SlideShare uma empresa Scribd logo
NOME
Facilitador
CURSO DA NR-12
INTRODUÇÃO
A segurança no local de
trabalho faz com que a
empresa se organize,
aumentando a produtividade
e a qualidade dos produtos,
melhorando as relações
humanas no ambiente de
trabalho.
ASPECTOS HISTÓRICOS
(Deuteronômio 22:8) . . . “Caso construas uma
casa nova, tens de fazer também um parapeito para
o teu terraço, a fim de que não ponhas culpa de
sangue sobre a tua casa porque alguém caindo se
precipite dela.” (1473 a.C.)
Hipócrates (460-375 a.C)
Bernadino Ramazzini (1633-1714)
CARTA MAGNA
Cap. II - Dos direitos sociais
Art. 6º
São Direitos Sociais a Educação, a Saúde, a Alimentação, o
Trabalho, a Moradia, o Lazer, a Segurança, a Previdência
Social, a Proteção à Maternidade e à infância, a assistência
aos desamparados, na forma desta Constituição.
Art. 7º (Direitos dos trabalhadores)
XXII - Redução dos riscos inerentes ao
trabalho por meio de normas de saúde, higiene
e segurança.
CONSTITUÇÃO FEDERAL
Legislação
Trabalhista
- CLT
- NR
- PPRA / PCMSO
- INSALUBRIDADE
- PERICULOSIDADE
Legislação
Previdenciária
- RGPS
- INSS
- ACIDENTE DO TRABALHO
- LTCAT / PPP
- BENEFÍCIOS
LEGISLAÇÕES
CONSOLIDAÇÃO DAS LEIS DO
TRABALHO
Considera-se EMPREGADOR a empresa
individual ou coletiva, que, assumindo os riscos
da atividade econômica, admite, assalaria e dirige
a prestação pessoal de serviços. (CLT - Art. 2º)
Considera-se EMPREGADO toda
pessoa física que prestar serviços de
natureza não eventual a empregador,
sob a dependência deste e mediante
salário. (CLT - Art. 3º)
CLT – ART. 157
Cabe às empresas:
 Cumprir e fazer cumprir as Normas de Segurança e
Saúde no Trabalho;
 Instruir os empregados, através de ordens de serviço,
quanto às precauções a tomar no sentido de evitar
acidentes do trabalho ou doenças ocupacionais;
 Adotar as medidas que lhes sejam determinadas pela
Superintendência Regional do Trabalho e Emprego-SRTE.
 Facilitar o exercício da fiscalização pelos auditores
fiscais do trabalho.
ORDEM DE SERVIÇO DE
SEGURANÇA
 Obrigações e proibições que os empregados devam
conhecer e cumprir;
 Normas determinadas pelo MTE;
 Medidas que minimizem ou neutralizem agentes de
risco;
 Possível punição pelo descumprimento das ordens de
serviço expedidas;
 Procedimentos que deverão ser adotados em caso de
acidente do trabalho.
CLT – ART. 158
Cabe aos empregados
 Observar as normas de segurança e saúde no trabalho,
inclusive as ordens internas de serviço editadas pelo
empregador.
 Colaborar com a empresa na aplicação dos
dispositivos de SST.
Parágrafo Único - Constitui ato faltoso do empregado a
recusa injustificada:
a) à observância das ordens internas de serviço sobre
SST editadas pelo empregador.
b) ao uso dos EPI - Equipamentos de Proteção
Individual fornecidos pela empresa.
NORMAS
REGULAMENTADORAS
Lei n. 6.514, de 22/12/1977
Portaria n. 3.214, de 8/06/1978
NR-12
NR-12 - SEGURANÇA NO TRABALHO EM MÁQUINAS
E EQUIPAMENTOS
PIRAMEDE DOS ACIDENTES
Escrever texto
Temos que
trabalhar
aqui!!!
TRANSFORMAR A CULTURA DE
SEGURANÇA
CUSTOS E
CAUSAS DOS
ACIDENTES
RISCOS NO AMBIENTE DE
TRABALHO
RISCOS / PROTEÇÕES
RISCOS
RISCOS / PROTEÇÕES
INFORME IRREGULARIDADES
PRINCÍPIOS
a) medidas de proteção coletiva;
b) medidas administrativas ou de
organização do trabalho; e
c) medidas de proteção individual.
RISCOS ELÉTRICOS /
PREVENÇÃO
RISCOS ELÉTRICOS /
PREVENÇÃO
Somente autorizados e habilitados
RISCOS ELÉTRICOS /
PREVENÇÃO
RISCOS ELÉTRICOS /
PREVENÇÃO
RISCOS ELÉTRICOS /
PREVENÇÃO
TRABALHO SEGURO
TRABALHO SEGURO
PERMISSÃO DE TRABALHO
SISTEMA DE BLOQUEIO
MANUTENÇÃO PREVENTIVA
As máquinas e equipamentos devem
ser submetidos à manutenção
preventiva e corretiva, na forma e
periodicidade determinada pelo
fabricante, conforme as normas
técnicas oficiais nacionais vigentes e,
na falta destas, as normas técnicas
internacionais.
MANUTENÇÃO PREVENTIVA
As manutenções preventivas
e corretivas devem ser registradas
em livro próprio, ficha ou sistema
informatizado, com os seguintes dados:
a) cronograma de manutenção;
b) intervenções realizadas;
c) data da realização de cada intervenção;
d) serviço realizado;
e) peças reparadas ou substituídas;
f) condições de segurança do equipamento;
g) indicação conclusiva quanto às condições de segurança da máquina;
h) nome do responsável pela execução das intervenções.
MANUAIS
As máquinas e equipamentos
devem possuir manual de
instruções fornecido pelo
fabricante ou importador, com
informações relativas à segurança
em todas as fases de utilização.
MEIOS DE ACESSO
Os meios de acesso, exceto escada fixa do tipo marinheiro e
elevador, devem possuir sistema de proteção contra quedas com as
seguintes características:
a) ser dimensionados, construídos e fixados de modo seguro e
resistente, de forma a suportar os esforços solicitantes;
b) ser constituídos de material resistente a intempéries e corrosão;
MEIOS DE ACESSO
c) possuir travessão superior de 1,10 m (um metro e dez centímetros) a
1,20 m (um metro e vinte centímetros) de altura em relação ao piso ao
longo de toda a extensão, em ambos os lados;
d) o travessão superior não deve possuir superfície plana, a fim de evitar
a colocação de objetos; e
e) possuir rodapé de, no mínimo, 0,20 m (vinte centímetros) de altura e
travessão intermediário a 0,70 m (setenta centímetros) de altura em
relação ao piso, localizado entre o rodapé e o travessão superior.
Obrigado

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a SLIDE NR 12 - 01.pptx

Cursodetrabalhoemaltura nr35-portariasitn313de23demarode2012-120919062729-php...
Cursodetrabalhoemaltura nr35-portariasitn313de23demarode2012-120919062729-php...Cursodetrabalhoemaltura nr35-portariasitn313de23demarode2012-120919062729-php...
Cursodetrabalhoemaltura nr35-portariasitn313de23demarode2012-120919062729-php...
Luiz Guilherme
 
cursodetrabalhoemaltura-nr35-portariasitn313de23demarode2012-120919062729-php...
cursodetrabalhoemaltura-nr35-portariasitn313de23demarode2012-120919062729-php...cursodetrabalhoemaltura-nr35-portariasitn313de23demarode2012-120919062729-php...
cursodetrabalhoemaltura-nr35-portariasitn313de23demarode2012-120919062729-php...
DSOPCMG
 
CURSO NR 35.pptx
CURSO NR 35.pptxCURSO NR 35.pptx
CURSO NR 35.pptx
BelarminoFelix
 
cursodetrabalhoemaltura-nr35-portariasitn313de23demarode2012-120919062729-php...
cursodetrabalhoemaltura-nr35-portariasitn313de23demarode2012-120919062729-php...cursodetrabalhoemaltura-nr35-portariasitn313de23demarode2012-120919062729-php...
cursodetrabalhoemaltura-nr35-portariasitn313de23demarode2012-120919062729-php...
adelmapereiraazevedo
 
CURSO TRABALHO EM ALTURA - NR35.ppt
CURSO TRABALHO EM ALTURA - NR35.pptCURSO TRABALHO EM ALTURA - NR35.ppt
CURSO TRABALHO EM ALTURA - NR35.ppt
AurimarCAETANOFRANCO
 
NR 35 Trabalho em Altura 2017 ...palestra Grupo Mega Segurança do trabalho.ppt
NR 35 Trabalho em Altura 2017 ...palestra  Grupo Mega Segurança do trabalho.pptNR 35 Trabalho em Altura 2017 ...palestra  Grupo Mega Segurança do trabalho.ppt
NR 35 Trabalho em Altura 2017 ...palestra Grupo Mega Segurança do trabalho.ppt
JosielCarmo2
 
NR 35 Trabalho em Altura 2017 ...palestra Grupo Mega Segurança do trabalho.ppt
NR 35 Trabalho em Altura 2017 ...palestra  Grupo Mega Segurança do trabalho.pptNR 35 Trabalho em Altura 2017 ...palestra  Grupo Mega Segurança do trabalho.ppt
NR 35 Trabalho em Altura 2017 ...palestra Grupo Mega Segurança do trabalho.ppt
Devanir Miranda
 
RECICLAGEM NR 35-TRABALHO EM ALTURA..pptx
RECICLAGEM NR 35-TRABALHO EM ALTURA..pptxRECICLAGEM NR 35-TRABALHO EM ALTURA..pptx
RECICLAGEM NR 35-TRABALHO EM ALTURA..pptx
LucianaFernandes219481
 
trabalho em altura.ppt
trabalho em altura.ppttrabalho em altura.ppt
trabalho em altura.ppt
MoissCittonCampagnar
 
Curso de trabalho em altura da NR35.pptx
Curso de trabalho em altura da NR35.pptxCurso de trabalho em altura da NR35.pptx
Curso de trabalho em altura da NR35.pptx
CleisonSouza4
 
NR 35 - TRABALHO EM ALTURA - slideshare.pptx
NR 35 - TRABALHO EM ALTURA - slideshare.pptxNR 35 - TRABALHO EM ALTURA - slideshare.pptx
NR 35 - TRABALHO EM ALTURA - slideshare.pptx
eliasmar2
 
CURSO NR 35.pptx
CURSO NR 35.pptxCURSO NR 35.pptx
CURSO NR 35.pptx
FernandaNazarioMacha
 
Treinamento Roçadeira.ppt
Treinamento Roçadeira.pptTreinamento Roçadeira.ppt
Treinamento Roçadeira.ppt
IgorBraz11
 
TREINAMENTO DE TRABALHO EM ALTURA NR-35 formação e reciclagem Aryzta.ppt
TREINAMENTO DE TRABALHO EM ALTURA NR-35 formação e reciclagem Aryzta.pptTREINAMENTO DE TRABALHO EM ALTURA NR-35 formação e reciclagem Aryzta.ppt
TREINAMENTO DE TRABALHO EM ALTURA NR-35 formação e reciclagem Aryzta.ppt
MrcioBueno11
 
Modulo II legislação
Modulo II  legislaçãoModulo II  legislação
Modulo II legislação
Lucy Jesus
 
Treinamento de NR 35.pptx
Treinamento de NR 35.pptxTreinamento de NR 35.pptx
Treinamento de NR 35.pptx
robertoprestes2
 
Modulo ii nr 35 egeon
Modulo ii nr 35   egeonModulo ii nr 35   egeon
Modulo ii nr 35 egeon
André Souza
 
Treinamento acidente de trabalho
Treinamento acidente de trabalhoTreinamento acidente de trabalho
Treinamento acidente de trabalho
Monica Pinheiro
 
Nr 35 protemar
Nr 35 protemarNr 35 protemar
Nr 35 protemar
PopiWeirich1
 
Nr 18 Segurança na Industria da Construção
Nr 18 Segurança na Industria da Construção Nr 18 Segurança na Industria da Construção
Nr 18 Segurança na Industria da Construção
Ana Paula Santos de Jesus Souza
 

Semelhante a SLIDE NR 12 - 01.pptx (20)

Cursodetrabalhoemaltura nr35-portariasitn313de23demarode2012-120919062729-php...
Cursodetrabalhoemaltura nr35-portariasitn313de23demarode2012-120919062729-php...Cursodetrabalhoemaltura nr35-portariasitn313de23demarode2012-120919062729-php...
Cursodetrabalhoemaltura nr35-portariasitn313de23demarode2012-120919062729-php...
 
cursodetrabalhoemaltura-nr35-portariasitn313de23demarode2012-120919062729-php...
cursodetrabalhoemaltura-nr35-portariasitn313de23demarode2012-120919062729-php...cursodetrabalhoemaltura-nr35-portariasitn313de23demarode2012-120919062729-php...
cursodetrabalhoemaltura-nr35-portariasitn313de23demarode2012-120919062729-php...
 
CURSO NR 35.pptx
CURSO NR 35.pptxCURSO NR 35.pptx
CURSO NR 35.pptx
 
cursodetrabalhoemaltura-nr35-portariasitn313de23demarode2012-120919062729-php...
cursodetrabalhoemaltura-nr35-portariasitn313de23demarode2012-120919062729-php...cursodetrabalhoemaltura-nr35-portariasitn313de23demarode2012-120919062729-php...
cursodetrabalhoemaltura-nr35-portariasitn313de23demarode2012-120919062729-php...
 
CURSO TRABALHO EM ALTURA - NR35.ppt
CURSO TRABALHO EM ALTURA - NR35.pptCURSO TRABALHO EM ALTURA - NR35.ppt
CURSO TRABALHO EM ALTURA - NR35.ppt
 
NR 35 Trabalho em Altura 2017 ...palestra Grupo Mega Segurança do trabalho.ppt
NR 35 Trabalho em Altura 2017 ...palestra  Grupo Mega Segurança do trabalho.pptNR 35 Trabalho em Altura 2017 ...palestra  Grupo Mega Segurança do trabalho.ppt
NR 35 Trabalho em Altura 2017 ...palestra Grupo Mega Segurança do trabalho.ppt
 
NR 35 Trabalho em Altura 2017 ...palestra Grupo Mega Segurança do trabalho.ppt
NR 35 Trabalho em Altura 2017 ...palestra  Grupo Mega Segurança do trabalho.pptNR 35 Trabalho em Altura 2017 ...palestra  Grupo Mega Segurança do trabalho.ppt
NR 35 Trabalho em Altura 2017 ...palestra Grupo Mega Segurança do trabalho.ppt
 
RECICLAGEM NR 35-TRABALHO EM ALTURA..pptx
RECICLAGEM NR 35-TRABALHO EM ALTURA..pptxRECICLAGEM NR 35-TRABALHO EM ALTURA..pptx
RECICLAGEM NR 35-TRABALHO EM ALTURA..pptx
 
trabalho em altura.ppt
trabalho em altura.ppttrabalho em altura.ppt
trabalho em altura.ppt
 
Curso de trabalho em altura da NR35.pptx
Curso de trabalho em altura da NR35.pptxCurso de trabalho em altura da NR35.pptx
Curso de trabalho em altura da NR35.pptx
 
NR 35 - TRABALHO EM ALTURA - slideshare.pptx
NR 35 - TRABALHO EM ALTURA - slideshare.pptxNR 35 - TRABALHO EM ALTURA - slideshare.pptx
NR 35 - TRABALHO EM ALTURA - slideshare.pptx
 
CURSO NR 35.pptx
CURSO NR 35.pptxCURSO NR 35.pptx
CURSO NR 35.pptx
 
Treinamento Roçadeira.ppt
Treinamento Roçadeira.pptTreinamento Roçadeira.ppt
Treinamento Roçadeira.ppt
 
TREINAMENTO DE TRABALHO EM ALTURA NR-35 formação e reciclagem Aryzta.ppt
TREINAMENTO DE TRABALHO EM ALTURA NR-35 formação e reciclagem Aryzta.pptTREINAMENTO DE TRABALHO EM ALTURA NR-35 formação e reciclagem Aryzta.ppt
TREINAMENTO DE TRABALHO EM ALTURA NR-35 formação e reciclagem Aryzta.ppt
 
Modulo II legislação
Modulo II  legislaçãoModulo II  legislação
Modulo II legislação
 
Treinamento de NR 35.pptx
Treinamento de NR 35.pptxTreinamento de NR 35.pptx
Treinamento de NR 35.pptx
 
Modulo ii nr 35 egeon
Modulo ii nr 35   egeonModulo ii nr 35   egeon
Modulo ii nr 35 egeon
 
Treinamento acidente de trabalho
Treinamento acidente de trabalhoTreinamento acidente de trabalho
Treinamento acidente de trabalho
 
Nr 35 protemar
Nr 35 protemarNr 35 protemar
Nr 35 protemar
 
Nr 18 Segurança na Industria da Construção
Nr 18 Segurança na Industria da Construção Nr 18 Segurança na Industria da Construção
Nr 18 Segurança na Industria da Construção
 

Último

Workshop Gerdau 2023 - Soluções em Aço - Resumo.pptx
Workshop Gerdau 2023 - Soluções em Aço - Resumo.pptxWorkshop Gerdau 2023 - Soluções em Aço - Resumo.pptx
Workshop Gerdau 2023 - Soluções em Aço - Resumo.pptx
marcosmpereira
 
Estruturas de Madeiras: Dimensionamento e formas de classificação
Estruturas de Madeiras: Dimensionamento e formas de classificaçãoEstruturas de Madeiras: Dimensionamento e formas de classificação
Estruturas de Madeiras: Dimensionamento e formas de classificação
caduelaia
 
Análise preliminar motorista-APR-motorista.doc
Análise preliminar motorista-APR-motorista.docAnálise preliminar motorista-APR-motorista.doc
Análise preliminar motorista-APR-motorista.doc
cristiano docarmo
 
SFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docx
SFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docxSFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docx
SFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docx
bentosst
 
Introdução ao GNSS Sistema Global de Posicionamento
Introdução ao GNSS Sistema Global de PosicionamentoIntrodução ao GNSS Sistema Global de Posicionamento
Introdução ao GNSS Sistema Global de Posicionamento
GeraldoGouveia2
 
Dimensionamento de eixo. estudo de caso.pdf
Dimensionamento de eixo. estudo de caso.pdfDimensionamento de eixo. estudo de caso.pdf
Dimensionamento de eixo. estudo de caso.pdf
RodrigoQuintilianode1
 
AE03 - MATERIAIS DA CONSTRUÇÃO MECÂNICA UNICESUMAR 52/2024
AE03 - MATERIAIS DA CONSTRUÇÃO MECÂNICA UNICESUMAR 52/2024AE03 - MATERIAIS DA CONSTRUÇÃO MECÂNICA UNICESUMAR 52/2024
AE03 - MATERIAIS DA CONSTRUÇÃO MECÂNICA UNICESUMAR 52/2024
Consultoria Acadêmica
 
Apostila SAP.PM para PCM, para indústria e depósitos
Apostila SAP.PM para PCM, para indústria e  depósitosApostila SAP.PM para PCM, para indústria e  depósitos
Apostila SAP.PM para PCM, para indústria e depósitos
Sandro Marques Solidario
 
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...
Consultoria Acadêmica
 
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL  INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL  INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...
Consultoria Acadêmica
 
AE03 - SISTEMAS DISTRIBUIDOS E REDES UNICESUMAR 52/2024
AE03 - SISTEMAS DISTRIBUIDOS E REDES UNICESUMAR 52/2024AE03 - SISTEMAS DISTRIBUIDOS E REDES UNICESUMAR 52/2024
AE03 - SISTEMAS DISTRIBUIDOS E REDES UNICESUMAR 52/2024
Consultoria Acadêmica
 

Último (11)

Workshop Gerdau 2023 - Soluções em Aço - Resumo.pptx
Workshop Gerdau 2023 - Soluções em Aço - Resumo.pptxWorkshop Gerdau 2023 - Soluções em Aço - Resumo.pptx
Workshop Gerdau 2023 - Soluções em Aço - Resumo.pptx
 
Estruturas de Madeiras: Dimensionamento e formas de classificação
Estruturas de Madeiras: Dimensionamento e formas de classificaçãoEstruturas de Madeiras: Dimensionamento e formas de classificação
Estruturas de Madeiras: Dimensionamento e formas de classificação
 
Análise preliminar motorista-APR-motorista.doc
Análise preliminar motorista-APR-motorista.docAnálise preliminar motorista-APR-motorista.doc
Análise preliminar motorista-APR-motorista.doc
 
SFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docx
SFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docxSFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docx
SFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docx
 
Introdução ao GNSS Sistema Global de Posicionamento
Introdução ao GNSS Sistema Global de PosicionamentoIntrodução ao GNSS Sistema Global de Posicionamento
Introdução ao GNSS Sistema Global de Posicionamento
 
Dimensionamento de eixo. estudo de caso.pdf
Dimensionamento de eixo. estudo de caso.pdfDimensionamento de eixo. estudo de caso.pdf
Dimensionamento de eixo. estudo de caso.pdf
 
AE03 - MATERIAIS DA CONSTRUÇÃO MECÂNICA UNICESUMAR 52/2024
AE03 - MATERIAIS DA CONSTRUÇÃO MECÂNICA UNICESUMAR 52/2024AE03 - MATERIAIS DA CONSTRUÇÃO MECÂNICA UNICESUMAR 52/2024
AE03 - MATERIAIS DA CONSTRUÇÃO MECÂNICA UNICESUMAR 52/2024
 
Apostila SAP.PM para PCM, para indústria e depósitos
Apostila SAP.PM para PCM, para indústria e  depósitosApostila SAP.PM para PCM, para indústria e  depósitos
Apostila SAP.PM para PCM, para indústria e depósitos
 
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...
 
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL  INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL  INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...
 
AE03 - SISTEMAS DISTRIBUIDOS E REDES UNICESUMAR 52/2024
AE03 - SISTEMAS DISTRIBUIDOS E REDES UNICESUMAR 52/2024AE03 - SISTEMAS DISTRIBUIDOS E REDES UNICESUMAR 52/2024
AE03 - SISTEMAS DISTRIBUIDOS E REDES UNICESUMAR 52/2024
 

SLIDE NR 12 - 01.pptx

  • 2. INTRODUÇÃO A segurança no local de trabalho faz com que a empresa se organize, aumentando a produtividade e a qualidade dos produtos, melhorando as relações humanas no ambiente de trabalho.
  • 3. ASPECTOS HISTÓRICOS (Deuteronômio 22:8) . . . “Caso construas uma casa nova, tens de fazer também um parapeito para o teu terraço, a fim de que não ponhas culpa de sangue sobre a tua casa porque alguém caindo se precipite dela.” (1473 a.C.) Hipócrates (460-375 a.C) Bernadino Ramazzini (1633-1714)
  • 4. CARTA MAGNA Cap. II - Dos direitos sociais Art. 6º São Direitos Sociais a Educação, a Saúde, a Alimentação, o Trabalho, a Moradia, o Lazer, a Segurança, a Previdência Social, a Proteção à Maternidade e à infância, a assistência aos desamparados, na forma desta Constituição. Art. 7º (Direitos dos trabalhadores) XXII - Redução dos riscos inerentes ao trabalho por meio de normas de saúde, higiene e segurança.
  • 5. CONSTITUÇÃO FEDERAL Legislação Trabalhista - CLT - NR - PPRA / PCMSO - INSALUBRIDADE - PERICULOSIDADE Legislação Previdenciária - RGPS - INSS - ACIDENTE DO TRABALHO - LTCAT / PPP - BENEFÍCIOS LEGISLAÇÕES
  • 6. CONSOLIDAÇÃO DAS LEIS DO TRABALHO Considera-se EMPREGADOR a empresa individual ou coletiva, que, assumindo os riscos da atividade econômica, admite, assalaria e dirige a prestação pessoal de serviços. (CLT - Art. 2º) Considera-se EMPREGADO toda pessoa física que prestar serviços de natureza não eventual a empregador, sob a dependência deste e mediante salário. (CLT - Art. 3º)
  • 7. CLT – ART. 157 Cabe às empresas:  Cumprir e fazer cumprir as Normas de Segurança e Saúde no Trabalho;  Instruir os empregados, através de ordens de serviço, quanto às precauções a tomar no sentido de evitar acidentes do trabalho ou doenças ocupacionais;  Adotar as medidas que lhes sejam determinadas pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego-SRTE.  Facilitar o exercício da fiscalização pelos auditores fiscais do trabalho.
  • 8. ORDEM DE SERVIÇO DE SEGURANÇA  Obrigações e proibições que os empregados devam conhecer e cumprir;  Normas determinadas pelo MTE;  Medidas que minimizem ou neutralizem agentes de risco;  Possível punição pelo descumprimento das ordens de serviço expedidas;  Procedimentos que deverão ser adotados em caso de acidente do trabalho.
  • 9. CLT – ART. 158 Cabe aos empregados  Observar as normas de segurança e saúde no trabalho, inclusive as ordens internas de serviço editadas pelo empregador.  Colaborar com a empresa na aplicação dos dispositivos de SST. Parágrafo Único - Constitui ato faltoso do empregado a recusa injustificada: a) à observância das ordens internas de serviço sobre SST editadas pelo empregador. b) ao uso dos EPI - Equipamentos de Proteção Individual fornecidos pela empresa.
  • 10. NORMAS REGULAMENTADORAS Lei n. 6.514, de 22/12/1977 Portaria n. 3.214, de 8/06/1978
  • 11. NR-12 NR-12 - SEGURANÇA NO TRABALHO EM MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS
  • 12. PIRAMEDE DOS ACIDENTES Escrever texto Temos que trabalhar aqui!!! TRANSFORMAR A CULTURA DE SEGURANÇA
  • 14. RISCOS NO AMBIENTE DE TRABALHO
  • 19. PRINCÍPIOS a) medidas de proteção coletiva; b) medidas administrativas ou de organização do trabalho; e c) medidas de proteção individual.
  • 21. RISCOS ELÉTRICOS / PREVENÇÃO Somente autorizados e habilitados
  • 29.
  • 30. MANUTENÇÃO PREVENTIVA As máquinas e equipamentos devem ser submetidos à manutenção preventiva e corretiva, na forma e periodicidade determinada pelo fabricante, conforme as normas técnicas oficiais nacionais vigentes e, na falta destas, as normas técnicas internacionais.
  • 31. MANUTENÇÃO PREVENTIVA As manutenções preventivas e corretivas devem ser registradas em livro próprio, ficha ou sistema informatizado, com os seguintes dados: a) cronograma de manutenção; b) intervenções realizadas; c) data da realização de cada intervenção; d) serviço realizado; e) peças reparadas ou substituídas; f) condições de segurança do equipamento; g) indicação conclusiva quanto às condições de segurança da máquina; h) nome do responsável pela execução das intervenções.
  • 32. MANUAIS As máquinas e equipamentos devem possuir manual de instruções fornecido pelo fabricante ou importador, com informações relativas à segurança em todas as fases de utilização.
  • 33. MEIOS DE ACESSO Os meios de acesso, exceto escada fixa do tipo marinheiro e elevador, devem possuir sistema de proteção contra quedas com as seguintes características: a) ser dimensionados, construídos e fixados de modo seguro e resistente, de forma a suportar os esforços solicitantes; b) ser constituídos de material resistente a intempéries e corrosão;
  • 34. MEIOS DE ACESSO c) possuir travessão superior de 1,10 m (um metro e dez centímetros) a 1,20 m (um metro e vinte centímetros) de altura em relação ao piso ao longo de toda a extensão, em ambos os lados; d) o travessão superior não deve possuir superfície plana, a fim de evitar a colocação de objetos; e e) possuir rodapé de, no mínimo, 0,20 m (vinte centímetros) de altura e travessão intermediário a 0,70 m (setenta centímetros) de altura em relação ao piso, localizado entre o rodapé e o travessão superior.