Lilian e Juliana

457 visualizações

Publicada em

Publicada em: Esportes, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
457
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lilian e Juliana

  1. 1. Juliana Yumi Eto Lilian Harumi Karasawa ASSOCIAÇÃO PAULISTA DE CIRURGIÕES DENTISTAS ESCOLA DE APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL São Paulo 2010 FATORES QUE INFLUENCIAM NA OBTURAÇÃO DE CANAIS LATERAIS
  2. 2. Alunas: Juliana Yumi Eto Lilian Harumi Karasawa Orientador: Prof. Eduardo Kado Examinador: Prof. Sidney Komatsu
  3. 3. Ingle & Beveridge (1979)
  4. 4. Avaliar, radiograficamente, a influência de fatores, como: a condição pulpar inicial, o tipo de instrumentação, a patência do canal principal, a utilização de EDTA como irrigante final do tratamento endodôntico, na obturação de canais laterais. Além de observar a incidência de canais laterais obturados nos diferentes grupos dentários.
  5. 5. Grupos dentários: caninos e pré-molares apresentaram maior número de canais laterais obturados Condição pulpar inicial: em casos de polpa necrosada, obteve- se mais canais laterais obturados, porém está no limite de significância em relação aos canais com polpa viva Patência: dentes sem patência do canal principal apresentaram maior número de canais laterais obturados EDTA: não houve diferença significante entre os grupos Instrumentação: não houve diferença significante entre instrumentação manual e rotatória
  6. 6. Cohen & Burns, 1998
  7. 7. MUITO OBRIGADA!!

×