SlideShare uma empresa Scribd logo
O Acidente de
Chernobyl
http://library.thinkquest.org/20331/images/chernsite.jpg
Onde está Chernobyl?
http://students.vassar.edu/mezegen/Eastern%20Europe%20Map.gif
http://studiohousebooks.co.uk/chernobyl/Chernobyl/chernobyl.html
O que aconteceu?
http://www.ukrainianweb.com/images/chernobyl/chernobyl_reactor.jpg
Saturday, April 26, 1986:
-O reator no. 4 da usina nuclear de
Chernobyl explode, lançando na
atmosfera uma nuvem de radiação
100 vezes maior do que as bombas
lançadas sobre Hiroshima e
Nagasaki.
-Os trabalhadores continuaram o
ensaio e no intuito de controlar os
níveis crescentes de xénon-135,
as hastes de controle foram
puxadas para fora.
Foto:U.S.DepartmentofEnergy
Cidades inteiras tiveram
que ser evacuadas às
pressas por causa da
radioatividade liberada
pela explosão...
Milhões de pessoas
precisaram abandonar
seus lares ou tiveram
suas vidas afetadas
para sempre.
Foto:U.S.DepartmentofEnergy
Foto:Greenpeace/CliveShirley
.org.br/chernobyl-20www.
Pripyat, na Ucrânia, é
uma das diversas
cidades fantasmas,
altamente
contaminadas pela
radioatividade...
O acesso a estas
áreas está proibido
e deve permanecer
assim no mínimo
pelos próximos 900
anos!
Foto:Greenpeace/SteveMorgan
Fotos:Greenpeace/RobertKnoth
.org.br/chernobyl-20www.
Foto:Greenpeace/SteveMorgan
Chernobyl, Ucrânia - Abril de 2006
20 Anos depois do acidente, mesmo sob um espesso sarcófago de concreto,
o reator continua emitindo radiação em níveis perigosos.
Na Ucrânia, 40 mil km2 estão contaminados e cerca de 12 mil pessoas vivem
em áreas altamente contaminadas e ainda recebem doses de radiação acima
do permitido.
O sarcófago esconde o lixo nuclear que sobrou do reator,
mas não apaga a marca deixada em centenas de milhares de vítimas...
.org.br/chernobyl-20www.
Estudo lançado recentemente pelo
Greenpeace, baseado em pesquisas
de 60 cientistas da Ucrânia, Belarus e
Rússia, aponta que o número de
mortes de Chernobyl provocadas por
câncer nos três países é de quase
100 mil.
O relatório “As conseqüências na
saúde humana da catástrofe de
Chernobyl” revela que, nos últimos
15 anos, 60 mil morreram na Rússia
em decorrência da explosão do reator
nuclear no dia 26 de abril de 1986. Em
Belarus e na Ucrânia, o número total
de mortes pode chegar ainda a 140
mil, segundo o estudo.
.org.br/chernobyl-20www.
www.greenpeace.org.br/nuclear/?conteudo_id=2698
Foto:Greenpeace/RobertKnoth
.org.br/chernobyl-20www.
www.greenpeace.org.br/nuclear/?conteudo_id=2698
Além dos efeitos diretos causados pela
radioatividade, houve uma série de danos
ocasionados pela crise econômica e social
provocada pela perda de área agrícola,
remoção forçada de 300 mil pessoas, além da
falta de informação e fatores políticos.
Foto:Greenpeace/RobertKnoth
Esta é Anna Pesenko, uma
das vítimas de Chernobyl.
Annya, como é chamada por
seus pais e amigos, nasceu
em 1990. Seus pais moravam
em Zakopytye, um vilarejo
altamente contaminado pela
radiação emitida pelo
acidente.
Um tumor cancerígeno em
seu cérebro marcou o fim de
sua infância e o início de uma
vida de dor e sofrimento,
quando tinha apenas 4 anos
de idade...
.org.br/chernobyl-20www.
Foto:Greenpeace/RobertKnoth
Hoje, aos 15 anos, Annya
mal pode sair da cama e
vive entre sua casa e o
hospital, com tumores
freqüentes.
Durante todas as noites, a
cada 15 minutos, ela
precisa ser virada na
cama para evitar maiores
dores e outros ferimentos
causados por ficar muito
tempo deitada.
.org.br/chernobyl-20www.
Foto:Greenpeace/RobertKnoth
Nastya, da Belarus, tinha
apenas 3 anos de idade
quando foi diagnosticada
com câncer no útero e nos
pulmões.
De acordo com médicos
locais, os casos de câncer
em crianças aumentaram
bastante desde o acidente
de Chernobyl.
.org.br/chernobyl-20www.
Foto:Greenpeace/RobertKnoth
Elena tem 19
anos.
Nos últimos 3
anos, esta é a
segunda vez que
ela tem câncer de
tireóide e precisa
ser encaminhada
a um hospital em
Kiev, na Ucrânia,
para tratamento.
.org.br/chernobyl-20www.
Foto:Greenpeace/RobertKnoth
Alexandra tem
apenas 9 anos de
idade e vive com seu
pai, Vitaly, em
Gomel, Belorus.
Ela nasceu com uma
anomalia chamada
hidrocefalia. Vitaly
teve que abandonar
o emprego para
cuidar de sua filha.
.org.br/chernobyl-20www.
Foto:Greenpeace/RobertKnoth
Galina tem câncer de
tireóide.
A maioria dos
pacientes do cirurgião
Igor Komisarenko são
vítimas desse tipo de
câncer: “Quanto mais
próximo de Chernobyl,
maiores as chances de
ter câncer de tireóide.”
.org.br/chernobyl-20www.
Foto:Greenpeace/RobertKnoth
O Instituto Médico de
Pesquisas Sobre Radiação
local tem uma ampla coleção
de fetos humanos com graves
anomalias.
Por causa dos testes
nucleares na região, muitas
crianças nasceram mortas,
com sérios defeitos físicos.
Os índices de aborto na
região são altos.
A radioatividade emitida por
testes nucleares na área
causou diversas mutações
genéticas nas pessoas que
foram expostas à nuvem de
radiação.
Semipalatinsk, Cazaquistão
.org.br/chernobyl-20www.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Chernobylpowerpoint 120910150640-phpapp02

Chernobyl
ChernobylChernobyl
Chernobyl
Carson Souza
 
Química - O Acidente de Chernobyl
Química - O Acidente de ChernobylQuímica - O Acidente de Chernobyl
Química - O Acidente de Chernobyl
Carson Souza
 
Chernobyl3060
Chernobyl3060Chernobyl3060
Chernobyl3060
glimasilva
 
Apresentação.pptx
Apresentação.pptxApresentação.pptx
Apresentação.pptx
escolaFRANCISCOlucio
 
Apresentação de Química e Saúde (2015 - CPMG) - Acidente Nuclear de Chernobyl
Apresentação de Química e Saúde (2015 - CPMG) - Acidente Nuclear de ChernobylApresentação de Química e Saúde (2015 - CPMG) - Acidente Nuclear de Chernobyl
Apresentação de Química e Saúde (2015 - CPMG) - Acidente Nuclear de Chernobyl
Reginaldo Delfino Jr.
 
Chernobyl, maior acidente nuclear da história
Chernobyl, maior acidente nuclear da históriaChernobyl, maior acidente nuclear da história
Chernobyl, maior acidente nuclear da história
Helena Aragão De Sá Martins
 
O DESASTRE DE CHERNOBYL
O DESASTRE DE CHERNOBYLO DESASTRE DE CHERNOBYL
O DESASTRE DE CHERNOBYL
Gustavo Prates
 
O DESASTRE DE CHERNOBYL
O DESASTRE DE CHERNOBYLO DESASTRE DE CHERNOBYL
O DESASTRE DE CHERNOBYL
Gustavo Prates
 
28 anos de radiaçao
28 anos de radiaçao28 anos de radiaçao
28 anos de radiaçao
Julia Vianna
 
Trab de geo pro resto do ano acabado!!!!
Trab de geo pro resto do ano acabado!!!!Trab de geo pro resto do ano acabado!!!!
Trab de geo pro resto do ano acabado!!!!
Mayjö .
 
"O DESASTRE"-TRABALHO FEITO PELA 8ªSÉRIE
"O DESASTRE"-TRABALHO FEITO PELA 8ªSÉRIE"O DESASTRE"-TRABALHO FEITO PELA 8ªSÉRIE
"O DESASTRE"-TRABALHO FEITO PELA 8ªSÉRIE
Maria Lima
 
Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
miguelmotta
 
chernobyl.pdf
chernobyl.pdfchernobyl.pdf
chernobyl.pdf
ItaloVinicius25
 
Trabalho esp2872 e1_andre ladeira
Trabalho esp2872 e1_andre ladeiraTrabalho esp2872 e1_andre ladeira
Trabalho esp2872 e1_andre ladeira
André Ladeira
 
Chernobyl, acidente (2)
Chernobyl, acidente (2)Chernobyl, acidente (2)
Chernobyl, acidente (2)
Gustavo Prates
 
Energia Nuclear
Energia NuclearEnergia Nuclear
Energia Nuclear
guest455dbc
 
O QUE ACONTECEU EM CHERNOBYL
O QUE ACONTECEU EM CHERNOBYLO QUE ACONTECEU EM CHERNOBYL
O QUE ACONTECEU EM CHERNOBYL
Helena Aragão De Sá Martins
 
Chernobyl
ChernobylChernobyl
Chernobyl
Mapamundo Geo
 
Apresentacao sobre chernobyl
Apresentacao sobre chernobylApresentacao sobre chernobyl
Apresentacao sobre chernobyl
Danielle Francisco
 
História da radiologia no mundo Aula 1
História da radiologia no mundo   Aula 1História da radiologia no mundo   Aula 1
História da radiologia no mundo Aula 1
Magno Cavalheiro Faria
 

Semelhante a Chernobylpowerpoint 120910150640-phpapp02 (20)

Chernobyl
ChernobylChernobyl
Chernobyl
 
Química - O Acidente de Chernobyl
Química - O Acidente de ChernobylQuímica - O Acidente de Chernobyl
Química - O Acidente de Chernobyl
 
Chernobyl3060
Chernobyl3060Chernobyl3060
Chernobyl3060
 
Apresentação.pptx
Apresentação.pptxApresentação.pptx
Apresentação.pptx
 
Apresentação de Química e Saúde (2015 - CPMG) - Acidente Nuclear de Chernobyl
Apresentação de Química e Saúde (2015 - CPMG) - Acidente Nuclear de ChernobylApresentação de Química e Saúde (2015 - CPMG) - Acidente Nuclear de Chernobyl
Apresentação de Química e Saúde (2015 - CPMG) - Acidente Nuclear de Chernobyl
 
Chernobyl, maior acidente nuclear da história
Chernobyl, maior acidente nuclear da históriaChernobyl, maior acidente nuclear da história
Chernobyl, maior acidente nuclear da história
 
O DESASTRE DE CHERNOBYL
O DESASTRE DE CHERNOBYLO DESASTRE DE CHERNOBYL
O DESASTRE DE CHERNOBYL
 
O DESASTRE DE CHERNOBYL
O DESASTRE DE CHERNOBYLO DESASTRE DE CHERNOBYL
O DESASTRE DE CHERNOBYL
 
28 anos de radiaçao
28 anos de radiaçao28 anos de radiaçao
28 anos de radiaçao
 
Trab de geo pro resto do ano acabado!!!!
Trab de geo pro resto do ano acabado!!!!Trab de geo pro resto do ano acabado!!!!
Trab de geo pro resto do ano acabado!!!!
 
"O DESASTRE"-TRABALHO FEITO PELA 8ªSÉRIE
"O DESASTRE"-TRABALHO FEITO PELA 8ªSÉRIE"O DESASTRE"-TRABALHO FEITO PELA 8ªSÉRIE
"O DESASTRE"-TRABALHO FEITO PELA 8ªSÉRIE
 
Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
 
chernobyl.pdf
chernobyl.pdfchernobyl.pdf
chernobyl.pdf
 
Trabalho esp2872 e1_andre ladeira
Trabalho esp2872 e1_andre ladeiraTrabalho esp2872 e1_andre ladeira
Trabalho esp2872 e1_andre ladeira
 
Chernobyl, acidente (2)
Chernobyl, acidente (2)Chernobyl, acidente (2)
Chernobyl, acidente (2)
 
Energia Nuclear
Energia NuclearEnergia Nuclear
Energia Nuclear
 
O QUE ACONTECEU EM CHERNOBYL
O QUE ACONTECEU EM CHERNOBYLO QUE ACONTECEU EM CHERNOBYL
O QUE ACONTECEU EM CHERNOBYL
 
Chernobyl
ChernobylChernobyl
Chernobyl
 
Apresentacao sobre chernobyl
Apresentacao sobre chernobylApresentacao sobre chernobyl
Apresentacao sobre chernobyl
 
História da radiologia no mundo Aula 1
História da radiologia no mundo   Aula 1História da radiologia no mundo   Aula 1
História da radiologia no mundo Aula 1
 

Chernobylpowerpoint 120910150640-phpapp02

  • 3. O que aconteceu? http://www.ukrainianweb.com/images/chernobyl/chernobyl_reactor.jpg Saturday, April 26, 1986: -O reator no. 4 da usina nuclear de Chernobyl explode, lançando na atmosfera uma nuvem de radiação 100 vezes maior do que as bombas lançadas sobre Hiroshima e Nagasaki. -Os trabalhadores continuaram o ensaio e no intuito de controlar os níveis crescentes de xénon-135, as hastes de controle foram puxadas para fora.
  • 5. Cidades inteiras tiveram que ser evacuadas às pressas por causa da radioatividade liberada pela explosão... Milhões de pessoas precisaram abandonar seus lares ou tiveram suas vidas afetadas para sempre. Foto:U.S.DepartmentofEnergy Foto:Greenpeace/CliveShirley .org.br/chernobyl-20www.
  • 6. Pripyat, na Ucrânia, é uma das diversas cidades fantasmas, altamente contaminadas pela radioatividade... O acesso a estas áreas está proibido e deve permanecer assim no mínimo pelos próximos 900 anos! Foto:Greenpeace/SteveMorgan Fotos:Greenpeace/RobertKnoth .org.br/chernobyl-20www.
  • 7. Foto:Greenpeace/SteveMorgan Chernobyl, Ucrânia - Abril de 2006 20 Anos depois do acidente, mesmo sob um espesso sarcófago de concreto, o reator continua emitindo radiação em níveis perigosos. Na Ucrânia, 40 mil km2 estão contaminados e cerca de 12 mil pessoas vivem em áreas altamente contaminadas e ainda recebem doses de radiação acima do permitido. O sarcófago esconde o lixo nuclear que sobrou do reator, mas não apaga a marca deixada em centenas de milhares de vítimas... .org.br/chernobyl-20www.
  • 8. Estudo lançado recentemente pelo Greenpeace, baseado em pesquisas de 60 cientistas da Ucrânia, Belarus e Rússia, aponta que o número de mortes de Chernobyl provocadas por câncer nos três países é de quase 100 mil. O relatório “As conseqüências na saúde humana da catástrofe de Chernobyl” revela que, nos últimos 15 anos, 60 mil morreram na Rússia em decorrência da explosão do reator nuclear no dia 26 de abril de 1986. Em Belarus e na Ucrânia, o número total de mortes pode chegar ainda a 140 mil, segundo o estudo. .org.br/chernobyl-20www. www.greenpeace.org.br/nuclear/?conteudo_id=2698
  • 9. Foto:Greenpeace/RobertKnoth .org.br/chernobyl-20www. www.greenpeace.org.br/nuclear/?conteudo_id=2698 Além dos efeitos diretos causados pela radioatividade, houve uma série de danos ocasionados pela crise econômica e social provocada pela perda de área agrícola, remoção forçada de 300 mil pessoas, além da falta de informação e fatores políticos.
  • 10. Foto:Greenpeace/RobertKnoth Esta é Anna Pesenko, uma das vítimas de Chernobyl. Annya, como é chamada por seus pais e amigos, nasceu em 1990. Seus pais moravam em Zakopytye, um vilarejo altamente contaminado pela radiação emitida pelo acidente. Um tumor cancerígeno em seu cérebro marcou o fim de sua infância e o início de uma vida de dor e sofrimento, quando tinha apenas 4 anos de idade... .org.br/chernobyl-20www.
  • 11. Foto:Greenpeace/RobertKnoth Hoje, aos 15 anos, Annya mal pode sair da cama e vive entre sua casa e o hospital, com tumores freqüentes. Durante todas as noites, a cada 15 minutos, ela precisa ser virada na cama para evitar maiores dores e outros ferimentos causados por ficar muito tempo deitada. .org.br/chernobyl-20www.
  • 12. Foto:Greenpeace/RobertKnoth Nastya, da Belarus, tinha apenas 3 anos de idade quando foi diagnosticada com câncer no útero e nos pulmões. De acordo com médicos locais, os casos de câncer em crianças aumentaram bastante desde o acidente de Chernobyl. .org.br/chernobyl-20www.
  • 13. Foto:Greenpeace/RobertKnoth Elena tem 19 anos. Nos últimos 3 anos, esta é a segunda vez que ela tem câncer de tireóide e precisa ser encaminhada a um hospital em Kiev, na Ucrânia, para tratamento. .org.br/chernobyl-20www.
  • 14. Foto:Greenpeace/RobertKnoth Alexandra tem apenas 9 anos de idade e vive com seu pai, Vitaly, em Gomel, Belorus. Ela nasceu com uma anomalia chamada hidrocefalia. Vitaly teve que abandonar o emprego para cuidar de sua filha. .org.br/chernobyl-20www.
  • 15. Foto:Greenpeace/RobertKnoth Galina tem câncer de tireóide. A maioria dos pacientes do cirurgião Igor Komisarenko são vítimas desse tipo de câncer: “Quanto mais próximo de Chernobyl, maiores as chances de ter câncer de tireóide.” .org.br/chernobyl-20www.
  • 16. Foto:Greenpeace/RobertKnoth O Instituto Médico de Pesquisas Sobre Radiação local tem uma ampla coleção de fetos humanos com graves anomalias. Por causa dos testes nucleares na região, muitas crianças nasceram mortas, com sérios defeitos físicos. Os índices de aborto na região são altos. A radioatividade emitida por testes nucleares na área causou diversas mutações genéticas nas pessoas que foram expostas à nuvem de radiação. Semipalatinsk, Cazaquistão .org.br/chernobyl-20www.