SlideShare uma empresa Scribd logo
Pense Aberto, Pense Linux Linux, Open Standards Consultant IBM Corporation TCO Melhor. Explicado. Avi Alkalay < [email_address] > 11-2132-2327 avi.alkalay.net/blog
Uma Nota Sobre Maturidade Desenvolvedores Usuários Suporte Maturidade Use somente software maduro na sua empresa !
Sistema Operacional Web, Mail, File, Print, DNS ERP, CRM, SCM, BI, RH Aplic. Internas Middleware Groupware, AppServ, DB, Connectors Hardware || Hardware Virtual Onde IT Agrega Valor ? Desenvolvedores Usuários Suporte Maturidade Padrões Abertos Estratégias Abrangência de Uso Tática  Open Source Tática  Closed Source Táticas
Sistema Operacional Web, Mail, File, Print, DNS ERP, CRM, SCM, BI, RH Aplic. Internas Middleware Groupware, AppServ, DB, Connectors Hardware || Hardware Virtual O Poder de Ter Escolha CENSURA CENSURA CENSURA CENSURA CENSURA xSeries pSeries iSeries zSeries Múltilpas escolhas garantem  PODER DE NEGOCIAÇÃO
Os Pilares do e-Business Linux fará para as aplicações o que a Internet fez para as redes Irwing W. Berger Senior VP - Strategy XML Java EE HTML Linux x86 AMD Hardware Virtual Linux é o  FISCAL  dos Padrões Abertos POWER
Por Que Distribuições Comerciais ? ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Porque garantem 'suporte', que significa:
Iniciativas IBM com Padrões Abertos First integrated  private UDDI directory Over 160 business  integration technology patents First Web Services Gateway ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
A Iniciativa  Power.org “ A IBM abriu o processador Power não porque ele não tem valor para a companhia, mas porque tem enorme valor” Tom Yager InfoWorld 12/2004 power.org
A Iniciativa  Blade.org
O Poder de NÃO Ter Escolha Sistema Operacional Web, Mail, File, Print, DNS ERP, CRM, SCM, BI, RH Aplic. Internas Middleware Groupware, AppServ, DB, Connectors O  CLIENTE  é a  Barganha
A Visão “Line of Business”
A Empresa  On Demand É quando uma empresa consegue  manobrar seus recursos como se fossem um líquido , assim flexível, para atender dinamicamente as exigências do mercado, e também tirar proveito das melhores ofertas de renovação desses recursos. Responsiva Variável Flexível Focada
On Demand  na Tecnologia da Informação ...an approachable, adaptable, integrated and reliable infrastructure delivering on demand services for on demand business operations... Open Integrated Virtualized Autonomic
Baixa Granularidade Consolidação, Blades Media Granularidade Virtualização Alta Granularidade GRID, Clusters
A Perspectiva “Line of Business” Quanto mais próximo do centro, mais relevante é para os processos de negócio de uma empresa. Sistema Operacional Middleware ERP, CRM, etc CORE BUSINESS Hardware
A Importância dos Desenvolvedores Sistema Operacional Web, Mail, File, Print, DNS ERP, CRM, SCM, BI, RH Aplic. Internas Middleware Groupware, AppServ, DB, Connectors Hardware || Hardware Virtual SOLUÇÕES Programadores atuam nestas camadas INFRA-ESTRUTURA Que definem como serão estas camadas
Organização de TI das Empresas Infraestrutura ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Desenvolvimento ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Sistema  Operacional ERP, CRM, SCM, BI, RH Aplic. Internas Middleware Hardware Opera Define Cria CIO
Arquitetura Orientada a Serviços Modularizando o Negócio
Um  modelo de programação  completo que engloba padrões, ferramentas, métodos, e tecnologias como web services Capabilidades que negócios querem expor como um  conjunto de serviços  para clientes e parceiros Estilo arquitetônico  que requer um provedor de serviços, requisitante e descritor do serviço. Endereça coisas como reutilização de componentes, aplicações compostas, etc Um  conjunto de acordos  entre requisitantes, e provedores que especificam a qualidade do serviço, e identificam métricas de IT Arquitetura Orientada a Serviços Coisas Diferentes para Pessoas Diferentes
Business Innovation & Optimization Services Development Services Interaction Services Process Services Information Services Partner Services Business App Services Access Services IT Service Management Infrastructure Services Workload Virtualization Information Virtualization Arquitetura Referência do SOA ESB
Applications Methods Organization Infrastructure Architecture Business View  SOA: Onde Você Quer Estar ? Silo Services Composite  Services Virtualized Services Dynamically Re-Configurable Services Componentized Integrated Level 1 Level 4 Level 5 Level 6 Level 7 Level 3 Level 2 Modules Services Process Integration via Services  Dynamic Application Assembly Components Objects Structured Analysis &  Design Service  Oriented Modeling Service  Oriented Modeling Grammar Oriented Modeling Component  Based Development Object  Oriented Modeling Ad hoc IT Governance Emerging SOA Governance SOA and IT Governance Alignment SOA and IT Governance Alignment Ad hoc IT Governance Ad hoc IT Governance SOA and IT Governance Alignment Service  Oriented  Modeling Process Integration via Services Platform  Specific Platform Specific Platform  Neutral Dynamic Sense &  Respond Platform Specific Platform Specific Monolithic Architecture Emerging  SOA Grid Enabled SOA Dynamically Re-Configurable Architecture Component Architecture Layered Architecture SOA Platform Specific Function  Oriented Service Oriented Service Oriented Service Oriented Function  Oriented Function  Oriented Service Oriented
IBM e Linux
Por Que Linux com a IBM ? ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Porque Linux com a IBM ,[object Object],[object Object],IBM Point of Sale ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],IBM Java
Linux: Muito Além dos Custos Pergunta: Baseado no que você vê ou ouve, como pontuaria Linux nos seguintes aspectos? Fonte:  Pesquisa de Mercado IBM. 500 Usuários. “ Trocamos para Linux e o sistema parou de cair. Não queremos mais nada hoje.” Shie Chen. Gerente de Tecnologia do Serasa Autonomic
Virtualização On Demand nos IBM  ^ s LPAR 1 Linux LPAR 2 Linux LPAR 4 Novell XEN and VMWare ESX Server xSeries LPAR 5 Win LPAR 1 Linux LPAR 2 Linux LPAR 4 AIX5L pSeries LPAR 5 AIX LPAR 1 Linux LPAR 2 Linux LPAR 4 OS/400 V4R5 iSeries LPAR 5 OS/400 V5R1 LPAR1 Linux LPAR2 OS/390 z/OS zSeries z/VM z/OS Hiper Sockets
O Data Center Atual Camada App/Web Camada DB Camada Segurança ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Switch Switch Switch Switch Switch Switch Switch Switch Internet Cliente
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],O Data Center  On Demand Web Applic DB Outro Hardware com suporte a virtualização Conectividade e Firewalling
Consolidação com  ^  zSeries* * Estudo real de um cliente da área de Telecomunicações
Hóspede Hóspede Hóspede Hóspede Hóspede Hóspede Hóspede Hóspede ,[object Object],[object Object],[object Object],Virtualização Tradicional ,[object Object],[object Object],[object Object],Paravirtualização O que é Paravirtualização
Testes de Performance Performance relativa ao Linux nativo 567 567 554 263 271 334 1714 1633 199 518 514 150 Linux Nativo Linux com Xen VMWare
Testes de Performance de Rede Performance relativa ao Linux nativo 897 897 291 897 897 615 602 516 101 544 467 137 Linux Nativo Linux com Xen VMWare
X Migração de Máquina Virtual
Migração de Máquina Virtual
[object Object],[object Object],[object Object],Aplicações Compartilham SO Virtualização com Aplicações Enjauladas Aplic W Serviço A Aplic D Serviço M Serviço G Aplic T Sistema Operacional Aplic W Serviço A Aplic D Serviço M Serviço G Aplic T Sistema Operacional ,[object Object],[object Object],[object Object],IPTables,  SELinux  ou  AppArmor
Alta Disponibilidade com Linux ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Old HA HA on Linux
Alta Disponibilidade com Clusters Linux HeartBeat linux-ha.org ~ ~ THE WEATHER CHANNEL
Cluster com Replicação de Dados Qualquer  ^ Qualquer  ^ Replicação LAN de  Serviço ,[object Object],[object Object],[object Object],Linux Host 2 Non active Application DRBD Writes Linux Host 1 Application DRBD Read/Write Read/Write
Linux no Desktop Corporativo
Sistema Operacional Aplic. Internas Mudando o Paradigma do Desktop Atual Onde estão as camadas de independência tecnológica ???
Players do Desktop Linux
Benefícios de Linux no Desktop ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Linux no Desktop: A Última Fronteira Linux no Desktop já é suficientemente bom
OpenOffice.org New Rowley continua a acreditar que organizações são irresponsáveis se não examinarem e testarem periodicamente o  OpenOffice.org . Simplesmente porque há um pontencial enorme de dinheiro a ser economizado. New Rowley Group http://www.newrowley.com/takes/2003/take_031022.html http://www.newrowley.com/takes/2005/take_050908.html
OpenDocument Format Aplicação Informação Paradigma Antigo Informação está atrelada a aplicação que a criou. Controle está com o desenvolvedor do software,  não  com o cliente. Aplicação Aplicação Aplicação Informação Paradigma Novo Informação é representada usando padrões abertos, não estando sob o controle de um fornecedor único, e várias aplicações podem criar e acessá-la mutuamente. Controle é do cliente,  não  do fabricante do software.
Open Document Format Lembre-se: são os seus documentos. Você deve poder fazer o que quiser com eles, em qualquer lugar, com qualquer aplicação que você quiser. E somente ODF foi desenhado para tomar conta de seus documentos, por séculos. Bob Sutor VP de Padrões Abertos e Open Source, IBM http://www-128.ibm.com/developerworks/blogs/dw_blog_comments.jspa?blog=384&entry=97126
Open Document Format
PC Multiusuário ,[object Object],[object Object],[object Object]
O PC é hoje um produto commoditizado, com muita memória, storage, e abundante poder computacional. No entanto o usamos ainda da mesma forma como quando foi concebido: para tarefas pessoais, com picos muito esparsos de utilização.
Desktop Tradicional ,[object Object],[object Object]
PC Multiusuário com Linux ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Um PC com Linux
Análise Financeira com Linux Componentes e preços estimados. Tabela deve ser revisada pelo Cliente. Tabela dinâmica. Ajuste número de usuários para ver variações
ibm.com/developerworks
Soluções de ISVs p/ Linux
Recapitulando . . . ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Linux Já É Realidade em Muitas Empresas METRÔ
Linux, Open Standards Consultant IBM Corporation Obrigado ! Avi Alkalay < [email_address] > 11-2132-2327 avi.alkalay.net/blog
Sobre a Apresentação ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Workplace Client Technology ,[object Object],[object Object],[object Object]
Aplicações Cliente/Servidor Tradicionais Aplicações Web Tradicionais Objetivo:  aplicações ricas baseadas em portal, com baixo custo de propriedade Desafio: um cliente com todas funcionalidades, e com baixo custo de propriedade IBM Workplace Client Technology Rich Client Gerenciado pelo Servidor
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Gerenciado pelo Servidor Replicação, Sincronização Arquitetura do Workplace Client Technology Sistema Operacional ( Linux, Windows, Mac) Utilitários do SO ( Browsers, Drivers etc. ) Eclipse 3.0 Foundation Estrutura de Experiência do Usuário, Windowing, Mecanismo de Interação entre Componentes Servidor de Aplic. Local Container   EJB Database Local (Cloudscape) Provisionamento / Gerenciamento (Tivoli & RPCML Agent) Replicação & Off-line (SyncML4J) Extensões IBM Extensões de 3os. Client Middleware
Desenvolvedores e IBM
O Projeto OpenPower para Desenvolvedores OpenPowerProject.com/br
O Modelo Evolutivo no Software Livre Linux Kernel Samba Apache PHP Perl t = 0 t = 1 ano t = 3 anos t  ≥  7 anos Tomcat ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Linux: Começa com Redução de Custos Linux tem custo 40% menor que a mesma solução em Windows Basedo na aquisição por 3 anos, suportando 100.000 operações por segundo, no benchmark SPECjbb
Finalizando...
Medo de Ser Pioneiro ? Tem medo de ser a pioneira no uso de uma nova tecnologia? Sua empresa tem receio de ser a primeira?
Backup
Áreas de Foco para Linux Aplicações de Indústria Consolidação Clusters Linux Infraestrutura Focos Desenvolvidos Parceiros com Rede de Valor Clientes Linux Paises Emergentes Novos Focos
Linux em Lojas, Bancos, Supermercados REDUÇÃO DE CUSTOS IMEDIATA MIGRANDO PARA LINUX !! Gerenciamento consciente e centralizado Loja PDVs Loja PDVs
Centro de Competência Linux ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Portal e Workplace ,[object Object],[object Object],[object Object]
Portal O DESKTOP É O  PORTAL
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],IBM Workplace Services Express
E esse tal de  On Demand *   ? * Ou Empresa Orgânica Dicionário de IBMês “ É o estado em que uma empresa consegue  manobrar seus recursos como se fossem um líquido , assim flexível, para atender dinamicamente as exigências do mercado, e também tirar proveito das melhores ofertas de renovação desses recursos.”
J2EE e Aplicações Componentizadas Pura Lógica de Negócio Servidor de Aplicações J2EE Hardware App 3 Sistema Operacional Transa ç ões Acesso a DB HTTP XML XSLT Schedule Segurança Clustering Sessão App 1 App 2 Logs
Crescimento do Software Livre
Estamos no Limiar de uma Nova Fase Mainframe Internet Pervasive (IT Everywhere) PC
Centro de Competência Linux O Pingüim com a Experiência IBM
IBM Experience ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Evolução da Adoção do Linux
USE LINUX E REDUZA SEU TCO !!! O que ninguém explica é  COMO  se gera empregos, ou se reduz o TCO Bravatas do Cotidiano. . . . VOTE EM MIM !!! EU GARANTO MAIS EMPREGOS !!! SOA COMO...
E esse tal de  On Demand *   ? * Ou Empresa Orgânica Dicionário de IBMês “ Sr. Cliente, usando somente  tecnologias flexiveis,  abertas  e integráveis  para resolver seus problemas de negócio, poderá comprar infraestrutura como se fosse sabonete:  melhor balanço entre preço e perfume, aqui e agora ” Enciclopédia de IBMês Avançado, Volume 18, pg. 549
O Que É O Desktop ? ,[object Object],[object Object],[object Object]
Sistema Operacional Web, Mail, File, Print, DNS ERP, CRM, SCM, BI, RH Aplic. Internas Middleware Groupware, AppServ, DB, Connectors Hardware || Hardware Vitual
Open Source Readiness Analysis - Client Fit 0.0 0.5 1.0 1.5 2.0 2.5 3.0 3.5 4.0 Skill Community Cost Culture Desire/Need Enhancement Capability Implementation Speed Integration Perceived Benefit Security Stability Support / Indemnification Innovation Open Source Readiness can be assessed with an ETRM ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Apresentação do Curso de Ubuntu Desktop
Apresentação do Curso de Ubuntu DesktopApresentação do Curso de Ubuntu Desktop
Apresentação do Curso de Ubuntu DesktopRobson Vaamonde
 
Debian para servidores
Debian para servidoresDebian para servidores
Debian para servidoresThiago Finardi
 
Certificação LPI-1 Amostra
Certificação LPI-1 AmostraCertificação LPI-1 Amostra
Certificação LPI-1 AmostraMarcos Oliveira
 
Administração de servidores Linux
Administração de servidores LinuxAdministração de servidores Linux
Administração de servidores LinuxJoão Sá
 
Seguranca em Servidores Linux
Seguranca em Servidores LinuxSeguranca em Servidores Linux
Seguranca em Servidores LinuxAlessandro Silva
 

Destaque (7)

Apresentação do Curso de Ubuntu Desktop
Apresentação do Curso de Ubuntu DesktopApresentação do Curso de Ubuntu Desktop
Apresentação do Curso de Ubuntu Desktop
 
Debian para servidores
Debian para servidoresDebian para servidores
Debian para servidores
 
Certificação LPI-1 Amostra
Certificação LPI-1 AmostraCertificação LPI-1 Amostra
Certificação LPI-1 Amostra
 
Certificação LPI
Certificação LPICertificação LPI
Certificação LPI
 
Administração de servidores Linux
Administração de servidores LinuxAdministração de servidores Linux
Administração de servidores Linux
 
Seguranca em Servidores Linux
Seguranca em Servidores LinuxSeguranca em Servidores Linux
Seguranca em Servidores Linux
 
Shell Script Linux
Shell Script LinuxShell Script Linux
Shell Script Linux
 

Semelhante a Pense Aberto, Pense Linux

Keynote nuvem estaleiro_ics
Keynote nuvem estaleiro_icsKeynote nuvem estaleiro_ics
Keynote nuvem estaleiro_icsHoracio Ibrahim
 
Azure e suas vantagens (Palestra 1)
Azure e suas vantagens (Palestra 1) Azure e suas vantagens (Palestra 1)
Azure e suas vantagens (Palestra 1) Marcus Garcia
 
Cloud Computing com Windows Azure
Cloud Computing com Windows AzureCloud Computing com Windows Azure
Cloud Computing com Windows AzureMarcelo Paiva
 
Introdução à computação na nuvem e Windows Azure
Introdução à computação na nuvem e Windows AzureIntrodução à computação na nuvem e Windows Azure
Introdução à computação na nuvem e Windows AzureGiovanni Bassi
 
Provedor de nuvem - Cloud Providers
Provedor de nuvem - Cloud Providers Provedor de nuvem - Cloud Providers
Provedor de nuvem - Cloud Providers fcdigital
 
Infraestrutura em nuvem com Amazon Web Services (AWS)
Infraestrutura em nuvem com Amazon Web Services (AWS)Infraestrutura em nuvem com Amazon Web Services (AWS)
Infraestrutura em nuvem com Amazon Web Services (AWS)Infosimples
 
9.cloud computing v3.1_wl_stv
9.cloud computing v3.1_wl_stv9.cloud computing v3.1_wl_stv
9.cloud computing v3.1_wl_stvwilson_lucas
 
AAB301 - Rich Internet Application - wcamb
AAB301 - Rich Internet Application - wcambAAB301 - Rich Internet Application - wcamb
AAB301 - Rich Internet Application - wcambMicrosoft Brasil
 
AAB308 - Cloud Computing Windows Azure - wcamb.pdf
AAB308 - Cloud Computing Windows Azure - wcamb.pdfAAB308 - Cloud Computing Windows Azure - wcamb.pdf
AAB308 - Cloud Computing Windows Azure - wcamb.pdfMicrosoft Brasil
 
Service Oriented Architecture
Service Oriented ArchitectureService Oriented Architecture
Service Oriented Architecturerenanwb
 
Architecture In a Box - Plataforma de Aplicações
Architecture In a Box - Plataforma de AplicaçõesArchitecture In a Box - Plataforma de Aplicações
Architecture In a Box - Plataforma de AplicaçõesMarkus Christen
 
O BACK-END PERFEITO PARA APLICAÇÕES DELPHI E C++ BUILDER
O BACK-END PERFEITO PARA APLICAÇÕES DELPHI E C++ BUILDERO BACK-END PERFEITO PARA APLICAÇÕES DELPHI E C++ BUILDER
O BACK-END PERFEITO PARA APLICAÇÕES DELPHI E C++ BUILDERFernando Rizzato
 
Microsoft Azure: Fundação para Transformação Digital
Microsoft Azure: Fundação para Transformação DigitalMicrosoft Azure: Fundação para Transformação Digital
Microsoft Azure: Fundação para Transformação DigitalRichard Chaves
 

Semelhante a Pense Aberto, Pense Linux (20)

Keynote nuvem estaleiro_ics
Keynote nuvem estaleiro_icsKeynote nuvem estaleiro_ics
Keynote nuvem estaleiro_ics
 
Cloud Computing
Cloud ComputingCloud Computing
Cloud Computing
 
Azure e suas vantagens (Palestra 1)
Azure e suas vantagens (Palestra 1) Azure e suas vantagens (Palestra 1)
Azure e suas vantagens (Palestra 1)
 
Computação em nuvem e Windows Azure
Computação em nuvem e Windows AzureComputação em nuvem e Windows Azure
Computação em nuvem e Windows Azure
 
Cloud Computing com Windows Azure
Cloud Computing com Windows AzureCloud Computing com Windows Azure
Cloud Computing com Windows Azure
 
PHP nas Nuvens
PHP nas NuvensPHP nas Nuvens
PHP nas Nuvens
 
Introdução à computação na nuvem e Windows Azure
Introdução à computação na nuvem e Windows AzureIntrodução à computação na nuvem e Windows Azure
Introdução à computação na nuvem e Windows Azure
 
Provedor de nuvem - Cloud Providers
Provedor de nuvem - Cloud Providers Provedor de nuvem - Cloud Providers
Provedor de nuvem - Cloud Providers
 
VMware Portfolio 2015
VMware Portfolio 2015VMware Portfolio 2015
VMware Portfolio 2015
 
Infraestrutura em nuvem com Amazon Web Services (AWS)
Infraestrutura em nuvem com Amazon Web Services (AWS)Infraestrutura em nuvem com Amazon Web Services (AWS)
Infraestrutura em nuvem com Amazon Web Services (AWS)
 
9.cloud computing v3.1_wl_stv
9.cloud computing v3.1_wl_stv9.cloud computing v3.1_wl_stv
9.cloud computing v3.1_wl_stv
 
1 Ids On Campus V3a
1 Ids On Campus V3a1 Ids On Campus V3a
1 Ids On Campus V3a
 
AAB301 - Rich Internet Application - wcamb
AAB301 - Rich Internet Application - wcambAAB301 - Rich Internet Application - wcamb
AAB301 - Rich Internet Application - wcamb
 
DotNet vs. Java
DotNet vs. JavaDotNet vs. Java
DotNet vs. Java
 
AAB308 - Cloud Computing Windows Azure - wcamb.pdf
AAB308 - Cloud Computing Windows Azure - wcamb.pdfAAB308 - Cloud Computing Windows Azure - wcamb.pdf
AAB308 - Cloud Computing Windows Azure - wcamb.pdf
 
Azure @ Rio Cloud Meetup
Azure @ Rio Cloud MeetupAzure @ Rio Cloud Meetup
Azure @ Rio Cloud Meetup
 
Service Oriented Architecture
Service Oriented ArchitectureService Oriented Architecture
Service Oriented Architecture
 
Architecture In a Box - Plataforma de Aplicações
Architecture In a Box - Plataforma de AplicaçõesArchitecture In a Box - Plataforma de Aplicações
Architecture In a Box - Plataforma de Aplicações
 
O BACK-END PERFEITO PARA APLICAÇÕES DELPHI E C++ BUILDER
O BACK-END PERFEITO PARA APLICAÇÕES DELPHI E C++ BUILDERO BACK-END PERFEITO PARA APLICAÇÕES DELPHI E C++ BUILDER
O BACK-END PERFEITO PARA APLICAÇÕES DELPHI E C++ BUILDER
 
Microsoft Azure: Fundação para Transformação Digital
Microsoft Azure: Fundação para Transformação DigitalMicrosoft Azure: Fundação para Transformação Digital
Microsoft Azure: Fundação para Transformação Digital
 

Pense Aberto, Pense Linux

  • 1. Pense Aberto, Pense Linux Linux, Open Standards Consultant IBM Corporation TCO Melhor. Explicado. Avi Alkalay < [email_address] > 11-2132-2327 avi.alkalay.net/blog
  • 2. Uma Nota Sobre Maturidade Desenvolvedores Usuários Suporte Maturidade Use somente software maduro na sua empresa !
  • 3. Sistema Operacional Web, Mail, File, Print, DNS ERP, CRM, SCM, BI, RH Aplic. Internas Middleware Groupware, AppServ, DB, Connectors Hardware || Hardware Virtual Onde IT Agrega Valor ? Desenvolvedores Usuários Suporte Maturidade Padrões Abertos Estratégias Abrangência de Uso Tática Open Source Tática Closed Source Táticas
  • 4. Sistema Operacional Web, Mail, File, Print, DNS ERP, CRM, SCM, BI, RH Aplic. Internas Middleware Groupware, AppServ, DB, Connectors Hardware || Hardware Virtual O Poder de Ter Escolha CENSURA CENSURA CENSURA CENSURA CENSURA xSeries pSeries iSeries zSeries Múltilpas escolhas garantem PODER DE NEGOCIAÇÃO
  • 5. Os Pilares do e-Business Linux fará para as aplicações o que a Internet fez para as redes Irwing W. Berger Senior VP - Strategy XML Java EE HTML Linux x86 AMD Hardware Virtual Linux é o FISCAL dos Padrões Abertos POWER
  • 6.
  • 7.
  • 8. A Iniciativa Power.org “ A IBM abriu o processador Power não porque ele não tem valor para a companhia, mas porque tem enorme valor” Tom Yager InfoWorld 12/2004 power.org
  • 9. A Iniciativa Blade.org
  • 10. O Poder de NÃO Ter Escolha Sistema Operacional Web, Mail, File, Print, DNS ERP, CRM, SCM, BI, RH Aplic. Internas Middleware Groupware, AppServ, DB, Connectors O CLIENTE é a Barganha
  • 11. A Visão “Line of Business”
  • 12. A Empresa On Demand É quando uma empresa consegue manobrar seus recursos como se fossem um líquido , assim flexível, para atender dinamicamente as exigências do mercado, e também tirar proveito das melhores ofertas de renovação desses recursos. Responsiva Variável Flexível Focada
  • 13. On Demand na Tecnologia da Informação ...an approachable, adaptable, integrated and reliable infrastructure delivering on demand services for on demand business operations... Open Integrated Virtualized Autonomic
  • 14. Baixa Granularidade Consolidação, Blades Media Granularidade Virtualização Alta Granularidade GRID, Clusters
  • 15. A Perspectiva “Line of Business” Quanto mais próximo do centro, mais relevante é para os processos de negócio de uma empresa. Sistema Operacional Middleware ERP, CRM, etc CORE BUSINESS Hardware
  • 16. A Importância dos Desenvolvedores Sistema Operacional Web, Mail, File, Print, DNS ERP, CRM, SCM, BI, RH Aplic. Internas Middleware Groupware, AppServ, DB, Connectors Hardware || Hardware Virtual SOLUÇÕES Programadores atuam nestas camadas INFRA-ESTRUTURA Que definem como serão estas camadas
  • 17.
  • 18. Arquitetura Orientada a Serviços Modularizando o Negócio
  • 19. Um modelo de programação completo que engloba padrões, ferramentas, métodos, e tecnologias como web services Capabilidades que negócios querem expor como um conjunto de serviços para clientes e parceiros Estilo arquitetônico que requer um provedor de serviços, requisitante e descritor do serviço. Endereça coisas como reutilização de componentes, aplicações compostas, etc Um conjunto de acordos entre requisitantes, e provedores que especificam a qualidade do serviço, e identificam métricas de IT Arquitetura Orientada a Serviços Coisas Diferentes para Pessoas Diferentes
  • 20. Business Innovation & Optimization Services Development Services Interaction Services Process Services Information Services Partner Services Business App Services Access Services IT Service Management Infrastructure Services Workload Virtualization Information Virtualization Arquitetura Referência do SOA ESB
  • 21. Applications Methods Organization Infrastructure Architecture Business View SOA: Onde Você Quer Estar ? Silo Services Composite Services Virtualized Services Dynamically Re-Configurable Services Componentized Integrated Level 1 Level 4 Level 5 Level 6 Level 7 Level 3 Level 2 Modules Services Process Integration via Services Dynamic Application Assembly Components Objects Structured Analysis & Design Service Oriented Modeling Service Oriented Modeling Grammar Oriented Modeling Component Based Development Object Oriented Modeling Ad hoc IT Governance Emerging SOA Governance SOA and IT Governance Alignment SOA and IT Governance Alignment Ad hoc IT Governance Ad hoc IT Governance SOA and IT Governance Alignment Service Oriented Modeling Process Integration via Services Platform Specific Platform Specific Platform Neutral Dynamic Sense & Respond Platform Specific Platform Specific Monolithic Architecture Emerging SOA Grid Enabled SOA Dynamically Re-Configurable Architecture Component Architecture Layered Architecture SOA Platform Specific Function Oriented Service Oriented Service Oriented Service Oriented Function Oriented Function Oriented Service Oriented
  • 23.
  • 24.
  • 25. Linux: Muito Além dos Custos Pergunta: Baseado no que você vê ou ouve, como pontuaria Linux nos seguintes aspectos? Fonte: Pesquisa de Mercado IBM. 500 Usuários. “ Trocamos para Linux e o sistema parou de cair. Não queremos mais nada hoje.” Shie Chen. Gerente de Tecnologia do Serasa Autonomic
  • 26. Virtualização On Demand nos IBM ^ s LPAR 1 Linux LPAR 2 Linux LPAR 4 Novell XEN and VMWare ESX Server xSeries LPAR 5 Win LPAR 1 Linux LPAR 2 Linux LPAR 4 AIX5L pSeries LPAR 5 AIX LPAR 1 Linux LPAR 2 Linux LPAR 4 OS/400 V4R5 iSeries LPAR 5 OS/400 V5R1 LPAR1 Linux LPAR2 OS/390 z/OS zSeries z/VM z/OS Hiper Sockets
  • 27.
  • 28.
  • 29. Consolidação com ^ zSeries* * Estudo real de um cliente da área de Telecomunicações
  • 30.
  • 31. Testes de Performance Performance relativa ao Linux nativo 567 567 554 263 271 334 1714 1633 199 518 514 150 Linux Nativo Linux com Xen VMWare
  • 32. Testes de Performance de Rede Performance relativa ao Linux nativo 897 897 291 897 897 615 602 516 101 544 467 137 Linux Nativo Linux com Xen VMWare
  • 33. X Migração de Máquina Virtual
  • 35.
  • 36.
  • 37. Alta Disponibilidade com Clusters Linux HeartBeat linux-ha.org ~ ~ THE WEATHER CHANNEL
  • 38.
  • 39. Linux no Desktop Corporativo
  • 40. Sistema Operacional Aplic. Internas Mudando o Paradigma do Desktop Atual Onde estão as camadas de independência tecnológica ???
  • 42.
  • 43. Linux no Desktop: A Última Fronteira Linux no Desktop já é suficientemente bom
  • 44. OpenOffice.org New Rowley continua a acreditar que organizações são irresponsáveis se não examinarem e testarem periodicamente o OpenOffice.org . Simplesmente porque há um pontencial enorme de dinheiro a ser economizado. New Rowley Group http://www.newrowley.com/takes/2003/take_031022.html http://www.newrowley.com/takes/2005/take_050908.html
  • 45. OpenDocument Format Aplicação Informação Paradigma Antigo Informação está atrelada a aplicação que a criou. Controle está com o desenvolvedor do software, não com o cliente. Aplicação Aplicação Aplicação Informação Paradigma Novo Informação é representada usando padrões abertos, não estando sob o controle de um fornecedor único, e várias aplicações podem criar e acessá-la mutuamente. Controle é do cliente, não do fabricante do software.
  • 46. Open Document Format Lembre-se: são os seus documentos. Você deve poder fazer o que quiser com eles, em qualquer lugar, com qualquer aplicação que você quiser. E somente ODF foi desenhado para tomar conta de seus documentos, por séculos. Bob Sutor VP de Padrões Abertos e Open Source, IBM http://www-128.ibm.com/developerworks/blogs/dw_blog_comments.jspa?blog=384&entry=97126
  • 48.
  • 49. O PC é hoje um produto commoditizado, com muita memória, storage, e abundante poder computacional. No entanto o usamos ainda da mesma forma como quando foi concebido: para tarefas pessoais, com picos muito esparsos de utilização.
  • 50.
  • 51.
  • 52. Análise Financeira com Linux Componentes e preços estimados. Tabela deve ser revisada pelo Cliente. Tabela dinâmica. Ajuste número de usuários para ver variações
  • 54. Soluções de ISVs p/ Linux
  • 55.
  • 56. Linux Já É Realidade em Muitas Empresas METRÔ
  • 57. Linux, Open Standards Consultant IBM Corporation Obrigado ! Avi Alkalay < [email_address] > 11-2132-2327 avi.alkalay.net/blog
  • 58.
  • 59.
  • 60. Aplicações Cliente/Servidor Tradicionais Aplicações Web Tradicionais Objetivo: aplicações ricas baseadas em portal, com baixo custo de propriedade Desafio: um cliente com todas funcionalidades, e com baixo custo de propriedade IBM Workplace Client Technology Rich Client Gerenciado pelo Servidor
  • 61.
  • 63. O Projeto OpenPower para Desenvolvedores OpenPowerProject.com/br
  • 64.
  • 65. Linux: Começa com Redução de Custos Linux tem custo 40% menor que a mesma solução em Windows Basedo na aquisição por 3 anos, suportando 100.000 operações por segundo, no benchmark SPECjbb
  • 67. Medo de Ser Pioneiro ? Tem medo de ser a pioneira no uso de uma nova tecnologia? Sua empresa tem receio de ser a primeira?
  • 69. Áreas de Foco para Linux Aplicações de Indústria Consolidação Clusters Linux Infraestrutura Focos Desenvolvidos Parceiros com Rede de Valor Clientes Linux Paises Emergentes Novos Focos
  • 70. Linux em Lojas, Bancos, Supermercados REDUÇÃO DE CUSTOS IMEDIATA MIGRANDO PARA LINUX !! Gerenciamento consciente e centralizado Loja PDVs Loja PDVs
  • 71.
  • 72.
  • 73. Portal O DESKTOP É O PORTAL
  • 74.
  • 75. E esse tal de On Demand * ? * Ou Empresa Orgânica Dicionário de IBMês “ É o estado em que uma empresa consegue manobrar seus recursos como se fossem um líquido , assim flexível, para atender dinamicamente as exigências do mercado, e também tirar proveito das melhores ofertas de renovação desses recursos.”
  • 76. J2EE e Aplicações Componentizadas Pura Lógica de Negócio Servidor de Aplicações J2EE Hardware App 3 Sistema Operacional Transa ç ões Acesso a DB HTTP XML XSLT Schedule Segurança Clustering Sessão App 1 App 2 Logs
  • 78. Estamos no Limiar de uma Nova Fase Mainframe Internet Pervasive (IT Everywhere) PC
  • 79. Centro de Competência Linux O Pingüim com a Experiência IBM
  • 80.
  • 82. USE LINUX E REDUZA SEU TCO !!! O que ninguém explica é COMO se gera empregos, ou se reduz o TCO Bravatas do Cotidiano. . . . VOTE EM MIM !!! EU GARANTO MAIS EMPREGOS !!! SOA COMO...
  • 83. E esse tal de On Demand * ? * Ou Empresa Orgânica Dicionário de IBMês “ Sr. Cliente, usando somente tecnologias flexiveis, abertas e integráveis para resolver seus problemas de negócio, poderá comprar infraestrutura como se fosse sabonete: melhor balanço entre preço e perfume, aqui e agora ” Enciclopédia de IBMês Avançado, Volume 18, pg. 549
  • 84.
  • 85. Sistema Operacional Web, Mail, File, Print, DNS ERP, CRM, SCM, BI, RH Aplic. Internas Middleware Groupware, AppServ, DB, Connectors Hardware || Hardware Vitual
  • 86.