Entrevista com hertz

811 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
811
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
209
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Entrevista com hertz

  1. 1. Entrevista com: Heinrich Rudolf Hertz Vida e Obra de um dos grandes homens que marcaram a História da Física Prezado leitor, continuando a série de entrevistas feitas anteriormente, segue abaixo mais um grandefísico que contribuiu tanto para o avanço da Física quanto para os estudos do eletromagnetismo. Ao nossogrupo, destinou-se a grande tarefa de entrevistarmos esse excelentíssimo físico Hertz, onde pudemosconhecer um pouco mais sobre sua vida, influências físicas e importantes obras que enriquecem os nossosconhecimentos nos dias atuais. Vejamos abaixo o importante resultado dessa conversa: Nascido em 22 deEntrevista realizada pelos alunos: Fevereiro de 1857,Anderson Lima, Irla Caldas, professor e grande físicoJarbas Filho e Kelvin Hamilton,do Instituto Federal da Bahia - alemão natural deCampus Camaçari. Hamburgo, pioneiro na produção artificial de ondas eletromagnéticas, de suma importância para o desenvolvimento do rádio, televisão e o radar. Provou que as ondas eletromagnéticas propagavam-se no espaço sem necessidade de condutores, descobrindo assim o efeito fotoelétrico. Descobriu e estabeleceu que ondas de rádio fossem similares as ondas de luz, ou seja, não eram visíveis, mas podiam ser detectadas eletricamente, transmitidas e refletidas, com o emprego de refletores côncavos. Hertz escreveu três importantes livros, as “Ondas Elétricas”, as “Notícias Diversas” e os “Princípios da Mecânica”.Esta entrevista realizada tem a Em sua homenagem foi atribuído o seu nome à unidadefinalidade de descobrirmos mais de medida de frequência de um fenômeno periódico e assobre alguns físicos que, por ondas eletromagnéticas produzidas pela variação daalgum motivo, permitiram a eletricidade em um condutor, passaram a ser chamadas deevolução do conhecimento, ondas hertzianas.através de suas lições de vida. As descobertas de Hertz foram um grande passo noHertz é um grande símbolo disso, caminho para as comunicações entre longas distâncias.como esta entrevista não passam Todas as suas experiências permitiram-lhe demonstrar ade um enredo fictício, tudo o quefoi dito e comentado a respeito existência de radiação eletromagnética, tal como tinha sidodesse físico é verídico, baseado previsto por Maxwell.em estudos feitos.ENTREVISTA COM HEINRICH RUDOLF HERTZ PÁGINA 1
  2. 2. S egue abaixo a respectiva Kelvin: Nossa! Realmente tenho que tirar descoberta da matemática das ondas entrevista com o físico Hertz, o chapéu para o senhor! Mas sobre a sua eletromagnéticas, diferentes somente em abordando suas histórias e experiência voltada à teoria do tamanho das ondas de luz. eletromagnetismo de James Maxwell, qual Em 1880, Thomas A. Edison observou quecontribuições dele para a física e foi sua conclusão? colocando em uma ampulheta de cristal umprincipalmente o eletromagnetismo, tema filamento e uma placa de metal separadosdo nosso estudo. entre si e ligando-se o filamento ao negativo Hertz: Certo! Em 1887, engrandeci o mundo científico com uma série de de uma bateria e a placa ao positivo,Anderson: Primeiramente digo-lhe que é experiências sobre a teoria eletromagnética constatava-se a passagem de correnteuma honra estar entrevistando um dos do escocês James Maxwell. Eu havia elétrica da placa para o filamento.grandes nomes da física, e que estaremos demonstrado que a ação eletromagnética Em 1887, o professor Pupim descobriu areverenciando cada uma de sua resposta viaja pelo espaço em ondas transversais, “sintonia elétrica”.com zelo e total significância. semelhantes às da luz e com a mesma E finalmente em 1890, eu, Hertz velocidade. Provando que existe uma comprovei experimentalmente a existênciaHertz: Hum! A honra é toda minha! estreita analogia entre as ondas das ondas eletromagnéticas propostas porEstou sendo entrevistado por estudantes de eletromagnéticas e as luminosas. Ambas se Maxwell. Descobri que ao fazer saltar umauma das melhores escolas do Brasil! Estarei propagam a 300 mil quilômetros por chispa em meu aparelho oscilador,desempenhando o meu melhor para poder segundo. Além disso, se refletem, se saltavam também chispas entre as pontassuprir as suas dúvidas e curiosidades a meu refratam e sofrem os mesmos fenômenos de de um arco de metal colocado a certarespeito e sobre a minha contribuição ao interferência e difração, podendo ainda ser distância denominado ressonador.eletromagnetismo. polarizadas. Estas minhas observações Repetindo. Demonstrei com essa foram fundamentais para o experiência que as ondas eletromagnéticasIrla: Bom. Primeiramente obrigado pelo têm a mesma velocidade que as ondas de desenvolvimento do telégrafo e, mais tarde,seu reconhecimento. do rádio e da televisão. luz. E merecidamente, as ondas de rádio passam a ser chamadas de "OndasHertz: Nada mais que a verdade! (risos). Anderson: Mas porque a sua descoberta foi Hertzianas”, usando-se também o meu tão importante para o desenvolvimento de nome lindo "HERTZ" como unidade deJarbas: Deixando um pouco de lado as tais instrumentos? frequência.apresentações, vamos adiante para o que E posteriormente a mim. Em 1894, onos interessa, fiquei sabendo que o senhor Hertz: Bom! Fazendo uma curta britânico Oliver Lodge demonstrara atem um relato de genialidade desde cedo. retrospectiva, em 1753, Benjamin Franklin possibilidade de transmitir e de receber asComente um pouco sobre essa minha propunha o uso da eletricidade para a ondas eletromagnéticas.assertiva. transmissão de mensagens à distância. Paralelamente ao desenvolvimento do Irla: Hum! Interessante! Então quer dizerHertz: Claro meu bom rapaz, mas não telégrafo e do telefone, seguiam as pesquisas que o senhor justificou o que Maxwell aindaacho cabível esse exagero de vossa parte. sobre a eletricidade e suas características. não tinha conseguido provar?Apesar de tudo eu admito que tenha tido De, aproximadamente, 1830 até o final decerta habilidade para o conhecimento 1910, a tecnologia a ser empregada no meio Hertz: Basicamente, sim! A base teóricacientífico. Desde menino, eu já realizava de comunicação, o rádio, desenvolve-se com para compreensão e previsão da existênciaexperiências. Aos 15 anos, inventei base nas pesquisas de ondas de ondas de rádio feita por Maxwell,aparelhos complicados no porão de minha eletromagnéticas e nos avanços obtidos a mostrou que sua balança de induçãocasa. Em cinco anos, cursei três partir do telégrafo e do telefone. provocava ruídos em um telefone construídouniversidades em cidades diferentes e me Michael Faraday, grande sábio inglês, em casa por ele. Na época, sua descobertagraduei em apenas seis semanas. Aos 28 descobriu a indução magnética em 1831. foi desqualificada como sendo efeito deanos, já era professor universitário em Em Cambridge, o físico James Clerk indução de correntes. Entre 1886 e 1888,Berlim, quando consegui provar a Maxwell demonstra matematicamente em validei a teoria de Maxwell porexistência das ondas elétricas, fenômeno 1863, que o efeito combinado da eletricidade experimentação, demonstrando que amuito controvertido entre os cientistas da e do magnetismo manifesta-se no espaço, radiação gerada por ele tinha característicaépoca. contribuindo enormemente com a de ondas.ENTREVISTA COM HEINRICH RUDOLF HERTZ PÁGINA 2
  3. 3. O que acontece é o seguinte, cada uma dasesferas são conectadas a uma bobina eseparadas por um pequeno distanciamentoo qual permitia o centelhamento pelas altastensões aplicadas. Logo, se as predições deMaxwell estivessem corretas, as ondaseletromagnéticas seriam geradas quando daocorrência de cada centelha. A idéiabasicamente é essa, uma vez que umacentelha fechasse o circuito pelo ar e entre asesferas de bronze, a carga rapidamenteoscilaria e esse movimento de cargasemitiria radiação eletromagnética decomprimento de onda da ordem dotamanho dos condutores de bronze em si.Para ratificar isso, construir também umreceptor simples que consistia numa espiraaberta, na qual duas pequenas esferastambém estavam separadas por umadistância pequena. O receptor foi colocado aalguns metros de distância do oscilador.Jarbas: Fantástico! Mas Infelizmente onosso tempo acabou!Hertz: Oh! Que pena mesmo meu Jovem!Foi uma glória ser entrevistado por vocês,espero que essa minha contribuição sejamuito produtiva para vocês!Kelvin: Com certeza! A honra é nossa,querido Hertz! Descanse em paz!Hertz: Obrigado, me deixa ir, pois está nahora do meu lanchinho.Referências:http://www.ieja.org/portugues/Estudos/Artigos/p_vendooinvisivel.htmhttp://www.dwworld.de/dw/article/0,,778396,00.htmlhttp://www.ifi.unicamp.br/~lunazzi/F530_F590_F690_F809_F895/F809/F809_sem2_2005/IgorA_Kleinke_RF1.pdfENTREVISTA COM HEINRICH RUDOLF HERTZ PÁGINA 3

×