SlideShare uma empresa Scribd logo
CRIADOR DO SOCIALISMO
   CIENTÍFICO E DAS IDEIAS
   SOBRE LUTA DE CLASSES
A – MAX WEBER
B – KARL MARX
C – EMILE DURKHEIM
D – NORBERT ELIAS
E – PIERRE BORDIEU
CRIADOR DO SOCIALISMO
   CIENTÍFICO E DAS IDEIAS
   SOBRE LUTA DE CLASSES
A – MAX WEBER

B – KARL MARX
C – EMILE DURKHEIM
D – NORBERT ELIAS
E – PIERRE BORDIEU
EM RELAÇÃO À SOCIEDADE, QUAL ERA O
PENSAMENTO DE MARX?

1 – IDEIA DE COLETIVISMO
2 – IDEIA DE INDIVIDUALISMO
3 – O INDIVIDUALISMO DEVE CONVIVER
JUNTAMENTE SOBRE O COLETIVISMO
4 – O COLETIVISMO DEVE PREVALECER
SOBRE O INDIVIDUALISMO
EM RELAÇÃO À SOCIEDADE, QUAL ERA O
PENSAMENTO DE MARX?

1 – IDEIA DE COLETIVISMO
2 – IDEIA DE INDIVIDUALISMO
3 – O INDIVIDUALISMO DEVE CONVIVER
JUNTAMENTE SOBRE O COLETIVISMO
4 – O COLETIVISMO DEVE
PREVALECER SOBRE O
INDIVIDUALISMO
DE QUE MANEIRA MARX
ADMITIA O
INDIVIDUALISMO?
1 – Através do
empreendedorismo
2 – O indivíduo constrói
sua própria história de
vida
3 – O indivíduo construía
sua própria história,
embora muitas vezes
alienado por ideologias.
 DE QUE MANEIRA MARX
  ADMITIA O INDIVIDUALISMO?
  1 – Através do
  empreendedorismo
 2 – O indivíduo constrói sua

  própria história de vida
 3 – O indivíduo construía sua

  própria história, embora
  muitas vezes alienado por
  ideologias.
AS ORIGENS DO INDIVIDUALISMO ESTÃO:

1   –   No modo de produção primitivo
2   –   No modo de produção escravista
3   –   No modo de produção feudal
4   –   No modo de produção capitalista
5   –   NO modo de produção socialista
A POSSÍVEL ORIGEM DO INDIVIDUALISMO
ESTÁ:

1   –   No   modo   de   produção   primitivo
2   –   No   modo   de   produção   escravista
3   –   No   modo   de   produção   feudal
4 – No modo de produção
capitalista
5 – NO modo de produção socialista
   A sociedade capitalista, caracterizada
    pelo individualismo, prescinde ou não do
    trabalho em grupo?

   1   –   NÃO
   2   –   SIM
   3   –   ISSO É IRRELEVANTE
   Na sociedade capitalista, caracterizada
    pelo individualismo, prescinde ou não do
    trabalho em grupo?


   1 – NÃO
   2 – SIM
   3 – ISSO É IRRELEVANTE
   O QUE SIGNIFICA A EXPRESSÃO LUTA
    DE CLASSES?

   1 – A LUTA ENTRE CAPITALISTAS E
    BURGUESES
   2 – A LUTA ENTRE NOBREZA E
    BURGUESIA
   3 - A LUTA ENTRE NOBREZA E CLASSE
    TRABALHADORA
   4 – A LUTA ENTRE CLASSE
    TRABALHADORA E CLASSE MÉDIA
   5 - A LUTA ENTRE BURGUESIA E
    CLASSE TRABALHADORA
   O QUE SIGNIFICA A EXPRESSÃO LUTA
    DE CLASSES?

   1 – A LUTA ENTRE CAPITALISTAS E
    BURGUESES
   2 – A LUTA ENTRE NOBREZA E BURGUESIA
   3 - A LUTA ENTRE NOBREZA E CLASSE
    TRABALHADORA
   4 – A LUTA ENTRE CLASSE TRABALHADORA E
    CLASSE MÉDIA
   5 - A LUTA ENTRE
    BURGUESIA E CLASSE
    TRABALHADORA
EM RELAÇÃO À LUTA DE CLASSES,
QUEM POSSUI O PAPEL DE VENDEDOR?

1   -   A BURGUESIA
2   -   A CLASSE TRABALHADORA
3   -   A NOBREZA
4   –   A CLASSE MÉDIA
EM RELAÇÃO À LUTA DE CLASSES,
QUEM POSSUI O PAPEL DE VENDEDOR?

1 - A BURGUESIA

2 - A CLASSE
TRABALHADORA
3 - A NOBREZA
4 – A CLASSE MÉDIA
   O QUE SÃO MEIOS DE PRODUÇÃO?

   1 – A MÃO DE OBRA DO TRABALHADOR
   2 - A FORÇA DE TRABALHO
   3 – O CRÉDITO DISPONIBILIZADO
    PELO BANCO
   4 - OS MEIOS PARA SE PRODUZIR OS
    BENS E SERVIÇOS
   5 – TODAS ESTÃO CERTAS
   O QUE SÃO MEIOS DE PRODUÇÃO?

   1 – A MÃO DE OBRA DO TRABALHADOR
   2 - A FORÇA DE TRABALHO
   3 – O CRÉDITO DISPONIBILIZADO
    PELO BANCO
   4 - OS MEIOS PARA SE
    PRODUZIR OS BENS E
    SERVIÇOS
   5 – TODAS ESTÃO CERTAS
SÃO EXEMPLOS DE MEIOS DE
PRODUÇÃO:

1 – Capital, equipamentos, máquinas,
etc.
2 – Capital, mão de obra e força de
trabalho
3 – Ambos
SÃO EXEMPLOS DE MEIOS DE
PRODUÇÃO:

1 – Capital, equipamentos,
máquinas, etc.
2 – Capital, mão de obra e força de
trabalho
3 – Ambos
   EM R ELAÇÃO À INDEP ENDÊNCIA, ASSINALE O
    QUE ESTIVER COR ETO:
                     R
    1 – EM GERAL, A B GUESIA P ESCINDE DA
                     UR        R
    MÃO DE OB A P A LUCR
               R AR        AR
    2 – A CLASSE TR ALHADOR P ESCINDE DA
                   AB         A R
    B GUESIA
     UR
    3 – A B GUESIA DEP
           UR           ENDE MAIS DA CLASSE
    TR ALHADOR DO QUE O CONTR IO
       AB        A                 ÁR
    4 – B GUESIA E CLASSE TR ALHADOR
         UR                   AB        A
    DEP ENDEM UM DO OUTR EMB A OS
                          O,    OR
    TR ALHADOR
       AB        ES DEPENDAM MAIS DA
    B GUESIA DO QUE O CONTR IO
     UR                        ÁR
   EM R ELAÇÃO À INDEP ENDÊNCIA, ASSINALE O
    QUE ESTIVER COR ETO:
                     R
    1 – EM GERAL, A B GUESIA P ESCINDE DA
                     UR        R
    MÃO DE OB A P A LUCR
               R AR        AR
    2 – A CLASSE TR ALHADOR P ESCINDE DA
                   AB         A R
    B GUESIA
     UR
    3 – A B GUESIA DEP
           UR           ENDE MAIS DA CLASSE
    TR ALHADOR DO QUE O CONTR IO
       AB        A                 ÁR
    4 – B GUESIA E CLASSE TR ALHADOR
         UR                 AB      A
    DEP ENDEM UM DO OUTR EMB A OS
                        O,    OR
    TR ALHADOR
       AB       ES DEPENDAM MAIS DA
    B GUESIA DO QUE O CONTR IO
     UR                      ÁR
QUAL DEVE SER O PAPEL DO
    ESTADO NA LUTA DE
        CLASSES?:
1 – TENTAR CONCILIAR O INTERESSE
DA BURGUESIA E DOS
TRABALHADORES
2 – FAVORECER A BURGUESIA
3 – FAVORECER OS TRABALHADORES
QUAL DEVE SER O PAPEL DO
    ESTADO NA LUTA DE
        CLASSES?:
1 – TENTAR CONCILIAR O
INTERESSE DA BURGUESIA E DOS
TRABALHADORES
2 – FAVORECER A BURGUESIA
3 – FAVORECER OS TRABALHADORES
O QUE É SER POBRE NO
   CONCEITO SOCIOLÓGICO?
1 – o indivíduo carente das necessidades
vitais (alimentação, saúde, emprego,
habitação sem luxo, educação, etc.).

2 – significa o indivíduo com demanda
reprimida, com baixo poder aquisitivo,
carente de recursos suficientes para
ascender de patamar através da
mobilidade social ascendente.
O QUE É SER POBRE NO
   CONCEITO SOCIOLÓGICO?
1 – o indivíduo carente das
necessidades vitais (alimentação,
saúde, emprego, habitação sem luxo,
educação, etc.).

2 – significa o indivíduo com demanda
reprimida, com baixo poder aquisitivo,
carente de recursos suficientes para
ascender de patamar através da
mobilidade social ascendente.
O QUE É SER POBRE SEGUNDO O
            CAPITALISMO?

 1 – Possuir demanda reprimida
  de consumo
 2 – Indivíduo carente das

  necessidades vitais
O QUE É SER POBRE SEGUNDO O
             CAPITALISMO?

   1 – Possuir demanda
    reprimida de consumo
   2 – Indivíduo carente das necessidades
    vitais
   EM RELAÇÃO À MAX WEBER,
    ASSINALE O QUE FOR CORRETO:

 1 – As normas sociais só existem
  porque estão introjetadas nos
  indivíduos, ou seja, dependem de
  nós.
 2 – As normas sociais existem,

  independentemente dos indivíduos.
   EM RELAÇÃO À MAX WEBER, ASSINALE O
    QUE FOR CORRETO:

   1 – As normas sociais só existem
    porque estão introjetadas nos
    indivíduos, ou seja, dependem de
    nós.
   2 – As normas sociais existem,
    independentemente dos indivíduos.
O QUE É AÇÃO SOCIAL?

   1-É a ação orientada por princípios,
    convicções ou valores
   2- É a ação voltada para atender
    comunidades carentes da sociedade
   3 – É uma ação homogênea
   4 – É uma ação influenciada
O QUE É AÇÃO SOCIAL?

   1-É a ação orientada por
    princípios, convicções ou
    valores
   2- É a ação voltada para atender
    comunidades carentes da sociedade
   3 – É uma ação homogênea
   4 – É uma ação influenciada
 1 – Ação   tradicional
 2 – Ação   racional com relação a
  valores
 3 – Ação   afetiva
 4 – Ação   racional com relação a
  fins
   1 – Ação tradicional
 2 – Ação   racional com relação a
  valores
 3 – Ação   afetiva
 4 – Ação   racional com relação a
  fins
 1 – Ação   tradicional
 2 – Ação   racional com relação a
  valores
 3 – Ação   afetiva
 4 – Ação   racional com relação a
  fins
 1 – Ação tradicional
 2 – Ação racional com relação a

  valores
   3 – Ação afetiva
   4 – Ação racional com relação a
    fins
   1 – Ação   tradicional
   2 – Ação   racional com relação a
    valores
   3 – Ação   afetiva
   4 – Ação   racional com relação a fins
   1 – Ação   tradicional
   2 – Ação   racional com relação a
    valores
   3 – Ação   afetiva
   4 – Ação racional com
    relação a fins
FORMATURA

 1 – Ação   tradicional
 2 – Ação   racional com relação a
  valores
 3 – Ação   afetiva
 4 – Ação   racional com relação a
  fins
   1 – Ação tradicional
 2 – Ação   racional com relação a
  valores
 3 – Ação   afetiva
 4 – Ação   racional com relação a
  fins
 1 – Ação   tradicional
 2 – Ação   racional com relação a
  valores
 3 – Ação   afetiva
 4 – Ação   racional com relação a
  fins
 1 – Ação   tradicional
 2 – Ação   racional com relação a
  valores
   3 – Ação afetiva
   4 – Ação racional com relação a
    fins
Quiz capitulo 3
ACEITAR PROPINA

 1 – Ação   tradicional
 2 – Ação   racional com relação a
  valores
 3 – Ação   afetiva
 4 – Ação   racional com relação a
  fins
 1 – Ação tradicional
 2 – Ação racional com relação a

  valores
 3 – Ação afetiva

   4 – Ação racional com
    relação a fins
REJEITAR PROPINA

 1 – Ação   tradicional
 2 – Ação   racional com relação a
  valores
 3 – Ação   afetiva
 4 – Ação   racional com relação a
  fins
REJEITAR PROPINA

   1 – Ação tradicional
   2 – Ação racional com
    relação a valores
 3 – Ação afetiva
 4 – Ação racional com relação a

  fins
SER MÉDICO (OU QUALQUER
  OUTRO PROFISSIONAL)
 1 – Ação   tradicional
 2 – Ação   racional com relação a
  valores
 3 – Ação   afetiva
 4 – Ação   racional com relação a
  fins
SER MÉDICO (OU QUALQUER
  OUTRO PROFISSIONAL)
 1 – Ação   tradicional
 2 – Ação   racional com relação a
  valores
 3 – Ação   afetiva
   4 – Ação racional com
    relação a fins
Pintar as unhas de uma colega
de classe apenas por amizade
           significa:
 1 – Ação   tradicional
 2 – Ação   racional com relação a
  valores
 3 – Ação   afetiva
 4 – Ação   racional com relação a
  fins
Pintar as unhas de uma colega
de classe apenas por amizade
           significa:
 1 – Ação   tradicional
 2 – Ação   racional com relação a
  valores
   3 – Ação afetiva
   4 – Ação racional com relação a
    fins
Pintar as unhas no salão de
          beleza significa:

 1 – Ação tradicional
 2 – Ação racional com relação   a
  valores
 3 – Ação afetiva

 4 – Ação racional com relação   a
  fins
Pintar as unhas no salão de
          beleza significa:

 1 – Ação tradicional
 2 – Ação racional com relação a

  valores
 3 – Ação afetiva

   4 – Ação racional com
    relação a fins
MORRER POR IDEAIS OU FÉ

 1 – Ação tradicional
 2 – Ação racional com relação a

  valores
 3 – Ação afetiva

 4 – Ação racional com relação a

  fins
MORRER POR IDEAIS OU FÉ

   1 – Ação tradicional
   2 – Ação racional com
    relação a valores
 3 – Ação afetiva
 4 – Ação racional com relação a

  fins
MÉDICOS SEM FRONTEIRAS
 1 – Ação   tradicional
 2 – Ação   racional com relação a
  valores
 3 – Ação   afetiva
 4 – Ação   racional com relação a
  fins
MÉDICOS SEM FRONTEIRAS
   1 – Ação tradicional
   2 – Ação racional com
    relação a valores
 3 – Ação afetiva
 4 – Ação racional com relação a

  fins
EM RELAÇÃO A NORBERT
                       ELIAS:


   1 - Não admitia a ideia da separação
    entre indivíduo e sociedade, pois
    estão entrelaçados.

   2 – Afirmava que indivíduo e
    sociedade são distintos, ou seja,
    existem separadamente
EM RELAÇÃO A NORBERT
                         ELIAS:

   1 - Não admitia a ideia da
    separação entre indivíduo e
    sociedade, pois estão
    entrelaçados.

   2 – Afirmava que indivíduo e
    sociedade são distintos, ou seja,
    existem separadamente
O QUE SIGNIFICA
INTERDEPENDÊNCIA?

 1 - Todos nós estamos presos na
cadeia social; vivemos na
dependência funcional de outras;

2 – Todos nós vivemos em sociedade,
mas de maneira individualista, sem
depender de fato dos outros.
O QUE SIGNIFICA
INTERDEPENDÊNCIA?


1 - Todos nós estamos presos
na cadeia social; vivemos na
dependência funcional de
outras;

2 – Todos nós vivemos em sociedade,
mas de maneira individualista, sem
depender de fato dos outros.
1-Habitus é o produto da internalização,
pelo indivíduo, das condições históricas e
sociais realizadas ao longo de sua trajetória
pessoal e social.

2-Habitus é o comportamento caracterizado
por repetições de usos e costumes, os quais
fazem parte do cotidiano da vida de todos
os seres humanos.

A) 1
B) 2
1-Habitus é o produto da internalização,
pelo indivíduo, das condições históricas e
sociais realizadas ao longo de sua
trajetória pessoal e social.

2-Habitus é o comportamento
caracterizado por repetições de usos e
costumes, os quais fazem parte do
cotidiano da vida de todos os seres
humanos.


A) 1
Tudo o que aprendemos de maneira
implícita, inconsciente, através da família,
amigos, escola, vizinhança, religião,
televisão, livros, etc. É:


HABITUS PRIMÁRIO
HABITUS SECUNDÁRIO
Tudo o que aprendemos de maneira
implícita, inconsciente, através da família,
amigos, escola, vizinhança, religião,
televisão, livros, etc. É:


HABITUS PRIMÁRIO
HABITUS SECUNDÁRIO
   HIPPIES, NO INÍCIO DO MOVIMENTO:

   HABITUS PRIMÁRIO
   HABITUS SECUNDÁRIO
   HIPPIES, NO INÍCIO DO MOVIMENTO:

   HABITUS PRIMÁRIO
   HABITUS SECUNDÁRIO
   HIPPIES, EDUCANDO SEUS FILHOS:

   HABITUS PRIMÁRIO
   HABITUS SECUNDÁRIO
   HIPPIES, EDUCANDO SEUS FILHOS:

   HABITUS PRIMÁRIO
   HABITUS SECUNDÁRIO
   "O revolucionário mais radical se
    torna um conservador no dia
    seguinte à revolução” (Hannah
    Arendt)

   CERTO
   ERRADO
   "O revolucionário mais radical se
    torna um conservador no dia
    seguinte à revolução” (Hannah
    Arendt)



   CERTO
   ERRADO

Mais conteúdo relacionado

Mais de luciano barros

O Egito antigo - Professor Luciano Barros
O Egito antigo - Professor Luciano BarrosO Egito antigo - Professor Luciano Barros
O Egito antigo - Professor Luciano Barros
luciano barros
 
Quiz Revolução Francesa, Vinda da Família Real e Revolução Pernambucana 1817
Quiz Revolução Francesa, Vinda da Família Real e Revolução Pernambucana 1817Quiz Revolução Francesa, Vinda da Família Real e Revolução Pernambucana 1817
Quiz Revolução Francesa, Vinda da Família Real e Revolução Pernambucana 1817
luciano barros
 
Quiz rep velha e primeira guerra mundial ensino médio
Quiz rep velha e primeira guerra mundial ensino médioQuiz rep velha e primeira guerra mundial ensino médio
Quiz rep velha e primeira guerra mundial ensino médio
luciano barros
 
Quiz platao socrates
Quiz platao socratesQuiz platao socrates
Quiz platao socrates
luciano barros
 
Os diversos tipos de conhecimento
Os diversos tipos de conhecimentoOs diversos tipos de conhecimento
Os diversos tipos de conhecimento
luciano barros
 
Arquitetura medieval
Arquitetura medievalArquitetura medieval
Arquitetura medieval
luciano barros
 

Mais de luciano barros (6)

O Egito antigo - Professor Luciano Barros
O Egito antigo - Professor Luciano BarrosO Egito antigo - Professor Luciano Barros
O Egito antigo - Professor Luciano Barros
 
Quiz Revolução Francesa, Vinda da Família Real e Revolução Pernambucana 1817
Quiz Revolução Francesa, Vinda da Família Real e Revolução Pernambucana 1817Quiz Revolução Francesa, Vinda da Família Real e Revolução Pernambucana 1817
Quiz Revolução Francesa, Vinda da Família Real e Revolução Pernambucana 1817
 
Quiz rep velha e primeira guerra mundial ensino médio
Quiz rep velha e primeira guerra mundial ensino médioQuiz rep velha e primeira guerra mundial ensino médio
Quiz rep velha e primeira guerra mundial ensino médio
 
Quiz platao socrates
Quiz platao socratesQuiz platao socrates
Quiz platao socrates
 
Os diversos tipos de conhecimento
Os diversos tipos de conhecimentoOs diversos tipos de conhecimento
Os diversos tipos de conhecimento
 
Arquitetura medieval
Arquitetura medievalArquitetura medieval
Arquitetura medieval
 

Quiz capitulo 3

  • 1. CRIADOR DO SOCIALISMO CIENTÍFICO E DAS IDEIAS SOBRE LUTA DE CLASSES A – MAX WEBER B – KARL MARX C – EMILE DURKHEIM D – NORBERT ELIAS E – PIERRE BORDIEU
  • 2. CRIADOR DO SOCIALISMO CIENTÍFICO E DAS IDEIAS SOBRE LUTA DE CLASSES A – MAX WEBER B – KARL MARX C – EMILE DURKHEIM D – NORBERT ELIAS E – PIERRE BORDIEU
  • 3. EM RELAÇÃO À SOCIEDADE, QUAL ERA O PENSAMENTO DE MARX? 1 – IDEIA DE COLETIVISMO 2 – IDEIA DE INDIVIDUALISMO 3 – O INDIVIDUALISMO DEVE CONVIVER JUNTAMENTE SOBRE O COLETIVISMO 4 – O COLETIVISMO DEVE PREVALECER SOBRE O INDIVIDUALISMO
  • 4. EM RELAÇÃO À SOCIEDADE, QUAL ERA O PENSAMENTO DE MARX? 1 – IDEIA DE COLETIVISMO 2 – IDEIA DE INDIVIDUALISMO 3 – O INDIVIDUALISMO DEVE CONVIVER JUNTAMENTE SOBRE O COLETIVISMO 4 – O COLETIVISMO DEVE PREVALECER SOBRE O INDIVIDUALISMO
  • 5. DE QUE MANEIRA MARX ADMITIA O INDIVIDUALISMO? 1 – Através do empreendedorismo 2 – O indivíduo constrói sua própria história de vida 3 – O indivíduo construía sua própria história, embora muitas vezes alienado por ideologias.
  • 6.  DE QUE MANEIRA MARX ADMITIA O INDIVIDUALISMO? 1 – Através do empreendedorismo  2 – O indivíduo constrói sua própria história de vida  3 – O indivíduo construía sua própria história, embora muitas vezes alienado por ideologias.
  • 7. AS ORIGENS DO INDIVIDUALISMO ESTÃO: 1 – No modo de produção primitivo 2 – No modo de produção escravista 3 – No modo de produção feudal 4 – No modo de produção capitalista 5 – NO modo de produção socialista
  • 8. A POSSÍVEL ORIGEM DO INDIVIDUALISMO ESTÁ: 1 – No modo de produção primitivo 2 – No modo de produção escravista 3 – No modo de produção feudal 4 – No modo de produção capitalista 5 – NO modo de produção socialista
  • 9. A sociedade capitalista, caracterizada pelo individualismo, prescinde ou não do trabalho em grupo?  1 – NÃO  2 – SIM  3 – ISSO É IRRELEVANTE
  • 10. Na sociedade capitalista, caracterizada pelo individualismo, prescinde ou não do trabalho em grupo?  1 – NÃO  2 – SIM  3 – ISSO É IRRELEVANTE
  • 11. O QUE SIGNIFICA A EXPRESSÃO LUTA DE CLASSES?  1 – A LUTA ENTRE CAPITALISTAS E BURGUESES  2 – A LUTA ENTRE NOBREZA E BURGUESIA  3 - A LUTA ENTRE NOBREZA E CLASSE TRABALHADORA  4 – A LUTA ENTRE CLASSE TRABALHADORA E CLASSE MÉDIA  5 - A LUTA ENTRE BURGUESIA E CLASSE TRABALHADORA
  • 12. O QUE SIGNIFICA A EXPRESSÃO LUTA DE CLASSES?  1 – A LUTA ENTRE CAPITALISTAS E BURGUESES  2 – A LUTA ENTRE NOBREZA E BURGUESIA  3 - A LUTA ENTRE NOBREZA E CLASSE TRABALHADORA  4 – A LUTA ENTRE CLASSE TRABALHADORA E CLASSE MÉDIA  5 - A LUTA ENTRE BURGUESIA E CLASSE TRABALHADORA
  • 13. EM RELAÇÃO À LUTA DE CLASSES, QUEM POSSUI O PAPEL DE VENDEDOR? 1 - A BURGUESIA 2 - A CLASSE TRABALHADORA 3 - A NOBREZA 4 – A CLASSE MÉDIA
  • 14. EM RELAÇÃO À LUTA DE CLASSES, QUEM POSSUI O PAPEL DE VENDEDOR? 1 - A BURGUESIA 2 - A CLASSE TRABALHADORA 3 - A NOBREZA 4 – A CLASSE MÉDIA
  • 15. O QUE SÃO MEIOS DE PRODUÇÃO?  1 – A MÃO DE OBRA DO TRABALHADOR  2 - A FORÇA DE TRABALHO  3 – O CRÉDITO DISPONIBILIZADO PELO BANCO  4 - OS MEIOS PARA SE PRODUZIR OS BENS E SERVIÇOS  5 – TODAS ESTÃO CERTAS
  • 16. O QUE SÃO MEIOS DE PRODUÇÃO?  1 – A MÃO DE OBRA DO TRABALHADOR  2 - A FORÇA DE TRABALHO  3 – O CRÉDITO DISPONIBILIZADO PELO BANCO  4 - OS MEIOS PARA SE PRODUZIR OS BENS E SERVIÇOS  5 – TODAS ESTÃO CERTAS
  • 17. SÃO EXEMPLOS DE MEIOS DE PRODUÇÃO: 1 – Capital, equipamentos, máquinas, etc. 2 – Capital, mão de obra e força de trabalho 3 – Ambos
  • 18. SÃO EXEMPLOS DE MEIOS DE PRODUÇÃO: 1 – Capital, equipamentos, máquinas, etc. 2 – Capital, mão de obra e força de trabalho 3 – Ambos
  • 19. EM R ELAÇÃO À INDEP ENDÊNCIA, ASSINALE O QUE ESTIVER COR ETO: R 1 – EM GERAL, A B GUESIA P ESCINDE DA UR R MÃO DE OB A P A LUCR R AR AR 2 – A CLASSE TR ALHADOR P ESCINDE DA AB A R B GUESIA UR 3 – A B GUESIA DEP UR ENDE MAIS DA CLASSE TR ALHADOR DO QUE O CONTR IO AB A ÁR 4 – B GUESIA E CLASSE TR ALHADOR UR AB A DEP ENDEM UM DO OUTR EMB A OS O, OR TR ALHADOR AB ES DEPENDAM MAIS DA B GUESIA DO QUE O CONTR IO UR ÁR
  • 20. EM R ELAÇÃO À INDEP ENDÊNCIA, ASSINALE O QUE ESTIVER COR ETO: R 1 – EM GERAL, A B GUESIA P ESCINDE DA UR R MÃO DE OB A P A LUCR R AR AR 2 – A CLASSE TR ALHADOR P ESCINDE DA AB A R B GUESIA UR 3 – A B GUESIA DEP UR ENDE MAIS DA CLASSE TR ALHADOR DO QUE O CONTR IO AB A ÁR 4 – B GUESIA E CLASSE TR ALHADOR UR AB A DEP ENDEM UM DO OUTR EMB A OS O, OR TR ALHADOR AB ES DEPENDAM MAIS DA B GUESIA DO QUE O CONTR IO UR ÁR
  • 21. QUAL DEVE SER O PAPEL DO ESTADO NA LUTA DE CLASSES?: 1 – TENTAR CONCILIAR O INTERESSE DA BURGUESIA E DOS TRABALHADORES 2 – FAVORECER A BURGUESIA 3 – FAVORECER OS TRABALHADORES
  • 22. QUAL DEVE SER O PAPEL DO ESTADO NA LUTA DE CLASSES?: 1 – TENTAR CONCILIAR O INTERESSE DA BURGUESIA E DOS TRABALHADORES 2 – FAVORECER A BURGUESIA 3 – FAVORECER OS TRABALHADORES
  • 23. O QUE É SER POBRE NO CONCEITO SOCIOLÓGICO? 1 – o indivíduo carente das necessidades vitais (alimentação, saúde, emprego, habitação sem luxo, educação, etc.). 2 – significa o indivíduo com demanda reprimida, com baixo poder aquisitivo, carente de recursos suficientes para ascender de patamar através da mobilidade social ascendente.
  • 24. O QUE É SER POBRE NO CONCEITO SOCIOLÓGICO? 1 – o indivíduo carente das necessidades vitais (alimentação, saúde, emprego, habitação sem luxo, educação, etc.). 2 – significa o indivíduo com demanda reprimida, com baixo poder aquisitivo, carente de recursos suficientes para ascender de patamar através da mobilidade social ascendente.
  • 25. O QUE É SER POBRE SEGUNDO O CAPITALISMO?  1 – Possuir demanda reprimida de consumo  2 – Indivíduo carente das necessidades vitais
  • 26. O QUE É SER POBRE SEGUNDO O CAPITALISMO?  1 – Possuir demanda reprimida de consumo  2 – Indivíduo carente das necessidades vitais
  • 27. EM RELAÇÃO À MAX WEBER, ASSINALE O QUE FOR CORRETO:  1 – As normas sociais só existem porque estão introjetadas nos indivíduos, ou seja, dependem de nós.  2 – As normas sociais existem, independentemente dos indivíduos.
  • 28. EM RELAÇÃO À MAX WEBER, ASSINALE O QUE FOR CORRETO:  1 – As normas sociais só existem porque estão introjetadas nos indivíduos, ou seja, dependem de nós.  2 – As normas sociais existem, independentemente dos indivíduos.
  • 29. O QUE É AÇÃO SOCIAL?  1-É a ação orientada por princípios, convicções ou valores  2- É a ação voltada para atender comunidades carentes da sociedade  3 – É uma ação homogênea  4 – É uma ação influenciada
  • 30. O QUE É AÇÃO SOCIAL?  1-É a ação orientada por princípios, convicções ou valores  2- É a ação voltada para atender comunidades carentes da sociedade  3 – É uma ação homogênea  4 – É uma ação influenciada
  • 31.  1 – Ação tradicional  2 – Ação racional com relação a valores  3 – Ação afetiva  4 – Ação racional com relação a fins
  • 32. 1 – Ação tradicional  2 – Ação racional com relação a valores  3 – Ação afetiva  4 – Ação racional com relação a fins
  • 33.  1 – Ação tradicional  2 – Ação racional com relação a valores  3 – Ação afetiva  4 – Ação racional com relação a fins
  • 34.  1 – Ação tradicional  2 – Ação racional com relação a valores  3 – Ação afetiva  4 – Ação racional com relação a fins
  • 35. 1 – Ação tradicional  2 – Ação racional com relação a valores  3 – Ação afetiva  4 – Ação racional com relação a fins
  • 36. 1 – Ação tradicional  2 – Ação racional com relação a valores  3 – Ação afetiva  4 – Ação racional com relação a fins
  • 37. FORMATURA  1 – Ação tradicional  2 – Ação racional com relação a valores  3 – Ação afetiva  4 – Ação racional com relação a fins
  • 38. 1 – Ação tradicional  2 – Ação racional com relação a valores  3 – Ação afetiva  4 – Ação racional com relação a fins
  • 39.  1 – Ação tradicional  2 – Ação racional com relação a valores  3 – Ação afetiva  4 – Ação racional com relação a fins
  • 40.  1 – Ação tradicional  2 – Ação racional com relação a valores  3 – Ação afetiva  4 – Ação racional com relação a fins
  • 42. ACEITAR PROPINA  1 – Ação tradicional  2 – Ação racional com relação a valores  3 – Ação afetiva  4 – Ação racional com relação a fins
  • 43.  1 – Ação tradicional  2 – Ação racional com relação a valores  3 – Ação afetiva  4 – Ação racional com relação a fins
  • 44. REJEITAR PROPINA  1 – Ação tradicional  2 – Ação racional com relação a valores  3 – Ação afetiva  4 – Ação racional com relação a fins
  • 45. REJEITAR PROPINA  1 – Ação tradicional  2 – Ação racional com relação a valores  3 – Ação afetiva  4 – Ação racional com relação a fins
  • 46. SER MÉDICO (OU QUALQUER OUTRO PROFISSIONAL)  1 – Ação tradicional  2 – Ação racional com relação a valores  3 – Ação afetiva  4 – Ação racional com relação a fins
  • 47. SER MÉDICO (OU QUALQUER OUTRO PROFISSIONAL)  1 – Ação tradicional  2 – Ação racional com relação a valores  3 – Ação afetiva  4 – Ação racional com relação a fins
  • 48. Pintar as unhas de uma colega de classe apenas por amizade significa:  1 – Ação tradicional  2 – Ação racional com relação a valores  3 – Ação afetiva  4 – Ação racional com relação a fins
  • 49. Pintar as unhas de uma colega de classe apenas por amizade significa:  1 – Ação tradicional  2 – Ação racional com relação a valores  3 – Ação afetiva  4 – Ação racional com relação a fins
  • 50. Pintar as unhas no salão de beleza significa:  1 – Ação tradicional  2 – Ação racional com relação a valores  3 – Ação afetiva  4 – Ação racional com relação a fins
  • 51. Pintar as unhas no salão de beleza significa:  1 – Ação tradicional  2 – Ação racional com relação a valores  3 – Ação afetiva  4 – Ação racional com relação a fins
  • 52. MORRER POR IDEAIS OU FÉ  1 – Ação tradicional  2 – Ação racional com relação a valores  3 – Ação afetiva  4 – Ação racional com relação a fins
  • 53. MORRER POR IDEAIS OU FÉ  1 – Ação tradicional  2 – Ação racional com relação a valores  3 – Ação afetiva  4 – Ação racional com relação a fins
  • 54. MÉDICOS SEM FRONTEIRAS  1 – Ação tradicional  2 – Ação racional com relação a valores  3 – Ação afetiva  4 – Ação racional com relação a fins
  • 55. MÉDICOS SEM FRONTEIRAS  1 – Ação tradicional  2 – Ação racional com relação a valores  3 – Ação afetiva  4 – Ação racional com relação a fins
  • 56. EM RELAÇÃO A NORBERT ELIAS:  1 - Não admitia a ideia da separação entre indivíduo e sociedade, pois estão entrelaçados.  2 – Afirmava que indivíduo e sociedade são distintos, ou seja, existem separadamente
  • 57. EM RELAÇÃO A NORBERT ELIAS:  1 - Não admitia a ideia da separação entre indivíduo e sociedade, pois estão entrelaçados.  2 – Afirmava que indivíduo e sociedade são distintos, ou seja, existem separadamente
  • 58. O QUE SIGNIFICA INTERDEPENDÊNCIA? 1 - Todos nós estamos presos na cadeia social; vivemos na dependência funcional de outras; 2 – Todos nós vivemos em sociedade, mas de maneira individualista, sem depender de fato dos outros.
  • 59. O QUE SIGNIFICA INTERDEPENDÊNCIA? 1 - Todos nós estamos presos na cadeia social; vivemos na dependência funcional de outras; 2 – Todos nós vivemos em sociedade, mas de maneira individualista, sem depender de fato dos outros.
  • 60. 1-Habitus é o produto da internalização, pelo indivíduo, das condições históricas e sociais realizadas ao longo de sua trajetória pessoal e social. 2-Habitus é o comportamento caracterizado por repetições de usos e costumes, os quais fazem parte do cotidiano da vida de todos os seres humanos. A) 1 B) 2
  • 61. 1-Habitus é o produto da internalização, pelo indivíduo, das condições históricas e sociais realizadas ao longo de sua trajetória pessoal e social. 2-Habitus é o comportamento caracterizado por repetições de usos e costumes, os quais fazem parte do cotidiano da vida de todos os seres humanos. A) 1
  • 62. Tudo o que aprendemos de maneira implícita, inconsciente, através da família, amigos, escola, vizinhança, religião, televisão, livros, etc. É: HABITUS PRIMÁRIO HABITUS SECUNDÁRIO
  • 63. Tudo o que aprendemos de maneira implícita, inconsciente, através da família, amigos, escola, vizinhança, religião, televisão, livros, etc. É: HABITUS PRIMÁRIO HABITUS SECUNDÁRIO
  • 64. HIPPIES, NO INÍCIO DO MOVIMENTO:  HABITUS PRIMÁRIO  HABITUS SECUNDÁRIO
  • 65. HIPPIES, NO INÍCIO DO MOVIMENTO:  HABITUS PRIMÁRIO  HABITUS SECUNDÁRIO
  • 66. HIPPIES, EDUCANDO SEUS FILHOS:  HABITUS PRIMÁRIO  HABITUS SECUNDÁRIO
  • 67. HIPPIES, EDUCANDO SEUS FILHOS:  HABITUS PRIMÁRIO  HABITUS SECUNDÁRIO
  • 68. "O revolucionário mais radical se torna um conservador no dia seguinte à revolução” (Hannah Arendt)  CERTO  ERRADO
  • 69. "O revolucionário mais radical se torna um conservador no dia seguinte à revolução” (Hannah Arendt)  CERTO  ERRADO