Arte Eletrónica
Arte Digital
Fluxus







Este estilo de arte surgiu na década de 60 através da
construção de objetos eletrónicos e videoarte.
A arte ele...





A videoarte passou a expandir-se a partir da década de
70, com o auxílio de grandes computadores da IBM. Na
década...







A arte digital surgiu como uma consequência da
evolução tecnológica dos computadores na segunda
metade do sécul...
A sua técnica faz-se a nível de:
Pintura Digital- Pintura digital ou ilustração digital são trabalhos
realizados em progra...




Vectorial- As imagens são geradas por meio de vectores. Os
softwares registam para cada entidade uma informação mate...











Foi um movimento, caracterizado por englobar um conjunto de
artes, como, as visuais, música e literatura....






A sua estética compara-se à do Dadaísmo e do Pop Art.
Em termos de técnica engloba as performances e os happeni...


Arte Eletrónica

http://lindademorrer.com.br/blog/arte-eletronica/
http://mentecuca.blogspot.pt/2009/03/arte-eletronica...
 Luís

Bessa nº57756
 Luís Evangelista nº58341
 História das Artes
 Prof. Pedro Colaço
 Comunicação e Multimédia
 EC...
Trabalho de história das artes contemporâneas
Trabalho de história das artes contemporâneas
Trabalho de história das artes contemporâneas
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Trabalho de história das artes contemporâneas

127 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
127
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho de história das artes contemporâneas

  1. 1. Arte Eletrónica Arte Digital Fluxus
  2. 2.     Este estilo de arte surgiu na década de 60 através da construção de objetos eletrónicos e videoarte. A arte eletrónica abriu novas dimensões de representação gráfica e infográfica, muitas expostas no limite entre real e virtual. É aquela cujas ferramentas e suporte estão no computador, na computação gráfica, samples digitais, câmara de vídeo e digital. A Internet é o principal veículo da arte eletrónica, apesar de já ser exposta em ambientes físicos, como em exposições específicas.
  3. 3.    A videoarte passou a expandir-se a partir da década de 70, com o auxílio de grandes computadores da IBM. Na década de 80, com o surgimento do microcomputador, a arte eletrónica ampliou. Desde videoarte até pintura e foto digital, tudo passou a ser designado como Arte Eletrónica. Na década de 90, surge nos EUA, Internet na forma de World Wide Web, que abriu caminho e espaço para vários tipos de troca de conteúdos, inclusive a Arte Eletrónica que nos últimos anos tem se tornado mais interativa.
  4. 4.     A arte digital surgiu como uma consequência da evolução tecnológica dos computadores na segunda metade do século XX, quando, em 1960, foram inventados os circuitos integrados, que deram origem aos princípios da electrónica e da informática. Arte digital ou arte de computador é aquela produzida em ambiente gráfico computacional. Nesta utilizam-se processos digitais e virtuais. Inclui experiências com net arte, web arte, videoarte, etc. Tem o objetivo de dar vida virtual às coisas e mostrar que a arte não é feita só à mão.
  5. 5. A sua técnica faz-se a nível de: Pintura Digital- Pintura digital ou ilustração digital são trabalhos realizados em programas de edição de imagem em que se compara a pintura manual de óleo sobre tela ou até mesmo aquarelas, pastelde-óleo, pastel seco, etc.´ Desenho Digital- O desenho digital é elaborado por meio de ferramentas virtuais que simulam as utilizadas na Arte Tradicional. É o aspecto mais conhecido da Arte Digital, constantemente confundido com a mesma. Dentro desta categoria de arte digital, encaixam-se as Pinturas Digitais. As pinturas nada mais são do que desenhos digitais feitos com maior atenção em relação a detalhes, sombras e luzes. É o equivalente digital às pinturas em quadros e telas. 
  6. 6.   Vectorial- As imagens são geradas por meio de vectores. Os softwares registam para cada entidade uma informação matemática. Estes dados podem ser livremente acedidos e alterados a qualquer momento. Os gráficos vectoriais são normalmente mais versáteis pois permitem alteração nos desenhos produzidos, além do aumento de dimensões sem grande perda de qualidade. Ilustração- Estas ilustrações gráficas caracterizam-se por utilizar vetores para definir as primitivas geométricas. As linhas, círculos, polígonos, são definidas por registos matemáticos. Este processo permite a alteração de cada entidade geométrica de forma independente. Um dos exemplos práticos consiste em transformar uma fotografia em uma imagem vetorial, costuma-se chamar este processo de vetorização. Este processo perde nuances do original, tornando-se menos realista.
  7. 7.       Foi um movimento, caracterizado por englobar um conjunto de artes, como, as visuais, música e literatura. Foi organizado informalmente em 1960 por um artista lituano chamado George Maciunas , através da revista fluxus que se estendeu pelos países da Tríade. O momento mais ativo deste movimento deu-se entre a década de 1960 e 1970. Teve vários organizadores: George Brecht e John Cage através de várias performances. Outros associaram-se , como Joseph Beuys e Gustav Metzger e Marcel Duchamp mais tarde, através de happenings. Enquanto que durante a década de 1960 e 1970, fluxus se concentrava nos grandes centros urbanos, em 1990, passou a organizar-se através da internet e comunidades online, chamadas mail art, onde apresentavam as suas performances. Era contra o objeto artístico tradicional, era anti arte.
  8. 8.      A sua estética compara-se à do Dadaísmo e do Pop Art. Em termos de técnica engloba as performances e os happenings. Happenings eram ações que aconteciam quase sem improviso e normalmente precisavam da participação de público. As performances eram desenvolvidas de uma única vez, tendo assim um caráter único e original. A interação do público ,nas performances, não era tão necessária.
  9. 9.  Arte Eletrónica http://lindademorrer.com.br/blog/arte-eletronica/ http://mentecuca.blogspot.pt/2009/03/arte-eletronica.html  Arte Digital http://pt.wikipedia.org/wiki/Arte_digital http://regbor.blogspot.pt/2013/01/arte-digital-ou-arte-de computador.html  Fluxus: http://pt.wikipedia.org/wiki/Fluxus http://guitai.wordpress.com/
  10. 10.  Luís Bessa nº57756  Luís Evangelista nº58341  História das Artes  Prof. Pedro Colaço  Comunicação e Multimédia  ECT/UTAD  2013

×