COTAGEM
Arq. Luis Henrique
Desenho Arquitetônico
COT
AGE
M
01Definição
A cota é um valor numérico que revela um comprimento que se acrescenta
aos projetos de arquitetura. ...
02Interpretação dos Elementos da Cota
Aplicação das cotas deve ser conforme abaixo especificado:
• Toda cotagem necessária...
03Tipo de Cotas
39
De um modo global e dado que nem sempre os elementos a cotar são
retilíneas definem-se dois tipos funda...
04Representação gráfica da cotagem num desenho
39
LINHAS DE COTA, em geral, acompanham completamente a direção e a
dimensã...
05Representação gráfica da cotagem num desenho
39
No cruzamento entre as linhas de cota e de chamada devem ser colocados
p...
06Representação gráfica da cotagem num desenho
39
A
B C
COT
AGE
M
07Representação gráfica da cotagem num desenho
39
 A escrita de cotas sempre "por cima" da linha de cota.
 No caso de um...
08Representação gráfica da cotagem num desenho
39
 Na cotação horizontal, a cota
fica localizada sobre a linha
de cota; n...
09Representação gráfica da cotagem num desenho
39
 Não deve haver
cruzamento das
linhas de cotas;
COT
AGE
M
10Representação gráfica da cotagem num desenho
39
 As inscrições numéricas referentes a valores de dimensões não devem se...
11Critérios de apresentação de cotagem
39
 Linhas de chamada não referenciadas ao elemento a cotar mas ao
processo constr...
12Critérios de apresentação de cotagem
39
 Linhas de cota não perpendiculares é linhas de chamada
COT
AGE
M
13Critérios de apresentação de cotagem
39
 Cotagem de ângulos e Arcos (cotagem angular e cotagem de cordas)
Estão neste c...
14Critérios de apresentação de cotagem
39
 De referir a possibilidade de utilização na cotagem angular, do modo de
aprese...
15Critérios de apresentação de cotagem
39
 Ausência de linhas de chamada
COT
AGE
M
16Critérios de apresentação de cotagem
39
 Linhas de chamada que atravessam o desenho e linhas de cota no seu
interior
CO...
17Critérios de apresentação de cotagem
39
 Cotagem de raios e diâmetros
COT
AGE
M
18
39
COT
AGE
M
COTAGEM
na
ArqQuiTeTura
19Representação gráfica da cotagem num desenho
39
COT
AGE
M
Cotagem em Série
20Exemplo – Cotagem em Série
39
Planta Baixa – S/ Escala
COT
AGE
M
21Exemplo – Cotagem em Série
39
Corte– S/ Escala
COT
AGE
M
22Representação gráfica da cotagem num desenho
39
COT
AGE
M
Cotagem em Paralelo
23Exemplo – Cotagem em Paralelo
39
Detalhamento de Tesoura – Estrutura metálica
S/ Escala
24Exemplo – Cotagem em Paralelo
39
Detalhamento de Bancada Granito
S/ Escala
COT
AGE
M
25
39
COT
AGE
M
Representação gráfica da cotagem num desenho
Cotagem de Posição
26Exemplo – Cotagem de Posição
39
Planta de Situação
S/ Escala
COT
AGE
M
27Exemplo – Cotagem de Posição
39
Planta de Situação
S/ Escala
COT
AGE
M
28
39
COT
AGE
M
Representação gráfica da cotagem num desenho
Cotagem por Coordenada
28
39
COT
AGE
M
Exemplo - Cotagem por Coordenada
30
39
COT
AGE
M
Representação gráfica da cotagem num desenho
Cotagem em Perspectiva
31
39
COT
AGE
M
Exemplo - Cotagem em Perspectiva
32
39
COT
AGE
M
Exemplo - Cotagem em Perspectiva
Cotagem de Nível
33
39
COT
AGE
M
Representação gráfica da cotagem num desenho
 A cotagem de nível utiliza os símbolos [1]...
34
39
COT
AGE
M
Exemplo - Cotagem de Nível- [Planta Baixo]
35
39
COT
AGE
M
Exemplo - Cotagem de Nível- [Corte]
36
39
COT
AGE
M
Exemplo - Cotagem de Nível- [Corte]
Cotagem de Esquadrias
37
39
COT
AGE
M
Representação gráfica da cotagem num desenho
 ESQUADRIAS são representadas três dif...
38
39
COT
AGE
M
Exemplo - Cotagem de Esquadrias - [Planta Baixo]
A
39
39
Bibliografia
 SCHULER, Denise; MUKAY, Hitomi. Apostila da Disciplina de Desenho Técnico I. Curso de
Arquitetura d...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Cotagem - Arquitetura

18 visualizações

Publicada em

Desenho

Publicada em: Engenharia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
18
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cotagem - Arquitetura

  1. 1. COTAGEM Arq. Luis Henrique Desenho Arquitetônico
  2. 2. COT AGE M 01Definição A cota é um valor numérico que revela um comprimento que se acrescenta aos projetos de arquitetura. São necessárias para caracterizar a forma e a grandeza dos elementos arquitetônicos. 39
  3. 3. 02Interpretação dos Elementos da Cota Aplicação das cotas deve ser conforme abaixo especificado: • Toda cotagem necessária para descrever dimensões dos planos horizontal e vertical d edificações , deve ser representada diretamente no desenho. • A cotagem deve ser localizada na vista ou corte que represente mais claramente o desenho. • A ausência das dimensões provocará dúvida para quem executa, e na dificuldade de saná-las, normalmente o responsável pela obra, extrai do desenho, a informação, medindo com o metro, a distância desejada. Portanto, não são indicadas, para os desenhos de projetos executivos, as escalas de 1:25, 1:75, 1:125, difíceis de se transformar com a utilização do “metro” de obra. • Normalmente, para desenhos de alguns detalhes, quando a execução requer rigorosa precisão, as dimensões podem ser dadas em milímetros. • Na hora de cotar, deve se ter o cuidado de não apresentar num mesmo desenho, duas unidades diferentes, centímetros e metros por exemplo. 39 COT AGE M
  4. 4. 03Tipo de Cotas 39 De um modo global e dado que nem sempre os elementos a cotar são retilíneas definem-se dois tipos fundamentais de cotagem: COT AGE M Linear: linhas de cota retilínea . Angular: linhas de cota não retilíneas
  5. 5. 04Representação gráfica da cotagem num desenho 39 LINHAS DE COTA, em geral, acompanham completamente a direção e a dimensão do elemento a cotar; LINHAS DE CHAMADA, em geral perpendiculares àquelas, delimitam inequivocamente a dimensão cotada, devendo sempre que possível ser-lhe exteriores (Fig. 6.1) a) Objeto a cotar; b) Representação das linhas de chamada; c) Representação das linhas de cota; d) Inscrição de cotas A B C D COT AGE M
  6. 6. 05Representação gráfica da cotagem num desenho 39 No cruzamento entre as linhas de cota e de chamada devem ser colocados pontos ou traços a 45° para marcar o início e o fim da dimensão. (A) é frequente em Arquitetura e Engenharia Civil e a situação; (B) é frequente em Desenho de Construção Mecânica; (C) é frequente em Alguns tipo de Detalhamento. A B C COT AGE M
  7. 7. 06Representação gráfica da cotagem num desenho 39 A B C COT AGE M
  8. 8. 07Representação gráfica da cotagem num desenho 39  A escrita de cotas sempre "por cima" da linha de cota.  No caso de uma linha de cota não horizontal (Fig. 6.4), a escrita far-se- á segundo o mesmo critério após uma suposta rotação do desenho de 90º no sentido anti-horário. COT AGE M
  9. 9. 08Representação gráfica da cotagem num desenho 39  Na cotação horizontal, a cota fica localizada sobre a linha de cota; na vertical, a cota fica no lado esquerdo da linha;  Deve-se evitar a duplicação das cotas;  Em geral, as cotas devem ser indicadas em metro para dimensões iguais e superiores a 1 m e em centímetros para as dimensões inferiores a 1 m; COT AGE M
  10. 10. 09Representação gráfica da cotagem num desenho 39  Não deve haver cruzamento das linhas de cotas; COT AGE M
  11. 11. 10Representação gráfica da cotagem num desenho 39  As inscrições numéricas referentes a valores de dimensões não devem ser sobrepostas a quaisquer tipos de traço ou linhas existentes , ainda que para tal fiquem descentradas em relação à linha de cota. COT AGE M
  12. 12. 11Critérios de apresentação de cotagem 39  Linhas de chamada não referenciadas ao elemento a cotar mas ao processo construtivo que lhe dará origem COT AGE M
  13. 13. 12Critérios de apresentação de cotagem 39  Linhas de cota não perpendiculares é linhas de chamada COT AGE M
  14. 14. 13Critérios de apresentação de cotagem 39  Cotagem de ângulos e Arcos (cotagem angular e cotagem de cordas) Estão neste caso os ângulos em que as linhas de chamada seguem uma direção radial segundo os lados do ângulo a cotar. COT AGE M
  15. 15. 14Critérios de apresentação de cotagem 39  De referir a possibilidade de utilização na cotagem angular, do modo de apresentação gráfica em cotagem linear para linhas de cota muito pequenas. COT AGE M
  16. 16. 15Critérios de apresentação de cotagem 39  Ausência de linhas de chamada COT AGE M
  17. 17. 16Critérios de apresentação de cotagem 39  Linhas de chamada que atravessam o desenho e linhas de cota no seu interior COT AGE M
  18. 18. 17Critérios de apresentação de cotagem 39  Cotagem de raios e diâmetros COT AGE M
  19. 19. 18 39 COT AGE M COTAGEM na ArqQuiTeTura
  20. 20. 19Representação gráfica da cotagem num desenho 39 COT AGE M Cotagem em Série
  21. 21. 20Exemplo – Cotagem em Série 39 Planta Baixa – S/ Escala COT AGE M
  22. 22. 21Exemplo – Cotagem em Série 39 Corte– S/ Escala COT AGE M
  23. 23. 22Representação gráfica da cotagem num desenho 39 COT AGE M Cotagem em Paralelo
  24. 24. 23Exemplo – Cotagem em Paralelo 39 Detalhamento de Tesoura – Estrutura metálica S/ Escala
  25. 25. 24Exemplo – Cotagem em Paralelo 39 Detalhamento de Bancada Granito S/ Escala COT AGE M
  26. 26. 25 39 COT AGE M Representação gráfica da cotagem num desenho Cotagem de Posição
  27. 27. 26Exemplo – Cotagem de Posição 39 Planta de Situação S/ Escala COT AGE M
  28. 28. 27Exemplo – Cotagem de Posição 39 Planta de Situação S/ Escala COT AGE M
  29. 29. 28 39 COT AGE M Representação gráfica da cotagem num desenho Cotagem por Coordenada
  30. 30. 28 39 COT AGE M Exemplo - Cotagem por Coordenada
  31. 31. 30 39 COT AGE M Representação gráfica da cotagem num desenho Cotagem em Perspectiva
  32. 32. 31 39 COT AGE M Exemplo - Cotagem em Perspectiva
  33. 33. 32 39 COT AGE M Exemplo - Cotagem em Perspectiva
  34. 34. Cotagem de Nível 33 39 COT AGE M Representação gráfica da cotagem num desenho  A cotagem de nível utiliza os símbolos [1] e [2], sendo o primeiro utilizado em plantas, com a indicação de nível acabado e nível em osso da superfície, em relação a um plano estabelecido como marco zero.  Nível de cortes e fachadas, apenas interessa o nível acabado, não havendo especificação por sigla (N.A. ou N.O.)  Não se deve cotar o nível de cada degrau de uma escada, apenas de seus patamares. N. A. - nível acabado N. O. - nível em osso
  35. 35. 34 39 COT AGE M Exemplo - Cotagem de Nível- [Planta Baixo]
  36. 36. 35 39 COT AGE M Exemplo - Cotagem de Nível- [Corte]
  37. 37. 36 39 COT AGE M Exemplo - Cotagem de Nível- [Corte]
  38. 38. Cotagem de Esquadrias 37 39 COT AGE M Representação gráfica da cotagem num desenho  ESQUADRIAS são representadas três diferentes dimensões, sempre na mesma ordem: LARGURA DA ESQUADRIA, ALTURA DA ESQUADRIA E ALTURA DO PEITORIL (distância da parte inferior da esquadria até o piso interno da edificação).  PORTAS , sendo a altura de peitoril igual a zero, a mesma não é informada. Obs.: Além das dimensões das esquadrias é usual que sejam informados códigos para as mesmas, utilizados para identificá‐las na planilha e nos desenhos de detalhes de esquadrias, que frequentemente acompanham os projetos.
  39. 39. 38 39 COT AGE M Exemplo - Cotagem de Esquadrias - [Planta Baixo]
  40. 40. A 39 39 Bibliografia  SCHULER, Denise; MUKAY, Hitomi. Apostila da Disciplina de Desenho Técnico I. Curso de Arquitetura da Faculdade Assis Gurgacz – FAC. Cascavel. (200?). Disponível em: http://pt.scribd.com/doc/42762695/Apostila‐Desenho‐Arquitetura‐FAG. Acessado em25/06/2010.  XAVIER, Sinval. Desenho Arquitetônico, UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE ‐ FURG – 2011, Disponível em: http://www.institutoconscienciago.com.br/pdf/apostila/9%20- %20DESENHO%20ARQUITET%C3%94NICO.pdf Acessado em 11/12/2015.  ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS – ABNT. NBR 6492: Representação de projetos de arquitetura. Rio de Janeiro, 1994.  ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS – ABNT. Cotagem em desenho técnico: NBR 10126: 11.1987.  CHING, Francis D. K. Representação gráfica em arquitetura. Porto Alegre: Bookman, 2000.  NEUFERT, E. A arte de projetar em arquitetura. São Paulo: Gustavo Gili do Brasil, 2004.OBERG, L. Desenho Arquitetônico. 33. ed. Rio de janeiro: Ao Livro Técnico, 1997.  ALMEIDA NETO, Jayme de Toledo Piza (org.). Desenho técnico para a construção civil.São Paulo: Edusp, 1974-76. (Coleção: Desenho Técnico, vol. 2). COT AGE M

×