REGULAMENTO INTERNO                      Venda do Pinheiro, 28 de Maio de 2012www.charityforchildren.pt
CAPÍTULO I – VIGÊNCIA E ALTERAÇÃO DO REGULAMENTO INTERNO                                         Artigo 1.º               ...
3.5. As quotas anuais dos Associados Amigos e Efectivos são pagas anualmente, em qualquerdia do ano, mediante transferênci...
Artigo 5.º                                (Admissão de Associados)5.1. Podem constituir-se Associados da Charity for Child...
Artigo 7º                                      (Apoio das Causas)Os associados, independentemente da categoria a que perte...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Regulamento Charity For Children

277 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
277
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Regulamento Charity For Children

  1. 1. REGULAMENTO INTERNO Venda do Pinheiro, 28 de Maio de 2012www.charityforchildren.pt
  2. 2. CAPÍTULO I – VIGÊNCIA E ALTERAÇÃO DO REGULAMENTO INTERNO Artigo 1.º (Vigência)O presente Regulamento Interno entra em vigor na data da sua aprovação em AssembleiaGeral e terá uma vigência indeterminada, coincidente com a duração da Ultrapassar Etapas –Associação (doravante Charity for Children). Artigo 2.º (Alteração)O Regulamento Interno poderá ser alterado em qualquer altura por deliberação daAssembleia Geral, desde que observadas as disposições dos estatutos aplicáveis a estamatéria. CAPÍTULO II – ASSOCIADOS E CONTRIBUIÇÕES Artigo 3.º (Categorias)3.1. Os Associados, nos termos dos estatutos, poderão, em função da sua natureza, ser: a) Associados Institucionais, caso sejam pessoas colectivas; b) Associados Efectivos, caso sejam pessoas singulares; c) Associados Amigos, caso sejam pessoas singulares;3.2. O valor da quota anual devido pelos Associados Efectivos é de dez (10) euros, podendoser actualizado mediante deliberação da Assembleia Geral.3.3. As quotas dos Associados Institucionais são quantificadas e actualizáveis em função docritério definido e aprovado em Assembleia Geral sendo estabelecidos os seguintes escalõesaos quais são concedidos, para além dos direitos inerentes à respectiva categoria deassociado, os direitos expressamente indicados para cada escalão: a) Categoria 1 – valor entre € 100 e € 500/ano, ao qual é atribuído o direito à colocação de link/logótipo da empresa associado a cada causa que apoia no site da Charity for Children; b) Categoria 2 – valor entre € 501 e € 1000/ano, ao qual é atribuído o direito previsto para Categoria 1, acrescido do direito de inserção de um banner na página inicial do site da Charity for Children; c) Categoria 3 – superior a € 1000/ano, ao qual é atribuído o direito previsto para a Categoria 2, acrescendo-lhe o direito à inserção do logótipo da empresa na correspondência oficial da Charity for Children3.4. Os Associados Institucionais podem, mediante autorização expressa, por escrito, dadirecção da Charity for Children, colocar uma referência (com link/logótipo) no seu site quepublicite o apoio dado à associação. www.charityforchildren.pt
  3. 3. 3.5. As quotas anuais dos Associados Amigos e Efectivos são pagas anualmente, em qualquerdia do ano, mediante transferência bancária ordenada para a conta bancária, NIB eIBAN/SWIFT, através das referências MB indicadas após o registo no website ou através deCartão de Crédito igualmente após o registo no website ou por intermédio de entidadeAssociado Institucional. a) As quotas dos Associados Amigos são recebidas uma vez; b) As quotas dos Associados Efectivos são renovadas anualmente3.6. O pagamento das quotas poderá ser efectuado das seguintes formas: a) Sistema entidade/ referência: após o registo realizado através do Website da Charity for Children, é gerada uma referência bancária através da qual o associado tem a possibilidade de efectuar o pagamento via Multibanco, HomeBanking ou ao Balcão b) Transferência Bancária: depósitos na conta bancária da Charity for Children, cujo número será indicado pela Direcção desta associação. O pagamento considera-se efectuado com o envio do comprovativo para a Charity for Children, via e-mail. c) Por intermédio de Associado Institucional, na aquisição/adesão de serviço prestado por este que por cada adesão/venda, faz um donativo de € 10 para a Charity for Children.3.7. As transferências que não cumpram o requisito de envio do comprovativo durante o mêsseguinte à mesma transferência, reverterão a favor da Charity for Children, para efeitos demanutenção da estrutura da associação. Artigo 4.º (Direitos dos Associados)4.1. Aos Associados Institucionais e Efectivos cabem os seguintes direitos: a) Fazer parte dos órgãos sociais da Charity for Children; b) Participar e exercer o direito de voto nas Assembleias Gerais; c) Apresentar propostas e projectos à Direcção; d) Escolher a causa que quer eleger conjuntamente com a causa prioritária; e) Exercer os demais direitos conferidos pelos Estatutos ou pela Lei.4.2. Aos Associados Amigos cabem os direitos referidos em 4.1 supra, com excepção dodireito de fazer parte dos órgãos sociais e o direito participar e de exercer o direito de votonas Assembleias Gerais (referidos respectivamente nas alíneas a e b supra) os quais apenassão conferidos aos Associados Efectivos e Institucionais www.charityforchildren.pt
  4. 4. Artigo 5.º (Admissão de Associados)5.1. Podem constituir-se Associados da Charity for Children as pessoas singulares oucolectivas, portuguesas ou estrangeiras, que apoiem os fins e objectivos da Charity forChildren, e que cumpram os critérios de admissão estabelecidos nos Estatutos e no presenteRegulamento Interno.5.2. A admissão de Associados Amigos depende da verificação cumulativa dos seguintescritérios de admissão: a) Pagamento do valor da quota; b) Aprovação tácita da Direcção;5.3. A admissão de Associados Institucionais e Efectivos depende da verificação cumulativados seguintes critérios de admissão:a) Formulação de um pedido pelo interessado à Direcção, indicando a categoria de Associadoque se propõe integrar;b) Subscrição do pedido referido na alínea anterior por um dos membros da Direcção;c) Apresentação desse pedido pelo membro à Direcção;d) Aprovação da proposta referida em b) com indicação da categoria de associado que omesmo irá integrar;e) Pagamento da quota correspondente a essa categoria de Associado.5.4. O pagamento das quotas de Associados Institucionais poderá ser efectuado: a) No momento da adesão; b) 50% no momento da adesão e 50% em serviços prestados aos Associados no decorrer do ano. Para efeito de pagamento de quotas, o valor dos serviços prestados é calculado pela diferença entre o PVP e o valor efectivamente recebido (pago pelo cliente e pelo Associado Institucional associado) dividido por 2Exemplo: € 50 (PVP) - € 30 (Valor recebido) = € 20 € 20/2 = € 10 € 10 valor considerado para deduzir ao pagamento de quotas Artigo 6º (Causa Prioritária)As causas a apoiar serão registadas por ordem de registo. A primeira causa será consideradaPrioritária enquanto o valor de donativos necessário para a satisfazer não seja suficiente.Assim que o valor angariado seja atingido, a causa com o número de registo seguinte passaráa Prioritária. www.charityforchildren.pt
  5. 5. Artigo 7º (Apoio das Causas)Os associados, independentemente da categoria a que pertençam, poderão apoiar além daCausa Prioritária uma outra causa que esteja registada, sendo o valor dividido em partesiguais. Artigo 8º (Condições de Candidatura)8.1. No momento da candidatura a causa receberá um “número” indicando a posição quetomou pela entrega de todos os elementos requeridos, entre as demais candidaturas.8.2. Cada causa pode apenas se candidatar a um novo donativo 2 vezes por ano. Artigo 9º (Atribuição de Prémio)9.1. É intenção da Charity for Children, entregar toda a verba disponível para as causas,sempre que possível, no mês seguinte ao atingir o valor total da causa.9.2 Se atingindo o valor total dos donativos de uma determinada Causa e esta não permitir arecepção do apoio ao qual se candidatou no prazo de 30 dias, o valor correspondente à causavencedora transitará para a causa Kids and Family. Artigo 10º (Causa Kids and Family)A Kids and Family, sera uma causa definida em Assembleia Geral no final de cada ano.O valor a atribuir a esta causa será o resultado apurado no final do exercício de cada ano civil. www.charityforchildren.pt

×