SlideShare uma empresa Scribd logo
Magia Egípcia,
O Novo Equinócio dos Deuses
Com: Frater Goya (Anderson Rosa)
A Literatura Mágica
 ●  A Theurgia, ou De Mysteriis Aegyptiorum –
 Jâmblico;
 ● O Livro dos Mortos – Per-t em Hru – O Livro do

 Sair à Luz;
 ●  Papiro de Leiden – (Ritual do Não-nascido,
 divinação)
 ● Papiro Bremner-Rhind

 ● Textos das Pirâmides

 ● Textos dos Sarcófagos

 ● Livro dos Dois Caminhos

 ● Livro das Horas
As formas da Magia Egípcia

Destacam-se:

● Adivinhação
● Fórmulas de Poder

● Proteção

● Garantia de Vida Eterna

● Magia Ritual

● Comunhão com os deuses

● SAG
O Livro dos Mortos




Edição de E.A. Wallis Budge                   Edição de James Wasserman
Cap. CXLIV – 144

    Este Capítulo devia ser recitado durante a execução de certo número de
cerimônias, descritas na Rubrica extensa. A primeira seção dele, disposta em
forma tabular, contém uma representação das SETE ARITS, isto é, Salas, que
formavam a habitação de Osíris no Outro Mundo.
    Diante de cada Arit postavam-se três seres: um deles vigiava a porta, outro
ficava à espreita, para ver quando alguém se aproximava, e o terceiro fazia as
vezes de pregoeiro e anunciava ao deus o nome do recém-chegado. Ninguém
poderia ser admitido nas Arits se não fosse capaz de dizer os nomes dos
guardas das portas, dos vigias e dos arautos. A segunda seção do Capítulo
contém uma longa alocução dirigida às Arits e seus guardas, que o falecido era
obrigado a recitar. Ordenava a Rubrica que as imagens dos deuses das Arits
fossem pintadas com elas e que se fizesse uma imagem do falecido a fim de
aproximar-se de uma Arit de cada vez. Em cada Arit recitava-se o Capítulo e
faziam-se oferendas, entre as quais figuravam quatro vasos de sangue.
Cap. CXLV – 145

    Vimos no Capítulo precedente que as portas das Salas do reino de
Osíris eram sete mas, neste Capítulo, os Pilonos dos Sequet-Aaru, ou
Campos Elísios, que também faziam parte do domínio de Osíris, eram
vinte e um. Cada Pilono se achava sob a guarda de dois deuses, cujos
nomes tinham de ser proclamados pelo falecido para que lhe fosse
permitido passar.

   Ao acercar-se do Pilono, pronunciava ele os nomes dos deuses e
descrevia-lhes os atos de purificação que executara. Feito isso,
permitia-se-lhe prosseguir. A fala recitada diante do XXIº Pilono é a
mais comprida e, nela, o falecido enumera os santuários que visitou e
os atos piedosos que praticou.
Cetro usa – Djed - Ank
Fivela de Ísis – Tyet
Ank – Chave da Imortalidade
Uadjet/Wadjet – Olho de Hórus
Amuleto do Escaravelho
Kheper-Rá
Amuleto Djed – A Coluna de Osíris
Vasos Canópicos

Os 4 filhos de Hórus

Imsety: cabeça humana –
guardião do fígado

Qebekh-sennuef: cabeça de
falcão, guarda os intestinos

Hapy: cabeça de babuíno –
guardião dos pulmões

Duamutef: cabeça de chacal –
guardião do estômago
Bagsu – Adaga Ritual




                       Khopesh
Seb-Ur




UR-Hekau
Sekhem ou "poder"
KHEREP ou "ficar na cabeça"
O Bastão Djam, Lótus e o UAS




                               Bastão de Osso

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Magia egipcia sp

Israel regadie um jardim de romãs
Israel regadie   um jardim de romãsIsrael regadie   um jardim de romãs
Israel regadie um jardim de romãs
Olímpio Freitas
 
Humanos revelação atualizada
Humanos revelação atualizadaHumanos revelação atualizada
Humanos revelação atualizada
Eugenio Christi
 
Cabala - Teste
Cabala - TesteCabala - Teste
Cabala - Teste
tarjha
 
Arte egípcia: religião, vida e morte. parte 1
Arte egípcia: religião, vida e morte.   parte 1Arte egípcia: religião, vida e morte.   parte 1
Arte egípcia: religião, vida e morte. parte 1
Professor Gilson Nunes
 
Palestra vertical II - os aspectos históricos da religião judaica
Palestra vertical II - os  aspectos históricos da religião judaicaPalestra vertical II - os  aspectos históricos da religião judaica
Palestra vertical II - os aspectos históricos da religião judaica
Gabi Baticioto
 
Os exilados da capela edgard armond
Os exilados da capela   edgard armondOs exilados da capela   edgard armond
Os exilados da capela edgard armond
Francisco de Morais
 
Apontamentos filosofia antiga
Apontamentos filosofia antigaApontamentos filosofia antiga
Apontamentos filosofia antiga
Manasses Santos
 
Os exilados da_capela
Os exilados da_capelaOs exilados da_capela
Os exilados da_capela
Patrick François Jarwoski
 
# Edgard armond - os exilados da capela - [ espiritismo]
#   Edgard armond - os exilados da capela - [ espiritismo]#   Edgard armond - os exilados da capela - [ espiritismo]
# Edgard armond - os exilados da capela - [ espiritismo]
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Os exilados da capela
Os exilados da capelaOs exilados da capela
Os exilados da capela
Alessandra F. Torres
 
Arte egípcia: os mistérios da mumificação. parte 3
Arte egípcia: os mistérios da mumificação.  parte 3Arte egípcia: os mistérios da mumificação.  parte 3
Arte egípcia: os mistérios da mumificação. parte 3
Professor Gilson Nunes
 
Jakin Boaz.pdf
Jakin Boaz.pdfJakin Boaz.pdf
Jakin Boaz.pdf
WagnerDaCruz2
 
Guia pratico de alquimia frater-albertus
Guia pratico de alquimia   frater-albertusGuia pratico de alquimia   frater-albertus
Guia pratico de alquimia frater-albertus
Vitor Burgos
 
Top 10 livros grimoire de bruxaria e ocultismo mais sinistros de todos os tempos
Top 10 livros grimoire de bruxaria e ocultismo mais sinistros de todos os temposTop 10 livros grimoire de bruxaria e ocultismo mais sinistros de todos os tempos
Top 10 livros grimoire de bruxaria e ocultismo mais sinistros de todos os tempos
REPRESENTANTE COMERCIAL NA AREA DE IMOBILIARIA
 
Arte egípcia: o sonho pela eternidade, deuses e funções. parte 2
Arte egípcia: o sonho pela eternidade, deuses e funções.   parte 2Arte egípcia: o sonho pela eternidade, deuses e funções.   parte 2
Arte egípcia: o sonho pela eternidade, deuses e funções. parte 2
Professor Gilson Nunes
 
Egito 03
Egito 03Egito 03
Lições de umbanda e quimbanda
Lições de umbanda e quimbandaLições de umbanda e quimbanda
Lições de umbanda e quimbanda
gabo068
 
HERMES-TRIMEGISTO-ENSINAMENTOS-HERMETICOS-CHARLES-VEGA-PARUCKER.pdf
HERMES-TRIMEGISTO-ENSINAMENTOS-HERMETICOS-CHARLES-VEGA-PARUCKER.pdfHERMES-TRIMEGISTO-ENSINAMENTOS-HERMETICOS-CHARLES-VEGA-PARUCKER.pdf
HERMES-TRIMEGISTO-ENSINAMENTOS-HERMETICOS-CHARLES-VEGA-PARUCKER.pdf
WagnerDaCruz2
 
Arte Arte egípcia: não conhecia o preconceito. Parte 4
Arte Arte egípcia: não conhecia o preconceito. Parte 4Arte Arte egípcia: não conhecia o preconceito. Parte 4
Arte Arte egípcia: não conhecia o preconceito. Parte 4
Professor Gilson Nunes
 
Entendendo o livro black wings 2 copia
Entendendo o livro  black wings 2   copiaEntendendo o livro  black wings 2   copia
Entendendo o livro black wings 2 copia
Raquel Alves
 

Semelhante a Magia egipcia sp (20)

Israel regadie um jardim de romãs
Israel regadie   um jardim de romãsIsrael regadie   um jardim de romãs
Israel regadie um jardim de romãs
 
Humanos revelação atualizada
Humanos revelação atualizadaHumanos revelação atualizada
Humanos revelação atualizada
 
Cabala - Teste
Cabala - TesteCabala - Teste
Cabala - Teste
 
Arte egípcia: religião, vida e morte. parte 1
Arte egípcia: religião, vida e morte.   parte 1Arte egípcia: religião, vida e morte.   parte 1
Arte egípcia: religião, vida e morte. parte 1
 
Palestra vertical II - os aspectos históricos da religião judaica
Palestra vertical II - os  aspectos históricos da religião judaicaPalestra vertical II - os  aspectos históricos da religião judaica
Palestra vertical II - os aspectos históricos da religião judaica
 
Os exilados da capela edgard armond
Os exilados da capela   edgard armondOs exilados da capela   edgard armond
Os exilados da capela edgard armond
 
Apontamentos filosofia antiga
Apontamentos filosofia antigaApontamentos filosofia antiga
Apontamentos filosofia antiga
 
Os exilados da_capela
Os exilados da_capelaOs exilados da_capela
Os exilados da_capela
 
# Edgard armond - os exilados da capela - [ espiritismo]
#   Edgard armond - os exilados da capela - [ espiritismo]#   Edgard armond - os exilados da capela - [ espiritismo]
# Edgard armond - os exilados da capela - [ espiritismo]
 
Os exilados da capela
Os exilados da capelaOs exilados da capela
Os exilados da capela
 
Arte egípcia: os mistérios da mumificação. parte 3
Arte egípcia: os mistérios da mumificação.  parte 3Arte egípcia: os mistérios da mumificação.  parte 3
Arte egípcia: os mistérios da mumificação. parte 3
 
Jakin Boaz.pdf
Jakin Boaz.pdfJakin Boaz.pdf
Jakin Boaz.pdf
 
Guia pratico de alquimia frater-albertus
Guia pratico de alquimia   frater-albertusGuia pratico de alquimia   frater-albertus
Guia pratico de alquimia frater-albertus
 
Top 10 livros grimoire de bruxaria e ocultismo mais sinistros de todos os tempos
Top 10 livros grimoire de bruxaria e ocultismo mais sinistros de todos os temposTop 10 livros grimoire de bruxaria e ocultismo mais sinistros de todos os tempos
Top 10 livros grimoire de bruxaria e ocultismo mais sinistros de todos os tempos
 
Arte egípcia: o sonho pela eternidade, deuses e funções. parte 2
Arte egípcia: o sonho pela eternidade, deuses e funções.   parte 2Arte egípcia: o sonho pela eternidade, deuses e funções.   parte 2
Arte egípcia: o sonho pela eternidade, deuses e funções. parte 2
 
Egito 03
Egito 03Egito 03
Egito 03
 
Lições de umbanda e quimbanda
Lições de umbanda e quimbandaLições de umbanda e quimbanda
Lições de umbanda e quimbanda
 
HERMES-TRIMEGISTO-ENSINAMENTOS-HERMETICOS-CHARLES-VEGA-PARUCKER.pdf
HERMES-TRIMEGISTO-ENSINAMENTOS-HERMETICOS-CHARLES-VEGA-PARUCKER.pdfHERMES-TRIMEGISTO-ENSINAMENTOS-HERMETICOS-CHARLES-VEGA-PARUCKER.pdf
HERMES-TRIMEGISTO-ENSINAMENTOS-HERMETICOS-CHARLES-VEGA-PARUCKER.pdf
 
Arte Arte egípcia: não conhecia o preconceito. Parte 4
Arte Arte egípcia: não conhecia o preconceito. Parte 4Arte Arte egípcia: não conhecia o preconceito. Parte 4
Arte Arte egípcia: não conhecia o preconceito. Parte 4
 
Entendendo o livro black wings 2 copia
Entendendo o livro  black wings 2   copiaEntendendo o livro  black wings 2   copia
Entendendo o livro black wings 2 copia
 

Mais de Anderson Rosa

Tai chi e saude português
Tai chi e saude portuguêsTai chi e saude português
Tai chi e saude português
Anderson Rosa
 
Qabalah 01 apresentacao_geral
Qabalah 01 apresentacao_geralQabalah 01 apresentacao_geral
Qabalah 01 apresentacao_geral
Anderson Rosa
 
Arvore da vida_tarot
Arvore da vida_tarotArvore da vida_tarot
Arvore da vida_tarot
Anderson Rosa
 
Chan si gong
Chan si gongChan si gong
Chan si gong
Anderson Rosa
 
Qabalah 15 arcanos_menores
Qabalah 15 arcanos_menoresQabalah 15 arcanos_menores
Qabalah 15 arcanos_menores
Anderson Rosa
 
Viagem na visao_espiritual
Viagem na visao_espiritualViagem na visao_espiritual
Viagem na visao_espiritual
Anderson Rosa
 
Medicina tradicional
Medicina tradicionalMedicina tradicional
Medicina tradicional
Anderson Rosa
 
Tarot sexual
Tarot sexualTarot sexual
Tarot sexual
Anderson Rosa
 
Energia vital
Energia vitalEnergia vital
Energia vital
Anderson Rosa
 
Enochiano
EnochianoEnochiano
Enochiano
Anderson Rosa
 
Scrying simposio final
Scrying simposio finalScrying simposio final
Scrying simposio final
Anderson Rosa
 

Mais de Anderson Rosa (11)

Tai chi e saude português
Tai chi e saude portuguêsTai chi e saude português
Tai chi e saude português
 
Qabalah 01 apresentacao_geral
Qabalah 01 apresentacao_geralQabalah 01 apresentacao_geral
Qabalah 01 apresentacao_geral
 
Arvore da vida_tarot
Arvore da vida_tarotArvore da vida_tarot
Arvore da vida_tarot
 
Chan si gong
Chan si gongChan si gong
Chan si gong
 
Qabalah 15 arcanos_menores
Qabalah 15 arcanos_menoresQabalah 15 arcanos_menores
Qabalah 15 arcanos_menores
 
Viagem na visao_espiritual
Viagem na visao_espiritualViagem na visao_espiritual
Viagem na visao_espiritual
 
Medicina tradicional
Medicina tradicionalMedicina tradicional
Medicina tradicional
 
Tarot sexual
Tarot sexualTarot sexual
Tarot sexual
 
Energia vital
Energia vitalEnergia vital
Energia vital
 
Enochiano
EnochianoEnochiano
Enochiano
 
Scrying simposio final
Scrying simposio finalScrying simposio final
Scrying simposio final
 

Magia egipcia sp

  • 1. Magia Egípcia, O Novo Equinócio dos Deuses Com: Frater Goya (Anderson Rosa)
  • 2. A Literatura Mágica ● A Theurgia, ou De Mysteriis Aegyptiorum – Jâmblico; ● O Livro dos Mortos – Per-t em Hru – O Livro do Sair à Luz; ● Papiro de Leiden – (Ritual do Não-nascido, divinação) ● Papiro Bremner-Rhind ● Textos das Pirâmides ● Textos dos Sarcófagos ● Livro dos Dois Caminhos ● Livro das Horas
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7.
  • 8.
  • 9. As formas da Magia Egípcia Destacam-se: ● Adivinhação ● Fórmulas de Poder ● Proteção ● Garantia de Vida Eterna ● Magia Ritual ● Comunhão com os deuses ● SAG
  • 10. O Livro dos Mortos Edição de E.A. Wallis Budge Edição de James Wasserman
  • 11.
  • 12. Cap. CXLIV – 144 Este Capítulo devia ser recitado durante a execução de certo número de cerimônias, descritas na Rubrica extensa. A primeira seção dele, disposta em forma tabular, contém uma representação das SETE ARITS, isto é, Salas, que formavam a habitação de Osíris no Outro Mundo. Diante de cada Arit postavam-se três seres: um deles vigiava a porta, outro ficava à espreita, para ver quando alguém se aproximava, e o terceiro fazia as vezes de pregoeiro e anunciava ao deus o nome do recém-chegado. Ninguém poderia ser admitido nas Arits se não fosse capaz de dizer os nomes dos guardas das portas, dos vigias e dos arautos. A segunda seção do Capítulo contém uma longa alocução dirigida às Arits e seus guardas, que o falecido era obrigado a recitar. Ordenava a Rubrica que as imagens dos deuses das Arits fossem pintadas com elas e que se fizesse uma imagem do falecido a fim de aproximar-se de uma Arit de cada vez. Em cada Arit recitava-se o Capítulo e faziam-se oferendas, entre as quais figuravam quatro vasos de sangue.
  • 13. Cap. CXLV – 145 Vimos no Capítulo precedente que as portas das Salas do reino de Osíris eram sete mas, neste Capítulo, os Pilonos dos Sequet-Aaru, ou Campos Elísios, que também faziam parte do domínio de Osíris, eram vinte e um. Cada Pilono se achava sob a guarda de dois deuses, cujos nomes tinham de ser proclamados pelo falecido para que lhe fosse permitido passar. Ao acercar-se do Pilono, pronunciava ele os nomes dos deuses e descrevia-lhes os atos de purificação que executara. Feito isso, permitia-se-lhe prosseguir. A fala recitada diante do XXIº Pilono é a mais comprida e, nela, o falecido enumera os santuários que visitou e os atos piedosos que praticou.
  • 14.
  • 15. Cetro usa – Djed - Ank
  • 16. Fivela de Ísis – Tyet
  • 17. Ank – Chave da Imortalidade
  • 20. Amuleto Djed – A Coluna de Osíris
  • 21. Vasos Canópicos Os 4 filhos de Hórus Imsety: cabeça humana – guardião do fígado Qebekh-sennuef: cabeça de falcão, guarda os intestinos Hapy: cabeça de babuíno – guardião dos pulmões Duamutef: cabeça de chacal – guardião do estômago
  • 22. Bagsu – Adaga Ritual Khopesh
  • 24. Sekhem ou "poder" KHEREP ou "ficar na cabeça"
  • 25.
  • 26. O Bastão Djam, Lótus e o UAS Bastão de Osso