Os Legados da
Reforma Protestante
Sobre o Trabalho
3/9
Criado por Pedro Siena Neto em 03/2015
O legado da reforma sobre
• o indivíduo
• o trabalho
• a comunidade
• a intervenção divina
• a educação
• a economia
• o p...
Séculos IV, V
Séculos XVIII
Séculos XV
Séculos XX
HOJE
História do Trabalho | Cronologia
9 Seis dias trabalharás e farás toda a tua
obra, 10 mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR,
teu Deus; não farás nenhuma obr...
9 Seis dias trabalharás e farás toda a tua
obra, 10 mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR,
teu Deus; não farás nenhuma obr...
9 Seis dias trabalharás e farás toda a tua
obra, 10 mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR,
teu Deus; não farás nenhuma obr...
19 Ele fez a lua para marcar estações; o sol sabe quando
deve se pôr.
20 Trazes trevas, e cai a noite, quando os animais d...
19 Ele fez a lua para marcar estações; o sol sabe quando
deve se pôr.
20 Trazes trevas, e cai a noite, quando os animais d...
Lutero e o Trabalho
É pura invenção [ficção] isso de o papa, os bispos, os
sacerdotes e os monges serem chamados de “class...
Lutero e o Trabalho
O homem que tem a vontade de
submeter-se a qualquer tipo de
trabalho pode ganhar qualquer
coisa.
Marti...
Calvino e o Trabalho
Não há trabalho , por mais
ordinário ou desprezível que ele
seja, que não brilhe diante de
Deus.
João...
6 Irmãos, em nome do nosso Senhor Jesus Cristo nós lhes
ordenamos que se afastem de todo irmão que vive ociosamente e
não ...
6 Irmãos, em nome do nosso Senhor Jesus Cristo nós lhes
ordenamos que se afastem de todo irmão que vive ociosamente e
não ...
6 Irmãos, em nome do nosso Senhor Jesus Cristo nós lhes
ordenamos que se afastem de todo irmão que vive ociosamente e
não ...
6 Irmãos, em nome do nosso Senhor Jesus Cristo nós lhes
ordenamos que se afastem de todo irmão que vive ociosamente e
não ...
6 Irmãos, em nome do nosso Senhor Jesus Cristo nós lhes
ordenamos que se afastem de todo irmão que vive ociosamente e
não ...
6 Irmãos, em nome do nosso Senhor Jesus Cristo nós lhes
ordenamos que se afastem de todo irmão que vive ociosamente e
não ...
6 Irmãos, em nome do nosso Senhor Jesus Cristo nós lhes
ordenamos que se afastem de todo irmão que vive ociosamente e
não ...
11 Esforcem-se para ter uma vida
tranqüila, cuidar dos seus próprios
negócios e trabalhar com as próprias
mãos, como nós o...
11 Esforcem-se para ter uma vida
tranqüila, cuidar dos seus próprios
negócios e trabalhar com as próprias
mãos, como nós o...
“… estamos nos encaminhando para uma
validação ainda maior da sacralização do
indivíduo, mas nossa capacidade de
imaginar ...
“Para que a diferença seja real […] teria de
haver uma reapropriação do conceito de
vocação ou chamado, um retorno à noção...
30 Passei pelo campo do preguiçoso, pela vinha do
homem sem juízo;
31 havia espinheiros por toda parte, o chão estava
cobe...
30 Passei pelo campo do preguiçoso, pela vinha do
homem sem juízo;
31 havia espinheiros por toda parte, o chão estava
cobe...
13 O preguiçoso diz: "Lá está um leão no
caminho, um leão feroz rugindo nas ruas! "
14 Como a porta gira em suas dobradiça...
13 O preguiçoso diz: "Lá está um leão no
caminho, um leão feroz rugindo nas ruas! "
14 Como a porta gira em suas dobradiça...
13 O preguiçoso diz: "Lá está um leão no
caminho, um leão feroz rugindo nas ruas! "
14 Como a porta gira em suas dobradiça...
13 O preguiçoso diz: "Lá está um leão no
caminho, um leão feroz rugindo nas ruas! "
14 Como a porta gira em suas dobradiça...
21 Quem segue a justiça e a lealdade encontra vida, justiça
e honra.
22 O sábio conquista a cidade dos valentes e derruba ...
21 Quem segue a justiça e a lealdade encontra vida, justiça
e honra.
22 O sábio conquista a cidade dos valentes e derruba ...
A ética protestante do trabalho (ou a ética
puritana do trabalho) é um conceito em teologia,
sociologia, economia e histór...
O trabalho vem antes, e é
independente do capital. O capital é
apenas o fruto do trabalho, e nunca
poderia ter existido se...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Os legados da reforma protestante 3 de 9

423 visualizações

Publicada em

31 de outubro de 1517, quase 500 anos atrás, Martinho Lutero, através da publicação de suas 95 teses na porta do Igreja do Castelo de Wittemberg protestou contra diversos pontos da doutrina da Igreja Católica Romana, propondo uma reforma no catolicismo romano. Avaliaremos o impacto destas teses no pensamento da igreja e da sociedade naquele momento, bem como, nesta nossa geração.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
423
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Os legados da reforma protestante 3 de 9

  1. 1. Os Legados da Reforma Protestante Sobre o Trabalho 3/9 Criado por Pedro Siena Neto em 03/2015
  2. 2. O legado da reforma sobre • o indivíduo • o trabalho • a comunidade • a intervenção divina • a educação • a economia • o poder e as autoridades • as artes & as ciências
  3. 3. Séculos IV, V Séculos XVIII Séculos XV Séculos XX HOJE História do Trabalho | Cronologia
  4. 4. 9 Seis dias trabalharás e farás toda a tua obra, 10 mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR, teu Deus; não farás nenhuma obra, nem tu, nem o teu filho, nem a tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o teu estrangeiro que está dentro das tuas portas. 11 Porque em seis dias fez o SENHOR os céus e a terra, o mar e tudo que neleshá e ao sétimo dia descansou; portanto, abençoou o SENHOR o dia do sábado e o santificou. Êxodo 20 A semana de trabalho
  5. 5. 9 Seis dias trabalharás e farás toda a tua obra, 10 mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR, teu Deus; não farás nenhuma obra, nem tu, nem o teu filho, nem a tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o teu estrangeiro que está dentro das tuas portas. 11 Porque em seis dias fez o SENHOR os céus e a terra, o mar e tudo que neleshá e ao sétimo dia descansou; portanto, abençoou o SENHOR o dia do sábado e o santificou. Êxodo 20 A semana de trabalho
  6. 6. 9 Seis dias trabalharás e farás toda a tua obra, 10 mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR, teu Deus; não farás nenhuma obra, nem tu, nem o teu filho, nem a tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o teu estrangeiro que está dentro das tuas portas. 11 Porque em seis dias fez o SENHOR os céus e a terra, o mar e tudo que neleshá e ao sétimo dia descansou; portanto, abençoou o SENHOR o dia do sábado e o santificou. Êxodo 20 A semana de trabalho H5647 ‛âbad aw-bad' 1. trabalhar, servir um. (Qal) 1. laborar, trabalhar, fazer o trabalho 2. trabalhar para outro, servir a outro pelo trabalho 3. para servir como sujeitos 4. servir (Deus) 5. servir (através do serviço levítico) b. (Niphal) 1. a ser trabalhado, ser cultivado (de terra) 2. fazer-se um servo c. (Pual) a ser trabalhado d. (Hiphil) 1. compelir-se ao trabalho, causar o serviço 2. causar o serviço como sujeito e. (Hophal) ser conduzido ou persuadido a servir Origem: uma raiz primitiva Twot: 1553 Partes do discurso: verbo
  7. 7. 19 Ele fez a lua para marcar estações; o sol sabe quando deve se pôr. 20 Trazes trevas, e cai a noite, quando os animais da floresta vagueiam. 21 Os leões rugem à procura da presa, buscando de Deus o alimento, 22 mas ao nascer do sol eles se vão e voltam a deitar-se em suas tocas. 23 Então o homem sai para o seu trabalho, para o seu labor até o entardecer. 24 Quantas são as tuas obras, Senhor! Fizeste todas elas com sabedoria! A terra está cheia de seres que criaste. Salmos 104 A Rotina Harmônica do Trabalho
  8. 8. 19 Ele fez a lua para marcar estações; o sol sabe quando deve se pôr. 20 Trazes trevas, e cai a noite, quando os animais da floresta vagueiam. 21 Os leões rugem à procura da presa, buscando de Deus o alimento, 22 mas ao nascer do sol eles se vão e voltam a deitar-se em suas tocas. 23 Então o homem sai para o seu trabalho, para o seu labor até o entardecer. 24 Quantas são as tuas obras, Senhor! Fizeste todas elas com sabedoria! A terra está cheia de seres que criaste. Salmos 104 A Rotina Harmônica do Trabalho
  9. 9. Lutero e o Trabalho É pura invenção [ficção] isso de o papa, os bispos, os sacerdotes e os monges serem chamados de “classe espiritual”, enquanto príncipes, lordes, artesãos e lavradores são chamados de “classe secular”. Na verdade, não passa de engodo e hipocrisia. Mas ninguém precisa temer tal coisa, e por esta razão: todos os cristãos são verdadeiramente da classe espiritual, e não há diferença entre eles exceto a do ofício [...] Todos somos sacerdotes consagrados pelo batismo, como São Pedro afirmou: “Mas vós sois [...] sacerdócio real, nação santa” (1Pe 2:9). O livro de Apocalipse diz: “Com o teu sangue compraste [...] e os constituíste reino e sacerdotes” (5:9-10)” Extraído do tratado “À nobreza cristã da nação alemã” por Martinho Lutero
  10. 10. Lutero e o Trabalho O homem que tem a vontade de submeter-se a qualquer tipo de trabalho pode ganhar qualquer coisa. Martinho Lutero
  11. 11. Calvino e o Trabalho Não há trabalho , por mais ordinário ou desprezível que ele seja, que não brilhe diante de Deus. João Calvino
  12. 12. 6 Irmãos, em nome do nosso Senhor Jesus Cristo nós lhes ordenamos que se afastem de todo irmão que vive ociosamente e não conforme a tradição que receberam de nós. 7 Pois vocês mesmos sabem como devem seguir o nosso exemplo, porque não vivemos ociosamente quando estivemos entre vocês, 8 nem comemos coisa alguma à custa de ninguém. Pelo contrário, trabalhamos arduamente e com fadiga, dia e noite, para não sermos pesados a nenhum de vocês, 9 não por que não tivéssemos tal direito, mas para que nos tornássemos um modelo para ser imitado por vocês. 10 Quando ainda estávamos com vocês, nós lhes ordenamos isto: se alguém não quiser trabalhar, também não coma. 11 Pois ouvimos que alguns de vocês estão ociosos; não trabalham, mas andam se intrometendo na vida alheia. 12 A tais pessoas ordenamos e exortamos no Senhor Jesus Cristo que trabalhem tranqüilamente e comam o seu próprio pão. 2 Tessalonicenses 3 O trabalho como imperativo | ordenança
  13. 13. 6 Irmãos, em nome do nosso Senhor Jesus Cristo nós lhes ordenamos que se afastem de todo irmão que vive ociosamente e não conforme a tradição que receberam de nós. 7 Pois vocês mesmos sabem como devem seguir o nosso exemplo, porque não vivemos ociosamente quando estivemos entre vocês, 8 nem comemos coisa alguma à custa de ninguém. Pelo contrário, trabalhamos arduamente e com fadiga, dia e noite, para não sermos pesados a nenhum de vocês, 9 não por que não tivéssemos tal direito, mas para que nos tornássemos um modelo para ser imitado por vocês. 10 Quando ainda estávamos com vocês, nós lhes ordenamos isto: se alguém não quiser trabalhar, também não coma. 11 Pois ouvimos que alguns de vocês estão ociosos; não trabalham, mas andam se intrometendo na vida alheia. 12 A tais pessoas ordenamos e exortamos no Senhor Jesus Cristo que trabalhem tranqüilamente e comam o seu próprio pão. 2 Tessalonicenses 3 O trabalho como imperativo | ordenança
  14. 14. 6 Irmãos, em nome do nosso Senhor Jesus Cristo nós lhes ordenamos que se afastem de todo irmão que vive ociosamente e não conforme a tradição que receberam de nós. 7 Pois vocês mesmos sabem como devem seguir o nosso exemplo, porque não vivemos ociosamente quando estivemos entre vocês, 8 nem comemos coisa alguma à custa de ninguém. Pelo contrário, trabalhamos arduamente e com fadiga, dia e noite, para não sermos pesados a nenhum de vocês, 9 não por que não tivéssemos tal direito, mas para que nos tornássemos um modelo para ser imitado por vocês. 10 Quando ainda estávamos com vocês, nós lhes ordenamos isto: se alguém não quiser trabalhar, também não coma. 11 Pois ouvimos que alguns de vocês estão ociosos; não trabalham, mas andam se intrometendo na vida alheia. 12 A tais pessoas ordenamos e exortamos no Senhor Jesus Cristo que trabalhem tranqüilamente e comam o seu próprio pão. 2 Tessalonicenses 3 O trabalho como imperativo | ordenança
  15. 15. 6 Irmãos, em nome do nosso Senhor Jesus Cristo nós lhes ordenamos que se afastem de todo irmão que vive ociosamente e não conforme a tradição que receberam de nós. 7 Pois vocês mesmos sabem como devem seguir o nosso exemplo, porque não vivemos ociosamente quando estivemos entre vocês, 8 nem comemos coisa alguma à custa de ninguém. Pelo contrário, trabalhamos arduamente e com fadiga, dia e noite, para não sermos pesados a nenhum de vocês, 9 não por que não tivéssemos tal direito, mas para que nos tornássemos um modelo para ser imitado por vocês. 10 Quando ainda estávamos com vocês, nós lhes ordenamos isto: se alguém não quiser trabalhar, também não coma. 11 Pois ouvimos que alguns de vocês estão ociosos; não trabalham, mas andam se intrometendo na vida alheia. 12 A tais pessoas ordenamos e exortamos no Senhor Jesus Cristo que trabalhem tranqüilamente e comam o seu próprio pão. 2 Tessalonicenses 3 O trabalho como imperativo | ordenança
  16. 16. 6 Irmãos, em nome do nosso Senhor Jesus Cristo nós lhes ordenamos que se afastem de todo irmão que vive ociosamente e não conforme a tradição que receberam de nós. 7 Pois vocês mesmos sabem como devem seguir o nosso exemplo, porque não vivemos ociosamente quando estivemos entre vocês, 8 nem comemos coisa alguma à custa de ninguém. Pelo contrário, trabalhamos arduamente e com fadiga, dia e noite, para não sermos pesados a nenhum de vocês, 9 não por que não tivéssemos tal direito, mas para que nos tornássemos um modelo para ser imitado por vocês. 10 Quando ainda estávamos com vocês, nós lhes ordenamos isto: se alguém não quiser trabalhar, também não coma. 11 Pois ouvimos que alguns de vocês estão ociosos; não trabalham, mas andam se intrometendo na vida alheia. 12 A tais pessoas ordenamos e exortamos no Senhor Jesus Cristo que trabalhem tranqüilamente e comam o seu próprio pão. 2 Tessalonicenses 3 O trabalho como imperativo | ordenança
  17. 17. 6 Irmãos, em nome do nosso Senhor Jesus Cristo nós lhes ordenamos que se afastem de todo irmão que vive ociosamente e não conforme a tradição que receberam de nós. 7 Pois vocês mesmos sabem como devem seguir o nosso exemplo, porque não vivemos ociosamente quando estivemos entre vocês, 8 nem comemos coisa alguma à custa de ninguém. Pelo contrário, trabalhamos arduamente e com fadiga, dia e noite, para não sermos pesados a nenhum de vocês, 9 não por que não tivéssemos tal direito, mas para que nos tornássemos um modelo para ser imitado por vocês. 10 Quando ainda estávamos com vocês, nós lhes ordenamos isto: se alguém não quiser trabalhar, também não coma. 11 Pois ouvimos que alguns de vocês estão ociosos; não trabalham, mas andam se intrometendo na vida alheia. 12 A tais pessoas ordenamos e exortamos no Senhor Jesus Cristo que trabalhem tranqüilamente e comam o seu próprio pão. 2 Tessalonicenses 3 O trabalho como imperativo | ordenança
  18. 18. 6 Irmãos, em nome do nosso Senhor Jesus Cristo nós lhes ordenamos que se afastem de todo irmão que vive ociosamente e não conforme a tradição que receberam de nós. 7 Pois vocês mesmos sabem como devem seguir o nosso exemplo, porque não vivemos ociosamente quando estivemos entre vocês, 8 nem comemos coisa alguma à custa de ninguém. Pelo contrário, trabalhamos arduamente e com fadiga, dia e noite, para não sermos pesados a nenhum de vocês, 9 não por que não tivéssemos tal direito, mas para que nos tornássemos um modelo para ser imitado por vocês. 10 Quando ainda estávamos com vocês, nós lhes ordenamos isto: se alguém não quiser trabalhar, também não coma. 11 Pois ouvimos que alguns de vocês estão ociosos; não trabalham, mas andam se intrometendo na vida alheia. 12 A tais pessoas ordenamos e exortamos no Senhor Jesus Cristo que trabalhem tranqüilamente e comam o seu próprio pão. 2 Tessalonicenses 3 O trabalho como imperativo | ordenança
  19. 19. 11 Esforcem-se para ter uma vida tranqüila, cuidar dos seus próprios negócios e trabalhar com as próprias mãos, como nós os instruímos; 12 a fim de que andem decentemente aos olhos dos que são de fora e não dependam de ninguém. 1 Tessalonicenses 4 O trabalho como imperativo | ordenança
  20. 20. 11 Esforcem-se para ter uma vida tranqüila, cuidar dos seus próprios negócios e trabalhar com as próprias mãos, como nós os instruímos; 12 a fim de que andem decentemente aos olhos dos que são de fora e não dependam de ninguém. 1 Tessalonicenses 4 O trabalho como imperativo | ordenança
  21. 21. “… estamos nos encaminhando para uma validação ainda maior da sacralização do indivíduo, mas nossa capacidade de imaginar uma estrutura social que mantenha as pessoas unidas está desaparecendo […] A sacralização do indivíduo não é equilibrada por nenhuma noção do todo ou preocupação com o bem comum”. Hábitos do coração, Robert Bellah Para refletir
  22. 22. “Para que a diferença seja real […] teria de haver uma reapropriação do conceito de vocação ou chamado, um retorno à noção de trabalho sob uma nova ótica que o veja como contribuição para o bem comum, e não meramente como um meio para o progresso individual”. Hábitos do coração, Robert Bellah Para refletir
  23. 23. 30 Passei pelo campo do preguiçoso, pela vinha do homem sem juízo; 31 havia espinheiros por toda parte, o chão estava coberto de ervas daninhas e o muro de pedra estava em ruínas. 32 Observei aquilo, e fiquei pensando, olhei e aprendi esta lição: 33 "Vou dormir um pouco", você diz. "Vou cochilar um momento; vou cruzar os braços e descansar mais um pouco", 34 mas a pobreza lhe virá como um assaltante, e a sua miséria como um homem armado. Provérbios 24 A preguiça e a miséria
  24. 24. 30 Passei pelo campo do preguiçoso, pela vinha do homem sem juízo; 31 havia espinheiros por toda parte, o chão estava coberto de ervas daninhas e o muro de pedra estava em ruínas. 32 Observei aquilo, e fiquei pensando, olhei e aprendi esta lição: 33 "Vou dormir um pouco", você diz. "Vou cochilar um momento; vou cruzar os braços e descansar mais um pouco", 34 mas a pobreza lhe virá como um assaltante, e a sua miséria como um homem armado. Provérbios 24 A preguiça e a miséria
  25. 25. 13 O preguiçoso diz: "Lá está um leão no caminho, um leão feroz rugindo nas ruas! " 14 Como a porta gira em suas dobradiças, assim o preguiçoso se revira em sua cama. 15 O preguiçoso coloca a mão no prato, mas acha difícil demais levá-la de volta à boca. 16 O preguiçoso considera-se mais sábio do que sete homens que respondem com bom senso. Provérbios 26 As características do preguiçoso
  26. 26. 13 O preguiçoso diz: "Lá está um leão no caminho, um leão feroz rugindo nas ruas! " 14 Como a porta gira em suas dobradiças, assim o preguiçoso se revira em sua cama. 15 O preguiçoso coloca a mão no prato, mas acha difícil demais levá-la de volta à boca. 16 O preguiçoso considera-se mais sábio do que sete homens que respondem com bom senso. Provérbios 26 As características do preguiçoso
  27. 27. 13 O preguiçoso diz: "Lá está um leão no caminho, um leão feroz rugindo nas ruas! " 14 Como a porta gira em suas dobradiças, assim o preguiçoso se revira em sua cama. 15 O preguiçoso coloca a mão no prato, mas acha difícil demais levá-la de volta à boca. 16 O preguiçoso considera-se mais sábio do que sete homens que respondem com bom senso. Provérbios 26 As características do preguiçoso
  28. 28. 13 O preguiçoso diz: "Lá está um leão no caminho, um leão feroz rugindo nas ruas! " 14 Como a porta gira em suas dobradiças, assim o preguiçoso se revira em sua cama. 15 O preguiçoso coloca a mão no prato, mas acha difícil demais levá-la de volta à boca. 16 O preguiçoso considera-se mais sábio do que sete homens que respondem com bom senso. Provérbios 26 As características do preguiçoso
  29. 29. 21 Quem segue a justiça e a lealdade encontra vida, justiça e honra. 22 O sábio conquista a cidade dos valentes e derruba a fortaleza em que eles confiam. 23 Quem é cuidadoso no que fala evita muito sofrimento. 24 O vaidoso e arrogante, chama-se zombador; ele age com extremo orgulho. 25 O preguiçoso morre de tanto desejar e de nunca pôr as mãos no trabalho. 26 O dia inteiro ele deseja mais e mais, enquanto o justo reparte sem cessar. Provérbios 21 As características do preguiçoso
  30. 30. 21 Quem segue a justiça e a lealdade encontra vida, justiça e honra. 22 O sábio conquista a cidade dos valentes e derruba a fortaleza em que eles confiam. 23 Quem é cuidadoso no que fala evita muito sofrimento. 24 O vaidoso e arrogante, chama-se zombador; ele age com extremo orgulho. 25 O preguiçoso morre de tanto desejar e de nunca pôr as mãos no trabalho. 26 O dia inteiro ele deseja mais e mais, enquanto o justo reparte sem cessar. Provérbios 21 As características do preguiçoso
  31. 31. A ética protestante do trabalho (ou a ética puritana do trabalho) é um conceito em teologia, sociologia, economia e história que enfatiza o trabalho duro, a frugalidade e a diligência como uma exibição constante da salvação de uma pessoa que professa a fé cristã, em contraste com o foco sobre comparecimento religioso, confissão e sacramentos cerimoniais da tradição católica. A frase foi cunhada em 1904-5 inicialmente por Max Weber em seu livro A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo. Para refletir | Max Weber
  32. 32. O trabalho vem antes, e é independente do capital. O capital é apenas o fruto do trabalho, e nunca poderia ter existido se o trabalho não exisitisse antes. O trabalho é superior ao capital, e merece uma consideração mais elevada. Abraham Lincoln Conclusão

×