5 2+ Monet+NOV EMBRO
CONVERSAMOS COM O DIRETOR
DE SHARKNADO, QUE REVELOU
COMO UM FILME SOBRE UM TORNADO
DE TUBARÕES TOMOU ...
NOVEMBRO+Monet+5 3
por Raquel Temistocles
S
vai te pegar
ERIA A VOLTA POR CIMA DOS DESVALORIZADOS FILMES B?
É o que parece...
FOTOS:THINKSTOCKEDIVULGAÇÃO
5 4+ Monet+ NOV EMBRO
Mas nem todo esse burburinho foi
composto exclusivamente de elogios. Há
...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O tubarao vai te pegar monet128 - novembro2013

121 visualizações

Publicada em

Publicada em: Diversão e humor
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
121
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O tubarao vai te pegar monet128 - novembro2013

  1. 1. 5 2+ Monet+NOV EMBRO CONVERSAMOS COM O DIRETOR DE SHARKNADO, QUE REVELOU COMO UM FILME SOBRE UM TORNADO DE TUBARÕES TOMOU CONTA DAS REDES SOCIAIS NOS ÚLTIMOS MESES O tubarão
  2. 2. NOVEMBRO+Monet+5 3 por Raquel Temistocles S vai te pegar ERIA A VOLTA POR CIMA DOS DESVALORIZADOS FILMES B? É o que parece. Dirigido por Anthony C. Ferrante, Sharknado chega às nossas telinhas com o objetivo de causar no público brasileiro o mesmo frisson que causou nos americanos. Lançada no início do mês de julho nos Estados Unidos, a produção trouxe de volta a esperança aos diretores do cinema trash de que eles ainda têm sim lugar na indústria cinematográfica e que, portanto, podem continuar transformando o bizarro em longas-metragens. O enredo, aliás – sobre um tornado que tira os tubarões do mar e os leva diretamente para as ruas e casas dos moradores de Los Angeles –, foi o que fez com que, durante sua exibição na televisão norte-americana, o longa-metragem recebesse cinco mil menções por minuto na rede social Twitter, gerando mais de 350 mil tuítes sobre o filme no dia 11 de julho deste ano. “Tornou-se uma coisa divertida no Twitter, tivemos uma experiência global de cinema em todo o país, em que as pessoas estavam juntas, incluindo os cineastas, interagindo, assis- tindo ao filme ao mesmo tempo. E não foi algo planejado, foi apenas algo que aconteceu. Acho que essa é a beleza disso tudo”, contou o diretor em entrevista à MONET. SHARKNADO I DIA 22, SEXTA, 21H, SYFY, 92
  3. 3. FOTOS:THINKSTOCKEDIVULGAÇÃO 5 4+ Monet+ NOV EMBRO Mas nem todo esse burburinho foi composto exclusivamente de elogios. Há muitas críticas entre os telespectadores, principalmente daqueles que não enten- demapropostadolonga.“Éumfilmeque nãotemumorçamentodemarketing.Ti- vemosumasemanaparacomeçaranossa página no Twitter e tentar criar o nosso próprio exército de Sharknado apenas para os fãs de terror ou para quem esta- ria interessado normalmente em algo do tipo”, garantiu Ferrante. Apesar disso, ele LADO B Bizarros e assustadores, confira abaixo outras pérolas do trash PLANO 9 DO ESPAÇO SIDERAL (1959) –Esse clássico B do diretor Ed Wood foi o último do astro Bela Lugosi e traz alienígenas que ressuscitam mortos para evitar que os humanos façam uma besteira. Piada pronta, claro. O ATAQUE DOS TOMATES ASSASSINOS (1978) – Considerado pormuitoscomoopiorfilmedetodosos tempos,olongaacompanhaumgrupode cientistasemilitaresquetentamsalvar civisdoataquedetomatesmutantes. OVINGADORTÓXICO(1984)– OfaxineiroquesetransformanoVingador Tóxicoapóscairemumlixoquímico –e sevingadosvalentõesqueohumilhavam –podevoltaraoscinemasemumremake comArnoldSchwarzenegger. FOME ANIMAL (1992) – Quem te viu, quem te vê, Peter Jackson. O diretor da saga O Senhor dos Anéis é o responsável por essa bizarrice sobre uma mãe que é atacada por uma criatura e vira um zumbi faminto por pessoas e animais. adota a filosofia do ‘falem mal, mas falem de mim’ quando se trata de audiência. “Definitivamente, o que você quer como cineasta é que as pessoas assistam ao fil- me. Prefiro ter as pessoas envolvidas e falando sobre o filme, animadas ou não, amando ou odiando. Esse é ponto princi- pal em se trabalhar com isso.” Esta não é a primeira e nem será a última produção sobre tubarões assassi- nos. Steven Spielberg já sabia do poten- cial aterrorizante do animal quando fez Tubarão (1975) e levou três prêmios do Oscar. O objetivo de Sharknado é bem di- ferente e com certeza não quer competir com Hollywood. “É muito difícil fazer qualquer coisa depois de Tubarão. [Ele] é umfilmepuro.Houveoutrostítuloscom tubarões que são ok, interessantes, diver- tidos,oubobos,massevocêquisertentar superar Tubarão [de Spielberg], acho que nunca conseguirá.” Em Sharknado, todos os elementos de uma produção de baixo orçamento estão presentes: erros de continuidade, diálo- gos sem emoção e qualquer conexão com o que está acontecendo, efeitos especiais toscos, e um elenco que não tem química (olongaéestreladoporIanZiering,dasé- rie adolescente dos anos 90, Barrados no Baile, e pela atriz Tara Raid, de American Pie: A Primeira Vez é Inesquecível). Pode pareceramisturaperfeitaparaofracasso, mas é o que torna Sharknado tão interes- sante e engraçado. Na hora de estourar a pipoca e sentar no sofá, a nossa dica é: liberte-se dos preconceitos, não leve a sé- rio e, principalmente, divirta-se muito. Olhaaonda –Acima,odiretorAnthonyC. Ferrantenosbastidores.Logoabaixo,Nova (CassieScerbo)atiraemumtubarão.Depois,ela eFin(IanZiering)tentamselivrardaameaça.E naúltimaimagem,osastrosZieringeTaraRaid, queinterpretamoex-casalFineApril

×