Palestra introdução ao mercado de ações 2011

1.622 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.622
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
78
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Apresentar os objetivos dessa palestra. “Vamos apresentar de forma dinâmica o mercado de ações, mostrar como é fácil participar desse mercado e que com conhecimento e uma boa parceria, é acessível a todos. E venda-se!
  • Contar como eram as negociãções no início, culminando daqui 4 slides na foto da mesa de operações Gradual. Mostrando que hoje a snegociações são feitas por terminais ligados a Bolsa através da corretora. Acessível para o cliente em qualquer lugar do mundo, através da internet.
  • Anos 80 e 90, o que era conhecido como o “pregão viva-voz”
  • Frisar que hoje a Bolsa é totalmente eletrônica, o que trouxe ainda mais segurança para esse mercado cheio de oportunidades.
  • Mostrar “qual é o caminho da Bolsa” Seja simples, mostre que é simples e que “você faz uma GESTÃO ATIVA do seu patrimônio, com uma assessoria personalizada traballando para você”
  • Explique que “voltaremos a explicar o cadastro no final do evento, já adianto que não tem custo nenhum e você pode acompanhar o mercado online, de qualquer conectado à rede, via fone, computador, Ipads.”
  • O que “manda” é a liquidez.
  • Temos 2 relatórios de análise fundamentalista. (saiba quais são para citar antes da apresentação. (ESTUDE, CONHEÇA OS PRODUTOS)
  • Apenas para citar que também temos fundos, clubes, tesouro. Que tudo pode ser acessado no site apenas com o cadastro.
  • Tudo isso com uma assessoria personalizada. Nós levamos a informação até você.
  • Aqui acaba a palestra e começa a parte de perspectivas. Novamente é hora de “vender” o Brasil, de falar com paixão dos números par aos próximos anos. Todo investimento é contratação de empresas, de mão de obra. Que por sua vez consomem de seus fornecedores menores, aumentam a renda de seus colaboradores, etc. (ESTUDE)
  • Palestra introdução ao mercado de ações 2011

    1. 2. Introdução ao Mercado de Ações
    2. 3. SUMÁRIO Introdução à Bolsa de Valores Histórico da Bolsa Contextualização da BMF&FBovespa Como acessar esse mercado Introdução ao Mercado de Ações Ações – conceito / nomenclatura / classificação / exemplos Mercado – conceitos Tipos de análises Análise Fundamentalista Análise Técnica Estudos de Caso Dividendos e outras estratégias Outros produtos do Mercado O Home Broker Relatórios e Assessoria Estatísticas e Perspectivas para os próximos anos
    3. 4. HISTÓRICO Início das operações e fatos relevantes Fundada em 23/08/1890 Conceito: A Bolsa de Valores é um ambiente que oferece condições e sistemas necessários para a realização de negociações de títulos e valores mobiliários de forma transparente. Regulada pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários) e pelo CMN (Conselho Monetário Nacional) Maior centro de Negócios da América Latina Visa estimular o desenvolvimento econômico Março de 1999 – Implantação do Home Broker Hoje é totalmente eletrônica
    4. 5. HISTÓRIA
    5. 9. A BM&FBOVESPA Qual o tamanho da Bolsa Brasileira?
    6. 10. Texto auxiliar O Bolsa Brasileira A relevância da Bolsa Brasileira no mercado mundial Conhecendo a BMF&FBovespa
    7. 16. CORRETORA INVESTIDOR BOLSA CBLC Como acessar esse mercado
    8. 17. 1º passo: O investidor procura uma corretora e faz o cadastro 2º passo: Com a assessoria da Corretora, escolhe as ações que deseja investir e dá a ordem para a corretora. A Corretora executa a ordem e realiza a operação na BM&FBovespa 3º passo: Os recursos depositados pagam a Corretora 4º passo: A Corretora credita as ações na conta de custódia do Investidor, na CBLC. Agora o investir também é sócio da empresa O caminho do investimento
    9. 18. INTRODUÇÃO AO MERCADO Conceitos e características
    10. 19. Empresa S.A. O que é uma ação? É a menor parte negociável do capital social de uma empresa
    11. 20. Nomenclatura para negociação em Bolsa <ul><li>Os códigos das ações em sua maioria são formados por: </li></ul><ul><li>4 letras que identificam a empresa: PETR - Petrobrás </li></ul><ul><li>1 ou 2 números indicam a classe das ações: 4 - ações preferenciais </li></ul><ul><li>Código da Petrobrás: PETR 4 </li></ul>
    12. 21. <ul><ul><ul><li>Ordinárias - ON: </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Com direito a Voto em Assembléias; </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Ex. PETR 3 – Petrobras ON </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Existe uma tendência de novas empresas na Bolsa terem apenas uma classe de ações, o que garante isonomia. </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Preferenciais PN: </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Ações que tem preferência na distribuição dos lucros (dividendos e JCP). </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Exemplo: PETR 4 = Petrobrás PN . </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Geralmente são as mais negociadas. </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>NOTA: Existem outras classes de ações, como PNA (preferencial tipo A), PNB ou Units. Para negociações em Bolsa costuma-se negociar a mais líquida, ou seja, a que tem maior volume de negócios </li></ul></ul></ul></ul>As ações podem ser:
    13. 22. Exemplos de códigos de ações 3 ON 4 PN UNITS
    14. 23. <ul><li>Basicamente são 3 as principais classificações para as ações no mercado: </li></ul><ul><li>________________________________________________ </li></ul><ul><li>Ações de 1ª linha Blue Chips </li></ul><ul><ul><ul><ul><li>Ações de “primeira linha” / alta liquidez; </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Ex.: VALE5, PETR4, BBDC4, CSNA3. </li></ul></ul></ul></ul><ul><li>________________________________________________ </li></ul><ul><li>Ações de 2° linha: </li></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Midlle Caps </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Liquidez média </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Ex.: GFSA3, CYRE3, LREN3, BRFS3 </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><li>________________________________________________ </li></ul><ul><li>Ações de 3° Linha </li></ul><ul><ul><ul><ul><li>Small Caps </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Empresas com menor liquidez; </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Ex.: SMTO4, ACGU3, BRML3. </li></ul></ul></ul></ul>Classificação da ações
    15. 24. <ul><li>O conceito que explica a alta ou a baixa do mercado é muito simples: </li></ul><ul><li>Por que o mercado sobe? </li></ul><ul><li>Porque a força comprado é maior, ou seja, </li></ul><ul><li>tem mais investidores comprando ações. </li></ul><ul><li>Por que o mercado cai? </li></ul><ul><li>Porque a força vendedora é maior, ou seja, </li></ul><ul><li>tem mais investidores vendendo ações. </li></ul>Conceitos
    16. 25. TIPOS DE ANÁLISES Análise Fundamentalista Análise Técnica
    17. 26. Escola Técnica Escola Fundamentalista
    18. 27. <ul><li>Indica: </li></ul><ul><li>O que comprar? </li></ul><ul><li>O que vender? </li></ul><ul><li>Analisa os fundamentos econômicos e financeiros da empresas. </li></ul><ul><li>Balanços, fluxos de caixa, perspectivas para longo prazo, mercado em que a empresa está inserido, entre outros. </li></ul>Análise Fundamentalista
    19. 28. <ul><li>Indica: </li></ul><ul><li>Quando comprar? </li></ul><ul><li>Quando vender? </li></ul><ul><li>O objeto de estudo é o comportamento dos preços das ações. Não leva em consideração os fundamentos, mas as oscilações no valor da ação. </li></ul><ul><li>Busca identificar, através do estudo do gráfico de preço, tendências e padrões que sinalizam os movimentos de alta ou baixa das ações. </li></ul>Análise Técnica ou Análise Gráfica
    20. 29. <ul><li>A Análise Técnica como ferramenta facilita o entendimento do mercado a partir de três premissas: </li></ul><ul><li>1. Os gráficos descontam tudo; </li></ul><ul><li>2. O mercado se move seguindo certos padrões; </li></ul><ul><li>3. Esses padrões se repetem ao longo do tempo; </li></ul><ul><li>Ajuda a entender o Comportamento das pessoas que operam no mercado </li></ul>Análise Técnica - Premissas
    21. 30. <ul><li>Perfil de Curto Prazo </li></ul><ul><li>Padrões Matemáticos </li></ul><ul><li>Algumas análises mais utilizadas: </li></ul><ul><ul><ul><li>Candle </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Suportes e Resistências </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Médias Móveis </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Tendências. </li></ul></ul></ul>(Abordaremos a seguir essas estratégias) Análise Técnica - Estratégias
    22. 31. Gráfico de Candle Stick
    23. 32. <ul><li>Os três movimentos possíveis dos Preços: </li></ul><ul><li>1- Tendência de Lado; </li></ul><ul><li>2- Tendência de Alta; </li></ul><ul><li>3- Tendência de Baixa; </li></ul>Linhas de Tendência
    24. 33. <ul><li>Suporte – Nível de preço onde os interesses dos compradores é suficientemente forte para se sobrepor a pressão vendedora. </li></ul><ul><li>Resistência – Nível de preço onde os interesses dos vendedores é suficientemente forte para se sobrepor a pressão compradora. </li></ul><ul><li>São zonas psicológicas formadas pela atividade passada do ativo. </li></ul>Suporte e Resistência
    25. 34. Topos e Fundos em níveis próximos; Tendência lateral
    26. 35. Tendência lateral
    27. 36. Topos e Fundos ascendentes ao longo do tempo; Análise Técnica Tendência de alta - LTA
    28. 37. LTA Tendência de alta - LTA
    29. 38. Topos e Fundos descendentes ao longo do tempo ; Tendência de baixa - LTB
    30. 39. Tendência de baixa - LTB
    31. 40. Início: 09/10 Objetivo Atingido em: 25/10 (16 úteis) ESTUDOS DE CASO Operações da Corretora Ativo: BRFS3 Compra: 23,80 Stop: 23,49 Objetivo: 26,40 OBJETIVO ATINGIDO +10,7%
    32. 41. OUTROS PRODUTOS Uma completa Casa de Investimentos
    33. 42. Mercado de Ações Ações Oferta Pública Opções Termo Aluguel Conta Margem Fundos de Investimento Mercadorias e Futuros Derivativos Agrícolas Derivativos Financeiros Clubes de Investimento Tesouro Direto Outros Produtos Carteira Administrada Relatórios de Análise Gradual Comentário Diário Trade Ideas Estratégia Semanal Guia de Ações Monte seu clube conosco Ferramentas Site Gradual Plataformas Fundos Gradual FIDC (Fundos de Investimento em Direitos Creditórios Fundos Imobiliários
    34. 43. O HOME BROKER Características dessa fantástica ferramenta de acompanhamento e negociação
    35. 44. Você opera na Bovespa e BM&F, consulta informações e acompanha seu investimento A ferramenta de negociações online mais poderosa, segura, moderna e rápida e totalmente gratuita
    36. 46. A ferramenta de negociações online mais poderosa, segura, moderna e rápida do mercado.
    37. 47. Você opera na Bovespa e BM&F em um só lugar e de qualquer lugar A ferramenta de negociações online mais poderosa, segura, moderna e rápida do mercado
    38. 48. Você opera na Bovespa e BM&F em um só lugar e de qualquer lugar A ferramenta de negociações online mais poderosa, segura, moderna e rápida do mercado
    39. 49. Tenha acesso gratuito ao Home broker : sistema online de acompanhamento do Mercado
    40. 50. VOCÊ NÃO ESTÁ SOZINHO! Análises e Relatórios A Gradual Investimentos é um completa Casa de Investimentos que trabalha focada no cliente. Nossa assessoria é personalizada, trabalhando para que você tenha uma tomada de decisão precisa e fundamentada. É a assessoria Gradual fazendo a diferença. Conheça nossos relatórios a seguir.
    41. 51. Informação Diversas Ferramentas e Relatórios para ajudar na sua decisão Comentários Diários Análise Gráfica Guia de Ações Analise de Empresas Carteiras Recomendadas
    42. 53. Dados Estatísticos Histórico / Projeções / Perspectivas <ul><li>Dados demográficos </li></ul><ul><li>Educação </li></ul><ul><li>Produção agrícola </li></ul><ul><li>Auto / Telefonia / PCs </li></ul>O que nos aguarda nos próximos anos? <ul><li>Petróleo </li></ul><ul><li>População </li></ul><ul><li>Infraestrutura </li></ul>
    43. 54. Dados demográficos
    44. 55. Educação
    45. 56. Produção agrícola
    46. 57. Auto / Telefonia / PCs
    47. 58. Petróleo
    48. 59. População
    49. 60. Infraestrutura
    50. 61. O que tudo isso quer dizer? Que esse é o momento do Brasil – e de suas empresas - por muitos fatores, como: Estabilidade econômica e política; País em crescimento enquanto economia mundial está estagnada; Brasil destino de investimentos, tanto nacionais – públicos e privados – como de capital Estrangeiro; Alto índice de emprego, aumento na renda nas classes mais consumidoras; Mercado aquecido e crédito disponível para financiar consumo e crescimento; Brasil o melhor dos BRIC’s com vantagens competitivas; Entre muitos outros fatores. Aproveite esse crescimento sustentável desenhado para os próximos anos. Vamos ver alguns desses investimentos.
    51. 62. Investimento e Perpectivas Impulsionadores do crescimento sustentável 2011 - 2016 <ul><li>Por que investir no Brasil? </li></ul><ul><li>Quais investimentos devem garantir um crescimento sustentável? </li></ul><ul><li>Qual o cenário para os próximos anos? </li></ul>
    52. 63. Nos últimos 30 anos o PIB brasileiro cresceu a uma taxa média anual de 2,7% e o Ibovespa apresentou uma rentabilidade média anual de 34,3% em termos reais. PIB X IBOV
    53. 64. <ul><li>Se você tivesse investido R$ 10 mil nesta ação em dez/99 em dez/09 você teria: </li></ul><ul><li>TAM PN (TAMM4)........................R$ 158.131,42 </li></ul><ul><li>Met. Gerdau PN (GOAU4)..............R$ 314.651,29 </li></ul><ul><li>Lojas Americanas PN (LAME4)........R$ 361.064,43 </li></ul><ul><li>Sid. Nacional ON (CSNA3).............R$ 405.785,34 </li></ul><ul><li>Randon Part. PN (RAPT4).............R$ 515.876,19 </li></ul>Valorizações em 10 anos: 1999 - 2009
    54. 65. <ul><li>Classe Média - Brasil </li></ul><ul><ul><li>Deve crescer 65% até 2015 (ISPE- Instituto de Pesquisas Econômicas). </li></ul></ul><ul><li>Bovespa </li></ul><ul><ul><li>Deve multiplicar por 10 o número de investidores individuais até 2014 (BM&FBovespa). </li></ul></ul><ul><li>São Paulo </li></ul><ul><ul><li>Deve ser a quinta cidade mais rica do mundo até 2025 (Consultoria PriceWaterhouse). </li></ul></ul>Projeções
    55. 66. <ul><li>Pré-Sal/Refino/Gasodutos </li></ul><ul><ul><li>Investimentos projetados de R$ 360 bilhões até 2014 (Petrobras). </li></ul></ul><ul><li>Trem Bala </li></ul><ul><ul><li>Orçamento inicial de R$ 33 bilhões (Edital/TCU). </li></ul></ul><ul><li>Copa do Mundo 2014 </li></ul><ul><ul><li>Investimentos públicos em infra-estrutura (aeroportos, portos e mobilidade urbana) devem somar R$ 18 bilhões e estádios podem consumir mais de R$ 5 bilhões (Brasil Econômico, 22/7/10). </li></ul></ul><ul><li>Jogos Olímpicos – Rio 2016 </li></ul><ul><ul><li>Despesas totais previstas de R$ 29 bilhões na infraestrutura e operacionalização dos Jogos Olímpicos (Comitê Rio 2016) </li></ul></ul>Projeções – impulsionadores do crescimento
    56. 67. POR QUE INVESTIR EM AÇÕES? Você quer ser sócio dessas empresas..
    57. 68. Evolução do número de investidores No Brasil 0,5% da população investe em Bolsa. Compare isso com o número de investidores nos EUA ou na China. O número de investidore comparado com o Brasil é muito maior. O que isso quer dizer? Possibilidade de retorno no longo prazo com um aumento no número de investidores. Hoje somos pouco mais de 600.000 CPF’s na Bolsa - pessoa física. Gráfico totalmente ascendente desde 2000.
    58. 69. <ul><li>Invista em conhecimento, invista em você. Participe dos cursos e palestras da Tradeinvest - Gradual; </li></ul><ul><li>Abra uma conta na corretora – ter conta em corretora não tem custo ou mensalidade; </li></ul><ul><li>Invista com uma corretora que ofereça todo o suporte para uma tomada de decisão segura e fundamentada. </li></ul>COMO COMEÇAR A INVESTIR
    59. 70. FABIANO VILA [email_address] Obrigado e bons negócios! PEDRO DE MARCO [email_address]

    ×