Palavra Jovem n° 26

564 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
564
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
243
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Palavra Jovem n° 26

  1. 1. PALAVRA JOVEMN° 26 - 17/07/2012RESPONSÁVEIS: Norma Holanda, Marcos Lima, Pedro Henrique, TadeuOliveira, Karolyne Lima, Carlos Marcus e Samaria Soto.ABERTURA: BOM DIA QUERIDOS OUVINTES, ESTÁ NO AR MAISUM PROGRAMA DA ESCOLA FIGUEIREDO CORREIA, O PALAVRAJOVEM, EU SOU SAMARIA SOTO E O TEMA DE HOJE É: BULLYINGNA ESCOLA.MAS ANTES A MENSAGEM DO DIA:Um fazendeiro colecionava cavalos esó faltava uma determinada raça.Um dia ele descobriu que o seuvizinho tinha este determinado cavalo.Assim, ele atazanou seu vizinho atéconseguir comprá-lo.Um mês depois o cavalo adoeceu, e elechamou o veterinário:- Bem, seu cavalo está com uma virose, precisa tomar este medicamentodurante 3 dias, no terceiro dia eu retornarei e caso ele não esteja melhor, seránecessário sacrificá-lo.Neste momento, o porco escutava toda a conversa.No dia seguinte deram o medicamento e foram embora. O porco seaproximou do cavalo e disse:- Força amigo! Levanta daí, senão você será sacrificado!No segundo dia, deram o medicamento e foram embora.O porco se aproximou do cavalo e disse:- Vamos lá amigão, levanta senão você vai morrer !- Vamos lá, eu te ajudo a levantar… Upa!No terceiro dia deram o medicamento e o veterinário disse:- Infelizmente, vamos ter que sacrificá-lo amanhã, pois a virose pode
  2. 2. contaminar os outros cavalos.Quando foram embora, o porco se aproximou do cavalo e disse:- Cara, é agora ou nunca, levanta logo! Coragem! Upa! Upa! Isso, devagar!ótimo, vamos um, dois, três, legal, legal, agora mais depressa vai…Fantástico!Corre, corre mais! Upa! Upa! Upa!!! Você venceu Campeão!Então, de repente o dono chegou, viu o cavalo correndo no campo e gritou:- Milagre! O cavalo melhorou. Isso merece uma festa…‘Vamos matar o porco!’Isso acontece com freqüência no ambiente de trabalho.Nem sempre alguém percebe quem é o funcionário que tem o mérito pelosucesso.Saber viver sem ser reconhecido é uma arte, afinal quantas vezes fazemos opapel do porco amigo ou quantos já nos levantaram e nem o sabor dagratidão puderam dispor?Se algum dia alguém lhe disser que seu trabalho não é o de um profissional,lembre-se: AMADORES CONSTRUÍRAM A ARCA DE NOÉ EPROFISSIONAIS, O TITANIC.Procure ser uma pessoa de valor, em vez de ser uma pessoa de sucesso!!!MUSICA: HOJE ESTAREMOS HOMENAGENADO RAUL SEIXAS,AFINAL DE CONTAS NO DIA 13 DEJULHO FOI O DIA MUNDIAL DO ROCKE SE ELVIS PRESLEY É ROTULADO REIDO ROCK NO MUNDO, NÓS DOPALAVRA JOVEM E MUITOS OUTROSELEGEM O MALUCO BELEZA COMOREI DO ROCK NO BRASIL. OUVIREMOSNESTE MOMENTO A MÚSICA COWBOYFORA DA LEI, COM RAUL SEIXAS, QUEVAI PARA TODOS OS OUVINTES DO PALAVRA JOVEM.
  3. 3. 1º RETORNO: BOM DIA, EU SOU PEDRO HENRIQUE E ESTAMOSDE VOLTA COM O PALAVRA JOVEM E ESTAMOS FALANDOSOBRE O TEMA: BULLYING NAS ESCOLAS.O termo BULLYING compreende todas as formas de maneiras agressivas,intencionais e repetitivas, que ocorrem sem motivo evidente e são tomadaspor um ou mais estudantes contra outro, causando traumas, e são executadasdentro de uma relação desigual de poder. A prática de atos agressivos ehumilhantes de um grupo de estudantes contra um colega, sem motivoaparente é conhecida mundialmente como bullying e bully significa brigão,valentão. O BULLYING é um problema mundial, sendo encontrado em todae qualquer escola. Os que praticam o BULLYING têm grande perspectiva dese tornarem adultos com comportamentos anti-sociais e violentos, podendovir a adotar, inclusive, atitudes delituosas ou delinqüentes.Os alunos, com uma freqüência muito maior, estão mais envolvidos com oBullying, tanto como autores quanto como alvos. Já entre as alunas, emboracom menor freqüência, o BULLYING também ocorre e se distingue,principalmente, como método de exclusão ou difamação. Até um apelidopode causar desmoronamento na auto estima de uma criança ou adolescente.Apesar de não sofrerem diretamente as agressões, poderão ficar aborrecidascom o que vêem e indecisas sobre o que fazer. Tudo isso pode influenciar demaneira negativa sobre sua competência de adiantar-se acadêmica esocialmente.Quando não há intervenções eficazes contra o BULLYING, o espaço escolartorna-se totalmente corrompido. Todas as crianças, são afetadas, passando aexperimentar sentimentos de ansiedade e medo. Os alunos que sofremBULLYING, dependendo de suas características individuais e dos meios emque vivem, principalmente os familiares, poderão não ultrapassar os traumassofridos na escola. Poderão quando adultos apresentar sentimentosnegativos, especialmente com baixa auto estima, tornando-se indivíduos comsérios problemas de relacionamento. Poderão adquirir, também, umcomportamento hostil.MUSICA: OUVIREMOS NESTE MOMENTOA MÚSICA “GITÁ”, COM RAUL SEIXAS,QUE VAI PARA TODOS OS OUVINTES DO
  4. 4. PALAVRA JOVEM.2º RETORNO: BOM DIA, EU SOU CARLOSMARCUS E ESTAMOS DE VOLTA COM OPALAVRA JOVEM E ESTAMOS FALANDOSOBRE O TEMA: BULLYING NA ESCOLA.O fenômeno da violência escolar está na ordem do dia e preocupa sociedadecivil, a nível global. Não é certo afirmar que a violência escolar tenhaaumentado a nível global, porém, existem cada vez mais casos flagrantes deagressões físicas e psicológicas praticadas nas escolas, entre alunos etambém contra professores que chegam ao nosso conhecimento através damídia.Uma pesquisa divulgada em 7 de outubro de 2008 pela organização não-governamental Internacional Plan, que atua em 66 países em defesa dosdireitos da infância, apontou que 70% dos 12 mil estudantes pesquisados emseis Estados brasileiros afirmaram terem sido vítimas de violência escolar.Outros 84% desse total apontaram suas escolas como violentas.O relatório é parte da campanha global Aprender sem medo, lançadatambém hoje. O objetivo é promover um esforço mundial para erradicar aviolência escolar. O estudo também indicou que cerca de 1 milhão decrianças em todo o mundo sofrem algum tipo de violência nas escolas pordia.A campanha terá como foco as três: o castigo corporal, a violência sexual e obullying, fenômeno definido pelo estudo como "atitudes agressivas,intencionais e repetidas que ocorrem sem motivação evidente, adotadas porum ou mais estudantes contra outro".Cada país vai moldar a campanha de acordo com a realidade nacional.Comum em todo o mundo, o bullying será o centro das ações no Brasil.Segundo a pesquisa, pelo menos um terço dos estudantes do País afirmouestar envolvido nesse tipo de atitude, seja como agressor ou como vítima. Deacordo com o assessor de educação da Plan Brasil, Charles Martins, ocastigo corporal, apesar de ainda estar presente nas escolas brasileiras, émais repreendido do que o bullying."Nós identificamos que o bullying é hoje a prática mais presente. Com oconselho tutelar e outras ações externas, o castigo corporal não acontece tãofacilmente, já o bullying tem implicações psicossociais nos indivíduos. Mas
  5. 5. não se tem essa consciência, é uma temática nova".MÚSICA: OUVIREMOS NESTE MOMENTO AMÚSICA MALUCO BELEZA COM RAUL SEIXASQUE VAI PARA TODOS OS ALUNOS DA ESCOLAFIGUEIREDO CORREIA.3º RETORNO: BOM DIA, EU SOU SAMARIA SOTO E ESTAMOSDE VOLTA COM O PALAVRA JOVEM, COM NOSSO QUADRO O ÉDE LASCAR:É de Lascar pessoas que praticam bullying na Escola e até mesmo em casa contrasues parentes, sem pensar nas consequencias que estão causando a si mesmo e asvítimas, maltratando e humilhando. É de lascar também quem usa da violênciapor causa de preconceito, usando de sua força física e psicológica para maltrataraqueles que não são aceitos por determinado grupo. É de lascar ainda ver pessoassentindo prazer no sofrimento de outro, por pesarem ou viverem diferente e outrosque só assistem sem nada fazer.4º RETORNO: BOM DIA, EU SOU CARLOS MARCUS EESTAMOS DE VOLTA COM O PALAVRA JOVEM, COM NOSSOTEMA: BULLYING NA ESCOLABrincadeira de criança é normal e até saudável. O problema é quando elapassa do limite e vira um problema sério: o bullying. O bullying é umcomportamento agressivo e repetitivo. Nele, uma criança sempre será odominador e a outra, a dominada.O bullying ocorre por vários fatores, mas na maioria dos casos, o quepredomina é o ambiente familiar: se uma criança vive num clima dedesrespeito, ela pode passar de vítima (em casa) a agressora (na escola) eoprimir os colegas. Isso pode resultar em depressão e dificuldade pararelacionar-se..O "bullying" pode ser classificado de duas formas: o direto, através deviolência física e o indireto, através de agressão moral. As crianças e jovensalvos de "bullying" são sucessivamente colocados pelo aluno agressor emsituações embaraçosas e são vítimas de alcunhas ofensivas, ameaças,
  6. 6. discriminação, isolamento e exclusão grupal, perseguição, assédio,humilhação verbal, roubos e, por vezes, agressão física e vandalismo oudestruição dos seus bens (livros, roupas e outros pertences).Outro tipo recente de "bullying" é o "cyber-bullying". Neste caso, sãoutilizadas as novas tecnologias da informação para insultar e intimidar (porexemplo: mensagens eletrônicas a colegas com o intuito de os difamar eintimidar.O sexo masculino é o mais propenso ao "bullying", especialmente ao direto.Porém, este problema também afeta as moças, usualmente através de práticasde difamação e exclusão de grupos.O "bullying" ocorre mais facilmente em escolas com uma deficientesupervisão por parte dos adultos, seja pelo número insuficiente de auxiliaresde educação ou pelo excesso de alunos, e em escolas onde não há um devidoacompanhamento lúdico e cultural nos intervalos e tempos livres.Quando os alunos agressores têm condições para continuar a exercer o seupoder, todos os outros acabam por ser, direta ou indiretamente, afetados. Aansiedade e o medo acentuam-se genericamente, quando os comportamentosagressivos não trazem quaisquer conseqüências para os alunos que ospraticam.A falta de preparação das escolas para estes casos é problemática, Osprofessores assistem, muitas vezes, a atos de violência de origem poucoperceptível, que acabam por ser resolvidos com castigos a ambas as partesenvolvidas. O aluno, considerado vítima, é punido por distúrbios que nãocausou e sente-se, geralmente, injustiçado podendo mais tarde também elevir a ser o causador de novos distúrbios.MÚSICA: Ouviremos neste momento a música METAMORFOSEAMBULANTE com RAUL SEIXAS, que vai para todos os alunos daEscola Figueiredo Correia.
  7. 7. 4º RETORNO: BOM DIA, EU SOU PEDRO HENRIQUE VOLTACOM O PALAVRA JOVEM E ESTAMOS DE VOLTA AGORA COMOS ANIVERSARIANTES DA SEMANA DO DIA 15/07 A 21/07. SÃOELES:Andreza Holanda Moura Bessa (1° ano A), Igor de Lima Honorato (1°ano C), Mardonio Pereira da Silva (1° ano C) Sebastião Ruan CarvalhoBandeira (2° ano B), Sávio de Holanda Guerra (3° ano A), AntônioAlexandre Pereira (3° ano B), Mirian Alexandra pereira (3° ano C).MÚSICA: Ouviremos neste momento a música TENTE OUTRA VEZ,com RAUL SEIXAS, que vai para todos os ouvintes do Palavra Jovem.E é com essa música que nos despedimos. Até próxima semana.

×