Ana

1.034 visualizações

Publicada em

Publicada em: Esportes, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.034
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ana

  1. 1. ANA PAULA COUTINHO
  2. 2. Orientador: Prof. Gustavo Meneghine Examinador: Prof. Kazuzo Okino Neto Aluna: Ana Paula Coutinho
  3. 3. INTRODUÇÃO As limas de NiTi são superelásticas e flexionam mais do que as limas de aço inoxidável antes de atingirem o seu limite de elasticidade. Durante a instrumentação do canal radicular, as limas de NiTi rotatórias estão sujeitas à tensão de torção e fadiga cíclica, ocorrendo, assim, fraturas inesperadas.
  4. 4.  A fratura da lima de NiTi no interior do canal radicular, pode por em risco todo o tratamento endodôntico realizado, levando ao insucesso. Portanto, é importante conhecer e estudar a deflexão dos instrumentos rotatórios, a sua flexibilidade, e adotar medidas preventivas, com vista à diminuição dos riscos de fratura.
  5. 5. FRATURA A fratura do instrumento de NiTi rotatório acontece de duas maneiras: torção e flexão. TORÇÃO: ocorre quando a ponta ou outra parte da lima prende no canal enquanto a rotação continua. FLEXÃO: acontece pela fadiga do metal. A lima rotaciona livremente na curvatura gerando ciclos de tensão no ponto de máxima flexura enquanto a fratura ocorre.
  6. 6. Operador A habilidade do operador e sua experiência profissional são razões que influenciam para o aumento de fratura de instrumentos de NiTi rotatórios. Operadores sem experiência, como os estudantes, possuem a maior probabilidade de fraturar o instrumento durante o procedimento de instrumentação. Seguir as regras da técnica de instrumentação para reduzirem o risco de fratura dos instrumentos.
  7. 7. MEDIDAS PREVENTIVAS PARA PRÁTICA CLÍNICA A prática é essencial quando se aprende novas técnicas e novos instrumentos; O tempo de instrumentação não precisa ser apressado; Movimentos repentinos devem ser evitados; Movimentos leves e não empunhar bruscamente o instrumento;
  8. 8. As limas devem ser regularmente examinadas durante o uso, de preferência com ampliação, e descartadas quando apresentarem distorção; As limas devem ser prontamente substituídas após serem usadas em canais atrésicos e com curvas acentuadas; Sempre criar uma passagem livre e fazer a patência com instrumentos manuais de pequeno calibre (pelo menos lima #10); Um pré-alargamento no mínimo do tamanho da ponta da primeira lima rotatória de NiTi;
  9. 9. Fazer um alargamento coronal antes de usar limas mais frágeis no terço apical; Usar a técnica crown-down, dependendo do sistema de instrumentação; Usar com movimentos de “bicada” (pecking motion); A lima não deve ser mantida parada no canal, principalmente em canais curvos, e com instrumentos largos e de grande taper.

×