Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
NANOBOLHAS
DISCIPLINA DE FLOTAÇÃO
PROFESSOR ...
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Introdução
Efeito do tamanho das bolhas na f...
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Introdução
Flotação é um processo físico-qu...
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Introdução
As formas de geração e aplicaçõe...
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Introdução
Conforme Rodrigues (2004), no pr...
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Introdução
As nanobolhas são referidas como...
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Introdução
Aplicações:
Área da saúde; trat...
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Efeito do tamanho das bolhas na flotação
Co...
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Efeito do tamanho das bolhas na flotação
Co...
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Efeito do tamanho das bolhas na flotação
(Ma...
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Efeito do tamanho das bolhas na flotação
Ad...
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Efeito do tamanho das bolhas na flotação
Ad...
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Efeito do tamanho das bolhas na flotação
Ad...
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Efeito do tamanho das bolhas na flotação
Ad...
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Efeito do tamanho das bolhas na flotação
“D...
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Efeito do tamanho das bolhas na flotação
(Ma...
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Sistemas de geração
O processo de geração d...
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Métodos químicos
Geração na presença de sol...
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Métodos químicos
(Dzubiella, 2010)
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Métodos químicos
(Dzubiella, 2010)
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Métodos químicos
Efeito de diferentes gases...
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Métodos químicos
A: tanque de água;
B: reser...
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Métodos químicos
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Métodos químicos
Influência da temperatura:...
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Métodos químicos
(Najafi, 2007)
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Métodos físicos
Redução da pressão por cavi...
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Métodos físicos
É possível diminuir o
colaps...
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Métodos físicos
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Métodos físicos
Nanomembranas:
A técnica em...
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Métodos físicos
Nanomembranas:
Em geral, as...
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Métodos físicos
(Zimmerman, 2011)
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Estabilidade
A físico – química desta estab...
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Estabilidade
Como podem as nanobolhas serem...
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Estabilidade
Evidências diretas (microscopi...
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Estabilidade
A pressão capilar de uma nanob...
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Estabilidade
(Borkent et al., 2010)
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Mecanismos e efeitos das nanobolhas no proce...
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Mecanismos e efeitos das nanobolhas no proce...
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Mecanismos e efeitos das nanobolhas no proce...
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Mecanismos e efeitos das nanobolhas no proce...
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Referências Bibliográficas
CALGAROTO, S. ; W...
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Referências Bibliográficas
NGUYEN, A.V.; SCH...
Aluno: Thiago da Silva Ribeiro
Disciplina: Flotação
Professor: Maurício Torem
Muito obrigado pela sua
atenção! 
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Nanobolhas: geração e aplicações

521 visualizações

Publicada em

Nanobolhas, Flotação, Termodinâmica, Geração de Nanobolhas

Publicada em: Engenharia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
521
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Nanobolhas: geração e aplicações

  1. 1. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem NANOBOLHAS DISCIPLINA DE FLOTAÇÃO PROFESSOR MAURÍCIO TOREM DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA QUÍMICA E DE MATERIAIS DA PUC-RIO
  2. 2. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Introdução Efeito do tamanho das bolhas na flotação Sistemas de geração Estabilidade Mecanismos e efeitos das nanobolhas no processo de flotação
  3. 3. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Introdução Flotação é um processo físico-químico de separação de partículas, gotículas ou agregados de uma suspensão pela adesão a bolhas de ar. As unidades formadas por partículas hidrofóbicas e bolhas de ar (que possui uma densidade aparente menor do que o meio aquoso) são transportadas até a superfície da célula de flotação e são removidas.
  4. 4. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Introdução As formas de geração e aplicações das nanobolhas, constituem uma área de pesquisa em crescimento acelerado e amplamente discutida nas últimas duas décadas; Uso em distintas áreas científicas dentre as quais está incluída a flotação avançada de partículas minerais e poluentes; Avanços importantes nos processos de flotação (assistida por nanobolhas) de partículas minerais ultrafinas parecem proporcionar diversas vantagens quando comparados à sistemas com bolhas (isoladas) de tamanho normal (600 μm – 2 mm).
  5. 5. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Introdução Conforme Rodrigues (2004), no processo de flotação, as bolhas são comumente classificadas de acordo com seu tamanho e em três (quatro) tipos: Macrobolhas (D > 600μm); Bolhas intermediárias (100μm < D < 600μm); Microbolhas (D < 100μm); Nanobolhas (D < 1μm).
  6. 6. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Introdução As nanobolhas são referidas como bolhas ou núcleos gasosos de tamanho menor do que 1μm. Fonte: http://www.nanoscale.fu-berlin.de/
  7. 7. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Introdução Aplicações: Área da saúde; tratamento de câncer e estética; Área de metalurgia: limpeza de peças; desenvolvimento de tinta com ação anti- risco; Remoção de poluentes no tratamento e limpeza de águas, resíduos e efluentes líquidos, urbanos e industriais; remoção de proteínas, gotículas de óleo, resíduos de efluente metalomecânico; Limpeza e desinfecção de efluentes com tratamentos de nanobolhas conjuntamente com ozônio; Entre outras...
  8. 8. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Efeito do tamanho das bolhas na flotação Colisão Partícula-Bolha; Adesão; “Detachment”.
  9. 9. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Efeito do tamanho das bolhas na flotação Colisão Partícula-Bolha: Sofre grande influência da hidrodinâmica do ambiente de flotação. Para condições de fluxo intermediário 0,4 < Re < 500 (Yoon R H, Luttrell G H, 1989): Pc: Probabilidade de colisão; Re: Número de Reynolds; Dp: Diâmetro da partícula; Db: Diâmetro da bolha.
  10. 10. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Efeito do tamanho das bolhas na flotação (Maoming, Fan, et al, 2010)
  11. 11. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Efeito do tamanho das bolhas na flotação Adesão: Processo mais importante na flotação e que determina a seletividade da separação entre partículas hidrofílicas e hidrofóbicas (Nguyen et al., 1997); Após entrar em contato com a bolha, a partícula começa a deslizar sobre a superfície da bolha e reside nela durante um tempo finito que é geralmente denominado tempo de deslizamento (Ts).
  12. 12. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Efeito do tamanho das bolhas na flotação Adesão: Para que ocorra a adesão partícula-bolha, os seguintes eventos devem ocorrer durante o deslizamento (Nguyen et al., 1997): Afinamento do filme líquido de interseção partícula-bolha até a espessura crítica, na qual o filme rompe; Ruptura do filme líquido e formação de um núcleo de contato das três fases: sólido, líquido, gás; Expansão da linha de contato das três fases e formação de um perímetro de molhamento estável.
  13. 13. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Efeito do tamanho das bolhas na flotação Adesão: O tempo necessário para que ocorram esses três eventos é chamado de tempo de indução (Ti). Assim, a adesão partícula-bolha ocorrerá quando o tempo de deslizamento for maior que o tempo de indução (Yoon R H, Luttrell G H, 1989). Ângulo de Incidência < Ângulo limite
  14. 14. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Efeito do tamanho das bolhas na flotação Adesão: Para condições de fluxo intermediário 0,4 < Re < 500 (Yoon R H, Luttrell G H, 1989): Pa: Probabilidade de adesão; Vb: Velocidade de ascensão da bolha; Re: Número de Reynolds; Ti: Tempo de indução; Dp: Diâmetro da partícula; Db: Diâmetro da bolha. [0,1]
  15. 15. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Efeito do tamanho das bolhas na flotação “Detachment”: Se a energia cinética da partícula excede o trabalho de adesão, a partícula será “detached”; Nanobolhas “attached” na superfície da partícula aumentam significativamente as forças de adesão, favorecendo o “attachment”.
  16. 16. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Efeito do tamanho das bolhas na flotação (Maoming, Fan, et al, 2010)
  17. 17. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Sistemas de geração O processo de geração de nanobolhas pode ser classificado através dos seus métodos em: Métodos químicos; Métodos físicos.
  18. 18. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Métodos químicos Geração na presença de solventes: Através da evaporação capilar em água sob condições normais e na presença de diferentes solutos hidrofóbicos, que formariam as nanobolhas confinadas entre as superfícies hidrofóbicas (Dzubiella, 2010); A razão por trás desse fenômeno físico é que a água pode minimizar sua energia livre de Gibbs por evaporação e reduzindo a área de interface sólido-líquido desfavorável no ambiente hidrofóbico.
  19. 19. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Métodos químicos (Dzubiella, 2010)
  20. 20. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Métodos químicos (Dzubiella, 2010)
  21. 21. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Métodos químicos Efeito de diferentes gases na formação de nanobolhas: Geração de nanobolhas via injeção de um vapor de diferentes gases (nitrogênio, metano e argônio) através do líquido onde ocorre a dissolução (Ohgaki et al., 2010); As nanobolhas produzidas por este método apresentaram um raio que se manteve constante, de cerca de 50nm, sendo estáveis por até duas semanas; A folga entre a caixa e as asas, que foram feitas de carbono, foi reduzida para “zero”. Especula-se que as nanobolhas foram produzidas pela passagem através deste pequeno espaço.
  22. 22. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Métodos químicos A: tanque de água; B: reservatório de gás; C: regulador de fluxo de gás; D: bomba (0.6MPa, 298K, 3600rpm); E: separador gás-líquido; F: válvula de liberação; G: câmara de descompressão. (Ohgaki et al., 2010)
  23. 23. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Métodos químicos
  24. 24. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Métodos químicos Influência da temperatura: A geração de nanobolhas (nitrogênio e oxigênio), com uma diminuição na temperatura da água (8ºC), seguida de aumento brusco (23ºC) (Najafi, 2007). A mudança súbita na temperatura desloca o equilíbrio de solubilidade e resulta na nucleação de nanobolhas.
  25. 25. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Métodos químicos (Najafi, 2007)
  26. 26. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Métodos físicos Redução da pressão por cavitação hidrodinâmica: A cavitação hidrodinâmica ocorre quando a pressão de um líquido é momentaneamente reduzida abaixo da sua pressão de vapor, devido à alta velocidade de fluxo (Fan et al., 2012); O tubo de Venturi é o dispositivo mais amplamente utilizado para cavitação hidrodinâmica. A maior probabilidade de ocorrer a cavitação se encontra na garganta do mesmo, já que ali, ao ser mínima a área e máxima a velocidade, a pressão é a menor que se pode encontrar no tubo. Quando ocorre a cavitação, se geram borbulhas localmente, que se trasladam ao longo do tubo.
  27. 27. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Métodos físicos É possível diminuir o colapso das nanobolhas através da presença de surfactantes que reduzem a tensão superficial e estabilizam os núcleos de gás.
  28. 28. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Métodos físicos
  29. 29. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Métodos físicos Nanomembranas: A técnica empregou um oscilador de fluído, responsável por controlar a frequência de oscilação. Caso a frequência de oscilação seja suficientemente alta (~90Hz), as bolhas geradas teriam seus diâmetros na escala dos poros das membranas (Zimmerman, 2011).
  30. 30. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Métodos físicos Nanomembranas: Em geral, as superfícies hidrofílicas e, portanto o gás, por sua vez, hidrofóbico, não se aderiu às superfícies sólidas da membrana. Deste modo, as bolhas seriam geradas e projetadas numa velocidade suficientemente alta para fora dos poros, sob fluxo constante (Zimmerman, 2011).
  31. 31. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Métodos físicos (Zimmerman, 2011)
  32. 32. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Estabilidade A físico – química desta estabilidade cinética constitui uma discussão amplamente investigada. Ohgaki et al., (2010) estudaram a superfície das nanobolhas e confirmou, por Espectroscopia de infravermelho de refletância total atenuada, que as superfícies das nanobolhas contêm ligações de hidrogênio, que seriam responsáveis por reduzir a difusividade de gases através da película interfacial, mantendo-as rígidas e altamente estáveis.
  33. 33. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Estabilidade Como podem as nanobolhas serem estáveis termodinamicamente? Equação Young–Laplace Raio de curvatura entre 10 e 100nm ~ Pressão interna da ordem entre 10 e 100atm
  34. 34. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Estabilidade Evidências diretas (microscopia de força atômica - AFM) revelaram que as nanobolhas são estáveis e podem existir em uma superfície hidrofóbica por várias horas sem mudanças consideráveis. (Borkent et al., 2010)
  35. 35. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Estabilidade A pressão capilar de uma nanobolha é muito grande para a mesma ser estável. Isto parece acontecer devido ao fato de o ângulo de contato nanoscópico ser muito maior do que o ângulo de contato macroscópico; O ângulo de contato nanoscópico é mais do que o dobro do ângulo de contato medido para uma gota de água depositada sobre a mesma superfície (Borkent et al., 2010).
  36. 36. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Estabilidade (Borkent et al., 2010)
  37. 37. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Mecanismos e efeitos das nanobolhas no processo de flotação Imagens de microscopia de força atômica (AFM) ilustram as superfícies hidrofóbicas das nanobolhas em contato, que seriam características da fase de adesão/colisão, formando as pontes capilares de gases, e, consequentemente, uma força capilar (Hampton e Nguyen, 2010); A ponte capilar côncava resultante produz uma força atrativa que obriga as duas superfícies a permanecerem em contato.
  38. 38. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Mecanismos e efeitos das nanobolhas no processo de flotação (Hampton e Nguyen, 2010)
  39. 39. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Mecanismos e efeitos das nanobolhas no processo de flotação Ainda, um mecanismo proposto para flotação de partículas muito finas seria pelo revestimento da superfície das partículas por nanobolhas, que levam à agregação das partículas aumentando assim a probabilidade de colisão e atuando como um segundo coletor. Este mecanismo opera conjuntamente com a interação nanobolha–macrobolha.
  40. 40. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Mecanismos e efeitos das nanobolhas no processo de flotação (Hampton e Nguyen, 2010)
  41. 41. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Referências Bibliográficas CALGAROTO, S. ; WILBERG, K.Q. ; RUBIO, J. . On the nanobubbles interfacial properties and future applications in flotation. Minerals Engineering, v. 60, p. 33-40, 2014. DZUBIELLA, J. Explicit and implicit modeling of nanobubbles in hydrophobic confinement. Anais da Academia Brasileira de Ciências, v. 82, n.1, p.3–12, 2010. FAN, M., ZHAO, Y., TAO, D. Fundamental studies in nanobubble generation and applications in flotation. In: SME-Meeting, 2012, p. 457–469. FAN, M.; TAO, D.; HONAKER, R.; LUO, Z. Nanobubble generation and its application in froth flotation (part II): fundamental study and theoretical analysis, Mining Science and Technology, v. 20, n. 2, p. 159– 177, 2010b. HAMPTON, M.A.; NGUYEN, A.V. Nanobubbles and the nanobubble bridging capillary force. Advances in Colloid and Interface Science, v. 154 , p. 30–55, 2010. NAJAFI, A.S.; DRELICH, J.; YEUNG, A.; XU, Z.; MASLIYAH, J. A novel method of measuring electrophoretic mobility of gas bubbles. Journal of Colloid and Interface Science, v.308, n. 2, p. 344–350, 2007.
  42. 42. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Referências Bibliográficas NGUYEN, A.V.; SCHULZE, H.J.; RALSTON, J. Elementary steps in particle-bubble attachemt. International Journal of Mineral Processing, v. 51, p. 183 – 195, 1997. OHGAKI, K.; KHAN, N.Q.; JODEN, Y.; TSUJI, A.; NAKAGAWA, T. Physicochemical approach to nanobubble solutions. Chemical Engineering Science, v. 65, p. 1296–1300, 2010. RODRIGUES, R. T. Desenvolvimento da Técnica LTM – Bsizer para a caracterização de bolhas e avaliação de parâmetros no processo de flotação. Tese de Doutorado em Engenharia, Programa de Pós Graduação em Engenharia de Minas, Metalúrgica e de Materiais, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 133 p., 2004. YOON, R. H.; LUTTRELL, G. H. The effect of bubble size on fine particle flotation. Miner Process Extr Metall Rev, 1989 (5): 101-122. ZIMMERMAN, W.B.; TESAR, V.; BANDULASENA, H.C. Towards energy efficient nanobubble generation with fluidic oscillation. Current Opinion in Colloid & Interface Science, v. 16, p. 350–356, 2011.
  43. 43. Aluno: Thiago da Silva Ribeiro Disciplina: Flotação Professor: Maurício Torem Muito obrigado pela sua atenção! 

×