O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.
Healthcare: Data Lake e Numb3rs
Nossa agenda para hoje
• O que faz a Numb3rs
• A ferramenta certa para cada problema
• Uma jornada para a nuvem
• Lições a...
O que a Numb3rs faz:
• Empresa jovem
• Especializada em análise de dados
• Focada em seguimentos: Saúde e Educação
• Princ...
As vezes as pessoas
estão olhando para o
lado errado
Obrigado Johnny Castaway!
A Ferramenta dbSaúde
• A base de dados de contato com o SUS
– Todos os atendimentos ambulatoriais
– Todas as internações
–...
Volumetria
• Temos hoje um total 12 bilhões regs.
• Nosso crescimento mensal
– Internações: 20 milhões
– Ambulatório: 32 m...
ESQUEMA DE FUNCIONAMENTO
Fluxo de dados
HOSPITAL
AMBULATÓRIO
LABORATÓRIO CLÍNICO
FARMÁCIA
GESTOR
REGIONAL
MINISTÉRIO
DA SA...
ESQUEMA DE FUNCIONAMENTO
Fluxo de dados
HOSPITAL
AMBULATÓRIO
LABORATÓRIO CLÍNICO
FARMÁCIA
GESTOR
REGIONAL
MINISTÉRIO
DA SA...
ESQUEMA DE FUNCIONAMENTO
Fluxo de dados
HOSPITAL
AMBULATÓRIO
LABORATÓRIO CLÍNICO
FARMÁCIA
GESTOR
REGIONAL
MINISTÉRIO
DA SA...
ESQUEMA DE FUNCIONAMENTO
Fluxo de dados
HOSPITAL
AMBULATÓRIO
LABORATÓRIO CLÍNICO
FARMÁCIA
GESTOR
REGIONAL
MINISTÉRIO
DA SA...
ESQUEMA DE FUNCIONAMENTO
Fluxo de dados
HOSPITAL
AMBULATÓRIO
LABORATÓRIO CLÍNICO
FARMÁCIA
GESTOR
REGIONAL
MINISTÉRIO
DA SA...
ESQUEMA DE FUNCIONAMENTO
Fluxo de dados
HOSPITAL
AMBULATÓRIO
LABORATÓRIO CLÍNICO
FARMÁCIA
GESTOR
REGIONAL
MINISTÉRIO
DA SA...
ESQUEMA DE FUNCIONAMENTO
Fluxo de dados
HOSPITAL
AMBULATÓRIO
LABORATÓRIO CLÍNICO
FARMÁCIA
GESTOR
REGIONAL
MINISTÉRIO
DA SA...
ESQUEMA DE FUNCIONAMENTO
Trabalho dos robôs de integração
HOSPITAL
AMBULATÓRIO
LABORATÓRIO CLÍNICO
FARMÁCIA
GESTOR
REGIONA...
ESQUEMA DE FUNCIONAMENTO
Trabalho dos robôs de integração
HOSPITAL
AMBULATÓRIO
LABORATÓRIO CLÍNICO
FARMÁCIA
GESTOR
REGIONA...
ESQUEMA DE FUNCIONAMENTO
Trabalho dos robôs de integração
HOSPITAL
AMBULATÓRIO
LABORATÓRIO CLÍNICO
FARMÁCIA
GESTOR
REGIONA...
ESQUEMA DE FUNCIONAMENTO
Trabalho dos robôs de integração
HOSPITAL
AMBULATÓRIO
LABORATÓRIO CLÍNICO
FARMÁCIA
GESTOR
REGIONA...
ESQUEMA DE FUNCIONAMENTO
Enriquecimento de dados
Um último grupo de robôs de automação de dados a ser apresentado aqui
é a...
A Ferramenta Certa para Cada
Problema
• Os dados vinham com layout definido
• Era desejo que os usuários fossem
liberados ...
A Ferramenta Certa para Cada
Problema
Amazon Simple Storage
Service
Amazon RedshiftAWS Glue Amazon EC2Disk
Amazon CloudWat...
Uma Jornada para a Nuvem
Uma Jornada para a Nuvem
• A peça chave era o DB
– Ele não ganha o jogo, mas perde!
– Tínhamos um referencial on premise
–...
Uma Jornada para a Nuvem
A opção pelo Amazon Redshift
• Funciona 100% otimizado para o visualizador
• SQL compliant ANSI-S...
Serviço de Monitoramento
Serviço de Monitoramento
dbSaúde em Ação
dbSaúde em Ação
dbSaúde em Ação
Lições Aprendidas
• O caminho para um ambiente Cloud requer
estudo dos componentes do seu ecossistema
• Aprenda as ferrame...
Andre Luiz Almeida
Responsável Técnico – Numb3rs Analytics
andre.almeida@numb3rs.com.br
11-98175-1915
Florianópolis – SC
J...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

AWS Healthcare Webinar: apresentação parceiro Numb3rs

95 visualizações

Publicada em

Apresentação utilizada pela Numb3rs, parceira AWS, sobre Data Lake na área da saúde.

Publicada em: Tecnologia
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

AWS Healthcare Webinar: apresentação parceiro Numb3rs

  1. 1. Healthcare: Data Lake e Numb3rs
  2. 2. Nossa agenda para hoje • O que faz a Numb3rs • A ferramenta certa para cada problema • Uma jornada para a nuvem • Lições aprendidas
  3. 3. O que a Numb3rs faz: • Empresa jovem • Especializada em análise de dados • Focada em seguimentos: Saúde e Educação • Principal missão AJUDAR OS CLIENTES A ENTENDER SEUS DADOS E COMPORTAMENTOS GERANDO MELHORIA DE PERFORMANCE E RENDIMENTOS
  4. 4. As vezes as pessoas estão olhando para o lado errado Obrigado Johnny Castaway!
  5. 5. A Ferramenta dbSaúde • A base de dados de contato com o SUS – Todos os atendimentos ambulatoriais – Todas as internações – Todos os hospitais – Todos os profissionais • Permitir que os hospitais acompanhem seus dados • Fornecer capacidade de comparação entre os estabelecimentos de saúde - benchmarking
  6. 6. Volumetria • Temos hoje um total 12 bilhões regs. • Nosso crescimento mensal – Internações: 20 milhões – Ambulatório: 32 milhões • Reprocessamento: 744 milhões • Novas bases a serem adicionadas • Bases de dados largas: mais de 250 cols.
  7. 7. ESQUEMA DE FUNCIONAMENTO Fluxo de dados HOSPITAL AMBULATÓRIO LABORATÓRIO CLÍNICO FARMÁCIA GESTOR REGIONAL MINISTÉRIO DA SAÚDE PROCESSAMENTO DISPONÍVEL PÚBLICO BASE DE DADOS DIAGNÓSTICO IMAGEM Este é o fluxo e os componentes necessários para o funcionamento do dbSaúde. Vamos passar passo a passo da origem da informação até sua atuação.
  8. 8. ESQUEMA DE FUNCIONAMENTO Fluxo de dados HOSPITAL AMBULATÓRIO LABORATÓRIO CLÍNICO FARMÁCIA GESTOR REGIONAL MINISTÉRIO DA SAÚDE PROCESSAMENTO DISPONÍVEL PÚBLICO BASE DE DADOS DIAGNÓSTICO IMAGEM Iniciamos o processo com uma unidade assistencial do tipo HOSPITALAR. Todos os meses ele deve apresentar seu faturamento SUS através de um documento conhecido como AIH. Ele utiliza um sistema obrigatório para verificação da integridade das informações. Esse arquivo com as informações é conhecido como “AIH’s APRESENTADAS”. Eles obedecem um cronograma estabelecido pelo Ministério da Saúde. Uma vez validada o lote de AIH’s a serem apresentadas esse arquivo é enviado eletronicamente para seu próximo nível de gestão podendo ser um gestor municipal ou um gestor estadual.
  9. 9. ESQUEMA DE FUNCIONAMENTO Fluxo de dados HOSPITAL AMBULATÓRIO LABORATÓRIO CLÍNICO FARMÁCIA GESTOR REGIONAL MINISTÉRIO DA SAÚDE PROCESSAMENTO DISPONÍVEL PÚBLICO BASE DE DADOS DIAGNÓSTICO IMAGEM O gestor regional processa esse lote de informações recebidas das unidades HOSPITALARES e agrupa com outras unidades hospitalares que ele também tem gestão. Seguindo um cronograma determinado pelo Ministério da Saúde isso é repetido até que tudo esteja consolidado em um único arquivo a ser enviado eletronicamente para o Ministério da Saúde.
  10. 10. ESQUEMA DE FUNCIONAMENTO Fluxo de dados HOSPITAL AMBULATÓRIO LABORATÓRIO CLÍNICO FARMÁCIA GESTOR REGIONAL MINISTÉRIO DA SAÚDE PROCESSAMENTO DISPONÍVEL PÚBLICO BASE DE DADOS DIAGNÓSTICO IMAGEM O Ministério da Saúde recebe todos os arquivos consolidados e ativa seu grande processador de regras, onde conta por conta (AIH por AIH ou ainda internação por internação) são verificados. São vários parâmetros e regras que são aplicadas nesse momento como por exemplo se o médico que executou o procedimento é autorizado a executar aquele procedimento, se o procedimento se enquadra corretamente aos requisitos como sexo, idade e duração da internação entre outros. Neste ponto as internações são separadas em autorizadas e não autorizadas.
  11. 11. ESQUEMA DE FUNCIONAMENTO Fluxo de dados HOSPITAL AMBULATÓRIO LABORATÓRIO CLÍNICO FARMÁCIA GESTOR REGIONAL MINISTÉRIO DA SAÚDE PROCESSAMENTO DISPONÍVEL PÚBLICO BASE DE DADOS DIAGNÓSTICO IMAGEM Após todo o processamento e a separação das contas em autorizadas e não autorizadas, algumas tabelas de bancos de dados são criados dando origem aos bancos de dados de RD, SP, RJ e ER (arquivos com as internações autorizadas, seu detalhamento, as rejeitadas e o detalhamento da rejeição). Esta informação passa também por um processo de anonimização, omitindo então a identidade de quem recebeu o cuidado.
  12. 12. ESQUEMA DE FUNCIONAMENTO Fluxo de dados HOSPITAL AMBULATÓRIO LABORATÓRIO CLÍNICO FARMÁCIA GESTOR REGIONAL MINISTÉRIO DA SAÚDE PROCESSAMENTO DISPONÍVEL PÚBLICO BASE DE DADOS DIAGNÓSTICO IMAGEM Este caminho da geração da apresentação até o dado estar disponível publicamente gapercorrido sta aproximadamente 2 meses.
  13. 13. ESQUEMA DE FUNCIONAMENTO Fluxo de dados HOSPITAL AMBULATÓRIO LABORATÓRIO CLÍNICO FARMÁCIA GESTOR REGIONAL MINISTÉRIO DA SAÚDE PROCESSAMENTO DISPONÍVEL PÚBLICO BASE DE DADOS DIAGNÓSTICO IMAGEM O gestor regional processa esse lote de informações recebidas das unidades HOSPITALARES e agrupa com outras unidades hospitalares que ele também tem gestão. Seguindo um cronograma determinado pelo Ministério da Saúde isso é repetido até que tudo esteja consolidado em um único arquivo a ser enviado eletronicamente para o Ministério da Saúde
  14. 14. ESQUEMA DE FUNCIONAMENTO Trabalho dos robôs de integração HOSPITAL AMBULATÓRIO LABORATÓRIO CLÍNICO FARMÁCIA GESTOR REGIONAL MINISTÉRIO DA SAÚDE PROCESSAMENTO DISPONÍVEL PÚBLICO BASE DE DADOS DIAGNÓSTICO IMAGEM É neste momento que nossos ROBÔS DE INTEGRAÇÃO DE DADOS entra em ação. São diversos robôs que trabalham de forma independente acessando cada fonte de dados de forma a não atrapalhar o funcionamento normal das mesmas. Vale lembrar que nossa abordagem é sempre a de menor invasão possível nos sistemas existentes DBSAUDE STAGE
  15. 15. ESQUEMA DE FUNCIONAMENTO Trabalho dos robôs de integração HOSPITAL AMBULATÓRIO LABORATÓRIO CLÍNICO FARMÁCIA GESTOR REGIONAL MINISTÉRIO DA SAÚDE PROCESSAMENTO DISPONÍVEL PÚBLICO BASE DE DADOS DIAGNÓSTICO IMAGEM Um dos nossos robôs é o que busca informações nos sites públicos do Ministério da Saúde. Ele diariamente verifica se há novos conteúdos para serem trazidos para nosso banco de dados de trabalho. Nesta etapa estamos buscando por informações dos estabelecimentos de saúde, procedimentos de saúde, dados de internação, dados de atendimento ambulatorial e dados referente a filantropia. Todos estes dados são levados de forma bruta para nosso banco de dados de trabalho. DBSAUDE STAGE
  16. 16. ESQUEMA DE FUNCIONAMENTO Trabalho dos robôs de integração HOSPITAL AMBULATÓRIO LABORATÓRIO CLÍNICO FARMÁCIA GESTOR REGIONAL MINISTÉRIO DA SAÚDE PROCESSAMENTO DISPONÍVEL PÚBLICO BASE DE DADOS DIAGNÓSTICO IMAGEM Outro de nossos robôs de integração de dados é aquele que captura a informação que as unidades assistenciais enviam para o gestor regional ao fim do ciclo de processamento. Esses arquivos de faturamento seguem o padrão estabelecido pelo Ministério da Saúde. Como já são arquivos de envio regular para a instância gestora não há novo trabalho de geração ou preparação de dados. Todo serviço assistencial que presta atendimento SUS tem de enviar seus arquivos de faturamento para a instância gestora, mesmo que ele não receba diretamente por aquele faturamento (estabelecimentos contratualizados). DBSAUDE STAGE
  17. 17. ESQUEMA DE FUNCIONAMENTO Trabalho dos robôs de integração HOSPITAL AMBULATÓRIO LABORATÓRIO CLÍNICO FARMÁCIA GESTOR REGIONAL MINISTÉRIO DA SAÚDE PROCESSAMENTO DISPONÍVEL PÚBLICO BASE DE DADOS DIAGNÓSTICO IMAGEM Um último grupo de robôs de automação de dados a ser apresentado aqui é aquele que é capaz de pegar os dados direto na fonte do sistema transacional, seja ele um HIS, LIS, RIS ou PhIS. Esta estratégia é sempre a mais rica de dados, contudo é sempre a mais complexa e invasiva nos sistemas existentes requerendo sempre o conhecimento das bases de dados, modelos e estrutura de ligação. DBSAUDE STAGE
  18. 18. ESQUEMA DE FUNCIONAMENTO Enriquecimento de dados Um último grupo de robôs de automação de dados a ser apresentado aqui é aquele que é capaz de pegar os dados direto na fonte do sistema transacional, seja ele um HIS, LIS, RIS ou PhIS. Esta estratégia é sempre a mais rica de dados, contudo é sempre a mais complexa e invasiva nos sistemas existentes requerendo sempre o conhecimento das bases de dados, modelos e estrutura de ligação. DBSAUDE STAGE DBSAUDE Enriquecimento IBGE Enriquecimento Google Enriquecimento Web Base Local Consultas Diretas Exportações Ferramentas de Análise Visual
  19. 19. A Ferramenta Certa para Cada Problema • Os dados vinham com layout definido • Era desejo que os usuários fossem liberados para consultas ad-hoc • Janela de carga amplo
  20. 20. A Ferramenta Certa para Cada Problema Amazon Simple Storage Service Amazon RedshiftAWS Glue Amazon EC2Disk Amazon CloudWatch Internet Crawler Obter os arqs. fonte para processar Converter arquivos DBC -> CSV Coração do processo de carga, todos os arquivos preparados vão para do Data Lake armazenado em S3 Algumas tarefas de qualidade e carga são feitas pelo Glue Centro nervoso da aplicação dbSaúde, modelos preparados para carga tradicional e ad-hoc Em processo de amadurecimento, devem virar serviços gerenciados Serviço de Monitoramento (meu calmante!)
  21. 21. Uma Jornada para a Nuvem
  22. 22. Uma Jornada para a Nuvem • A peça chave era o DB – Ele não ganha o jogo, mas perde! – Tínhamos um referencial on premise – Não era plano mudar o front-end • Tinha que caber no bolso • Permitir níveis de administração • Me deixar dormir tranquilo
  23. 23. Uma Jornada para a Nuvem A opção pelo Amazon Redshift • Funciona 100% otimizado para o visualizador • SQL compliant ANSI-SQL • JDBC / ODBC / R / Python clients • Seguro (protocolo com SSL e níveis personalizados de acesso) e HIPAA Ok • Tudo isso sem falar no colunar e MPP
  24. 24. Serviço de Monitoramento
  25. 25. Serviço de Monitoramento
  26. 26. dbSaúde em Ação
  27. 27. dbSaúde em Ação
  28. 28. dbSaúde em Ação
  29. 29. Lições Aprendidas • O caminho para um ambiente Cloud requer estudo dos componentes do seu ecossistema • Aprenda as ferramentas do SEU Cloud Provider, pense que ele investiu muito dinheiro para fazer algo completo e bom • O suporte existe e funciona! Acione-o • Tem diversão mas tem transpiração, não tem muitos atalhos
  30. 30. Andre Luiz Almeida Responsável Técnico – Numb3rs Analytics andre.almeida@numb3rs.com.br 11-98175-1915 Florianópolis – SC Jaddus Manga Responsável Comercial – Numb3rs Analytics jaddus.manga@numb3rs.com.br 11-98274-3176 São Paulo – SP

×