História das aparições medalha milagrosa

1.227 visualizações

Publicada em

História das aparições de Nossa Senhora à Santa Catarina Labouré. Medalha Milagrosa

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.227
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
34
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

História das aparições medalha milagrosa

  1. 1. NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS OU NOSSA SENHORA DA MEDALHA MILAGROSA
  2. 2. Era noite da festa de São Vicente de Paulo, 19 de Julho de 1830. A Madre Superiora do convento das Filhas da caridade de São Vicente de Paulo havia feito uma pregação às noviças sobre as virtudes de seu santo fundador, Vicente de Paulo, dando a cada uma um fragmento de sua sobrepeliz(veste sacerdotal). Catarina então orou devotamente ao santo patrono para que ela pudesse ver com seus próprios olhos a Mãe de Deus, e convenceu-se de que seria atendida naquela mesma noite.
  3. 4. Indo ao leito, adormeceu, e antes que tivesse passado muito tempo foi despertada por uma luz brilhante e uma voz infantil que dizia: "Irmã Labouré, vem à capela; Santa Maria te aguarda".
  4. 5. Catarina adiantou-se e ajoelhou-se aos pés da Virgem, colocando suas mãos sobre seu regaço, e Maria lhe disse: "Deus deseja te encarregar de uma missão. Tu encontrarás oposição, mas não temas, terás a graça de poder fazer todo o necessário. Conta tudo a teu confessor.
  5. 6. Os tempos estão difíceis para a França e para o mundo.
  6. 7. Vai ao pé do altar, graças serão derramadas sobre todos, grandes e pequenos, e especialmente sobre os que as buscarem. Terás a proteção de Deus e de São Vicente, e meus olhos estarão sempre sobre ti.
  7. 8. <ul><li>A cadeira ainda se encontra na capela das aparições, em Paris </li></ul>
  8. 9. Em 27 de novembro de 1830, no final da tarde, Catarina dirigiu-se à capela com as outras irmãs para as orações vespertinas. Erguendo seus olhos para o altar, ela viu novamente a Virgem sobre um grande globo, segurando um globo menor onde estava inscrita a palavra &quot;França&quot;.
  9. 10. Ela explicou que o globo simbolizava todo o mundo, mas especialmente a França, e os tempos seriam duros para os pobres e para os refugiados das muitas guerras da época.
  10. 11. Então a visão modificou-se e Maria apareceu com os braços estendidos e dedos ornados por anéis que irradiavam luz e rodeada por uma frase que dizia:  &quot;Oh Maria, concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós&quot; .
  11. 12. Então a Virgem falou: &quot;Faz cunhar uma medalha onde apareça minha imagem como a vês agora. Todos os que a usarem receberão grandes graças, sobretudo se usarem próximo ao coração&quot;.
  12. 14. Simbologia da Medalha Frente O que a Medalha oferece é: Uma mulher Vestida de Luz: Resplandecente, envolvida por luz e graças, significa a glória total. A estampa: Foi declarado dogma da Imaculada Conceição . Mãos abertas: Derramado rios de Graças pelo mundo, maternidade solicitada e operante. Raios: É específico da Virgem Milagrosa &quot; Os raios que vês são símbolo das Graças que derramo sobre quem mas pede &quot;. É a expressão da sua mediação eficaz, intercede e distribui. Globo branco sobre os pés que pisam a serpente, Maria e o pecado são opostos. Vitória de Maria sobre o pecado.
  13. 15. Verso M: A letra M que sustém uma Cruz sobre uma barra horizontal entrelaçada nos braços do M. Eme de Mãe, de Mulher, de Nova Eva, altar da Encarnação. A Cruz sobre a barra: Altar da redenção, sinal da Salvação. Dois corações: O de Jesus, coroado de espinhos; O de Maria atravessado por uma espada, pela sua participação ativa e eminentíssima na obra da Redenção, junto de seu Filho. Doze estrelas: Recordam o texto do Apocalipse: « ... e na sua cabeça uma coroa de doze estrelas », simbolizam as doze tribos de Israel, os doze apóstolos, os doze pilares da Fé.
  14. 16. “ Todas as pessoas que usarem a Medalha receberão grandes graças, trazendo-a ao pescoço”. “ As graças serão abundantes para as pessoas que a usarem com confiança”.
  15. 17. A 30 de janeiro de 1831, ela termina o seminário. Catarina recebe o hábito. No dia seguinte, ela parte para o Asilo fundado pela família de Orléans, a leste de Paris, num bairro miserável, onde, incógnita, servirá os pobres durante 46 anos.
  16. 18. Em fevereiro de 1832 uma terrível epidemia de cólera faz mais de 20.000 mortos na França! As Filhas da Caridade começam a distribuir, em junho, as 2.000 primeiras medalhas cunhadas a pedido do Padre Aladel.
  17. 19. As curas multiplicam-se, bem como as proteções e conversões . É um alastramento. O povo de Paris chama a medalha de &quot;milagrosa&quot;.
  18. 20. No outono de 1834 há mais de 500.000 medalhas. Em 1835 mais de um milhão no mundo inteiro. Em 1839, é distribuída mais de dez milhões de exemplares da medalha.
  19. 21. http://www.chapellenotredamedelamedaillemiraculeuse.com À morte de Irmã Catarina, em 1876, contam-se mais de um bilhão de medalhas!
  20. 22. E você, já tem a sua medalha? Se já tem, use-a sempre próximo ao coração, todos os dias ao levantar e ao deitar beija-a com devoção E reze a jaculatória. Se não tem, adquira a sua e peça a sua graça que nossa Senhora está pronta para lhe atender. Você pode ajudar a distribuir estas graças propagando a devoção, dando uma medalha a alguém. Que Nossa Senhora derrame suas Graças sobre nós!
  21. 23. http://www.chapellenotredamedelamedaillemiraculeuse.com/ Fonte de pesquisa e imagens Google e Site oficial da Capela Nossa Senhora da medalha milagrosa Formatação Osorio Soares Festa de Nossa Senhora da Medalha Milagrosa Patronato Sousa Carvalho Direção Filhas da Caridade 27 de Novembro de 2011

×