SlideShare uma empresa Scribd logo
Facturação Bruta, Lucro
Bruto e Análise Swot
FACTURAÇÃO BRUTA
 O faturamento bruto, ou receita bruta é simplesmente o valor total que uma
empresa obtém com a venda de produtos, serviços ou ambos.
 Ao contrário do lucro, não precisamos fazer qualquer dedução para encontrá-
lo, basta somar tudo o que a empresa vendeu, ou seja, faturou no período.
 Deseja saber mais sobre o faturamento bruto e tirar todas as suas dúvidas
sobre o assunto? Continue conosco e acompanhe esse conteúdo até o final.
Qual a diferença entre faturamento
bruto e faturamento líquido?
 O faturamento bruto e o faturamento líquido são distintos um do outro, mas
ambos são importantes para que os gestores de toda e qualquer empresa,
independente do seu porte, acompanhem os resultados do negócio.
 Você saberia identificar a diferença entre faturamento bruto e faturamento
líquido? Vejamos as diferenças:
 •O faturamento bruto é a quantidade de dinheiro que uma empresa obtém com as
vendas em um determinado período;
 •O faturamento líquido é a quantidade de dinheiro que uma empresa obtém com
as vendas em um determinado período, menos as despesas incorridas no mesmo
período.
 Na contabilidade, o faturamento bruto de uma empresa é o total de vendas brutas
em um determinado período de tempo, ou seja, todo o dinheiro que a empresa
recebe, sem contabilizar quaisquer despesas.
 Por sua vez, o faturamento líquido ou lucro líquido, é igual ao faturamento bruto
de uma empresa, menos todas as suas despesas, incluindo despesas fixas.
Como calcular o faturamento bruto de uma
empresa?
 Conforme destacamos anteriormente, o faturamento bruto está relacionado
ao total de vendas da empresa. Na prática, esse é o valor obtido antes da
dedução dos descontos e devoluções de vendas dos clientes.
 Sendo assim, para que seja possível chegar ao faturamento bruto, basta
somar todas as vendas de determinado período, utilizando a seguinte fórmula:
 Vendas brutas = soma de todas as vendas
 Confira um exemplo prático para cálculo do faturamento bruto e também do
faturamento líquido da sua empresa:
 A empresa “Doces e Chocolates LTDA” registrou em seu sistema o seu volume
mensal de vendas e despesas durante um ano e com base nessas informações
planeja encontrar o seu faturamento bruto e também o seu faturamento
líquido, confira a tabela:
Como calcular o faturamento bruto de
uma empresa?
Mês Vendas Despesas
Janeiro R$ 35.000,00 R$ 12.500,00
Fevereiro R$ 28.900,00 R$ 13.400,00
Março R$ 30.450,00 R$ 18.200,00
Abril R$ 42.877,00 R$ 21.600,00
Maio R$ 38.749,00 R$ 20.900,00
Junho R$ 25.678,00 R$ 15.200,00
Julho R$ 32.980,00 R$ 17.000,00
Agosto R$ 40.900,00 R$ 28.500,00
Setembro R$ 38.750,00 R$ 22.000,00
Outubro R$ 42.950,00 R$ 27.000,00
NovembroR$ 32.520,00 R$ 19.500,00
DezembroR$ 49.786,00 R$ 21.700,00
R$ 439.540,00 R$ 237.500,00
Com base na tabela acima, podemos observar que a soma das receitas mensais
da empresa gerou um resultado de R$ 439.540,00 durante o ano, sendo esse, o
seu faturamento bruto.
 No entanto, a empresa também registrou um total de R$ 237.500,00 em
despesas ao longo do ano.
 Com base nesses números, qual é o faturamento líquido da empresa? Para
encontrar esse valor, basta deduzir das receitas, as despesas:
 Faturamento líquido: R$ 439.540,00 – R$ 237.500,00 = R$ 202.040,00
 Para calcular chegar ao faturamento líquido, lembre-se de considerar
absolutamente todas as despesas da sua empresa, incluindo descontos e
devoluções em vendas.
Como aumentar o faturamento da
empresa?
Agora que você já sabe tudo sobre faturamento bruto, confira algumas dicas para
aumentar o da sua empresa:
• Invista em estratégias de marketing para alavancar as suas vendas;
• Garanta a qualidade dos seus produtos, serviços e atendimento;
• Invista em programas de fidelidade;
• Faça promoções e campanhas que chamam a atenção do público;
• Ofereça produtos e serviços que estão em alta no mercado.
Com boas estratégias de marketing e vendas, você aumenta o faturamento da sua
empresa, contribuindo para o seu crescimento.
Mas, não se esqueça do faturamento líquido, para uma combinação perfeita, além de
pensar em estratégias para aumentar as vendas, veja como você pode reduzir os
custos do seu negócio.
O que é lucro bruto?
Lucro bruto (também chamado de lucro operacional bruto ou lucro das vendas) é
a diferença entre a receita que uma empresa obtém em relação aos seus custos
variáveis, como matérias-primas, custos de produção, comissões e demais
insumos produtivos.
 A fórmula do lucro se encontra na operação a seguir:
 • Lucro bruto = Receita – Custos
O que é lucro bruto?
O lucro bruto considera apenas os custos que estão diretamente ligados à
produção. Esses custos são aqueles que vão subir ou descer dependendo da
quantidade de produtos que é feita e vendida por determinada empresa. Dessa
forma, esse custo, como o próprio nome diz, não é fixo.
 Caso a empresa produza cinco mil unidades de determinado produto, o custo
será de certo valor. Agora, se a empresa dobra a produção, o custo também
vai dobrar. Isso quer dizer que são gastos que mudam conforme o volume de
produção e de vendas. Eles acompanham eventuais quedas ou aumentos de
produção.
Lucro bruto
 Custos e despesas: entenda quais são as diferenças entre os dois
Para sabermos quais custos inserir na equação, devemos antes informar que eles
vão depender muito do ramo da atividade em que a empresa atua. Caso seja uma
loja de perfumaria, por exemplo, os custos a serem abatidos são aqueles das
mercadorias que a empresa vende.
 Uma companhia pode ter outros custos combinados, como uma operação de
fábrica em conjunto com uma rede de varejo. Mas de modo geral, o lucro
bruto pode ser uma medida da eficiência de uma empresa no uso de sua mão-
de-obra e suprimentos.
 Nessa métrica usamos os custos variáveis de um empreendimento, isto é, os
custos que flutuam de acordo com o nível de produção de um negócio.
Lucro bruto e lucro líquido
Lucro bruto e lucro líquido
Lucro é o retorno positivo de um investimento. Ou seja, a diferença positiva entre o que custou para
realizar alguma produção ou serviço pelo que recebeu através de uma atividade operacional.
No vocabulário da economia, no entanto, há diferenças entre lucro bruto e lucro líquido.
Diferentemente do bruto, o lucro líquido considera não apenas os custos variáveis, mas também as
outras despesas do negócio, conhecidas por custos fixos.
Essas despesas fixas são compostas pela soma de itens que não variam conforme a produção, ou seja,
eles existem independentemente da quantidade que é produzida em determinada empresa.
Entre os custos fixos estão o aluguel do prédio, alguns impostos e o salário dos funcionários, por
exemplo.
Com todos esses custos considerados, podemos apurar o lucro líquido seguindo essa fórmula:
Lucro líquido = lucro bruto – despesas fixas
Importância do lucro líquido
O objetivo de toda empresa é que o resultado dessa equação sempre dê positivo. Caso o valor seja
negativo, isso significa que o empreendimento está dando prejuízo e algo deve ser replanejado.
Para que serve o lucro bruto
Na hora de pensar em um empreendimento, é comum se questionar sobre para
que serve o lucro bruto. A principal aplicação prática desse conceito é a
obtenção da margem bruta. Esse é um dos principais indicadores que medem a
lucratividade de uma empresa e sua vantagem competitiva.
Em outras palavras, margem bruta é um indicador de quanto uma empresa ganha
comercializando os seus produtos. Com ela, a rentabilidade de uma organização
é mensurada.
A margem bruta de uma empresa é conseguida utilizando os valores de lucro
bruto e normalmente receita bruta, embora devido a ser mais comum a
divulgação da receita líquida, muitas vezes esse indicador acaba sendo usado no
lugar do outro. Empreendimentos com altas margens tem maior liberdade para
estabelecer os preços de seus serviços e produtos acima dos custos de produção.
Calculando a margem bruta
O cálculo para a margem bruta é definido por meio desta fórmula:
Margem Bruta = Lucro Bruto / Receita x 100
Para facilitar o entendimento, vamos imaginar o caso de uma fábrica de calçados. A
receita total é de R$ 150 mil.
Para é chegar ao lucro bruto, precisamos descontar os custos diretamente envolvidos
como R$ 40.000 de matéria prima, R$ 10.000 de frete e R$ 40.000 de
armazenamento. Então, o lucro bruto seria R$ 60 mil.
Então, assumindo todos os valores acima e aplicando na fórmula, temos:
R$60.000 (lucro bruto) /R$150.000 (receita) x 100 = 40% de margem bruta
Empresas com margem bruta de 40% ou mais costumam ter grandes vantagens
competitivas. Companhias com margens menores que 20% geralmente são de setores
competitivos, como a área de varejo ou aviação civil. Neles, a guerra de preços é
comum e faz com que as margens de lucro caiam.
Análise SWOT
A Análise SWOT é uma ferramenta de gestão muito utilizada pelas empresas para
o diagnóstico estratégico. O termo SWOT é
composto pelas iniciais das palavras Strenghts (Pontos Fortes), Weaknesses
(Pontos Fracos), Opportunities (Oportunidades) e
Threats (Ameaças).
1. Objectivos e vantagens da Análise SWOT

 Este tipo de análise permite:
 Efectuar uma síntese das análises internas e externas;
 Identificar os elementos chave para a gestão da empresa, permitindo
estabelecer prioridades de atuação;
 Preparar opções estratégicas - a análise Swot permite ver claramente quais
são os riscos a ter em conta e quais os problemas a
 resolver, assim como as vantagens e as oportunidades a potenciar e explorar;
 Constituir um elemento fundamental para fazer a previsão de vendas em
articulação com as condições do mercado e com as
 capacidades da empresa.
2. O que é?
 Esta ferramenta subdivide-se em duas análises complementares entre si:

 Análise Externa

 Corresponde às principais perspectivas de evolução do mercado em que a empresa actua. São
factores provenientes do
 Mercado e do Meio Envolvente – decisões e circunstâncias fora do controlo directo da empresa, das
quais se deve tirar partido
 ou proteger, construindo barreiras defensivas.

 Opportunities: Aspectos positivos da envolvente, com impacto significativo no negócio da empresa;

 Threats: Aspectos negativos da envolvente, com impacto significativo no negócio da empresa.

2. O que é?
Análise Interna
Corresponde aos principais aspectos que diferenciam a empresa ou o(s) produto(s) dos seus concorrentes. São provenientes do
produto e da empresa – decisões e níveis de performance que podemos gerir.
Strenghts: Vantagens internas da empresa ou produto(s) em relação aos seus principais concorrentes;
Weaknesses: Desvantagens internas da empresa ou produto(s) em relação aos seus principais concorrentes.
No final da análise Swot pretende-se definir as relações existentes entre os pontos fortes e fracos com as tendências mais
importantes que se verificam na envolvente da empresa, seja ao nível do mercado global, do mercado específico, da conjuntura
tecnológica, social e demográfica, da conjuntura económica e das imposições legais.
3. Como Implementar
3.1. Passo 1: Auditoria Externa
Etapa 1 - Reunir todos os factores externos de influência para o negócio
Esta etapa deve ser realizada através de sessões de brainstorming internas entre
os responsáveis da empresa.
A listagem a surgir desta etapa deve ter como fontes a Análise do Meio
Envolvente, o Mercado, a Concorrência e os
Clientes/Consumidores.
Como Implementar
 Meio Envolvente

 Cada empresa, está envolvida por variáveis chave que determinam de alguma forma o seu
modo de actuação.
 Consideram-se, normalmente, as seguintes:
 - Económica;
 - Demográfica;
 - Tecnológica;
 - Político-legal;
 - Sócio-cultural.

 Os factores de impacto no negócio de cada uma destas áreas variam de acordo com o sector
em questão, pelo que se deverá
Como Implementar
 identificar os que são realmente pertinentes para o seu negócio e fazer uma
breve análise dos mesmos (consultar Ficha 1 –
 Análise do Meio Envolvente).
Mercado
 Mercado
 Relativamente ao mercado, é importante reunir e sintetizar informação
relativa a dois aspectos chave:

 - Características Genéricas do Mercado: pretende-se aqui determinar a
dimensão total, bem como caracterizar os circuitos de
 distribuição existentes. (consultar Ficha 2 – Características Genéricas do
Mercado).
Mercado
Decomposição do Mercado em Segmentos: normalmente cada mercado é
constituído por vários segmentos. Ao dividir o
mercado por segmentos, pode por vezes detectar novos segmentos de mercado
que podem constituir uma boa oportunidade
para a sua empresa. (consultar Ficha 3 – Decomposição do Mercado em
Segmentos).
Concorrência
 A situação em que a concorrência se encontra, os produtos que comercializa, o
posicionamento que detém, o que pretende
 obter, entre outros, podem constituir oportunidades ou ameaças para a sua
empresa.
 Procure caracterizar da forma mais rigorosa possível os principais concorrentes a
vários níveis:

 - Características Genéricas da Estrutura Concorrencial (consultar Ficha 4 –
Características Genéricas da Estrutura
 Concorrencial).

 - Identificação das Forças e Fraquezas dos principais concorrentes (consultar Ficha
5 – Identificação das Forças e Fraquezas).
Clientes/Consumidores
Procure caracterizar com o maior grau de profundidade cada segmento de mercado.
Identifique quais as suas características,
hábitos de compra, atributos mais valorizados no acto da compra, etc. (consultar
Ficha 6 – Caracterização Genérica por
Segmento). Esta análise poderá resultar de um trabalho interno junto da equipa
comercial ou através de um estudo de mercado.
Depois de identificar os principais factores dentro de cada uma destas áreas, procure
centrar-se naqueles que são realmente
essenciais para uma empresa no seu sector de actividade. Seleccione por ordem
crescente de importância um máximo de 20
itens. Concentre-se no que de facto é essencial e diferenciador no negócio.
Conclusão – Análise swot
A análise SWOT é um instrumento precioso para o desenvolvimento de uma
estratégia empresarial, através das conclusões
retiradas das análises externa e interna. Tendo por base o impacto no negócio e
as tendências futuras, a análise SWOT permite lhe ter ao seu dispor uma grelha
para identificar os elementos chave que permitem estabelecer prioridades e
tomar decisões
estratégicas.

Mais conteúdo relacionado

Mais de adao18

atendimento ao cliente e marketing.ppt
atendimento ao cliente e marketing.pptatendimento ao cliente e marketing.ppt
atendimento ao cliente e marketing.ppt
adao18
 
Recepção de Mercadoria na Placa.pptx
Recepção de Mercadoria na Placa.pptxRecepção de Mercadoria na Placa.pptx
Recepção de Mercadoria na Placa.pptx
adao18
 
ATENDIMENTO AO CLIENTE EMARKETING.ppt
ATENDIMENTO AO CLIENTE EMARKETING.pptATENDIMENTO AO CLIENTE EMARKETING.ppt
ATENDIMENTO AO CLIENTE EMARKETING.ppt
adao18
 
Relações públicas 2.ppt
Relações públicas 2.pptRelações públicas 2.ppt
Relações públicas 2.ppt
adao18
 
SEGURANÇA NO TRABALHO.ppt
SEGURANÇA NO TRABALHO.pptSEGURANÇA NO TRABALHO.ppt
SEGURANÇA NO TRABALHO.ppt
adao18
 
SEGURANÇA.pptx
SEGURANÇA.pptxSEGURANÇA.pptx
SEGURANÇA.pptx
adao18
 
perdas-ppp (1).ppt
perdas-ppp (1).pptperdas-ppp (1).ppt
perdas-ppp (1).ppt
adao18
 
prevenoecombateincendio-140530074508-phpapp02 (1).pptx
prevenoecombateincendio-140530074508-phpapp02 (1).pptxprevenoecombateincendio-140530074508-phpapp02 (1).pptx
prevenoecombateincendio-140530074508-phpapp02 (1).pptx
adao18
 
SITUAÇÃO DO TRANSPORTE EM PORTUGAL.pdf
SITUAÇÃO DO TRANSPORTE EM PORTUGAL.pdfSITUAÇÃO DO TRANSPORTE EM PORTUGAL.pdf
SITUAÇÃO DO TRANSPORTE EM PORTUGAL.pdf
adao18
 
CURSO DE IMPORTAÇ]AO EXPORTAÇ]AO.pdf
CURSO DE IMPORTAÇ]AO EXPORTAÇ]AO.pdfCURSO DE IMPORTAÇ]AO EXPORTAÇ]AO.pdf
CURSO DE IMPORTAÇ]AO EXPORTAÇ]AO.pdf
adao18
 
AULA 3 GRH.pptx
AULA 3 GRH.pptxAULA 3 GRH.pptx
AULA 3 GRH.pptx
adao18
 
AULA DE GRH CINFOTEC.pdf
AULA DE GRH CINFOTEC.pdfAULA DE GRH CINFOTEC.pdf
AULA DE GRH CINFOTEC.pdf
adao18
 
Combustível 1.pdf
Combustível 1.pdfCombustível 1.pdf
Combustível 1.pdf
adao18
 
COMBUSTÍVEIS-E-SISTEMAS-DE-COMBUSTÍVEL.pdf
COMBUSTÍVEIS-E-SISTEMAS-DE-COMBUSTÍVEL.pdfCOMBUSTÍVEIS-E-SISTEMAS-DE-COMBUSTÍVEL.pdf
COMBUSTÍVEIS-E-SISTEMAS-DE-COMBUSTÍVEL.pdf
adao18
 
apresentacaoguarapuava_COMPLETO_5192d49738ff8.pdf
apresentacaoguarapuava_COMPLETO_5192d49738ff8.pdfapresentacaoguarapuava_COMPLETO_5192d49738ff8.pdf
apresentacaoguarapuava_COMPLETO_5192d49738ff8.pdf
adao18
 
CombustívelPa .pdf
CombustívelPa .pdfCombustívelPa .pdf
CombustívelPa .pdf
adao18
 
apresentacaoguarapuava_COMPLETO_5192d49738ff8.pdf
apresentacaoguarapuava_COMPLETO_5192d49738ff8.pdfapresentacaoguarapuava_COMPLETO_5192d49738ff8.pdf
apresentacaoguarapuava_COMPLETO_5192d49738ff8.pdf
adao18
 

Mais de adao18 (17)

atendimento ao cliente e marketing.ppt
atendimento ao cliente e marketing.pptatendimento ao cliente e marketing.ppt
atendimento ao cliente e marketing.ppt
 
Recepção de Mercadoria na Placa.pptx
Recepção de Mercadoria na Placa.pptxRecepção de Mercadoria na Placa.pptx
Recepção de Mercadoria na Placa.pptx
 
ATENDIMENTO AO CLIENTE EMARKETING.ppt
ATENDIMENTO AO CLIENTE EMARKETING.pptATENDIMENTO AO CLIENTE EMARKETING.ppt
ATENDIMENTO AO CLIENTE EMARKETING.ppt
 
Relações públicas 2.ppt
Relações públicas 2.pptRelações públicas 2.ppt
Relações públicas 2.ppt
 
SEGURANÇA NO TRABALHO.ppt
SEGURANÇA NO TRABALHO.pptSEGURANÇA NO TRABALHO.ppt
SEGURANÇA NO TRABALHO.ppt
 
SEGURANÇA.pptx
SEGURANÇA.pptxSEGURANÇA.pptx
SEGURANÇA.pptx
 
perdas-ppp (1).ppt
perdas-ppp (1).pptperdas-ppp (1).ppt
perdas-ppp (1).ppt
 
prevenoecombateincendio-140530074508-phpapp02 (1).pptx
prevenoecombateincendio-140530074508-phpapp02 (1).pptxprevenoecombateincendio-140530074508-phpapp02 (1).pptx
prevenoecombateincendio-140530074508-phpapp02 (1).pptx
 
SITUAÇÃO DO TRANSPORTE EM PORTUGAL.pdf
SITUAÇÃO DO TRANSPORTE EM PORTUGAL.pdfSITUAÇÃO DO TRANSPORTE EM PORTUGAL.pdf
SITUAÇÃO DO TRANSPORTE EM PORTUGAL.pdf
 
CURSO DE IMPORTAÇ]AO EXPORTAÇ]AO.pdf
CURSO DE IMPORTAÇ]AO EXPORTAÇ]AO.pdfCURSO DE IMPORTAÇ]AO EXPORTAÇ]AO.pdf
CURSO DE IMPORTAÇ]AO EXPORTAÇ]AO.pdf
 
AULA 3 GRH.pptx
AULA 3 GRH.pptxAULA 3 GRH.pptx
AULA 3 GRH.pptx
 
AULA DE GRH CINFOTEC.pdf
AULA DE GRH CINFOTEC.pdfAULA DE GRH CINFOTEC.pdf
AULA DE GRH CINFOTEC.pdf
 
Combustível 1.pdf
Combustível 1.pdfCombustível 1.pdf
Combustível 1.pdf
 
COMBUSTÍVEIS-E-SISTEMAS-DE-COMBUSTÍVEL.pdf
COMBUSTÍVEIS-E-SISTEMAS-DE-COMBUSTÍVEL.pdfCOMBUSTÍVEIS-E-SISTEMAS-DE-COMBUSTÍVEL.pdf
COMBUSTÍVEIS-E-SISTEMAS-DE-COMBUSTÍVEL.pdf
 
apresentacaoguarapuava_COMPLETO_5192d49738ff8.pdf
apresentacaoguarapuava_COMPLETO_5192d49738ff8.pdfapresentacaoguarapuava_COMPLETO_5192d49738ff8.pdf
apresentacaoguarapuava_COMPLETO_5192d49738ff8.pdf
 
CombustívelPa .pdf
CombustívelPa .pdfCombustívelPa .pdf
CombustívelPa .pdf
 
apresentacaoguarapuava_COMPLETO_5192d49738ff8.pdf
apresentacaoguarapuava_COMPLETO_5192d49738ff8.pdfapresentacaoguarapuava_COMPLETO_5192d49738ff8.pdf
apresentacaoguarapuava_COMPLETO_5192d49738ff8.pdf
 

Facturação Bruta, Lucro Bruto e Análise Swot - Maria.pptx

  • 2. FACTURAÇÃO BRUTA  O faturamento bruto, ou receita bruta é simplesmente o valor total que uma empresa obtém com a venda de produtos, serviços ou ambos.  Ao contrário do lucro, não precisamos fazer qualquer dedução para encontrá- lo, basta somar tudo o que a empresa vendeu, ou seja, faturou no período.  Deseja saber mais sobre o faturamento bruto e tirar todas as suas dúvidas sobre o assunto? Continue conosco e acompanhe esse conteúdo até o final.
  • 3. Qual a diferença entre faturamento bruto e faturamento líquido?  O faturamento bruto e o faturamento líquido são distintos um do outro, mas ambos são importantes para que os gestores de toda e qualquer empresa, independente do seu porte, acompanhem os resultados do negócio.  Você saberia identificar a diferença entre faturamento bruto e faturamento líquido? Vejamos as diferenças:  •O faturamento bruto é a quantidade de dinheiro que uma empresa obtém com as vendas em um determinado período;  •O faturamento líquido é a quantidade de dinheiro que uma empresa obtém com as vendas em um determinado período, menos as despesas incorridas no mesmo período.  Na contabilidade, o faturamento bruto de uma empresa é o total de vendas brutas em um determinado período de tempo, ou seja, todo o dinheiro que a empresa recebe, sem contabilizar quaisquer despesas.  Por sua vez, o faturamento líquido ou lucro líquido, é igual ao faturamento bruto de uma empresa, menos todas as suas despesas, incluindo despesas fixas.
  • 4. Como calcular o faturamento bruto de uma empresa?  Conforme destacamos anteriormente, o faturamento bruto está relacionado ao total de vendas da empresa. Na prática, esse é o valor obtido antes da dedução dos descontos e devoluções de vendas dos clientes.  Sendo assim, para que seja possível chegar ao faturamento bruto, basta somar todas as vendas de determinado período, utilizando a seguinte fórmula:  Vendas brutas = soma de todas as vendas  Confira um exemplo prático para cálculo do faturamento bruto e também do faturamento líquido da sua empresa:  A empresa “Doces e Chocolates LTDA” registrou em seu sistema o seu volume mensal de vendas e despesas durante um ano e com base nessas informações planeja encontrar o seu faturamento bruto e também o seu faturamento líquido, confira a tabela:
  • 5. Como calcular o faturamento bruto de uma empresa? Mês Vendas Despesas Janeiro R$ 35.000,00 R$ 12.500,00 Fevereiro R$ 28.900,00 R$ 13.400,00 Março R$ 30.450,00 R$ 18.200,00 Abril R$ 42.877,00 R$ 21.600,00 Maio R$ 38.749,00 R$ 20.900,00 Junho R$ 25.678,00 R$ 15.200,00 Julho R$ 32.980,00 R$ 17.000,00 Agosto R$ 40.900,00 R$ 28.500,00 Setembro R$ 38.750,00 R$ 22.000,00 Outubro R$ 42.950,00 R$ 27.000,00 NovembroR$ 32.520,00 R$ 19.500,00 DezembroR$ 49.786,00 R$ 21.700,00 R$ 439.540,00 R$ 237.500,00
  • 6. Com base na tabela acima, podemos observar que a soma das receitas mensais da empresa gerou um resultado de R$ 439.540,00 durante o ano, sendo esse, o seu faturamento bruto.  No entanto, a empresa também registrou um total de R$ 237.500,00 em despesas ao longo do ano.  Com base nesses números, qual é o faturamento líquido da empresa? Para encontrar esse valor, basta deduzir das receitas, as despesas:  Faturamento líquido: R$ 439.540,00 – R$ 237.500,00 = R$ 202.040,00  Para calcular chegar ao faturamento líquido, lembre-se de considerar absolutamente todas as despesas da sua empresa, incluindo descontos e devoluções em vendas.
  • 7. Como aumentar o faturamento da empresa? Agora que você já sabe tudo sobre faturamento bruto, confira algumas dicas para aumentar o da sua empresa: • Invista em estratégias de marketing para alavancar as suas vendas; • Garanta a qualidade dos seus produtos, serviços e atendimento; • Invista em programas de fidelidade; • Faça promoções e campanhas que chamam a atenção do público; • Ofereça produtos e serviços que estão em alta no mercado. Com boas estratégias de marketing e vendas, você aumenta o faturamento da sua empresa, contribuindo para o seu crescimento. Mas, não se esqueça do faturamento líquido, para uma combinação perfeita, além de pensar em estratégias para aumentar as vendas, veja como você pode reduzir os custos do seu negócio.
  • 8. O que é lucro bruto? Lucro bruto (também chamado de lucro operacional bruto ou lucro das vendas) é a diferença entre a receita que uma empresa obtém em relação aos seus custos variáveis, como matérias-primas, custos de produção, comissões e demais insumos produtivos.  A fórmula do lucro se encontra na operação a seguir:  • Lucro bruto = Receita – Custos
  • 9. O que é lucro bruto? O lucro bruto considera apenas os custos que estão diretamente ligados à produção. Esses custos são aqueles que vão subir ou descer dependendo da quantidade de produtos que é feita e vendida por determinada empresa. Dessa forma, esse custo, como o próprio nome diz, não é fixo.  Caso a empresa produza cinco mil unidades de determinado produto, o custo será de certo valor. Agora, se a empresa dobra a produção, o custo também vai dobrar. Isso quer dizer que são gastos que mudam conforme o volume de produção e de vendas. Eles acompanham eventuais quedas ou aumentos de produção.
  • 10. Lucro bruto  Custos e despesas: entenda quais são as diferenças entre os dois Para sabermos quais custos inserir na equação, devemos antes informar que eles vão depender muito do ramo da atividade em que a empresa atua. Caso seja uma loja de perfumaria, por exemplo, os custos a serem abatidos são aqueles das mercadorias que a empresa vende.  Uma companhia pode ter outros custos combinados, como uma operação de fábrica em conjunto com uma rede de varejo. Mas de modo geral, o lucro bruto pode ser uma medida da eficiência de uma empresa no uso de sua mão- de-obra e suprimentos.  Nessa métrica usamos os custos variáveis de um empreendimento, isto é, os custos que flutuam de acordo com o nível de produção de um negócio.
  • 11. Lucro bruto e lucro líquido Lucro bruto e lucro líquido Lucro é o retorno positivo de um investimento. Ou seja, a diferença positiva entre o que custou para realizar alguma produção ou serviço pelo que recebeu através de uma atividade operacional. No vocabulário da economia, no entanto, há diferenças entre lucro bruto e lucro líquido. Diferentemente do bruto, o lucro líquido considera não apenas os custos variáveis, mas também as outras despesas do negócio, conhecidas por custos fixos. Essas despesas fixas são compostas pela soma de itens que não variam conforme a produção, ou seja, eles existem independentemente da quantidade que é produzida em determinada empresa. Entre os custos fixos estão o aluguel do prédio, alguns impostos e o salário dos funcionários, por exemplo. Com todos esses custos considerados, podemos apurar o lucro líquido seguindo essa fórmula: Lucro líquido = lucro bruto – despesas fixas Importância do lucro líquido O objetivo de toda empresa é que o resultado dessa equação sempre dê positivo. Caso o valor seja negativo, isso significa que o empreendimento está dando prejuízo e algo deve ser replanejado.
  • 12. Para que serve o lucro bruto Na hora de pensar em um empreendimento, é comum se questionar sobre para que serve o lucro bruto. A principal aplicação prática desse conceito é a obtenção da margem bruta. Esse é um dos principais indicadores que medem a lucratividade de uma empresa e sua vantagem competitiva. Em outras palavras, margem bruta é um indicador de quanto uma empresa ganha comercializando os seus produtos. Com ela, a rentabilidade de uma organização é mensurada. A margem bruta de uma empresa é conseguida utilizando os valores de lucro bruto e normalmente receita bruta, embora devido a ser mais comum a divulgação da receita líquida, muitas vezes esse indicador acaba sendo usado no lugar do outro. Empreendimentos com altas margens tem maior liberdade para estabelecer os preços de seus serviços e produtos acima dos custos de produção.
  • 13. Calculando a margem bruta O cálculo para a margem bruta é definido por meio desta fórmula: Margem Bruta = Lucro Bruto / Receita x 100 Para facilitar o entendimento, vamos imaginar o caso de uma fábrica de calçados. A receita total é de R$ 150 mil. Para é chegar ao lucro bruto, precisamos descontar os custos diretamente envolvidos como R$ 40.000 de matéria prima, R$ 10.000 de frete e R$ 40.000 de armazenamento. Então, o lucro bruto seria R$ 60 mil. Então, assumindo todos os valores acima e aplicando na fórmula, temos: R$60.000 (lucro bruto) /R$150.000 (receita) x 100 = 40% de margem bruta Empresas com margem bruta de 40% ou mais costumam ter grandes vantagens competitivas. Companhias com margens menores que 20% geralmente são de setores competitivos, como a área de varejo ou aviação civil. Neles, a guerra de preços é comum e faz com que as margens de lucro caiam.
  • 14. Análise SWOT A Análise SWOT é uma ferramenta de gestão muito utilizada pelas empresas para o diagnóstico estratégico. O termo SWOT é composto pelas iniciais das palavras Strenghts (Pontos Fortes), Weaknesses (Pontos Fracos), Opportunities (Oportunidades) e Threats (Ameaças).
  • 15. 1. Objectivos e vantagens da Análise SWOT   Este tipo de análise permite:  Efectuar uma síntese das análises internas e externas;  Identificar os elementos chave para a gestão da empresa, permitindo estabelecer prioridades de atuação;  Preparar opções estratégicas - a análise Swot permite ver claramente quais são os riscos a ter em conta e quais os problemas a  resolver, assim como as vantagens e as oportunidades a potenciar e explorar;  Constituir um elemento fundamental para fazer a previsão de vendas em articulação com as condições do mercado e com as  capacidades da empresa.
  • 16. 2. O que é?  Esta ferramenta subdivide-se em duas análises complementares entre si:   Análise Externa   Corresponde às principais perspectivas de evolução do mercado em que a empresa actua. São factores provenientes do  Mercado e do Meio Envolvente – decisões e circunstâncias fora do controlo directo da empresa, das quais se deve tirar partido  ou proteger, construindo barreiras defensivas.   Opportunities: Aspectos positivos da envolvente, com impacto significativo no negócio da empresa;   Threats: Aspectos negativos da envolvente, com impacto significativo no negócio da empresa. 
  • 17. 2. O que é? Análise Interna Corresponde aos principais aspectos que diferenciam a empresa ou o(s) produto(s) dos seus concorrentes. São provenientes do produto e da empresa – decisões e níveis de performance que podemos gerir. Strenghts: Vantagens internas da empresa ou produto(s) em relação aos seus principais concorrentes; Weaknesses: Desvantagens internas da empresa ou produto(s) em relação aos seus principais concorrentes. No final da análise Swot pretende-se definir as relações existentes entre os pontos fortes e fracos com as tendências mais importantes que se verificam na envolvente da empresa, seja ao nível do mercado global, do mercado específico, da conjuntura tecnológica, social e demográfica, da conjuntura económica e das imposições legais.
  • 18. 3. Como Implementar 3.1. Passo 1: Auditoria Externa Etapa 1 - Reunir todos os factores externos de influência para o negócio Esta etapa deve ser realizada através de sessões de brainstorming internas entre os responsáveis da empresa. A listagem a surgir desta etapa deve ter como fontes a Análise do Meio Envolvente, o Mercado, a Concorrência e os Clientes/Consumidores.
  • 19. Como Implementar  Meio Envolvente   Cada empresa, está envolvida por variáveis chave que determinam de alguma forma o seu modo de actuação.  Consideram-se, normalmente, as seguintes:  - Económica;  - Demográfica;  - Tecnológica;  - Político-legal;  - Sócio-cultural.   Os factores de impacto no negócio de cada uma destas áreas variam de acordo com o sector em questão, pelo que se deverá
  • 20. Como Implementar  identificar os que são realmente pertinentes para o seu negócio e fazer uma breve análise dos mesmos (consultar Ficha 1 –  Análise do Meio Envolvente).
  • 21. Mercado  Mercado  Relativamente ao mercado, é importante reunir e sintetizar informação relativa a dois aspectos chave:   - Características Genéricas do Mercado: pretende-se aqui determinar a dimensão total, bem como caracterizar os circuitos de  distribuição existentes. (consultar Ficha 2 – Características Genéricas do Mercado).
  • 22. Mercado Decomposição do Mercado em Segmentos: normalmente cada mercado é constituído por vários segmentos. Ao dividir o mercado por segmentos, pode por vezes detectar novos segmentos de mercado que podem constituir uma boa oportunidade para a sua empresa. (consultar Ficha 3 – Decomposição do Mercado em Segmentos).
  • 23. Concorrência  A situação em que a concorrência se encontra, os produtos que comercializa, o posicionamento que detém, o que pretende  obter, entre outros, podem constituir oportunidades ou ameaças para a sua empresa.  Procure caracterizar da forma mais rigorosa possível os principais concorrentes a vários níveis:   - Características Genéricas da Estrutura Concorrencial (consultar Ficha 4 – Características Genéricas da Estrutura  Concorrencial).   - Identificação das Forças e Fraquezas dos principais concorrentes (consultar Ficha 5 – Identificação das Forças e Fraquezas).
  • 24. Clientes/Consumidores Procure caracterizar com o maior grau de profundidade cada segmento de mercado. Identifique quais as suas características, hábitos de compra, atributos mais valorizados no acto da compra, etc. (consultar Ficha 6 – Caracterização Genérica por Segmento). Esta análise poderá resultar de um trabalho interno junto da equipa comercial ou através de um estudo de mercado. Depois de identificar os principais factores dentro de cada uma destas áreas, procure centrar-se naqueles que são realmente essenciais para uma empresa no seu sector de actividade. Seleccione por ordem crescente de importância um máximo de 20 itens. Concentre-se no que de facto é essencial e diferenciador no negócio.
  • 25. Conclusão – Análise swot A análise SWOT é um instrumento precioso para o desenvolvimento de uma estratégia empresarial, através das conclusões retiradas das análises externa e interna. Tendo por base o impacto no negócio e as tendências futuras, a análise SWOT permite lhe ter ao seu dispor uma grelha para identificar os elementos chave que permitem estabelecer prioridades e tomar decisões estratégicas.