Business and Biodiversity – Tema da Moda ou Atitude de Gestão?
   Business and Biodiversity Tema da Moda ou Atitude de Ges...
26 de Fevereiro de 2008
Business and Biodiversity – Tema da Moda ou Atitude de Gestão?




           As Empresas e a Biod...
26 de Fevereiro de 2008
Business and Biodiversity – Tema da Moda ou Atitude de Gestão?




                     Mas afinal...
26 de Fevereiro de 2008
Business and Biodiversity – Tema da Moda ou Atitude de Gestão?




                  Entre 2002 e ...
26 de Fevereiro de 2008
Business and Biodiversity – Tema da Moda ou Atitude de Gestão?




             Entre 2002 e 2007,...
26 de Fevereiro de 2008
Business and Biodiversity – Tema da Moda ou Atitude de Gestão?




             Entre 2002 e 2007,...
26 de Fevereiro de 2008
Business and Biodiversity – Tema da Moda ou Atitude de Gestão?




                               ...
26 de Fevereiro de 2008
Business and Biodiversity – Tema da Moda ou Atitude de Gestão?



                                ...
26 de Fevereiro de 2008
Business and Biodiversity – Tema da Moda ou Atitude de Gestão?



                                ...
26 de Fevereiro de 2008
Business and Biodiversity – Tema da Moda ou Atitude de Gestão?



                                ...
26 de Fevereiro de 2008
Business and Biodiversity – Tema da Moda ou Atitude de Gestão?



             É possível comercia...
26 de Fevereiro de 2008
Business and Biodiversity – Tema da Moda ou Atitude de Gestão?



                        Que ince...
26 de Fevereiro de 2008
Business and Biodiversity – Tema da Moda ou Atitude de Gestão?



          Como avaliar a impleme...
26 de Fevereiro de 2008
Business and Biodiversity – Tema da Moda ou Atitude de Gestão?



                  Estarão as emp...
26 de Fevereiro de 2008
Business and Biodiversity – Tema da Moda ou Atitude de Gestão?



         No caso das empresas qu...
26 de Fevereiro de 2008
Business and Biodiversity – Tema da Moda ou Atitude de Gestão?



           Existe uma ideia do v...
26 de Fevereiro de 2008
Business and Biodiversity – Tema da Moda ou Atitude de Gestão?



                                ...
Business and Biodiversity – Tema da Moda ou Atitude de Gestão?



                       Obrigado pela Atenção!




      ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Estratégias de Business & Biodiversity

684 visualizações

Publicada em

Analisys of Business & Biodiversity models and proocols in POrtugal (February 2008)

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
684
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estratégias de Business & Biodiversity

  1. 1. Business and Biodiversity – Tema da Moda ou Atitude de Gestão? Business and Biodiversity Tema da Moda ou Atitude de Gestão? ©AmBioDiv, 2008 Integração da Gestão da Biodiversidade no modelo de ‘Governance’ e Sustentabilidade Empresarial Nuno Oliveira, Ana Filipa Gouveia, Sandra Antunes e Tiago Pereira 26 de Fevereiro de 2008
  2. 2. 26 de Fevereiro de 2008 Business and Biodiversity – Tema da Moda ou Atitude de Gestão? As Empresas e a Biodiversidade: Tema da Moda ou Atitude de Gestão? Mudar mentalidades e atitudes em relação à importância da Conservação da Natureza e da Biodiversidade no modelo de Sustentabilidade Empresarial. Sustentabilidade Empresarial ©AmBioDiv, 2007 No âmbito da Presidência Portuguesa da União Europeia, a Secretaria de Estado do Ambiente e o I i A bi Instituto para a C Conservação d N ã da Natureza e Bi di Biodiversidade (ICNB) tem vindo a id d id trabalhar com a IUCN (International Union for the Conservation of Nature) na definição das directrizes de implementação da filosofia de gestão ‘Business and Biodiversity’.
  3. 3. 26 de Fevereiro de 2008 Business and Biodiversity – Tema da Moda ou Atitude de Gestão? Mas afinal o que é o ‘Business and Biodiversity’, ou ‘B&B’? 2002: a IUCN WBCSD e a Earthwatch Europe publicam uma IUCN, obra crucial para o ‘B&B’, intitulada precisamente ‘Business and Biodiversity ‐ The Handbook for Corporate Action’: • o que é uma estratégia de ‘B&B’; B&B ; • variadíssimos ‘casos de estudo’; • como pode ser desenvolvida, implementada, testada e analisada, analisada a estratégia de ‘B&B’; B&B ; • vantagens, riscos e custos. Foram necessários 5 anos até o tema  Foram necessários 5 anos até o tema se tornar prioritário, e atingir uma  notoriedade e visibilidade que o torna  q definitivamente um ‘tema quente’.
  4. 4. 26 de Fevereiro de 2008 Business and Biodiversity – Tema da Moda ou Atitude de Gestão? Entre 2002 e 2007, quais foram os momentos mais decisivos? 2004: Presidência Irlandesa da UE ‐ a IUCN apresentou a iniciativa Pan‐Europeia ‘C i i i ti P E i ‘Countdown 2010’ que reúne além d td 2010’, ú lé da IUCN a DG Ambiente, Presidência da União Europeia e a Comissão Europeia e tem por objectivo captar a atenção p pública e catalisar acções para levar a cabo os numerosos ç p compromissos estabelecidos pelos chefes de Estado europeus para inverter a tendência de Biodiversidade no continente até ao ano 2010. 2005: Millennium Ecosystem Assessment (United Nations) veio demonstrar que a crise mundial de perda de Ecossistemas, fragmentação de habitats desaparecimento de espécies de fauna e flora e habitats, empobrecimento genético das nossas variedades agrícolas e gado era uma realidade indissociável da nossa ‘gestão danosa’. • uso extensivo de indicadores e demonstrações de fácil interpretação, •assinaladas e devidamente identificadas as principais pressões e ameaças sobre os valores naturais (Ecossistemas e Biodiversidade), •indicadores com tendências de declínio, estabilidade ou crescimento, e qual a extensão dos danos que tendiam para o estado de ‘irreparável’. irreparável .
  5. 5. 26 de Fevereiro de 2008 Business and Biodiversity – Tema da Moda ou Atitude de Gestão? Entre 2002 e 2007, quais foram os momentos mais decisivos? (cont.) 2006: Curitiba, Brasil (CBD/COP 8), o conceito ‘Business and Biodiversity’ é referido nos textos e é indicado que deve ser dado um peso progressivo ao envolvimento do sector privado (‘Business’) nas questões relativas à protecção e conservação da Natureza (‘Biodiversity’). •fortalecimento e a disseminação da importância dos ‘casos de estudo’ casos estudo •integração progressiva da Biodiversidade nas agendas de negócio. 2006: Global Reporting Initiative, WBCSD e OECD, entre outros, decide reformular as directrizes com que são elaborados os Relatórios de Sustentabilidade, vulgarmente conhecidos como R l tó i GRI l t h id Relatórios GRI. •reforço considerável de indicadores respeitantes à Biodiversidade, Ecossistemas e alterações climáticas, •procurar medidas para mitigar possíveis impactes p p gp p •comportamento ambientalmente responsável.
  6. 6. 26 de Fevereiro de 2008 Business and Biodiversity – Tema da Moda ou Atitude de Gestão? Entre 2002 e 2007, quais foram os momentos mais decisivos? (cont.) 2007: ICNB e Secretaria de Estado do Ambiente (MAOTDR) em parceria estreita com a IUCN, assumem no âmbito da Presidência Portuguesa da EU, o desenvolvimento aprofundado do ‘B&B’, g , p , conjuntamente com as presidências alemã e eslovena. •Apresentação e discussão pública, apresentado na conferência de 12 e 13 de Novembro; •Demonstrar como é que se torna aplicável a filosofia de gestão ‘B&B’, como se desenvolvem parcerias e, idealmente, quais os aspectos práticos em cursos ou que já apresentem resultados, ainda que preliminares.
  7. 7. 26 de Fevereiro de 2008 Business and Biodiversity – Tema da Moda ou Atitude de Gestão? 2008 – Ano da COP 9 Abril: Bona, Alemanha ‐ Antecedendo a COP9 da CBD, a Global Nature F d (GNF) e o G ll h f fü T h i h Z N Fund Gesellschaft für Technische Zusammenarbeit bi (GTZ) GmbH irão organizar uma conferência dedicada ao tema do B&B a 2 e 3 de Abril. A Questão central é como é que as empresas podem contribuir efectivamente para o objectivo internacional de abrandar a p j perda de Biodiversidade até 2010 e como implementar plenamente os três objectivos centrais da CBD. Maio: Bona, Alemanha ‐ CBD/COP 9, Conferência das Partes (COP) •A Comunidade internacional irá discutir medidas concretas contra a destruição descontrolada do equilíbrio ecológico do planeta. •As cerca de 190 partes da CBD reúnem a cada 2 anos. Estas conferências são encontros do mais alto nível, e de carácter decisório e vinculativo. Esperam‐se cerca de 5000 participantes. p p •Irá ser reforçado o ‘Objectivo 2010’ e analisar os actuais resultados da filosofia B&B e quais as perspectivas futuras da mesma no âmbito da implementação da CBD a multi escala.
  8. 8. 26 de Fevereiro de 2008 Business and Biodiversity – Tema da Moda ou Atitude de Gestão? ‘B&B’ na prática: o que pode ser feito? B&B na prática: o que pode ser feito? •Agir pela positiva; •Pensar no global agir localmente e mudar a atitude pessoal Pensar no global, agir localmente e mudar a atitude pessoal “Como podemos conciliar a rendibilidade com a  “ d l dbld d responsabilidade e ter um impacte positivo sobre o  ambiente e os ecossistemas?”. bi i ?” ©AmBioDiv, 2005 •‘Bom’ desempenho se conseguir desenvolver o seu negócio sem causar danos à Biodiversidade – conceito de ‘No Net Loss’ •‘Excelente’ se puder comprovar que a Sociedade e a Biodiversidade estão em melhores condições ao longo e após um determinado projecto do que se no momento em que o projecto se iniciou – conceito de ‘Net Positive Gain’ ou ‘Impacte Positivo’.
  9. 9. 26 de Fevereiro de 2008 Business and Biodiversity – Tema da Moda ou Atitude de Gestão? ‘B&B’ : Exemplos práticos ‘B&B’ E l áti Indústria florestal e agrícola, que depende em absoluto de recursos renováveis, nomeadamente ao nível da gestão sustentável certificada, ou seja, na conservação dos habitats originais e das espécies ameaçadas e na prevenção d erosão genética d espécies d produção. ã da ã é i das é i de dã (entre outras) Indústrias dos sectores da Energia e Transportes, as questões referentes à Biodiversidade afectam a localização das suas instalações e implicam alterações nos processos de modo a garantir que a sua produção não causa impactes negativos sobre a Biodiversidade. Indústria de serviços, as questões referentes à Biodiversidade estão associadas essencialmente com a sua reputação e imagem pública, podendo igualmente apontar para a criação d novos serviços/produtos, como é i ã de i / dt exemplo a Banca e o Imobiliário, mas também podem estar ligadas ao consumo de recursos e territórios que afectam a Biodiversidade, como por exemplo, no sector de turismo. , p p,
  10. 10. 26 de Fevereiro de 2008 Business and Biodiversity – Tema da Moda ou Atitude de Gestão? ‘B&B’ na prática: Quem se pode envolver? ‘B&B’ áti Q d l? Todas as empresas, mesmo aquelas localizadas em zonas  urbanas, podem dar uma contribuição positiva à  Biodiversidade.  Biodiversidade É fundamental envolver as pequenas e médias empresas  (PME), o poder local e regional e as associações e  ( ) dl l i l iõ cooperativas tradicionais/artesanais.  O poder local e as PME podem ter um papel fundamental  e de alto impacto na conservação da Biodiversidade. ©AmBioDiv, 2007
  11. 11. 26 de Fevereiro de 2008 Business and Biodiversity – Tema da Moda ou Atitude de Gestão? É possível comercializar as diversas contribuições da Biodiversidade? É íl i li di t ib i õ d Bi di id d ? •‘Mercado Voluntário de Carbono’: Deixar de pensar em número de árvores a plantar e focar na questão de restauração de ecossistemas , criar capacidade em gerir recursos hídricos (ribeiras, (ribeiras zonas húmidas) e criar zonas de conservação da Natureza, que podem ser visitadas, exploradas comercialmente ou potenciar parcerias (poder local, ONG, PME ©AmBioDiv, 2005 locais). locais) •Direito de acesso a território e recursos naturais. Pressão crescente para que só empresas capazes de garantir gestão p q p p g g de impacto neutro sobre a Biodiversidade e ecossistemas possam ter acesso a recursos existentes em áreas protegidas e de valor incalculável. Ex: explorações de áreas florestais na América do Sul, bancos pesqueiros no Atlântico Norte e Mediterrâneo e bacias hidrográficas (para aproveitamento ©AmBioDiv, 2005 hidroeléctrico) na Europa comunitária.
  12. 12. 26 de Fevereiro de 2008 Business and Biodiversity – Tema da Moda ou Atitude de Gestão? Que incentivos podem ser concedidos para fomentar o  Qi ti d did f t investimento das empresas na Biodiversidade? • Eficiência e Análise de risco: Acesso a território e recursos, licenças de exploração/operação, prevenção de danos à imagem/marca, liderança da opinião pública, acesso a mercados mais exigentes e éticos (maior capacidade financeira) e dinamização d processos d I&D patentes e melhoria d processos produtivos; di i ã de de I&D, lh i de di •Incentivos de natureza financeira/fiscal: mecanismos de compensação em sede de IRC e bonificação de taxas de juro de empréstimos para investimento criação de fundos de investimento, de, investimento e poupança (ESG funds), etc; •Sensibilização do consumidor, dinamização das fileiras de produtos e serviços pró‐ Biodiversidade e reforço da cadeia de valor. ©AmBioDiv, 2005 ,
  13. 13. 26 de Fevereiro de 2008 Business and Biodiversity – Tema da Moda ou Atitude de Gestão? Como avaliar a implementação da iniciativa Business & Biodiversity em  C li il t ã d i i i ti B i & Bi di it Portugal até ao presente momento? Posição mais conservadora •A empresa essencialmente externaliza a gestão da Biodiversidade, através da criação de iniciativas e acções de responsabilidade de ç ç p mitigação e minimização de impactes ambientais através do apoio à conservação da espécie ‘A’ ou do habitat ‘B’; ©AmBioDiv, 2005 Posição mais empreendedora •Transitar as questões de ambiente e conservação da Natureza para a área da gestão (Environmental Governance). •Objectivos que ‘blindem’ o modelo de gestão, garantam aspectos estratégicos essenciais para a valorização do negócio e mobilizem recursos internos para uma maior performance ambiental, balizada pelo processo analítico d sua estratégia d sustentabilidade. líti da t té i de t t bilid d •Embora possam apresentar projectos destinados à espécie ‘A’ ou habitat ‘B’, a empresa compreende que isso é a consequência/benefício da sua atitude d gestão e não um processo d obrigação l l ou social a que é i d de ã ã de b i ã legal il ©AmBioDiv, 2005 sujeitada por lei ou escrutínio público.
  14. 14. 26 de Fevereiro de 2008 Business and Biodiversity – Tema da Moda ou Atitude de Gestão? Estarão as empresas Portuguesas efectivamente conscientes do  Et ã Pt f ti t itd valor da Biodiversidade? • Não existe uma entidade ‘empresas’ mas sim uma multiplicidade de organizações corporativas com diferentes visões estratégicas. •Quem já percebeu que a valorização do seu potencial de negócio passa pela gestão de riscos e oportunidades li d à Bi di id d ligadas Biodiversidade e serviços d id d i de ecossistemas, pode bem estar a preparar‐se para tirar dividendos dessa posição nos próximos 10 a 20 anos. •Quem ainda não percebeu pode vira ter que experimentar a frieza da teoria central da ecologia evolutiva: ‘adapt or adapt die . die’. ©AmBioDiv, 2006
  15. 15. 26 de Fevereiro de 2008 Business and Biodiversity – Tema da Moda ou Atitude de Gestão? No caso das empresas que trabalham com a AmBioDiv, o que vão fazer de  No caso das empresas que trabalham com a AmBioDiv o que vão fazer de mais relevante e quando pretende investir/lucrar com esta aposta? • Repensar uma série de aspectos que já praticam (como é que esses aspectos podem ser vistos como gestão da Biodiversidade), • Apostar em cenários favoráveis, vectores estratégicos com uma via mais aberta ou simplificada, quer por ‘drivers’ externos (mercado, responsabilidade social, posicionamento estratégico p p g para a obtenção de direitos de exploração de território/ recursos) ou internos (organização, motivação, questões processuais, eficiência de recursos humanos e financeiros). •Trabalhar em modelos estratégicos relacionados com o crescimento da empresa, nível de investimento, I&D, valorização de produtos e serviços, marketing, reforço do mercado nacional e expansão para mercados i t d i l ã d internacionais, i i reorganização interna, especialização de recursos humanos, definição de parcerias e capacidade de lobbying. ©AmBioDiv, 2006
  16. 16. 26 de Fevereiro de 2008 Business and Biodiversity – Tema da Moda ou Atitude de Gestão? Existe uma ideia do valor económico da  Biodiversidade, ou dos serviços  Existe uma ideia do valor económico da Biodiversidade ou dos serviços prestados pelos Ecossistemas em Portugal? • O verdadeiro valor d Bi di ddi l da Biodiversidade no PIB P t id d Português ê não é inteiramente claro. •E l Exploração pesqueira ( é i ã i (espécies d de ‘ ‘mar alto’ e lt ’ costeiras), agro‐pecuária (plantas e animais) e florestal (plantações de eucalipto, pinhal e montado de sobro/cortiça certificadas pela FSC e PEFC); • Valor dos Ecossistemas e Paisagens no sector do turismo e desporto/lazer; • Valor da depuração e fornecimento de água potável, protecção contra cheias e incêndios, oportunidades de luta contra a pobreza, pobreza criação de PME regionais, requalificação de recursos humanos, obtenção de patentes e modelos de gestão (I&D); • Ignorar este valor é desprezar o potencial de  g p p ©AmBioDiv, 2006 crescimento e desenvolvimento de Portugal.
  17. 17. 26 de Fevereiro de 2008 Business and Biodiversity – Tema da Moda ou Atitude de Gestão? Conclusões C lõ • A Biodiversidade é crucial para o Desenvolvimento Sustentável. • Através do ‘Business and Biodiversity’ e ‘Countdown 2010’ as organizações integram as questões referentes à Biodiversidade nos g ç g q sistemas de gestão, de modo a gerir os riscos, capitalizar oportunidades e atingir metas de Responsabilidade Social e Ambiental. A bi t l • Muitas empresas ignoraram as questões referentes à Biodiversidade por muito tempo – demasiado tempo tempo. • É fundamental compreender a logística necessária para que acções corporativas pró‐Biodiversidade e empreender para que estas sejam de facto implementadas. ©AmBioDiv, 2006
  18. 18. Business and Biodiversity – Tema da Moda ou Atitude de Gestão? Obrigado pela Atenção! ©AmBioDiv, 2007 AmBioDiv ~ Valor Natural Ambiente, Conservação da Natureza e Sustentabilidade, Lda. R. Filipe da Mata, 10, 1º Frente, 1600‐071 Lisboa Tel.:  (+351) 217 975 132; Fax: (+351) 217 979 141 Tlm: (+351) 96 294 02 09; (+351) 93 437 04 56 ambiodiv@ambiodiv.com; www.ambiodiv.com bi di @ bi di bi di 26 de Fevereiro de 2008

×