SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
Baixar para ler offline
BEM VINDOS 
Bem vindo ao 1.º TRAIL DE FÁTIMA, organizado pela F.E.T – 
P á g i n a 1 | 3 
Fátima Escola de Triatlo. 
É com muito orgulho que recebemos todos, e desde já o 
nosso obrigado por participarem e fazerem com que este evento, 
esteja a correr para além das nossas expetativas. A FET organizou 
este evento com objetivo de divulgar a escola de triatlo, que ainda 
não é conhecida por todos, no entanto este ano a FET alcançou o 
3.º lugar a nível nacional jovem e conseguiu no escalão de cadetes 
o campeão nacional de dualto cross e traitlo cross, Raúl Santos, 
além da campeã nacional da AquaBike Catarina Dias. 
Todas estas iniciativas que a FET organizada como o TRAI e 
Corrida dos Reis e contamos com a participação de todos, tem 
como fim ajudar a associação nas suas despesas, com piscina, 
equipamentos e transporte de atletas, por isso a vossa vinda, além 
de fazerem o que gostam que é correr, também estão a ajudar 
estes miúdos e jovens a serem os triatletas do futuro do nosso 
país. 
Queremos agradecer às várias empresas que ajudaram na 
promoção e criação do evento: Divireis, Casa Persa, Corpo Sano, 
Vitória do Sobral, Restaurante Tia Alice, Restaurante Retiro dos 
Caçadores, Talho André entre outros. 
Por último a todos país dos atletas que têm sido incansáveis 
na ajuda e promoção deste tipo de eventos, e já estamos a pensar 
no próximo evento CORRIDA DOS REIS, dia 04 de janeiro. 
Também queremos agradecer o donativo que fizeram com 
os alimentos para a instituição CRIF, que todos dias dá
alimentação aos seus utentes. Depois desta introdução vamos 
passar à parte técnica da prova: 
Balizagem 
Todo o percurso será balizado com fita sinalizadora de cor 
laranja e branca (STIHL), nos locais com múltiplos carreiros ou 
caminhos, haverá sinalética própria a indicar a direção a seguir. 
Nos locais de fácil engano o percurso estará barrado com a fita de 
marcação da prova. 
Controlo de passagem 
Haverá pontos de controlo secretos sendo desclassificados 
os atletas que não passem por todos eles. Também existem 
trajetos fitados em que os atletas serão obrigados a passar pelos 
mesmos, sendo desclassificados caso não passem por eles. 
Existirá também uma META VOLANTE, antes da divisão dos 
15 e 30 km, onde o primeiro atleta masculino e feminino, que 
passarem nesse ponto, são contemplados por um oferta de um 
jantar a dois, num dos seguintes restaurantes (Tia Alice / Retiro 
dos Caçadores). O objetivo primordial é o de aumentar a 
intensidade do início da prova, ajudando também a promover a 
excelente variedade gastronómica do nosso concelho. 
P á g i n a 2 | 3 
Abastecimentos 
Haverá 6 abastecimentos: todos com líquidos e sólidos aos 
quilómetros 7, 10, 15, 18,20, 25km, em que destes dois são 
comuns entre o MiniTrail15Km e Trail30Km. 
Na caminhada haverá 1 abastecimento de sólidos e líquidos 
sensivelmente aos 4kms.
Na meta haverá abastecimento de líquidos e sólidos. 
Banhos 
Os atletas do I TRAIL DE FÁTIMA terão direito a banho no 
final da prova até às 12:30, nos balneários do Estádio Municipal 
de Fátima, após essa hora, os banhos serão assegurados pela 
Associação EIRA PEDRENSE, que desde já agradecemos a sua 
colaboração. 
Diversos 
Os atletas levarão consigo um chip (pulseira) que terá de ser 
entregue no final, sob pena de uma taxa de penalização de 
20€+IVA. 
O trânsito não será cortado. 
Todos os atletas e caminheiros deverão transportar consigo 
um telemóvel em perfeito funcionamento como medida adicional 
de segurança. 
P á g i n a 3 | 3

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Brifing prova

GP. Natal
GP. NatalGP. Natal
GP. NatalDyment1
 
Normas geráis
Normas geráisNormas geráis
Normas geráisgravanadas
 
Giro do chimarrão em pauta
Giro do chimarrão em pautaGiro do chimarrão em pauta
Giro do chimarrão em pautaNinki da Sac
 
COPA RIO DE JANEIRO 2014 DE CICLISMO
COPA RIO DE JANEIRO 2014 DE CICLISMOCOPA RIO DE JANEIRO 2014 DE CICLISMO
COPA RIO DE JANEIRO 2014 DE CICLISMOLuiz Paulo dos Santos
 
Regulamento gp marcha galinheiras 2010
Regulamento gp marcha galinheiras 2010Regulamento gp marcha galinheiras 2010
Regulamento gp marcha galinheiras 2010omarchador
 
Regulamento gp marcha galinheiras 2010
Regulamento gp marcha galinheiras 2010Regulamento gp marcha galinheiras 2010
Regulamento gp marcha galinheiras 2010omarchador
 
Jornal opção 188 online
Jornal opção 188 onlineJornal opção 188 online
Jornal opção 188 onlineAlair Arruda
 
Juntasemmovimento (1)
Juntasemmovimento (1)Juntasemmovimento (1)
Juntasemmovimento (1)Bruno Cirilo
 
I Virada Esportiva de Fortaleza
I Virada Esportiva de FortalezaI Virada Esportiva de Fortaleza
I Virada Esportiva de FortalezaEcozilla
 
Newsletter nº 2 Grande Trail Serra D'Arga 2014
Newsletter nº 2  Grande Trail Serra D'Arga 2014Newsletter nº 2  Grande Trail Serra D'Arga 2014
Newsletter nº 2 Grande Trail Serra D'Arga 2014Carlos Sá
 
Apresentação corrida de rua camilo
Apresentação corrida de rua  camiloApresentação corrida de rua  camilo
Apresentação corrida de rua camiloFLAVIO TESSUTTI
 
INFORMATIVO GCM Nº 5
INFORMATIVO GCM Nº 5INFORMATIVO GCM Nº 5
INFORMATIVO GCM Nº 5Marcio Floro
 
Regulamento da I Maratona do Vale
Regulamento da I Maratona do ValeRegulamento da I Maratona do Vale
Regulamento da I Maratona do ValeFabiana Pais
 

Semelhante a Brifing prova (20)

GP. Natal
GP. NatalGP. Natal
GP. Natal
 
Normas geráis
Normas geráisNormas geráis
Normas geráis
 
Regulamento particular v maratona btt
Regulamento particular v maratona bttRegulamento particular v maratona btt
Regulamento particular v maratona btt
 
Giro do chimarrão em pauta
Giro do chimarrão em pautaGiro do chimarrão em pauta
Giro do chimarrão em pauta
 
COPA RIO DE JANEIRO 2014 DE CICLISMO
COPA RIO DE JANEIRO 2014 DE CICLISMOCOPA RIO DE JANEIRO 2014 DE CICLISMO
COPA RIO DE JANEIRO 2014 DE CICLISMO
 
Regulamento gp marcha galinheiras 2010
Regulamento gp marcha galinheiras 2010Regulamento gp marcha galinheiras 2010
Regulamento gp marcha galinheiras 2010
 
Regulamento gp marcha galinheiras 2010
Regulamento gp marcha galinheiras 2010Regulamento gp marcha galinheiras 2010
Regulamento gp marcha galinheiras 2010
 
Projeto Esportivo Lopez Testa
Projeto Esportivo Lopez TestaProjeto Esportivo Lopez Testa
Projeto Esportivo Lopez Testa
 
Jornal opção 188 online
Jornal opção 188 onlineJornal opção 188 online
Jornal opção 188 online
 
Juntasemmovimento (1)
Juntasemmovimento (1)Juntasemmovimento (1)
Juntasemmovimento (1)
 
I Virada Esportiva de Fortaleza
I Virada Esportiva de FortalezaI Virada Esportiva de Fortaleza
I Virada Esportiva de Fortaleza
 
Alagoas Triathlon
Alagoas TriathlonAlagoas Triathlon
Alagoas Triathlon
 
Circuito Rodobens Life Run RCM
Circuito Rodobens Life Run RCMCircuito Rodobens Life Run RCM
Circuito Rodobens Life Run RCM
 
Correio Popular
Correio PopularCorreio Popular
Correio Popular
 
Programa Amigos da Natureza 2015
Programa Amigos da Natureza 2015Programa Amigos da Natureza 2015
Programa Amigos da Natureza 2015
 
Jsf 57 web
Jsf 57 webJsf 57 web
Jsf 57 web
 
Newsletter nº 2 Grande Trail Serra D'Arga 2014
Newsletter nº 2  Grande Trail Serra D'Arga 2014Newsletter nº 2  Grande Trail Serra D'Arga 2014
Newsletter nº 2 Grande Trail Serra D'Arga 2014
 
Apresentação corrida de rua camilo
Apresentação corrida de rua  camiloApresentação corrida de rua  camilo
Apresentação corrida de rua camilo
 
INFORMATIVO GCM Nº 5
INFORMATIVO GCM Nº 5INFORMATIVO GCM Nº 5
INFORMATIVO GCM Nº 5
 
Regulamento da I Maratona do Vale
Regulamento da I Maratona do ValeRegulamento da I Maratona do Vale
Regulamento da I Maratona do Vale
 

Último

Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesGilbraz Aragão
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMHenrique Pontes
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturagomescostamma
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfceajajacu
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e Américawilson778875
 
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do BrasilMary Alvarenga
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfSandra Pratas
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 

Último (20)

Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das Religiões
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e América
 
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 

Brifing prova

  • 1. BEM VINDOS Bem vindo ao 1.º TRAIL DE FÁTIMA, organizado pela F.E.T – P á g i n a 1 | 3 Fátima Escola de Triatlo. É com muito orgulho que recebemos todos, e desde já o nosso obrigado por participarem e fazerem com que este evento, esteja a correr para além das nossas expetativas. A FET organizou este evento com objetivo de divulgar a escola de triatlo, que ainda não é conhecida por todos, no entanto este ano a FET alcançou o 3.º lugar a nível nacional jovem e conseguiu no escalão de cadetes o campeão nacional de dualto cross e traitlo cross, Raúl Santos, além da campeã nacional da AquaBike Catarina Dias. Todas estas iniciativas que a FET organizada como o TRAI e Corrida dos Reis e contamos com a participação de todos, tem como fim ajudar a associação nas suas despesas, com piscina, equipamentos e transporte de atletas, por isso a vossa vinda, além de fazerem o que gostam que é correr, também estão a ajudar estes miúdos e jovens a serem os triatletas do futuro do nosso país. Queremos agradecer às várias empresas que ajudaram na promoção e criação do evento: Divireis, Casa Persa, Corpo Sano, Vitória do Sobral, Restaurante Tia Alice, Restaurante Retiro dos Caçadores, Talho André entre outros. Por último a todos país dos atletas que têm sido incansáveis na ajuda e promoção deste tipo de eventos, e já estamos a pensar no próximo evento CORRIDA DOS REIS, dia 04 de janeiro. Também queremos agradecer o donativo que fizeram com os alimentos para a instituição CRIF, que todos dias dá
  • 2. alimentação aos seus utentes. Depois desta introdução vamos passar à parte técnica da prova: Balizagem Todo o percurso será balizado com fita sinalizadora de cor laranja e branca (STIHL), nos locais com múltiplos carreiros ou caminhos, haverá sinalética própria a indicar a direção a seguir. Nos locais de fácil engano o percurso estará barrado com a fita de marcação da prova. Controlo de passagem Haverá pontos de controlo secretos sendo desclassificados os atletas que não passem por todos eles. Também existem trajetos fitados em que os atletas serão obrigados a passar pelos mesmos, sendo desclassificados caso não passem por eles. Existirá também uma META VOLANTE, antes da divisão dos 15 e 30 km, onde o primeiro atleta masculino e feminino, que passarem nesse ponto, são contemplados por um oferta de um jantar a dois, num dos seguintes restaurantes (Tia Alice / Retiro dos Caçadores). O objetivo primordial é o de aumentar a intensidade do início da prova, ajudando também a promover a excelente variedade gastronómica do nosso concelho. P á g i n a 2 | 3 Abastecimentos Haverá 6 abastecimentos: todos com líquidos e sólidos aos quilómetros 7, 10, 15, 18,20, 25km, em que destes dois são comuns entre o MiniTrail15Km e Trail30Km. Na caminhada haverá 1 abastecimento de sólidos e líquidos sensivelmente aos 4kms.
  • 3. Na meta haverá abastecimento de líquidos e sólidos. Banhos Os atletas do I TRAIL DE FÁTIMA terão direito a banho no final da prova até às 12:30, nos balneários do Estádio Municipal de Fátima, após essa hora, os banhos serão assegurados pela Associação EIRA PEDRENSE, que desde já agradecemos a sua colaboração. Diversos Os atletas levarão consigo um chip (pulseira) que terá de ser entregue no final, sob pena de uma taxa de penalização de 20€+IVA. O trânsito não será cortado. Todos os atletas e caminheiros deverão transportar consigo um telemóvel em perfeito funcionamento como medida adicional de segurança. P á g i n a 3 | 3