SlideShare uma empresa Scribd logo
Índia
Adriane, Andressa, Bianca, Célia,
Emily, Graziele, Laura, Letícia,
Maria, Samantha
Etimologia – Adriane e Maria
O nome do país é devido ao Rio Indo, cujo nome é
proveniente do persa antigo Hindu, derivado do sânscrito
Sindhu. A constituição da Índia adota tanto a forma Índia
quanto o termo Bharata, relativo a um antigo rei local. A
forma Hindustão (ou Indostão) deriva do vocábulo persa
para "Terra dos hindus", embora alguns apliquem este
termo apenas ao norte da Índia.
Etimologia – Adriane e Maria
O nome Índia é derivado de Indus, que é derivado da
palavra Hindu, em persa antigo. Do sânscrito Sindhu, a
denominação local histórica para o rio Indus. Os gregos
clássicos referiam-se aos indianos como Indoi, povos
do Indus. A constituição da Índia e o uso comum em
várias línguas indianas igualmente reconhecem Bharat
como um nome oficial de igual status. Hindustão,
que é a palavra persa para
a “terra dos Hindus” e
historicamente referida ao
norte da Índia, é também
usada ocasionalmente
como um sinônimo para
toda a Índia.
História - Célia
A história da Índia teve início
em 3300 a.C., quando a
primeira civilização se formou
no vale do Rio Indu, que
origina o nome do país.
Por volta de 1500 a.C., a
Índia foi invadida pelas tribos
árias, povos nômades vindos
do Irã, que ocuparam a
região, dominando a
civilização hindu que se
formava. Teve início, então, o
Período Védico, que durou
até 500 a.C.
História - Célia
O período Védico ficou marcado pelas escrituras de hinos,
chamados de Vedas e encerrou quando ocorreram
transformações no país e surgiram novas religiões e novas
ideologias.
Em 1510, os portugueses completam a conquista de Goa,
na costa oeste do país. Sucessivamente, ingleses,
holandeses e franceses criam companhias de comércio com
as Índias.
No século XIX, os ingleses esmagam várias rebeliões
anticolonialistas.
Com os ingleses, os indianos
adquirem uma
língua comum...
Geografia - Emily
A civilização indiana é uma
das mais antigas do mundo
tendo mais de 4.000 anos.
O país pode ser dividido em
quatro grandes conjuntos
geográficos: Himalaya, as
planícies aluviais do norte, o
Dekkan e o Ghats oriental e
ocidental.
Relevo - Emily
Ao pé Himalaya estende-se uma vasta
planície, de oeste é (do Paquistão ao
Bangladeche).
Três grandes rios, que tomam a sua fonte ao
Tibete ou nos seus confins, atravessam esta
região: Indus (2 897 Km), Gange (2 510 Km)
e, ao extremo é, Brahmapoutre (2 897 Km)
Na Assam : solos medíocres, lavados, sobre
as superfícies elevadas
Na parte ocidental: solos inondables, mais
favoráveis à agricultura nas regiões baixas
Clima na Índia - Samantha
A Índia está dividida quase que exatamente pelo trópico de
câncer. O clima dominante, é o quente, sob regime das
monções, com quatro estações relativamente bem
definidas: fria (janeiro e fevereiro);
quente (março, abril e maio); das
monções do sudoeste (junho a
outubro) e da cessação das
monções (novembro e dezembro).
No sul do país, a temperatura é
constante em todo o ano (cerca
de 26° C a 28°C). Mas no norte,
as variações são muito grandes.
Na estação fria, a temperatura
varia de 17°C, sendo mais baixa
no norte, que no sul.
Clima na Índia - Samantha
Nas grandes altitudes, o clima frio é predominante
com neves eternas. As chuvas são mais
abundantes a oeste do planalto do Decan e a
sudoeste do Himalaia e no Baixo Ganges,
tornando-se mais escassas no interior do Decan,
sobretudo a noroeste do país, onde se encontra o
deserto de Thar. As médias de precipitação anual
varia entre menos de 135mm nas áreas desérticas
do noroeste e mais de 2000mm no nordeste.
Monções - Samantha
Com uma quantidade enorme de chuvas, e que são
muito necessárias, visto que geralmente depois
destes meses quase não chove na Índia.
Inverno - Samantha
Geralmente no inverno algumas partes ao norte da Índia,
principalmente as mais elevadas costumam ter uma
temperatura extremamente baixa. Darjeeling no norte da Índia
neste período atrai um grande número de pessoas para a
prática do ski. Mas geralmente mais ao Sul do país a
temperatura é fresca, especialmente durante a noite. No
inverno a alta pressão
atmosférica contribui para que
aumente a poluição,
especialmente nas grandes
cidades como Delhi e Calcutá,
sendo comum você ver pessoas
usando pequenas mascaras
contra poluição, principalmente
no trânsito.
Verão - Samantha
Durante o verão, especialmente a partir de abril a
temperatura é extremamente alta. As temperaturas
ficam geralmente acima dos 40°C e temperaturas
acima dos 50°C não são incomuns em alguns
lugares.
Símbolos da Índia – Adriane e
Maria
Além do famoso Taj Mahal,
símbolo do turismo na Índia e
uma das Maravilhas do
Mundo, o país têm os
seguintes símbolos nacionais:
Bandeira – Tricolor com faixas de igual
proporção, ao centro aparece a roda azul da
esquadra marinha, que representa o “chakra”. A
Bandeira Nacional foi adotada em 22/07/1947 – Dia
da Independência.
Símbolos da Índia – A e Mª
Brasão – O emblema do Estado é uma adaptação
de Sarnath Lion, capital do antigo Reino de
Ashoka. Adotado pelo Governo da Índia em
26/01/1950 – Dia da República, a roda aparece em
relevo no centro do topo da coluna clássica
(abacus), com um boi à direita e um cavalo
galopando à esquerda.
“Só a Verdade Triunfa” (lema
do país) está grafada abaixo
do abacus, em inscrição
Devanagar.
Símbolos da Índia – A e Mª
Flor – Lótus (Nelumbo Nucipera Gaertn?) é
uma flor sagrada e ocupa uma posição única
na arte e mitologia da antiga Índia.
Símbolos da Índia – A e Mª
Pássaro – O pavão-indiano (macho), em inglês
Blue Indian Peacock, Indian Peafowl ou Peacock
(Pavo cristatus) é a ave nacional da Índia. Existe
também na variedade branca ou albina. Chama-se
de pavão às aves dos gêneros “Pavo” (Linnaeus,
1758) e “Afropavo”, da família dos faisões
(Phasianidae).
• Existe apenas uma espécie
do gênero Afropavo, cujo nome
científico é Afropavo
congolensis
Símbolos da Índia – A e Mª
A lamparina tem muita importância como símbolo
pois, tradicionalmente feita de cerâmica,
representa o corpo humano porque assim como o
barro, também viemos da terra. O óleo é
queimado nela como um símbolo do poder da
vida.
Deepak=nos dá a
mensagem de que toda e
qualquer pessoa no mundo
deve remover a escuridão
da ignorância fazendo o
seu próprio trabalho
Agradar a Deus.
Símbolos da Índia – A e Mª
OM- O Om representa o poder
de Deus, é o som da criação, o
princípio universal, entoado
começando todos os mantras.
Diz-se que os primeiros yoguis o
ouviram em meditação, e esse
som permeia o cosmos. É o
número um do alfabeto, é o zero
que dá valor aos números, é o
som da meditação.
Contrastes da grande economia
emergente - Andressa
Mas não foi nestes setores
mais tradicionais que a Índia
conquistou destaque na
economia mundial, na última
década.
Outro setor de destaque na
Índia são os call centers, a
serviço principalmente de
grandes empresas norte-
americanas.
Isso é possível por causa das
novas tecnologias e porque
boa parte da população
domina o idioma inglês,
herança do domínio colonial
britânico.
População - Andressa
Alfabetização
Alfabetização (total da
população) 52%.
Homens 65.5%; Mulheres:
37.7% (1995 est.)
Estrutura de idades:
* 0-14 anos: 34% (homens
175.228.164; mulheres
165.190.951)
* 15-64 anos: 62% (homens
324.699.562; mulheres
301.821.383)
* 65 anos e acima: 4%
(homens 23.925.371;
mulheres 23.138.386) (2000
est.)
Mazelas Sociais - Andressa
Índia tem 1,1 bilhão de habitantes e
cresce em torno de 1,6% ao ano. Mais
de 17 milhões de pessoas anualmente
são incorporadas ao país. As projeções
de crescimento demográfico indicam
que, em três décadas, haverá mais
indianos no mundo do que chineses.
O crescimento das grandes metrópoles
como Nova Délhi, Mumbai, Calcutá,
Madras fez com que se ampliassem o
número de favelas e de sem tetos que
perambulam e dormem pelas ruas das
grandes cidades.
Outra questão social grave pode ser
verificada pela diminuição do número
de mulheres no conjunto da população
indiana. No último censo (2001) foi
registrada a proporção de 927 mulheres
para cada grupo de 1.000 homens. De
fato existe uma preferência pelo filho
homem. A família da noiva, segundo a
tradição, é obrigada a pagar dote.
Cultura - Graziele
A cultura da Índia é uma das culturas mais antigas que conhecemos.
Alguns afirmam ter mais de quatro mil anos. Segundo informações
recentes, foram descobertos sítios arqueológicos no vale do Rio
Sarasvat - um rio que secou dado a permanente elevação dos Himalaias
- com cidades de mais de 20.000 anos de existência e completa rede de
água e esgoto.
A cultura indiana antiga dividia a sociedade em quatro categorias de
ofícios e quatro de idades. Esse sistema tem o nome de Sanatana
Dharma. Tal aspecto cultural gerou diversas distorções na sociedade
contemporânea e, apesar de oficialmente banido, continua sendo
infamemente praticado.
O povo indiano, apesar das diversidades como linguagem, arte, música
e cinema, são extremamente ligados à nação e aos ancestrais, o que os
torna uma sociedade muito tradicional.
Música – Graziele
A música da Índia, essencialmente improvisada, de caráter
descritivo e emotivo, baseia-se em quadros rígidos, complexos e
constantes, que constituem o único elemento transmissível. Deriva
de vários sistemas pertencentes a grupos étnicos e lingüísticos
distintos (mundas, dravidianos, arianos e outros).
• O principal instrumento de cordas é a tambura
(tampura); os principais instrumentos de sopro são
as flautas e uma espécie de oboé. Entre os
tambores, os mais importantes são o mridangam e
o tabla. O tala é o gongo indiano. Entre os mais
importantes musicistas indianos estão Ali Akbar
Khan e Ravi Shankar (nascido em 1920 e que já se
apresentou no Brasil).
Religião - Letícia
Principal religião da Índia, o Hinduísmo é um
tipo de união de crenças com estilos de vida.
O hinduísmo é citado frequentemente como a
"mais antiga tradição religiosa" dentre os
principais grupos religiosos do mundo, ou
como a "mais antiga das principais tradições
existentes".
Os hindus acreditam num espírito supremo
cósmico, que é adorado de muitas formas,
representado por divindades individuais.
Divisões - Letícia
O hinduísmo pode ser subdividido em
diversas correntes principais como:...
O hinduísmo é um sistema diversificado de
pensamento...
As práticas hinduístas geralmente envolvem
a procura da consciência de Deus, e por
vezes também a procura de bençãos dos
devas.
Sistema de Castas - Andressa
As mais poderosas são os brâmanes (sacerdotes e nobres), os
xátrias (guerreiros) que controlam as principais empresas, a mídia e
o poder político. Em seguida vêm os vaixás (comerciantes) e os
sudras (trabalhadores braçais).
Abaixo destas castas principais estão os dalits (considerados
párias, impuros ou intocáveis) que exercem os piores trabalhos e
são tratados de forma subumana.
Recentemente os dalits têm reagido a este sistema de
discriminação. Da mesma forma a comunidade internacional e
associações de direitos humanos começaram a questionar se o
sistema de casta é uma tradição milenar e religiosa, ou uma forma
de racismo e instrumento de manutenção dos privilégios das castas
superiores.
No âmbito religioso, existe uma tensão entre as comunidades
hindus e muçulmanas - os principais grupos religiosos do país.
Originária de cerca de cinco séculos atrás, quando invasores
árabes se espalharam pela Índia, a divisão religiosa também foi
responsável pela separação de partes do país que se tornaram
Estados independentes: Paquistão e Bangladesh.
Dalits - Andressa
• A cada dia, três mulheres Dalits são estupradas;
• Crianças Dalits são freqüentemente forçadas a sentarem de
costas nas suas salas de aula, ou mesmo fora da sala;
• A cada hora, duas casas de Dalits são queimadas;
• A maioria das pessoas das castas altas evitarão terem Dalits
preparando a sua comida, por medo de se tornarem imundos;
• A cada hora, dois Dalits são assaltados.
• Em muitas partes da Índia, Dalits não são permitidos entrar nos
templos e outros lugares religiosos;
• 66% são analfabetos;
• A taxa de mortalidade infantil é perto de 10%;
• A 70% são negado o direito de adorarem em templos locais;
• 57% das crianças Dalits abaixo da idade de quarto anos estão
muito abaixo do peso;
• 300 milhões de Dalits vivem em Índia;
• 60 milhões de Dalits são explorados através do trabalho forçado;
• A maioria dos Dalits são proibidos de beber da mesma água que
os de castas mais altas.
Curiosidades - Andressa
Tratando -se de filhos, os garotos são preferidos, e dentro
os muitos fatores, os rituais hindus requerem...
É considerado sinal de respeito tocar...
Tradicionalmente, os indianos costumam...
Hindus não comem...
Deve se comer...
Tocar a comida...
Lavar as mãos...
Para alguns hindus...
Curiosidades - Andressa
Se você está bebendo
água...
É muito comum...
Um antigo costume
hindu...
Dentistas
Poluição
Barulho
Cheiro
Mendigos
Higiene Pública, ou
melhor a falta disso
Figuras Importantes - Laura
Principal personalidade da independência da Índia, seu nome
verdadeiro é Mohandas Karamchand Gandhi. Mahatma significa
“grande alma”.
Forma-se em Direito...
Inicia um movimento pacifista, lutando...
Em 1930, lidera a marcha...
Em 1947, é proclamada a...
Gandhi é reverenciado...
Para ele, a verdade podia..
Gandhi superou o medo
que havia nele mesmo e
ensinou os outros a
dominar esse sentimento
também.
Figuras Importantes - Laura
Seus pais pertenciam à casta de hindus vaisya (mercador).
Gandhi foi eleito pela revista Time a terceira maior
personalidade do século XX, perdendo apenas para Einstein e
Roosevelt.
Figuras Importantes - Laura
Agnes Gonxha Bojaxhiu nasceu no dia 27 de agosto de 1910, em
Skopje, na Macedônia. Filha de albaneses católicos, decidiu ser
freira quando ainda era criança. Aos 18 anos, ingressou na
Congregação das Irmãs de Nossa Senhora de Loreto, em Dublin,
na Irlanda.
Figuras Importantes - Laura
Em 1937, tornou-se professora de...
Com permissão da Igreja, fez um curso de enfermagem...
Em 21 de dezembro obtém a nacionalidade indiana. Data que
reunia um grupo de cinco crianças...
A minha comunidade são os pobres. A sua segurança é a minha. A
sua saúde é a minha. A minha casa é a casa dos pobres.
- Dêem-me um local que eu encarrego-me de tratar dos
moribundos.
“Casa do Peregrino’ e do ‘Moribundo”
Os bonzos não levaram a bem...
Consideraram-na uma profanação.
- Se querem matar-me, matem-me
agora mesmo, mas não façam mal
aos meus pobres moribundos.
Índia

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Hanergy Thin Film Panels_201505
Hanergy Thin Film Panels_201505Hanergy Thin Film Panels_201505
Hanergy Thin Film Panels_201505
Shafiq Ur Rehman Malik
 
Deliver Measurable Results with Teams
Deliver Measurable Results with TeamsDeliver Measurable Results with Teams
Deliver Measurable Results with Teams
ICF Team and Group Coaching Community of Practice
 
The Heart of Team Coaching: Making the shift from helping to being curious, f...
The Heart of Team Coaching: Making the shift from helping to being curious, f...The Heart of Team Coaching: Making the shift from helping to being curious, f...
The Heart of Team Coaching: Making the shift from helping to being curious, f...
ICF Team and Group Coaching Community of Practice
 
Power Production from Tidal energy
Power Production from Tidal energy Power Production from Tidal energy
Power Production from Tidal energy
BhargavDNVK
 
Adição, subtração e representação de frações
Adição, subtração e representação de fraçõesAdição, subtração e representação de frações
Adição, subtração e representação de frações
Paulo Alves de Araujo
 
LDR BASED MOBILE CHARGING AND PUBLIC LIGHTNING BY USING SOLAR TREE EEE/ECE S...
LDR BASED MOBILE CHARGING AND PUBLIC LIGHTNING BY USING SOLAR TREE  EEE/ECE S...LDR BASED MOBILE CHARGING AND PUBLIC LIGHTNING BY USING SOLAR TREE  EEE/ECE S...
LDR BASED MOBILE CHARGING AND PUBLIC LIGHTNING BY USING SOLAR TREE EEE/ECE S...
Vithalreddy Reddy's
 
Solar tree PPT
Solar tree PPTSolar tree PPT
Solar tree PPT
Kiriti Varkur
 

Destaque (7)

Hanergy Thin Film Panels_201505
Hanergy Thin Film Panels_201505Hanergy Thin Film Panels_201505
Hanergy Thin Film Panels_201505
 
Deliver Measurable Results with Teams
Deliver Measurable Results with TeamsDeliver Measurable Results with Teams
Deliver Measurable Results with Teams
 
The Heart of Team Coaching: Making the shift from helping to being curious, f...
The Heart of Team Coaching: Making the shift from helping to being curious, f...The Heart of Team Coaching: Making the shift from helping to being curious, f...
The Heart of Team Coaching: Making the shift from helping to being curious, f...
 
Power Production from Tidal energy
Power Production from Tidal energy Power Production from Tidal energy
Power Production from Tidal energy
 
Adição, subtração e representação de frações
Adição, subtração e representação de fraçõesAdição, subtração e representação de frações
Adição, subtração e representação de frações
 
LDR BASED MOBILE CHARGING AND PUBLIC LIGHTNING BY USING SOLAR TREE EEE/ECE S...
LDR BASED MOBILE CHARGING AND PUBLIC LIGHTNING BY USING SOLAR TREE  EEE/ECE S...LDR BASED MOBILE CHARGING AND PUBLIC LIGHTNING BY USING SOLAR TREE  EEE/ECE S...
LDR BASED MOBILE CHARGING AND PUBLIC LIGHTNING BY USING SOLAR TREE EEE/ECE S...
 
Solar tree PPT
Solar tree PPTSolar tree PPT
Solar tree PPT
 

Semelhante a India 2

Índia
ÍndiaÍndia
ÍNDIA
ÍNDIAÍNDIA
ÍNDIA
ÍNDIAÍNDIA
Índia: Um país de contrastes
Índia: Um país de contrastesÍndia: Um país de contrastes
Índia: Um país de contrastes
Kbeks
 
íNdia
íNdiaíNdia
íNdia
Edmar Souza
 
ÍNdia
ÍNdiaÍNdia
India atual
India atualIndia atual
India atual
Ana Carvalho
 
India
IndiaIndia
Índia
ÍndiaÍndia
Índia
Bruna Tiago
 
ÍNDIA - geografia, demografia e cultura
ÍNDIA - geografia, demografia e culturaÍNDIA - geografia, demografia e cultura
ÍNDIA - geografia, demografia e cultura
Drew Mello
 
ÍIndia
ÍIndiaÍIndia
A ásia meridional
A ásia meridionalA ásia meridional
A ásia meridional
Filipe Simão Kembo
 
Índia aspectos gerais
Índia   aspectos geraisÍndia   aspectos gerais
Índia aspectos gerais
ProfessoresColeguium
 
Aula 18 ásia de monções
Aula 18   ásia de monçõesAula 18   ásia de monções
Aula 18 ásia de monções
Jonatas Carlos
 
íNdia aspectos gerais
íNdia   aspectos geraisíNdia   aspectos gerais
íNdia aspectos gerais
Cristina Penha
 
Trabalho de geogrfia parte 4 india
Trabalho de geogrfia parte 4 indiaTrabalho de geogrfia parte 4 india
Trabalho de geogrfia parte 4 india
Felipe Feliciano
 
India
IndiaIndia

Semelhante a India 2 (17)

Índia
ÍndiaÍndia
Índia
 
ÍNDIA
ÍNDIAÍNDIA
ÍNDIA
 
ÍNDIA
ÍNDIAÍNDIA
ÍNDIA
 
Índia: Um país de contrastes
Índia: Um país de contrastesÍndia: Um país de contrastes
Índia: Um país de contrastes
 
íNdia
íNdiaíNdia
íNdia
 
ÍNdia
ÍNdiaÍNdia
ÍNdia
 
India atual
India atualIndia atual
India atual
 
India
IndiaIndia
India
 
Índia
ÍndiaÍndia
Índia
 
ÍNDIA - geografia, demografia e cultura
ÍNDIA - geografia, demografia e culturaÍNDIA - geografia, demografia e cultura
ÍNDIA - geografia, demografia e cultura
 
ÍIndia
ÍIndiaÍIndia
ÍIndia
 
A ásia meridional
A ásia meridionalA ásia meridional
A ásia meridional
 
Índia aspectos gerais
Índia   aspectos geraisÍndia   aspectos gerais
Índia aspectos gerais
 
Aula 18 ásia de monções
Aula 18   ásia de monçõesAula 18   ásia de monções
Aula 18 ásia de monções
 
íNdia aspectos gerais
íNdia   aspectos geraisíNdia   aspectos gerais
íNdia aspectos gerais
 
Trabalho de geogrfia parte 4 india
Trabalho de geogrfia parte 4 indiaTrabalho de geogrfia parte 4 india
Trabalho de geogrfia parte 4 india
 
India
IndiaIndia
India
 

Mais de Débora Sales

Africa Atual
Africa AtualAfrica Atual
Africa Atual
Débora Sales
 
India 3
India   3India   3
India 3
Débora Sales
 
India 1
India 1India 1
India 1
Débora Sales
 
Meios de transportes
Meios de transportesMeios de transportes
Meios de transportes
Débora Sales
 
Meios de transportes
Meios de transportesMeios de transportes
Meios de transportes
Débora Sales
 
Industria
IndustriaIndustria
Industria
Débora Sales
 
Industria
IndustriaIndustria
Industria
Débora Sales
 
Industria
IndustriaIndustria
Industria
Débora Sales
 
Atividades industriais 2° ano 3° b mensal i
Atividades industriais 2° ano 3° b mensal iAtividades industriais 2° ano 3° b mensal i
Atividades industriais 2° ano 3° b mensal i
Débora Sales
 
Meios de transportes
Meios de transportesMeios de transportes
Meios de transportes
Débora Sales
 
Crescimento populacional
Crescimento populacionalCrescimento populacional
Crescimento populacional
Débora Sales
 
áSia
áSiaáSia
9 º ano asia
9 º ano asia9 º ano asia
9 º ano asia
Débora Sales
 
America do sul atual
America do sul atualAmerica do sul atual
America do sul atual
Débora Sales
 
America central
America centralAmerica central
America central
Débora Sales
 
America Central 8° ano
America Central 8° anoAmerica Central 8° ano
America Central 8° ano
Débora Sales
 
América do norte 8º ano
América do norte 8º anoAmérica do norte 8º ano
América do norte 8º ano
Débora Sales
 
Os continentes
Os continentesOs continentes
Os continentes
Débora Sales
 
áSia
áSiaáSia
Coordenadas geograáficas
Coordenadas geograáficasCoordenadas geograáficas
Coordenadas geograáficas
Débora Sales
 

Mais de Débora Sales (20)

Africa Atual
Africa AtualAfrica Atual
Africa Atual
 
India 3
India   3India   3
India 3
 
India 1
India 1India 1
India 1
 
Meios de transportes
Meios de transportesMeios de transportes
Meios de transportes
 
Meios de transportes
Meios de transportesMeios de transportes
Meios de transportes
 
Industria
IndustriaIndustria
Industria
 
Industria
IndustriaIndustria
Industria
 
Industria
IndustriaIndustria
Industria
 
Atividades industriais 2° ano 3° b mensal i
Atividades industriais 2° ano 3° b mensal iAtividades industriais 2° ano 3° b mensal i
Atividades industriais 2° ano 3° b mensal i
 
Meios de transportes
Meios de transportesMeios de transportes
Meios de transportes
 
Crescimento populacional
Crescimento populacionalCrescimento populacional
Crescimento populacional
 
áSia
áSiaáSia
áSia
 
9 º ano asia
9 º ano asia9 º ano asia
9 º ano asia
 
America do sul atual
America do sul atualAmerica do sul atual
America do sul atual
 
America central
America centralAmerica central
America central
 
America Central 8° ano
America Central 8° anoAmerica Central 8° ano
America Central 8° ano
 
América do norte 8º ano
América do norte 8º anoAmérica do norte 8º ano
América do norte 8º ano
 
Os continentes
Os continentesOs continentes
Os continentes
 
áSia
áSiaáSia
áSia
 
Coordenadas geograáficas
Coordenadas geograáficasCoordenadas geograáficas
Coordenadas geograáficas
 

India 2

  • 1. Índia Adriane, Andressa, Bianca, Célia, Emily, Graziele, Laura, Letícia, Maria, Samantha
  • 2. Etimologia – Adriane e Maria O nome do país é devido ao Rio Indo, cujo nome é proveniente do persa antigo Hindu, derivado do sânscrito Sindhu. A constituição da Índia adota tanto a forma Índia quanto o termo Bharata, relativo a um antigo rei local. A forma Hindustão (ou Indostão) deriva do vocábulo persa para "Terra dos hindus", embora alguns apliquem este termo apenas ao norte da Índia.
  • 3. Etimologia – Adriane e Maria O nome Índia é derivado de Indus, que é derivado da palavra Hindu, em persa antigo. Do sânscrito Sindhu, a denominação local histórica para o rio Indus. Os gregos clássicos referiam-se aos indianos como Indoi, povos do Indus. A constituição da Índia e o uso comum em várias línguas indianas igualmente reconhecem Bharat como um nome oficial de igual status. Hindustão, que é a palavra persa para a “terra dos Hindus” e historicamente referida ao norte da Índia, é também usada ocasionalmente como um sinônimo para toda a Índia.
  • 4. História - Célia A história da Índia teve início em 3300 a.C., quando a primeira civilização se formou no vale do Rio Indu, que origina o nome do país. Por volta de 1500 a.C., a Índia foi invadida pelas tribos árias, povos nômades vindos do Irã, que ocuparam a região, dominando a civilização hindu que se formava. Teve início, então, o Período Védico, que durou até 500 a.C.
  • 5. História - Célia O período Védico ficou marcado pelas escrituras de hinos, chamados de Vedas e encerrou quando ocorreram transformações no país e surgiram novas religiões e novas ideologias. Em 1510, os portugueses completam a conquista de Goa, na costa oeste do país. Sucessivamente, ingleses, holandeses e franceses criam companhias de comércio com as Índias. No século XIX, os ingleses esmagam várias rebeliões anticolonialistas. Com os ingleses, os indianos adquirem uma língua comum...
  • 6. Geografia - Emily A civilização indiana é uma das mais antigas do mundo tendo mais de 4.000 anos. O país pode ser dividido em quatro grandes conjuntos geográficos: Himalaya, as planícies aluviais do norte, o Dekkan e o Ghats oriental e ocidental.
  • 7. Relevo - Emily Ao pé Himalaya estende-se uma vasta planície, de oeste é (do Paquistão ao Bangladeche). Três grandes rios, que tomam a sua fonte ao Tibete ou nos seus confins, atravessam esta região: Indus (2 897 Km), Gange (2 510 Km) e, ao extremo é, Brahmapoutre (2 897 Km) Na Assam : solos medíocres, lavados, sobre as superfícies elevadas Na parte ocidental: solos inondables, mais favoráveis à agricultura nas regiões baixas
  • 8. Clima na Índia - Samantha A Índia está dividida quase que exatamente pelo trópico de câncer. O clima dominante, é o quente, sob regime das monções, com quatro estações relativamente bem definidas: fria (janeiro e fevereiro); quente (março, abril e maio); das monções do sudoeste (junho a outubro) e da cessação das monções (novembro e dezembro). No sul do país, a temperatura é constante em todo o ano (cerca de 26° C a 28°C). Mas no norte, as variações são muito grandes. Na estação fria, a temperatura varia de 17°C, sendo mais baixa no norte, que no sul.
  • 9. Clima na Índia - Samantha Nas grandes altitudes, o clima frio é predominante com neves eternas. As chuvas são mais abundantes a oeste do planalto do Decan e a sudoeste do Himalaia e no Baixo Ganges, tornando-se mais escassas no interior do Decan, sobretudo a noroeste do país, onde se encontra o deserto de Thar. As médias de precipitação anual varia entre menos de 135mm nas áreas desérticas do noroeste e mais de 2000mm no nordeste.
  • 10. Monções - Samantha Com uma quantidade enorme de chuvas, e que são muito necessárias, visto que geralmente depois destes meses quase não chove na Índia.
  • 11. Inverno - Samantha Geralmente no inverno algumas partes ao norte da Índia, principalmente as mais elevadas costumam ter uma temperatura extremamente baixa. Darjeeling no norte da Índia neste período atrai um grande número de pessoas para a prática do ski. Mas geralmente mais ao Sul do país a temperatura é fresca, especialmente durante a noite. No inverno a alta pressão atmosférica contribui para que aumente a poluição, especialmente nas grandes cidades como Delhi e Calcutá, sendo comum você ver pessoas usando pequenas mascaras contra poluição, principalmente no trânsito.
  • 12. Verão - Samantha Durante o verão, especialmente a partir de abril a temperatura é extremamente alta. As temperaturas ficam geralmente acima dos 40°C e temperaturas acima dos 50°C não são incomuns em alguns lugares.
  • 13. Símbolos da Índia – Adriane e Maria Além do famoso Taj Mahal, símbolo do turismo na Índia e uma das Maravilhas do Mundo, o país têm os seguintes símbolos nacionais: Bandeira – Tricolor com faixas de igual proporção, ao centro aparece a roda azul da esquadra marinha, que representa o “chakra”. A Bandeira Nacional foi adotada em 22/07/1947 – Dia da Independência.
  • 14. Símbolos da Índia – A e Mª Brasão – O emblema do Estado é uma adaptação de Sarnath Lion, capital do antigo Reino de Ashoka. Adotado pelo Governo da Índia em 26/01/1950 – Dia da República, a roda aparece em relevo no centro do topo da coluna clássica (abacus), com um boi à direita e um cavalo galopando à esquerda. “Só a Verdade Triunfa” (lema do país) está grafada abaixo do abacus, em inscrição Devanagar.
  • 15. Símbolos da Índia – A e Mª Flor – Lótus (Nelumbo Nucipera Gaertn?) é uma flor sagrada e ocupa uma posição única na arte e mitologia da antiga Índia.
  • 16. Símbolos da Índia – A e Mª Pássaro – O pavão-indiano (macho), em inglês Blue Indian Peacock, Indian Peafowl ou Peacock (Pavo cristatus) é a ave nacional da Índia. Existe também na variedade branca ou albina. Chama-se de pavão às aves dos gêneros “Pavo” (Linnaeus, 1758) e “Afropavo”, da família dos faisões (Phasianidae). • Existe apenas uma espécie do gênero Afropavo, cujo nome científico é Afropavo congolensis
  • 17. Símbolos da Índia – A e Mª A lamparina tem muita importância como símbolo pois, tradicionalmente feita de cerâmica, representa o corpo humano porque assim como o barro, também viemos da terra. O óleo é queimado nela como um símbolo do poder da vida. Deepak=nos dá a mensagem de que toda e qualquer pessoa no mundo deve remover a escuridão da ignorância fazendo o seu próprio trabalho Agradar a Deus.
  • 18. Símbolos da Índia – A e Mª OM- O Om representa o poder de Deus, é o som da criação, o princípio universal, entoado começando todos os mantras. Diz-se que os primeiros yoguis o ouviram em meditação, e esse som permeia o cosmos. É o número um do alfabeto, é o zero que dá valor aos números, é o som da meditação.
  • 19. Contrastes da grande economia emergente - Andressa Mas não foi nestes setores mais tradicionais que a Índia conquistou destaque na economia mundial, na última década. Outro setor de destaque na Índia são os call centers, a serviço principalmente de grandes empresas norte- americanas. Isso é possível por causa das novas tecnologias e porque boa parte da população domina o idioma inglês, herança do domínio colonial britânico.
  • 20. População - Andressa Alfabetização Alfabetização (total da população) 52%. Homens 65.5%; Mulheres: 37.7% (1995 est.) Estrutura de idades: * 0-14 anos: 34% (homens 175.228.164; mulheres 165.190.951) * 15-64 anos: 62% (homens 324.699.562; mulheres 301.821.383) * 65 anos e acima: 4% (homens 23.925.371; mulheres 23.138.386) (2000 est.)
  • 21. Mazelas Sociais - Andressa Índia tem 1,1 bilhão de habitantes e cresce em torno de 1,6% ao ano. Mais de 17 milhões de pessoas anualmente são incorporadas ao país. As projeções de crescimento demográfico indicam que, em três décadas, haverá mais indianos no mundo do que chineses. O crescimento das grandes metrópoles como Nova Délhi, Mumbai, Calcutá, Madras fez com que se ampliassem o número de favelas e de sem tetos que perambulam e dormem pelas ruas das grandes cidades. Outra questão social grave pode ser verificada pela diminuição do número de mulheres no conjunto da população indiana. No último censo (2001) foi registrada a proporção de 927 mulheres para cada grupo de 1.000 homens. De fato existe uma preferência pelo filho homem. A família da noiva, segundo a tradição, é obrigada a pagar dote.
  • 22. Cultura - Graziele A cultura da Índia é uma das culturas mais antigas que conhecemos. Alguns afirmam ter mais de quatro mil anos. Segundo informações recentes, foram descobertos sítios arqueológicos no vale do Rio Sarasvat - um rio que secou dado a permanente elevação dos Himalaias - com cidades de mais de 20.000 anos de existência e completa rede de água e esgoto. A cultura indiana antiga dividia a sociedade em quatro categorias de ofícios e quatro de idades. Esse sistema tem o nome de Sanatana Dharma. Tal aspecto cultural gerou diversas distorções na sociedade contemporânea e, apesar de oficialmente banido, continua sendo infamemente praticado. O povo indiano, apesar das diversidades como linguagem, arte, música e cinema, são extremamente ligados à nação e aos ancestrais, o que os torna uma sociedade muito tradicional.
  • 23. Música – Graziele A música da Índia, essencialmente improvisada, de caráter descritivo e emotivo, baseia-se em quadros rígidos, complexos e constantes, que constituem o único elemento transmissível. Deriva de vários sistemas pertencentes a grupos étnicos e lingüísticos distintos (mundas, dravidianos, arianos e outros). • O principal instrumento de cordas é a tambura (tampura); os principais instrumentos de sopro são as flautas e uma espécie de oboé. Entre os tambores, os mais importantes são o mridangam e o tabla. O tala é o gongo indiano. Entre os mais importantes musicistas indianos estão Ali Akbar Khan e Ravi Shankar (nascido em 1920 e que já se apresentou no Brasil).
  • 24. Religião - Letícia Principal religião da Índia, o Hinduísmo é um tipo de união de crenças com estilos de vida. O hinduísmo é citado frequentemente como a "mais antiga tradição religiosa" dentre os principais grupos religiosos do mundo, ou como a "mais antiga das principais tradições existentes". Os hindus acreditam num espírito supremo cósmico, que é adorado de muitas formas, representado por divindades individuais.
  • 25. Divisões - Letícia O hinduísmo pode ser subdividido em diversas correntes principais como:... O hinduísmo é um sistema diversificado de pensamento... As práticas hinduístas geralmente envolvem a procura da consciência de Deus, e por vezes também a procura de bençãos dos devas.
  • 26. Sistema de Castas - Andressa As mais poderosas são os brâmanes (sacerdotes e nobres), os xátrias (guerreiros) que controlam as principais empresas, a mídia e o poder político. Em seguida vêm os vaixás (comerciantes) e os sudras (trabalhadores braçais). Abaixo destas castas principais estão os dalits (considerados párias, impuros ou intocáveis) que exercem os piores trabalhos e são tratados de forma subumana. Recentemente os dalits têm reagido a este sistema de discriminação. Da mesma forma a comunidade internacional e associações de direitos humanos começaram a questionar se o sistema de casta é uma tradição milenar e religiosa, ou uma forma de racismo e instrumento de manutenção dos privilégios das castas superiores. No âmbito religioso, existe uma tensão entre as comunidades hindus e muçulmanas - os principais grupos religiosos do país. Originária de cerca de cinco séculos atrás, quando invasores árabes se espalharam pela Índia, a divisão religiosa também foi responsável pela separação de partes do país que se tornaram Estados independentes: Paquistão e Bangladesh.
  • 27. Dalits - Andressa • A cada dia, três mulheres Dalits são estupradas; • Crianças Dalits são freqüentemente forçadas a sentarem de costas nas suas salas de aula, ou mesmo fora da sala; • A cada hora, duas casas de Dalits são queimadas; • A maioria das pessoas das castas altas evitarão terem Dalits preparando a sua comida, por medo de se tornarem imundos; • A cada hora, dois Dalits são assaltados. • Em muitas partes da Índia, Dalits não são permitidos entrar nos templos e outros lugares religiosos; • 66% são analfabetos; • A taxa de mortalidade infantil é perto de 10%; • A 70% são negado o direito de adorarem em templos locais; • 57% das crianças Dalits abaixo da idade de quarto anos estão muito abaixo do peso; • 300 milhões de Dalits vivem em Índia; • 60 milhões de Dalits são explorados através do trabalho forçado; • A maioria dos Dalits são proibidos de beber da mesma água que os de castas mais altas.
  • 28. Curiosidades - Andressa Tratando -se de filhos, os garotos são preferidos, e dentro os muitos fatores, os rituais hindus requerem... É considerado sinal de respeito tocar... Tradicionalmente, os indianos costumam... Hindus não comem... Deve se comer... Tocar a comida... Lavar as mãos... Para alguns hindus...
  • 29. Curiosidades - Andressa Se você está bebendo água... É muito comum... Um antigo costume hindu... Dentistas Poluição Barulho Cheiro Mendigos Higiene Pública, ou melhor a falta disso
  • 30. Figuras Importantes - Laura Principal personalidade da independência da Índia, seu nome verdadeiro é Mohandas Karamchand Gandhi. Mahatma significa “grande alma”. Forma-se em Direito... Inicia um movimento pacifista, lutando... Em 1930, lidera a marcha... Em 1947, é proclamada a... Gandhi é reverenciado... Para ele, a verdade podia.. Gandhi superou o medo que havia nele mesmo e ensinou os outros a dominar esse sentimento também.
  • 31. Figuras Importantes - Laura Seus pais pertenciam à casta de hindus vaisya (mercador). Gandhi foi eleito pela revista Time a terceira maior personalidade do século XX, perdendo apenas para Einstein e Roosevelt.
  • 32. Figuras Importantes - Laura Agnes Gonxha Bojaxhiu nasceu no dia 27 de agosto de 1910, em Skopje, na Macedônia. Filha de albaneses católicos, decidiu ser freira quando ainda era criança. Aos 18 anos, ingressou na Congregação das Irmãs de Nossa Senhora de Loreto, em Dublin, na Irlanda.
  • 33. Figuras Importantes - Laura Em 1937, tornou-se professora de... Com permissão da Igreja, fez um curso de enfermagem... Em 21 de dezembro obtém a nacionalidade indiana. Data que reunia um grupo de cinco crianças... A minha comunidade são os pobres. A sua segurança é a minha. A sua saúde é a minha. A minha casa é a casa dos pobres. - Dêem-me um local que eu encarrego-me de tratar dos moribundos. “Casa do Peregrino’ e do ‘Moribundo” Os bonzos não levaram a bem... Consideraram-na uma profanação. - Se querem matar-me, matem-me agora mesmo, mas não façam mal aos meus pobres moribundos.