Desenvolvimento sustentável

2.399 visualizações

Publicada em

Trabalho realizado por Thais Oliveira, 1º Ano do esino médio- ETEC Dep,Ary de Camargo Pedroso- Piracicaba, SP

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.399
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
53
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Desenvolvimento sustentável

  1. 1. DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL
  2. 2. COMPONENTES• Bruna Belfante nº 08• Camila Prado nº 10• Gislaine Antoniolli nº 14• Nathalia Boiani nº 31• Thaís Oliveira nº 36
  3. 3. OBJETIVOS• O desenvolvimento sustentável : O que é? Pra que serve?• O homem no ecossistema: sua interferência e consequências.• O que fazer pra combater os danos causados pelo homem?
  4. 4. CONCEITO• O Desenvolvimento sustentável são formas capazes de suprir as necessidades da humanidade, tendo o reconhecimento de que os recursos naturais são finitos. Um desenvolvimento que não esgota os recursos para o futuro, que sugere qualidade ao invés de quantidade, com reduções de matérias-primas e produtos, o aumento da reutilização e da reciclagem, assim, não comprometendo o futuro das próximas gerações.• O Desenvolvimento Sustentável tem seis aspectos prioritários que devem ser entendidos como metas:
  5. 5. CONCEITO• A satisfação das necessidades básicas da população (educação, alimentação, saúde, lazer, etc)• A solidariedade para com as gerações futuras (preservar o ambiente de modo que elas tenham chance de viver);• A participação da população envolvida (todos devem se conscientizar da necessidade de conservar o ambiente e fazer cada um a parte que lhe cabe para tal);• A preservação dos recursos naturais (água, oxigênio, etc);• A elaboração de um sistema social• A efetivação dos programas educativos.
  6. 6. HOMEM NO ECOSSISTEMA• O homem, faz parte da biosfera, interagindo com os outros seres vivos, mantendo-se em relações bióticas.• Será que essas relações não promovem equilíbrio dinâmico dos ecossistemas?• Por certas vezes sim, mas por outras não. Gerando constantes prejuízos para a vida na biosfera.
  7. 7. O PRINCIPIO DA INTERVENÇÃO DO HOMEM: Durante séculos, o homem foi bastante submisso a natureza Predador nacaçador Revolução cadeia alimentar AgrícolaDescoberta Aquecer nos Introduçãodo fogo dias de frios Domesticação de e cozinhar Animais culturas. alimentos Desfloração Revolução Industrial • Alteração, cadei • Mais as alimentares desflorestação • Erosão • Erosão do solo • Poluição • Extinção das espécies
  8. 8. OS PROBLEMAS SOCIAIS CAUSADOS PELO HOMEM NO ECOSSISTEMA Poluição dos solosPoluição da água Esgotamento de recursos Naturais. Desfloração Poluição do ar
  9. 9. Soluções para um mundo melhor:• Sendo tanto destes desastres claramente provocados pela mão do Homem, Sendo o ar, solo, água, vida e energia essencial para a vida humana e para a sobrevivência do sistema econômico será obrigatório repensar nos sistemas atuais, reduzindo esse abuso dos recursos naturais que indispensáveis à sobrevivência da população mundial.
  10. 10. AS CONFERÊNCIAS AMBIENTAIS• E com o intuito de debater questões globais à busca de soluções para os problemas de ordem ambiental que afligem o Planeta, deu-se origem as conferências ambientais, as principais são:• Estocolmo 72 : discutiram-se duas propostas sobre desenvolvimento e o meio ambiente: a do Desenvolvimento Zero, e a do Desenvolvimento a Qualquer Preço.
  11. 11. ESTOCOLMO 72• A primeira conferência de caráter mundial que voltou as suas preocupações para o meio ambiente ocorreu no ano de 1972 na cidade de Estocolmo na Suécia e foi denominada de Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano. Discutiram-se duas propostas sobre desenvolvimento e o meio ambiente: A do Desenvolvimento Zero e a do Desenvolvimento a Qualquer Preço.• O Desenvolvimento Zero tratava do estudo que alertava o mundo sobre os problemas ambientais globais causados pela sociedade urbano-industrial e propunha o congelamento do crescimento econômico como única solução para evitar que o aumento dos impactos ambientais levasse o mundo a uma tragédia ecológica. Obviamente, essa era uma péssima solução para os países subdesenvolvidos.• Já a proposta do Desenvolvimento a Qualquer Preço consistia em implementar uma rápida industrialização de alto impacto ecológico e humano. Essa conferência significou a primeira tentativa mundial de equacionamento dos problemas ambientais.
  12. 12. AS CONFERÊNCIAS AMBIENTAIS• Eco 92 : Duas importantes convenções foram aprovadas- A biodiversidade e outra sobre mudanças climáticas. E a assinatura da Agenda 21.• Agenda 21: um plano de ações com metas para a melhoria das condições ambientais do planeta.
  13. 13. ECO 92• No ano de 1992, ocorre na cidade do Rio de Janeiro a Conferência das Nações Unidas Sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento, O evento, que ficou conhecido como ECO-92 ou Rio-92, fez um balanço tanto dos problemas existentes quanto dos progressos realizados, e elaborou documentos importantes que continuam sendo referência para as discussões ambientais.• Duas importantes convenções foram aprovadas durante a ECO-92: uma sobre biodiversidade e outra sobre mudanças climáticas. Outro resultado de fundamental importância foi a assinatura da Agenda 21, um plano de ações com metas para a melhoria das condições ambientais do planeta.• A ECO-92 contou também com um grande número de Organizações Não Governamentais (ONGs), que realizaram de forma paralela o Fórum Global, que aprovou a Declaração do Rio (ou Carta da Terra). Conforme esse documento, os países ricos têm maior responsabilidade na preservação do planeta.
  14. 14. AGENDA 21• Foi um dos principais resultados da conferência Eco-92 ou Rio-92, ocorrida no Rio de Janeiro, Brasil, em 1992. Esse acordo é um abrangente plano de ação implementado pelos governos, agências de desenvolvimento, organizações das Nações Unidas e grupos setoriais independentes em cada área onde a atividade humana afeta o meio ambiente.• A Agenda 21 consiste em um acordo estabelecido entre 179 países para a elaboração de estratégias que objetivem o alcance do desenvolvimento sustentável.• Esse documento está estruturado em quatro seções: - Dimensões sociais e econômicas; - Conservação e gestão dos recursos para o desenvolvimento; - Fortalecimento do papel dos principais grupos sociais;
  15. 15. AS CONFERÊNCIAS AMBIENTAIS• Rio +10 : discutiram não somente à preservação do meio ambiente, mas englobou também aspectos sociais.• Rio +20 : refletiu a “Estrutura institucional para o desenvolvimento sustentável”.
  16. 16. RIO +10• Dez anos após o Eco 92 a África do sul sediou a Cúpula Mundial sobre Desenvolvimento Sustentável. As discussões na Rio+10 não se restringiram somente à preservação do meio ambiente, englobou também aspectos sociais. Um dos pontos mais importantes da conferência foi a busca por medidas para reduzir em 50%, o número de pessoas que vivem abaixo da linha de pobreza (com menos de 1 dólar por dia) até 2015.• Foram debatidas questões sobre fornecimento de água, saneamento básico, energia, saúde, agricultura e biodiversidade, além de cobrar atitudes com relação aos compromissos firmados durante a Eco-92, principalmente colocar em prática a Agenda 21.• No entanto, os resultados da Rio + 10 não foram muito significativos. Os países desenvolvidos não cancelaram as dívidas das nações mais pobres, bem como os países integrantes da OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo), juntamente com os Estados Unidos não assinaram o acordo que previa o uso de 10% de fontes energéticas renováveis (eólica, solar, etc.).• Um dos poucos resultados positivos foi referente ao abastecimento de água. Os países concordaram com a meta de reduzir pela metade, o número de pessoas que não têm acesso a água potável nem a saneamento básico até 2015.
  17. 17. RIO +20• A cidade do Rio de Janeiro foi a sede da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, em 2012. O encontro recebeu o nome de Rio+20 e visa a renovar o engajamento dos líderes mundiais com o desenvolvimento sustentável do planeta, vinte anos após a Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento(Rio92).• Principais temas que foram debatidos: - Balanço do que foi feito nos últimos 20 anos em relação ao meio ambiente; - A importância e os processos da Economia Verde;
  18. 18. RIO +20 - Ações para garantir o desenvolvimento sustentável do planeta; - Maneiras de eliminar a pobreza; - A governança internacional no campo do desenvolvimento sustentável.• Resultados da Rio+20 Infelizmente o resultado da Rio+20 não foi o esperado. Os impasses, principalmente entre os interesses dos países desenvolvidos e em desenvolvimento, acabaram por frustrar as expectativas para o desenvolvimento sustentável do planeta. O documento final apresenta várias intensões e joga para os próximos anos a definição de medidas práticas para garantir a proteção do meio ambiente. Muitos analistas disseram que a crise econômica mundial, principalmente nos Estados Unidos e na Europa, prejudicou as negociações e tomadas de decisões práticas.
  19. 19. ATITUDES QUE FAZEM GRANDES DIFERENÇAS:• Para acabarmos com tantos desastres sociais e ambientais temos diversas soluções tais como:• Em relação à desflorestação: devemos devastar em igual proporção ao crescimento; plantar árvores, cada árvore absorve até 10kg de CO2 por ano; conservar as plantas e animais das florestas tropicais, através da proteção dos habitats; investir na reflorestação de modo a criar novas fontes de madeira e reabilitar as áreas florestais degradadas
  20. 20. ATITUDES QUE FAZEM GRANDES DIFERENÇAS:• Em relação à poluição das águas: recuperação dos rios e mares atingidos pela poluição para que se garanta à população o abastecimento de água não infectada. Entre essas medidas, ressalta-se o tratamento dos esgotos urbanos. Tratamento de esgotos
  21. 21. ATITUDES QUE FAZEM GRANDES DIFERENÇAS:• Em relação à poluição dos solos: elaboração de substitutos para os inseticidas; saneamentos básicos; instalação de estações de tratamento e reciclagem de lixo, em relação aos aterros sanitários estes deveriam ser cobertos para que não fossem expostos a céu aberto nem que entrassem em contato com o solo. Reciclar
  22. 22. ATITUDES QUE FAZEM GRANDES DIFERENÇAS:• Em relação à poluição atmosférica: deveria existir uma redução das emissões de dióxido de carbono para a atmosfera; utilização de filtros nas chaminés das fábricas; usar energias alternativas, não poluentes; utilização de tecnologias “limpas”; promoção da reciclagem; reutilização de determinados produtos, por exemplo a utilização de garrafas de vidro em substituição das de plástico descartáveis. Energia Eólica
  23. 23. ATITUDES QUE FAZEM GRANDES DIFERENÇAS:• Em relação ao esgotamento dos recursos naturais: poupar energia substituindo as lâmpadas incandescentes por lâmpadas economizadoras, com estas lâmpadas obtêm-se a mesma luz poupando 80% de energia; aproveitar toda a energia natural que se puder; utilizar os transportes públicos; comprar carros híbridos, são mais amigo do ambiente; utilizar painéis solares em casa, etc. Utilização de transporte público Painéis solares
  24. 24. ATITUDES QUE FAZEM GRANDES DIFERENÇAS:• Em relação aos problemas sociais: A elaboração de um sistema social garantindo emprego, segurança social e respeito a outras culturas (erradicação da miséria, do preconceito e do massacre de populações oprimidas, como por exemplo os índios); - A efetivação dos programas educativos. Na tentativa de chegar ao Desenvolvimento Sustentável, sabemos que a Educação Ambiental é parte vital e indispensável, pois é a maneira mais direta e funcional de se atingir pelo menos uma de suas metas: a participação da população. Erradicação da miséria
  25. 25. Conclusão• Estas são apenas algumas medidas alternativas que DEVEMOS seguir para não somente assegurar o sucesso das gerações seguintes, mais garantir o bem estar de todos, e principalmente da Terra, que sempre nos deu riquíssimas coisas. Não se pode enxergar o mundo pela visão INDIVIDUALISTA de um único povo. Pensar o desenvolvimento como global, significa pensar o planeta como uma unidade que precisa se auto sustentar para se manter vivo.• O desenvolvimento local é uma saída ética, uma vez que leva em conta aspectos culturais e regionais, considerando a capacidade de carga dos sistemas utilizados para as questões desenvolvimentistas. A imposição de tecnologias defasadas, não embasadas na reciclagem, na auto sustentabilidade do sistema, estão fadadas ao fracasso. Não se colocam como alternativa uma vez que sua utilização não tem consequências unicamente locais, mas globais.
  26. 26. • É uma questão de sobrevivência do planeta, uma vez esgotado seus recursos, parece difícil contornar a situação. Se não for por consciência, que seja por sobrevivência, mas é imperioso que ações voltadas a um desenvolvimento sustentável local sejam eleitas como prioritárias nas agendas dos governos mundiais. “Cada um de nós, devemos ser parte da mudança que queremos ver no mundo” Mahatma Gandhi
  27. 27. Bibliografiahttp://professormarcianodantas.blogspot.com.br/2011/08/as-conferencias-em-defesa-do-meio.htmlhttp://www.grupoescolar.com/pesquisa/desenvolvimento-sustentavel.htmlhttp://osimpactosambientais.blogspot.com.br/http://www.google.com.br/imghp?hl=pt-BR&tab=iihttp://www.onu.org.br/rio20/alem-da-rio20-avancando-rumo-a-um-futuro-sustentavel/http://www.brasilescola.com/geografia/rio-10.htmhttp://www.brasilescola.com/geografia/eco-92.htmLivro de Geografia 1º Ano ensino médio.

×