A EvoluçãO Do Amor

1.455 visualizações

Publicada em

Apresentação de animais com filhotes, trilha sonora e textos de Pietro Ubaldi

Publicada em: Tecnologia, Turismo
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.455
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
56
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A EvoluçãO Do Amor

  1. 1. MENSAGENS PARA REFLEXÃO Arte da Imagem, Arte da Música e Arte do Pensamento A EVOLUÇÃO DO AMOR TEXTOS: de PIETRO UBALDI
  2. 2. A Natureza fala, mas, no dizer de Victor Hugo, o gênero humano nega-se a ouvi-la. Banalizam-se as mensagens. Analisemos, nos slides que se seguem, a beleza e a grandiosidade do amor materno existente no reino animal e meditemos sobre as mensagens de Pietro Ubaldi, para melhor compreendermos a beleza desta vida quando em harmonia com as LEiS do Criador, que, em essência, é AMOR. J. Meirelles
  3. 3. Amor, impulso fundamental da vida, força de coesão que rege o universo, potência divina de eterna reconstrução!
  4. 4. Evolução de instintos, evolução de paixões, aperfeiçoamento cons-tante da personalidade. (teoria evolutiva do psiquismo). Também aqui observamos o amor nos diferentes níveis e sua ascensão.
  5. 5. Assim traçaremos novo aspecto das vias da evolução. O amor, que no mundo animal é função prevalentemente orgânica, adquire no homem funções de ordem nervosa e psíquica;
  6. 6. complica-se, dilata seu campo de ação, sutiliza-se e sensibiliza-se (se souber evitar o perigo de uma degradação neurótica) para um super-amor espiritual.
  7. 7. Se é necessário não destruir, mas fazer evoluir as paixões, justamente por isso, é indispensável dominá-las e guiá-las, orientando-as para a fase espiritual.
  8. 8. O amor, como a dor, tem uma função fundamental de conservação, coesão e renovação, é parte integrante do funcionamento orgânico do universo;
  9. 9. As formas de amor elevam-se gradualmente, e cada ser, desde o animal ao selvagem, ao homem inculto, ao intelectual, ao gênio, ao santo, ama diferentemente, de acordo com as qualidades e o grau de perfeição que tenha atingido.
  10. 10. A forma não pode criar a substância, de que depende a felicidade dos filhos e o futuro da raça.
  11. 11. Nas gradações infinitas das aproximações à perfeição, cada um em seu nível procurará embelezar e elevar, ao máximo, instintos e paixões.
  12. 12. Sem amor, tudo é nada, reduzindo-se a uma forma de prostituição, ainda que revalidada por todas as sanções religiosas e civis.
  13. 13. Tudo o que acentua o elemento nervoso e sutil: fascínio, simpatia de alma, graça, arte, música, vibrações e psiquismo; tudo isto é perfume e poesia do amor,
  14. 14. tudo que desmaterializa e espiritualiza é evolução que vos guia para a superação das formas do amor humano.
  15. 15. Estais à porta de novo reino: o amor místico e divino. Êxtase supremo que os santos experimentaram, não é digressão agradável de sentimentalismo romântico, é a mais tempestuosa das conquistas,
  16. 16. Nas gradações infinitas das aproximações à perfeição, cada um em seu nível procurará embelezar e elevar, ao máximo, instintos e paixões.
  17. 17. Com a ascensão do tipo, transforma-se a expressão do amor — a maior força do universo.
  18. 18. Sempre presente em qualquer altitude, suas funções — desde a mais simples nos seres inferiores, a de multiplicar a espécie — enriquecem-se e se complicam numa quantidade de novas tarefas, desenvolvem-se em amplidão de ações.
  19. 19. A fêmea transforma-se em mulher, o macho em homem . A atração sexual se engrandece no amor materno,
  20. 20. que se diferencia e enriquece nas formas de amor paterno, filial, familiar, nacional, humanitário, até ao altruísmo, à abnegação, ao martírio.
  21. 21. Nessa ascensão do amor há uma contínua reabsorção do impulso socialmente desagregante do egoísmo , uma emanação que a ele substitui as forças socialmente construtivas do altruísmo .
  22. 22. A função do amor é criar, conservar, proteger. Seu desenvolvimento exterioriza e intensifica todas as defesas de uma vida cada vez mais complexa.
  23. 23. Essas ascensões não são sonho estéril, mas contêm a gênese das forças de coesão do organismo unitário da futura sociedade humana.
  24. 24. Altruísmo necessário num mundo mais evoluído, mesmo que possa parecer utopia hoje, em que por vezes é um esforço extensivo apenas ao restrito círculo familiar.
  25. 25. IMAGENS: recebidas da internet MÚSICA: Ernesto Cortazar - Leaves TEXTOS: de Pietro Ubaldi – Site: www.pietroubaldi.org FORMATAÇÃO: J. Meirelles [email_address] Site: www.jmeirelles.wordpress.com

×