ENTREVISTA
                                                                         Jimmy Wales, criador da
              ...
COM LICENÇA




Revista Espírito Livre | Junho 2009 | http://revista.espiritolivre.org   |02
EDITORIAL / EXPEDIENTE


Colaboração:                                                                                EXPED...
EDIÇÃO 003




SUMÁRIO
     CAPA
26   De que matéria é feito o
     conhecimento
     Uma reflexão sobre o conhecimento

2...
DESENVOLVIMENTO
                                                  FÓRUM
40   Virado pra Lua - Parte 3
     Vamos para a LU...
NOTÍCIAS




NOTÍCIAS
Por João Fernando Costa Júnior

25 de Maio: Dia do Orgulho Nerd                                     ...
NOTÍCIAS


Mozilla lança Jetpack                                                    Lançado VirtualBox 2.2
               ...
NOTÍCIAS


SheevaPlug, um computador de "tomada"                                    Wikipedia amplia as licenças de seu co...
COLUNA DO LEITOR




EMAILS,
SUGESTÕES E
COMENTÁRIOS                                                                      ...
PROMOÇÕES · E AÍ, QUE TAL PARTICIPAR?!



PROMOÇÕES
                                                                      ...
COLUNA · ALEXANDRE OLIVA




Um por todos,
todos por um!
Por Alexandre Oliva
                                             ...
COLUNA · ALEXANDRE OLIVA


     É curioso que a frase pre-                       Em tempos em que o mer-        vos” Wiki ...
COLUNA · PAULINO MICHELAZZO




O bom é o corredor
 Por Paulino Michelazzo



                                            ...
COLUNA · PAULINO MICHELAZZO


falta da churrascaria dentro de                 Gnome e os dois acabaram se        FISL – Fó...
COLUNA · CINDY DALFOVO




Quem tem medo do
Google mau?
                                                                  ...
COLUNA · CINDY DALFOVO


                                                                                   lhor do que o ...
COLUNA · CINDY DALFOVO


ção a qualquer momento, nós                     liberdades essa solução me per-     Referências
t...
COLUNA · CÁRLISSON GALDINO




BRIGA DE EGO
Por Carlisson Galdino


                                                      ...
COLUNA · CÁRLISSON GALDINO


Você me tenha respeito                          Mas é por incompetência      Seu programa tem...
COLUNA · CÉZAR TAURION




SAAS E O
OPEN SOURCE
 Por Cézar Taurion


                                                     ...
COLUNA · CÉZAR TAURION


pacotamento e distribuição de                   oportunidades de acesso que          ser quando a...
CAPA · ENTREVISTA COM JIMMY WALES




                                                          Entrevista
               ...
CAPA · ENTREVISTA COM JIMMY WALES


por sempre se referenciar                       dade de trazer muitas mentes          ...
CAPA · ENTREVISTA COM JIMMY WALES


lho que eles gostam - contraria-
mente ao que é a enciclopédia
Wikipedia.
      Imagin...
CAPA · ENTREVISTA COM JIMMY WALES


                                                                                   xar...
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Revista Espirito Livre nº. 003
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Revista Espirito Livre nº. 003

3.876 visualizações

Publicada em

Revista Espirito Livre 003

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.876
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
150
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Revista Espirito Livre nº. 003

  1. 1. ENTREVISTA Jimmy Wales, criador da Wikipedia, em entrevista exclusiva a nossa equipe http://revista.espiritolivre.org | #003 | Junho 2009 WIKI E OS NOVOS MODELOS DE CONSTRUÇÃO DE CONHECIMENTO INVESALIUS NETBSD BLUEPAD Por dentro do corpo Aprenda a instalar o NetBSD Controle seu PC com humano passo-a-passo GNU/Linux pelo celular
  2. 2. COM LICENÇA Revista Espírito Livre | Junho 2009 | http://revista.espiritolivre.org |02
  3. 3. EDITORIAL / EXPEDIENTE Colaboração: EXPEDIENTE Diretor Geral questão de sobrevivência João Fernando Costa Júnior Editor E cá estamos com a terceira edição. Como devem ter percebido, mal João Fernando Costa Júnior completamos um mês desde a edição n. 2 e já está saindo outra... Esperamos continuar com a regularidade de disponibilizar as novas edições entre a primei- Revisão ra e a segunda semana de cada mês. Marcelo Tonieto Com o tema de capa, Wiki e os novos modelos de construção de conhe- cimento, tivemos a colaboração de uma galera bacana que agregou ainda Arte e Diagramação mais à publicação, como vocês poderão ver. Viktor Chagas, da Comunidade João Fernando Costa Júnior Overmundo e Yuri Almeida, do Blog Herdeiro do Caos e tantos outros que contribuiram de forma excelente com esse assunto, sobre o qual há muito que Capa se falar. Nilton Pessanha A entrevista desta edição é com Jimmy Wales, criador da Wikipedia, am- plamente utilizada por dez entre dez internautas. Agradecemos a ele por sua Contribuiram nesta edição contribuição, mesmo com sua agenda lotada. Aécio Pires Alan Lacerda Nesta terceira edição, você leitor, vai perceber que temos novos colabo- Alexandre Oliva radores: O Coringão, responsável pelo Ubuntu Games, estará conosco falando Andressa Martins um pouco sobre jogos, Luiz Vieira estará falando sobre segurança da informa- Carlos Donizete ção, Aécio começou falando sobre TCOS na segunda edição e agora faz parte Cárlisson Galdino da equipe... Tatiana Al-Chueyr, que nesta edição está falando do InVesalius, Cezar Taurion vai nos dar uma força com os projetos do Software Público. Cindy Dalfovo, que é embaixadora de Campus da Sun também estará conosco nas próximas Cindy Dalfovo edições, além da Andressa Martins que assinou uma matéria na edição passa- Edgard Costa da e nesta fala sobre o SLOG. Temos ainda a participação do Guilherme Cha- Evaldo Junior ves, que fala sobre o controle do pc com GNU/Linux pelo celular... A coluna de Filipe Saraiva humor (que não é só sobre humor...) tem participação de 3 novos autores que Guilherme Chaves esperamos, continuem firmes conosco, Yamamoto Kenji, Moises Gonçalves e Jaime Balbino Wallisson Narciso. Novamente a capa é arte do Nilton Pessanha! Jimmy Wales Jomar Silva Continuamos publicando a seção com os emails e comentários envia- Lázaro Reinã dos para a redação da revista. Se quiser ver seu comentário publicado nesta seçao, basta enviar sugestões, opiniões, comentários sobre as matérias veicu- Leandro Leal Parente ladas. Simples assim :-) Luiz Vieira Moisés Gonçalves A Revista Espírito Livre também trás nesta edição sorteios para três pro- Orlando Lopes moções de eventos que acontecerão nos próximos dias. Não perca tempo e Paulino Michelazzo participe! E não precisa nem dizer para continuarem ligados no site da revista Rodrigo Lopes [http://revista.espiritolivre.org]. As novidades que aparecerão na revista, dão Sinara Duarte seu primeiro "sinal de vida" lá no site oficial. Então, aos curiosos e interessa- Tatiana Al-Chueyr dos, basta acompanhar. Viktor Chagas Agradecimentos a todos que tornam este trabalho possível. Um trabalho Wallisson Narciso altamente dependente de colaboração e cooperação. Yamamoto Kenji Sendo assim, com novos colaboradores surgem novas colunas, novas Yuri Almeida seções, novas visões e opiniões. É isto que se espera de uma publicação que prioriza a colaboração como um dos seus pilares, quase uma questão de so- brevivência. Contato revista@espiritolivre.org O conteúdo assinado e as imagens que o integram, são de inteira responsabilidade de seus respectivos autores, não representando necessariamente a opinião da Revista Espírito Livre e de João Fernando Costa Júnior seus responsáveis. Todos os direitos sobre as imagens são reservados a seus Editor respectivos proprietários. Revista Espírito Livre | Junho 2009 | http://revista.espiritolivre.org |03
  4. 4. EDIÇÃO 003 SUMÁRIO CAPA 26 De que matéria é feito o conhecimento Uma reflexão sobre o conhecimento 28 Colaboração em micro empresas Utilizando wikis para a documentação de uma micro empresa 30 Os modelos colaborativos de conhecimento Construindo de forma coletiva 33 Comunidade Overmundo Quem é a comunidade do Overmundo? 37 Wiki-Jornalismo Será mesmo possível? Entrevista com COLUNAS Jimmy Wales 11 Um por todos, todos por um! Wales fala sobre Wikipedia, modelos de colaboração e PÁG. 22 Em guarda... Wikia.com 13 O bom é o corredor! E quem sou eu pra descordar... 15 Quem tem medo do Google mau? Você tem? 18 Briga de Ego Vai um curativo aí?! 20 SaaS e o Open source 93 AGENDA 06 NOTÍCIAS Com a crescente popularização do modelo SaaS, como fica Open Source?
  5. 5. DESENVOLVIMENTO FÓRUM 40 Virado pra Lua - Parte 3 Vamos para a LUA? 63 O movimento estudantil e o comunidade de SL TUTORIAL ... caminhando lado a lado 42 Controlando seu Desktop GNU/Linux com o celular EDUCAÇÃO Sim! É possível! 66 Formação de professores Caminhos a trilhar 44 Instalando o NetBSD Uma abordagem direta... tela a tela 72 Lidec: Software Livre a favor da inclusão digital Usando a tecnologia para promover a TECNOLOGIA transformação social Microsoft e o ODF 52 Polêmico esse assunto... SOFTWARE PÚBLICO REDE 74 InVesalius Por dentro do corpo humano 57 Dissecando o TCOS COMUNIDADE Analisando o interior do TCOS 78 SLOG SEGURANÇA É o Software Livre fazendo bonito no Oeste Goiano 60 Segurança da Informação Necessidades e mudanças de 81 Collision, da pirataria ao software livre paradigma com o avanço da civilização Um filme aberto MULTIMÍDIA 84 Como trabalhar com áudio no Linux ... e se transformar num DJ! GAMES 88 The Mana World Agora é o turno de quem? 09 LEITOR 10 PROMOÇÕES HUMOR 91 Vidamonga: Pegação Helpdesk: No Wiki Windows e Mac vs. Linux: Código hackeado versus código aberto Exterminar: Destruir, destruir, destruir...
  6. 6. NOTÍCIAS NOTÍCIAS Por João Fernando Costa Júnior 25 de Maio: Dia do Orgulho Nerd Linux Foundation e Microsoft lançam mani- No dia 25 de Maio foi comemo- festo conjunto rado o Dia do Orgulho Nerd [ou A Microsoft e a Linux Foun- Geek], uma iniciativa que advo- dation, divulgaram uma car- ga o direito de toda pessoa ser ta aberta [que pode ser lida um nerd ou um geek. A iniciati- aqui] onde expressam desa- va do referido "Dia do Orgulho cordo diante do guia elabora- Nerd" teve íncio no ano de do pela American Law 2006, na Espanha, onde é conhecido como "Dia Institute (ALI) que dará em- del Orgullo Friki". A data 25 de maio é simbólica basamento jurídico para de- e foi escolhida por ter sido o dia da première do cisões em casos que primeiro filme da série Star Wars, um clássico, envolvam softwares. Ambos assistido por 7 entre cada 10 nerds. Em 2008 es- pedem que a ALI reconsidere diretrizes sobre li- te dia comemorativo atravessou o Atlântico che- cenciamento de software que guiarão decisões gando à América com o nome GeekPrideDay. jurídicas nos EUA. Jim Zemlin, diretor executivo Para celebrar o Dia do Orgulho Nerd, os espa- da Linux Foundation, afirma em seu blog que nhóis criaram uma lista de direitos e deveres do "os princípios detalhados pela ALI interferem nerd, que podem ser lidos aqui. A Revista Espíri- com a operação natural das licenças de código to Livre parabeniza a todos os nerds e geeks pe- aberto ou comerciais e criam garantias implíci- lo seu dia! tas que podem resultar em uma quantidade tre- menda de processos desnecessários". Apesar da união de força das duas, o ALI não aceitou in- Coldplay lança CD gratuito: tervenções. A reunião que definiu os parâmetros LeftRightLeftRightLeft ocorreu entre os dias 18 e 20 de maio. O Coldplay volta a oferecer música de forma gratuita! E desta vez oferecem um ál- Mandriva lança sistema de backup via web bum completo: LeftRightLef- A Mandriva está anunciando seu novo sistema tRightLeft é o novo álbum de Backup via web. O serviço chama-se ao vivo da banda e está dis- Click'n'Backup e inclui ar- ponível para download de mazenamento seguro de forma gratuita. Este álbum dados e ferramentas de também será entregue a todos os fãs nos próxi- backup e restauração de mos shows do Coldplay, durante o resto do ano dados. O serviço inclui de 2009. O download gratuito do álbum estará versões para sistemas disponível no site oficial da banda, Mandriva Linux, Windows http://www.coldplay.com, até o último show de e Mac OS X. Ficou interessado? Clique aqui e 2009. Ao que tudo indica, após o último show o saiba mais sobre o Click'n'Backup. download do álbum será cancelado. Revista Espírito Livre | Junho 2009 | http://revista.espiritolivre.org |06
  7. 7. NOTÍCIAS Mozilla lança Jetpack Lançado VirtualBox 2.2 A Mozilla anunciou um novo A Sun Microsystems, anunci- projeto no Mozilla Labs cha- ou o lançamento da nova mado JetPack, que visa explo- versão de seu software de rar novas formas de expandir virtualização de alto desem- e personalizar a web através penho, gratuito e com códi- do seu navegador Firefox. O go aberto, o VirtualBox 2.2. Jetpack permitirá a criação A solução vem com uma no- de pequenos addons que per- vidade: o suporte ao novo mitirão a personalização das padrão Open Virtualization páginas web a gosto do usuá- Format (OVF – Formato Aberto de Virtualiza- rio e ainda a expansão das ção), além de importantes melhorias no desem- funcionalidades de serviços utilizando APIs. A penho e atualizações. Saiba mais no site oficial. versão 0.1 já integra a API do Twitter, jQuery e in- line debuging para quem usa o Firebug. Assim, ao invés de você ter que aprender uma nova lin- Conheça o Libre.fm guagem para criar plugins para o Firefox, pode- Você que curte mú- rá fazer isso usando javascript e os habituais sica e uma boa rá- métodos de programação web. Saiba mais aqui. dio e não está afim de criar uma conta no serviço proprie- Conheça o editor de gráficos vetoriais sK1 tário Last.fm, que tal você conhecer Libre.fm? O Não temos tantos Libre.fm um serviço web que nasceu como alter- editores de gráfi- nativa a outros serviços do gênero e tem como cos vetoriais de propósito não apenas ser um concorrente, mas código aberto. Tal- sim trazer novas implementações e funcionalida- vez por isso que des únicas no que diz respeito ao serviço de rá- a chegada do dio e compartilhamento de gostos musicais, sK1 seja vista além de encontrar novos artistas. O serviço en- com tão bons contra-se ainda em alpha, entretanto vem so- olhos. O sK1 é um editor de gráficos vetoriais, frendo um desenvolvimento bastante ágil. Ainda de código aberto e similar ao CorelDRAW, Fre- não é fácil encontrar artistas famosos cadastra- ehand ou Illustrator. Ele surgiu como um fork do dos no serviço, já que praticamente todos os ca- Sketch (agora Skencil) 0.6.15 e é o resultado de dastrados são de produtores independentes, o patches diários no Sketch na tentativa de migrar que não desmerece o serviço. Aliás é uma exce- uma empresa de impressão para software livre. lente oportunidade de descobrir um novo som O software suporte a características profissio- além de poder baixar as músicas que quiser gra- nais como paleta de cores CMYK, separações, tuitamente no formato Ogg Vorbis. O serviço gerenciamento de cores ICC, saída em PDF, vem com a chancela da licença AGPL, tornando além de um detalhe me interessante: importar ar- o Libre.fm a escolha ideal para amantes de for- quivos CDR (versões 7 até X3). Visite o site ofici- matos livres. Quer conhecê-lo, então visite o site al para maiores detalhes e download. oficial. Revista Espírito Livre | Junho 2009 | http://revista.espiritolivre.org |07
  8. 8. NOTÍCIAS SheevaPlug, um computador de "tomada" Wikipedia amplia as licenças de seu conteú- O SheevaPlug é um computador do movido a Linux em um formato Em um recente votação rea- minúsculo (110 x 69.5 x 48.5 lizada pelos autores da Wi- mm) que pode ser encaixado di- kipedia foi proposta a retamente numa tomada elétri- ampliação do tipo de licen- ca. Este pequeno notável conta ças com a qual conta o con- com ligações USB2.0 e Gigabit teúdo da enciclopédia livre. Ethernet. O processador é um À existente GNU Free Do- Sheeva que funciona entre os 800Mhz-1.2Ghz e cumentation License (GF- conta com 512MB de Ram e 512Mb de Flash. DL) se incluirá a Creative Um outro quesito que impressiona é o preço: o Commons Attribution-Share SheevaPlug custará em média $99 USD. Seu Alike 3.0 license (CC-BY-SA). Tal mudança afe- consumo de energia não passa dos 19W. Visite tará todos os textos e gráficos (imagens, som, ví- o site do SheevaPlug para mais detalhes. deo, etc.) que atualmente se encontram licenciados sob "GFDL 1.2 e versões posterio- res". Mais informações aqui. Chega ao mercado a iUnika, a companhia li- vre A iUnika é uma empresa Lançado Ekaaty Linux Kayowas espanhola dedicada a fabri- É com imenso prazer que a cação e distribuição de equipe de desenvolvimento hardware, com um diferen- do Ekaaty Linux anuncia o cial entre as demais empre- lançamento de mais uma sas que se encontram no versão do seu sistema ope- mercado: a iUnika é a pri- racional. A terceira versão, meira (e talvez única) fabri- nomeada Kayowas, segun- cante de hardware que se comprometeu a do a equipe de desenvolvimento, é sem dúvida utilizar exclusivamente Software Livre em todos a mais estável e polida já produzida pela equipe os seus produtos. No site oficial já se noticia o desde o início do projeto em seus quase quatro seu primeiro produto, que será um computador anos de existência. A equipe também comenta portátil, um modelo dos já conhecidos "netbook" que muitas novidades foram implementadas du- (ou subnotbook) e que levará o nome de iUnika rante esses dois anos de planejamento e desen- GYY. As especificações do modelo, bem como volvimento. Também houve melhoras na mais informações sobre a empresa, você encon- inicialização do sistema: em menos de 30 segun- tra no site da iUnika. A empresa também tem pla- dos, em um hardware convencional, é possível nos para a criação de um modelo que utiliza ter o ambiente de trabalho carregado e totalmen- energia solar. te funcional e com todas as suas excitantes novi- dades a um clique do seu mouse. Visite o site oficial para maiores informações. Quer comentar sobre algo desta edição? O que gostou? O que não gostou? Participe! Envie seu comentário e/ou notícia para revista@espiritolivre.org. Revista Espírito Livre | Junho 2009 | http://revista.espiritolivre.org |08
  9. 9. COLUNA DO LEITOR EMAILS, SUGESTÕES E COMENTÁRIOS Ayhan YILDIZ - sxc.hu Continuamos com esta seção que foi criada pa- te sobre lua, que vai ter alguém aqui para ler! ra dividirmos com você leitor o que andam falan- Ygor Amaral - Caruaru - PE do da gente por aí... Os emails não param de chegar e vamos publicando conforme é possí- Estou escrevendo apenas para manifestar meu vel. Agradecemos os comentários que nos dão grande contentamento com a segunda edição ainda mais força para continuarmos com o traba- da Espírito Livre. Entre vários textos bacanas, lho. É isso aí, continuem enviando suas suges- destaco a entrevista com Robert Shingledecker, tões e comentários! que achei fantástica, pelo fato de não ter se ata- do somente ao lado técnico , tendo mostrado Parabéns a todos os colaboradores pela iniciati- também um pouco da vida e das motivações de va de construir uma revista totalmente ligada a um dos pilares do Tiny Core. Abraços e continu- área de Software Livre. Espero que através des- em com o excelente trabalho! sa iniciativa os internautas possam colaborar e Márcio Massula Jr. - Curitiba - PR difundir a cada dia o entendimento do que real- mente é SL, seus benefícios e sua real idéia de DEMAIS! Este é o menor adjetivo que posso compartilhamento do conhecimento! dar a revista. Não vou mentir! Ainda não li inte- Bruno de J. Santos - Valença/BA gralmente todas as matérias, mas as que já li e as que dei uma olhada me agradaram muito. A Muito bom o artigo da Sinara Duarte, intitulado linguagem está ótima pois iniciantes como eu Fazendo aspazes com o bicho-papão: A mate- no SL não têm problema algum em entendê-las. mática e o SL (da edição n. 2). Assim como mui- Além disso, os assuntos abordados, a organiza- tos pensam, a matemática não é um bicho de ção e a composição visual estão muito boas sete cabeças. Basta ter didática na hora de ensi- também! Já tô divulgando… nar e as ferramentas estao aí para isso. Ponto Márcia Fernanda Nogueira Cardoso - Teresi- para o software livre. Ótima iniciativa a revista. na/PI Anderson Luis Sartori - Caxias do Sul - RS Parabéns a toda a equipe. Estive dando uma Gostaria de agradecer e parabenizar pela iniciati- olhadela na revista e já me foi útil para tirar de va de divulgar a linguagem de programação lá o menu circular do gnome o do qual aprovei- Lua. Coencidentemente, é provável que eu preci- tei a deixa e divulguei juntamente com a revista se usar no Ginga-ncl, num estágio que consegui a uns amigos meus aqui em Portugal. na globo local daqui. Então estou acompanhan- Robson Ruella de Oliveira - Moita/Setubal - do a materia sobre lua. Podem publicar bastan- Portugal Revista Espírito Livre | Junho 2009 | http://revista.espiritolivre.org |09
  10. 10. PROMOÇÕES · E AÍ, QUE TAL PARTICIPAR?! PROMOÇÕES A CMS Brasil 2009 acontece no dia 20/06/2009, no Hotel Novotel Jaraguá, em São Paulo. O evento contará com a presença de Matt Mullenweg, criador do Wordpress, Anthony Ferrara, coordenador mundial de desenvolvimento do projeto Jooma! e Addison Berry, líder do time de documentação do projeto Drupal. Os responsáveis pelo evento disponibilizou 5 inscrições para sorteio. Para concorrer basta preencher este formulário e torcer para ganhar. O FISL dispensa comentários. Neste ano estará comemorando 10 anos de vida e acontecerá dos dias 24 a 27 de junho, no Centro de Eventos PUCRS, em Porto Alegre. Esta edição contará com a presença de Richard Stallman, John "Maddog" Hall, Pau Garcia-Milà, Alexandre Oliva, Jomar Silva, Sérgio Amadeu, entre outros. Os responsáveis pelo evento disponibilizou 5 inscrições para sorteio. Para concorrer basta preencher este formulário e torcer para ganhar. O III ENSOL/PB - Encontro de Software Livre da Paraíba é um evento organizado pelos grupos G/LUG-PB e PSL-PB. Em 2009, ocorrerá nos dias de 19, 20 e 21 de junho, na Estação Ciência, Cultura e Artes Cabo Branco, em João Pessoa/PB. Contará com Richard Stallman, Júlio Neves, Alexandre Oliva, entre outros. Os responsáveis pelo evento disponibilizou 5 inscrições para sorteio. Para concorrer basta preencher este formulário e torcer para ganhar. Informações: Os três sorteios tem como única meta proporcionar aos leitores da revista a oportunidade de participar dos eventos. O objeto de sorteio é a inscrição, que será custeada pelos organizadores. Se desejar participar, preencha o(s) formulário(s) desejado(s) até o dia 12 de Junho de 2009 com os dados solicitados. Seus dados não serão utilizados para outros fins, somente no concurso corresponde e eventuais comunicados da Revista Espírito Livre. Somente estarão participando dos sorteios os formulários enviados até esta data. Os ganhadores serão comunicados por email e terão 24 horas para se manifestarem. Para cada evento, uma inscrição por CPF. Os ganhadores terão seus nomes serão divulgados na edição 4 da Revista Espírito Livre. Revista Espírito Livre | Junho 2009 | http://revista.espiritolivre.org |10
  11. 11. COLUNA · ALEXANDRE OLIVA Um por todos, todos por um! Por Alexandre Oliva Michal Zacharzewski - sxc.hu Cooperação, respeito e le- berdades enumeradas na Defi- constrói qualquer comunidade aldade aos companheiros: es- nição do Software Livre, tanto ou parceria, seja um casal fun- se era o espírito do maior trio as duas primeiras, da auto-sufi- cional, uma comunidade Wiki de mosqueteiros da cultura ciência, quanto as duas últi- ou de desenvolvimento de mundial. Maior não apenas por- mas, da fraternidade ativa. Software Livre, até toda uma que nunca antes na história da- Sim, pois a fraternidade sociedade, como a Confedera- quele país se vira um trio com não se limita ao mero respeito ção Helvética. O mesmo espí- tantos membros: Athos, ao próximo, não lhe pondo obs- rito de “(cada) um por todos, Porthos, Aramis e d'Artagnan; táculos. Alcança também o an- todos por (cada) um!” de três senão principalmente pelo seio humano inato de estender ou quatro mosqueteiros uniu exemplo grandioso e inspira- a mão aos seus semelhantes, os vários cantões suíços, per- dor de atitude solidária e frater- como faziam os neomosquetei- mitindo cooperação num ambi- na, essência do Movimento ros Salim e Jamal Malik e sua ente em que prevalece a Software Livre e da Cultura companheira Latika. Impedir al- solidariedade, por força da leal- Wiki. guém de atender a esse an- dade e do respeito mútuo. Fraternidade, a prática de seio, de saciar necessidades Na mesma linha, o Movi- tratar ao próximo como um ir- alheias, de compartilhar e con- mento Software Livre propõe mão, tem suas raízes no princí- tribuir para com a comunidade, aos usuários a solidariedade pio moral universal da estende desrespeito e malefí- como fórmula para solucionar reciprocidade, de tratar ao próxi- cio a quem tem o anseio frustra- o problema social do desres- mo como se gostaria de ser tra- do e a todos que dele se peito às liberdades de todos: tado. Como ninguém gosta de beneficiariam. se usuários permanecerem le- ser desrespeitado e cerceado, Em contraponto, o respei- ais e solidários, rejeitando, ain- e ninguém faria isso a um ir- to a esse anseio viabiliza a soli- da que à custa de algum mão querido, esse princípio em- dariedade, o espírito de equipe sacrifício pessoal, o desrespei- basa o imperativo moral e e de ajuda mútua em que se to de quem ouse tentá-lo, o ético de respeitar as quatro li- respeito prevalecerá. Revista Espírito Livre | Junho 2009 | http://revista.espiritolivre.org |11
  12. 12. COLUNA · ALEXANDRE OLIVA É curioso que a frase pre- Em tempos em que o mer- vos” Wiki e Software Livre. sente na obra de Alexandre Du- cado descontrolado do “cada Nessa nova economia, mas tenha se popularizado na um por si” de Adam Smith an- em que a competição se dá ordem inversa à que ele escre- da em baixa (em mais de um não em oposição, mas em adi- veu, “tous por un, un por tous”, sentido), ganha força a consta- ção à cooperação, à solidarie- locução proveniente do Latim tação de John Nash, a Mente dade e à fraternidade, vale “Unus pro omnibus, omnes pro Brilhante do filme, de que a pre- propor uma combinação dos le- uno”. O Latim nos trouxe ainda missa de Smith era incomple- mas dos mosqueteiros france- a locução “E pluribus unum”, ta: “o melhor resultado advém ses e dos fundadores igualmente relacionada a comu- de cada um fazer o melhor pa- estadunidenses: “(cada) um nidades e formação de países, ra si, e para o grupo”, ou “cada por todos, todos por (cada) um e também invertida na atual cul- um por si e por todos”. e pelo um formado por todos.” tura popular, senão na escrita, Monopólios artificiais co- Falta só descobrir como escre- sem dúvida nos valores. mo as versões atuais, corrompi- ver isso em Latim. O sentido original carrega- das, de direito autoral, va a noção da construção de patentes e marcas, tiveram ori- Copyright 2009 Alexandre Oliva um todo unido a partir de com- gem a partir de pressões apoia- ponentes plurais com grande di- das na busca do benefício Cópia literal, distribuição e publica- versidade. Para simbolizar a próprio, pregada por Smith, ção da íntegra deste artigo são permi- mas paradoxalmente depende- tidas em qualquer meio, em todo o união de diferentes colônias e mundo, desde que sejam preserva- povos, a frase em Latim foi ado- ram, para sua introdução, e ca- das a nota de copyright, a URL oficial da vez mais dependem, para do documento e esta nota de permis- tada no brasão dos Estados são. Unidos da América logo após sua manutenção até os dias de hoje, da forte intervenção es- http://www.fsfla.org/svnwiki/blogs/ sua independência. tatal rejeitada por princípio na lxo/pub/todos-por-um De lá para cá, tem adquiri- economia liberal. do um sentido de competição ALEXANDRE OLIVA destrutiva, perdendo o sentido Esses privilégios imprópri- é conselheiro da de como-unidade. Ao invés do os, cada vez mais usados com Fundação Software propósitos anti-concorrenciais Livre América Latina, “a partir de muitos, forma-se mantenedor do Linux- um”, como a “uma só carne” (outro conflito com a doutrina libre, evangelizador da economia liberal), têm mos- do Movimento do casamento cristão, é co- Software Livre e mum hoje em dia encontrar trado repetidamente que a satis- engenheiro de quem entenda a expressão co- fação da ambição individual, compiladores na Red Hat Brasil. Graduado mo “de muitos, um se desta- levada às últimas consequênci- na Unicamp em cou”, ou mesmo “restou as, não só não serve ao bem Engenharia de comum, como ainda o prejudi- Computação e apenas um”, um sentido High- Mestrado em lander que nada carrega do ori- ca. Por isso mesmo ganham Ciências da mais espaço os modelos de pro- Computação. ginal comunitário, solidário e fraterno. dução e inovação “coopetiti- Revista Espírito Livre | Junho 2009 | http://revista.espiritolivre.org |12
  13. 13. COLUNA · PAULINO MICHELAZZO O bom é o corredor Por Paulino Michelazzo João Fernando C. Jr. - Arquivo Pessoal Quem vai ao FISL há al- cussões acaloradas entre prag- gum tempo sabe que o bom do máticos e extremistas, evento é o corredor. Não des- bolinhas de todas as cores qui- merecendo os palestrantes (já cando pelo chão, sessões de que também sou um) mas no autógrafos, abaixo e acima as- corredor (ou corredores) é on- sinados e pingüins gigantes ca- de “a coisa acontece” realmen- minhando longe do gelo. Já vi te. Nele vários negócios são muita gente deslocada junto fechados, comunidades são cri- de lendas como Jon Maddog, adas ou dissolvidas, códigos e Richard Stallman, Eric Ray- criações são apresentadas, co- mond e Ted Tso e vi engrava- nhecimentos são compartilha- tados perdidos no meio de dos e até mesmo amores nerds desdenhosos do padrão acontecem. Uma mistura de re- IBM de vestir. Até mesmo presentantes de tribos de to- robôs que falam e trazem água dos os tipos apresentando e desfile de tatuagens de tux já para quem quiser (e para apareceram no corredor e nu- quem não quiser também) a for- ma mistura de estandes de co- ça do software livre aqui e em munidades e empresas, todo o mundo. grupos de usuários, distribui- Nele muita coisa já vi. Dis- ções Linux, bandeiras e cami- setas, o corredor só peca pela Revista Espírito Livre | Junho 2009 | http://revista.espiritolivre.org |13
  14. 14. COLUNA · PAULINO MICHELAZZO falta da churrascaria dentro de Gnome e os dois acabaram se FISL – Fórum Internacional de seus limites. Também pudera; casando. De um lado, o mexica- Software Livre que mesmo se for colocada uma, acabam- no se tornou mais brasileiro do com todas as palestras e convi- se as palestras que serão trans- que nunca e de outro a terra dados, ainda tem o corredor co- feridas para as mesas e corre- brasilis perdeu mais uma espe- mo o melhor lugar do evento, se o risco de termos pingüins tacular representante feminina. mesmo não tendo churrascaria no espeto, algo que definitiva- De certo existe muita água so- dentro dele. mente não seria legal. bre a ponte que não pode ser PAULINO Com toda a certeza este contada num artigo, mas que MICHELAZZO corredor é mágico. Neles mui- existe, existe :) (paulino@michelazzo .com.br) é diretor da tos já declararam seu amor pe- E neste mês o maior even- Fábrica Livre (www.fabricalivre. lo software livre e outros tantos to de software livre da América com.br), empresa já o desdenharam. Alguns se Latina acontece outra vez na especializada em tornaram tão carimbados que capital gaúcha, deslocando pa- soluções para Internet com devem ter visto permanente ra o sul do país os espécimes ferramentas de (Maddog que o diga) e outros vi- mais interessantes e estranhos gestão livres. Foi diretor mundial da eram e sumiram. História inte- que podem existir na terra pa- Mambo Foundation, ressante e fácil de lembrar é o ra fazerem novamente do corre- System Develop Specialist da ONU nascimento do casal Icaza que dor o melhor campo para troca no Timor Leste. É se deu no corredor de uma de conhecimento, idéias, códi- instrutor de CMS's das edições. Maria Laura, gaú- gos, cartões, fotografias, músi- (Drupal, Joomla e Magento). Escreve cha bonita (como se existisse cas, vídeos e tudo mais que regularmente para gaúcha feia), mesmo não sa- possa ser compartilhado. Claro diversos canais na Internet e bendo nada de software livre que não está incluso nesta lis- publicações técnicas na época, se simpatizou com ta esposas, namoradas, noivas no Brasil e em Portugal. Miguel de Icaza, o criador do ou amantes. Enfim, tudo é o Revista Espírito Livre | Junho 2009 | http://revista.espiritolivre.org |14
  15. 15. COLUNA · CINDY DALFOVO Quem tem medo do Google mau? Svilen Mushkatov - sxc.hu Por Cindy Dalfovo Um verdadeiro império, soluções que são muito bem uma empresa gigante que fatu- aceitas pelo público: Google é rou mais de 200 mil dólares sinônimo de busca na internet por funcionário no ano passa- e, ao contrário do que aconte- do[1]. Ao contrário de outras ce com outros serviços de e- empresas gigantes, no entan- mail gratuitos, como hotmail e to, a Google não inspira aver- bol, ninguém te olha torto quan- são em milhares de geeks do você diz seu e-mail como ocorre com a Microsoft. @gmail.com. O Youtube é o Pelo contrário, existe uma ver- maior ferramente de comparti- dadeira legião de fãs da empre- lhamento de vídeos online. É sa, antenados no que ela está fácil ter apenas abas de produ- fazendo e trazendo para o mer- tos Google abertas em um dia cado. comum: uma aba para o A empresa possui solu- Gmail, outra para o Google Re- ções para buscas na internet, ader, outra para o Youtube... e-mail, documentos, blogs e ví- Algumas pessoas estão deos online e leitor de feeds. E começando a ficar receosas – Revista Espírito Livre | Junho 2009 | http://revista.espiritolivre.org |15
  16. 16. COLUNA · CINDY DALFOVO lhor do que o Google Reader, você não vai ter problemas pa- ra exportar todos os seus fe- eds como um arquivo OPML, ... e se amanhã eles que é aceito pela maioria dos agregadores de RSS – não é resolverem cobrar pelos um padrão aberto per se, mas estende XML, este sim um pa- serviços? O que nós vamos drão aberto. Os seus e-mails do Gmail podem ser lidos e ar- fazer? mazenados em um programa Cindy Dalfovo de e-mails como o Thunderbird ou redirecionados para outro serviço de e-mail. Seus docu- exemplos anteriores já mostra- mentos no Google Docs po- ram que poder demais nas quecem é que nós não nos dem ser exportados nos mais mãos de uma única empresa “trancamos” ao Google por diferentes formatos, para pode trazer resultados desastro- não termos como aderir a ou- Word, OpenOffice.org ou mes- sos. Receio que se torna ainda tro serviço, mas porque, em mo em formato PDF – você po- mais angustiante quando o muitos casos, eles oferecem o de até mesmo baixar todos os Google apresenta algum proble- melhor serviço para seus usuári- seus documentos em formato ma em seus servidores e deixa os. Algumas pessoas usam a html em um único arquivo zipa- seus milhões de usuários com busca do Google para encon- do. problemas para acessarem trar resultados em páginas que Existem diversas solu- seus e-mails, suas notícias, su- possuem seus próprios busca- ções para calendários pesso- as buscas... algumas horas dores. ais, e talvez você descubra sem esses serviços em horário Há uma grande diferença que o Google Calendar não é de trabalho pode acabar com a entre a escolha por produtos o mais adequado para você. produtiva de milhões de pesso- Google e a escolha por produ- Tudo bem, você pode exportar as que dependem desses servi- tos Microsoft, e essa diferença seu calendário em formato ços para realizarem seus pode ser resumida pela expres- iCalendar, que pode ser impor- trabalhos. As pessoas temem são “padrões abertos”[2]. Quan- tado por qualquer aplicativo de que a Google se transforme na tos não deixam de trocar o MS organização pessoal. próxima Microsoft, “trancando” Office pelo OpenOffice.org pe- seus usuários em suas solu- Ao observarmos isto, per- la incompatibilidade deste se- ções. cebe-se que a aderência a pa- gundo com os arquivos .doc drões abertos em termos de O fato de que o Google do primeiro? Quantos não dei- computação nas nuvens é mui- não parece se esforçar para xar de abandonar o sistema to mais importante para a liber- oferecer soluções de código operacional Windows pelo dade do usuário do que o aberto deixa algumas pessoas Linux pela incompatibilidade código aberto. De que nos ser- ainda mais temerárias: e se dos executáveis .exe com o sis- viria o código do Google amanhã eles resolverem co- tema livre (ainda que isto seja Reader ou do Gmail sem os ro- brar pelos serviços? O que nós atenuado pela existência de so- bustos servidores do Google? vamos fazer? luções como o Wine)? Por outro lado, se não fosse O que as pessoas se es- Se surgir uma solução me- possível migrar para outra solu- Revista Espírito Livre | Junho 2009 | http://revista.espiritolivre.org |16
  17. 17. COLUNA · CINDY DALFOVO ção a qualquer momento, nós liberdades essa solução me per- Referências teríamos um sério problema de mite? Se eu resolver trocá-la liberdade para o usuário – co- mais tarde, eu posso fazer isso [1] - http://royal.pingdom. mo abandonar Google Reader, ou estarei presa a um formato com/2009/05/14/congratulation Google Calendar e Google fechado que não é compatível s-google-staff-210k-in-profit- Docs se outros programas não com nenhum outro programa? per-head-in-2008/ suportassem seu formato de da- Se essa empresa falhar, meus [2] – Se você quer saber dos? dados vão junto ou eu tenho co- mais sobre o que são padrões Muito embora a Google mo resgatá-los? abertos, leia a matéria do hesite e tropece quando se tra- A ideologia do software li- Jomar na primeira edição da te de aderir ao código aberto vre é baseada na liberdade, es- Espírito Livre, que pode ser para soluções Desktop ( al- pecialmente a liberdade de baixada aqui: guém viu o Google Chrome pa- informação e de uso. A Google http://www.revista.espiritolivre.o ra Linux por aí? Pois é ) a tem feito sua parte para colo- rg/?p=79 empresa de Mountain View car o poder nos dados do usuá- tem dado um exemplo de co- rio e na sua experiência de mo proteger seu negócio e ain- uso. Agora, resta aos seus da assim dar liberdade ao usuários fazerem a sua parte – Maiores informações: usuário: você pode não ter o có- se você possui dados críticos Blog Disk Chocolate digo dos algoritmos que ela e de trabalho em seu Gmail, http://www.diskchocolate.com/blog usa para encontrar os melho- pense em ter um backup res resultados, mas você pode offline. Grave em DVDs aque- Blog Cindy Dalfovo: usar a API para usar esse algo- las centenas de fotos que você http://blogs.sun.com/cindydalfovo ritmo para outros fins, que tal- colocou no PicasaWeb e aque- vez se adequem melhor ao les vídeos que você colocou que você espera. Você não no Youtube. Guarde documen- CINDY DALFOVO é tem o código do Google Maps, tos críticos em seu computa- estudante de Engenharia de mas pode usar seus dados e dor, nunca deixe-os apenas Automação na extender as funcionalidades pa- nas nuvens. Afinal de contas, UFSC, é ra criar algo com um propósito a Google é uma empresa co- Embaixadora de Campus da Sun, completamente diferente do mo qualquer outra, e pode vir além de apaixonada que a Google planejou. a falhar. por jogos e por software livre. São detalhes que deveri- O que importa é que, se Mantém os blogs http://www.diskchoco am ser observados cada vez ela vir a afundar, ela não vai late.com/blog e que adotamos uma solução de nos levar junto. http://blogs.sun.com/ cindydalfovo. “computação nas nuvens”: que Revista Espírito Livre | Junho 2009 | http://revista.espiritolivre.org |17
  18. 18. COLUNA · CÁRLISSON GALDINO BRIGA DE EGO Por Carlisson Galdino Pam Roth - sxc.hu Você é cabra safado Prestei suporte PRA Dell Você não sabe de nada! E até hoje, sobre o Perl O seu código é tronxo Larry Wall me pede conselho A classe é mal comentada Você é um analfabeto Michael Dell é meu cumpadre Nem português 'screve certo E nunca disse seu nome Seu programa é uma piada Quando o mundo era Window Maker Você lá tenha cuidado Eu escrevia o GNOME Com o que está a dizer Fiz mais da metade em casa Eu escrevo bem direito Quando o Miguel de Icaza Python, C, PHP Ainda vivia com fome C++, Lisp, Haskell Cobol, Java, Ruby, Perl Eu já vi o seu programa Assembly, shell, e você? Todo feito de remendo Não se entende quase nada Todas essas e ainda mais Quando roda, ele é mais lento Ken Tompson era pentelho Que jumento na campina Pois fui eu quem fez o B Isso quando não termina Em bytecode, fui o primeiro Num completo travamento Revista Espírito Livre | Junho 2009 | http://revista.espiritolivre.org |18
  19. 19. COLUNA · CÁRLISSON GALDINO Você me tenha respeito Mas é por incompetência Seu programa tem um bug Seu newbie desgraçado Falta de estudos, dos bons Um looping (e se repete) Eu sempre sigo padrões Assim não tem quem aguente! Comento bem comentado Padrões, não me faça rir Pra corrigir, simplesmente, Pago até mais do que devo Só se for o tal do POG Vim lhe trazer esse patch Todo programa que escrevo Você é cabra safado É todo certificado Escreve torto e é esnobe CARLISSON GAUDINO é Cada arquivo que salva Bacharel em Ciência Se eu tivesse o seu dinheiro Leva ao inferno uma alma da Computação e pós-graduado em Ganho enrolando o povo E o fedor logo cobre Produção de Certificava até GIF Software com Isso pra mim é estorvo Você gosta de agredir Ênfase em Software Livre. Já manteve Que importa é lá no fonte Seu palerma, seu banana! projetos como O seu gambiarra tem um monte Nem sei o que quer aqui IaraJS, Enciclopédia Omega e Losango. E nisso ele me dá nojo Me deixe que eu tenho gana Hoje mantém Meu projeto é um mundão pequenos projetos em seu blog Ora, quem está falando! Vou lançar nova versão Cyaneus. Membro Olho nas declarações! Ainda nesta semana da Academia Arapiraquense de Já disse que escrevo certo Letras e Artes, é Eu sempre sigo os padrões É disso que vim falar autor do Cordel do Se não entende, paciência, Você não entende, pivete Software Livre e do Cordel do BrOffice. Revista Espírito Livre | Junho 2009 | http://revista.espiritolivre.org |19
  20. 20. COLUNA · CÉZAR TAURION SAAS E O OPEN SOURCE Por Cézar Taurion Andi Braun - sxc.hu Uma pergunta que tenho ra sinergia entre ambos os mo- ouvido com frequencia é: “com delos e um impulsiona o outro. a crescente popularização do Os mesmos argumentos que modelo SaaS, como fica Open atraem os usuarios para o Source?”. Vamos tentar respon- Open Source são usados pe- der agora. los provedores de softwares O modelo SaaS já está como serviços. Que argumen- saindo do “se” para “como”, im- tos são esses? Simplesmente pulsionado até pela crise de cré- não haver necessidade de dito, quando as empresas aquisição prévia de licenças procuram trocar capex (capital de uso antes de usar o expenses) por opex (operating software. No SaaS voce paga expenses). pelo que consumiu de recur- sos. No Open Source, o Na prática, SaaS e Open software também é visto como Source compartilham o mes- serviços e as receitas das em- mo modelo econômico, de bai- presas envolvidas neste setor xo custo de capital e custos são obtidas por serviços pres- operacionais variáveis. Isto ge- tados, como por exemplo, em- Revista Espírito Livre | Junho 2009 | http://revista.espiritolivre.org |20
  21. 21. COLUNA · CÉZAR TAURION pacotamento e distribuição de oportunidades de acesso que ser quando absolutamente ne- um conjunto de softwares, co- antes não existiam. É um mode- cessário. Aliás, situação raríssi- mo uma distribuição Linux. lo diferente do mercado de mas- ma. A computação em nuvem sa, onde poucos artigos são Será muito mais pragmáti- também será um acelerador vendidos em quantidades mui- co e lucrativo para qualquer do Open Source. A combina- to grandes. Na indústria de li- empresa pagar pelo uso de um ção de uma infra-estrutura vros, música e de mídia faz sofware que esteja hospedado “pay-per-use” associado com todo o sentido. Por exemplo, a em uma nuvem computacio- uso de softwares abertos vai re- Amazon reporta que parcela nal. Afinal, não queremos uma duzir significativamente as ne- signficativa de sua receita vem máquina de lavar e sim, a rou- cessidades de capital e os de produtos da Cauda Longa pa lavada. custos de desenvolvimento de que não estão disponíveis (e ja- mais estariam) nas livrarias tra- Temos, portanto, um vas- aplicações, e acelerar o time to to campo para explorar o mer- market. É um cenário que vai dicionais, limitadas pelos caros espaços físicos das lojas. cado da Cauda Longa no permitir às pequenas e médias software. empresas entrarem mais rapida- E como Open Source, mente no mundo da Tecnolo- SaaS e Cloud Computing vão Então, isto tudo significa gia da Informação. Portanto, afetar a indústria de software? que o mercado de software tra- para mim, Open Source, SaaS Nestes modelos, o custo de ca- dicional, baseado em licenças e Cloud Computing vão criar pital é substituído por custos vai morrer? Na minha opinião, um interrelacionamento e ge- operacionais. não! Pelo menos no horizonte rar sinergias, um impulsionan- visível... Acredito que convive- Softwares que tem seu remos em um contexto onde do o outro. O resultado final projeto de desenvolvimento cer- será um outro modelo computa- os modelos de vendas de licen- ceado pelo pequeno tamanho ça e software como serviços cional, que vai mudar em mui- do seu mercado potencial (seu to o atual cenário da indústria vão compartilhar os palcos por custo de produção não gerava algum tempo ainda... de TI. retorno financeiro suficiente) po- Recomendo também a lei- dem agora, se desenvolvidos tura do livro “A Cauda Longa” em Open Source e operados Maiores informações: de Chris Anderson. Na leitura em nuvens computacionais, en- Blog do Cézar Taurion: vai ficar clara a relação do con- trar no mercado. Os custos de http://www.ibm.com/developerworks/b ceito da cauda longa com a atu- comercialização destes softwa- logs/page/ctaurion al transformação da indústria res também tendem a zero, de TI, com o crescente interes- pois não é necessário hordas Artigo sobre o livro "A Cauda se pelo Open Source, SaaS e de vendedores, mas simples Longa": Cloud Computing. downloads e marketing viral http://pt.wikipedia.org/wiki/A_Cauda_ O conceito da Cauda Lon- (blogs e outros meios de disse- Longa ga propõe que determinados minação de informação). A re- negócios podem obter uma par- ceita dos desenvolvedores dos CEZAR TAURION é cela significativa de sua receita softwares Open Source será ob- Gerente de Novas pela venda cumulativa de gran- tida pelo seu uso (pay-as-you- Tecnologias da IBM Brasil. de numero de itens, cada um use), típico do modelo SaaS. A Seu blog está dos quais vendidos em peque- imensa maioria das empresas diponível em www.ibm.com/develo nas quantidades. Isto é possí- não vai investir tempo e dinhei- perworks/blogs/page/ vel porque a Internet abre ro modificando código, a não ctaurion Revista Espírito Livre | Junho 2009 | http://revista.espiritolivre.org |21
  22. 22. CAPA · ENTREVISTA COM JIMMY WALES Entrevista exclusiva com Jimmy Wales, criador da Wikipedia Por João Fernando Costa Júnior A Revista Espírito Livre e da Wikimedia Foundation, or- deste mês trás com exclusivida- ganização sem fins lucrativos de Jimmy Wales, fundador da que detém a Wikipedia. Tam- Wikipedia, falando sobre o mo- bém sou co-fundador, com a delo wiki de colaboração, seus Angela Beesley, da Wikia projetos e principalmente so- (http://www.wikia.com). bre a Wikipedia, a maior enci- clopédia do mundo. Jimmy Wales é listado pela revista Ti- REL: O que você faz me como uma das pessoas nas horas vagas? Além de mais influentes do mundo em computadores e informação, 2006. Atualmente, além da Wiki- o que mais lhe fascina? pedia, Wales divide seu tempo JW: Perco muito do meu com a Wikimedia Foundation e tempo viajando ao redor do o site Wikia. mundo falando sobre cultura participativa, Wikia e Wikipe- dia. Em minhas viagens gosto Revista Espírito Livre: de reunir com wiki-editores pa- Quem é Jimmy Wales? Se ra jantar e beber. apresente para os leitores da revista. Jimmy Wales: Eu sou REL: Wiki é uma pala- Jimmy Wales, empresário majo- vra que já se tornou popular ritário e fundador da Wikipedia para os que utilizam Internet Revista Espírito Livre | Junho 2009 | http://revista.espiritolivre.org |22
  23. 23. CAPA · ENTREVISTA COM JIMMY WALES por sempre se referenciar dade de trazer muitas mentes se objetivo e estamos nos com a própria Wikipedia. para resolver um problema. O sucedendo bem. Mas ainda te- Mas conte-nos um pouco so- processo aberto permite a ra- mos um longo caminho a per- bre esta palavra, o que se es- zão florescer, em vez da autori- correr. conde atrás dela? dade arbitrária. JW: A definição essencial E, obviamente, a mais co- REL: Muitos devem já de wiki é “um site que qualquer mumente citada desvantagem lhe ter perguntado sobre is- pessoa pode editar” - e o primei- é que, no modelo wiki, tudo é so, mas é interessante apre- ro wiki foi inventado por Ward sempre um trabalho em proces- sentarmos para os leitores Cunningham, em 1995. Mas es- so, assim, exige mais inteligên- sua visão a respeito: A Wiki- ta definição simples não expli- cia dos leitores e editores, que pedia é bastante referencia- ca como ela realmente as obras tradicionais. da no que diz respeito a funciona – você precisa enten- artigos, principalmente em der todos os instrumentos que pesquisas de termos e afins. estão nas mãos da comunida- REL: Você acha que o modelo wiki poderia se exten- Em escolas, vários professo- de e todas as normas sociais res não aceitam citações vin- para construir algo de qualida- der além da Internet? Em que lugares você pensa que das da Wikipedia, o que você de. tem a dizer sobre isso? tal modelo seria frutífero? JW: Acho difícil respon- JW: Penso que é um direi- REL: E o modelo de cola- der a essas perguntas. Penso to trazer à mente ativa a Wiki- boração wiki? Quais suas que muitas das ideias que sub- pedia. Penso também que os vantagens? Existe alguma jazem uma comunidade wiki professores deveriam passar desvantagem? de sucesso – razão, o respeito algum tempo ensinando os JW: A principal vanta- pelos outros, a bondade, etc - pontos fortes e fracos da Wiki- gem, naturalmente, é a capaci- também são necessárias a to- pedia aos seus alunos de for- dos os outros tipos de ma séria. comunidades. Simplesmente dizer aos alunos "não use Wikipedia" é inútil. É como dizer-lhes para REL: Como foi não ouvir músicas de rock-and- criar o serviço de wi- roll. Eles irão, não importa o ki mais popular da in- que digam, porque a Wikipedia ternet? Você é, obviamente, útil e divertido. esperava que a Wiki- pedia chegasse onde chegou? REL: Fale um pouco so- JW: Meu objetivo bre a Wikia.com. Como e para a Wikipedia é criar- quando foi criada? Quais mos uma enciclopédia li- seus propósitos? vre para cada pessoa JW: Referimo-nos a no planeta na sua pró- Wikia como "o resto da bibliote- pria língua. Estamos ca" - um lugar onde as pesso- constantemente traba- as possam entrar e construir Figura 1 - Logo oficial da Wikipedia lhando para atingir es- qualquer tipo de livro ou traba- Revista Espírito Livre | Junho 2009 | http://revista.espiritolivre.org |23
  24. 24. CAPA · ENTREVISTA COM JIMMY WALES lho que eles gostam - contraria- mente ao que é a enciclopédia Wikipedia. Imagine que você tenha Meu objetivo para a caminhado em uma biblioteca tradicional. Primeiro, você cami- Wikipedia é criar uma enciclopédia nha para a plataforma onde es- tá armazenada a enciclopédia livre para cada pessoa do planeta - cerca de 30 volumes. Agora imagine todos os outros livros na sua própria língua. na biblioteca ou no trabalho - Jimmy Wales humor, ativismo político, fic- ção, tutoriais, etc. Isto é Wikia. REL: Qual será o futuro da Wikipedia e do formato wi- REL: Como foi criar o REL: Uma questão polê- ki como conhecemos? Você MediaWiki, o código por trás mica: muitos comentam que arrisca algum palpite? da Wikipedia? a Wikipedia não é confiável justamente por dar a possibili- JW: Acho que vamos ver JW: MediaWiki foi o produ- dade de seus leitores edita- a edição ficar mais fácil e mais to do trabalho de dezenas de rem seu conteúdo. O que acessível. Não é aceitável que colaboradores ao longo de vári- você acha disso? O que di- uma pessoa tenha que apren- os anos, liderado pelo gênio zer a estas pessoas que pen- der um monte de código-wiki de Brion Vibber, o líder dos de- sam que o serviço não é para ser capaz de trabalhar senvolvedores. Trata-se de confiável? em um wiki. Então, esperamos uma robusta e poderosa peça ver funcionalidades "WY- de software e também é cada JW: Nós sempre dizemos SIWYG" (what you see is what vez mais utilizado por não-ge- que a Wikipedia é muito boa e you get, que significa: o que vo- eks o tempo todo. lutamos por um alto nível de cê vê é o que tem). precisão, mas a "confiabilida- de" é mais uma palavra forte pa- REL: Muitos utilizam o ra qualquer empreendimento REL: Como foi desistir código do MediaWiki em humano. Penso que a nossa do Wikia Search? Qual era o seus sites, que não utilizam qualidade continuará a melho- diferencial entre os demais e conceitos de colaboração, o rar fortemente ao longo do tem- quais motivos levaram ao tér- usando apenas como gerenci- po e estamos agora - em mino desta ferramenta? Exis- ador de conteúdo. Você acha algumas áreas – altamente te a possibilidade de novo que este seria um mal empre- competitivos com as enciclopé- futuro você a lançar nova- go desta tecnologia? dias tradicionais. Espero que al- mente? JW: Não, ele pode fazer gum dia, logo - dentro de alguns anos – nós seremos ca- JW: Podemos culpar a pa- uso. No entanto, eu encorajo pazes de mostrar a pesquisa ci- ralisação do Wikia Search pela as pessoas a pensar cuidadosa- entífica que prove que somos crise econômica, que já custou- mente sobre as razões pelas os melhores. Essa é a meta. nos muito em tantas áreas. E quais limitam o acesso e para sim, é possível que ela possa considerar os benefícios de ser iniciada novamente algum uma abordagem mais aberta. Revista Espírito Livre | Junho 2009 | http://revista.espiritolivre.org |24
  25. 25. CAPA · ENTREVISTA COM JIMMY WALES xaria ou atribuiria o modelo wiki a algumas dessas Confiabilidade é uma "webs"? palavra forte para qualquer JW: Eu acho que quando Tim O'Reilly introduziu o termo empreendimento humano. "Web 2.0", ele imediatamente se tornou popular porque identi- Jimmy Wales ficaram algo que já tinha acon- tecido - a mudança de trabalho individual para a construção co- munitária. dia, quando a economia esti- vel termos um serviço como Eu acho que na Web 3,0 ver melhor. o disponibilizado pela Wikipe- vai acontecer algo similar - al- Entretanto, o "resto da bi- dia? guém inteligentemente irá blioteca" do Wikia está mostran- JW: Nada do que eu faço apontar para nós que já esta- do um crescimento seria possível sem um modelo mos em um mundo muito dife- impressionante. Nós fomos no- de código aberto. É o licencia- rente da Web 2.0 e vamos meados pela ComSore como mento livre que dá a liberdade todos dizer "Oh, uau! Isso é uma das 10 propostas de mais para construir as comunidades verdade." rápido crescimento em termos, que queremos construir e dá somente de Estados Unidos, confiança a elas poderem fazê- no último mês. Nielsen, nos re- lo sem interferência. É realmen- REL: Como funciona a conheceu, juntamente com Twit- te uma idéia muito poderosa. Fundação Wikimedia? Fale ter e alguns outros, como um um pouco a respeito. dos 5 sites de comunidade JW: A Wikimedia Founda- mais rápido em termo de cresci- REL: Você acha que se tion é uma organização sem mento. a Internet fosse 100% colabo- fins lucrativos - uma organiza- rativa, um lugar que todos pu- Estamos agora fazendo ção de caridade - que trabalha dessem colaborar, assim mais de 500.000.000 visualiza- para manter a Wikipedia sem- como o modelo que conhece- ções de páginas por mês e pre livre para qualquer pessoa. mos da Wikipedia, ela seria com forte crescimento. Espero É um grande trabalho e nós um local melhor para se nave- em breve atingir 1 bilhão de vi- precisamos do apoio de seus gar? sualizações de páginas por leitores e todos os que pen- mês e tornar isso mais rentável JW: De certa forma, eu su- sam que a Wikipedia é impor- - mesmo nesta fase econômica. ponho que sim, mas penso tante para o mundo. que não devemos negligenciar o valor dos blogs e o tradicio- REL: Sabemos que a Wi- nal modelo top-down de publi- kipedia e seus outros proje- car e assim por diante, todos Maiores informações: tos se baseiam em os quais fornecem valor à sua colaboração. Mas indo além própria maneira. Site Wikipedia em Português: qual a sua relação pessoal e http://pt.wikipedia.org de sua empresa com o códi- go aberto? Você acha que REL: Muito se fala em Site Wikia: sem este modelo seria possí- web 2.0, web 3.0. Você encai- http://www.wikia.com Revista Espírito Livre | Junho 2009 | http://revista.espiritolivre.org |25

×