SlideShare uma empresa Scribd logo
Canteiro de Obras Ronney
Equipe:
FRANCISNEY SILVA
RONNEY LEONARDO
LUIS SAMON
ILLGNER OLIVEIRA
CLELIO MACIEL ANDRADE DA
SILVA
MARLON ROQUE
LIDCY SÍRIA DE SOUZA
CLEOVANICE XAVIER
Canteiro de trabalho segundo Norma
Regulamentadora 18 NR18 do Ministério
do Trabalho e Emprego
Área de trabalho fixa e temporária, onde
se desenvolvem operações de apoio e
execução de uma obra
Conceitos
Ney
LOCALIZAÇÃO
AV. TIMBIRAS S/N, PROXIMO AO CRUZEIRO
LOCAL DA VISITA
OBRA
AMPLIAÇÃO DA ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE
ESGOTO - ETE TIMBIRAS
MODERNIZAÇÃO DO SISTEMA
EMPRESA VISITADA
RALC CONSTRUÇÕES
Ney
COMPOSIÇÃO DA OBRA
Obra particular,
Sendo contratada para a reforma da
ETE a empresa Ralc construções, onde
tem no seu efetivo possuem 65
colaboradores, tendo também em seu
efetivo uma contratada pela mesma a
Empresa CONIN, onde estar
executando a montagem da estrutura
metálica e subestação. Ney
PLACAS DE IDENTIFICAÇÕES
Ney
ART E RESPONSÁVEIS TÉCNICOS
Ney
Programa de Condições e Meio Ambiente de
Trabalho na Indústria da Construção – PCMAT.
RALC ATENDENDO
A LEGISLAÇÃO NA
CONSTRUÇÃO CIVIL
Ney
Programa de Condições e Meio Ambiente de
Trabalho na Indústria da Construção – PCMAT.
• A partir de 20 (vinte) trabalhadores ou mais.
• NR 9 - Programa de Prevenção e Riscos Ambientais.
• Mantido na obra.
• Elaborado e executado por profissional legalmente habilitado.
• Documentos que integram o PCMAT:
a) Memorial sobre condições e meio ambiente de trabalho:
• riscos de acidentes;
• doenças do trabalho;
• medidas preventivas.
b) Projeto de execução das proteções coletivas - etapas de execução
da obra;
c) Especificação técnica das proteções coletivas e individuais;
d) Cronograma de implantação das medidas preventivas;
e) Layout inicial do canteiro de obras;
f) Programa educativo:
• prevenção de acidentes;
• doenças do trabalho;
• carga horária. Ney
LAY OUT DO CANTEIRO DE OBRA
Portaria
Estacionamento
Sesmt / Ambula
Almoxarifado, Central de
Armação e Montagem
Refeitório
e sanitário
e vestiário
Armação e
carpintaria
Central de
solda
Central de
solda
Escritório técnico,
Administrativo e Escritório
de fiscalização
Central de
solda
Central de concreto
Carpintaria
Ney
Estrutura do Canteiro de obra
ÁREAS
OPERACIONAIS
Ronney
Estrutura do Canteiro de obra
Áreas operacionais
PORTARIA
Trabalha no controle de acesso do pessoal; entrega EPI para visitante,
Anotar o nome e a identidade dos visitantes; Não permitir a entrada de
visitantes sem os EPIs determinados pelas normas da empresa; Consultar
a administração ou gerência da obra, para autorização do acesso aos
visitantes.
Ronney
Estrutura do Canteiro de obra
Áreas operacionais
Escritório
Composto dos seguinte elementos da administração da obra:
1) Sala dos Engenheiros e Auxiliares de escritório
2) Encarregados, Mestre de Obras e Sala de reunião
3) Sala de fiscalização da Manaus ambiental
4) Sanitários
Ronney
Estrutura do Canteiro de obra
Áreas operacionais
Almoxarifado
Separado e Localizado de modo a permitir uma fácil
distribuição dos materiais pelo canteiro.Na visita foi
encontrado limpo e arrumado.
Ronney
Estrutura do Canteiro de obra
Áreas operacionais
DEPÓSITOS DE MATÉRIAS
Locais dos materiais estratégicos para
agilizar a e dar velocidade a obra, e
também estão em céu aberto por
serem volumosos ou de uso corrente,
podendo ser a céu aberto, e
controlado pelo almoxarifado.
Lidcy
Estrutura do Canteiro de obra
Áreas operacionais
CENTRAL DE CONCRETO
Localizado nas proximidades do estoque de areia; e próximo ao
equipamento para transporte vertical, local coberto (para viabilizar
trabalho mesmo com chuva);
Lidcy
Estrutura do Canteiro de obra
Áreas operacionais
CENTRAL DE SOLDA
Encontrado em visita 3 central de
solda, distribuída em pontos
estratégicos da reforma dando
agilidade a obra.
Cleo
Estrutura do Canteiro de obra
Áreas operacionais
CENTRAL DE ARMAÇÃO E MONTAGEM
Central de processamento do aço (corte/dobra/pré-montagem) nas
proximidades do estoque de aço e facilmente acessível quanto ao
transporte vertical; área da ordem de 50m2; coberta.
Cleo
Estrutura do Canteiro de obra
Áreas operacionais
CARPINTARIA
Carpintaria já foi muito usada, na fase de
pico da obra, hoje atende pouca parte da
obra.
Clelio
Estrutura do Canteiro de obra
ÁREAS DE
VIVÊNCIA
Clelio
Estrutura do Canteiro de obra
Áreas de vivência
VESTIARIO
Visitados os vestiário para troca de
roupa, lembrando que é para os
trabalhadores que não residam no local,
equipado com armários individuais
dotados de fechadura ou dispositivo com
cadeado, porem não foi encontrado os
bancos que a legislação fala em “Bancos,
com largura mínima de 30 cm para
auxiliar a troca de roupa NR24”
Clelio
Estrutura do Canteiro de obra
Áreas de vivência
Esse item foi um ponto negativo na legislação, pois a quantidade de
pessoal é maio que o tamanho da instalações.
Solução encontrado: foi montado um controle na entrada dos
colaboradores, onde o colaboradores da Ralc entram as 7h e os
colaboradores da Conin entram 7h30m, na saída é obedecido
diferença de 30 minutos.
VESTIARIO
Clelio
Estrutura do Canteiro de obra
Áreas de vivência
INSTALAÇÕES SANITÁRIAS
Locado em local de fácil e seguro acesso e
no máximo a 150 m de distância do posto de
trabalho; com portas de acesso que
impeçam o seu devassamento e ser
construídas de modo a manter o resguardo
conveniente e também em alguns pontos
banheiros nas frente de trabalho mais longe.
Clelio
Estrutura do Canteiro de obra
Áreas de vivência
INSTALAÇÕES SANITÁRIAS
Esse item foi um ponto negativo na legislação, pois a quantidade de
conjunto composto de lavatório, vaso sanitário e mictório, não atende o
efetivo da obra, (para cada grupo de 20 trabalhadores ou fração) e
(Um chuveiro, para cada grupo de 10 trabalhadores ou fração.)
Solução encontrado: foi montado um revezamento entre os
colaboradores para o uso dos dessas instalações, onde cada
colaborador tem 15 minutos alternando com os outros, salvo as
necessidades especiais.
Clelio
Estrutura do Canteiro de obra
Áreas de vivência
ALOJAMENTOS
Não possuem alojamento
Não é um ponto negativo, pois não tem funcionários residente
nessa obra.
Marlon
Estrutura do Canteiro de obra
Áreas de vivência
REFEITÓRIO
Visitado o refeitório e evidenciado um refeitório bonito com estrutura
pequena que atende tanto para refeição quanto para serem realizado
integrações segurança de novos colaboradores e treinamento em
geral.
Marlon
Estrutura do Canteiro de obra
Áreas de vivência
COZINHA
Não possuem no canteiro de obra;
Não é um ponto negativo, é contratado uma
empresa FG Refeições para fazer e servir nos
horário pré determinado pela Ralc
Marlon
Estrutura do Canteiro de obra
Áreas de vivência
LAVANDERIA
Não possuem no canteiro de obra;
Não é um ponto negativo, A NR-18 para
canteiros com funcionários alojados é a
existência de lavanderia para asseio das
roupas pessoais. Nesse canteiro não tem
funcionário alojado.
LUIZ SAIMON
Estrutura do Canteiro de obra
Áreas de vivência
SESMET / AMBULATORIO
Visitamos o SESMET / Ambulatório onde evidenciamos o material
necessário suficiente à prestação de Primeiros Socorros, conforme as
características da atividade desenvolvida; material esta mantido
guardado e aos cuidados de pessoa treinada para esse fim.
LUIZ SAIMON
Estrutura do Canteiro de obra
GESTÃO DE
RESÍDUOS DA
OBRA
LUIZ SAIMON
Estrutura do Canteiro de obra
GESTÃO DE RESIDUOS
Material reaproveitado
A gestão de resíduos na obra é realizada em
duas fases, material reaproveitado imagem
acima, e material não aproveitado slides
seguinte.
Nessas imagem mostra que a obra por ser
de manutenção de ETE, onde utiliza muito
tubos, esses tubos de ferro e pvc, e estão
frequentemente sendo utilizado durante as
fases da obrar, os que sobrarem vão para
um deposito de Ralc para utilização em
outras canteiros.
LUIZ SAIMON
Estrutura do Canteiro de obra
GESTÃO DE RESIDUOS
GESTÃO DE RESIDUOS
- Madeira pode ser reaproveitada nas carpintaria e os que não servem
são recolhidos pela empresa Rio limpo;
-Já o resíduos de alimento são recolhidos pela Prefeitura de Manaus
- O canteiro de obra é limpo periodicamente.
LUIZ SAIMON
Estrutura do Canteiro de obra
GESTÃO DE RESIDUOS
Pontos negativo, a coleta de lixo, onde
evidenciado mistura de resíduos nas baias;
Pontos positivos, a empresa mostrou as
licenças ambientais todas em dias,
LUIZ SAIMON
Estrutura do Canteiro de obra
PONTOS FORTE
DA EMPRESA
ILLGNER
Estrutura do Canteiro de obra
Pontos fortes da visita
Sinalização de segurança, Limpeza e organização
Na visita vou encontrado
os setores organizados e
arrumados, e o
interessante foi que a
organização é em todo o
canteiro.
ILLGNER
Estrutura do Canteiro de obra
Pontos fortes da visita
Sinalização de segurança, Limpeza e organização
Na parte de segurança, canteiro totalmente
sinalizado com placas de informativas e
educacionais, com programas de segurança
motivacionais, ginástica laboral, quadro
informativo de segurança, DSS e treinamento.
ILLGNER
DESTAQUE E, SEGURANÇA GINASTICA LABORAL
QUADRO DE GESTÃO A VISTA
PLACAS DE ADVERTÊNCIA
APR
Macas
PLACAS DE ADVERTÊNCIA
Perguntas?
?
?
?
?
? ? ?
?
?

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Trabalho_Canteiro_de_obras_Ralc.ppt

Análise ergonômica do trabalho AET
Análise ergonômica do trabalho   AETAnálise ergonômica do trabalho   AET
Análise ergonômica do trabalho AETLuis Araujo
 
Levantamento Logistico
Levantamento LogisticoLevantamento Logistico
Levantamento LogisticoDanilo Araujo
 
Especialização em Gerenciamento e Execução de Obras Instituto IDD - Seminário...
Especialização em Gerenciamento e Execução de Obras Instituto IDD - Seminário...Especialização em Gerenciamento e Execução de Obras Instituto IDD - Seminário...
Especialização em Gerenciamento e Execução de Obras Instituto IDD - Seminário...PauloBarbosa595463
 
18. TOC-1 (Estaleiros).pdf
18. TOC-1 (Estaleiros).pdf18. TOC-1 (Estaleiros).pdf
18. TOC-1 (Estaleiros).pdfGabrielCaitano3
 

Semelhante a Trabalho_Canteiro_de_obras_Ralc.ppt (6)

Análise ergonômica do trabalho AET
Análise ergonômica do trabalho   AETAnálise ergonômica do trabalho   AET
Análise ergonômica do trabalho AET
 
Canteiro de obras
Canteiro de obrasCanteiro de obras
Canteiro de obras
 
Levantamento Logistico
Levantamento LogisticoLevantamento Logistico
Levantamento Logistico
 
Especialização em Gerenciamento e Execução de Obras Instituto IDD - Seminário...
Especialização em Gerenciamento e Execução de Obras Instituto IDD - Seminário...Especialização em Gerenciamento e Execução de Obras Instituto IDD - Seminário...
Especialização em Gerenciamento e Execução de Obras Instituto IDD - Seminário...
 
18. TOC-1 (Estaleiros).pdf
18. TOC-1 (Estaleiros).pdf18. TOC-1 (Estaleiros).pdf
18. TOC-1 (Estaleiros).pdf
 
(09.03.2009) canteiro de_obras
(09.03.2009) canteiro de_obras(09.03.2009) canteiro de_obras
(09.03.2009) canteiro de_obras
 

Mais de MariaNeide16

10higiene-e-seguranc3a7a-do-trabalho (1).ppt
10higiene-e-seguranc3a7a-do-trabalho (1).ppt10higiene-e-seguranc3a7a-do-trabalho (1).ppt
10higiene-e-seguranc3a7a-do-trabalho (1).pptMariaNeide16
 
TRABALHO DE CANTEIRO DE OBRA - INSTALAÇÕES ELETRICA.pptx
TRABALHO DE CANTEIRO DE OBRA - INSTALAÇÕES ELETRICA.pptxTRABALHO DE CANTEIRO DE OBRA - INSTALAÇÕES ELETRICA.pptx
TRABALHO DE CANTEIRO DE OBRA - INSTALAÇÕES ELETRICA.pptxMariaNeide16
 
treinamentoaudaxcocozinhasindustriais-luthirepresentaes-170302200125.pptx
treinamentoaudaxcocozinhasindustriais-luthirepresentaes-170302200125.pptxtreinamentoaudaxcocozinhasindustriais-luthirepresentaes-170302200125.pptx
treinamentoaudaxcocozinhasindustriais-luthirepresentaes-170302200125.pptxMariaNeide16
 
PRIMEIROS SOCORROS.ppt
PRIMEIROS SOCORROS.pptPRIMEIROS SOCORROS.ppt
PRIMEIROS SOCORROS.pptMariaNeide16
 
combate_a_incendios_treinamento_para_brigadista_2011.ppt
combate_a_incendios_treinamento_para_brigadista_2011.pptcombate_a_incendios_treinamento_para_brigadista_2011.ppt
combate_a_incendios_treinamento_para_brigadista_2011.pptMariaNeide16
 
Transporte Público 3.pptx
Transporte  Público 3.pptxTransporte  Público 3.pptx
Transporte Público 3.pptxMariaNeide16
 
apresentacao-dr-giancarlo-brandao-esocial14-06-2022.pdf
apresentacao-dr-giancarlo-brandao-esocial14-06-2022.pdfapresentacao-dr-giancarlo-brandao-esocial14-06-2022.pdf
apresentacao-dr-giancarlo-brandao-esocial14-06-2022.pdfMariaNeide16
 
Treinamento em Manutenção Rápida de Balsas.pptx
Treinamento em Manutenção Rápida  de Balsas.pptxTreinamento em Manutenção Rápida  de Balsas.pptx
Treinamento em Manutenção Rápida de Balsas.pptxMariaNeide16
 
AULA_5_CARTILHA BFA.ppt
AULA_5_CARTILHA BFA.pptAULA_5_CARTILHA BFA.ppt
AULA_5_CARTILHA BFA.pptMariaNeide16
 
128422919758342_a3.ppt
128422919758342_a3.ppt128422919758342_a3.ppt
128422919758342_a3.pptMariaNeide16
 

Mais de MariaNeide16 (11)

NR12.pptx
NR12.pptxNR12.pptx
NR12.pptx
 
10higiene-e-seguranc3a7a-do-trabalho (1).ppt
10higiene-e-seguranc3a7a-do-trabalho (1).ppt10higiene-e-seguranc3a7a-do-trabalho (1).ppt
10higiene-e-seguranc3a7a-do-trabalho (1).ppt
 
TRABALHO DE CANTEIRO DE OBRA - INSTALAÇÕES ELETRICA.pptx
TRABALHO DE CANTEIRO DE OBRA - INSTALAÇÕES ELETRICA.pptxTRABALHO DE CANTEIRO DE OBRA - INSTALAÇÕES ELETRICA.pptx
TRABALHO DE CANTEIRO DE OBRA - INSTALAÇÕES ELETRICA.pptx
 
treinamentoaudaxcocozinhasindustriais-luthirepresentaes-170302200125.pptx
treinamentoaudaxcocozinhasindustriais-luthirepresentaes-170302200125.pptxtreinamentoaudaxcocozinhasindustriais-luthirepresentaes-170302200125.pptx
treinamentoaudaxcocozinhasindustriais-luthirepresentaes-170302200125.pptx
 
PRIMEIROS SOCORROS.ppt
PRIMEIROS SOCORROS.pptPRIMEIROS SOCORROS.ppt
PRIMEIROS SOCORROS.ppt
 
combate_a_incendios_treinamento_para_brigadista_2011.ppt
combate_a_incendios_treinamento_para_brigadista_2011.pptcombate_a_incendios_treinamento_para_brigadista_2011.ppt
combate_a_incendios_treinamento_para_brigadista_2011.ppt
 
Transporte Público 3.pptx
Transporte  Público 3.pptxTransporte  Público 3.pptx
Transporte Público 3.pptx
 
apresentacao-dr-giancarlo-brandao-esocial14-06-2022.pdf
apresentacao-dr-giancarlo-brandao-esocial14-06-2022.pdfapresentacao-dr-giancarlo-brandao-esocial14-06-2022.pdf
apresentacao-dr-giancarlo-brandao-esocial14-06-2022.pdf
 
Treinamento em Manutenção Rápida de Balsas.pptx
Treinamento em Manutenção Rápida  de Balsas.pptxTreinamento em Manutenção Rápida  de Balsas.pptx
Treinamento em Manutenção Rápida de Balsas.pptx
 
AULA_5_CARTILHA BFA.ppt
AULA_5_CARTILHA BFA.pptAULA_5_CARTILHA BFA.ppt
AULA_5_CARTILHA BFA.ppt
 
128422919758342_a3.ppt
128422919758342_a3.ppt128422919758342_a3.ppt
128422919758342_a3.ppt
 

Último

Checklist de renovação de AVCB -Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros.pdf
Checklist de renovação de AVCB -Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros.pdfChecklist de renovação de AVCB -Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros.pdf
Checklist de renovação de AVCB -Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros.pdfVandersonOliveira39
 
ATIVIDADE 2 - PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL - ok.pdf
ATIVIDADE 2 - PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL - ok.pdfATIVIDADE 2 - PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL - ok.pdf
ATIVIDADE 2 - PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL - ok.pdfColaborar Educacional
 
ST 2024 Statum Apresentação Comercial - VF
ST 2024 Statum Apresentação Comercial - VFST 2024 Statum Apresentação Comercial - VF
ST 2024 Statum Apresentação Comercial - VFmarketing18485
 
AE02 - MAQUINAS TÉRMICAS UNICESUMAR 52/2024
AE02 - MAQUINAS TÉRMICAS UNICESUMAR 52/2024AE02 - MAQUINAS TÉRMICAS UNICESUMAR 52/2024
AE02 - MAQUINAS TÉRMICAS UNICESUMAR 52/2024Consultoria Acadêmica
 
AE01 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL RELACOES DE CONSUMO E SUSTENTABILI...
AE01 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL  RELACOES DE CONSUMO E SUSTENTABILI...AE01 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL  RELACOES DE CONSUMO E SUSTENTABILI...
AE01 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL RELACOES DE CONSUMO E SUSTENTABILI...Consultoria Acadêmica
 
AE01 -ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL -COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOA...
AE01 -ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL -COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOA...AE01 -ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL -COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOA...
AE01 -ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL -COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOA...Consultoria Acadêmica
 
Aula 03 - Gestão da Manutenção - OS e Software de Gerenciamento de Manutenção...
Aula 03 - Gestão da Manutenção - OS e Software de Gerenciamento de Manutenção...Aula 03 - Gestão da Manutenção - OS e Software de Gerenciamento de Manutenção...
Aula 03 - Gestão da Manutenção - OS e Software de Gerenciamento de Manutenção...JairGaldino4
 

Último (7)

Checklist de renovação de AVCB -Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros.pdf
Checklist de renovação de AVCB -Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros.pdfChecklist de renovação de AVCB -Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros.pdf
Checklist de renovação de AVCB -Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros.pdf
 
ATIVIDADE 2 - PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL - ok.pdf
ATIVIDADE 2 - PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL - ok.pdfATIVIDADE 2 - PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL - ok.pdf
ATIVIDADE 2 - PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL - ok.pdf
 
ST 2024 Statum Apresentação Comercial - VF
ST 2024 Statum Apresentação Comercial - VFST 2024 Statum Apresentação Comercial - VF
ST 2024 Statum Apresentação Comercial - VF
 
AE02 - MAQUINAS TÉRMICAS UNICESUMAR 52/2024
AE02 - MAQUINAS TÉRMICAS UNICESUMAR 52/2024AE02 - MAQUINAS TÉRMICAS UNICESUMAR 52/2024
AE02 - MAQUINAS TÉRMICAS UNICESUMAR 52/2024
 
AE01 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL RELACOES DE CONSUMO E SUSTENTABILI...
AE01 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL  RELACOES DE CONSUMO E SUSTENTABILI...AE01 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL  RELACOES DE CONSUMO E SUSTENTABILI...
AE01 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL RELACOES DE CONSUMO E SUSTENTABILI...
 
AE01 -ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL -COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOA...
AE01 -ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL -COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOA...AE01 -ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL -COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOA...
AE01 -ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL -COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOA...
 
Aula 03 - Gestão da Manutenção - OS e Software de Gerenciamento de Manutenção...
Aula 03 - Gestão da Manutenção - OS e Software de Gerenciamento de Manutenção...Aula 03 - Gestão da Manutenção - OS e Software de Gerenciamento de Manutenção...
Aula 03 - Gestão da Manutenção - OS e Software de Gerenciamento de Manutenção...
 

Trabalho_Canteiro_de_obras_Ralc.ppt

  • 1. Canteiro de Obras Ronney Equipe: FRANCISNEY SILVA RONNEY LEONARDO LUIS SAMON ILLGNER OLIVEIRA CLELIO MACIEL ANDRADE DA SILVA MARLON ROQUE LIDCY SÍRIA DE SOUZA CLEOVANICE XAVIER
  • 2. Canteiro de trabalho segundo Norma Regulamentadora 18 NR18 do Ministério do Trabalho e Emprego Área de trabalho fixa e temporária, onde se desenvolvem operações de apoio e execução de uma obra Conceitos Ney
  • 3. LOCALIZAÇÃO AV. TIMBIRAS S/N, PROXIMO AO CRUZEIRO LOCAL DA VISITA OBRA AMPLIAÇÃO DA ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ESGOTO - ETE TIMBIRAS MODERNIZAÇÃO DO SISTEMA EMPRESA VISITADA RALC CONSTRUÇÕES Ney
  • 4. COMPOSIÇÃO DA OBRA Obra particular, Sendo contratada para a reforma da ETE a empresa Ralc construções, onde tem no seu efetivo possuem 65 colaboradores, tendo também em seu efetivo uma contratada pela mesma a Empresa CONIN, onde estar executando a montagem da estrutura metálica e subestação. Ney
  • 6. ART E RESPONSÁVEIS TÉCNICOS Ney
  • 7. Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção – PCMAT. RALC ATENDENDO A LEGISLAÇÃO NA CONSTRUÇÃO CIVIL Ney
  • 8. Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção – PCMAT. • A partir de 20 (vinte) trabalhadores ou mais. • NR 9 - Programa de Prevenção e Riscos Ambientais. • Mantido na obra. • Elaborado e executado por profissional legalmente habilitado. • Documentos que integram o PCMAT: a) Memorial sobre condições e meio ambiente de trabalho: • riscos de acidentes; • doenças do trabalho; • medidas preventivas. b) Projeto de execução das proteções coletivas - etapas de execução da obra; c) Especificação técnica das proteções coletivas e individuais; d) Cronograma de implantação das medidas preventivas; e) Layout inicial do canteiro de obras; f) Programa educativo: • prevenção de acidentes; • doenças do trabalho; • carga horária. Ney
  • 9. LAY OUT DO CANTEIRO DE OBRA Portaria Estacionamento Sesmt / Ambula Almoxarifado, Central de Armação e Montagem Refeitório e sanitário e vestiário Armação e carpintaria Central de solda Central de solda Escritório técnico, Administrativo e Escritório de fiscalização Central de solda Central de concreto Carpintaria Ney
  • 10. Estrutura do Canteiro de obra ÁREAS OPERACIONAIS Ronney
  • 11. Estrutura do Canteiro de obra Áreas operacionais PORTARIA Trabalha no controle de acesso do pessoal; entrega EPI para visitante, Anotar o nome e a identidade dos visitantes; Não permitir a entrada de visitantes sem os EPIs determinados pelas normas da empresa; Consultar a administração ou gerência da obra, para autorização do acesso aos visitantes. Ronney
  • 12. Estrutura do Canteiro de obra Áreas operacionais Escritório Composto dos seguinte elementos da administração da obra: 1) Sala dos Engenheiros e Auxiliares de escritório 2) Encarregados, Mestre de Obras e Sala de reunião 3) Sala de fiscalização da Manaus ambiental 4) Sanitários Ronney
  • 13. Estrutura do Canteiro de obra Áreas operacionais Almoxarifado Separado e Localizado de modo a permitir uma fácil distribuição dos materiais pelo canteiro.Na visita foi encontrado limpo e arrumado. Ronney
  • 14. Estrutura do Canteiro de obra Áreas operacionais DEPÓSITOS DE MATÉRIAS Locais dos materiais estratégicos para agilizar a e dar velocidade a obra, e também estão em céu aberto por serem volumosos ou de uso corrente, podendo ser a céu aberto, e controlado pelo almoxarifado. Lidcy
  • 15. Estrutura do Canteiro de obra Áreas operacionais CENTRAL DE CONCRETO Localizado nas proximidades do estoque de areia; e próximo ao equipamento para transporte vertical, local coberto (para viabilizar trabalho mesmo com chuva); Lidcy
  • 16. Estrutura do Canteiro de obra Áreas operacionais CENTRAL DE SOLDA Encontrado em visita 3 central de solda, distribuída em pontos estratégicos da reforma dando agilidade a obra. Cleo
  • 17. Estrutura do Canteiro de obra Áreas operacionais CENTRAL DE ARMAÇÃO E MONTAGEM Central de processamento do aço (corte/dobra/pré-montagem) nas proximidades do estoque de aço e facilmente acessível quanto ao transporte vertical; área da ordem de 50m2; coberta. Cleo
  • 18. Estrutura do Canteiro de obra Áreas operacionais CARPINTARIA Carpintaria já foi muito usada, na fase de pico da obra, hoje atende pouca parte da obra. Clelio
  • 19. Estrutura do Canteiro de obra ÁREAS DE VIVÊNCIA Clelio
  • 20. Estrutura do Canteiro de obra Áreas de vivência VESTIARIO Visitados os vestiário para troca de roupa, lembrando que é para os trabalhadores que não residam no local, equipado com armários individuais dotados de fechadura ou dispositivo com cadeado, porem não foi encontrado os bancos que a legislação fala em “Bancos, com largura mínima de 30 cm para auxiliar a troca de roupa NR24” Clelio
  • 21. Estrutura do Canteiro de obra Áreas de vivência Esse item foi um ponto negativo na legislação, pois a quantidade de pessoal é maio que o tamanho da instalações. Solução encontrado: foi montado um controle na entrada dos colaboradores, onde o colaboradores da Ralc entram as 7h e os colaboradores da Conin entram 7h30m, na saída é obedecido diferença de 30 minutos. VESTIARIO Clelio
  • 22. Estrutura do Canteiro de obra Áreas de vivência INSTALAÇÕES SANITÁRIAS Locado em local de fácil e seguro acesso e no máximo a 150 m de distância do posto de trabalho; com portas de acesso que impeçam o seu devassamento e ser construídas de modo a manter o resguardo conveniente e também em alguns pontos banheiros nas frente de trabalho mais longe. Clelio
  • 23. Estrutura do Canteiro de obra Áreas de vivência INSTALAÇÕES SANITÁRIAS Esse item foi um ponto negativo na legislação, pois a quantidade de conjunto composto de lavatório, vaso sanitário e mictório, não atende o efetivo da obra, (para cada grupo de 20 trabalhadores ou fração) e (Um chuveiro, para cada grupo de 10 trabalhadores ou fração.) Solução encontrado: foi montado um revezamento entre os colaboradores para o uso dos dessas instalações, onde cada colaborador tem 15 minutos alternando com os outros, salvo as necessidades especiais. Clelio
  • 24. Estrutura do Canteiro de obra Áreas de vivência ALOJAMENTOS Não possuem alojamento Não é um ponto negativo, pois não tem funcionários residente nessa obra. Marlon
  • 25. Estrutura do Canteiro de obra Áreas de vivência REFEITÓRIO Visitado o refeitório e evidenciado um refeitório bonito com estrutura pequena que atende tanto para refeição quanto para serem realizado integrações segurança de novos colaboradores e treinamento em geral. Marlon
  • 26. Estrutura do Canteiro de obra Áreas de vivência COZINHA Não possuem no canteiro de obra; Não é um ponto negativo, é contratado uma empresa FG Refeições para fazer e servir nos horário pré determinado pela Ralc Marlon
  • 27. Estrutura do Canteiro de obra Áreas de vivência LAVANDERIA Não possuem no canteiro de obra; Não é um ponto negativo, A NR-18 para canteiros com funcionários alojados é a existência de lavanderia para asseio das roupas pessoais. Nesse canteiro não tem funcionário alojado. LUIZ SAIMON
  • 28. Estrutura do Canteiro de obra Áreas de vivência SESMET / AMBULATORIO Visitamos o SESMET / Ambulatório onde evidenciamos o material necessário suficiente à prestação de Primeiros Socorros, conforme as características da atividade desenvolvida; material esta mantido guardado e aos cuidados de pessoa treinada para esse fim. LUIZ SAIMON
  • 29. Estrutura do Canteiro de obra GESTÃO DE RESÍDUOS DA OBRA LUIZ SAIMON
  • 30. Estrutura do Canteiro de obra GESTÃO DE RESIDUOS Material reaproveitado A gestão de resíduos na obra é realizada em duas fases, material reaproveitado imagem acima, e material não aproveitado slides seguinte. Nessas imagem mostra que a obra por ser de manutenção de ETE, onde utiliza muito tubos, esses tubos de ferro e pvc, e estão frequentemente sendo utilizado durante as fases da obrar, os que sobrarem vão para um deposito de Ralc para utilização em outras canteiros. LUIZ SAIMON
  • 31. Estrutura do Canteiro de obra GESTÃO DE RESIDUOS GESTÃO DE RESIDUOS - Madeira pode ser reaproveitada nas carpintaria e os que não servem são recolhidos pela empresa Rio limpo; -Já o resíduos de alimento são recolhidos pela Prefeitura de Manaus - O canteiro de obra é limpo periodicamente. LUIZ SAIMON
  • 32. Estrutura do Canteiro de obra GESTÃO DE RESIDUOS Pontos negativo, a coleta de lixo, onde evidenciado mistura de resíduos nas baias; Pontos positivos, a empresa mostrou as licenças ambientais todas em dias, LUIZ SAIMON
  • 33. Estrutura do Canteiro de obra PONTOS FORTE DA EMPRESA ILLGNER
  • 34. Estrutura do Canteiro de obra Pontos fortes da visita Sinalização de segurança, Limpeza e organização Na visita vou encontrado os setores organizados e arrumados, e o interessante foi que a organização é em todo o canteiro. ILLGNER
  • 35. Estrutura do Canteiro de obra Pontos fortes da visita Sinalização de segurança, Limpeza e organização Na parte de segurança, canteiro totalmente sinalizado com placas de informativas e educacionais, com programas de segurança motivacionais, ginástica laboral, quadro informativo de segurança, DSS e treinamento. ILLGNER DESTAQUE E, SEGURANÇA GINASTICA LABORAL QUADRO DE GESTÃO A VISTA PLACAS DE ADVERTÊNCIA APR Macas PLACAS DE ADVERTÊNCIA