Boletim jflv_fevereiro2015_web2

137 visualizações

Publicada em

Boletim informativo da Freguesia de Lousã e Vilarinho

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
137
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Boletim jflv_fevereiro2015_web2

  1. 1. INFOMAIL BOLETIM INFORMATIVO | JANEIRO 2015 Limpeza e prevenção na Serra da Lousã Floresta protegida
  2. 2. 2 Caros amigos, O território da Freguesia da Lousã e Vilarinho dispõe da totalidade de recursos técnicos e humanos das duas freguesias que lhe deram origem, trazendo mais-valias, essencialmente para a zona mais rural agregada, permitindo a execução de obras como o acesso à Quinta do Caimão ou da área circundante e acessos ao Cemitério, ambas em Vilarinho, o que não seria possível realizar sem a conjugação dos meios, muitos deles recorrendo a contratos de emprego inserção de fregueses desempregados em trabalho socialmente necessário. Resta agora continuar a sentir a vivência da população de toda a freguesia, para conhecer as necessidades e ambições de cada lugar. Este desafio à comunicação bidirecional entre as pessoas e a autarquia local pratica-se diariamente no contacto direto com os fregueses e organizações locais, realizado pelo executivo e pelo presidente da Junta de Freguesia, em observação do moderno conceito de governança e no qual a instalação durante o primeiro trimestre de 2015 do Conselho dos Lugares terá um papel âncora. A este conselho juntar- se-á a página na Internet, presença nas redes sociais e correio eletrónico ou de ferramentas como a plataforma “A minha rua” e disponibilização de formulários online para pedidos e auscultação da população. Apesar dos constrangimentos, de natureza humana, financeira, técnica e material, o posi- cionamento da Junta nas Opções do Plano e atividade diária é de firmeza na procura de soluções que contribuam para o progresso, o bem-estar e a qualidade de vida da comuni- dade, tendo em vista uma sociedade mais justa e solidária fundada nos valores da democ- racia participativa. Expressamos o nosso agradecimento pelo apoio que sentimos da população da nossa Freg- uesia e dos nossos funcionários, apesar de todas as dificuldades que todos atravessamos devidas à política que este governo está a prosseguir, de austeridade cega, que vai muito para além do acordo inicial com a Troica, prejudicando fortemente a economia, arrastando para o desemprego e para situações de carência financeira muitos portugueses e atacan- do trabalhadores, reformados e pensionistas de uma forma que não tem precedentes na história da nossa democracia. Prosseguiremos centrados nos objetivos de contribuir para o bem-estar dos nossos cidadãos e desenvolvimento da nossa freguesia, tendo sempre presente a necessidade de honrar os nossos compromissos e a confiança que em nós depositaram os Cidadãos da Lousã e Vilar- inho e continuaremos disponíveis para prosseguir a plataforma de colaboração entre o Ex- ecutivo e a Assembleia de Freguesia. METRO_____________________________________ António Marçal, Presidente da Junta de Freguesia da Lousã e Vilarinho NOTÍCIAS 3-5 ASSEMBLEIA DE FREGUESIA 6 OBRA CEMITÉRIO VILARINHO 7 OPÇÕES E PROJECTOS 2015 8-11 GERAÇÕES 14-18 Inauguração da nova escola básica Semana Sénior em Vilanho e Pegos Festa de Natal IDENTIDADE 16 Património natural e edificado
  3. 3. 3 notícias Batismos de voo em Parapente Campanha social no S. João A Escola de Parapente deVilarinho iniciou a atividade em julho, com a realização de batismos de voo, a partir do Cabeço da Ortiga emVilarinho. Trata-se de um projeto desenvolvido no âmbito do orçamento participativo jovem, que inclui um protocolo entre a Junta de Freguesia de Lousã eVilarinho, a Câmara Municipal, o Montanha Clube, como promotor e Federação Portuguesa deVoo Livre, como entidade organizadora e dinamizadora de eventos, bem como a formação de pilotos. Continuam abertas as inscrições no site do Montanha Clube. Ficha técnica | Boletim Informativo Produção de conteúdos editoriais e coordenação Maria da Graça Polaco Fotografia Junta de Freguesia, Maria da Graça Polaco, José Silvestre e arquivo Grafismo e paginação ZART Tiragem custo por exemplar 0,38€ Propriedade e edição Largo Alexandre Herculano, 20 3200-220 Lousã telefone 239 996 388 www.jf-lousanevilarinho.pt O projeto Abrigar o Futuro apresentou na feira de S. João a campanha de re- colha de materiais de construção junto de empresas e particulares, ao abrigo do mecenato social. Trata-se de um projeto que visa melho- rar as condições de habitabilidade de pessoas desfavorecidas. A reparação de um telhado, cons- trução de uma casa de banho adapta- da, pintura e eliminação de humidade, construção de espaços de arrumação, reparação de portas ou janelas, são exemplos de obras simples integradas no projeto.
  4. 4. 4 notícias Aldeias mais limpas para receber turistas A limpeza das aldeias serranas está a cargo da Junta de Freguesia de Lousã e Vilarinho, que mantém aprazíveis as aldeias turísticas do território. A mais recente intervenção de limpeza e arranjo de aldeia foi no Casal Novo onde foram efetuadas limpeza de caminhos e carreiros, recolha de lixo, bem como o corte de ervas e arbustos nas valetas e zonas contíguas ao aglomerado xistoso recuperado. A Junta de Freguesia prevê a manuten- ção dos espaços públicos das aldeias serranas, incluindo também as que não estão integradas na Rede das Aldeias do Xisto, de forma a promover a imagem da mais forte componente turística do território da freguesia e do concelho. A valorização da oferta turística rela- cionada com as aldeias, as tradições, a identidade e o património natural e florestal da Serra da Lousã é uma das linhas estratégicas das grades opções do plano para 2015, no que toca ao desen- volvimento sustentável e dinamização do tecido empresarial do cluster do turismo como o alojamento, restauração, animação e eventos para turistas, locais, nacionais ou internacionais. Abriu em 2014, no Museu Álvaro Viana de Lemos, na Lousã, o Welcome Center das Aldeias do Xisto, porta de entrada para a beleza e peculariedade da região.
  5. 5. 5 notícias A Junta de Freguesia de Lousã e Vilar- inho procedeu ao alcatroamento da es- trada da Quinta do Caimão, em Vilarinho, num total de 600 metros de extensão, melhorando o acesso àquela unidade da Associação para a Recuperação de Cidadãos Inadaptados da Lousã (ARCIL). Trata-se de uma obra totalmente rea- lizada com meios da Junta de Freguesia, financeiros e humanos, que vem cumprir “um anseio antigo da população local e da comunidade ligada à ARCIL, que para além de proporcionar melhor aces- sibilidade e melhor mobilidade na zona frontal da quinta, permite a circulação segura e confortável de cadeiras de rodas e de pessoas com mobilidade reduzida”, afirma António Marçal, presi- dente da JFLV. As obras começaram a 19 de novembro, com o nivelamento da rua, depois com a colocação do material compactante e, por fim, com a massa betuminosa, tratada e cilindrada com as máquinas da freguesia. A decisão do alcatroamento da rua deve- se às características do terreno que, no inverno passado, exigiram a colocação de grandes quantidades de tout venant em muitas zonas deterioradas, levando à solução definitiva de alcatroar a via, que já está aberta ao público. Para além das componentes técnicas, pesou também na decisão do executivo a“importância social e comunitária da melhoria do acesso a uma das unidades da maior as- sociação do concelho”. Após os estudos técnicos realizados antes da obra, concluiu-se que o trânsito que circulará naquela estrada será com- posto por veículos ligeiros, ficando inter- dito o trânsito a pesados de mercadorias e máquinas pesadas, de forma a preser- var o pavimento e a manter as condições de circulação em segurança. Na Quinta do Caimão, a cargo da ARCIL Agro, são produzidos produtos hortíco- las, frutos, forragens e criados bovinos, caprinos e aves. A ARCIL garante a quali- dade e autosuficiência dos produtos com os quais confecionam as refeições. Quinta do Caimão tem acesso alcatroado
  6. 6. 6 assembleia de freguesia Plano e orçamento para 2015 aprovados por unanimidade Foi aprovado o documento com as Op- ções do Plano, Orçamento e Mapa de Pessoal dos serviços da freguesia para o ano económico de 2015. A última As- sembleia de 2014 realizou-se no dia 29 de dezembro, na Lousã, e ficou mar- cada pela unanimidade das decisões. Na mesma reunião, foram ainda aprovados, e já entraram em vigor no dia um de janeiro, o Regulamento do Cemitério de Vilarinho, Regulamento Geral de Taxas e Licenças e Tabela de Taxas para Concessão de Licenças e Prestação de Serviços pela Junta de Freguesia, Regulamento Específico de Licenciamento de Atividades Diver- sas, depois do período de apreciação pública. A Assembleia aprovou tam- bém, com voto favorável de todos os membros, a revalidação de conta negócio cujo valor máximo se fixa em quinze mil euros, para gestão de tesou- raria da Junta de Freguesia. Foi votada favoravelmente por unanim- idade a proposta de adesão à Associa- ção Nacional de Freguesias, ANAFRE, que permite participar ativamente no estudo que está a ser desenvolvido conjuntamente com a Universidade do Minho sobre a agregação das fregue- sias, começando por participar num questionário técnico, já preenchido por todos os membros da Assembleia e Executivo. António Marçal, presidente da Junta de Freguesia de Lousã e Vilarinho, recor- dou que o processo de reorganização das freguesias, ocorrido em 2013, se efetuou na “sequência do puro cum- primento da legislação da reforma administrativa, sem que houvesse es- tudos locais, nem auscultação à popu- lação, ou sem observar o princípio da proporcionalidade, no caso especí- fico das freguesias a autonomia, a “descentralização e a proximidade”, bem como a promoção da identidade (histórica e cultural), subsidiariedade e a valorização de recursos. No início da sessão, antes da ordem do dia, o presidente da mesa, Carlos Santos, deu a palavra ao público. Manifestaram-se membros do Movi- mento Cívico Refutar, que se declara- ram contra a agregação da freguesia de Vilarinho, apresentando formal- mente nesta sessão, o movimento à AF. Em setembro, a AF realizou-se em Vilarinho, assim como em junho. As atas das Assembleias de Freguesia estão disponíveis online, em www-jf-lousanevilarinho.pt
  7. 7. 7 obras Cemitério de Vilarinho tem entrada nova e acessível Está em fase final a obra de requalifi- cação da área envolvente ao Cemitério de Vilarinho, que inclui a implementa- ção de infraestrutura de escoamento de águas pluviais e o pavimento da zona posterior, facilitando o acesso a pessoas com mobilidade reduzida. O alargamento do adro da igreja, na zona da sacristia, e a pavimentação da Rua do Passal completam a obra que está agora a ser desenvolvida pela Junta de Freguesia da Lousã e Vilar- inho, depois da cedência do terreno pela Comissão da Igreja Paroquial, em 2013, que permite ainda o futuro alargamento do cemitério. Novo regulamento do cemitério prevê criação de cendrário O novo Regulamento do Cemitério, que entrou em vigor a 1 de janeiro, depois de consulta pública e aprova- ção pela Assembleia de Freguesia, vem aplicar a mais recente legislação e adaptar os serviços e procedimentos à realidade. Das principais atualizações, destaca- se o “alargamento das categorias de pessoas com legitimidade para requerer a prática de atos regulados no diploma; a equiparação das figuras da inumação e da cremação – estando prevista a construção de um cendrário para colocação de cinzas-; a possibi- lidade de inumação em locais especi- ais ou reservados a pessoas de certa nacionalidade, confissão ou regra religiosa mediante autorização prévia; a redução do prazo de exumação, que passou de 5 para 3 anos, após a inu- mação, e para mais 2 anos nos casos em que se verificar necessário. O regulamento procede ainda, no cumprimento da lei, à “restrição do conceito de trasladação ao transporte de cadáver já inumado ou de ossadas para local diferente daquele onde se encontram, a fim de serem de novo inumados, colocados em ossário ou cremados, suprimindo-se a inter- venção das autoridades policial e sanitária, cometendo-se unicamente à entidade administradora do cemitério competência para a mesma”. É eliminada a intervenção das auto- ridades policiais nos processos de trasladação, quer dentro do mesmo cemitério, quer para outro cemitério, bem como a regra de competência da mudança da localização do cemitério. O texto do regulamento pode ser con- sultado na página web da freguesia.
  8. 8. 8 Equipamento rural e urbano Educação e Juventude Plano de ação A Junta de Freguesia, enquanto interlocutor privilegiado com as pessoas, tem como princípio orientador o respei- to pela dignidade dos cidadãos, otimizando os recursos, garantindo a qualidade e efetividade do serviço público, com eficiência e eficácia, tendo em vista a excelência. Deste modo, a sua atuação assenta eminentemente no rigor dos procedimentos, no controlo e na qualidade das respostas, através da melhoria contínua da organização do funcionamento dos serviços e da atuação pronta e É prioridade da Junta de Freguesia a defesa intransi- gente da reposição do serviço público de transporte no Ramal da Lousã, mesmo que se aceite um novo faseamento da obra enquanto Sistema de Mobilidade. Aquisição de terrenos para construção de um Parque Urbano. Dar continuidade à melhoria da rede de Saneamento básico, abastecimento de água e à recolha de lixo. Realizar Obras na Freguesia: > Dar continuidade à reparação da regadeira do Penedo – Cômoros, em parceria com a Junta de Agricultores do Regadio da Ribeira de S. João > Dar continuidade à reparação do regadio Covão – Ca- sais - Prilhão > Recuperação do parque do Barreirão, ligação de água e colocação de BIP; > Melhorar a mobilidade dos munícipes, nomeadamente intervindo nos estacionamentos, sinalização, acessibilida- des e transportes; > Construção e manutenção de caminhos, estradas e espaços públicos da Freguesia; > Reparação e manutenção de parques de lazer na serra; > Pequenas pavimentações nas vias de cariz urbano; > Dar continuidade ao trabalho de melhoria do escoa- mento de águas pluviais em locais problemáticos da fre- guesia, procedendo à construção de valetas em cimento ou emanilhamento; limpar e melhorar os regadios exis- tentes na freguesia. (Ver documento completo no site da Freguesia, onde se incluem as obras por contrato de execução ou delegação de competências pela Câmara Municipal.) Colaboração efetiva com o Agrupamento para que a Junta participe ativamente na vida da comunidade educativa, nomeadamente nesta oportunidade de reorganização escolar. Organização dos “Jogos da Fregue- sia” que deverão continuar a ser um momento dinami- zador e de convívio intergeracional, bem como uma oportunidade para promover e tirar do esquecimento os jogos e brincadeiras tradicionais do nosso concelho. Participação no conselho do Eco Escolas da EB1,2. Participação no Projeto Eco Escolas. Participação ativa da Freguesia no Projeto Escolhas. Participação no CMEL com o projeto “Conhecer o Património” natural da Serra da Lousã e edificado no centro histórico. Fornecimento de lenha para aquecimento das escolas. Contactos para a eletrificação da estrada Ramalhais/ Fontaínhas. Abastecimento Público
  9. 9. 9 Cultura, Lazer e Desporto Património e Turismoo para 2015 Cuidados Primários de Saúde Apoiar as coletividades de índole social, cultural, recre- tiva e desportiva existentes na freguesia, desde que pro- movam o bem-estar dos residentes e de acordo com as disponibilidades financeiras da Junta. Organização do VI Passeio Pedestre da Freguesia de Lousã e Vilarinho, a 26 de Abril. Realização da Festa de Natal. Promoção de concertos solidários. Marcação, limpeza e manutenção de percursos pedonais. Apoio a organizações desportivas da freguesia e a eventos desportivos. Recuperação do edifício sede da Junta de Freguesia e requalificação do Largo Alexandre Herculano. Recuperação e limpeza de fontanários, alminhas e lavadouros. Continuação do registo dos bens imóveis da Fregue- sia; Promoção e divulgação do Turismo da Freguesia da Lousã e Vilarinho. Fomentar o setor turístico para que este venha a influenciar de forma significativa outros setores, ten- do como principal enfoque a Serra da Lousã, e suas gentes. Com empresas da freguesia, que pretendam divulgar os seus produtos endógenos e Empresas de turismo . Participação em feiras de mostra nacional. Criação de meios de informação e divulgação em local consentâneo com a história da Lousã, com o principal objetivo de promover a divulgação turística, envolvendo a Junta de Freguesia de Lousã e Vilarinho e a Câmara Municipal da Lousã. Dotar o percurso Lousã – Castelo com as condições básicas essenciais para que venha a ser transformado em percurso pedestre apetecível, também de noite, promovendo o debate adequado na sociedade lousa- nense e englobando a Junta de Freguesia da Lousã e Vilarinho, Câmara Municipal da Lousã, EDP e Irman- dade de Nossa Senhora da Piedade. Campanha de sensibilização sobre cuidados primários de saúde em articulação com a Unidade de Cuidados à Comunidade da Lousã. Prevê-se a assinatura de um novo protocolo com esta entidade, onde se incluam a produção e distribuição de conteúdos informativos aos utentes das IPSS da freguesia, particularmente a idosos. Neste protocolo será requerida a participação das res- tantes Freguesias do Concelho, no sentido de potenciar a saúde e os estilos de vida saudáveis. eficaz no exercício das atribuições e competências come- tidas à autarquia. A atuação da junta de freguesia efetua- se-se mais na resposta célere aos pedidos dos cidadãos do que em termos de grande planificação. Cumpre-nos pugnar pela defesa do desenvolvimento do nosso território cumprindo as atribuições e mantendo o território e a comunidade em segurança, saúde e com as infraestruturas importantes à equidade entre cidadão e ao desenvolvimento da freguesia.
  10. 10. 10 Ambiente e Salubridade Proteção Civil Ação Social Desenvolvimento do projeto Espaço Solidário, em parceria com a Associação Social e Cultural dos Cinco Lugares (ADSCCL), com vista à promoção de uma co- munidade solidária e inclusiva bem como ao treino de capacidades e competências dos cidadãos em situa- ções de desfavorecimento. Parceria com o projeto Microninho da ADSCCL, no âm- bito do empreendedorismo social. Colaboração com o Instituto de Reinserção Social no cumprimento de obrigações de trabalho comunitário. Interação com o Centro de Emprego, tentando en- contrar soluções de trabalho para desempregados, sobretudo através de Programas Ocupacionais que se enquadrem no programa de obras a desenvolver. Promoção da igualdade de oportunidades e inclusão social através de candidaturas a projetos específicos. Colaboração com a Provedoria do Cidadão com Defici- ência, bem como entidades e associações da área para promover uma maior qualidade das acessibilidades e da vida dos cidadãos. Colaborar na melhoria dos serviços de saúde prestados pelo Centro de Saúde, designadamente no apoio às populações das zonas mais afastadas da sede dos equi- pamentos. Apoiar as famílias necessitadas em colaboração com as organizações públicas e privadas. Realização de programas no âmbito da ocupação de tempos livres de jovens, visando o seu envolvimento na sociedade e criando hábitos de cidadania. A promo- ção da cidadania e o apoio às populações em tempos difíceis é também uma prioridade. Manter o Projeto “Abrigar o Futuro”, que consiste na melhoria das condições de habitabilidade de pessoas desfavorecidas, através da pequenas obras e repara- ções nas habi- tações de que são proprie- tárias e com a ajuda dos mecenas que aderem à cam- panha social. Os donativos podem ser em géneros ou pecuniários. Projeto Proteger a Floresta, que consiste em ações de divulgação e limpezas para prevenção de incêndios florestais e outras ocorrências. Limpezas de acessos florestais e caminhos. Integração no Plano Municipal de Proteção Civil e em planos de contingência. Saneamento da zona sul e oeste da freguesia; Limpeza regular de bermas e valetas. Limpeza regular de sarjetas nas zonas urbanas da Lou- sã e Vilarinho. Sensibilização da população para a reciclagem e corre- to tratamento dos lixos domésticos. Reforçar a coloca- ção de Eco Pontos; Efetuar estudo de viabilidade para a instalação de um Eco Centro, para depósito de matérias resultantes de pequenas obras de conservação de particulares. Campanha de sensibilização “Freguesia de Lousã e Vilarinho Limpa”, através de imagens alusivas à sensi- bilização ambiental e de limpeza de espaços públicos, rurais e urbanos. Administrar o Cemitério de Vilarinho: > Colocar em vigor o Novo regulamento em 2015; > Proceder à limpeza e realização de pequenas repara- ções; > Construção de cendrários para depósito de cinzas; > Continuação das obras de pavimentação, escoamen- to de águas pluviais e de alargamento do cemitério.
  11. 11. 11 Proteção da Comunidade Floresta e Agricultura Ordenamento do território Dar continuidade à melhoria da sinalização de trânsito, em conformidade com a Postura de Trânsito. Colocação de rails de segurança em Alfocheira. Colocação de lombras de abrandamento em diversos locais da freguesia. Implementar o sistema de recolha de águas pluviais nos Cômoros. Pavimentar a estrada da Sr.ª das Barraquinhas até ao Olival. Alargamento e requalifica- ção da estrada que liga as Poças à estrada Ramalhais – Fontaínhas. Alcatroamento de estradas e acessos. Dar continuidade aos trabalhos na Rua do Chão Novo, Vale. Concluir as obras de requalificação em Ceira dos Vales. Requalificação do Largo Alexandre Herculano, no centro histórico da Lousã, onde se localiza a sede da Junta de Freguesia. Dar continuidade à requalificação dos caminhos e da rede viária, com acessos a deficientes em espaços pú- blicos e estacionamentos. Colaboração na Toponíma e colocação de placas. Continuação da colaboração com a Câmara Municipal na requalificação das aldeias de xisto e serranas, como destino turístico de excelência da Freguesia. Continuação dos programas de defesa e proteção da floresta, contra incêndios, e projeto Proteger a Floresta. Limpeza e reparação de estradas florestais, corte de mato e vegetação. Limpeza de caminhos e carreiros, se possível em articulação com promotores de percursos pedonais; Plantação de árvores endógenas, com vista à reflores- tação da Serra da Lousã, nomeadamente, no âmbito do projeto Crescer com as Árvores. Apoio, através de candidaturas , à construção de aces- sos a propriedades rústicas e rurais, facilitando o acesso a sua exploração. Promover uma política sustentada da utilização dos re- cursos cinegéticos, assumindo uma postura proativa na gestão da zona de caça. Continuação do levantamento da área dos Baldios de Alfocheira e de Vale Neira, sob gestão da Junta, e pos- terior candidatura a projeto de reabilitação e gestão sustentável. Projeto Voltar à Terra, que visa o cultivo de bens para consumo próprio, com formação em novas técnicas agrícolas asso- ciadas às tradições. Os terrenos são cedidos a pessoas que reúnam as condições previs- tas no projeto e em coordenação com os serviços locais de ação social. VOLTAR À TERRA LOUSÃ E VILARINHO
  12. 12. 12 Largo Alexandre Herculano e sede da Junta requalificados A sede da Junta de freguesia de Lousã e Vilarinho, no Largo Alexandre Hercu- lano, está a ser requalificada de forma a tornar-se um “edifício eficiente, acessível, tendencialmente inteligente e que responda às atuais exigências em termos de atendimento e mod- ernização administrativa”, segundo o presidente António Marçal. Iniciada com meios próprios, a obra foi submetida a financiamento da Comissão de Coordenação e De- senvolvimento Regional do Centro (CCDRC). A intervenção consiste no restauro e remodelação total do piso do rés-do- chão, impermeabilização e isolamento térmico de todo o edifício, criação de rampas e de uma casa de banho para pessoas com mobilidade reduzida. O espaço de serviço e atendimento vai ser reformulado, tornando-se amplo e acessível. Os serviços estão temporari- amente a funcionar no número cinco da Rua General Humberto Delgado, em frente à sede. Serão discutidas publicamente e com participação da população, em reunião ConJunta, as soluções para o trânsito na Rua General Humberto Delgado, desde o cruzamento com a Rua do Comércio, até à rotunda do antigo apeadeiro, prevendo-se um só sentido e a requalificação do Largo Alexandre Herculano, que vai ser requalificado no âmbito do processo de intervenção na zona histórica da Vila da Lousã.
  13. 13. 13 Lousã Largo Alexandre Herculano, 20 3200-220 Lousã telefone 239 996 386 fax 239 996 388 telemóvel 916 605 519 Horário: das 8h30m às 12h30m e das 14h às 17h (temporariamente a funcionar na Loja 5 do Largo Alexandre Herculano) Vilarinho Rua Senhora das Preces, 6 3200-407 Vilarinho telefone 239 993 592 Horário: das 9h às 12h30m e das 14h às 17h30m Contacte a Junta de Freguesia de Lousã e Vilarinho para contribuir. Os nossos serviços recolhem os materi- ais de construção doados, no concelho. geral@jf-lousanevilarinho.pt facebook: lousaevilarinho www.jf-lousanevilarinho.pt
  14. 14. 14 Pegos Rua Ernesto Melo Antunes Boque Marco do Espinho Vias públicas e passeios Póvoa da Lousã obras e limpezas Bairro do Imigrante
  15. 15. 15 Recuperação e manutenção de fon- tanários: na foto, Fonte Godinha. Colocação de grelhas novas para escoamento de águas na Travessa da Fonte Godinha, Vilarinho Ribeira da Sarnadinha: limpeza do curso de água até ao Lagar Mirita Sales obras e limpezas Saneamento e águas Limpeza de tanques de regadio nas Levegadas. Vale de Neira, Prilhão e outros em terrenos florestais Manutenção e limpezas regulares da Levada de regadio, Fórnea
  16. 16. 16 gerações A Escola Básica n.º 1 da Lousã, na Sarnadinha, foi inaugurada a 10 de dezembro, na presença da presidente da Comissão de Coordenação e Desen- volvimento da Região Centro, diretora da delegação regional do Ministério da Educação e restantes entidades locais da comunidade educativa e autarcas. Termina um longo processo de constru- ção e de reorganização escolar conce- lhia e assinala-se o início de uma nova realidade educativa, participada pela comunidade. A escola, situada no limite da zona urbana da Freguesia da Lousã e Vilarinho, cria um novo“paradigma es- colar, repensando o conceito de ensino básico, e reforçando o papel autárquico na educação das crianças”, considera António Marçal, presidente da JFLV. A escola nova junta os três ciclos do ensino básico, estando a funcionar desde o início do ano letivo, com alunos das quatro freguesias do concelho. As condições dos edíficios respondem às necessidades mais prementes, nome- adamente em termos de climatização, iluminação das salas de aula, novos espaços desportivos exteriores, bem como espaço para uma horta pedagó- gica, entre outras infraestruturas. Nova escola inaugurada com alegria de alunos e professores
  17. 17. 17 Festa de Natal juntou o concelho em Vilarinho gerações Grupo Infantil de Cantares das Gândaras Academia Hora Bolas Jardim de Infância da ADIC Grupo Musical Arouce Praia Grupo de Dança da Escola Profissional Grupo Desbravadores de Serpins Tiago Katela apresentou o espetáculo
  18. 18. 18 gerações Música, dança e palestras para A festa sénior em Vilarinho e no Porto da Pedra integraram a semana munici- pal dedicada aos mais velhos. Teatro musical pelas crianças do Jardim de Infância da ADIC, dança pelas jovens da Academia de Bailado da Lousã e música pelo Grupo de Con- certinistas completaram o programa com um convívio no Clube Recreativo Vilarinhense. A tarde transformou-se num encontro de gerações, com um lanche preparado pela Junta de Fregue- sia com ajuda das técnicas da ADIC. A festa no Centro Social e Cultural do Pinhal, encerrou as matinés da Semana Sénior da Lousã. O Grupo de Cantares das Gândaras, Escola de Concertinas da Lousã, ani- mação e quermesse completaram o programa. Mais de centena e meia de pessoas participaram na festa, que começou com a celebração da eucaristia na Ca- pela de Nossa Senhora da Conceição, pelo padre Orlando Carrasqueira. Terminou com um lanche ajantarado
  19. 19. 19 séniores em Vilarinho e Lousã gerações regional, servido pelo Centro Social, que incluiu grelhados na brasa, migas serranas, caldo verde com chouriço e broa de mistura. O programa oficial da Semana Sénior terminou com um espetáculo do duo Broa de Mel, no Parque Municipal de Exposições, na Lousã. A Semana Sénior da Lousã foi uma organização da Câmara Municipal, com apoio das juntas de freguesia do con- celho, que decorreu em Outubro.
  20. 20. 20 gerações A Serra da Lousã tem características singulares na flora e na fauna que a habitam. Com o ponto mais alto a 1200m, no monte do Trevim, a Serra da Lousã tem recantos de árvores folhosas e quedas de água mas também cumeadas de vegetação rasteira e todas as condições climáticas para as abelhas fabricarem o Mel DOP Serra da Lousã. O Património edificado é diversificado com Casas senhoriais e centenárias, um palácio que hoje é hotel de charme, ruínas do Castelo de Arouce, as Igrejas e a capela setecentista da Misericórdia, fontanários e um casario típico do centro histórico são algumas atrações do património edificado que pode visitar na Vila da Lousã. As Aldeias do Xisto integram-se na paisagem natural e muitas casas estão recuperadas para alojamento rural. www.jf-lousanevilarinho.pt www.facebook.com/lousaevilarinho

×