Doenassexualmentetransmissiveis 140825231936-phpapp01

1.576 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.576
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Doenassexualmentetransmissiveis 140825231936-phpapp01

  1. 1. DDOOEENNÇÇAASS SSEEXXUUAALLMMEENNTTEE TTRRAANNSSMMIISSSSÍÍVVEEIISS Enfermeira Ivana Ferraz Enfermeira Lais Rocha
  2. 2. OO qquuee ssããoo aass ddooeennççaass sseexxuuaallmmeennttee ttrraannssmmiissssíívveeiiss?? Doenças sexualmente transmissíveis ou DST, são patologias antigamente conhecidas como doenças venéreas, ou seja, são doenças infecciosas que se transmitem essencialmente (porém não de forma exclusiva) pelo contato sexual. Elas podem ser causadas por parasitas, bactérias ou vírus.
  3. 3. CCAANNCCRROO MMOOLLEE Solução de continuidade; Período de Incubação 2 a 5 dias, evolução aguda; Predomínio sexo masculino; O risco de infecção numa relação sexual é 80%.
  4. 4. Pápula eritematoso ou vesico pustulosa; Ulceração dolorosa, de base mole, rasa de bordas irregulares; Exsudato necrótico-purulento;
  5. 5. Crescimento em extensão e profundidade; Homem – face interna do prepúcio, meato uretral e corpo do pênis;
  6. 6. Mulher: úlceras gigantes e destrutivas – fístulas;
  7. 7. LLIINNFFOOGGRRAANNUULLOOMMAA VVEENNÉÉRREEOO Ag. Etiológico: Chamydia trachomatis; Mais comum nas mulheres; Maior acometimento em linfonodos inguinais e ilíacos; Período de incubação: 3 a 21 dias; Etiopatogenia: 3 fases. Erosão da pele; Adenite; Fibrose e destruição.
  8. 8. QQuuaaddrroo ccllíínniiccoo Lesão de inoculação: pápula com evolução para úlcera. Não dolorosa. Disseminação linfática regional: adenite evolui em nódulos inguinais superficiais dolorosos. → Ocorre fistulização. Sequelas: após alguns meses → estenose e fibrose da vagina e do reto.
  9. 9. SSÍÍFFIILLIISS Doença infecciosa, sistêmica, evolução crônica (com surtos de agudização); Agente etiológico: Treponema pallidum; Transmissão sexual na maioria dos casos; Contaminação na gestação → importante acometimento fetal.
  10. 10. FFoorrmmaass ccllíínniiccaass Manifesta-se cerca de 4 a 8 semanas após o desaparecimento da lesão primária; Lesões cutaneomucosas não ulceradas, simétricas, localizadas ou difusas; Regridem espontaneamente em 2 a 6 semanas; Entrando em fase latente métodos sorológicos; Não deixam cicatrizes; Linfadenopatia generalizada em 85%; Podem se apresentar com sintomas gerais.
  11. 11. Lesões palmo-plantares
  12. 12. DDOONNOOVVAANNOOSSEE Ag. Etiológico: Klebsiella. granulomatis; Doença crônica e progressiva; Baixo contágio; Incubação: média de 50 dias (até 6 meses); Transmissão: autoinoculação, contato sexual, contaminação fecal; Genitálias acometidas em 90% e inguinal em 10%.
  13. 13. UURREETTRRIITTEESS Sexo masculino mais comum; Mulheres são assintomáticas; Taxa de transmissão (para a mulher) – 20 a 50%; Uretrite gonocócica; Neisseria gonorrhoeae; Uretrite masculina mais comum; Incubação: 2 a 5 dias.
  14. 14. Sem tratamento piora do quadro clínico; Complicações prostatite, epididi-mite, orquite e cistite; Assintomáticos: 10% dos casos.
  15. 15. Infecção assintomática na mulher; Em alguns casos edema no meato uretral, secreção e ardor à micção;
  16. 16. CCaannddiiddííaassee
  17. 17. CCaannddiiddííaassee Raramente cândida é transmitido de pessoa para pessoa, como em relações sexuais. Os principais sintomas são: coceira; vermelhidão da parte exterior da vagina; irritação à micção;  inchaço e vermelhidão no pênis e prepúcio;  erupção cutânea vermelha e sarnenta.
  18. 18. GGoonnoorrrreeiiaa
  19. 19. GGoonnoorrrreeiiaa A transmissão da gonorreia se da pelo sexo anal, vaginal ou oral com parceiros infectados e pode também ser transmitida de mãe para filho no momento do parto quando o bebê entra em contato com a parede do útero. Os principais sintomas são: inflamação local, infecção, dor ou ardor ao urinar e saída de secreção purulenta através da uretra.
  20. 20. HHeerrppeess GGeenniittaall
  21. 21. HHeerrppeess GGeenniittaall Os vírus da herpes podem ser encontrados soltos nas feridas que eles causam, mas também podem ser liberados por erupções na pele que não parecem estar estouradas ou feridas. Geralmente a pessoa só pode contrair infecção do vírus tipo 2 durante contato sexual com alguém que tenha infecção genital por esse vírus. O principais sintomas são: ardor, prurido, formigamento e gânglios inflamados. O herpes genital pode causar feridas dolorosas recorrentes em muitos adultos, e pode ser severa em pessoas com o sistema imunológico enfraquecido.
  22. 22. AAIIDDSS ((SSíínnddrroommee ddaa IImmuunnooddeeffiicciiêênncciiaa AAddqquuiirriiddaa))
  23. 23. AAIIDDSS ((SSíínnddrroommee ddaa IImmuunnooddeeffiicciiêênncciiaa AAddqquuiirriiddaa)) As três vias principais de transmissão do HIV são contato sexual, exposição a fluidos ou tecidos corporais contaminados e de mãe para feto durante o período perinatal. Os principais são: febre alta, diarreia constante, crescimento dos gânglios linfáticos, perda de peso e erupções na pele. Quando a resistência começa a cair ainda mais, várias doenças oportunistas começam a aparecer: pneumonia, alguns tipos de câncer entre outras.
  24. 24. As doenças sexualmente transmissíveis podem levar a morte e a melhor forma de prevenir-se é através da educação sexual. USE CAMISINHA!

×