18 variáveis

719 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
719
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

18 variáveis

  1. 1. VARIÁVEIS Prof. Esp. João Carlos Sinott Balbi 2010
  2. 2. <ul><li>Definição de termos e variáveis. </li></ul><ul><li>A pesquisa tenta responder ao que se estabelece entre objeto e sujeito. O conhecimento científico busca uma universalização, seja no objeto, seja nos resultados. Assim, para que a relação entre emissor-receptor proceda-se nos mesmos níveis de significância e significado, faz-se necessário evitar as ambigüidades. Considerando, também, que, dependendo do enfoque teórico adotado, determinados termos assumem conceituação diferente, é importante que o pesquisador defina qual o sentido que quer dar para os conceitos chaves ou termos, normalmente retirados dos objetivos e/ou. hipóteses e questões do trabalho. </li></ul><ul><li>A hipótese é o enunciado geral de relações entre, pelo menos duas variáveis, símbolos (x e y) às quais se designam valores: quantidades, qualidades, características, traços. Ex.: inteligência, rendimento sexo, nível sócio-econômico. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>As variáveis podem ser assim classificadas: </li></ul><ul><li>variável ativa: variável que pode ser manipulada pele pesquisador. Ex.: Método de ensino, condições físicas da sala de aula, tempo concedido à instrução, tamanho da turma ... </li></ul><ul><li>variável de atributo: variável que não pode ser manipulada pelo pesquisador: Ex.: sexo, aptidão acadêmica, nível sócio-econômico, condições de saúde ... </li></ul><ul><li>variável categórica ou classificatória: variável que assume valores descontínuos. Ex.: sexo, filiação a partido político, preferência religiosa, nacionalidade ... </li></ul><ul><li>variável contínua: variável que pode assumir um conjunto ordenado de valores dentro de determinada amplitude. Ex.: idade, rendimento escolar, dogmatismo, inteligência ... </li></ul>
  4. 4. <ul><li>variável dependente: variável que aponta para o efeito presumido de uma variável independente. Ex.: quando se relaciona inteligência com rendimento escolar, a variável: dependente é rendimento escolar; </li></ul><ul><li>variável independente: variável que aponta para a causa presumida de uma variável dependente. Ex.: no relacionamento entre inteligência e rendimento escolar, inteligência é a variável independente. Convém observar que a classificação de uma variável em independente ou dependente é feita de acordo com sua função no experimento. Assim, a variável inteligência, classificada no exemplo acima como independente, pode, em outra pesquisa, assumir a função de dependente; </li></ul><ul><li>variável interveniente : variável que se refere a processos psicológicos internos e não-observáveis que, por sua vez, são responsáveis pela ocorrência de comportamento. Ex.: hostilidade (variável interveniente) é inferida por atos agressivos; ansiedade (variável interveniente) é inferida por reações da pele, batidas cardíacas e resultados de testes. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Importa, para o estudo, destacar a importância das variáveis independentes (X) e dependentes (Y). Em uma pesquisa, a variável independente é o antecedente e a variável dependente é o conseqüente. Os pesquisadores fazem predições a partir de variáveis independentes para variáveis dependentes; quando, ao contrário, querem explicar um fato ou fenômeno encontrado - variável dependente - procuram a causa - variável independente. </li></ul>

×