Hoje
                                                                                                                     ...
opinião         2
          crónica ao acaso
                                                                             ...
coimbra 3
Responsáveis elogiam “novo” Estádio de Coimbra
Arnaut elogia “transparência e rigor” de Coimbra
O novo Estádio C...
coimbra          4
Rolling Stones                                                                        Paralisação prolo...
regional         5
                                                                                                       ...
O Despertar – 8239 – 17.09.2003
O Despertar – 8239 – 17.09.2003
O Despertar – 8239 – 17.09.2003
O Despertar – 8239 – 17.09.2003
O Despertar – 8239 – 17.09.2003
O Despertar – 8239 – 17.09.2003
O Despertar – 8239 – 17.09.2003
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O Despertar – 8239 – 17.09.2003

2.313 visualizações

Publicada em

Versão integral da edição n.º 8239 do bi-semanário “O Despertar”, que se publica em Coimbra. Ao tempo dirigido por Artur Almeida e Sousa. Jornal fundado em 1917. 17.09.2003.

Para além de poderem ser úteis para o público em geral, estes documentos destinam-se a apoio dos alunos que frequentam as unidades curriculares de “Arte e Técnicas de Titular”, “Laboratório de Imprensa I” e “Laboratório de Imprensa II”, leccionadas por Dinis Manuel Alves no Instituto Superior Miguel Torga (www.ismt.pt).

Para saber mais sobre a arte e as técnicas de titular na imprensa, assim como sobre a “Intertextualidade”, visite http://www.mediatico.com.pt/manchete/index.htm (necessita de ter instalado o Java Runtime Environment), e www.youtube.com/discover747

Visite outros sítios de Dinis Manuel Alves em www.mediatico.com.pt , www.slideshare.net/dmpa,
www.youtube.com/mediapolisxxi, www.youtube.com/fotographarte, www.youtube.com/tiremmedestefilme, www.youtube.com/discover747 ,
http://www.youtube.com/camarafixa, , http://videos.sapo.pt/lapisazul/playview/2 e em www.mogulus.com/otalcanal
Ainda: http://www.mediatico.com.pt/diasdecoimbra/ , http://www.mediatico.com.pt/redor/ ,
http://www.mediatico.com.pt/fe/ , http://www.mediatico.com.pt/fitas/ , http://www.mediatico.com.pt/redor2/, http://www.mediatico.com.pt/foto/yr2.htm ,
http://www.mediatico.com.pt/manchete/index.htm ,
http://www.mediatico.com.pt/foto/index.htm , http://www.mediatico.com.pt/luanda/ ,
http://www.biblioteca2.fcpages.com/nimas/intro.html

Publicada em: Tecnologia, Turismo
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.313
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
27
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Despertar – 8239 – 17.09.2003

  1. 1. Hoje Colectiva na Paletro Na Galeria de Arte Paletro, na Rua do Brasil, em Coimbra, está patente ao público, até 31 de Outubro, a Rua Pedro Roxa, 27 a 31 Exposição Colectiva de Aniversário Director: Artur Almeida e Sousa 3000-330 COIMBRA que reúne trabalhos de Ângela FUNDADO EM 1917 Tel. 239 85 27 10/11/12 Pinheiro, Caldeira Martins, Joaquim Fax 239 85 27 19 BI-SEMANÁRIO REPUBLICANO INDEPENDENTE Email: despertar@netc.pt Canotilho, João Mário, Manuel PORTE PAGO Gregório Pereira, Miguel Levy Lima, Noronha da Costa, Tavares da Cruz, Quarta feira • 17 de Setembro de 2003 • Ano 86 • N.º 8239 – 0,50 e Rui Pinheiro, Salvação Barreto e Susan Harrison. Obra de Santa Zita Críticas e novidades no regresso às aulas Na Obra de Santa Zita, na Rua Gil Vicente, em Coimbra, estão abertas as inscrições para o ano lectivo de 2003/2004, que reabre a 13 de Outubro com os cursos de formação familiar: artes decorativas (segunda e terça, das 14.30 às 17.30 horas), bordados e tapeçaria (três turnos – segunda, terça e quarta, das 14.30 às 17.30), corte e confecção (quinta, das 14.30 às 17.30), culinária e nutrição (terça, das 16 às 18) e viola (sábado, das 10.30 às 11.30 e 11.30 às 12.30). Encontros de Alcobaça No Centro de Estudos de Alcobaça da Universidade de Coimbra está a decorrer, até sábado, os Iºs Encontros de Alcobaça/Sociedade da Informação. Estes encontros são dedicados aos “Arquivos Políticos” e pretendem abordar temas como o tratamento e disponibilidade pública, conservação, descrição e classificação de arquivos públicos; tratamento específico de suportes como a fotografia e o filme; recurso às modernas tecnologias da informação; utilização jornalística dos arquivos políticos. “Diversidades” Na Casa Municipal da Cultura, em Arganil, está patente ao público a exposição de pintura “Diversidades III”, da autoria de Florinda Ferreira. Esta mostra pode ser visitada até 2 de Outubro. Exposição de Pintura Na Sala de Exposições Temporárias do Museu Municipal da Lousã Última página encontra-se patente ao público a exposição de pintura de Maria de Fátima Silva. Horas extraordinárias Xutos e Primal Scream Autarca de Poiares Cursos da ACAC Na Associação Cultural e Artística de Coimbra (ACAC) encontram-se provocam greve no concerto acredita que a chanfana abertas as inscrições, até sexta feira, para os cursos intensivos de desenho de médicos no IPO dos Rollings Stones vai unir municípios e pintura, iniciação à música e apoio a línguas estrangeiras e português. Página 4 Página 4 Página 5 Amanhã Artes Mental e Motora Na Escola Secundária Jaime Cortesão, em Coimbra, vai ser inaugurada amanhã a exposição colectiva de artistas portadores de deficiência física ou motora, integrada nas comemorações do Ano Europeu das Pessoas com Deficiência. Intitulada “Artes Mental e Motora”, esta exposição resulta de um parceria entre a ARCIL – Associação para a reabilitação de Cidadãos Inadaptados da Lousã e da Coimbra Capital Nacional da Cultura. Pode ser visitada até 19 de Outubro. “Viagens” Estádio de Coimbra Basquete do Olivais Vai ser inaugurada amanhã, pelas 18 horas, na Galeria de Exposições é o terceiro a ficar pronto promete encestar mais do Instituto Português da Juventude de Viseu, a exposição “À descoberta do concelho de Vouzela”, integrada Página 3 Página 3 no Programa Viagens.
  2. 2. opinião 2 crónica ao acaso Novas oportunidades Intercomunicar, escrever, falar para a Terceira Idade “abertura geral” à cultura da fala, do escrever, falar correctamente, levando Manuel Bontempo idioma, nos segredos e mistérios de a missão de ensinar com vocação, com uma das línguas mais velhas do simpatia acrisolada, com dedicação Sílvia Santos mundo. sem limites, na busca de novas Maltrata-se constantemente o nosso Intercomunica-se mal. Escreve-se perspectivas. Actualmente, as sociedades Ociden- idioma. Escreve-se mal. É ver tantos pessimamente. Os erros grosseiros O professor tem de ser muito claro tais confrontam-se com uma popu- bem-pensantes a dar erros de palma- morrem mais que o vento. nas suas ideias, nos conhecimentos lação cada vez mais idosa e em maior tória, em pequenos trechos em A língua portuguesa não é diversificados, nos programas, em que número. A pirâmide que dantes cara- epístolas, em bocados de prosa mal somente o vocábulo, o juntar palavras, todos saibam compreender. cterizava as faixas etárias existentes, alinhavada e, sobretudo, com erros letras, é examinar exercícios, o Não é de admirar este país ser dos com os mais novos e jovens na base, ortográficos. aprofundar os efeitos do raciocínio, o mais atrasados da Europa no ensino, e os idosos no topo, agora tende para A língua portuguesa é alma do ir mais além, descobrir ou procurar os na cultura geral, na gramática e outras um quadro, em que jovens e idosos cionam à maioria dos idodos que já nosso povo. Da nossa identidade. E há meios de se formar juízos, conceitos, ciências do saber. aparecem em números cada vez mais não tem idade para trabalhar e não que defendê-la dos bárbaros, dos de a pessoa se afirmar pela palavra A incultura gramatical, os erros semelhantes. querem estar em casa sem fazer nada, iletrados bem colocados em posições correcta, pela ideia sem teias, de se tremendos ortográficos, acontecem E o que é a Terceira Idade? uma oportunidade para uma melhor chave, ou que se julgam sábios em explicar sem acessos de gaguez… todos os dias, em qualquer parte e até A ideia de que a Terceira Idade integração na sociedade. As várias pitosgas de entendimento. Preservar é defender todo o na voga dos desportistas e outros começa aos 65 anos, por exemplo, é actividades como, teatro, dança e O professor da língua portuguesa “inventário” deste velho idioma, que comparsas na escolha de biografias um erro, talvez por causa da asso- ginástica, pintura e passeios, minis- tem de criar nos alunos uma ética do cresce sempre, se renova, que insere escritas por terceiros, ou nos milhentos ciação à aposentadoria. Assim, a tradas nestas universidades propor- conhecimento dessa alma e mostrar- outros elementos dum vasto mundo autores que surgem por toda a parte, Terceira Idade são todas as pessoas cionam não só uma melhor qualidade lhes, sem desfalecimento, que a falado por mais de trezentos milhões para gaudio da família ou na facili- com 60 anos ou mais. de vida como também reforça laços ciência da sua aprendizagem tem de de pessoas. dade de sujar ainda mais esta língua Desta forma, indo ao encontro de amizade, não os fazendo sentir tão ser extensa, que não basta captar a A palavra tem o efeito de explicar, de Camões! das necessidades desta camada da sós e desnecessários. superficialidade das palavras, os seus de conduzir, e quem escreve tem de O professor moderno, e bem população, cada vez mais exigente, A experiência e a sabedoria significados, as letras, os sons. estruturar correctamente a frase, como preparado e vocacionado, além do lúcida, saudável, e cada vez mais com adquiridas com a idade podem ser O convívio do professor mo- fosse artista na redescoberta das cores conceito pessoal tem de possuir as sede de aprender aparecem as Uni- utilizadas nestas universidades como derno, culto e diligente, com os alunos, de uma pedagogia diferente, viva, regras da língua portuguesa, na apre- versidades para Terceira Idade. auxiliares para os outros e para os é um fazer constante com as coisas e animada. ensão geral do seu conhecimento, Estas, surgiram na década de 70, próprios idosos, ajudando-os a os seres, com o mundo do conhe- Quem descamba para os erros que não pode ficar em comportamen- em França e tinham como princípios construir um futuro melhor. cimento, que abrange o diálogo nas gramaticais devia quase de ser proibido tos estanques ou nas meras forma- básicos proporcionar aos mais velhos O objectivo é conquistar de no- ciências relativas e ligadas à peda- de escrever. E há por aí tantos indígenas lidades burocráticas… tão ao gosto a possibilidade de aprenderem ou vo um lugar importante no seio da gogia, na formação específica do que botam figura na nossa praça no de muitos inseridos em seara alheia. ensinarem a promover o convívio família e da comunidade, que é sua homem, no seu saber, no carácter, nos feroz ataque que fazem ao nosso E curvamos a nossa cabeça aos entre gerações. por direito. sentimentos e nas sensibilidades, idioma. professores de português, os bons, que As Universidades para a Terceira Assim, e a título de curiosidade, desenvolvendo mentalidades abertas E só se pode defender a língua são muitos que lembram os professores Idade consistem num conjunto de está provado que os indivíduos que e curiosas, que aprendam em profun- portuguesa, da ignorância snob e da nossa geração, onde o “português”, espaços que oferecem um ambiente estão sempre em busca do saber, e de didade o abc caminho para uma pedante de tantos figurões, a arte de era a base de todo o saber. social que motive as pessoas da estudar coisas novas são aqueles que Terceira Idade e actividades que as melhor lidam com o processo de possam beneficiar, ao mesmo tempo envelhecimento. que contribuem para a valorização do As Universidades da Terceira Postal de Castanheira de Pêra património cultural das comunidades a que pertencem. Em Portugal o primeiro esta- Idade funcionam todas fora do sistema escolar, mantendo-se fiéis aos princípios básicos da aprendizagem belecimento de ensino para a Terceira informal, não emitindo assim, certi- gerações! Idade, criado em 1976, foi a Uni- ficados ou grau académico dos Cristina Henriques* sua herança e foi sua última vontade versidade Internacional para a Ter- a instituição da Fundação Bissaya- Gostei do Boletim Municipal, cursos ministrados. A maioria tra- ceira Idade. Actualmente já existem balham com professores voluntários, Chegou-nos por correio, como é Barreto, obra que perpetua o seu fez-me sentir feliz e voltar até ao mais de 30 universidades que contam habitual, o Boletim Municipal de nome desde 1958. tempo dos grilos da minha infân- com mais de 5000 alunos, sendo as existindo no entanto algumas que Castanheira de Pêra, n.° 44, V série, Ainda me lembro muito bem de cia... maiores a Universidade de Lisboa da pagam aos professores, mas em de Maio-Junho de 2003. que na vila, as “Senhoras Bissayas” Mais uma vez Castanheira de Terceira Idade e a Universidade do contrapartida têm mensalidades mais É sempre com grande prazer que eram muito poupadas; mas quando Pêra está de parabéns, porque tem um Autodidacta e da Terceira Idade do elevadas. recebemos este Boletim, vindo da eu ia visitá-las, trazia um saco cheio Boletim das Deliberações, da vida Porto, com 630 e 500 alunos res- A diversificação das necessi- terra de nossos avós maternos e para de rebuçados, pois era a “neta de municipal e das figuras importantes pectivamente. Existem ainda várias dades da sociedade contemporânea onde viajámos durante quase trinta Coimbra” da D. Mercedes, do Ou- que engrandecem a minha vila pre- em Lisboa, Santa Maria da Feira e exige o conhecimento e competên- anos; nos Verões da nossa meninice, teiro... velhos e belos tempos esses, ferida! Oeiras. cias específicas. Por isso é necessário corríamos e brincávamos com as em que eram vivas todas essas que- *Escritora Estas universidades propor- acompanhar e satisfazer as neces- nossas primas na primeira “Casa da ridas pessoas! Só a morte arrancará sidades de novas competências, cuja Criança Rainha D. Leonor”, por entre de mim a memória de meus avós aprendizagem passa por uma for- mação qualificada. aqueles magníficos jardins. Castanheira de Pêra é a nossa segunda terra, uma vez que dela maternos, já falecidos! E foi o Bo- letim que me arrancou mais estas letras, que eram bolbos germinando O mega-processo proveio a família materna; e foi um ilustre filho dela, o dr. Bissaya- Barreto, quem foi o nosso médico de dentro de mim... O postal de Castanheira de Pêra está-me radiografado no pensamento dos leitões ainda mexe Móveis GRILO nascimento, na Alta de Coimbra. O e os melhores Verões, vivi-os no Abílio Lopes Rua Marcos Pires actual Colégio de Música já foi Outeiro, contemplando o nascer do Montes Claros maternidade e ainda hoje as suas sol e comendo sopas de broa. Dava Na sequência duma mega-operação aos leitões levada a efeito pelas paredes ostentam belas pinturas de tudo por tudo para lá estar ainda! brigadas da IGAE (Inspecção-Geral das Actividades Económicas) em Telef. 828 842 imagens de temas maternais. Foram esses tempos sadios que me que foram apreendidas 388 carcaças por crime de matança clandestina É um prazer observar as obras ligadas ao nome do dr. Bissaya- deram força para fazer da vida, não uma batalha, mas uma vitória. e um carimbo ilegal, vamos recapitular aos nossa leitores: O delito deu-se por altura da quadra natalícia e o proprietário do VISITE-NOS -Barreto, homem que teve um enor- Que a obra do Prof. Bissaya- matadouro, além de processado por crime de matança clandestina, me poder de realização; faz parte da Barreto perdure e avance por muitas encontra-se processado por agressão à veterinária municipal da Mealhada e, seguidamente, acumulou mais um processo por crime de VENDE-SE, VIVENDA injúrias à IGAE como pessoa colectiva, já que veio a Coimbra acorrentar-se à porta da IGAE com cartazes tidos por injuriosos, sendo na Encosta da Quinta condenado. da Romeira Acontece que, por altura do Carnaval, o Tribunal Judicial da 4 suites; 3 salões; solário; 2 cozinhas, Mealhada foi assaltado, tendo os gatunos levado peças do processo. sendo uma rústica; 7 casas de banho. IMOBILIÁRIA PATROCÍNlO TAVARES, S. A. Ponderados os factos e, isto porque os gatunos desconheciam que os agentes da IGAE ficam com cópias do processo, o Ministério Piscina com telheiro de apoio. Ar Condicionado e Aquecimento Central. – CONSTRUÇÃO CIVIL Público decretou a validade das referidas cópias, como se de originais Jardins c/ sistema de rega automática. – COMPRA, VENDA DE PROPRIEDADES se tratasse, seguindo os autos a sua tramitação normal. Rua da Sofia, 175 C 3000 COIMBRA Assim, nada adiantaram actos extemporâneos porque a justiça Contacto: Tlm. 962 542 078 Tels . 239 854 730 Fax 239 854 735 será devidamente exercida. Tel. 239 963 851 Redacção e Administração: Denominação Social: Oficinas Gráficas: Rua Pedro Roxa, 7-1.º ANTÓNIO DE SOUSA (HERDEIROS), LDA. Rua Pedro Roxa, 27 a 31 Composição, Montagem e Tel. 239 85 27 10/11/12 - Fax 239 852 719 Contrib. N.º 502 137 258 - Cap. Social: 7.481,97 Euros Tel. 239 85 27 10/11/12 Impressão nas Oficinas BI-SEMANÁRIO Gerência: Gráficas de “O Despertar” Jornalistas: Fax 239 85 27 19 (Sai às quartas e sextas feiras) Artur Almeida e Sousa; Lúcia Maria Sousa Correia Tiragem média no mês de Artur Almeida e Sousa - CP n.º TE-628 Julho 24.000 Exemplares Número de Registo 100117 Zilda Monteiro - CP n.º 7937 e José Carlos Antunes Email: despertar@netc.pt 7/09/03
  3. 3. coimbra 3 Responsáveis elogiam “novo” Estádio de Coimbra Arnaut elogia “transparência e rigor” de Coimbra O novo Estádio Cidade de das obras. O governo agarrou-se a isso Coimbra foi inaugurado, na e as câmaras e os clubes não tiveram o apoio dos 25 por cento do custo da sexta feira, numa cerimónia obra, mas apenas cerca de 20 por que contou com a presença cento”, sustentou Valentim Loureiro. de responsáveis políticos e “Transparência desportivos, que elogiaram a e rigor” transformação verificada num dos 10 recintos que vão O ministro adjunto do Primeiro- Ministro, José Luís Arnaut, garantiu acolher o Europeu de que “não houve desperdício de Futebol Portugal’2004. dinheiros públicos” na construção do novo Estádio Municipal de Coimbra. Carlos Encarnação, presidente da “Houve transparência e rigor na Câmara Municipal de Coimbra, aplicação desses dinheiros”, salientou entidade responsável pela construção José Luís Arnaut, ao intervir na do novo recinto construído a partir do inauguração da obra. antigo estádio municipal da cidade, O ministro afirmou que o governo manifestou a sua satisfação pela “apoiou de forma clara e inequívoca” conclusão atempada da obra e pela sua o projecto de remodelação do estádio dimensão. do Calhabé, frisando que a obra “É uma sorte muito grande ser “passou por dois executivos” locais presidente da Câmara e inaugurar uma de “cores diferentes” - PS e coligação obra destas. Tudo foi feito dentro dos “Por Coimbra” (PSD-CDS/PP-PPM) -, prazos previstos e o resultado final é mas esta circunstância “nada afectou” de uma grande espectacularidade”, a sua concretização. referiu o autarca durante a cerimónia. Na sua opinião, a presença de Perante o responsável gover- Depois da inauguração do Estádio, o terceiro a ficar concluído para o Europeu, Carlos Encarnação sublinhou a presidentes de várias câmaras muni- namental com a tutela do Desporto, o necessidade de rentabilizar o investimento efectuado cipais do distrito de Coimbra, socia- ministro adjunto do Primeiro-Mi- listas e social-democratas, “é uma nistro, José Luís Arnaut, e o secretário a realização de concertos no novo mentor da obra classificou o novo João Moreno, presidente da prova” da importância de que este de Estado do Desporto, Hermínio estádio, como o dos Rolling Stones estádio como um veículo de valo- Académica, representante do clube que investimento público tem para a Loureiro, Encarnação sublinhou a marcado para dia 27, “é um bom rização e projecção da cidade de mais vai utilizar o espaço, também região. “Sinto-me orgulhoso como necessidade de rentabilizar o in- exemplo de sucesso para canalizar Coimbra, “não apenas pela prática manifestou a sua satisfação e orgulho português”, disse o governante ao vestimento efectuado no novo estádio, gente a um espaço com estas condi- desportiva, mas também pela prática pela conclusão da obra. elogiar o projecto como “obra de o terceiro a ficar concluído para o ções”. cultural, com espectáculos”. “Como cidadão de Coimbra, grande envergadura”, lembrando que Europeu. O antecessor de Carlos Encar- “Este era o equipamento que sinto-me orgulhoso com esta estrutura este é o terceiro já inaugurado para o “São 50 milhões de euros com o nação à frente da autarquia conim- faltava a Coimbra e era reclamado por que vai servir a cidade e, como Europeu Portugal’2004. custo da obra e seis milhões com a sua bricense, Manuel Machado, foi outra vários profissionais, particularmente presidente da Académica, os reflexos José Luís Arnaut defendeu que o manutenção anualmente, incluindo o das figuras presentes a elogiar o novo ligados ao futebol, mas não só. financeiros e desportivos para a campeonato europeu de futebol “não empréstimo bancário. Agora o im- recinto, que vai acolher dois jogos da Aproveitámos, na altura, a ocasião com instituição são por demais evidentes. pode ser um acontecimento despor- portante é gerir isto bem e tentar máxima competição continental de a perspectiva do Euro2004, fomos É preciso assegurar a estabilidade tivo”, devendo contribuir para “pro- rentabilizar o estádio”, sublinhou. selecções. criticados, mas o tempo deu-nos do clube na SuperLiga e este instru- jectar a imagem de um Portugal mo- Para o autarca social-democrata, O ex-autarca socialista e primeiro razão”, frisou Manuel Machado. mento é fundamental para que isso derno”. aconteça”, defendeu. Para o ministro adjunto, os novos O presidente da Liga Portuguesa estádios e a realização do Europeu de Futebol Profissional, Valentim deverão estar “à altura do esforço que Equipas vão ser apresentadas no próximo fim de semana Loureiro, também manifestou a sua satisfação pela conclusão do Estádio os contribuintes portugueses fizeram”. Carlos Encarnação confirmou Cidade Coimbra, mas não deixou de que o Estádio Municipal custou 50 Olivais renovado quer criticar o governo português pela sua fraca comparticipação nas obras para o Europeu promovidas pelas autar- milhões de euros e que os encargos anuais da autarquia, nos próximos anos, rondarão seis milhões de euros, quias e clubes. incluindo esta verba a manutenção da manter-se entre os primeiros “Não houve derrapagens na construção dos estádios, o que houve foi uma previsão aquém do custo real infraestrutura e as prestações de um empréstimo bancário contraído para o efeito. A direcção do Olivais Futebol Clube apresentou, na quinta feira, a equipa feminina de basquetebol. Com seis novos R. Eng. Duarte Pacheco, 12-2.º Telefone 244 832 499 - Fax 244 811 261 reforços, o plantel está 2400 LEIRIA completo e promete lutar por um dos “lugares cimeiros da Liga” e por uma boa Atenção classificação na Taça de 2.ª Edição do concurso “O BOM OBSERVADOR”, Portugal. A direcção do Olivais quer que a equipa senior feminina ocupe um dos em comemoração do 30.º aniversário Durante a apresentação da época lugares cimeiros na Liga da Galeria de Arte CAPITEL 2003/2004, Carlos Gonçalves, pre- sidente do clube, mostrou-se bastante tiva” que em cada jogo possa atrair Em relação ao plantel da equipa confiante numa boa exibição da ao Pavilhão do Olivais cada vez mais feminina vai ser constituído por equipa comandada por José Araújo. adeptos da modalidade e do despor- Mafalda Jesus, Mitó, Ana Castro, Sara Sempre com um discurso bastan- to. Ferreira, Inês Albuquerque, Mónica Qualquer pessoa pode participar neste agradável te optimista e, de alguma forma, “Seremos uma equipa jovem, Seidi, Sónia Ferreira, Sandra Ribeiro, “passatempo”. Apenas e, para o efeito, ver e anotar ambicioso, Carlos Gonçalves assumiu muito combativa, competitiva e com Patrícia Marques, Latonya Mcdole, que a intenção do clube é manter-se prazer a praticar basquetebol”, su- Rafaela Santos, Susana Silva, Ana tudo quanto está numa das montras da CRISLANA, entre os primeiros, “chegar o mais blinhou. Teixeira e Rhonda Price. José Araújo Rua Eng.º Duarte Pacheco n.º 10, em Leiria, nos longe possível, de preferência aos Durante esta conferência de assume o cargo de treinador principal, lugares da Liga e ir ao Final da Taça imprensa, Carlos Gonçalves anun- Luís Gonçalves de treinador adjunto, dias 20/09, 28/09, 5/10, 12/10, 19/10, 26/10, 2/11, de Portugal”. ciou ainda os seis novos reforços da Tiago Oliveira fica responsável pela 9/11, 16/11, 23/11 e 7/12. A boa prestação da equipa, a equipa sénior masculina, que vai fisioterapia e Luís Santos é o operador Pode ganhar: 1.º prémio, um quadro original de dedicação e a entrega de cada atleta, contar esta época com os atletas de vídeo. Na direcção estão José Min- irão contribuir, no seu entender, para Valdemar Chindombe (ex-Acadé- gocho, José Castro e Carlos Gonçal- Mário Salvador no valor de 1.500,00 euros. 2.º prémio, projectar o nome da equipa e para mica), Nélson Chindombe (ex- ves. um quadro original de Fernando Lino no valor de atrair mais adeptos ao pavilhão. Sampaense), Luís Fernandes (ex-PT), As equipas vão ser apresentadas José Araújo assumiu o desafio Guilherme Quintela (ex-Académica), aos sócios no próximo fim-de- 400,00 euros. 3.º prémio, uma litografia de João ambicioso da direcção e espera poder Pedro Rebelo (ex-Académica) e Carlo -semana, no Pavilhão do Olivais, Mário no valor de 20,00 euros. formar agora “uma equipa competi- Ferreira (regressa ao clube). durante o 5.º Encontro de Gerações. 17/09/03
  4. 4. coimbra 4 Rolling Stones Paralisação prolonga-se até ao dia 5 de Outubro Xutos e Primal Scream Greve no IPO de Coimbra são bandas-suporte ameaça dificultar serviços A principal exigência dos médi- anónima (SA). Uma greve dos médicos do cos “é ver as horas extraordinárias em A nota realça que essa omissão IPO de Coimbra, iniciada às urgência pagas pela tabela única das “obriga ao atendimento e responsa- 42 horas e que a sua contabilidade bilidade médica simultânea do tra- 00:00 horas de segunda seja feita de forma correcta”, acres- balho programado, dos doentes feira, deverá criar centou Cílio Correia. urgentes e emergentes e à resposta aos dificuldades ao Não são abrangidos pelo pré- doentes enviados interna e externa- -aviso de greve os profissionais que mente”. “Não reconhecimento do funcionamento desta participam em concursos médicos e direito legalmente estabelecido aos unidade hospitalar, que os que integram os respectivos júris. horários em jornada contínua”, “não O orçamento do IPO de Coimbra, presta cuidados segundo o dirigente da FNAM, prevê abertura de concursos” - ao abrigo do especializados de saúde a artigo 15-4 do decreto-lei 276/2002 - “apenas dois por cento” para horas e “inexistência de regulamento doentes de toda a Região extraordinárias, enquanto outros interno, aprovado em assembleia geral hospitais centrais reservam cerca de e negociado com os sindicatos”, são Centro. 20 por cento para esse fim. Num plenário realizado quinta outras razões invocadas para recorrer Através da greve, várias dezenas feira, no IPO de Coimbra, “nenhum à greve. de médicos do Centro Regional de dos 50 médicos presentes” se pronun- O SIM afirma que “são assegu- Oncologia de Coimbra (CROC, mais ciou contra a greve, concordando com rados os serviços de hemodiálise, em conhecido por IPO de Coimbra) a fundamentação do pré-aviso, salien- doentes urémicos, e os tratamentos de exigem o pagamento de horas tou. “Ficam garantidos os serviços de foro oncológico em curso, nomea- extraordinárias em urgência de acordo urgência interna e apoio e de apoio damente quimioterapia, radioterapia com a tabela das 42 horas semanais. às situações de emergência”, explicou e respectiva ligação sob vigilância do Os sindicatos acusam a admi- Cílio Correia. sistema informático”. nistração do Instituto Português de Cirurgias que estão programadas O SIM acusa o administrador do Os Xutos & Pontapés serão os primeiros a pisar o palco do Estádio serão alguns dos serviços prejudi- hospital, Manuel António Silva, de Municipal de Coimbra, numa actuação prevista para durar 45 minutos Oncologia (IPO) de Coimbra de não aplicar o disposto no decreto-lei 62/ cados pela paralisação. “incapacidade de se adequar ao diá- 79, de 30 Março, aos médicos com Outro motivo da greve, segundo logo e à lei, impossibilitando resul- Os portugueses Xutos & Esta será a segunda vez que os o SIM, é a “não delimitação de tarefas tados positivos na mediação de con- escoceses Primal Scream actuam em regime de tempo completo de 35 assistenciais dos médicos” do CROC, horas e aos médicos com horário de flitos levada a cabo pelos sindicatos Pontapés e os britânicos palcos portugueses, depois da estreia que tem o estatuto de sociedade médicos”. Primal Scream juntam-se no Festival Optimus Sudoeste, em 42 horas em exclusividade. Agosto último. Desta situação, segundo uma aos Rolling Stones no nota do Sindicato Independente dos Os bilhetes para o público em concerto de dia 27 no Estádio Municipal de geral já estão esgotados, havendo apenas mil ingressos que a Movi- Médicos (SIM), “resulta incorrecto e ilegal o cálculo de remunerações”, Paróquia da Sé Velha jovem de Coimbra disponibiliza designadamente de horas extraordi- Coimbra, revelou à Lusa fonte da promotora Ritmos & Blues. para portadores do cartão jovem, com um desconto de 2,5 euros. Os Rolling Stones regressam a nárias, trabalho prestado em “horas incómodas” e trabalho em regime de prevenção. Responsabilidade diluída Portugal com um concerto que Outro dos motivos da paralisa- Os Xutos & Pontapés, que em inaugurará o novo Estádio Muni- ção, que se prolonga até às 24 horas P. João Evangelista O mundo não está todo perdido. 2004 comemoram 25 anos de cipal, onde são esperadas mais de 40 do dia 5 de Outubro, era o “não reco- As crises civilizacionais trazem em si carreira, serão os primeiros a pisar o mil pessoas. nhecimento da existência de equipas É responsabilidade pessoal que me muitos e preciosos avanços. A queda palco do Estádio Municipal de De acordo com o site oficial, médicas de urgência” pelo conselho proponho tratar neste apontamento. de muitos impérios foram grandes Coimbra, cerca das 19 horas, numa antes de chegar a Coimbra a banda de administração do CROC. Mas Cí- Todo o homem é responsável no serviços à humanidade. Subjacentes às actuação prevista para durar 45 de Mick Jagger e Keith Richards lio Correia, dirigente da Federação sentido em que chegou à vida e recebeu crises estão sempre a germinar novos minutos. actua nos dias 15 e 20 em Londres Nacional dos Médicos (FNAM), disse dela algum ou alguns apelos expressos caminhos. E é nesta convicção Duração idêntica terá a actua- (Reino Unido), no dia 22 em Ames- à agência Lusa que o presidente do nas qualidades e virtudes pessoais e profunda que me sinto estimulado a ção dos Primal Scream, prevista para terdão (Holanda) e no dia 25 em CROC, Manuel António Silva, “veio nas condicionantes favoráveis que denunciar a diluição da responsa- começar por volta das oito da noite, Benidorm (Espanha). entretanto reconhecer que há urgên- rodearam o seu nascimento. Todos, bilidade pessoal no colectivismo antecedendo os Rolling Stones, Depois de Coimbra, seguem cias” neste hospital. “Esta foi a pri- consciente ou inconscientemente, têm anónimo e inconsequente. Somos uma que sobem ao palco pelas 21.30 novamente para Espanha, dia 29, meira conquista dos médicos do IPO de responder aos apelos, à vocação geração “parola”. Misturamos as horas. para um concerto em Saragoça. de Coimbra, em resultado do pré-aviso pessoal que eles representam quer farinhas todas com os padeiros para de greve”, sublinhou Cílio Correia. assumindo-os quer recusando-os. nos darem os “parolinhos” (Aliás uns Não sei se a culpa é da cultura e pãezinhos gostosos). dos mitos, ou da democracia e suas Quem é responsável hoje e utopias ou simplesmente da fraqueza porquê? Quem sabe discernir bem os Falando de Ceira… e não só João Baptista humana, o que é um facto hoje, e salta à vista, é que a responsabilidade seus deveres e os assume a sério? A responsabilidade diluída pessoal tende a diluir-se cada vez mais, cultiva-se nas constantes manifes- inscrição. 076 - Coimbra ou para o João Pimentel em todos os níveis, em todas as idades tações de rua em que participa toda a Reunião de antigos alunos 10.30 - Descerramento de uma da Fonseca - Rua Conde de Sabugosa e em todas as estruturas sociais. São gente, mas muito poucos dão a cara; do Liceu D. João III placa comemorativa dos 60 anos de n.º 29 – 6.º dt.º 1700-115 - Lisboa. cada vez menos os que se assumem cultiva-se no recurso fácil de problemas matricula também no átrio principal Dos nossos professores de então como responsáveis sujeitos de direitos graves as soluções de abandono ou O Álvaro Perdigão da Costa, pessoa da Escola. Algumas palavras de boas temos ainda o prazer e a felicidade de e cada vez mais os inculpados, as demissão; cultiva-se no exagero com sobejamente conhecida na nossa vindas. ter entre nós o Prof. José de Sousa vítimas, os sujeitos de direitos sem que se atribui à sociedade a culpa de cidade, teve a feliz ideia de reunir os 11.00 - Breve visita às instalações Esteves, desportista sobejamente deveres. Valoriza-se ao máximo as muitos males; cultiva-se nas recla- rapazes e as raparigas que em Outubro da Escola para relembrar as melhores conhecido em todo o País, que nos opiniões pessoais, mas desvaloriza-se mações idiotas de direitos sem deveres de 1943 entraram para o Liceu D. João histórias do passado. transmitia um conceito e prática de o sentido da verdade. Exalta-se a e sem outra entidade responsável que III. 12.00 - Missa em memória dos educação física que ainda hoje são liberdade de cada um, à custa até dos não seja o Estado; cultiva-se quando Como pessoa dinâmica que colegas falecidos na Igreja do exemplos para uma actividade básica próprios valores da vida e com em greves legais se ignora a justiça sempre foi depressa a ideia se trans- Convento de Celas. na educação e que, infelizmente, em argumentos de puras aberrações. daqueles que são vítimas inocentes; formou numa iniciativa que começou 13.00 - Concentração no Hotel muitas Escolas nem sequer pode ser Destrói-se a família, a cidadania cultiva-se ainda quando na aplicação pela procura, nem sempre fácil, D. Luís, em Santa Clara, para almoço. praticada. Esperamos tê-lo entre nós. articulada, os fundamentos éticos do da justiça se invertem os papéis de daqueles que há 60 anos, cheios de Estão criadas, pois, todas as É com muito orgulho que o autor poder, a dignidade humana do ofendido e vítima com o de violador esperança num futuro risonho pela condições para que estes jovens de destas linhas fez parte daquele número trabalho, o respeito pelos valores da dos direitos alheios. primeira vez se juntaram. setenta anos possam recordar com de matriculados em 1943 e que Fé e da Moral. E a responsabilidade Gostaria de ver a Igreja a assumir Desses 163 jovens (12 raparigas alegria os dias e anos que viveram durante anos acompanhou diaria- pessoal dilui-se nas comissões, nos a sério esta questão que tem também e 151 rapazes) restarão, pelas dili- juntos, uns mais do que outros evi- mente os companheiros que agora se sujeitos colectivos, nos conselhos de implicações graves no foro da gências realizadas que abrangeram as dentemente, mas que são por certo um vão juntar. gestão na hidra da opinião pública. consciência moral. Quem sente hoje mais diversificadas áreas, mais de 120 marco dos mais importantes destas Alguns, tenho a certeza, que não Não há verdadeiros responsáveis. E os necessidade de se confessar? Quem tendo sido estabelecido contacto com vidas que já vão longas. se vêem há dezenas de anos uma vez que há são muito poucos. sabe reconhecer-se pecador? A perda todos eles. Se porventura algum desses que a vida os conduziu para outras Não adianta nada radicalizar o do sentido do pecado e da culpa Neste momento são largas de- colegas ainda não respondeu ou paragens onde implantaram a sua vida poder de mal e desatar a zurzi-lo com envolve um esvaziamento do próprio zenas as aderências que, assim, no eventualmente não recebeu a própria. arrebatados pessimismos. Que está sentido religioso. E há responsa- próximo dia 4 de Outubro cumprirão correspondência que a todos foi Mas para todos vai ser muito bom tudo perdido! Tudo ficaria pior, porque bilidades não assumidas que mere- o programa seguinte: enviada e ler este jornal que conta rever-nos uns aos outros, barrigas cres- iria inquietar ingénuos dormentes e ciam outra atenção. É que o que está 9.30/10.30 - Concentração e assinantes espalhados pelo mundo, cidas ou carecas alvas, mas subor- consciências débeis que em vez de uma em causa não é a boa fé dos respon- contacto dos antigos alunos com o deve fazê-lo de imediato ou para o dinados ao mesmo espírito irreveren- reacção terapêutica contra o mal, se sáveis é a sua rectidão moral e a secretariado (instalado no átrio prin- Álvaro Perdigão da Costa - Avenida te mas sadio de então, na Casa que nos sentiriam chocados com tais pessi- competência que devem ter no serviço cipal da Escola) para confirmação da Bissaia Barreto n.° 3 – 2.° direito 3000- principiou a formar para a vida. mismos. dos outros. 7/09/03
  5. 5. regional 5 “A Chanfana – ex-libris da gastro- nomia regional”, da autoria de Artesanato e gastronomia em Vila Nova de Poiares Madalena Carrito e Pedro Santos. Seguiu-se a entronização dos novos confrades efectivos e dos Confraria da Chanfana com novos confrades confrades de honra que, perante uma sala cheia, juraram defender o valor gastronómico e a confecção da O artesanato e a chanfana. Como novos confrades efectivos gastronomia voltaram a foram entronizados Maria Margarida cruzar-se, este fim de Loureiro Cardoso, Alfredo Lucas, semana, em Vila Nova de Arnaldo Baptista, António Taborda, Poiares. Para além da Álvaro Quatorze, António Vieira Lopes, Carlos Henriques, Cassiano exposição, o programa da Bandeira, Lino Vinhal, Gabriel Matos, Poiartes foi enriquecido pelo Rogério Carvalho, Rogério Silva, II Capítulo da única Horácio Pina Prata e Madalena Carrito. Como confrades de honra foram Confraria da Chanfana do entronizados Amílcar Malhó, Hélio país que, no domingo, Loureiro, Paulo Pereira Coelho, Carlos passou a contar com novos Candal, Marçal Grilo e Barbosa de Melo. confrades efectivos e novos No final da entronização Jaime confrades de honra. Soares sublinhou que os novos confrades “assumiram uma grande Dezenas de confrarias de todo o responsabilidade: a de serem país assistiram, no domingo, à embaixadores da chanfana de Vila entronização dos novos confrades da Nova de Poiares na região e no mundo”. Confraria da Chanfana de Vila Nova No final do juramento, lançou a de Poiares, uma cerimónia que ficou pergunta “E agora o que queréis?”, marcada pelos rituais e tradições tendo respondido todos em conjunto associadas a este prato tão caracte- “A chanfana”. A cerimónia terminou rístico deste município. com um grande banquete onde não A sessão solene do II Capítulo da faltou, obviamente, a chanfana, assada Confraria decorreu nos paços do em forno de lenha e nas caçoilas de concelho, numa cerimónia presidida barro vermelho. pelo juiz da confraria e presidente da autarquia, Jaime Soares. Perante uma As comemorações do II Capítulo da Confraria da Chanfana de Vila Nova de Poiares começaram com um Poiartes divulga artesanato sala repleta, Jaime Soares descreveu a desfile dos confrades em direcção à Igreja Apesar da chanfana ter ganho, no domingo, um papel de destaque, o artesanato também esteve em evidência durante todo o fim de semana. Cerca de 150 expositores participaram na XIV edição da Poiartes - Feira de Artesanato de Vila Nova de Poiares, um certame que procurou divulgar todas as actividades artesanais que continuam a ser divulgadas no concelho e na região. Organizada pela Câmara Muni- cipal, a Feira de Artesanato de Vila Nova de Poiares ofereceu aos visitantes um programa bastante diversificado e animado, sendo de destacar a rea- lização no sábado do IX Festival de Folclore de Vila Nova de Poiares e no domingo a Tourada à Portuguesa, Os novos confrades receberam as insígnias e juraram “defender, um dos pontos altos deste programa, pública e solenemente, em qualquer momento e lugar, a chanfana” que contou com a presença dos cavaleiros Luís Rouxinol, João Corvo, que também reivindica para si As cerimónias do II Capítulo da Salgueiro e Ana Batista, Grupo de o título de Capital da Chanfana, e Chanfana começaram no restaurante Forcados Amadores da Chamusca e afirmou mesmo que, num futuro “O Confrade”, propriedade da Touros da Ganadaria de Cunhal próximo, os dois municípios se Confraria, seguindo-se o desfile em Patrício. Maria Margarida Loureiro Cardoso foi a única mulher a ser entronizada poderão unir, para elaborar um trabalho direcção à Igreja. No final da missa, foi A nível musical, de destacar as como nova confrade efectiva da Confraria da Chanfana de Vila Nova de conjunto que permita a defesa deste assinado um protocolo com a Confraria actuações de Marco Paulo, Excesso, Poiares produto típico da região. Enófilos do Dão e foi lançado o livro Valentino e Dança Brasil. chanfana como “o prato rei” da prato como mais um elemento gastronomia local e deu a conhecer fundamental da cultura de Vila Nova algumas das tradições ligadas à de Poiares. O juiz da Confraria confecção deste prato típico. sublinhou ainda que, apesar da Afastando as “polémicas bairris- chanfana ser confeccionada noutros tas” sobre a “Capital da Chanfana”, municípios, Poiares é o único do país Jaime Soares assumiu que, de facto, com uma Confraria da Chanfana. também há chanfana boa noutros Jaime Soares afastou as polémi- municípios e preferiu evidenciar este cas com o concelho de Miranda do Jaime Soares e Fernando Antunes cumprimentam a Madre Teresa Granado, da Comunidade de S. Francisco de Assis Largas centenas de pessoas visitaram durante o fim de semana mais uma edição da Poiartes 17/09/03

×