Anuros

886 visualizações

Publicada em

eq

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
886
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Anuros

  1. 1. ISSN 1517-1973 Novembro, 2005 78Anuros das Serras de Entorno doPantanal Sul
  2. 2. República Federativa do BrasilLuiz Inácio Lula da SilvaPresidenteMinistério da Agricultura e do AbastecimentoRoberto RodriguesMinistroEmpresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - EmbrapaConselho de AdministraçãoLuis Carlos Guedes PintoPresidenteSilvio CrestanaVice-PresidenteAlexandre Kalil PiresHélio TolliniErnesto PaternaianiCláudia Assunção dos Santos ViegasMembrosDiretoria-Executiva da EmbrapaSilvio CrestanaDiretor-PresidenteTatiana Deane de Abreu SáJosé Geraldo Eugênio de FrançaKepler Euclides FilhoDiretores-ExecutivosEmbrapa PantanalJosé Anibal Comastri FilhoChefe-GeralRivaldávia Alves Alencar de MeloChefe-Adjunto de AdministraçãoAiesca Oliveira PellegrinChefe-Adjunto de Pesquisa e DesenvolvimentoJorge Antônio Ferreira de LaraChefe-Adjunto de Comunicação e Negócios
  3. 3. ISSN 1517-1973 Novembro, 2005Empresa Brasileira de Pesquisa AgropecuáriaCentro de Pesquisa Agropecuária do PantanalMinistério da Agricultura, Pecuária e AbastecimentoDocumentos 78Anuros das Serras de Entorno doPantanal SulMarcelo GordoZilca CamposCorumbá, MS2005
  4. 4. Exemplares desta publicação podem ser adquiridos na:Embrapa PantanalRua 21 de Setembro, 1880, CEP 79320-900, Corumbá, MSCaixa Postal 109Fone: (67) 3233-2430Fax: (67) 3233-1011Home page: www.cpap.embrapa.brEmail: sac@cpap.embrapa.brComitê de Publicações:Presidente: Aiesca Oliveira PellegrinSecretário-Executivo: Suzana Maria de SalisMembros: Débora Fernandes Calheiros Marçal Henrique Amici Jorge Jorge Ant ônio Ferreira de LaraSecretária: Regina Célia Rachel dos SantosSupervisor editorial: Suzana Maria de SalisRevisora de texto: Mirane Santos da CostaNormalização bibliográfica: Suzana Maria de SalisTratamento de ilustrações: Regina Célia R. dos SantosFoto da capa: Marcelo GordoEditoração eletrônica: Regina Célia R. dos Santos1ª edição1ª impressão (2005): Formato digitalTodos os direitos reservados.A reprodução não-autorizada desta publicação, no todo ou em parte,constitui violação dos direitos autorais (Lei nº 9.610).Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP)Embrapa Pantanal Gordo, Marcelo Anuros das Serras de Entorno do Pantanal Sul / Gordo, Marcelo, Campos, Zilca Maria da Silva – Corumbá: Embrapa Pantanal, 2005. 2o p.; 26 cm (Séries Documentos / Embrapa Pantanal ISSN 1517-1973; 78).1. Anuros. 2. Biologia reprodutiva. 3. Pantanal. I. Gordo, Marcelo. II. Campos,Zilca Maria da Silva. III. Embrapa Pantanal. IV. Título. V. Série. CDD: 636.10832 © Embrapa 2005
  5. 5. AutoresMarcelo GordoBiólogo, M.Sc. em EcologiaUniversidade Federal do Amazonas -UFAMDepartamento de BiologiaR. General Rodrigo Otávio, 3000CEP 69077-000, Manaus, AMmgordo@ufam.edu.brZilca CamposEng. Florestal, Dra. Em Ecologia, Conservação e Manejode Vida SilvestreEmbrapa PantanalRua 21 de Setembro, 1880, Caixa Postal 109,CEP 79320-900, Corumbá, MSTelefone (67) 3233-2430zilca@cpap.embrapa.br
  6. 6. ApresentaçãoA Série Documento “Anuros das Serras de Entorno do Pantanal Sul” é ocontinuidade do esforço pioneiro dos autores na década de 90, para levantar edescrever a composição da fauna de anuros da região englobando planície eáreas de seu entorno. Uma parte do estudo já foi publicada através da SérieDocumentos, 58, intitulada “Listagem de anuros da Estação EcológicaNhumirim e arredores, Pantanal Sul”.Este trabalho também reúne informações sobre a história natural e a biologiareprodutiva de cada espécie listada, com o compromisso de entender a riquezada anurofauna do Pantanal e de seu entorno.O Pantanal Sul tem em seu entorno uma cadeira de serras, como as áreas doMaciço do Urucum, e áreas altas do Jacadigo próximas da cidade de Corumbá,MS, e seguindo mais ao sul, a Serra da Bodoquena e Alegria, no município deAquidauana. A biodiversidade de anuros nessas áreas é mais alta, comparandocom a área da Estação Ecológica Nhumirim, que pode ser explicada pelacomplexidade e riqueza de ambientes, aliadas à temperatura e umidade quepermanecem mais constantes ao longo do ano.Novamente, é com orgulho e entusiasmo que apresento este novo documentosobre a anurofauna, a qual abre possibilidades de novos estudos adicionais daecologia, estrutura de comunidade e dinâmica populacional das espécies deáreas de entorno do Pantanal. Além disso, o documento pode ser umreferencial de partida para estudiosos e interessados no eco-turismo na regiãodo Pantanal. Emiko Kawakami de Resende Chefe-Geral da Embrapa Pantanal
  7. 7. SumárioAnuros das Serras de Entorno do Pantanal Sul .... 9Introdução........................................................ 9Material e Métodos ......................................... 10Resultados e Discussão................................... 10Conclusão...................................................... 18Referências Bibliográficas ................................ 20
  8. 8. Anuros das Serras de Entorno do Pantanal Sul Marcelo Gordo Zilca Campos IntroduçãoO levantamento de anfíbios, o conhecimento da história natural e da ecologiadesse grupo de vertebrados são escassos no Brasil (Cascon, 1987; Haddad eSazima, 1992). A região Centro-Oeste não foge à regra, principalmente emalgumas regiões do Pantanal (Vizotto e Uetanabaro, 1975; Strüssmann et al.,2000). No entanto, Coutinho et al. (1997) apresentaram uma listagem dasespécies de anfíbios existentes na região do Pantanal Sul e nas áreas deentorno, e Gordo e Campos (2003) registraram a ocorrência de 19 espécies deanuros na área da Estação Ecológica Nhumirim e arredores. Também,Fernandes (2001) listou 22 espécies de anuros na região de Miranda e Abobral,e a biologia de algumas espécies de anuros tem sido estudada nessa região(Prado e Uetanabaro, 2000) e na serra da Bodoquena (Rodrigues et al., 2003).O estudo faz parte do projeto de levantamentos faunísticos da EmbrapaPantanal que busca identificar e registrar a riqueza dos anuros das serras quecircundam o Pantanal Sul e levantar dados da história natural das espéciesencontradas.
  9. 9. 10 Anuros das Serras de Entorno do Pantanal Sul Material e MétodosO levantamento dos anfíbios anuros foi feito percorrendo a pé os corpos deágua das áreas da Serra de Jacadigo, do Urucum, de Maracaju, e deBodoquena. As coletas foram feitas à noite no período de nov/94 a jan/95. Olevantamento coincidiu com o período de chuvas no Pantanal, que reflete empicos de atividades reprodutivas dos anfíbios. Os adultos foram facilmentelocalizados próximos de corpos de água, pois os machos vocalizam na tentativade atrair as fêmeas reprodutivas, e os diferentes sons que cada espécie emite,orienta a localização, a captura dos indivíduos e auxilia na identificação dasespécies. Os indivíduos foram fotografados, capturados com a mão, ecolocados em sacos plásticos.No laboratório de vida selvagem da Embrapa Pantanal, os animais pequenosforam mortos por resfriamento corporal em um freezer, e os animais maioresforam mortos por asfixia com éter. Cada indivíduo foi identificado com umaetiqueta numerada e amarrada ao corpo. Os exemplares foram preparados efixados com formol a 10%, imersos em álcool a 70% e acondicioandos emvidros. Posteriormente foram armazenados na Coleção de Referência daHerpetofauna e Mastofauna da Embrapa Pantanal. Resultados e DiscussãoNas áreas de serras de entorno do Pantanal Sul foram identificadas cerca de 33espécies.1. Família Bufonidae (sapos) - são anuros cujo tamanho varia de 30 a 200 mm.Eles são animais corpulentos sem costelas ossificadas livres, com cinturapeitoral arcífera, pupilas horizontais, glândulas parótidas e ausência de dentes.1.1. Bufo paracnemis - São sapos grandes, deambientes abertos, com distribuição maisampla que B. granulosus. Deposita seus ovosem cordões gelatinosos nos corpos de águapermanente. A espécie foi encontrada nasserras (Fig. 1). Fig. 1. Bufo paracnemis.
  10. 10. Anuros das Serras de Entorno do Pantanal Sul 11 1.2. Bufo granulosus - São sapos pequenos de ambientes de vegetação aberta. Deposita milhares de ovos em poças temporárias. A espécie foi encontrada somente nas partes baixas das serras (Fig. 2). Fig. 2. Bufo granulosus.2. Família Dendrobatidae - São sapos pequenos, variando em tamanho de 50 a70 mm. Eles são animais sem costelas ossificadas livres, com glândulasvenenosas na pele e ausência de dentes.2.1. Epipedobrates pictus – Rã pequena com coloração de advertência(presença de veneno na pele). Tem hábitos diurnos, e vive na serrapilheira deflorestas e nas serras. Os girinos crescem em pequenos riachos e poças nointerior da mata, e são carregados no dorso do macho durante os estágiosiniciais. A espécie foi encontrada nos riachos da Serra do Urucum.3. Família Leptodactylidae (rãs) - São animais cujo tamanho varia de 20 a 215mm. Eles têm costelas ossificadas livres, vértebras procélicas, e ausência decartilagem intercalar e de dentes.3.1. Leptodactylus fuscus - A desova éterrestre, com a formação de ninho de espumafeita pelo adulto às margens de poças e lagoas.Os primeiros estágios do desenvolvimentoocorrem dentro do ninho e, com as chuvas, onível da água aumenta e atinge a ninhada,liberando os girinos da pequena cavidade na qualforam depositadas. A espécie foi encontrada nasserras (Fig. 3). Fig. 3. Leptodactylus fuscus.3.2. Leptodactylus podicipinus - Os ninhos deespuma são encontrados nas pequenas poças,charcos e lagoas. A espécie foi encontrada nasserras (Fig. 4). Fig. 4. Leptodactylus podicipinus.
  11. 11. 12 Anuros das Serras de Entorno do Pantanal Sul3.3. Leptodactylus elenae Os ninhos sãocavados em pequenas tocas nas margens depoças e córregos, onde põe os ovos em umamassa espumosa. Os girinos são liberadosquando o nível da água aumenta. A espécie foiencontrada nas áreas de serras, próximo àvegetação mais densa (Fig.a 5). Fig. 5. Leptodactylus elenae3.4. Leptodactylus labyrinthicus - Rã degrande porte, conhecida como rã-pimenta. Suapele e carne têm potencial econômico. Osninhos são feitos de espuma em charcos epoças nas áreas de serras, principalmente naparte baixa da Serra do Urucum (Fig. 6). Fig. 6. Leptodactylus labyrinthicus3.5. Leptodactylus mystacinus – Suareprodução é semelhante a da espécie L.elenae. A espécie foi encontrada nas serras,principalmente em suas áreas mais baixas(Fig. 7). Fig. 7. Leptodactylus mystacinus3.6. Leptodactylus syphax – Rã de médioporte, fazem seus ninhos de espuma junto acorredeiras e valas por onde deverá passarágua. A espécie somente foi observada nasregiões não inundáveis (serras próximas deCorumbá e na parte urbana da cidade. (Fig. 8). Fig. 8. Leptodactylus syphax.
  12. 12. Anuros das Serras de Entorno do Pantanal Sul 133.7. Leptodactylus chaquensis – Rã de médioporte, se reproduz construindo ninhos de espumaem poças e cuidam da prole. Os girinos formamcardumes. A espécie é facilmente encontrada emambientes de área aberta das serras (Fig. 9). Fig. 9. Leptodactylus chaquensis3.8. Phasalaemus cuveiri - Estratégia reprodutivasemelhante às dos demais Physalaemus. Aespécie foi encontrada nas áreas de cerrado daSerra de Bodoquena e Maracaju (Fig. 10). Fig. 10. Phasalaemus cuveiri.3.9. Physalaemus fuscomaculatus - Os ninhosde espuma são depositados em lagoas epoças. A espécie foi encontrada no cerrado daSerra de Maracaju (Fig. 11). Fig. 11. Physalaemus fuscomaculatus3.10. Physalaemus albonotatus - Os ninhos deespuma são depositados em poças, charcos elagos. A espécie é facilmente confundida com P.centralis (espécies simpátricas). A espécie foiencontrada nas serras (Fig. 12). Fig. 12. Physalaemus albonotatus.
  13. 13. 14 Anuros das Serras de Entorno do Pantanal Sul3.11. Physalaemus centralis - os dados sãosemelhantes aos de P. albonotatus (Fig. 13). Fig. 13. Physalaemus centralis.3.12. Physalaemus nattereri – Coloca seusninhos de espuma em poças e remansos deriachos em áreas abertas ou próximos asmatas. A espécie foi encontrada no alto dasSerras da Bodoquena e Maracaju (Fig. 14). Fig. 14. Physalaemus nattereri.3.13. Pseudopaludicola mysticalis – Usacharcos e pequenas poças abertas parareproduzir. A espécie foi encontrada apenasna Serra de Maracaju (Fig. 15). Fig. 15. Pseudopaludicola mysticalis4. Família Hylidae (pererecas) - São animais cujo tamanho varia de 92 a 115mm. São anuros delgados, com membros longos, dentes geralmente presentes,artelhos com almofadas adesivas nas extremidades, pupilas verticais,horizontais ou triangulares. As 16 espécies encontradas estão distribuídas em 2subfamílias Hylidanae e Phyllomedusinae.4.1. Hyla elongata - Os ovos sãodepositados em áreas abertas, poças echarcos. A espécie foi encontrada nasregiões mais elevadas da Serra daBodoquena, em vegetação de cerrado (Fig.16). Fig. 16. Hyla elongata.
  14. 14. Anuros das Serras de Entorno do Pantanal Sul 154.2 Hyla nana - A desova é aquática, em películasou massas gelatinosas. A espécie foi encontradaem altas densidades em áreas abertas maiselevadas, sobre a vegetação herbácea e arbustivadas serras (Fig. 17). Fig. 17. Hyla nana.4.3. Hyla geografica - Seus ovos são depositados em poças e lagos associadosa riachos. Seus girinos são pretos e formam cardumes bem característicos. Aespécie foi encontrada somente nos riachos da Serra do Amolar.4.4. Hyla albopunctata - São animais de portemédio, e seus ovos são depositados em poçasgrandes e riachos. A espécie foi encontrada emáreas abertas na região sudeste e leste dasencostas do Pantanal (Serra de Maracaju). (Fig.18). Fig. 18. Hyla albopunctata.4.5. Hyla melanargyrea - A reprodução ocorre empoças de áreas próximas de florestas. A espécie foiregistrada em áreas mais baixas das serras. (Fig.19). Fig. 19. Hyla melanargyrea.4.6. Hyla minuta - A reprodução ocorre em poças echarcos, tanto em áreas abertas como de florestas.A espécie tem ampla distribuição em áreas baixasdas serras (Fig. 20). Fig. 20. Hyla minuta.
  15. 15. 16 Anuros das Serras de Entorno do Pantanal Sul4.7. Phrynohyas venulosa - A reprodução éexplosiva e usa poças para depositar seusovos, que são envoltos em massasgelatinosas. A espécie foi encontrada empartes baixas das serras (Fig. 21). Fig. 21. Phrynohyas venulosa.4.8. Scinax sp. gr. rubra - Provavelmente éuma espécie nova. A desova é aquática empelícula ou massa gelatinosa contendodezenas a milhares de ovos, sendo a biologiasemelhante a S. fuscovaria. A espécie foiencontrada nas serras (Fig. 22). Fig. 22. Scinax sp. gr. Rubra.4.9. Scinax fuscovaria - A espécie tembiologia semelhante à de S. acuminata, masfoi encontrada nas áreas de serras (Fig. 23). Fig. 23. Scinax fuscovaria.4.10. Phyllomedusa hypochondrialis - Osovos são envoltos em massas gelatinosas ecolocados em folhas verdes de arbustos egramíneas sobre as poças e lagos. Issopermite que os girinos caiam diretamente naágua. A espécie foi encontrada em grandenúmero nas áreas próximas as serras (Serrado Urucum e Jacadigo) (Fig. 24). Fig. 24. Phyllomedusa hypochondrialis
  16. 16. Anuros das Serras de Entorno do Pantanal Sul 174.11. Phyllomedusa sauvagii - Possui a mesmaestratégia reprodutiva de P. hypochondrialis, masusa vegetação de maior porte (arbustos eárvores). A espécie foi encontrada na parte baixadas serras (Serra do Urucum e Jacadigo), tantocom vegetação alterada ou de cerrado (Fig. 25). Fig. 25. Phyllomedusa sauvagii.4.12. Phyllomedusa sp. - A estratégiareprodutiva se assemelha à de P. sauvagii.Provavelmente é uma espécie nova. Ela somentefoi encontrada em áreas florestadas na partemais alta da Serra do Urucum (Fig. 26). Fig. 26. Phyllomedusa sp.5. Família Pseudidae (rãs aquáticas) - São animais pequenos, cujo tamanhovaria de 50 a 70 mm. Os dedos apresentam uma falange adicional, e os girinossão desproporcionalmente grandes em comparação com os adultos.5.1. Pseudis paradoxa - A espécie tem hábitosaquáticos e foi encontrada em baixas densidadesnas poças de áreas abertas das partes baixas dasserras (Fig. 27). Fig. 27. Pseudis paradoxa.6. Família Microhylidae - São animais pequenos (8 a 100 mm). As costelasossificadas livres, cartilagem intercalar ausente eos dentes podem ser presentes ou ausentes.6.1. Elachistocleis ovalis - Usa poças abertas parareproduzir. A espécie foi encontrada nas partesbaixas das serras próximas a Corumbá, Serras doUrucum e Jacadigo (Fig. 28). Fig. 28. Elachistocleis ovalis.
  17. 17. 18 Anuros das Serras de Entorno do Pantanal Sul6.2. Elachistocleis bicolor - Usa poças abertaspara reproduzir e os ovos são envoltos emmassas gelatinosos. A espécie foi encontradanas serras próximas de Corumbá (estrada paraJacadigo) (Fig. 29). Fig. 29. Elachistocleis bicolor.6.3. Dermatonotus muelleri - Usa poçasabertas para reproduzir e os ovos são envoltosem massas gelatinosas. A espécie foiencontrada nas partes mais baixas das serras(Fig. 30). Fig. 30. Dermatonotus muelleri.6.4. Chiasmocleis albopunctata - A espécie foi observada vocalizando empoças próximas a vegetação mais densa das serras. ConclusãoNesse estudo, a riqueza de anuros das serras de entorno do Pantanal Sultotalizou 33 espécies. Provavelmente novos registros podem ser incluídos aindanessa lista, como ocorreu com a espécie, Ceratophrys carnwelly, localizadapela Dra. Vanda Ferreira, professora da UFMS – Corumbá que foi incluída nalista da Estação Ecológica Nhumirim. No entanto, a lista de anuros do Pantanalpraticamente dobra em riqueza quando inclui as áreas de serras do entorno.Isso pode ser explicado pela vegetação mais homogênea da planície, quando forcomparada os diferentes ambientes e micro-clima das serras.Esse documento abre possibilidades para novos estudos de comunidades e dehistória de vida de cada espécie de anuros que habita tanto o Pantanal, quantoas áreas de serras do seu entorno, buscando a sua conservação e de seusambientes naturais.
  18. 18. Anuros das Serras de Entorno do Pantanal Sul 19 AgradecimentosA Embrapa Pantanal pelo apoio financeiro e logístico na realização dos trabalhosde campo. Ao CNPq, pela bolsa de consultoria RHAE concedida a Marcelo Gordo.Aos especialistas Célio Haddad, Márcio Martins e José Pombal pelo auxilio daidentificação do material e leitura do manuscrito.
  19. 19. 20 Anuros das Serras de Entorno do Pantanal Sul Referências BibliográficasCASCON, P. Observações sobre diversidade, ecologia e reprodução na anurofaunade uma área de caatinga. 1987. 150p. Dissertação (Mestrado em área deZoologia). Departamento de Biologia, Universidade Federal da Paraíba, 1987.COUTINHO, M.; CAMPOS, Z.; MOURÃO, G.; MAURO, R. Aspectos ecológicosdos vertebrados terrestres e semi-aquáticos no Pantanal. In: BRASIL. Ministério doMeio Ambiente, dos Recursos Hídricos e da Amazônia Legal (Org.). Plano deConservação da Bacia do Alto Paraguai (Pantanal) - PCBAP Diagnóstico dos meiosfísicos e bióticos meio biótico. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, 1997. v.2.p.183-322.FERNANDES, C. H. V. Utilização de recursos em comunidade de anuros noPantanal Mato-Grossense. 2001. 60p. Dissertação de Mestrado na área deEcologia. Departamento de Biologia, Universidade Federal de Mato Grosso doSul. 2001.GORDO, M.; CAMPOS, Z. Listagem de anuros da Estação Ecológica Nhumirime arredores, Pantanal Sul. Corumbá: Embrapa Pantanal, 2003. 21p. (EmbrapaPantanal. Documentos, 58).HADDAD, C, F. B.; SAZIMA, I. Anfíbios anuros da serra do Japi. In: Morellato,I.P.C (Org.). História natural da Serra do Japi e ecologia e preservação de umaárea florestal no Sudeste do Brasil. Campinas, SP, Editora da UNICAMP,FAPESP,1992. p.20PRADO, C. P.; UETANABARO, M. Reproductive biology of Lysapsus limellusCope, 1862 (Anura, Pseudidae) in the Pan tanal. Zoocriadores, v.3, n.1, p.25-30, 2000.RODRIGUES, D de J.; LOPES, F. S.; UETANABARO, M. Padrão reprodutivo deElachistocleis bicolor (Anura, Microhylidae) na Serra da Bodoquena, MatoGrosso do Sul, Brasil. Iheringia, Série Zoologia, v.93, n.4, p.365-371, 2003.STRÜSSMANN, C.; PRADO, C. P. A.; UETANABARO, M.; FERREIRA, V. L.Amphibians recorded during the AquaRAP survey of localities in the southern
  20. 20. Anuros das Serras de Entorno do Pantanal Sul 21Pantanal floodplains and surrounding cerrado, MS, Brasil. In: WILLINK, P.;CHERNOFF, B. (Org). Rapid assessment program, bulletin of biologicalassessment. A biological assessment of the aquatic ecosystems of thePantanal, Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brasil. Washington:Conservation International, 2000. p. 219-223.VIZOTTO, L. D. ; M. UETANABARO. Levantamento anurofaunístico da regiãode Corumbá. XXVII Reunião da SBPC, 27. Belo Horizonte, 1975. Resumos...Belo Horizonte: SBPC, 1975. p.374.
  21. 21. 20 Anuros das Serras de Entorno do Pantanal Sul Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Centro de Pesquisa Agropecuária do Pantanal Ministério da Agricultura, Pecuária e do Abastecimento Rua 21 de setembro, 1880 - Caixa Postal 109 CEP 79320-900 - Corumbá-MS Fone (067)3233-2430 Fax (067) 3233-1011 http://www.cpap.embrapa.br email: sac@cpap.embrapa.br

×