Um dia, uma dona de casa levava vinho 
para o almoço quando, ao atravessar 
uma pequena ponte, o vinho caiu ao rio. 
A mul...
– Por que estás a chorar, mulher?
A mulher respondeu que o seu vinho 
tinha caído ao rio.
E Deus entrou no rio, 
de onde tirou um 
CHATEAU PETRUS, 
e perguntou:
– É este o teu vinho?
A nobre mulher respondeu:
– Não, Deus, não é esse.
Deus entrou novamente 
no rio e tirou um 
DONA MÉCIA TINTO.
– É este o teu vinho?
– Também não, respondeu a dona 
de casa.
Deus voltou ao rio e 
tirou um vinho de 
pacote Casal da Eira, 
e perguntou:
– É este o teu vinho?
– Sim, respondeu a nobilíssima mulher.
Deus estava contente com a sinceridade 
da mulher. Mandou-a de volta para casa, 
dando-lhe de presente os três vinhos.
Noutro dia, a mulher e o seu 
amantíssimo marido estavam a 
passear no campo quando ele tropeçou 
e caiu ao rio. 
A infeli...
– Mulher, por que estás a chorar?
A mulher respondeu que o seu marido 
caíra ao rio.
Imediatamente Deus mergulhou, tirou 
o Ricardo Pereira, e perguntou:
– É este o teu marido?
– Sim, sim, respondeu a mulher.
E Deus enfureceu-se.
– Mulher mentirosa! – exclamou.
Mas a mulher explicou-se rapidamente:
– Deus, perdoe-me, mas foi um grande 
mal-entendido. Se dissesse que não 
era o meu marido, então o Senhor 
tiraria o Paul...
Então o Senhor tiraria o meu marido do 
rio. E quando eu dissesse que sim, era 
ele, o Senhor mandaria que eu ficasse 
com...
E Deus achou justo, e perdoou-a.
Moral da história:
A mulher mente 
duma maneira 
que até Deus acredita.
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Ate deus acredita

280 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
280
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ate deus acredita

  1. 1. Um dia, uma dona de casa levava vinho para o almoço quando, ao atravessar uma pequena ponte, o vinho caiu ao rio. A mulher suplicou a Deus que a ajudasse. Ele apareceu e perguntou:
  2. 2. – Por que estás a chorar, mulher?
  3. 3. A mulher respondeu que o seu vinho tinha caído ao rio.
  4. 4. E Deus entrou no rio, de onde tirou um CHATEAU PETRUS, e perguntou:
  5. 5. – É este o teu vinho?
  6. 6. A nobre mulher respondeu:
  7. 7. – Não, Deus, não é esse.
  8. 8. Deus entrou novamente no rio e tirou um DONA MÉCIA TINTO.
  9. 9. – É este o teu vinho?
  10. 10. – Também não, respondeu a dona de casa.
  11. 11. Deus voltou ao rio e tirou um vinho de pacote Casal da Eira, e perguntou:
  12. 12. – É este o teu vinho?
  13. 13. – Sim, respondeu a nobilíssima mulher.
  14. 14. Deus estava contente com a sinceridade da mulher. Mandou-a de volta para casa, dando-lhe de presente os três vinhos.
  15. 15. Noutro dia, a mulher e o seu amantíssimo marido estavam a passear no campo quando ele tropeçou e caiu ao rio. A infeliz mulher, então, suplicou a Deus por ajuda. Ele apareceu e perguntou:
  16. 16. – Mulher, por que estás a chorar?
  17. 17. A mulher respondeu que o seu marido caíra ao rio.
  18. 18. Imediatamente Deus mergulhou, tirou o Ricardo Pereira, e perguntou:
  19. 19. – É este o teu marido?
  20. 20. – Sim, sim, respondeu a mulher.
  21. 21. E Deus enfureceu-se.
  22. 22. – Mulher mentirosa! – exclamou.
  23. 23. Mas a mulher explicou-se rapidamente:
  24. 24. – Deus, perdoe-me, mas foi um grande mal-entendido. Se dissesse que não era o meu marido, então o Senhor tiraria o Paulo Pires. E eu diria que não.
  25. 25. Então o Senhor tiraria o meu marido do rio. E quando eu dissesse que sim, era ele, o Senhor mandaria que eu ficasse com os três. Mas eu sou uma humilde mulher, e não poderia cometer trigamia. Só por isso é que eu disse 'Sim' logo da primeira vez.
  26. 26. E Deus achou justo, e perdoou-a.
  27. 27. Moral da história:
  28. 28. A mulher mente duma maneira que até Deus acredita.

×