-contexto-do-at
Aula2   geografia-e-historia-do-contexto-do-atAula2   geografia-e-historia-do-contexto-do-at
Aula2 geografia-e-historia-do-contexto-do-at
 
Geografia bíblica
Geografia bíblicaGeografia bíblica
Geografia bíblica
 
Geografia bíblica
Geografia bíblicaGeografia bíblica
Geografia bíblica
 
Geografia bíblica
Geografia bíblicaGeografia bíblica
Geografia bíblica
 
A Extensão do Mundo Bíblico
A Extensão do Mundo BíblicoA Extensão do Mundo Bíblico
A Extensão do Mundo Bíblico
 
A extensao-do-mundo-biblico
A extensao-do-mundo-biblicoA extensao-do-mundo-biblico
A extensao-do-mundo-biblico
 
Geografia bíblica
Geografia bíblicaGeografia bíblica
Geografia bíblica
 
Mundo do Antigo Testamento
Mundo do Antigo TestamentoMundo do Antigo Testamento
Mundo do Antigo Testamento
 
Geografia bíblica conflitos no oriente médio
Geografia bíblica   conflitos no oriente médioGeografia bíblica   conflitos no oriente médio
Geografia bíblica conflitos no oriente médio
 
Geografia bíblica conflitos no oriente médio
Geografia bíblica   conflitos no oriente médioGeografia bíblica   conflitos no oriente médio
Geografia bíblica conflitos no oriente médio
 
GEO-HISTÓRIA ECLESIÁSTICA.pptx
GEO-HISTÓRIA ECLESIÁSTICA.pptxGEO-HISTÓRIA ECLESIÁSTICA.pptx
GEO-HISTÓRIA ECLESIÁSTICA.pptx
 

Mais de Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos

(AULA 01) TEOLOGIA CONTEMPORANEA - AVANÇADO
(AULA 01) TEOLOGIA CONTEMPORANEA - AVANÇADO(AULA 01) TEOLOGIA CONTEMPORANEA - AVANÇADO
(AULA 01) TEOLOGIA CONTEMPORANEA - AVANÇADO
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
(AULA 05) METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO - AVANÇA.
(AULA 05) METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO - AVANÇA.(AULA 05) METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO - AVANÇA.
(AULA 05) METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO - AVANÇA.
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
(33-ESTUDO - JOAO) JESUS O BOM PASTOR...
(33-ESTUDO - JOAO) JESUS O BOM PASTOR...(33-ESTUDO - JOAO) JESUS O BOM PASTOR...
(33-ESTUDO - JOAO) JESUS O BOM PASTOR...
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
(79- ESTUDO MATEUS) SOLENES ADVENTENCIAS DE JESUS SOBRE OS FALSOS LIDERES REL...
(79- ESTUDO MATEUS) SOLENES ADVENTENCIAS DE JESUS SOBRE OS FALSOS LIDERES REL...(79- ESTUDO MATEUS) SOLENES ADVENTENCIAS DE JESUS SOBRE OS FALSOS LIDERES REL...
(79- ESTUDO MATEUS) SOLENES ADVENTENCIAS DE JESUS SOBRE OS FALSOS LIDERES REL...
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
(78- ESTUDO MATEUS) PERGUNTAS DESONESTAS.
(78- ESTUDO MATEUS) PERGUNTAS DESONESTAS.(78- ESTUDO MATEUS) PERGUNTAS DESONESTAS.
(78- ESTUDO MATEUS) PERGUNTAS DESONESTAS.
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
(77- ESTUDO MATEUS) UMA PROPAGANDA ENGANOSA
(77- ESTUDO MATEUS) UMA PROPAGANDA ENGANOSA(77- ESTUDO MATEUS) UMA PROPAGANDA ENGANOSA
(77- ESTUDO MATEUS) UMA PROPAGANDA ENGANOSA
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
(31-ESTUDO - JOAO) O INTERROGATORIO DOS VIZINHOS
(31-ESTUDO - JOAO) O INTERROGATORIO DOS VIZINHOS(31-ESTUDO - JOAO) O INTERROGATORIO DOS VIZINHOS
(31-ESTUDO - JOAO) O INTERROGATORIO DOS VIZINHOS
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
(43-ESTUDO - LUCAS) AS FACES DA ESPIRITUALIDADE
(43-ESTUDO - LUCAS) AS FACES DA ESPIRITUALIDADE(43-ESTUDO - LUCAS) AS FACES DA ESPIRITUALIDADE
(43-ESTUDO - LUCAS) AS FACES DA ESPIRITUALIDADE
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
(75- ESTUDO MATEUS) A MARCHA AMBIÇAO - PR DAVI PASSOS
(75- ESTUDO MATEUS) A MARCHA AMBIÇAO - PR DAVI PASSOS(75- ESTUDO MATEUS) A MARCHA AMBIÇAO - PR DAVI PASSOS
(75- ESTUDO MATEUS) A MARCHA AMBIÇAO - PR DAVI PASSOS
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
(74- ESTUDO MATEUS) A MARCHA RUMO A JERUSALEM
(74- ESTUDO MATEUS) A MARCHA RUMO A JERUSALEM(74- ESTUDO MATEUS) A MARCHA RUMO A JERUSALEM
(74- ESTUDO MATEUS) A MARCHA RUMO A JERUSALEM
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
(58 ESTUDO DE MARCOS) A MAIOR MARCHA DA HISTORIA.
(58 ESTUDO DE MARCOS) A MAIOR MARCHA DA HISTORIA.(58 ESTUDO DE MARCOS) A MAIOR MARCHA DA HISTORIA.
(58 ESTUDO DE MARCOS) A MAIOR MARCHA DA HISTORIA.
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
(59 ESTUDO DE MARCOS) A MARCHA DA AMBIÇÃO.
(59 ESTUDO DE MARCOS) A MARCHA DA AMBIÇÃO.(59 ESTUDO DE MARCOS) A MARCHA DA AMBIÇÃO.
(59 ESTUDO DE MARCOS) A MARCHA DA AMBIÇÃO.
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
(42-ESTUDO - LUCAS) DISCIPULO DE JESUS
(42-ESTUDO - LUCAS)  DISCIPULO  DE JESUS(42-ESTUDO - LUCAS)  DISCIPULO  DE JESUS
(42-ESTUDO - LUCAS) DISCIPULO DE JESUS
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
(73- ESTUDO MATEUS) OS TRABALHADORES DA VINHA
(73- ESTUDO MATEUS) OS TRABALHADORES DA VINHA(73- ESTUDO MATEUS) OS TRABALHADORES DA VINHA
(73- ESTUDO MATEUS) OS TRABALHADORES DA VINHA
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
(68- ESTUDO MATEUS) A DISCIPLINA CRISTÃ...
(68- ESTUDO MATEUS) A DISCIPLINA CRISTÃ...(68- ESTUDO MATEUS) A DISCIPLINA CRISTÃ...
(68- ESTUDO MATEUS) A DISCIPLINA CRISTÃ...
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
(72- ESTUDO MATEUS) FALTA-TE UMA COISA - Pr Davi Passos
(72- ESTUDO MATEUS) FALTA-TE UMA COISA - Pr Davi Passos(72- ESTUDO MATEUS) FALTA-TE UMA COISA - Pr Davi Passos
(72- ESTUDO MATEUS) FALTA-TE UMA COISA - Pr Davi Passos
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO (AULA 02 - AVANÇADO CETADEB)
METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO (AULA 02 - AVANÇADO CETADEB)METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO (AULA 02 - AVANÇADO CETADEB)
METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO (AULA 02 - AVANÇADO CETADEB)
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 

Mais de Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos (20)

(AULA 01) TEOLOGIA CONTEMPORANEA - AVANÇADO
(AULA 01) TEOLOGIA CONTEMPORANEA - AVANÇADO(AULA 01) TEOLOGIA CONTEMPORANEA - AVANÇADO
(AULA 01) TEOLOGIA CONTEMPORANEA - AVANÇADO
 
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
 
(AULA 05) METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO - AVANÇA.
(AULA 05) METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO - AVANÇA.(AULA 05) METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO - AVANÇA.
(AULA 05) METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO - AVANÇA.
 
(33-ESTUDO - JOAO) JESUS O BOM PASTOR...
(33-ESTUDO - JOAO) JESUS O BOM PASTOR...(33-ESTUDO - JOAO) JESUS O BOM PASTOR...
(33-ESTUDO - JOAO) JESUS O BOM PASTOR...
 
(79- ESTUDO MATEUS) SOLENES ADVENTENCIAS DE JESUS SOBRE OS FALSOS LIDERES REL...
(79- ESTUDO MATEUS) SOLENES ADVENTENCIAS DE JESUS SOBRE OS FALSOS LIDERES REL...(79- ESTUDO MATEUS) SOLENES ADVENTENCIAS DE JESUS SOBRE OS FALSOS LIDERES REL...
(79- ESTUDO MATEUS) SOLENES ADVENTENCIAS DE JESUS SOBRE OS FALSOS LIDERES REL...
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
 
(78- ESTUDO MATEUS) PERGUNTAS DESONESTAS.
(78- ESTUDO MATEUS) PERGUNTAS DESONESTAS.(78- ESTUDO MATEUS) PERGUNTAS DESONESTAS.
(78- ESTUDO MATEUS) PERGUNTAS DESONESTAS.
 
(77- ESTUDO MATEUS) UMA PROPAGANDA ENGANOSA
(77- ESTUDO MATEUS) UMA PROPAGANDA ENGANOSA(77- ESTUDO MATEUS) UMA PROPAGANDA ENGANOSA
(77- ESTUDO MATEUS) UMA PROPAGANDA ENGANOSA
 
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
 
(31-ESTUDO - JOAO) O INTERROGATORIO DOS VIZINHOS
(31-ESTUDO - JOAO) O INTERROGATORIO DOS VIZINHOS(31-ESTUDO - JOAO) O INTERROGATORIO DOS VIZINHOS
(31-ESTUDO - JOAO) O INTERROGATORIO DOS VIZINHOS
 
(43-ESTUDO - LUCAS) AS FACES DA ESPIRITUALIDADE
(43-ESTUDO - LUCAS) AS FACES DA ESPIRITUALIDADE(43-ESTUDO - LUCAS) AS FACES DA ESPIRITUALIDADE
(43-ESTUDO - LUCAS) AS FACES DA ESPIRITUALIDADE
 
(75- ESTUDO MATEUS) A MARCHA AMBIÇAO - PR DAVI PASSOS
(75- ESTUDO MATEUS) A MARCHA AMBIÇAO - PR DAVI PASSOS(75- ESTUDO MATEUS) A MARCHA AMBIÇAO - PR DAVI PASSOS
(75- ESTUDO MATEUS) A MARCHA AMBIÇAO - PR DAVI PASSOS
 
(74- ESTUDO MATEUS) A MARCHA RUMO A JERUSALEM
(74- ESTUDO MATEUS) A MARCHA RUMO A JERUSALEM(74- ESTUDO MATEUS) A MARCHA RUMO A JERUSALEM
(74- ESTUDO MATEUS) A MARCHA RUMO A JERUSALEM
 
(58 ESTUDO DE MARCOS) A MAIOR MARCHA DA HISTORIA.
(58 ESTUDO DE MARCOS) A MAIOR MARCHA DA HISTORIA.(58 ESTUDO DE MARCOS) A MAIOR MARCHA DA HISTORIA.
(58 ESTUDO DE MARCOS) A MAIOR MARCHA DA HISTORIA.
 
(59 ESTUDO DE MARCOS) A MARCHA DA AMBIÇÃO.
(59 ESTUDO DE MARCOS) A MARCHA DA AMBIÇÃO.(59 ESTUDO DE MARCOS) A MARCHA DA AMBIÇÃO.
(59 ESTUDO DE MARCOS) A MARCHA DA AMBIÇÃO.
 
(42-ESTUDO - LUCAS) DISCIPULO DE JESUS
(42-ESTUDO - LUCAS)  DISCIPULO  DE JESUS(42-ESTUDO - LUCAS)  DISCIPULO  DE JESUS
(42-ESTUDO - LUCAS) DISCIPULO DE JESUS
 
(73- ESTUDO MATEUS) OS TRABALHADORES DA VINHA
(73- ESTUDO MATEUS) OS TRABALHADORES DA VINHA(73- ESTUDO MATEUS) OS TRABALHADORES DA VINHA
(73- ESTUDO MATEUS) OS TRABALHADORES DA VINHA
 
(68- ESTUDO MATEUS) A DISCIPLINA CRISTÃ...
(68- ESTUDO MATEUS) A DISCIPLINA CRISTÃ...(68- ESTUDO MATEUS) A DISCIPLINA CRISTÃ...
(68- ESTUDO MATEUS) A DISCIPLINA CRISTÃ...
 
(72- ESTUDO MATEUS) FALTA-TE UMA COISA - Pr Davi Passos
(72- ESTUDO MATEUS) FALTA-TE UMA COISA - Pr Davi Passos(72- ESTUDO MATEUS) FALTA-TE UMA COISA - Pr Davi Passos
(72- ESTUDO MATEUS) FALTA-TE UMA COISA - Pr Davi Passos
 
METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO (AULA 02 - AVANÇADO CETADEB)
METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO (AULA 02 - AVANÇADO CETADEB)METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO (AULA 02 - AVANÇADO CETADEB)
METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO (AULA 02 - AVANÇADO CETADEB)
 

GEOGRAFIA BÍBLICA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)

  • 1. GEOGRAFIABÍBLICA Pr.DAVIPASSOS PrDavi Passos Madalena PrDavi Passos PrDavi Passos davidjp21@Hotmail.com AULA 1 PrDavi Passos
  • 3. Heaven's Song Philadelphia Christian Center The Church of Jesus, King of kings and Lord of lords. Escola TeológicaRockhampton, Biloela e Mackay Brisbane, Ipswich, Pr. Davi Passos
  • 4. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO Antartida
  • 5. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
  • 6. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO >Cafarnaum - 144 Km >Nazaré - 112 Km >Cesaréia - 66 Km >Samaria - 56 Km >Jope - 56 Km >Jericó - 24 Km >Betânia - 3 Km >Belém - 10 Km >Hebrom - 40 Km >Gaza - 80 Km >Maquerunte - 64 Km >Fronteira do Egito -160 Km >Para Damasco - 213 Km >Para Babilônia - 880 Km >Para Éfeso - 960 Km >Para Corinto - 1280 Km >Para Roma - 2240 Km DISTÂNCIA DE JERUSALÉM ÀS PRINCIPAIS CIDADES DA PALESTINA E DO MUNDO ANTIGO
  • 7. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO O que é Geografia? A Geografia (do grego geo = terra; grafia = descrição, tratado, estudo) é a Ciência que estuda a Terra na sua forma. Ou seja, estuda os acidentes físicos; o clima; as populações, as divisões políticas etc. Neste sentido, a Geografia subdivide-se em diversas outras disciplinas: a Geografia Humana, a Geografia Econômica, a Geografia Física, a Geografia Política e a Geografia Histórica, dentre outras. A Geografia Humana: preocupa-se em estudar os agrupamentos humanos em suas relações com a Terra: como repartem o espaço; como se adaptam às condições naturais, como se organizam para explorar os recursos provenientes da natureza etc. A Geografia Econômica: está atenta ao estudo dos recursos econômicos - de origem vegetal, animal e mineral - presentes nas diversas regiões da terra e suas formas de exploração.
  • 8. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO A Geografia Física Estuda os traços físicos das diversas regiões da terra, o que inclui o estudo do relevo, do clima, da vegetação, da fauna e da flora. A Geografia Política Estuda a influência da geografia na política, a relação entre o poder de um país e sua geografia física e humana, bem como o estudo do reparto político da terra. A Geografia História Procura reconstruir os aspectos humanos, econômicos, físicos e políticos de uma dada região do passado. É neste campo que se insere a Geografia do Mundo Bíblico ou Bíblica, que se dedica a estudar as diversas regiões que serviram de palco para os acontecimentos narrados nos livros da Bíblia.
  • 9. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO O Mundo Bíblico O mundo bíblico situa-se no atual Oriente Médio e terras do contorno do Mar Mediterrâneo. É ele o berço da raça humana. Mais precisamente a Mesopotâmia, nas planícies entre os rios Tigre e Eufrates. Foi daqui que partiram as primeiras civilizações Na dispersão das raças após o Dilúvio (Gn caps. 10 e 11): ● Sem povoou o sudoeste da Ásia; ● Cão povoou a África; Canaã povoou a península arábica ● Jafé povoou a Europa e parte da Ásia. 01
  • 10. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
  • 11. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
  • 12. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO Engenharia: controlando a água Os sumérios destacaram-se na elaboração de projetos e construção de um complexo e desenvolvido sistema de controle de água do Tigre e Eufrates. Construíram barragens, sistemas de drenagem do solo, canais de irrigação e diques. A armazenagem da água era muito importante para a sobrevivência das cidades sumérias.
  • 13. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
  • 14. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO Limites do Mundo Antigo Em termos gerais pode-se delimitar a área do mundo antigo da seguinte maneira: Norte: uma linha reta que começa na Espanha, passa pelo norte da Itália e mar negro e vai até o Mar Cáspio. Sul: Uma linha reta que, partindo do Mar Arábico, vai na direção oeste, passando pela Etiópia e terminando no deserto da Líbia, no continente Africano. Leste: Uma linha reta que parte do mar Cáspio, e passando pelo Golfo Pérsico vai até o Mar Arábico. Oeste: Uma linha reta que parte do sul do deserto da Líbia e termina na Espanha, abrangendo o Egito e as regiões do norte da África. III - PAÍSES DO MUNDO ANTIGO 1. Mesopotâmia – (Literalmente “entre rios”). É a vasta região do oeste asiático margeado pelos rios Tigre e Eufrates, que se estende desde os montes da Armênia ao norte até o Golfo Pérsico ao sul, de cerca de um milhão e meio de quilômetros quadrados. É conhecida também como berço da humanidade, pois é a terra dos primeiros dias da historia Bíblica. De acordo com as possibilidades geográficas e as conclusões históricas e antropológicas mais recentes, foi nesta região que ocorreu o surgimento do homem, conclui-se então que o jardim do Éden ficava nas nascentes dos rios Tigre e Eufrates (Gn 2.10-14). 03
  • 15. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO Na Mesopotâmia destacam-se dois países: Babilônia De capital do mesmo nome. Outros nomes antigos: Caldéia (Ez 11.24); Sinear (Gn 14.1); Súmer. É o sul da Mesopotamia; Assíria, Gn 2.14; 10.11. É o norte da Mesopotâmia. É hoje parte do Iraque. Capital: Nínive, destruída em 607 AC. Arábia Capital: Petra (gr); Sela (heb.) Vai da foz do Nilo ao Golfo Pérsico. Aí, Israel peregrinou a procura de Canaã. A região de Ofir, fornecedora de ouro ficava possivelmente na Arábia (I Rs 9.28). A parte da península do Sinai era chamada Arábia Pétrea. A Lei foi dada nessa terra e o tabernáculo erigido a primeira vez nesse lugar. Mesopotâmia Gn 24.10; At 2.9; Dt 23.4. Berço da humanidade a História Geral declara ser o Egito o berço da humanidade, mas a verdade está na Bíblia. Aqui existiu o Éden Adâmico. Mesopotâmia (Meso = entre; potamos = rio) - região marcada pela presença de dois grandes rios que fertilizavam a região, tornando-a propícia para a agricultura: Tigre e Eufrates. Nesta área, no decorrer da História, surgiram grandes e poderosos impérios: o Sumério, o Acádio, o Babilônico e o Persa.
  • 16. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO Crescente fértil é o nome dado a uma região do Oriente Médio, historicamente habitada por diversos povos e civilizações desde os mais primitivos estágios de evolução do homem moderno. Seu nome deriva precisamente do fato dessa região, em forma de lua crescente, ser extremamente propícia à agricultura, literalmente "rasgando" áreas desérticas completamente inóspitas, impróprias para povoamento constante e estável. Tal condição vantajosa à ocupação humana advém do fato dessa região acompanhar o curso dos rios Tigre e Eufrates, (que nascem entre as montanhas Taurus, localizadas na atual Turquia) permitindo assim o pleno acesso a água potável, que também serve para a irrigação das lavouras locais, bem como para criação de gado. O Crescente abrange as áreas da Mesopotâmia e do Levante (os territórios ou partes dos territórios de Palestina, Israel, Jordânia, Líbano, Síria e Chipre), delimitado ao sul pelo deserto da Síria e ao norte o Planalto da Anatólia. A região é frequentemente denominada o "berço da civilização", por ser ali o local de nascimento e desenvolvimento de vários povos, que atestadamente, antes de quaisquer outros em outras regiões do planeta, iniciaram o processo de desenvolvimento civilizatório como até hoje o reconhecemos, como por exemplo, através do estabelecimento em um determinado local em detrimento do nomadismo, o desenvolvimento de cidades, da agricultura, da roda, da escrita, de diversas ferramentas, além do desenvolvimento do comércio, isso tudo já existente por volta de 8000 anos atrás naquela mesma área.
  • 17. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
  • 18. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
  • 19. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
  • 20. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO Babilônia 04
  • 21. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
  • 22. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
  • 23. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
  • 24. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO Pérsia Hoje parte do Irã. Capitais: teve as seguintes, pela ordem: Ecbátana, Pasárgada, Susã, Persépolis. Foi cenário do livro de Ester e parte do livro de Daniel. Aí, primeiramente floresceram os medos. Depois os persas assumiram a liderança. Ver At 2.9. A Média, quando na supremacia tinha por capital Hamadã (entre os gregos Ecbátana.) Elão Hoje incorporado no Irã. Capital: Susã, Gn 14.1; At 2.9. Armênia ou Ararat Cap. 6 de Gênesis. Síria Capital: Damasco, Is 7.8. Seu território não é o mesmo da Síria moderna (At 11.26). Nos dias de Jesus tornara-se sede da província romana, da qual fazia parte a Palestina (Lc 2.2). A capital dessa província era Antioquia. A Síria era na época governada por um legado romano. 06
  • 25. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO Líbia Extensa região da África do Norte. Simão, o que ajudou Jesus a levar a cruz, era natural de Cirene - cidade da Líbia, Mt 27.32. Igualmente, no dia de Pentecoste estavam cireneus em Jerusalém, At 2.10. Ásia A Ásia dos tempos bíblicos nada tinha com o atual continente asiático. Era uma província romana situada na parte ocidental da chamada Ásia menor ou Anatólia. Ler At 6.9; 19.22; 27.2; I Pe 1.1; Ap 1.4,11. Capital dessa província: Éfeso. Toda a região dessa antiga Ásia Menor compreende hoje o território da Turquia. Grécia ou Hélade At 20:2 No Antigo Testamento, em hebraico, é Java ou Iônia (Gn 10.4,5). A maior parte da Grécia Antiga era conhecida pelo nome de Acaia (At 18.12), nome esse derivado dos Aqueus - povo que a habitou. Na época do NT a Grécia era constituída de Estados isolados sob os romanos. Sua capital política era Corinto e não Atenas. Em Corinto residia o procônsul romano Ilírico Rm 15:19 Região européia onde Paulo ministrou a Palavra de Deus. É hoje a Albânia e parte da Iugoslávia. A parte principal da Iugoslávia de hoje é a antiga Dalmácia de II Tm 4.10.
  • 26. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO Fenícia Hoje: Líbano, em parte. Cidades principais: Tiro e Sidon. Navegantes famosos. Primitivos exploradores. Fundaram Cartago, na África do Norte (hoje Tunis.) Nosso alfabeto vem dos fenícios, cerca de 1500 AC. Ver Mt 15.21; 11.22; I Rs 9.26-28. Egito É o país mais citado na Bíblia depois de Israel. Em hebraico seu nome é Mizraim, Gn 10.6. Teve várias capitais nos templos bíblicos. Parte do seu futuro, profeticamente falando, está em Ez 29.15. Fica ao Norte da Africa. Etiópia Fica ao Sul do Egito do Egito. Segundo Gn 2.13 existia outra Etiópia na região norte da mesopotâmia. A profecia de Sl 68.31 a respeito da Etiópia, teve seu cumprimento a partir de At 8.26-39, quando a fé cristã foi ali introduzida. É país de princípios cristãos até hoje. A Etiópia da Bíblia compreende hoje a Abissínia e a Somália.
  • 27. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO Itália At 27:1; Hb 13:24 País banhado pelo Mediterrâneo, situado ao sul da Europa. Em Roma, sua capital, foi fundado um diminuto reino em 753 AC, que mais tarde viria a ser senhor absoluto do mundo conhecido - O Império Romano. Para a Itália Paulo viajou e pregou o Evangelho como prisioneiro. Espanha Rm 15:24,28 Segundo os estudiosos da Bíblia, a cidade de Társis mencionada em Jn 1.3; 4.2, ficava ao sul da Espanha, sendo no tempo de Jonas o extremo do mundo conhecido do povo comum. Foi a Espanha grande perseguidora dos cristãos durante a Idade Média, especialmente através dos tribunais da sinistra Inquisição. Israel ou Canaã Gn 15:18 Principal terra da Bíblia. Foi prometida por Deus aos Hebreus (Gn 15:18). É o centro geográfico da terra (Ez 5:5), “a coroa de todas as terras” (Ez 20:15); “terra desejável e a mais formosa das nações” (Jr 3:19); Ocupava, aproximadamente, 31.000 Km2, 1/8 do Estado de São Paulo.
  • 28. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO MONTANHAS Planície: grande porção de terreno plano Planalto: grande porção de terreno plano sobre montes ou serras ARARATE, SINAI , HOREBE LIBANOS e SEIR 06
  • 29. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
  • 30. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO Sinai ou Horebe
  • 31. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO 08
  • 32. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO Sinai
  • 33. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
  • 34. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
  • 35. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
  • 36. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
  • 37. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
  • 38. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO ACONTECIMENTOS NO SINAI. No Sinai o povo recebe responsabilidades e passa a ter um sistema de governo inédito no mundo, o teocrático, para o qual Deus lhes concede a lei (mandamentos, juízos, ordenança) e o Tabernáculo (com rituais e cerimônias, mediante os sacerdotes). Þ A dádiva da lei (Ex 20,23): Ela expõe caráter, vontade e essência de Deus. Nela o pecado é denunciado por um padrão de justiça. Deus é Santíssimo e a Lei prova isto. Como um todo, a Lei se resume em mandamentos para a vida moral (Ex 19-20); juízos para a vida social (Ex 21-23); ordenança para a vida religiosa (Ex 25-30). Tudo isto levando o povo, a saber, como se relacionar com Deus e o próximo. Assim que o povo recebe a Lei, propõe-se a cumpri-la (Ex 24,3). Deus convida Moises a subir no monte a fim de dar as instruções sobre o Tabernáculo, e isto durou 40 dias (Ex 24,1). Þ O bezerro de Ouro (Ex 32-34) Este incidente é um intervalo negativo entre as instruções sobre o Tabernáculo e sua construção. “Vendo que Moisés tardava a descer da montanha, o povo agrupou-se em volta de Aarão e disse-lhe: “Vamos: faze-nos um deus que marche à nossa frente, porque esse Moisés, que nos tirou do Egito, não sabemos o que é feito dele.”” (Ex 32,1). Desta forma o povo caiu na idolatria, cultuando e festejando a um bezerro de ouro (Ex 32,6). O bezerro se torna um flagrante retrocesso à vida no Egito, onde este seria um animal sagrado.
  • 39. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO Moisés e Cristo têm ligação espiritual. Será que hoje a aparente demora de Jesus não tem feito você cultuar outras coisas e valores e não o Senhor dos senhores? Com esta idolatria. Deus identificou o povo como sendo “Vejo, continuou o Senhor, que esse povo tem a cabeça dura”. (Ex 32,9), ou seja, um povo que não é manso. Você como crente é dobrável na presença de Deus, ou se endurece às Suas ordens, perante seus ministros, igreja e denominação? O povo só não foi destruído por inteiro devido à intercessão de Moisés (Ex 32,11- 14). O preço desta intercessão foi renuncia pessoal (Moisés não quis ser outro patriarca). Negou sua própria vida (Ex 32,32); apelou à reputação divina perante o mundo (Ex 32,12); fez menção a Deus da aliança com Abraão, que não se cumpriria se o povo fosse destruído. Sua intercessão é com renuncia pessoal? Você paga o preço em termos de amor e interesse? Sua intercessão se preocupa com a gloria de Deus?
  • 40. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO O Tabernáculo (Ex 25-31) Todas as instruções e rituais sobre o Tabernáculo, seu sacerdócio, peças e partes componentes, adoração, foram dados a Moisés no Monte durante quarenta dias (Ex 24,12.18). Mas antes de ser ele construído, houve a apostasia com o bezerro, em que Moisés quebrou as tábuas da Lei (Ex 32,19) e purificou o povo (Ex 32,25-35). Com isto, volta ao Monte e esperar mais de 40 dias para começa-lo foi necessário, a fim de as condições da adoração das primeiras tábuas (Ex 34,1.28). a) O Tabernáculo na vida do povo de Deus. Tudo no Tabernáculo, a posição, localização, utensílios, pessoas autorizadas a entrar e suas vestes, compartimentos, material, tudo bem significado simbólico e tipológico. Por exemplo, na consagração do sacerdote, Moisés iria tocar a ponta da orelha, polegar da mão e do pé direito com sangue! Isto quer dizer que o sacerdote ouve e obedece à palavra, e, com as mãos e os pés, executa o serviço, o sangue está presente para purificar os pecados. Outro exemplo é a localização do Tabernáculo: exatamente no centro do povo ordenadamente colocado, significando Deus no centro de Tudo. Vejamos seus utensílios e vamos compará-los à Jesus no Evangelho de João, que os apresenta exatamente na ordem descrita em Êxodo.
  • 41. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO O altar do holocausto: é visto logo na entrada, para a expiação mediante o sacrifício – “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo”. (Jo 1,29.36); #Bacia de bronze: para se lavar e purificar para adoração – “quem não nascer da água e do Espírito Santo não pode entrar no reino” (Jo 3,5;4,10-14) #Mesa dos pães: para o sustento espiritual – “eu sou o pão da vida” (Jo 6,33-35); #Candelabro: para iluminação espiritual – “eu sou a luz do mundo” (Jo 8,12); #Altar de incenso: para oração aceitável – a oração sacerdotal de Cristo (Jo 17-26); #Arca: no Santo dos Santos, com a palavra de Deus – na oração sacerdotal de Cristo, ele esta no Santíssimo lugar como sumo sacerdote intercedendo por nós e faz menção à palavra “a tua palavra é a verdade (Jo 17-7). A Construção do Tabernáculo. Foi à base de ofertas do povo e uso de dons espirituais sobre alguns homens que se construiu o Tabernáculo (Ex 35-40), que foi finalmente completado e erguido um ano depois do Êxodo (Ex 40,2). A conclusão do Tabernáculo aconteceu quando ele foi erguido e consagrado, e assim o Senhor veio fazer morada nele (Ex 40,34-38). O Sinai era incontornável para Israel. As lições ali marcaram profundamente o povo de Deus, até os dias de hoje.
  • 42. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO LIBANOS 10
  • 43. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO LIBANOS CEDRO DO LIBANO
  • 44. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO LIBANOS O Líbano alonga-se pelo lado leste com o Mar Mediterrâneo, tendo um comprimento quase três vezes igual à sua largura. Enquanto se estica de norte a sul, a largura do território torna- se mais estreita. O clima é do tipo mediterrâneo moderado, com Verões quentes e secos e Invernos frios e chuvosos. A pluviosidade é maior nas áreas montanhosas e no Vale do Bekaa do que na costa. Nas montanhas do Monte-Líbano cai neve que permanece nos cumes até ao começo do Verão. Alguns dos fenômenos que atualmente atingem o meio ambiente são erosão do solo, desertificação, poluição do ar devido ao tráfego de automóveis em Beirute e devido à queima de resíduos industriais, poluição de águas costeiras. O Rio Litani é o único grande rio do Sudoeste Asiático que não cruza uma fronteira internacional. Alguns dos acordos internacionais que Líbano assinou incluem o da biodiversidade, da mudança climática, desertificação, resíduos tóxicos, lei do mar, proteção da camada de ozônio, poluição marítima, etc.
  • 45. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO Seir Em Gênesis 36, a Bíblia nos relata que Esaú separou-se de seu irmão Jacó e habitou com sua família na montanha de Seir. Seir era um Horeu da tribo dos Horeus, que habitavam a região sul do Mar Morto. O Monte Seir, que significa áspero, é uma cordilheira que se estende desde o sul do Mar Morto até o braço oriental do Mar Vermelho. Tem 160 km de comprimento por 32 km de largura. Sua altura média está a 600 metros acima do nível do mar. As suas rampas e vales foram primitivamente habitados pelos Horeus. Depois que Esaú chegou a este terra, ele deu origem a nação de Edom. Hoje, essa região pertence à Jordânia, e sua principal cidade é Petra, uma das sete maravilhas do mundo moderno. Edom é o outro nome de Esaú, e significa Vermelho, pelo motivo da cor vermelha da sopa de lentilhas, pela qual ele vendeu a Jacó o seu direito de primogenitura. Edom primitivamente se chamava "Monte Seir" e era habitado pelos Horeus. É uma região de profundos vales e de férteis planícies, com um clima magnífico, mas o aspecto geral do país é áspero e inculto. No Novo Testamento, Edom era conhecida como Iduméia, e seus habitantes eram os Idumeus. Os Idumeus eram um povo guerreiro, habitantes das cavernas, como tinham sido os Horeus, a quem eles haviam afugentados daqueles sítios, sendo além disso idólatras. Eles recusaram aos hebreus a passagem pelo seu território e foram acusados de inveterado ódio para com o povo israelita. 11
  • 46. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO Em tempos posteriores, o território de Edom (ou Iduméia) estendia-se desde o deserto da Arábia até o Mediterrâneo. Era Bozra (Bezer) a capital, mas a principal fortaleza era Petra (Sela). As palavras dos profetas foram completamente cumpridas - "Edom se fará um deserto abandonado" (Jr 49.17; Jl 3.19). É hoje de tal sorte o deserto de Edom, que a gente se espanta, e pergunta como é que uma região tão estéril e acidentada pôde, em tempos antigos, ser adornada de cidades e habitada por um poderoso e opulento povo. O seu atual aspecto devia desmentir a sua história, se essa história não fosse confirmada por muitos vestígios de sua primitiva grandeza, pelos sinais de uma antiga cultura, isto é, pelas ruínas de cidades e fortificações, vendo-se ainda também os restos de muralhas e de estradas empedradas.
  • 47. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO 1-Questão? A B C D 5-Questão? C E 4-Questão? QUESTIONÁRIO 2-Questão? A B C D 3-Questão? A B C D
  • 48. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO 12
  • 49. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
  • 50. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
  • 51. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO RIO EUFRATES Mencionado em Apocalipse 16 como a consequência da sexta taça que marca o juízo final, o rio Eufrates está secando rapidamente. A baixa do nível está perto de alcançar um recorde histórico. Algo impensável alguns séculos atrás, a drenagem vem sendo acompanhada por estudiosos na última década. A NASA acompanha isso pelas imagens dos satélites. Desde 2009 a região apresenta a segunda maior perda de volume de água doce do planeta. Na verdade, toda a região conhecida como “Jardim do Éden” está sofrendo os efeitos da disputa de Iraque e Turquia por água potável. Localizado no Iraque, os pântanos mesopotâmicos atingiram os seus níveis mais baixos. O principal motivo foi que o outrora gigantesco Eufrates, foi reduzido a um mero córrego. O rio Tigre já perdeu cerca de 40% de seu tamanho. A queda contínua dos níveis de água tem provocado uma crise hídrica. “É trágico”, diz Hassan Janabi, funcionário do departamento iraquiano responsável pela água. “Isso aconteceu de forma inesperada. Na verdade, nosso foco estava todo na luta contra o terrorismo, por isso passou despercebido.” Na semana passada, os níveis de água na cidade de Al Chabaish estavam na metade dos níveis normais para essa época do ano. Jassim Al-Asadi, que trabalha numa ONG que luta pela conservação, afirma: “A quantidade de água do Eufrates que chega até os pântanos é menos de um décimo do que o necessário”. Isso está acontecendo embora o nível de chuvas esteja normal. . 13
  • 52. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO A doutora Suzanne Alwash, especialista no assunto e docente no Mt San Antonio College, em Walnut, Califórnia, afirma: “A salinidade dobrou, os búfalos d’água já não podem beber dos pântanos e a morte dos peixes já é comum”. O comitê sobre agricultura e água do parlamento iraquiano responsabilizou a Turquia pela crise hídrica. O governo turco decidiu construir hidrelétricas que estão bloqueando os trechos superiores do rio. Ao todo, existem sete represas no Eufrates na Turquia e na Síria. O governo do Iraque também culpa o grupo terrorista Estado Islâmico, que em maio tomou a barragem de Ramadi e está prestes a tomar a represa Haditha, o que daria ao EI o controle total do Eufrates no Iraque. Uma reportagem do canal CNN mostrou recentemente que o EI já ameaçou secar o Eufrates para fins militares. Um terceiro responsável é o próprio governo iraquiano, que desviou água do Eufrates para irrigar os campos de arrozeiros da área, que apoiam o governo. Para os estudiosos é uma questão de tempo até o nível de água ser insuficiente para regar as plantações de toda a Mesopotâmia, o que causará uma grande fome na região. Esse cenário, não por coincidência, também é citado no sexto capítulo de Apocalipse.
  • 53. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO Rio Jordão Seu nome significa “declive” ou “o que desce”. O Jordão origina-se de quatro pequenos rios, a 11 km ao norte de Meron, cujas cabeceiras estão no Monte Hermom, menos a do primeiro. São eles · Barreighit, o único cujas fontes não estão no Hermom; · Hasbani, o mais longo (40 km de extensão); · Ledam, o mais volumoso; · Banias, o mais oriental e mais curto (8 km). Costuma-se dividir o Jordão em três trechos: O primeiro trecho, ou seja, a região das nascentes, é o anteriormente descrito e que vai até o lago de Merom. Depois da junção das quatro nascentes, o Jordão atravessa uma planície pantanosa numa extensão de 11 km; e entra em Merom, sua profundidade ai varia de 3 a 4 m. Segundo trecho, também chamado de Jordão superior, compreendendo desde Merom até o Mar da Galiléia, extensão de 20 km. É um trecho com um declive de 225 m, tornando suas águas caudalosas e um enorme trabalho de erosão. A correnteza é tanta que 20 km dentro do Mar da Galiléia, ainda se percebe sua força. Neste trecho a vegetação é media e o terreno rochoso, sua largura varia entre 8 e 15 m. Terceiro trecho, ou Jordão inferior, estende-se do Mar da Galiléia até ao Mar Morto, numa distância de 117 km em linha reta e 340 km pelo leito sinuoso do rio, largura variando entre 25 e 35 m e profundidade de 1 a 4 m. Este trecho sofre um declive de 200 m, pelo qual o rio desce precipitadamente, formando muitas cascatas. 14
  • 54. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO Localização e informações geográficas O rio Jordão tem sua nascente na região sul da Síria e sua foz no Mar Morto. É um dos principais rios do Oriente Médio e também a principal fonte de água de Israel. Ele nasce numa região com, aproximadamente, 2700 quilômetros de altitude, no monte Hermon. Atravessa o lago Hulé e corre em direção ao mar da Galiléia, desaguando no mar Morto. Principais dados do rio Jordão: - Profundidade: em média de 1 a 3 metros - Largura: em média de 20 a 30 metros - Extensão: 190 quilômetros - Países que atravessa: Síria, Jordânia e Israel.
  • 55. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
  • 56. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
  • 57. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO UR DOS CALDEUS15
  • 58. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
  • 59. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO NINIVE16
  • 60. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO
  • 61. GEOGRAFIA BÍBLICA A1 - O MUNDO BIBLICO 6-Questão? A B C D 10-Questão? C E 9-Questão? QUESTIONÁRIO 7-Questão? A B C D 8-Questão? A B C D
  • 63. GEOGRAFIABÍBLICA Pr.DAVIPASSOS PrDavi Passos Madalena PrDavi Passos PrDavi Passos davidjp21@Hotmail.com AULA 1 PrDavi Passos