SlideShare uma empresa Scribd logo
Crônica do Amor

Ninguém ama outra pessoa pelas qualidades que ela tem, caso
contrário os honestos, simpáticos e não fumantes teriam uma fila de
pretendentes batendo a porta.

O amor não é chegado a fazer contas, não obedece à razão. O
verdadeiro amor acontece por empatia, por magnetismo, por
conjunção estelar.

Ninguém ama outra pessoa porque ela é educada, veste-se bem e
é fã do Caetano. Isso são só referenciais.

Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá, ou
pelo tormento que provoca.

Ama-se pelo tom de voz, pela maneira que os olhos piscam, pela
fragilidade que se revela quando menos se espera.

Você ama aquela petulante. Você escreveu dúzias de cartas que
ela não respondeu, você deu flores que ela deixou a seco.

Você gosta de rock e ela de chorinho, você gosta de praia e ela tem
alergia a sol, você abomina Natal e ela detesta o Ano Novo, nem no
ódio vocês combinam. Então?

Então, que ela tem um jeito de sorrir que o deixa imobilizado, o beijo
dela é mais viciante do que LSD, você adora brigar com ela e ela
adora implicar com você. Isso tem nome.

Você ama aquele cafajeste. Ele diz que vai e não liga, ele veste o
primeiro trapo que encontra no armário. Ele não emplaca uma
semana nos empregos, está sempre duro, e é meio galinha. Ele não
tem a
menor vocação para príncipe encantado e ainda assim você não
consegue despachá-lo.

Quando a mão dele toca na sua nuca, você derrete feito manteiga.
Ele toca gaita na boca, adora animais e escreve poemas. Por que
você ama
este cara?
Não pergunte pra mim; você é inteligente. Lê livros, revistas, jornais.
Gosta dos filmes dos irmãos Coen e do Robert Altman, mas sabe
que uma boa comédia romântica também tem seu valor.

É bonita. Seu cabelo nasceu para ser sacudido num comercial de
xampu e seu corpo tem todas as curvas no lugar. Independente,
emprego fixo, bom saldo no banco. Gosta de viajar, de música, tem
loucura
por computador e seu fettucine ao pesto é imbatível.

Você tem bom humor, não pega no pé de ninguém e adora sexo.
Com um currículo desse, criatura, por que está sem um amor?

Ah, o amor, essa raposa. Quem dera o amor não fosse um
sentimento, mas uma equação matemática: eu linda + você
inteligente = dois apaixonados.

Não funciona assim.

Amar não requer conhecimento prévio nem consulta ao SPC. Ama-
se justamente pelo que o Amor tem de indefinível.

Honestos existem aos milhares, generosos têm às pencas, bons
motoristas e bons pais de família, tá assim, ó!

Mas ninguém consegue ser do jeito que o amor da sua vida é!
Pense nisso. Pedir é a maneira mais eficaz de merecer. É a
contingência maior de quem precisa.

Arnaldo Jabor

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Vaikų ankstyvoji lytinė raida
Vaikų ankstyvoji lytinė raidaVaikų ankstyvoji lytinė raida
Vaikų ankstyvoji lytinė raida
SveikatosTinklas
 
Meeskonnatöö
MeeskonnatööMeeskonnatöö
MeeskonnatööETOK
 
Amar Ao PróXimo
Amar Ao PróXimoAmar Ao PróXimo
Amar Ao PróXimo
Sergio Menezes
 
Okaspuud
OkaspuudOkaspuud
Enda väärtustamine ja avamine. Minapilt.
Enda väärtustamine ja avamine. Minapilt.Enda väärtustamine ja avamine. Minapilt.
Enda väärtustamine ja avamine. Minapilt.Anastassia Gurova
 
Poolametlik kiri
Poolametlik kiriPoolametlik kiri
Poolametlik kiriOLEtark
 
REFORMA ÍNTIMA
REFORMA ÍNTIMAREFORMA ÍNTIMA
REFORMA ÍNTIMA
Isnande Mota Barros
 
математика вторая младшая группа
математика вторая младшая группаматематика вторая младшая группа
математика вторая младшая группа
yuricheva_olga
 
A autoestima
A autoestimaA autoestima
A autoestima
Anderson Santos
 
Konflikto skraidrės
Konflikto skraidrėsKonflikto skraidrės
Konflikto skraidrės
Monika Mikėnaitė
 
Vida a dois - visão espirita
Vida a dois - visão espiritaVida a dois - visão espirita
Vida a dois - visão espirita
Lisete B.
 
Visa Espírita - Livro dos Espíritos - Cap. 6
Visa Espírita - Livro dos Espíritos - Cap. 6Visa Espírita - Livro dos Espíritos - Cap. 6
Visa Espírita - Livro dos Espíritos - Cap. 6
contatodoutrina2013
 
Coleçao Andre Luiz
Coleçao Andre LuizColeçao Andre Luiz
Coleçao Andre Luiz
Alfredo Lopes
 
Lietuvių tautiniai rūbai
Lietuvių tautiniai rūbaiLietuvių tautiniai rūbai
Lietuvių tautiniai rūbai
Loreta Plad
 
Rugstus lietuss
Rugstus lietussRugstus lietuss
Rugstus lietuss
raleksandraviciene
 
Tolerancijos pamoka
Tolerancijos pamokaTolerancijos pamoka
Tolerancijos pamoka
miride
 
Conversas com Jesus - Tolerância
Conversas com Jesus - TolerânciaConversas com Jesus - Tolerância
Conversas com Jesus - Tolerância
Ponte de Luz ASEC
 
Antanas Baranauskas - Anykščių Šilelis
Antanas Baranauskas - Anykščių ŠilelisAntanas Baranauskas - Anykščių Šilelis
Antanas Baranauskas - Anykščių Šilelis
Darius Juknevičius
 
Reforma intima datashow
Reforma intima   datashowReforma intima   datashow
Reforma intima datashow
Alfredo Lopes
 
CHROMOSOMŲ SANDARA IR MOLEKULINĖ STRUKTŪRA
CHROMOSOMŲ SANDARA IR MOLEKULINĖ STRUKTŪRACHROMOSOMŲ SANDARA IR MOLEKULINĖ STRUKTŪRA
CHROMOSOMŲ SANDARA IR MOLEKULINĖ STRUKTŪRA
martyynyyte
 

Mais procurados (20)

Vaikų ankstyvoji lytinė raida
Vaikų ankstyvoji lytinė raidaVaikų ankstyvoji lytinė raida
Vaikų ankstyvoji lytinė raida
 
Meeskonnatöö
MeeskonnatööMeeskonnatöö
Meeskonnatöö
 
Amar Ao PróXimo
Amar Ao PróXimoAmar Ao PróXimo
Amar Ao PróXimo
 
Okaspuud
OkaspuudOkaspuud
Okaspuud
 
Enda väärtustamine ja avamine. Minapilt.
Enda väärtustamine ja avamine. Minapilt.Enda väärtustamine ja avamine. Minapilt.
Enda väärtustamine ja avamine. Minapilt.
 
Poolametlik kiri
Poolametlik kiriPoolametlik kiri
Poolametlik kiri
 
REFORMA ÍNTIMA
REFORMA ÍNTIMAREFORMA ÍNTIMA
REFORMA ÍNTIMA
 
математика вторая младшая группа
математика вторая младшая группаматематика вторая младшая группа
математика вторая младшая группа
 
A autoestima
A autoestimaA autoestima
A autoestima
 
Konflikto skraidrės
Konflikto skraidrėsKonflikto skraidrės
Konflikto skraidrės
 
Vida a dois - visão espirita
Vida a dois - visão espiritaVida a dois - visão espirita
Vida a dois - visão espirita
 
Visa Espírita - Livro dos Espíritos - Cap. 6
Visa Espírita - Livro dos Espíritos - Cap. 6Visa Espírita - Livro dos Espíritos - Cap. 6
Visa Espírita - Livro dos Espíritos - Cap. 6
 
Coleçao Andre Luiz
Coleçao Andre LuizColeçao Andre Luiz
Coleçao Andre Luiz
 
Lietuvių tautiniai rūbai
Lietuvių tautiniai rūbaiLietuvių tautiniai rūbai
Lietuvių tautiniai rūbai
 
Rugstus lietuss
Rugstus lietussRugstus lietuss
Rugstus lietuss
 
Tolerancijos pamoka
Tolerancijos pamokaTolerancijos pamoka
Tolerancijos pamoka
 
Conversas com Jesus - Tolerância
Conversas com Jesus - TolerânciaConversas com Jesus - Tolerância
Conversas com Jesus - Tolerância
 
Antanas Baranauskas - Anykščių Šilelis
Antanas Baranauskas - Anykščių ŠilelisAntanas Baranauskas - Anykščių Šilelis
Antanas Baranauskas - Anykščių Šilelis
 
Reforma intima datashow
Reforma intima   datashowReforma intima   datashow
Reforma intima datashow
 
CHROMOSOMŲ SANDARA IR MOLEKULINĖ STRUKTŪRA
CHROMOSOMŲ SANDARA IR MOLEKULINĖ STRUKTŪRACHROMOSOMŲ SANDARA IR MOLEKULINĖ STRUKTŪRA
CHROMOSOMŲ SANDARA IR MOLEKULINĖ STRUKTŪRA
 

Semelhante a Crônica do Amor

_cronicadoamor_prado[1]...
  _cronicadoamor_prado[1]...  _cronicadoamor_prado[1]...
_cronicadoamor_prado[1]...
annamoon7
 
_cronicadoamor_prado[1]...
  _cronicadoamor_prado[1]...  _cronicadoamor_prado[1]...
_cronicadoamor_prado[1]...
annamoon7
 
Crônica do amor
Crônica do amorCrônica do amor
Crônica do amor
ProfCalazans
 
Amor
AmorAmor
Crônica Do Amor - Por: Roberto Freire
Crônica Do Amor - Por: Roberto FreireCrônica Do Amor - Por: Roberto Freire
Crônica Do Amor - Por: Roberto Freire
maninhoexpress
 
Cronica Do Amor
Cronica Do AmorCronica Do Amor
Cronica Do Amor
JNR
 
Crônica do amor - Arnaldo Jabor
Crônica do amor - Arnaldo JaborCrônica do amor - Arnaldo Jabor
Crônica do amor - Arnaldo Jabor
Mima Badan
 
As razoes que o amor desconhece
As razoes que o amor desconheceAs razoes que o amor desconhece
As razoes que o amor desconhece
Mensagens Virtuais
 
COMO SE AMA?
COMO SE AMA?COMO SE AMA?
Oque noslevaamaralguem
Oque noslevaamaralguemOque noslevaamaralguem
Oque noslevaamaralguem
Ariana Martins
 
Oque noslevaamaralguem
Oque noslevaamaralguemOque noslevaamaralguem
Oque noslevaamaralguem
Ana Raquel Dutra Castro
 
O que Nos Leva Amar Alguem
O que Nos Leva Amar AlguemO que Nos Leva Amar Alguem
O que Nos Leva Amar Alguem
Cris Araújo
 
Oque noslevaamaralguem
Oque noslevaamaralguemOque noslevaamaralguem
Oque noslevaamaralguem
Isabel Teixeira
 
Crônica De Amor
Crônica De AmorCrônica De Amor
Crônica De Amor
miriam catao
 
A impontualidade do amor - Martha Medeiros
A impontualidade do amor - Martha MedeirosA impontualidade do amor - Martha Medeiros
A impontualidade do amor - Martha Medeiros
Mima Badan
 
1033 aimpontualidadedoamor-marthamedeiros-110323204337-phpapp01
1033 aimpontualidadedoamor-marthamedeiros-110323204337-phpapp011033 aimpontualidadedoamor-marthamedeiros-110323204337-phpapp01
1033 aimpontualidadedoamor-marthamedeiros-110323204337-phpapp01
Aldo Cioffi
 
Cartas para madame austen edição 06 maio de 2013
Cartas para madame austen edição 06 maio de 2013Cartas para madame austen edição 06 maio de 2013
Cartas para madame austen edição 06 maio de 2013
Adriana Sales Zardini
 
O amor que a vida traz - Martha Medeiros
O amor que a vida traz - Martha MedeirosO amor que a vida traz - Martha Medeiros
O amor que a vida traz - Martha Medeiros
Mima Badan
 
Cartas para madame austen edição 04 abril de 2013
Cartas para madame austen edição 04 abril de 2013Cartas para madame austen edição 04 abril de 2013
Cartas para madame austen edição 04 abril de 2013
Adriana Sales Zardini
 
Não ter namorado
Não ter namoradoNão ter namorado
Não ter namorado
Renato Cardoso
 

Semelhante a Crônica do Amor (20)

_cronicadoamor_prado[1]...
  _cronicadoamor_prado[1]...  _cronicadoamor_prado[1]...
_cronicadoamor_prado[1]...
 
_cronicadoamor_prado[1]...
  _cronicadoamor_prado[1]...  _cronicadoamor_prado[1]...
_cronicadoamor_prado[1]...
 
Crônica do amor
Crônica do amorCrônica do amor
Crônica do amor
 
Amor
AmorAmor
Amor
 
Crônica Do Amor - Por: Roberto Freire
Crônica Do Amor - Por: Roberto FreireCrônica Do Amor - Por: Roberto Freire
Crônica Do Amor - Por: Roberto Freire
 
Cronica Do Amor
Cronica Do AmorCronica Do Amor
Cronica Do Amor
 
Crônica do amor - Arnaldo Jabor
Crônica do amor - Arnaldo JaborCrônica do amor - Arnaldo Jabor
Crônica do amor - Arnaldo Jabor
 
As razoes que o amor desconhece
As razoes que o amor desconheceAs razoes que o amor desconhece
As razoes que o amor desconhece
 
COMO SE AMA?
COMO SE AMA?COMO SE AMA?
COMO SE AMA?
 
Oque noslevaamaralguem
Oque noslevaamaralguemOque noslevaamaralguem
Oque noslevaamaralguem
 
Oque noslevaamaralguem
Oque noslevaamaralguemOque noslevaamaralguem
Oque noslevaamaralguem
 
O que Nos Leva Amar Alguem
O que Nos Leva Amar AlguemO que Nos Leva Amar Alguem
O que Nos Leva Amar Alguem
 
Oque noslevaamaralguem
Oque noslevaamaralguemOque noslevaamaralguem
Oque noslevaamaralguem
 
Crônica De Amor
Crônica De AmorCrônica De Amor
Crônica De Amor
 
A impontualidade do amor - Martha Medeiros
A impontualidade do amor - Martha MedeirosA impontualidade do amor - Martha Medeiros
A impontualidade do amor - Martha Medeiros
 
1033 aimpontualidadedoamor-marthamedeiros-110323204337-phpapp01
1033 aimpontualidadedoamor-marthamedeiros-110323204337-phpapp011033 aimpontualidadedoamor-marthamedeiros-110323204337-phpapp01
1033 aimpontualidadedoamor-marthamedeiros-110323204337-phpapp01
 
Cartas para madame austen edição 06 maio de 2013
Cartas para madame austen edição 06 maio de 2013Cartas para madame austen edição 06 maio de 2013
Cartas para madame austen edição 06 maio de 2013
 
O amor que a vida traz - Martha Medeiros
O amor que a vida traz - Martha MedeirosO amor que a vida traz - Martha Medeiros
O amor que a vida traz - Martha Medeiros
 
Cartas para madame austen edição 04 abril de 2013
Cartas para madame austen edição 04 abril de 2013Cartas para madame austen edição 04 abril de 2013
Cartas para madame austen edição 04 abril de 2013
 
Não ter namorado
Não ter namoradoNão ter namorado
Não ter namorado
 

Mais de gkgilas

Big Brother Brasil
Big Brother BrasilBig Brother Brasil
Big Brother Brasil
gkgilas
 
Crônica de uma Crioca Sulreal
Crônica de uma Crioca SulrealCrônica de uma Crioca Sulreal
Crônica de uma Crioca Sulreal
gkgilas
 
Crônica de uma Existência
Crônica de uma ExistênciaCrônica de uma Existência
Crônica de uma Existência
gkgilas
 
Despertar
DespertarDespertar
Despertar
gkgilas
 
O Cavaleiro
O CavaleiroO Cavaleiro
O Cavaleiro
gkgilas
 
O Dia Se Foi
O Dia Se FoiO Dia Se Foi
O Dia Se Foi
gkgilas
 
O Reino Encantado Da Fama
O Reino Encantado Da FamaO Reino Encantado Da Fama
O Reino Encantado Da Fama
gkgilas
 
Patati Patatá
Patati  PatatáPatati  Patatá
Patati Patatá
gkgilas
 
Saudade Nemhuma
Saudade NemhumaSaudade Nemhuma
Saudade Nemhuma
gkgilas
 
A paciencia
A pacienciaA paciencia
A paciencia
gkgilas
 

Mais de gkgilas (10)

Big Brother Brasil
Big Brother BrasilBig Brother Brasil
Big Brother Brasil
 
Crônica de uma Crioca Sulreal
Crônica de uma Crioca SulrealCrônica de uma Crioca Sulreal
Crônica de uma Crioca Sulreal
 
Crônica de uma Existência
Crônica de uma ExistênciaCrônica de uma Existência
Crônica de uma Existência
 
Despertar
DespertarDespertar
Despertar
 
O Cavaleiro
O CavaleiroO Cavaleiro
O Cavaleiro
 
O Dia Se Foi
O Dia Se FoiO Dia Se Foi
O Dia Se Foi
 
O Reino Encantado Da Fama
O Reino Encantado Da FamaO Reino Encantado Da Fama
O Reino Encantado Da Fama
 
Patati Patatá
Patati  PatatáPatati  Patatá
Patati Patatá
 
Saudade Nemhuma
Saudade NemhumaSaudade Nemhuma
Saudade Nemhuma
 
A paciencia
A pacienciaA paciencia
A paciencia
 

Último

Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃOAUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
FernandaOliveira758273
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
Manuais Formação
 
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdfAula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Marília Pacheco
 
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
samucajaime015
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
Manuais Formação
 
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdfCurativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
BiancaCristina75
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
MARCELARUBIAGAVA
 
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
alphabarros2
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
CarlosJean21
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
WilianeBarbosa2
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
AntonioLobosco3
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 

Último (20)

Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃOAUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
 
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdfAula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
 
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
 
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdfCurativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
 
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 

Crônica do Amor

  • 1. Crônica do Amor Ninguém ama outra pessoa pelas qualidades que ela tem, caso contrário os honestos, simpáticos e não fumantes teriam uma fila de pretendentes batendo a porta. O amor não é chegado a fazer contas, não obedece à razão. O verdadeiro amor acontece por empatia, por magnetismo, por conjunção estelar. Ninguém ama outra pessoa porque ela é educada, veste-se bem e é fã do Caetano. Isso são só referenciais. Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá, ou pelo tormento que provoca. Ama-se pelo tom de voz, pela maneira que os olhos piscam, pela fragilidade que se revela quando menos se espera. Você ama aquela petulante. Você escreveu dúzias de cartas que ela não respondeu, você deu flores que ela deixou a seco. Você gosta de rock e ela de chorinho, você gosta de praia e ela tem alergia a sol, você abomina Natal e ela detesta o Ano Novo, nem no ódio vocês combinam. Então? Então, que ela tem um jeito de sorrir que o deixa imobilizado, o beijo dela é mais viciante do que LSD, você adora brigar com ela e ela adora implicar com você. Isso tem nome. Você ama aquele cafajeste. Ele diz que vai e não liga, ele veste o primeiro trapo que encontra no armário. Ele não emplaca uma semana nos empregos, está sempre duro, e é meio galinha. Ele não tem a menor vocação para príncipe encantado e ainda assim você não consegue despachá-lo. Quando a mão dele toca na sua nuca, você derrete feito manteiga. Ele toca gaita na boca, adora animais e escreve poemas. Por que você ama este cara?
  • 2. Não pergunte pra mim; você é inteligente. Lê livros, revistas, jornais. Gosta dos filmes dos irmãos Coen e do Robert Altman, mas sabe que uma boa comédia romântica também tem seu valor. É bonita. Seu cabelo nasceu para ser sacudido num comercial de xampu e seu corpo tem todas as curvas no lugar. Independente, emprego fixo, bom saldo no banco. Gosta de viajar, de música, tem loucura por computador e seu fettucine ao pesto é imbatível. Você tem bom humor, não pega no pé de ninguém e adora sexo. Com um currículo desse, criatura, por que está sem um amor? Ah, o amor, essa raposa. Quem dera o amor não fosse um sentimento, mas uma equação matemática: eu linda + você inteligente = dois apaixonados. Não funciona assim. Amar não requer conhecimento prévio nem consulta ao SPC. Ama- se justamente pelo que o Amor tem de indefinível. Honestos existem aos milhares, generosos têm às pencas, bons motoristas e bons pais de família, tá assim, ó! Mas ninguém consegue ser do jeito que o amor da sua vida é! Pense nisso. Pedir é a maneira mais eficaz de merecer. É a contingência maior de quem precisa. Arnaldo Jabor