Seguranca[1]

207 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
207
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Seguranca[1]

  1. 1. Segurança & Criminalidade
  2. 2. Pessoas que cometem crimes ou policiais corruptos? Não sabemos, porque é impossível saber se essa pessoa cometeu um crime ou se esse policial está maltratando alguém inocente.
  3. 3. Mesmo, com policiais, guardas noturnos e diurnos, não temos segurança suficiente para a quantidade de crimes que acontece entre nós .
  4. 4. Segurança...     A segurança é a condição de estar protegido de perigo ou perda. A segurança tem que ser comparada e contrastada com outros conceitos relacionados: Segurança, continuidade, confiabilidade. A diferença chave entre a segurança e a confiabilidade é que a segurança deve fazer exame no cliente das ações dos agentes maliciosos ativos que tentam causar a destruição. A segurança, como bem comum, é divulgada e assegurada através de um conjunto de convenções sociais, denominadas medidas de segurança.
  5. 5. Se esse for um jeito de nos sentirmos seguros, não podemos discutir, temos que confiar no que "eles" fazem para nos proteger...  
  6. 6. Crime...   Crime, em termos jurídicos, é toda conduta típica, antijuridíca - ou ilícita - e culpável, praticada por um ser humano. Em um sentido vulgar, crime é um ato que viola uma norma moral. Num sentido formal, crime é uma violação da lei penal incriminadora. No conceito material, crime é uma ação ou omissão que se proíbe e se procura evitar, ameaçando-a com pena, porque constitui ofensa (dano ou perigo) a um bem jurídico individual ou coletivo. Como conceito analítico, o crime pode ser dividido em duas vertentes: a clássica e a finalistica. A primeira, observa o Crime como um fato típico, antijurídico e munido de culpabilidade. Tal divisão baseia-se na premissa de que a culpabilidade é um vínculo subjetivo entre a ação e o resultado de certa conduta.
  7. 7. Para a teoria finalistica, a mais aceita pelos doutrinadores, a culpabilidade não faz parte do conceito de crime pois esta é apenas pressuposto para a aplicação da pena. Isto ocorre porque a culpabiliade não irá afetar a existencia ou não de um crime e simm apenas influir na integração de uma pena. Para a Teologia, o crime é o Pecado, que significa transgressão da Lei, e desobediência a vontade e a palavra de Deus, sendo o crime um ato voluntário humano que tem como consequência final a morte e perda da salvação da alma.
  8. 8. Com ou sem crimes, eles podem ou não zelar pela nossa segurança?                                                                  
  9. 9. A Segurança e a Criminalidade, são assim e talvez um pouco diferentes, mas que precisamos da segurança é verdade, e que temos que acabar com a criminalidade também...                    Maribel Rodrigues - Direito

×