O que é DataJornalismo?

377 visualizações

Publicada em

Big Data X Produção de Informação. Uma definição básica para jornalistas que trabalham com números.

Publicada em: Internet
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
377
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O que é DataJornalismo?

  1. 1. DATAJORNALISMO Jornalismo de dados Por Cínthia Demaria e Raquel Camargo
  2. 2. O que é? DATA-DRIVEN JOURNALISM (Jornalismo guiado por dados) Processo de obtenção, construção, filtragem, análise e apresentação de bases de dados, com o objetivo de gerar notícias. Rotina produtiva, definida pelas etapas: obtenção de dados, filtragem, visualização e narração e extração de dados públicos.
  3. 3. Recursos para ajudar repórteres a coletar, organizar e analisar dados. Humanização de uma informação que está restrita a um banco de dados. Assessoria + repórteres
  4. 4. Acessar os dados é apenas metade da batalha, já que os jornalistas também precisam ser capazes de compilar, interpretar e organizar os dados recolhidos. Fonte: Wired
  5. 5. Separação por temas. Prestação de serviço e abertura de diálogo. Glossário. “Tradução” e transição de dados em informações. Agenda setting. Credibilidade que sustenta a informação. Como?
  6. 6. Coletar > filtrar > analisar e interpretar > contar história Processo
  7. 7. Mudança de paradigma - Tecnologia a favor da informação. - Transparência e novos modelos de mídia. - Redes Sociais como ciências exatas.
  8. 8. Jornalismo Produtos: seleção e edição de informações divulgadas em formatos como reportagens, matérias, críticas, artigos, etc Dinâmica: "O quê?" - O fato ocorrido. "Quem?" - O personagem envolvido. "Quando?" - O momento do fato. "Onde?" - O local do fato. "Como?" - O modo como o fato ocorreu. "Por quê?" - A causa do fato. Etapas: Pauta Apuração Redação Edição #Neutralidade #Imparcialidade
  9. 9. RAC - REPORTAGEM COM AUXÍLIO DO COMPUTADOR Desde as décadas de 1950 e 60 nos EUA usam-se dados no jornalismo e técnicas retiradas das ciências sociais. Tabulação, médias, medianas, cruzamentos. Bill Dedman ganha o Pullitzer em 1989 com reportagem que mostrava como negros recebiam menos financiamento dos bancos. Acesso sem precedentes a grandes bases de dados. Leis de acesso e portais públicos iniciados nos EUA. USUÁRIO PASSA A FAZER PARTE DA NARRATIVA
  10. 10. CasesCases O Parlamentar Malte Spitz pediu na justiça os metadados que a companhia telefônica guardava em 6 meses de ligação. O jornal Zeit uniu os dados às informações do Twitter e blogs http://www.zeit.de/datenschutz/malte-spitz-data-retention
  11. 11. CasesCases http://revistagalileu.globo.com/Revista/Common/0,,ERT333998- 17805,00.html Site da revista Galileu mostra onde estão os trabalhadores que, em pleno século 21, ainda enfrentam escravidão no Brasil
  12. 12. CasesCases Estadão lança o projeto Basômetro, uma ferramenta interativa que mede o grau de governismo de parlamentares e partidos, ao permitir a análise de votações segundo critérios definidos pelo próprio usuário http://estadaodados. com/basometro/
  13. 13. CasesCases O mapa da Folha de S Paulo mostra as mortes a tiro e confrontos com baleados na Grande São Paulo. Os pontos amarelos representam confrontos envolvendo policiais militares; os vermelhos, as vítimas civis, baleadas ou mortas. http://folhaspdados.blogfolha.uol.com.br/2012/1 1/10/mapa-mostra-mortes-a-tiros-na-grande-sp/
  14. 14. CasesA “jornalização” dos dados Imagem: parte do estudo do pesquisador Gustavo Faleiros
  15. 15. Referências http://datajournalismhandbook.org/ http://datadrivenjournalism.net/ http://hackerjournalist.net/ http://pt.slideshare.net/diegosieg/jornalismo-de-dados-big-data-e-inovao-em-modelos-de-negcios-em- comunicao-digital https://leanpub.com/scrapingforjournalists Referências

×