Pptmic 090528074845-phpapp01

1.273 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.273
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pptmic 090528074845-phpapp01

  1. 1. Universidade de Coimbra Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação Metodologia de Investigação CientíficaVariáveis em Investigação Docente: Crisitina Maria Coimbra Vieira 1º ano, 2º ciclo – Ciências da Educação
  2. 2. Variáveis• livremente, qualquer coisa estudada por um investigador.• qualquer descoberta que pode mudar, que pode variar, que podeser expressa como mais que um valor ou em vários valores ecategorias. Vogt, W. P., 2005
  3. 3. (...) São os dados a que as hipóteses se referem, definindo as relações de causa e efeito que se espera suceder entre elas Sousa, A.B., 2005
  4. 4. Operacionalização Uma definição operacional é um enunciado que identifica acções de modo objectivo, público eregistável, definindo os seus critérios e parâmetros de avaliação (Sousa, A. B., 2005) Uma definição operacional atribui significado a umconstruto ou variável especificando as actividades ou“operações” necessárias para medi-lo ou manipulá-lo (Tuckman, B. W., 1978)
  5. 5. Medir Variáveis• Quantitativas • QualitativasSão as de intervalo ou as de rácio São as nominais e ordinais podem ser discretas ou contínuas
  6. 6. Medir ≠ Manipular
  7. 7. Alguns tipos de Variáveis• Variável Dependente: “Consideram- • Variável Independente: “As se como variáveis dependentes variáveis independentes serão aquelas que dependem dos aquelas que são independentes dos procedimentos da investigação, procedimentos da investigação, que conotando-se directamente com as não dependem da investigação, respostas que se procuram. São constituindo no entanto factores dados que se obtêm e que variam à determinantes que a vão influenciar, medida que o investigador modifica recorrendo o investigador à sua as condições de investigação. Uma manipulação para observar os variável dependente é aquela que efeitos produzidos nas variáveis procuramos como resposta para a dependentes” (Sousa, A. B., 2005) pergunta. Toda a investigação tem por objectivo chegar à variável dependente, ou seja, ao resultado obtido com os procedimentos da investigação” (Sousa, A. B., 2005)
  8. 8. • Variáveis Moderadoras: “Variáveis Moderadoras relacionam-se com determinados factores circunstanciais que podem aparecer • Variáveis Intervenientes ou no meio de uma investigação, Intermediárias: “Para além das passando por vezes desapercebidos, variáveis dependentes e mas que causam desvios, independentes, aparecem muitas moderando ou alterando os vezes, de forma patente ou oculta, resultados. Uma variável alguns tipos de variáveis que moderadora apresenta-se exercem diferentes influências no geralmente ligada à variável decurso da investigação e que independente, reforçando ou convém serem identificadas e inibindo a acção desta. É como que controladas” (Sousa, A. B., 2005) uma variável independente, reforçando ou inibindo a acção desta. É como que uma variável independente secundária que é incluída na investigação para garantir que determinado factor não afecte as relações entre as variáveis independentes e dependentes” (Sousa, A. B., 2005)
  9. 9. • Variável Professor: Trata-se de uma variável extrínseca, da mais importantes a ser considerada em • Variáveis “parasitas”: São variáveis investigação em educação, onde exteriores à investigação que sempre existirá uma importante influenciam os seus resultados. Os acção pessoal do professor. Existem autores denominam-nas de variáveis bastantes investigações no campo “parasitas” por interferirem educacional, com resultados negativamente nas relações entre as aparentemente muito valiosos, mas variáveis independentes e sobre os quais se levantam grandes dependentes. (Sousa, A. B., 2005) dúvidas por não ter havido, por parte dos investigadores, o cuidado de controlar esta variável influência pessoal do professor. (Sousa, A. B., 2005)
  10. 10. Análise das relações entre variáveis •Univariada (cada variável é tratada isoladamente) •Bivariada (estabelecem-se relações entre duas variáveis)•Multivariada (estabelecem-se relações entre mais de duas variáveis)
  11. 11. Bibliografia– Kerlinger, F. N. (1980) Metodologia de Pesquisa em Ciências Sociais: o tratamento concenptual. São Paulo– Oliveira, A. (2005) Diapositivos de apoio à unidade curricular de MIE, 1ºano Ciências da Educação. Coimbra– Pestana, M.H. & Gageiro, J.N. (2008) Análise de Dados para Ciências Sociais.. A complementariadade do SPSS, 5º Edição. Lisboa: Edições Sílabo– Sousa, A. B. (2005) Investigação em Educação. Lisboa: Livros Horizonte– Tuckman, B. W. (1978) Conduncting Educational Recearch, 2ª Edição. USA: Harcourt Brace Jovanovich, inc.– Vieira, C.M C. & Lima, M. P. (1998) Metodologia da Investigação Científica – Caderno de textos de apoio, 6ª Edição. Coimbra: Universidade de Coimbra– Vogt, W. P. (2005) Dictionary of statistics and methodology : a nontechnical guide for the social sciences, 3ª Edição. Thousand Oaks : Sage Publications
  12. 12. Carolina Amaral João Pio Luís MatosCoimbra, Maio 2009

×