Adn e a hereditariedade

843 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
843
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
21
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Adn e a hereditariedade

  1. 1. ADN E A HEREDITARIEDADE Trabalho de Bernardo Pinto EFA-TIS
  2. 2. DIFERENÇAS ESTRUTURAIS ENTRE AS CÉLULAS PROCARIOTAS E EUCARIOTAS. Células procarióticas são mais simples que as eucarióticas. Nestas, o ADN não está envolto por uma membrana, não há núcleo definido pela membrana nuclear. Célula Procariota
  3. 3. DIFERENÇAS ESTRUTURAIS ENTRE AS CÉLULAS PROCARIOTAS E EUCARIOTAS. Organelas são "pequenos órgãos" da célula, presentes no seu citoplasma. Cada organela tem função específica e juntas promovem a vida da célula. A membrana plasmática, membrana celular ou plasmalema é a estrutura que delimita todas as células vivas, tanto as procarióticas como as eucarióticas. Já as células eucariotas possuem maior tamanho e complexidade, a começar pelo núcleo individualizado, envolvido pela membrana nuclear (carioteca).
  4. 4. EUCARIOTAS Mais uma vez conseguem ver o núcleo individualizado envolto pela membrana nuclear(carioteca) que define a célula eucariota.
  5. 5. ESTRUTURA DOS VÍRUS  Os vírus são seres muito simples e pequenos, formados basicamente por uma cápsula proteica envolvendo o material genético, que, dependendo do tipo de vírus, pode ser o DNA, RNA ou os dois juntos.
  6. 6. ESTRUTURA DOS VÍRUS  Vírus são partículas infecciosas que só são visíveis somente ao microscópio electrónico. São parasitas intracelulares (dentro da célula) obrigatórios, formando geralmente só em presença de células vivas e dão facilmente lugar a mutações.
  7. 7. VÍRUS, SERES VIVOS OU NÃO?  Vírus não têm qualquer actividade metabólica quando fora da célula hospedeira: eles não podem capturar nutrientes, utilizar energia ou realizar qualquer actividade.  Sim os vírus reproduzem-se, mas diferentemente de células, que crescem, duplicam seu conteúdo para então dividir-se em duas células filhas, os vírus fazem cópias de si próprios através de uma estratégia completamente diferente: eles invadem as células, o que causa a dissociação dos componentes da partícula viral; esses componentes então interagem com o aparelho metabólico da célula hospedeira, convertendo o metabolismo celular para a produção de mais vírus.
  8. 8. MATERIAL GENÉTICO DE UM VÍRUS  O material genético dos vírus pode ser formado por DNA (Adenovírus) ou RNA (Retrovírus).  São pequenos agentes infecciosos que apresentam ser constituídos de uma ou várias moléculas de ácido nucleico ( o núcleo) (DNA ou RNA), as quais possuem a forma de fita simples ou dupla.
  9. 9. DIFERENÇA ENTRE A ORGANIZAÇÃO DAS MOLÉCULAS DO ADN EM CÉLULAS PROCARIOTAS E EUCARIOTAS; O QUE É UM CROMOSSOMA?
  10. 10.  O cromossoma é o elemento essencial de cada indivíduo, que define a sua identidade, conferindo-lhe um conjunto de características, que são transmitidas de geração em geração.  As células eucariotas tem cromossomos constituídos de proteínas e DNA. Cada cromossomo é constituído por uma molécula de DNA que envolve diversos octameros (grupos) de proteínas histonas.
  11. 11.  Os cromossomas encontram-se no núcleo da célula, e são moléculas de DNA associadas a proteínas designadas de histona. As proteínas representam mais de 50% da totalidade do cromossoma e são responsáveis pela forma física do cromossoma, regulando também a actividade do DNA que transporta a informação genética.  O número de cromossomos é característico da espécie. Nos seres humanos, são 46 em cada célula. Na cebola, são 16. Na mosca da fruta são 8. E por aí adiante.
  12. 12. DNA na célula eucariota (cromossoma)
  13. 13. DNA na célula procariota (Bactérias)
  14. 14. MECANISMO DE INFECÇÃO DE UMA CÉLULA POR UM VÍRUS  Fagos infectam especificamente bactérias. Alguns fagos são virulentos, significando que uma vez que a célula tenha sido invadida, imediatamente iniciam seu processo de reprodução, e em pouco tempo destroem a célula, lançando novos fagos.
  15. 15. FIM

×