Introdução ao monitoramento ambiental

1.009 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.009
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Introdução ao monitoramento ambiental

  1. 1. MONITORAMENTO AMBIENTAL Ricardo Finotti
  2. 2.  O Ambiente: meio ambiente x meio interno  Visão holística: não compartimentalização dos processos físicos, químicos e biológicos  Biocomplexidade: a interdependência dos elementos dentro de sistemas ambientais específicos e as interações entre diferentes tipos de sistemas.  Monitoramento ambiental: observação e estudo do ambiente. Método científico e outros fatores políticos, sociais e econômicos. Séries temporais.
  3. 3.  Remediação e restauração ambiental: desenvolvimento e implementação de estratégias elaboradas para reverter impactos ambientais negativos - remediação: remover e tratar as contaminações - restauração: re-habilitação de ecossistemas
  4. 4. Escalas de observação
  5. 5.  STATUS ATUAL DO MONITORAMENTO AMBIENTAL - AGÊNCIAS, FOMENTO, COMPARTILHAMENTO E INTEGRAÇÃO DE DADOS (REPOSITÓRIO DE DADOS)
  6. 6. AMOSTRAGEM E QUALIDADE DO DADOS ETAPAS BÁSICAS - OBJETIVOS - ESTRATÉGIAS DE COLETA DE DADOS - MÉTODOS DE ANÁLISE - ENTENDIMENTO DAS VARIÁVEIS FÍSICAS, QUÍMICAS E BIOLÓGICAS ENVOLVIDAS
  7. 7. - Escalas temporais e espaciais - representatividade das amostras: menor esforço ou observação necessário que pode ser coletado, identificado, manuseado e analisado que representa os atributos do sistema analisado. - Tamanho e dimensões da amostragem: dois aspectos. 1º - definição da técnica de amostragem: definida em relação ao problema abordado. Definição da menor amostra que pode ser identificada ou visualizada. 2º - Suficiência amostral: esforço mínimo (população) necessário para representar as variáveis medidas. ACURÁCIA (QUÃO PRÓXIMO DO VALOR REAL) E PRECISÃO (REPRODUTIBILIDADE).
  8. 8. Tipo de amostragem: aleatória, sistemática, estratificada, exploratória, substituta, tempo integrado, sensoriamento remoto.
  9. 9.  Medidas e limites de detecção: medidas tomadas perto ou nos limites de detecção aumentam a chance erro.  Tipos de erro Erros aleatórios: calculados estatisticamente tipo I (falso positivo) e II (falso negativo) Erro de calibração Erro sistemático: contaminação de amostras, calibração tendenciosa, padrões fora da validade, amostras não representativas
  10. 10. - Média, mediana, desvio padrão e variância
  11. 11. 0.00 10.00 20.00 30.00 40.00 50.00 60.00 1 3 5 7 9 11 13 15 17 19 21 23 number of littertraps grandmean August September October 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 1 3 5 7 9 11 13 15 17 19 21 23 number of littertraps coeficientofvariation August September October Finotti et al. 2003 Oliveira et al. 2001

×