SlideShare uma empresa Scribd logo
Jongo Rafael Netto 31 Thais Lessa Turma 701
Origem Pesquisas históricas indicam que o Jongo possui, na sua origem, relações com o hábito recorrente das culturas africanas de expressão bantu, durante o período colonial, de criar diversas comunidades, semelhantes a sociedades secretas e seitas político-religiosas especializadas, dentre as quais podemos citar até mesmo irmandades católicas, como a Congada. Estas fraternidades tiveram importante papel na resistência à escravidão, como modo de comunicação e organização, e até mesmo comprando e alforriando escravos.
Características Uma característica essencial da linguagem do Jongo é a utilização de símbolos que, além de manter o sentido cifrado, possuem função supostamente mágica, provocando, supostamente, fenômenos paranormais. Dentre os mais evidentes pode-se citar o fogo, com o qual são afinados os instrumentos; os tambores, que são consagrados e considerados como ancestrais da comunidade; a dança em círculos com um casal ao centro, que remete à fertilidade; sem esquecer, é claro, as ricas metáforas utilizadas pelos jongueiros para compor seus "pontos" e cujo sentido é inacessível para os não iniciados.
Atabaque Tambor Chocalho
Coreografia Padrões rítmicos e coreografia adquirem diferentes características, segundo a comunidade, das evoluções de um solista ou par solista ao centro da roda a um simples giro anti-horário dos participantes em torno dos tambores.
Músicas
Fonte http://www.cachuera.org.br/ http://pt.wikipedia.org/ http://blogbrincante.wordpress.com/

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Verdade inesperada 8
Verdade inesperada 8Verdade inesperada 8
Verdade inesperada 8
VideoNewEye
 
Apresentação para Seminário de Práticas - Final de 2010
Apresentação para Seminário de Práticas - Final de 2010Apresentação para Seminário de Práticas - Final de 2010
Apresentação para Seminário de Práticas - Final de 2010
gtcurriculopadrenarciso
 
Apresentação pps
Apresentação ppsApresentação pps
Apresentação pps
fecharbel
 
Lois Pereiro. LETRAS GALEGAS. 2011
Lois Pereiro. LETRAS GALEGAS. 2011Lois Pereiro. LETRAS GALEGAS. 2011
Lois Pereiro. LETRAS GALEGAS. 2011
biliomalveiras
 
Jornal copa 2010
Jornal copa 2010Jornal copa 2010
Jornal copa 2010
momangas
 
A torre da má hora
A torre da má horaA torre da má hora
A torre da má hora
sarafaleiro
 
Informática slides ótimo
Informática  slides ótimoInformática  slides ótimo
Informática slides ótimo
adrianagranzotto
 
O cão que se queixava e o que significa “matar a vaca”
O cão que se queixava e o que significa “matar a vaca”O cão que se queixava e o que significa “matar a vaca”
O cão que se queixava e o que significa “matar a vaca”
Patricia de Portugal
 
Jornal 2ª edição 2011
Jornal 2ª edição 2011Jornal 2ª edição 2011
Jornal 2ª edição 2011
ealice
 
Esteja preparado
Esteja preparadoEsteja preparado
Esteja preparado
Alexandre Azeredo
 
Sistema Operativo
Sistema OperativoSistema Operativo
Sistema Operativo
BorjaaIgual
 
Robin cook choque (pdf)(rev)
Robin cook   choque (pdf)(rev)Robin cook   choque (pdf)(rev)
Robin cook choque (pdf)(rev)
Vivekram Satheesh
 
Homem versus mulher
Homem versus mulherHomem versus mulher
Homem versus mulher
Biblioteca ASACD
 
Jornal2º edição 2011
Jornal2º edição 2011Jornal2º edição 2011
Jornal2º edição 2011
ealice
 
Fundamentos da educação infantil
Fundamentos da educação infantilFundamentos da educação infantil
Fundamentos da educação infantil
markettisobral
 
Redes Sociais - Final - slideshare
Redes Sociais - Final - slideshareRedes Sociais - Final - slideshare
Redes Sociais - Final - slideshare
Daniel Cardim
 
Parlamento dos jovens
Parlamento  dos jovensParlamento  dos jovens
Coleção Tenondé
Coleção TenondéColeção Tenondé
Coleção Tenondé
Janaina Netz
 

Destaque (19)

Verdade inesperada 8
Verdade inesperada 8Verdade inesperada 8
Verdade inesperada 8
 
Apresentação para Seminário de Práticas - Final de 2010
Apresentação para Seminário de Práticas - Final de 2010Apresentação para Seminário de Práticas - Final de 2010
Apresentação para Seminário de Práticas - Final de 2010
 
Apresentação pps
Apresentação ppsApresentação pps
Apresentação pps
 
Lois Pereiro. LETRAS GALEGAS. 2011
Lois Pereiro. LETRAS GALEGAS. 2011Lois Pereiro. LETRAS GALEGAS. 2011
Lois Pereiro. LETRAS GALEGAS. 2011
 
Jornal copa 2010
Jornal copa 2010Jornal copa 2010
Jornal copa 2010
 
A torre da má hora
A torre da má horaA torre da má hora
A torre da má hora
 
Informática slides ótimo
Informática  slides ótimoInformática  slides ótimo
Informática slides ótimo
 
O cão que se queixava e o que significa “matar a vaca”
O cão que se queixava e o que significa “matar a vaca”O cão que se queixava e o que significa “matar a vaca”
O cão que se queixava e o que significa “matar a vaca”
 
Jornal 2ª edição 2011
Jornal 2ª edição 2011Jornal 2ª edição 2011
Jornal 2ª edição 2011
 
Esteja preparado
Esteja preparadoEsteja preparado
Esteja preparado
 
Sistema Operativo
Sistema OperativoSistema Operativo
Sistema Operativo
 
Robin cook choque (pdf)(rev)
Robin cook   choque (pdf)(rev)Robin cook   choque (pdf)(rev)
Robin cook choque (pdf)(rev)
 
Sobre o seu chamado em Deus
Sobre o seu chamado em DeusSobre o seu chamado em Deus
Sobre o seu chamado em Deus
 
Homem versus mulher
Homem versus mulherHomem versus mulher
Homem versus mulher
 
Jornal2º edição 2011
Jornal2º edição 2011Jornal2º edição 2011
Jornal2º edição 2011
 
Fundamentos da educação infantil
Fundamentos da educação infantilFundamentos da educação infantil
Fundamentos da educação infantil
 
Redes Sociais - Final - slideshare
Redes Sociais - Final - slideshareRedes Sociais - Final - slideshare
Redes Sociais - Final - slideshare
 
Parlamento dos jovens
Parlamento  dos jovensParlamento  dos jovens
Parlamento dos jovens
 
Coleção Tenondé
Coleção TenondéColeção Tenondé
Coleção Tenondé
 

Semelhante a Jongo rafael e thais

Presenças africanas
Presenças africanasPresenças africanas
Presenças africanas
primeiraopcao
 
Baianos e malandros
Baianos e malandrosBaianos e malandros
Baianos e malandros
Patrick François Jarwoski
 
A religião-e-as-religiões-africanas-no-brasil1
A religião-e-as-religiões-africanas-no-brasil1A religião-e-as-religiões-africanas-no-brasil1
A religião-e-as-religiões-africanas-no-brasil1
Camila Carolina
 
a congada
a congadaa congada
a congada
northonpc
 
Carochinho, j. a. (2019) O poder tradicional em Angola atitudes dos angolan...
Carochinho, j. a. (2019) O poder tradicional em Angola   atitudes dos angolan...Carochinho, j. a. (2019) O poder tradicional em Angola   atitudes dos angolan...
Carochinho, j. a. (2019) O poder tradicional em Angola atitudes dos angolan...
Development Workshop Angola
 
70mmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm7367.pptx
70mmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm7367.pptx70mmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm7367.pptx
70mmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm7367.pptx
LEANDROSPANHOL1
 
Candomble carioca
Candomble cariocaCandomble carioca
Candomble carioca
Eduardo Gehrke
 
Antropologia e linguística afroasia n12-p211 yéda pessoa de castro
Antropologia e linguística   afroasia n12-p211 yéda pessoa de castroAntropologia e linguística   afroasia n12-p211 yéda pessoa de castro
Antropologia e linguística afroasia n12-p211 yéda pessoa de castro
Monitoria Contabil S/C
 
Antropologia angolana
Antropologia angolanaAntropologia angolana
Antropologia angolana
Evonaldo Gonçalves Vanny
 
Entrevista
EntrevistaEntrevista
Entrevista
nosmoscada
 

Semelhante a Jongo rafael e thais (10)

Presenças africanas
Presenças africanasPresenças africanas
Presenças africanas
 
Baianos e malandros
Baianos e malandrosBaianos e malandros
Baianos e malandros
 
A religião-e-as-religiões-africanas-no-brasil1
A religião-e-as-religiões-africanas-no-brasil1A religião-e-as-religiões-africanas-no-brasil1
A religião-e-as-religiões-africanas-no-brasil1
 
a congada
a congadaa congada
a congada
 
Carochinho, j. a. (2019) O poder tradicional em Angola atitudes dos angolan...
Carochinho, j. a. (2019) O poder tradicional em Angola   atitudes dos angolan...Carochinho, j. a. (2019) O poder tradicional em Angola   atitudes dos angolan...
Carochinho, j. a. (2019) O poder tradicional em Angola atitudes dos angolan...
 
70mmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm7367.pptx
70mmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm7367.pptx70mmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm7367.pptx
70mmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm7367.pptx
 
Candomble carioca
Candomble cariocaCandomble carioca
Candomble carioca
 
Antropologia e linguística afroasia n12-p211 yéda pessoa de castro
Antropologia e linguística   afroasia n12-p211 yéda pessoa de castroAntropologia e linguística   afroasia n12-p211 yéda pessoa de castro
Antropologia e linguística afroasia n12-p211 yéda pessoa de castro
 
Antropologia angolana
Antropologia angolanaAntropologia angolana
Antropologia angolana
 
Entrevista
EntrevistaEntrevista
Entrevista
 

Mais de ceciliavanessa

Instrumentos musicais cecília vanessa
Instrumentos musicais cecília vanessaInstrumentos musicais cecília vanessa
Instrumentos musicais cecília vanessa
ceciliavanessa
 
Música na europa renascença
Música na europa renascençaMúsica na europa renascença
Música na europa renascença
ceciliavanessa
 
Música indígena
Música indígenaMúsica indígena
Música indígena
ceciliavanessa
 
Frevo daniel e luiz antonio
Frevo daniel e luiz antonioFrevo daniel e luiz antonio
Frevo daniel e luiz antonio
ceciliavanessa
 
Jongo nathalia n. e gabriel m.
Jongo nathalia n. e gabriel m.Jongo nathalia n. e gabriel m.
Jongo nathalia n. e gabriel m.
ceciliavanessa
 
Jongo victoria e isabelle
Jongo victoria e isabelleJongo victoria e isabelle
Jongo victoria e isabelle
ceciliavanessa
 
Frevo Joao Luiz Vieira
Frevo Joao Luiz VieiraFrevo Joao Luiz Vieira
Frevo Joao Luiz Vieira
ceciliavanessa
 
Samba Bárbara e Isabela
Samba Bárbara e IsabelaSamba Bárbara e Isabela
Samba Bárbara e Isabela
ceciliavanessa
 
Jongo lara e ricardo
Jongo lara e ricardoJongo lara e ricardo
Jongo lara e ricardo
ceciliavanessa
 
Jongo ana beatriz e gabriel
Jongo  ana beatriz e gabrielJongo  ana beatriz e gabriel
Jongo ana beatriz e gabriel
ceciliavanessa
 
Frevo gabriela e nathalia
Frevo gabriela e nathaliaFrevo gabriela e nathalia
Frevo gabriela e nathalia
ceciliavanessa
 
Samba breno e leonardo higa
Samba breno e leonardo higaSamba breno e leonardo higa
Samba breno e leonardo higa
ceciliavanessa
 
Samba ricardo e emerson
Samba ricardo e emersonSamba ricardo e emerson
Samba ricardo e emerson
ceciliavanessa
 
Samba fernanda e_larissa
Samba fernanda e_larissaSamba fernanda e_larissa
Samba fernanda e_larissa
ceciliavanessa
 
Samba beatriz araujo e carolina
Samba beatriz araujo e carolinaSamba beatriz araujo e carolina
Samba beatriz araujo e carolina
ceciliavanessa
 
Jongo marina e natália
Jongo marina e natáliaJongo marina e natália
Jongo marina e natália
ceciliavanessa
 
Jongo edson klaus
Jongo edson klausJongo edson klaus
Jongo edson klaus
ceciliavanessa
 
Frevo andré luiz e dennis
Frevo andré luiz e dennis Frevo andré luiz e dennis
Frevo andré luiz e dennis
ceciliavanessa
 
Frevo andré luiz e dennis
Frevo andré luiz e dennis Frevo andré luiz e dennis
Frevo andré luiz e dennis
ceciliavanessa
 
Samba ana luiza e breno
Samba ana luiza e brenoSamba ana luiza e breno
Samba ana luiza e breno
ceciliavanessa
 

Mais de ceciliavanessa (20)

Instrumentos musicais cecília vanessa
Instrumentos musicais cecília vanessaInstrumentos musicais cecília vanessa
Instrumentos musicais cecília vanessa
 
Música na europa renascença
Música na europa renascençaMúsica na europa renascença
Música na europa renascença
 
Música indígena
Música indígenaMúsica indígena
Música indígena
 
Frevo daniel e luiz antonio
Frevo daniel e luiz antonioFrevo daniel e luiz antonio
Frevo daniel e luiz antonio
 
Jongo nathalia n. e gabriel m.
Jongo nathalia n. e gabriel m.Jongo nathalia n. e gabriel m.
Jongo nathalia n. e gabriel m.
 
Jongo victoria e isabelle
Jongo victoria e isabelleJongo victoria e isabelle
Jongo victoria e isabelle
 
Frevo Joao Luiz Vieira
Frevo Joao Luiz VieiraFrevo Joao Luiz Vieira
Frevo Joao Luiz Vieira
 
Samba Bárbara e Isabela
Samba Bárbara e IsabelaSamba Bárbara e Isabela
Samba Bárbara e Isabela
 
Jongo lara e ricardo
Jongo lara e ricardoJongo lara e ricardo
Jongo lara e ricardo
 
Jongo ana beatriz e gabriel
Jongo  ana beatriz e gabrielJongo  ana beatriz e gabriel
Jongo ana beatriz e gabriel
 
Frevo gabriela e nathalia
Frevo gabriela e nathaliaFrevo gabriela e nathalia
Frevo gabriela e nathalia
 
Samba breno e leonardo higa
Samba breno e leonardo higaSamba breno e leonardo higa
Samba breno e leonardo higa
 
Samba ricardo e emerson
Samba ricardo e emersonSamba ricardo e emerson
Samba ricardo e emerson
 
Samba fernanda e_larissa
Samba fernanda e_larissaSamba fernanda e_larissa
Samba fernanda e_larissa
 
Samba beatriz araujo e carolina
Samba beatriz araujo e carolinaSamba beatriz araujo e carolina
Samba beatriz araujo e carolina
 
Jongo marina e natália
Jongo marina e natáliaJongo marina e natália
Jongo marina e natália
 
Jongo edson klaus
Jongo edson klausJongo edson klaus
Jongo edson klaus
 
Frevo andré luiz e dennis
Frevo andré luiz e dennis Frevo andré luiz e dennis
Frevo andré luiz e dennis
 
Frevo andré luiz e dennis
Frevo andré luiz e dennis Frevo andré luiz e dennis
Frevo andré luiz e dennis
 
Samba ana luiza e breno
Samba ana luiza e brenoSamba ana luiza e breno
Samba ana luiza e breno
 

Último

EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
responder de alfabetização e questoe.pdf
responder de alfabetização e questoe.pdfresponder de alfabetização e questoe.pdf
responder de alfabetização e questoe.pdf
marcos oliveira
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
SupervisoEMAC
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
AntHropológicas Visual PPGA-UFPE
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Os Profetas do Velho Testamento: Cronologia
Os Profetas do Velho Testamento: CronologiaOs Profetas do Velho Testamento: Cronologia
Os Profetas do Velho Testamento: Cronologia
Renato Henriques
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdfPERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
EsterGabriiela1
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 

Último (20)

EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
responder de alfabetização e questoe.pdf
responder de alfabetização e questoe.pdfresponder de alfabetização e questoe.pdf
responder de alfabetização e questoe.pdf
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
 
Os Profetas do Velho Testamento: Cronologia
Os Profetas do Velho Testamento: CronologiaOs Profetas do Velho Testamento: Cronologia
Os Profetas do Velho Testamento: Cronologia
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdfPERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 

Jongo rafael e thais

  • 1. Jongo Rafael Netto 31 Thais Lessa Turma 701
  • 2. Origem Pesquisas históricas indicam que o Jongo possui, na sua origem, relações com o hábito recorrente das culturas africanas de expressão bantu, durante o período colonial, de criar diversas comunidades, semelhantes a sociedades secretas e seitas político-religiosas especializadas, dentre as quais podemos citar até mesmo irmandades católicas, como a Congada. Estas fraternidades tiveram importante papel na resistência à escravidão, como modo de comunicação e organização, e até mesmo comprando e alforriando escravos.
  • 3. Características Uma característica essencial da linguagem do Jongo é a utilização de símbolos que, além de manter o sentido cifrado, possuem função supostamente mágica, provocando, supostamente, fenômenos paranormais. Dentre os mais evidentes pode-se citar o fogo, com o qual são afinados os instrumentos; os tambores, que são consagrados e considerados como ancestrais da comunidade; a dança em círculos com um casal ao centro, que remete à fertilidade; sem esquecer, é claro, as ricas metáforas utilizadas pelos jongueiros para compor seus "pontos" e cujo sentido é inacessível para os não iniciados.
  • 5. Coreografia Padrões rítmicos e coreografia adquirem diferentes características, segundo a comunidade, das evoluções de um solista ou par solista ao centro da roda a um simples giro anti-horário dos participantes em torno dos tambores.