Os nove jeitos mais comuns de avaliar os estudantes e os benefícios de cada um

1.157 visualizações

Publicada em

Pontos interessantes sobre a avaliação dos estudantes!

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Os nove jeitos mais comuns de avaliar os estudantes e os benefícios de cada um

  1. 1. Os nove jeitos mais comuns de avaliar os estudantes e os beneficios de cada um Vantagens PROVA OBJ ETIVA Série de perguntas diretas. para respostas curtas. com apenas inria solução possivel Avaliar quanto o aluno apreendeu sobre dados singulares c específicos do conteúdo E tamiliar as crianças. simples dc preparar e de responder c em . sala dc aula PROVA Dl SSERTATlVA Série de perguntas quc exijam capacidade dc estabelecer relações, resumir, analisar e julgar Verificar a capacidade de analisar o problema centmL formular ideias e redigi-las O alimo tem liberdade para expor os pensamentos, mostrando habilidades de organização. interpretação e expressão SEMINÁRIO Exposição oral para um público, utilizando a fala e materiais de apoio próprios ao tema Possibilitar a transmissão verbal das infonnações pesquisadas de forma etica: C ontribui para a aprendizagem do ouvinte e do expositor, exige pesquisa c organização das informações e desenvolve a oralidade TRABALHO EM GRUPO Atividades de naturen diversa (mcrita. oral. gráfica. corporal etc. ) realizadas coletivamente Desenvolver a troca. o espírito colaborativo e a socialização A interação e um importante facilitador da aprendizagem e a hetaogencidade da classe pode scr usada como um elemento a favor do ensino DEBATE Momento cm que os alunos expõem seus pontos de vista sobre um assunto polémico Apraidu' a defender uma opinião. fundamentando- a em NgUlTIBDÍOS Desenvolve a habilidade de argumentação e a oralidade c Éz com que o aluno aprenda a escutar com um proposito r . RELATORIO INDIVIDUAL Texto produzido pelo aluno depois de atividades práticas ou projetos tcmaticos Averiguar se o aluno adquiriu os conhecimentos previstos É possivel avaliar o real nivel de apreensão de conteudos depois dc atividades coletivas ou individuais AUTOAVALIAÇÃO Análise aa] ou pa scrito quc o aluno fa. : do próprio processo de aprendizagem Fazer o aluno adquirir capacidade de analisar o quc aprendeu O aluno só se abrirá se sentir que há um clima de confiança entre o ¡rrofcssor e ele e que esse instrumento será usado para ajuda-lo a aprender OBSERVAÇÃO Análise do desempenho do aluno em fatos do cotidiano escolar ou em situações planejadas Obter mais informações sobre as áreas aletiva. cognitiva e psicomotora Perceber como o aluno constrói o conhecimento. seguindo de perto todos os passos desse processo CONSELHO DE CLASSE Reunião liderada pela Trocar informações sobre a classe e sobre cada aluno para embasar a tomada de decisões Favorece a integração entre professores, a análise do curriculo e a eficacia das propostas e facilita a compreensão dos talos pcla troca dc pontos de vista
  2. 2. Atenção Planejamento Pode ser respondida ao acaso ou de memória e sua análise não permite constatar quanto o aluno adquiriu de conhecimento Selecione os conteúdos para elaborar as questões e faça as chaves de correção. Elabore as instruções sobre a maneira adequada de responder às perguntas Defina o valor de cada questão e multipliquco pelo número de respostas corretas Não mede o dominio do oonheeimmto. cobre uma amostra pequena do conteúdo c não permite amostragem Elabore poucas questões e de tetnpo suficiente para que os alunos possam pensar c sistematizar seus pensamentos Defina o valor de cada pergunta e atribua pesos à clareza das ideias. ao poder de argumentação e à conclusão e a Conheça as caracteristicas pessoais de cada aluno para saber como apoia-lo em suas principais dificuldades Ajude na delimitação do tema. fomcça hibliograña_ esclareça os procedimentos de apresentação e ensaic com todos os alunos Atribua pesos à abertura. ao dcsenvolximento do tema. aos materiais utilizados e à conclusão. Esse procedimento não o desobriga de buscar informações para orientar as equipes. Nem deve substituir os momentos individuais de aprendizagem Proponha atividades ligadas ao conteúdo. forneça fontes de pesquisa, ensine os procedimentos e indique materiais para alcançar os objetivos Observe se todos participaram e colaboraram e atribua valores às diversas etapas do Como mediada, dê chance dc participação a todos e não tente apontar vencedores. o principal e poor-mir o ñuxo de informações entre as pessoas Deñna o tema. oriente a pesquisa c combine as regras. Mostre exemplos de bons debates. Peça relatórios sobre os ¡iontos discutidos. Sc possível, filme Estabelcca pesos para a pertinência da intavenção. a adequação do uso da palavra e a obediência às Não importa se você e professa' de Matemática, Ciências ou Lingua Portuguesa. Corrigir os relatórios (gramática e ortograña) é essencial sempre Uma vez deñnidos os conteúdos. promova atividades que permitam ã tunna tomar notas ao longo do processo para que todos consigam redigir facilmente Estabeleça pesos para cada item a avaliar (conhecimento dos conteúdos. estrutura do O aluno só se abrirá se sentir que há um clima de confiança entre o professor c ele e que esse instrumento será usado para ajuda-lo a aprender Fomeça um roteiro de autoavaliaçào, com as áreas sobre as quais você gostaria que ele discorresse. Liste conteúdos. habilidades e comportamentos Use esse documento ou depoimento como uma das principais fontes pam o planejamento dos proximos conteúdos Faça anotações na hat_ evite gencralizações e julgamentos subjetivos e considere somente os dados fundamentais no processo de aprendizagem Elabore uma ficha com atitudes. habilidades e competências que serão observadas. Isso vai auxiliar na percepção global da turrna e na interpretação dos dados Compare as anotações do inicio do ano com as mais recentes para perceber no que o aluno avançou Faça observações objetix-'as e não rotule o aluno. Cuidado para a reunião não virar só uma oonñmtação de aprovação ou reprovação Conhecendo a pauta de discussão. liste os itens que pretende comentar. Todos devem ler direito à palavra para cnnquccer o diagnostico dos problemas 0 resultado final deve levar a um consenso em relação as intervenções necessárias
  3. 3. Veja como cada aluno esta em relação à media da classe. Analise os itens que muitos erraram para ver se a questão foi mal tomiulada ou se é preciso retomar o conteúdo cspceiñeo Co mo utilizar as Informações apresentação da PTOVH Se o desempenho não for satisfatório_ ai: experiências c novos enfoques que permitam : io aluno chegar à fonnaçâo dos conceitos mais importantes Estimula: a turma a fala' pcrgimtas e opinar Caso a apresentação não tenha sido satisfatória. planejc atividades especiñcas que possam auxiliar no desenvolvimento dos objetivos não atingidos processo e ao produto final Observe como a garotada tmbalha - pan¡ poder organizar agrupamentos mais produtivos da perspectiva da aprendizagem dos conteúdos regras com binadas Crie outros debates em SWP°5 merimes. analise o ñlme e aponte as deficiências e os momentos positivos Cada relatório é um excelente indicador do ponto em que os alunos se encontiam na compreensão dos conteúdos trabalhados Fonte: httpz/ /revistaescola. abril. com. br/ planejamento-eavaIiacao/ tabeIa_avalíacao_024.htm| Ao tomar conhecimento das necessidades do aluno. sugira atividades individuais ou cm grupo para ajuda-lo a superar as dificuldades e no que precisa de acompanhamento Esse instrumento serve como uma lupa sobre o processo de desenvolvimento do aluno e permite a elaboração dc intervenções especificas para cada caso no processo dc ensino e aprendizagem Usc essas rcimiões como ferramenta de autoanálise. A equipe deve prever mudanças tanto na prática diária como no cun-iculo e na dinâmica escolar_ sempre que necessário

×