Hardwares e Computadores
#hardwares
O hardware pode ser definido como um termo geral da língua inglesa que se refere a equipamentos como chaves,
fe...
#geração de computadores
Geração Zero
1642 – 1945
Computadores
mecânicos
Primeira Geração
1945 - 1955
Válvulas
Segunda Ger...
#estrutura de um computador
O estrutura interna de um computador pode ser dividida em quatro unidades lógicas: a unidade c...
#processador
O microprocessador, popularmente chamado de processador, é um circuito integrado que realiza as funções
de cá...
#processador - pinagem
#processador - pinagem
#processador - pinagem
http://www.clubedohardware.com.br/artigos/Lista-Completa-de-Soquetes-de-Processadores/1275/1
#memória
Em informática, memória são todos os dispositivos que permitem a um computador guardar dados, temporariamente ou
...
#memória
Portas lógicas e flip-flops, usados na implementação da memória cache.
Transistores e circuitos de refrescamento,...
#memória
Memórias voláteis
Memórias voláteis são as que requerem energia para manter a informação armazenada. São fabricad...
#memória
Memória DIMM: http://pt.wikipedia.org/wiki/DIMM
Memória ECC: http://www.hardware.com.br/termos/ecc
#hd
Disco Rígido ou Disco Duro, popularmente chamado também de HD (derivação de HDD do inglês hard disk drive) ou
winchest...
#placa de vídeo
Placa de vídeo, também chamada de adaptador de vídeo ou aceleradora gráfica, é um componente de um
computa...
#motherboard
A placa mãe (do inglês: mainboard ou motherboard )é a parte do
computador responsável por conectar e interlig...
#motherboard
#tipos de slots
PCI: (Peripheral Component Interconnect — Interconector de Componentes
Periféricos) é um barramento para c...
#tipos de slots
PCI Express: é o padrão de slots (soquetes) criada para placas de expansão
utilizadas em computadores pess...
#tipos de slots
PCI
AGP
#monitor de vídeo
O monitor é um dispositivo de saída do computador, cuja função é transmitir
informação ao utilizador atr...
#BIOS
http://appro.mit.jyu.fi/tools/biossimu/simu.html
BIOS, em computação Basic Input/Output System (Sistema Básico de En...
#importante
- Antes de comprar equipamentos, sempre confirme se a os mesmos são
compatíveis entre si como placa-mãe x memó...
#importante
- Antes de montar um computador, leia os manuais dos equipamentos e os
cuidados para configurar. Busque sempre...
Ativos de Rede
#servidores
Em informática, um servidor é um sistema de computação centralizada que
fornece serviços a uma rede de computa...
#estações de trabalho
Estação de trabalho (do inglês Workstation) era o nome genérico dado a computadores
situados, em ter...
#notebooks
Um laptop [lép tóp] (no Brasil, também denominado notebook [noutbuc] ) ou
computador portátil (em Portugal, abr...
#access point
Access Point ou AP ou em Português Ponto de Acesso é um dispositivo em
uma rede sem fio que realiza a interc...
#access point
#emulador de Access Point
http://support.dlink.com/emulators/dwl2100ap/210/HomeWizard.html
#switchs e hubs
Um comutador (em inglês switch) é uma ponte multiportas, o que quer dizer que se trata
de um elemento ativ...
#switchs e hubs
#emulador de switch
http://www.overtek.com.br/simulador-ot2208siwux/
#modem
Um modem (modulador-desmodulador) é um dispositivo que modula um
sinal portador de analógico para codificar informa...
#emulador modem
http://www.tp-link.com.br/support/emulators/
#roteador
Roteador é um dispositivo que encaminha pacotes de dados entre redes de
computadores, criando um conjunto de red...
Sistemas Operacionais
Um sistema operacional (português brasileiro) (em inglês: Operating System - OS) ou ainda software de sistema é um
program...
Linux é um termo utilizado para se referir a sistemas operativos (português europeu) ou sistemas operacionais
(português b...
Microsoft Windows é uma família de sistemas operacionais criados pela Microsoft, empresa fundada por Bill Gates e
Paul All...
#microsoft
#sistemas operacionais
Arquitetura do Sistema Operacional
#subsistemas (Windows)
#subsistemas (POSIX)
O Subsistema para Aplicativos Baseados em UNIX (SUA) fornece um subsistema
compatível com o Portable ...
#subsistemas (WOW)
WoW ( Windows 16-bit on Windows 32-bit) é um subsistema do Windows capaz de
executar aplicativos 16 bit...
#subsistemas (WOW64)
WoW64 ( Windows 32-bit on Windows 64-bit) é um subsistema do Windows capaz de
executar aplicativos 32...
#api
API, de Application Programming Interface (ou Interface de Programação de Aplicativos) é um
conjunto de rotinas e pad...
#thread
Linha ou Encadeamento de execução (em inglês: Thread), é uma forma de um processo dividir a si
mesmo em duas ou ma...
#handle
Em programação de computadores, um identificador é uma referência abstrata para um recurso.
Identificadores são us...
#svchost.exe
O Svchost.exe é um processo no computador que hospeda, ou contém, outros serviços individuais que o
Windows u...
#lsass.exe
O processo Lsass.exe é responsável pelo gerenciamento da autenticação de domínio de autoridade de segurança
loc...
#workfolders
C:Windows: Diretório onde está armazenado o sistema operacional
C:WindowsSystem: Diretório onde está armazena...
#registro
O Registro do Windows (regedit.exe) é um banco de dados presente no sistema operacional
Microsoft Windows. Sua f...
#registro
http://support.microsoft.com/kb/256986/pt-br
#serviços do Windows
Os serviços do Microsoft Windows, antes conhecidos como serviços NT, permitem que você crie aplicativ...
#gerenciamento de recursos
Inicialização e Recuperação: http://technet.microsoft.com/pt-br/library/cc779200(v=ws.10).aspx
...
Contas do Sistema Operacional
#contas do Windows
Conta de Serviço Local: A conta do serviço local é uma conta interna especial semelhante a uma conta de...
#contas do Windows
Conta de Serviço de Rede: A conta de serviço rede é uma conta interna especial semelhante a uma conta d...
#grupos de contas do Windows
Grupo de usuários é uma coleção de contas de usuário que possuem os mesmos direitos de segura...
Controles e Permissões do Sistema Operacional
#UAC (User Account Control)
O UAC (User Account Control) é uma feature do Windows que pode ajudar a impedir alterações não...
#gerenciador de credenciais
O Gerenciador de Credenciais permite armazenar credenciais, como nomes de usuário e senhas que...
#permissões do Windows
http://technet.microsoft.com/pt-br/library/cc771375.aspx
http://technet.microsoft.com/pt-br/library...
#permissões do Windows
Um recurso compartilhado fornece acesso a aplicativos, informações ou aos dados pessoais de um usuá...
#permissões do Windows - NTFS
http://technet.microsoft.com/pt-br/library/cc732880.aspx
Permissões de compartilhamento:
Aplicáveis apenas aos usuários que obtiverem acesso aos recursos através de rede. Elas não...
Leitura
A permissão de leitura é a permissão padrão atribuída ao grupo Todos. A permissão de leitura permite:
Exibição de ...
Por padrão, um objeto herda as permissões de seu objeto pai, tanto no momento da criação ou quando é copiada
ou movida par...
Programas e Drivers
O programa de computador surgiu antes do desenvolvimento do computador eletrônico. Um trabalho publicado
em 1843 por Ada L...
No contexto da informática, a função de um driver de dispositivo (português brasileiro) ou controlador de
dispositivo (por...
Microsoft .NET (comumente conhecido por .NET Framework - em inglês: dotNet) é uma iniciativa da empresa
Microsoft, que vis...
Geração TEC - Help Desk - Hardwares e Sistemas Operacionais
Geração TEC - Help Desk - Hardwares e Sistemas Operacionais
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Geração TEC - Help Desk - Hardwares e Sistemas Operacionais

441 visualizações

Publicada em

Apresentação sobre Windows, subsistemas, ferramentas, hardwares.

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
441
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Geração TEC - Help Desk - Hardwares e Sistemas Operacionais

  1. 1. Hardwares e Computadores
  2. 2. #hardwares O hardware pode ser definido como um termo geral da língua inglesa que se refere a equipamentos como chaves, fechaduras, dobradiças, trincos, puxadores, fios, correntes, material de canalização, ferramentas, utensílios, talheres e peças de máquinas. No âmbito eletrônico, o termo "hardware" é bastante utilizado, principalmente na área de computação, e se aplica à unidade central de processamento, à memória e aos dispositivos de entrada e saída. O termo "hardware" é usado para fazer referência a detalhes específicos de uma dada máquina, incluindo-se seu projeto lógico pormenorizado bem como a tecnologia de embalagem da máquina. O software é a parte lógica, o conjunto de instruções e dados processado pelos circuitos eletrônicos do hardware. Toda interação dos usuários de computadores modernos é realizada através do software, que é a camada colocada sobre o hardware que transforma o computador em algo útil para o ser humano. O termo "hardware" não se refere apenas aos computadores pessoais, mas também aos equipamentos embarcados em produtos que necessitam de processamento computacional, como os dispositivos encontrados em equipamentos hospitalares, automóveis, aparelhos celulares (em Portugal telemóveis), entre outros. Na ciência da computação, a disciplina que trata das soluções de projeto de hardware é conhecida como arquitetura de computadores. Para fins contábeis e financeiros, o hardware é considerado um bem de capital.
  3. 3. #geração de computadores Geração Zero 1642 – 1945 Computadores mecânicos Primeira Geração 1945 - 1955 Válvulas Segunda Geração 1955 - 1965 Transistores Terceira Geração 1965 - 1980 Circuitos Integrados Quarta Geração 1980 Microprocessador Quinta Geração Computadores Invisíveis e/ou de Inteligência Artificial.
  4. 4. #estrutura de um computador O estrutura interna de um computador pode ser dividida em quatro unidades lógicas: a unidade central de processamento (ou processador), a memória, os circuitos de entrada e saída (ou E/S) e os programas (software). O processador é o cérebro do computador, pois executa programas. É, ainda, o componente que calcula operações de lógica binária (adição, subtração, etc.), que lê e escreve informação na memória do computador e que diz aos outros componentes o que fazer. A memória é o principal local de operação do computador, pois armazena toda a informação associada ao programa que está a ser executado. Como é óbvio, quanto maior fôr a memória, maior é a quantidade de operações sobre a qual podem ser executadas. Os dispositivos de entrada/saída são, tal como o nome o indica, os pontos de entrada e de saída de informação no computador. Entre eles estão o teclado, o monitor e a impressora, os dispositivos de armazenamento, bem como muitos outros. Os dispositivos de armazenamento, no entanto, são os mais práticos e importantes, pois salvaguardam a informação que não está em uso na memória e que, mais tarde, podem ser necessários. Graças à sua separação física dos outros componentes, estes dispositivos são vulgarmente chamados de periféricos. Apesar de não terem qualquer tipo de implementação física, os programas (software) são o que dão vida aos diversos componentes do computador e os fazem trabalhar para algum fim comum. Isso é conseguido, através de instruções específicas de operação agrupadas em unidades lógicas ou programas.
  5. 5. #processador O microprocessador, popularmente chamado de processador, é um circuito integrado que realiza as funções de cálculo e tomada de decisão de um computador. Todos os computadores e equipamentos eletrônicos baseiam-se nele para executar suas funções, podemos dizer que o processador é o cérebro do computador por realizar todas estas funções, é tornar o computador inteligente. Um microprocessador incorpora as funções de uma unidade central de computador (CPU) em um único circuito integrado, ou no máximo alguns circuitos integrados. É um dispositivo multifuncional programável que aceita dados digitais como entrada, processa de acordo com as instruções armazenadas em sua memória, e fornece resultados como saída. Microprocessadores operam com números e símbolos representados no sistema binário. Responsável pela execução das instruções num sistema, o microprocessador, escolhido entre os disponíveis no mercado, determina, em certa medida a capacidade de processamento do computador e também o conjunto primário de instruções que ele compreende. O sistema operativo é construído sobre este conjunto. O próprio microprocessador subdivide-se em várias unidades, trabalhando em altas frequências. A ULA (Unidade Lógica Aritmética), unidade responsável pelos cálculos aritméticos e lógicos e os registradores são parte integrante do microprocessador na família x86, por exemplo. Embora seja a essência do computador, o microprocessador diferente do micro controlador, está longe de ser um computador completo. Para que possa interagir com o utilizador precisa de: memória, dispositivos de entrada/saída, um clock, controladores e conversores de sinais, entre outros. Cada um desses circuitos de apoio interage de modo peculiar com os programas e, dessa forma, ajuda a moldar o funcionamento do computador.
  6. 6. #processador - pinagem
  7. 7. #processador - pinagem
  8. 8. #processador - pinagem http://www.clubedohardware.com.br/artigos/Lista-Completa-de-Soquetes-de-Processadores/1275/1
  9. 9. #memória Em informática, memória são todos os dispositivos que permitem a um computador guardar dados, temporariamente ou permanentemente. Memória é um termo genérico para designar componentes de um sistema capazes de armazenar dados e programas. O conceito de computador digital binário com programa armazenado (arquitetura de Von Neumann e subsequentes) é sempre baseado no uso de memória, e não existiria sem a utilização destas. A unidade básica de memória é o digito binário, ou bit. Um bit pode conter 0 ou 1. É a unidade mais simples possível. Um sistema que armazenasse apenas um destes valores não poderia formar a base de um sistema de memória. Basicamente são dois tipos de memórias que existem: Internas dentro do processador, são memórias voláteis, isto é, perdem seus dados com ausência de energia, como a memória Cache, registradora. As memórias externas são memorias não voláteis, servem para guardar dados enquanto o computador está em uso. Memória principal: "também chamadas de memória real, são memórias que o processador pode endereçar diretamente, sem as quais o computador não pode funcionar. Estas fornecem geralmente uma ponte para as secundárias, mas a sua função principal é a de conter a informação necessária para o processador num determinado momento; esta informação pode ser, por exemplo, os programas em execução. Nesta categoria insere-se a RAM, que é uma memória de semicondutores, volátil, com acesso aleatório, isto é, palavras individuais de memória são acessadas diretamente, utilizando uma lógica de endereçamento implementada em hardware. Também pode-se compreender a memória ROM (não volátil), registradores e memórias cache." [VELLOSO:2011:38] Memória secundária: memórias chamadas de “memórias de armazenamento em massa”, para armazenamento permanente de dados. Não podem ser endereçadas diretamente, a informação precisa ser carregada em memória principal antes de poder ser tratada pelo processador. Não são estritamente necessárias para a operação do computador. São não-voláteis, permitindo guardar os dados permanentemente. Como memórias externas, de armazenamento em massa, podemos citar os discos rígidos como o meio mais utilizado, uma série de discos óticos como CDs, DVDs e Blu-Rays, disquetes e fitas magnéticas.
  10. 10. #memória Portas lógicas e flip-flops, usados na implementação da memória cache. Transistores e circuitos de refrescamento, usados na implementação da memória principal. Arranjos de conexões, utilizados na implementação de certas ROMs (memórias de leitura). Fitas magnéticas, utilizadas principalmente para cópias de segurança e arquivamento a longo prazo. Discos magnéticos, como discos rígidos e disquetes - a principal tecnologia de implementação de memória secundária. Discos ópticos, como CDs e DVDs, e suas diversas variações. Memória flash, um tipo de memória semicondutora não volátil muito usada em câmeras digitais e leitores de MP3.
  11. 11. #memória Memórias voláteis Memórias voláteis são as que requerem energia para manter a informação armazenada. São fabricadas com base em duas tecnologias: dinâmica e estática. Memórias não voláteis São aquelas que guardam todas as informações mesmo quando não estiverem a receber alimentação. Como exemplos, citam-se as memórias conhecidas por ROM, FeRAM e FLASH, bem como os dispositivos de armazenamento em massa, disco rígido, CDs e disquetes. As memórias somente para leitura, do tipo ROM (sigla de Read Only Memory), permitem o acesso aleatório e são conhecidas pelo fato de o usuário não poder alterar o seu conteúdo. Para gravar uma memória deste tipo são necessários equipamentos específicos. Dentre as memórias do tipo ROM destacam-se as seguintes:
  12. 12. #memória Memória DIMM: http://pt.wikipedia.org/wiki/DIMM Memória ECC: http://www.hardware.com.br/termos/ecc
  13. 13. #hd Disco Rígido ou Disco Duro, popularmente chamado também de HD (derivação de HDD do inglês hard disk drive) ou winchester (termo em desuso), "memória de massa" ou ainda de "memória secundária" é a parte do computador onde são armazenados os dados. O disco rígido é uma memória não-volátil, ou seja, as informações não são perdidas quando o computador é desligado, sendo considerado o principal meio de armazenamento de dados em massa.2 Por ser uma memória não-volátil, é um sistema necessário para se ter um meio de executar novamente programas e carregar arquivos contendo os dados inseridos anteriormente quando ligamos o computador. Nos sistemas operativos mais recentes, ele é também utilizado para expandir a memória RAM, através da gestão de memória virtual. Existem vários tipos de interfaces para discos rígidos diferentes: IDE/ATA, Serial ATA, SCSI, Fibre channel, SAS.
  14. 14. #placa de vídeo Placa de vídeo, também chamada de adaptador de vídeo ou aceleradora gráfica, é um componente de um computador que envia sinais deste para o monitor, de forma que possam ser apresentadas imagens ao utilizador. Normalmente possui memória própria, com capacidade medida em octetos. Os computadores de baixo custo, as placas de vídeo estão incorporadas na placa-mãe, não possuem memória dedicada, e por isso utilizam a memória viva do sistema, normalmente denomina-se memória (com)partilhada. Como a memória viva de sistema é geralmente mais lenta do que as utilizadas pelos fabricantes de placas de vídeo, e ainda dividem o barramento com o processador e outros periféricos para acessá-la, este método torna o sistema mais lento. Isso é notado especialmente quando se usam recursos tridimensionais ou de alta definição.
  15. 15. #motherboard A placa mãe (do inglês: mainboard ou motherboard )é a parte do computador responsável por conectar e interligar todos os componentes do computador, ou seja, processador com memória RAM, disco rígido, placa gráfica, entre outros. Além de permitir o tráfego de informação, a placa também alimenta alguns periféricos com a energia elétrica que recebe da fonte do gabinete.
  16. 16. #motherboard
  17. 17. #tipos de slots PCI: (Peripheral Component Interconnect — Interconector de Componentes Periféricos) é um barramento para conectar periféricos em computadores baseados na arquitetura IBM PC. AGP: Accelerated Graphics Port (Porta Gráfica Acelerada) (é um barramento de computador (computer bus) ponto-a-ponto de alta velocidade, padrão para conectar uma placa aceleradora gráfica, que tem a função de acelerar o processamento de imagens 3D (terceira dimensão).
  18. 18. #tipos de slots PCI Express: é o padrão de slots (soquetes) criada para placas de expansão utilizadas em computadores pessoais para transmissão de dados. Introduzido pela empresa Intel em 2004, o PCI-Express foi concebido para substituir os padrões AGP e PCI. Sua velocidade vai de 1x até 32x, mesmo a versão 1x consegue ser seis vezes mais rápido que o PCI tradicional. No caso das placas de vídeo, um slot PCI Express de 16x (transfere até 4GB por segundo) é duas vezes mais rápido que um AGP 8x. Isto é, possível graças a sua tecnologia, que conta com um recurso que permite o uso de uma ou mais conexões seriais para transmissão de dados
  19. 19. #tipos de slots PCI AGP
  20. 20. #monitor de vídeo O monitor é um dispositivo de saída do computador, cuja função é transmitir informação ao utilizador através da imagem.
  21. 21. #BIOS http://appro.mit.jyu.fi/tools/biossimu/simu.html BIOS, em computação Basic Input/Output System (Sistema Básico de Entrada/Saída). O termo é incorretamente conhecido como Basic Integrated Operating System (Sistema Operacional Básico Integrado) ou Built In Operating System (Sistema Operacional Interno). O BIOS é um programa de computador pré-gravado em memória permanente (firmware) executado por um computador quando ligado. Ele é responsável pelo suporte básico de acesso ao hardware, bem como por iniciar a carga do sistema operacional.
  22. 22. #importante - Antes de comprar equipamentos, sempre confirme se a os mesmos são compatíveis entre si como placa-mãe x memória RAM, HD, Placa de Vídeo através dos manuais dos equipamentos e sites de pesquisa do fabricante. - Realize comparativos para identificar as diferenças entre os equipamentos e suas qualidades, assim você sempre comprará um que atenda a suas necessidades ou da empresa. - Monte com cuidado as peças, plugue dos cabos. Não force, sempre tem que ser encaixado com extremo cuidado;
  23. 23. #importante - Antes de montar um computador, leia os manuais dos equipamentos e os cuidados para configurar. Busque sempre usar pulseiras de proteção na montagem dos computadores, bancadas isoladas com borracha de preferência, e cuide na montagem dos LEDS indicadores, USB, botão de ligar/desligar, reset e speaker para que não haja erros de voltagem que possam queimar seus equipamentos. - Sempre use os drivers mais atualizado e que tenha assinatura do sistema operacional, como WHQL (Windows Hardware Quality Lab) para garantir o funcionamento adequado do sistema.
  24. 24. Ativos de Rede
  25. 25. #servidores Em informática, um servidor é um sistema de computação centralizada que fornece serviços a uma rede de computadores. Esses serviços podem ser de natureza diversa, como por exemplo, arquivos e correio eletrônico. Os computadores que acessam os serviços de um servidor são chamados clientes. As redes que utilizam servidores são do tipo cliente-servidor, utilizadas em redes de médio e grande porte (com muitas máquinas) e em redes onde a questão da segurança desempenha um papel de grande importância. O termo servidor é largamente aplicado a computadores completos, embora um servidor possa equivaler a um software ou a partes de um sistema computacional, ou até mesmo a uma máquina que não seja necessariamente um computador.
  26. 26. #estações de trabalho Estação de trabalho (do inglês Workstation) era o nome genérico dado a computadores situados, em termos de potência de cálculo, entre o computador pessoal e o computador de grande porte, ou mainframe. Algumas destas máquinas eram vocacionadas para aplicações com requisitos gráficos acima da média, podendo então ser referidas como Estação gráfica ou Estação gráfica de trabalho (Graphical workstation). No início da década de 1980, os pioneiros nesta área foram Apollo Computer e Sun Microsystems, que criaram estações de trabalho rodando UNIX em plataformas baseadas no microprocessador 68000 da Motorola. Hoje, devido ao poder de processamento muito maior dos PCs comuns, o termo às vezes é usado como sinônimo de computador pessoal.
  27. 27. #notebooks Um laptop [lép tóp] (no Brasil, também denominado notebook [noutbuc] ) ou computador portátil (em Portugal, abreviado frequentemente para portátil) é um computador portátil, leve, projetado para ser transportado e utilizado em diferentes lugares com facilidade. Geralmente, um laptop contém tela de LCD (cristal líquido), teclado, mouse (geralmente um touchpad, área onde se desliza o dedo), unidade de disco rígido, portas para conectividade via rede local ou fax/modem, gravadores de CD/DVD. Os mais modernos não possuem mais a entrada para discos flexíveis (disquetes), e, havendo necessidade de utilizar um desses dispositivos, conecta-se um adaptador a uma das portas USB.
  28. 28. #access point Access Point ou AP ou em Português Ponto de Acesso é um dispositivo em uma rede sem fio que realiza a interconexão entre todos os dispositivos móveis. Em geral se conecta a uma rede cabeada servindo de ponto de acesso para uma outra rede, como por exemplo a Internet. Esta ligado a camada de Enlace. Estes pontos de acesso precisam implementar a segurança da comunicação entre eles e os dispositivos móveis que estão em contato. No caso do Wi-Fi, isso foi inicialmente tentado com o WEP que atualmente é comprometido facilmente. Surgiram então o WPA e o WPA2 que são considerados seguros caso seja utilizada uma senha.
  29. 29. #access point
  30. 30. #emulador de Access Point http://support.dlink.com/emulators/dwl2100ap/210/HomeWizard.html
  31. 31. #switchs e hubs Um comutador (em inglês switch) é uma ponte multiportas, o que quer dizer que se trata de um elemento ativo que age no nível 2 do modelo OSI, é um equipamento que interliga os computadores em uma rede, os cabos de rede de cada computador se ligam à ele, que então direciona os dados enviados de um computador especificamente para outro. É como um sistema de PABX que conecta sua ligação exatamente para o ramal desejado deixando os outros livre. Outro equipamento com a mesma função é o HUB (concentrador), a diferença dos dois reside no fato de que o HUB não é capaz de direcionar os dados de um nó, ao contrário, ele os envia a todos conectados à rede ao mesmo tempo, o destino desencapsula a mensagem e os outros a ignoram, é como diversas pessoas falando numa extensão de telefone. Não é preciso dizer que o Switch é mais eficiente que o HUB já que ele organiza para onde vai a mensagem enviada. Evitando redundância.
  32. 32. #switchs e hubs
  33. 33. #emulador de switch http://www.overtek.com.br/simulador-ot2208siwux/
  34. 34. #modem Um modem (modulador-desmodulador) é um dispositivo que modula um sinal portador de analógico para codificar informações digitais e “desmodula” o sinal para decodificar a informação transmitida. O objetivo é o de produzir um sinal que pode ser transmitido facilmente descodificado e para reproduzir os dados digitais originais. Os modems podem ser usados ​​com qualquer meio de transmissão de sinais analógicos, a partir de díodos emissores de luz de rádio. Um tipo comum de modem é um que transforma os dados digitais de um computador num sinal eléctrico modulado para transmissão através de linhas telefónicas e desmodulado por outro modem do lado do receptor para recuperar os dados digitais.
  35. 35. #emulador modem http://www.tp-link.com.br/support/emulators/
  36. 36. #roteador Roteador é um dispositivo que encaminha pacotes de dados entre redes de computadores, criando um conjunto de redes de sobreposição. Um roteador é conectado a duas ou mais linhas de dados de redes diferentes. Quando um pacote de dados chega, em uma das linhas, o roteador lê a informação de endereço no pacote para determinar o seu destino final. Em seguida, usando a informação na sua política tabela de roteamento ou encaminhamento, ele direciona o pacote para a rede de próxima em sua viagem. Os roteadores são os responsáveis pelo "tráfego" na Internet. Um pacote de dados é normalmente encaminhado de um roteador para outro através das redes que constituem a internetwork até atingir o nó destino. E portanto o roteador é tipicamente um dispositivo da camada 3 do Modelo OSI.
  37. 37. Sistemas Operacionais
  38. 38. Um sistema operacional (português brasileiro) (em inglês: Operating System - OS) ou ainda software de sistema é um programa ou um conjunto de programas cuja função é gerenciar os recursos do sistema (definir qual programa recebe atenção do processador, gerenciar memória, criar um sistema de arquivos, etc.), fornecendo uma interface entre o computador e o usuário. Embora possa ser executado imediatamente após a máquina ser ligada, a maioria dos computadores pessoais de hoje o executa através de outro programa armazenado em uma memória não-volátil ROM chamado BIOS num processo chamado "bootstrapping", conceito em inglês usado para designar processos auto-sustentáveis, ou seja, capazes de prosseguirem sem ajuda externa. Após executar testes e iniciar os componentes da máquina (monitores, discos, etc.), o BIOS procura pelo sistema operacional em alguma unidade de armazenamento, geralmente o Disco Rígido, e a partir daí, o sistema operacional "toma" o controle da máquina. O sistema operacional reveza sua execução com a de outros programas, como se estivesse vigiando, controlando e orquestrando todo o processo computacional. #sistemas operacionais
  39. 39. Linux é um termo utilizado para se referir a sistemas operativos (português europeu) ou sistemas operacionais (português brasileiro) que utilizem o núcleo Linux. O núcleo Linux foi desenvolvido pelo programador finlandês Linus Torvalds, inspirado no sistema Minix. O seu código fonte está disponível sob a licença GPL (versão 2) para que qualquer pessoa o possa utilizar, estudar, modificar e distribuir livremente de acordo com os termos da licença. Inicialmente desenvolvido e utilizado por grupos de entusiastas em computadores pessoais, os sistemas operativos (português europeu) ou sistemas operacionais (português brasileiro) com núcleo Linux passaram a ter a colaboração de grandes empresas como IBM, Sun Microsystems, Hewlett-Packard (HP), Red Hat, Novell, Oracle, Google, Mandriva e Canonical. #linux
  40. 40. Microsoft Windows é uma família de sistemas operacionais criados pela Microsoft, empresa fundada por Bill Gates e Paul Allen. Antes da versão NT, era uma interface gráfica para o sistema operacional MS-DOS. O Windows é um produto comercial, com preços diferenciados para cada uma de suas versões. É o sistema operacional mais utilizado em computadores pessoais no mundo. O impacto deste sistema no mundo atual é muito grande devido ao enorme número de cópias instaladas. Conhecimentos mínimos desse sistema, do seu funcionamento, da sua história e do seu contexto são, na visão de muitos, indispensáveis, mesmo para os leigos em informática. A atual versão estável do Windows para desktops é o Windows 8.1, lançado em 17 de outubro de 2013. Para servidores o Windows Server 2012 é a versão mais recente e estável. #windows
  41. 41. #microsoft
  42. 42. #sistemas operacionais
  43. 43. Arquitetura do Sistema Operacional
  44. 44. #subsistemas (Windows)
  45. 45. #subsistemas (POSIX) O Subsistema para Aplicativos Baseados em UNIX (SUA) fornece um subsistema compatível com o Portable Operating System Interface (compatível com POSIX) que executa shells, utilitários e aplicativos UNIX em modo nativo junto com aplicativos Microsoft® Windows®. Este tópico descreve algumas considerações de trabalho para os usuários que precisam de um sistema operacional compatível com o POSIX.
  46. 46. #subsistemas (WOW) WoW ( Windows 16-bit on Windows 32-bit) é um subsistema do Windows capaz de executar aplicativos 16 bits e está incluído em todos os 32-bit versões do Windows. Usa o aplicativo NTVDM.EXE para executar aplicações 16 Bits.
  47. 47. #subsistemas (WOW64) WoW64 ( Windows 32-bit on Windows 64-bit) é um subsistema do Windows capaz de executar aplicativos 32 bits e está incluído em todos os 64-bit versões do Windows, incluindo o Windows XP Professional x64 Edition, IA -64 e em 64 versões do Windows Server 2003 ,bem como as versões de 64 bits do Windows Vista, Windows Server 2008, Windows 7, Windows 8 e do Windows 8.1.
  48. 48. #api API, de Application Programming Interface (ou Interface de Programação de Aplicativos) é um conjunto de rotinas e padrões estabelecidos por um software para a utilização das suas funcionalidades por aplicativos que não pretendem envolver-se em detalhes da implementação do software, mas apenas usar seus serviços. De modo geral, a API é composta por uma série de funções acessíveis somente por programação, e que permitem utilizar características do software menos evidentes ao utilizador tradicional. Por exemplo, um sistema operacional possui uma grande quantidade de funções na API, que permitem ao programador criar janelas, acessar arquivos, criptografar dados etc. Mas as APIs dos sistemas operacionais costumam ser dissociadas de tarefas mais essenciais, como a manipulação de blocos de memória e acesso a dispositivos. Essas tarefas são atributos do núcleo de sistema e raramente são programáveis. Outro exemplo são programas de desenho geométrico que possuem uma API específica para criar automaticamente entidades de acordo com padrões definidos pelo utilizador. http://msdn.microsoft.com/en-us/library/windows/desktop/ff818516(v=vs.85).aspx
  49. 49. #thread Linha ou Encadeamento de execução (em inglês: Thread), é uma forma de um processo dividir a si mesmo em duas ou mais tarefas que podem ser executadas concorrentemente. O suporte à thread é fornecido pelo próprio sistema operacional, no caso da linha de execução ao nível do núcleo (em inglês: Kernel-Level Thread (KLT)), ou implementada através de uma biblioteca de uma determinada linguagem, no caso de uma User-Level Thread (ULT). Uma thread permite, por exemplo, que o usuário de um programa utilize uma funcionalidade do ambiente enquanto outras linhas de execução realizam outros cálculos e operações. http://pt.wikipedia.org/wiki/Thread_(ci%C3%AAncia_da_computa%C3%A7%C3%A3o)
  50. 50. #handle Em programação de computadores, um identificador é uma referência abstrata para um recurso. Identificadores são usados ​​quando o software de aplicação referente blocos de memória ou objetos gerenciados por outro sistema, como um banco de dados ou um sistema operacional. http://en.wikipedia.org/wiki/Handle_(computing)
  51. 51. #svchost.exe O Svchost.exe é um processo no computador que hospeda, ou contém, outros serviços individuais que o Windows usa para executar várias funções. Por exemplo, o Windows Defender usa um serviço que é hospedado por um processo svchost.exe. Pode haver várias instâncias do svchost.exe em execução no computador, com cada instância contendo diferentes serviços. Uma instância do svchost.exe pode hospedar um único serviço de um programa, e outra instância pode hospedar vários serviços relacionados ao Windows. Você pode usar o Gerenciador de Tarefas para ver os serviços que estão em execução em cada instância do svchost.exe. Para ver os serviços que estão atualmente em execução no SVCHOST.EXE: Clique com o botão direito do mouse na barra de tarefas e clique em Gerenciador de Tarefas. Clique na guia Processos. Clique em Mostrar processos de todos os usuários. É necessário ter permissão do administrador Se você for solicitado a informar uma senha de administrador ou sua confirmação, digite a senha ou forneça a confirmação. Clique com o botão direito do mouse na instância de svchost.exe e clique em Ir para Serviço(s). Os serviços associados ao processo são realçados na guia Serviço.
  52. 52. #lsass.exe O processo Lsass.exe é responsável pelo gerenciamento da autenticação de domínio de autoridade de segurança local e do gerenciamento do Active Directory. Esse processo controla a autenticação para o cliente e para o servidor e também governa o mecanismo do Active Directory. O processo Lsass.exe é responsável pelos seguintes componentes: - Autoridade de segurança local - Serviço Logon de rede - Serviço Gerenciador de contas de segurança - Serviço LSA Server - Secure Sockets Layer (SSL) - Protocolo de autenticação Kerberos v5 - Protocolo de autenticação NTLM
  53. 53. #workfolders C:Windows: Diretório onde está armazenado o sistema operacional C:WindowsSystem: Diretório onde está armazenado as DLL e executáveis 64 bits C:WindowsSystem32: Diretório de redirecionamento para o SysWOW64 C:WindowsSysWOW64: Diretório onde está armazenado as DLL e executáveis 32 bits C:ProgramData: Diretório onde está armazenado arquivos de configuração e adicionais de programas C:Users: Diretório onde fica armazenado as informações de cada perfil que é criado no Windows.
  54. 54. #registro O Registro do Windows (regedit.exe) é um banco de dados presente no sistema operacional Microsoft Windows. Sua função é concentrar todas as configurações do sistema e aos aplicativos executados nele de modo a tornar sua administração mais fácil. Todas as configurações alteráveis no Painel de Controle, associações das extensões de arquivos e configuração de hardware são armazenadas nesse banco de dados. Ele surgiu para unir em um único local todos os arquivos INI, utilizados para armazenar as configurações de cada programa como acontecia no Windows 3.11 e anteriores. Como ficavam espalhados pelos diretórios no disco, eram de difícil administração.
  55. 55. #registro http://support.microsoft.com/kb/256986/pt-br
  56. 56. #serviços do Windows Os serviços do Microsoft Windows, antes conhecidos como serviços NT, permitem que você crie aplicativos executáveis de longa execução em suas próprias sessões do Windows. Esses serviços podem ser automaticamente iniciados quando o computador inicializa, podem ser pausados e reiniciados, e não apresentam nenhuma interface de usuário. Esses recursos tornam a serviços ideais para serem usados em um servidor ou sempre que você precisar da funcionalidade longa execução que não interfere em outros usuários que estão trabalhando no mesmo computador. Você também pode executar serviços no contexto de segurança de uma conta de usuário específica que seja diferente do usuário conectado ou da conta padrão do computador.
  57. 57. #gerenciamento de recursos Inicialização e Recuperação: http://technet.microsoft.com/pt-br/library/cc779200(v=ws.10).aspx Variáveis de Ambiente: http://technet.microsoft.com/pt-br/library/cc668471.aspx Opções de Desempenho: http://technet.microsoft.com/pt-br/library/ms180922(v=sql.105).aspx Memória Virtual: http://technet.microsoft.com/pt-br/library/ms187877(v=sql.105).aspx Monitorando e Ajustando o Desempenho: http://technet.microsoft.com/pt-br/library/cc749154.aspx
  58. 58. Contas do Sistema Operacional
  59. 59. #contas do Windows Conta de Serviço Local: A conta do serviço local é uma conta interna especial semelhante a uma conta de usuário autenticado. A conta de serviço local tem o mesmo nível de acesso a recursos e objetos que os membros do grupo Usuários. Esse acesso limitado ajudará a salvaguardar o sistema caso serviços ou processos individuais fiquem comprometidos. Os serviços que executam como a conta do serviço local acessam recursos de rede como uma sessão nula sem credenciais. Conta de Sistema Local: A conta de sistema local é uma conta poderosa com acesso total ao sistema, inclusive ao serviço de diretório em controladores de domínio. Se um serviço fizer logon na conta do sistema local em um controlador de domínio, esse serviço terá acesso ao domínio inteiro. Alguns serviços são configurados por padrão para fazer logon na conta do sistema local. Não altere a configuração de serviço padrão.
  60. 60. #contas do Windows Conta de Serviço de Rede: A conta de serviço rede é uma conta interna especial semelhante a uma conta de usuário autenticado. A conta de serviço rede tem o mesmo nível de acesso a recursos e objetos que os membros do grupo Usuários. Esse acesso limitado ajudará a salvaguardar o sistema caso serviços ou processos individuais fiquem comprometidos. Os serviços que executam como a conta do serviço de rede acessam os recursos de rede usando as credenciais da conta do computador. Conta de Serviço Gerenciado e Virtuais*: Mesmo funcionamento das contas de serviço, porém simplifica a necessidade de se usar o gerenciamento de SPN e Senhas, pois ela é gerenciada sozinha. Não há impacto desde que essa conta possua as devidas permissões de execução que a aplicação exige. Contas de Usuários: Conta padrão para usuários. Contas de Aplicativos: Contas criadas após a instalação de determinado aplicativo. Normalmente faz parte de um grupo de usuários locais ou de domínio. http://technet.microsoft.com/pt-br/library/ff641731(v=ws.10).aspx
  61. 61. #grupos de contas do Windows Grupo de usuários é uma coleção de contas de usuário que possuem os mesmos direitos de segurança. Os grupos de usuários às vezes são chamados de grupos de segurança. Uma conta de usuário pode ser membro de mais de um grupo. Os dois grupos de usuários mais comuns são o padrão e o administrativo, mas existem outros. Uma conta de usuário é frequentemente nomeada de acordo com o grupo de usuários em que está (por exemplo, uma conta no grupo de usuários padrão é denominada conta padrão). Se você possui uma conta administrador, pode criar grupos de usuários personalizados, mover contas de um grupo para outro e adicionar ou remover contas de grupos diferentes. Ao criar um grupo de usuários personalizado, você pode escolher os direitos que serão atribuídos. Grupos locais padrão: http://technet.microsoft.com/pt-br/library/cc785098(v=ws.10).aspx Grupos Active Directory: http://technet.microsoft.com/pt-br/library/cc776995(v=ws.10).aspx
  62. 62. Controles e Permissões do Sistema Operacional
  63. 63. #UAC (User Account Control) O UAC (User Account Control) é uma feature do Windows que pode ajudar a impedir alterações não autorizadas no seu computador. Ele funciona através da solicitação da sua permissão quando uma tarefa requer direitos administrativos, como a instalação de um software ou a alteração de configurações que afetem outros usuários. http://technet.microsoft.com/en-us/library/cc709691(v=ws.10).aspx http://windows.microsoft.com/pt-br/windows-vista/what-is-user-account-control
  64. 64. #gerenciador de credenciais O Gerenciador de Credenciais permite armazenar credenciais, como nomes de usuário e senhas que você utiliza para fazer logon em sites ou em outros computadores da rede. Com o armazenamento de credenciais, o Windows pode fazer logon automaticamente em sites ou outros computadores. As credenciais são salvas em pastas especiais no seu computador denominadas cofres. O Windows e programas (como navegadores da web) podem fornecer com segurança as credenciais nos cofres para outros computadores e sites. Para obter mais informações sobre como salvar credenciais em um cofre, consulte Armazenar senhas, certificados e outras credenciais para logon automático. http://windows.microsoft.com/pt-br/windows7/what-is-credential-manager
  65. 65. #permissões do Windows http://technet.microsoft.com/pt-br/library/cc771375.aspx http://technet.microsoft.com/pt-br/library/cc770962.aspx
  66. 66. #permissões do Windows Um recurso compartilhado fornece acesso a aplicativos, informações ou aos dados pessoais de um usuário. Você pode conceder ou negar permissões para cada recurso compartilhado. Você poderá controlar o acesso a recursos compartilhados através de diversos métodos. Você pode usar permissões de compartilhamento, que são simples de aplicar e gerenciar. Uma outra alternativa é usar o controle de acesso no sistema de arquivos NTFS, que oferece um controle mais detalhado do recurso compartilhado e de seu conteúdo. Você também poderá usar uma combinação desses métodos. Se usar uma combinação desses métodos, a permissão mais restritiva sempre se aplicará. Por exemplo, se a permissão de compartilhamento for definida como Todos = Leitura (que é o padrão) e a permissão de NTFS permitir que os usuários façam alterações em um arquivo compartilhado, a permissão de compartilhamento se aplicará e o usuário não poderá alterar o arquivo.
  67. 67. #permissões do Windows - NTFS http://technet.microsoft.com/pt-br/library/cc732880.aspx
  68. 68. Permissões de compartilhamento: Aplicáveis apenas aos usuários que obtiverem acesso aos recursos através de rede. Elas não se aplicam a usuários que fazem logon localmente, como, por exemplo, em um servidor de terminal. Nesses casos, use o controle de acesso no NTFS para definir permissões. Aplicáveis a todos os arquivos e pastas contidos no recurso compartilhado. Para fornecer um nível mais detalhado de segurança a subpastas ou objetos em uma pasta compartilhada, use o controle de acesso no NTFS. Constituem a única alternativa de proteção para recursos de rede em volumes FAT e FAT32, porque as permissões do NTFS não estão disponíveis nesses volumes. Especifique o número máximo de usuários que podem acessar o recurso compartilhado na rede. Isso constitui um recurso adicional à segurança oferecida pelo NTFS. #permissões do Windows – Compartilhamento
  69. 69. Leitura A permissão de leitura é a permissão padrão atribuída ao grupo Todos. A permissão de leitura permite: Exibição de nomes de arquivos e de subpastas Exibição de dados em arquivos. Execução de arquivos de programa. Alteração A permissão de alteração não é padrão para qualquer grupo. Essa permissão permite todas as permissões de leitura mais: Adição de arquivos e subpastas. Alteração de dados nos arquivos Exclusão de subpastas e arquivos Controle total Controle Total é a permissão padrão atribuída ao grupo Administradores no computador local. Controle total possibilita as mesmas operações que Leitura e Alteração, além de: Alteração de permissões (apenas para arquivos e pastas do NTFS) #permissões do Windows – Compartilhamento
  70. 70. Por padrão, um objeto herda as permissões de seu objeto pai, tanto no momento da criação ou quando é copiada ou movida para sua pasta pai. - Se você mover um objeto para um diretório diferente no mesmo volume, ele mantém as permissões originais; - O grupo Todos tem as permissões Permitir controle total para a raiz de cada unidade NTFS; - Negar permissões sempre têm precedência sobre as permissões Permitir; - Permissões explícitas têm precedência sobre as permissões herdadas; - Se as permissões de NTFS em conflito – por exemplo, se as permissões de usuário e de grupo são contraditórias as permissões mais liberal têm precedência; - As permissões são cumulativas; - Se você mover - Para preservar as permissões quando arquivos e pastas são copiadas ou movidas, use o utilitário Xcopy.exe com o /O ou a opção /X; #permissões do Windows – Dicas
  71. 71. Programas e Drivers
  72. 72. O programa de computador surgiu antes do desenvolvimento do computador eletrônico. Um trabalho publicado em 1843 por Ada Lovelace, sugerindo uma forma para calcular os números de Bernoulli através da máquina analítica de Charles Babbage, é tido como o primeiro programa de computador. A primeira aplicação prática da programação surgiu com os dispositivos baseados em cartões perfurados, que eram utilizados desde o século XVIII na indústria da confecção.3 O empresário estadunidense Hermann Hollerith utilizou o conceito no processamento dos dados do censo dos Estados Unidos em 1890. Os primeiros computadores eletrônicos eram programados somente através de linguagens de baixo nível. Essas linguagens não disponibilizavam um nível de abstração sobre o hardware e os comandos eram interpretados diretamente pelos circuitos eletrônicos. No ENIAC, um dos equipamentos mais emblemáticos na história da computação, a programação era realizada através de ligações manuais, que uniam as unidades de processamento do computador, formando uma sequência de execução. As linguagens de alto nível surgiram por volta da década de 1940, como a Plankalkül e a Short Code, e tiveram grande impulso com o desenvolvimento dos compiladores, que tornaram a programação uma atividade possível para um grande número de pessoas. Na década de 1950 surgiu a primeira linguagem de grande aceitação, o Fortran. #programas de computador
  73. 73. No contexto da informática, a função de um driver de dispositivo (português brasileiro) ou controlador de dispositivo (português europeu) é aceitar requerimentos abstratos do software independente do dispositivo acima dele e cuidar para que a solicitação seja executada, permitindo que o software interaja com o dispositivo. Um driver não é um processo ou tarefa (programa) gerido independentemente pelo sistema, mas sim um conjunto de tabelas contendo informações sobre cada periférico, bem como os fluxos de informação circulante entre o computador e o periférico. Pode ser visto em alguns casos como parte do processo que está em execução (código). #drivers de dispositivos
  74. 74. Microsoft .NET (comumente conhecido por .NET Framework - em inglês: dotNet) é uma iniciativa da empresa Microsoft, que visa uma plataforma única para desenvolvimento e execução de sistemas e aplicações. Todo e qualquer código gerado para .NET pode ser executado em qualquer dispositivo que possua um framework de tal plataforma. Com idéia semelhante à plataforma Java, o programador deixa de escrever código para um sistema ou dispositivo específico, e passa a escrever para a plataforma .NET. Java Runtime Environment (JRE) significa Ambiente de Tempo de Execução Java, e é utilizado para executar as aplicações da plataforma Java. É composto por bibliotecas (APIs) e pela Máquina virtual Java (JVM). Microsoft Silverlight é um software de tecnologia para navegadores e plug-ins da nova geração. Desenvolvido para competir com o Adobe Flash e com o Adobe Flex, o Silverlight propõe a criação de RIA (Internet rica), propõe combinar visual e funcionalidade, ou seja, criando uma ponte entre designers e desenvolvedores. E outros, como Flash, Shockware, Codecs de Vídeos, entre outros. #frameworks, plugins e codecs

×