SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 79
SISTEMA
ENDÓCRINO
S
I
S
T
E
M
A
E
N
D
Ó
C
R
I
N
O
Sistema Endócrino
O Sistema Endócrino é o conjunto de glândulas responsáveis
pela produção dos hormônios que são lançados no sangue e
percorrem o corpo até chegar aos órgãos-alvo sobre os quais
atuam. Junto com o sistema nervoso, o sistema endócrino
coordena todas as funções do nosso corpo.
O sistema endócrino, juntamente ao sistema nervoso central S.N.C.,
regula/controla todas as funções de nosso organismo;
O sistema endócrino, por exemplo, atua em diversas funções:
- Crescimento de tecidos
- Equilíbrio hídrico do corpo
- Reprodução
- Metabolismo de carboidratos
Principais glândulas endócrinas humanas
Sistema Endócrino
- O sistema endócrino é responsável pelo controle das atividades metabólicas do
organismo
- Atua a longo prazo, através de sinais químicos, executados por substâncias
denominadas hormônios
- Hormônios são substâncias produzidas e liberadas por determinadas células de
glândulas endócrinas e atuam controlando o funcionamento de alguns órgãos.
Conceitos
básicos
9
Sistema Endócrino
Glândulas Endócrinas produzem secreções de substâncias (hormônios) que
atuam sobre célula alvo
Hormônios:
Substâncias químicas produzidas por glândulas que atuam no
sentido de controlar/auxiliar o controle de alguma função do
corpo
Glândulas Endócrinas - Hormônios
Sistema Endócrino
HIPÓFISE: (6 hormônios):
Situada cavidade óssea,
abaixo do hipotálamo
TIREÓIDE: (3 hormônios): Situada na
parte anterior do pescoço, abaixo da
laringe
TESTÍCULOS: (1 hormônio):
Situados na bolsa escrotal
PARATIREÓIDE: (1 hormônio): Situada atrás
da tireoide (muito pequena)
T I M O
PÂNCREAS: (2 hormônios): Localizado atrás e por
baixo do estômago
OVÁRIOS: (2 hormônios): Cavidade pélvica, ao lado do
útero
HIPOTÁLAMO
SUPRARENAIS: (4 hormônios):
Situada acima de cada rim
Principais Glândulas
11
Sistema Endócrino
HIPÓFISE OU PITUITÁRIA
• O QUE É E LOCALIZAÇÃO
A hipófise, também chamada de pituitária, é uma glândula pequena que se
localiza na base do encéfalo. Muitos a classificam como a glândula mestra do
corpo, pois os hormônios que ela produz regulam o funcionamento de outras
glândulas.
Sistema Endócrino
Hipófise (Pituitária)
14
Adenoipófise Neuroipófise
Hormônio crescimento (GH)
Hormônio tireotrófico (TSH)
Hormônio adrenocorticotrófico (ACTH)
Hormônio prolactina
Hormônio foliculo-estimulante (FSH)
Hormônio luteinizante (LH)
Hormônio ocitocina
Hormônio antidiurético
Hipófise
Sistema Endócrino
• CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS
• Do ponto de vista fisiológico, a hipófise é divida em duas
partes distintas: o lobo anterior ( adeno - hipófise) e o
lobo posterior (neuro - hipófise).
• A adeno-hipófise possui origem de células epiteliais,
enquanto neuro - hipófise possui origem nervosa.
• Cada parte (anterior e posterior) será responsável por
funções fisiológicas diferenciadas.
ADENO-HIPÓFISE:
Adeno - hipófise ( hipófise anterior):
Secreta os hormônios que controlam o
funcionamento de outras glândulas endócrinas,
quando estimuladas a fazer isso pelo hormônios
do hipotálamo.
NEURO-HIPÓFISE:
Neuro- Hipófise ( hipófise posterior):
Só armazena hormônios produzido pelo
hipotálamo.
Sistema Endócrino
Hipófise anterior (Adeno - hipófise)
A Adenoipófise sintetiza e secreta hormônios. Alguns
deles são chamados de tróficos porque estimulam e
controlam outras glândulas endócrinas. Dentre os
hormônios tróficos produzidos pela Adenoipófise estão:
 TSH (hormônio tireotrófico)
 ACTH (hormônio adrenocorticotrófico)
 LH (hormônio luteinizante)
 FSH (hormônio folículo-estimulante)
Sistema Endócrino
◦ Além dos hormônios tróficos, a Adenoipófise
secreta outros hormônios que também são
muito importantes para o metabolismo do
corpo, mas que não agem em glândulas
endócrinas, são eles:
◦ Somatotrofina, hormônio do crescimento ou GH
◦ Prolactina
◦ Hormônio estimulante do melanócito
Sistema Endócrino
HIPOTÁLAMO
• O QUE É E LOCALIZAÇÃO
É uma região do encéfalo dos mamíferos (tamanho
aproximado ao de uma amêndoa) localizado sob o
tálamo, formando uma importante área na região
central do diencéfalo, tendo como função regular
determinados processos metabólicos e outras
atividades autônomas.
A palavra hipotálamo deriva do grego, sendo que Hypo significa “abaixo de”. Portanto, a palavra faz
referência a sua localização: abaixo do tálamo.
Sistema Endócrino
Possui neurônios que produzem os hormônios (oxitocina e antidiurético
“ADH”) que são armazenados e liberados pela hipófise posterior
(Neuroipófise).
Liberação de
hormônios
ADH e Oxitocina
Hipotálamo
Adenohipófise Neurohipófise
Sistema Endócrino
• FUNÇÕES DO HIPOTÁLAMO
- Controla o sistema nervoso autônomo dos seres
humanos;
- Atua no controle da temperatura do corpo
humano;
- Controla e regula os processos de sede e fome;
- Atua no controle das emoções e comportamentos
(funções exercidas em conjunto com o sistema
límbico);
Sistema Endócrino
• PRINCIPAIS HORMÔNIOS HIPOTALÂMICOS:
• OCITOCINA
• ADH OU VASOPRESSINA
Sistema Endócrino
Neuroipófise
Armazena e libera dois hormônios produzidos pelo hipotálamo
Antidiurético (ADH) ou Vasopressina
 É liberado quando o volume de sangue cai abaixo de certo nível.
 Estimula a reabsorção de água nos rins:
o diminui o volume de urina excretado (antidiurético),
o retém água no organismo.
 Sua deficiência provoca uma perda de água excessiva e muita sede,
síndrome denominada diabetes insípidos.
Ocitocina
Promove:
contrações no útero durante o parto;
contração da musculatura lisa das glândulas
mamárias, causando a ejeção do leite.
O Estímulo para a liberação da oxitocina é a
sucção da mama pelo bebê.
Ocitocina
Glândulas
mamárias
sucção
neurohipófise
HORMÔNIO
HIPOTALÂMICO
NOME HORMÔNIO HIPOFISÁRIO AÇÃO
GnRH
Hormônio Liberador de
Gonadotrofina FSH/LH Ação sobre testículos e ovários
TRH
Hormônio Liberador de
Tireotrofina TSH Ação sobre a Tireóide
CRH
Hormônio Liberador de
Corticotrofina ACTH Ação sobre a córtex da adrenal
GHRH Hormônio Liberador de GH SOMATOTROFINA
Ação sobre o metabolismo em
geral
GHRIH Horm.Inibidor da Liberação do GH
PRF Fator Liberador de Prolactina PROLACTINA Ação sobre glândulas mamárias
PIF Fator Inibidor da prolactina
MSHRF Fator Liberador de MSH MSH
Ação sobre os melanóforos
Neurotransmissor
FATORES E HORMÔNIOS HIPOTALÂMICOS
◦EPÍFISE OU PINEAL
◦Situada entre os dois hemisférios cerebrais, num ponto
posterior à localização da hipófise, tem sua verdadeira
função ainda discutida. Acredita-se ter influência no
desenvolvimento físico, psíquico e sexual do indivíduo.
Admite-se que ela atua na produção de um hormônio
chamado melatonina.
• TIREÓIDE
Situada na traqueia, na parte anterior do pescoço.
• Produz os hormônios T3 (triiodotironina) e T4
(tetraiodotironina);
• Produz calcitonina.
Sistema Endócrino
Hormônios:
Tiroxina, tri-iodotiranina, estimula a oferta e o consumo de
oxigênio, frequência cardíaca, os movimentos respiratório e o
desenvolvimento dos animais;
Calcitonina, diminui a liberação de cálcio no sangue.
Hipotireoidismo
- Ação glandular é deficiente
- Metabolismo apresenta lentidão dos movimentos,
sonolência, ganho de peso, batimentos cardíacos reduzidos,
etc
Hipertireoidismo
- A glândula passa a funcionar acima do nível normal
- Aumento da atividade celular até cerca do dobro do normal
O excesso desses hormônios causa o hipertireoidismo:
o hiperatividade (calor, sudorese),
o perda de peso,
o nervosismo,
o exoftalmia (olhos arregalados para fora das órbitas),
o bócio (inchaço do pescoço formando um papo).
Tireoide - Hipertireoidismo
exoftalmia bócio
Deficiência na produção dos hormônios T3 e Tiroxina (T4) pela tireoide:
 pode ser causada devido à carência de iodo na alimentação, pois o iodo é
parte constituinte dos hormônios da tireoide;
 destruição autoimune da tireoide (tireoidite).
Hipotireoidismo na infância: Cretinismo  quadro que se caracteriza
pelo comprometimento do crescimento dos ossos e dos dentes e
retardamento mental.
Tireoide - Hipotireoidismo
Consequências:
o diminuição do metabolismo celular,
o ganho de peso,
o bradicardia (desaceleração dos batimentos cardíacos),
o mixedema (inchaço da pele),
o bócio.
O Bócio ocorre no hipotireoidismo ou no Hipertireoidismo?
- Apesar de controverso essa questão, o bócio pode ocorrer tanto no hipo quanto no hipertireoidismo,
como segue:
• Hipotireoidismo: o problema aqui é a deficiência de iodo no organismo, que acarretam secreção
diminuída de T4(tiroxina) pela tireoide, sendo que a baixa concentração desse hormônio no sangue
estimula a adenoipófise a produzir TSH - hormônio tireoestimulante. Esse hormônio estimula o
crescimento celular e uma maior síntese de hormônios tireoidianos por essa glândula: resultado =
bócio.
• Hipertireoidismo: o problema aqui é o quadro patológico, o bócio exoftálmico, doença caracterizada
pela produção de imunoglobulinas estimulantes da tireoide (TSI). Essas imunoglobulinas são anticorpos
que inviabilizam os receptores de TSH na tireoide, tornando a glândula resistente ao TSH. Assim, a
glândula fica hiperestimulada no seu crescimento e na síntese excessiva de hormônios tireoidianos.
Quando ocorre o Bócio?
PARA TIREÓIDES
São 4 pequenas glândulas situadas na porção posterior da
tireoide, um par de cada lado. Fabrica o paratormônio ou
paratirina, que atua na absorção de cálcio pelo organismo e
incentiva a reabsorção de cálcio pelos túbulos renais.
Sistema Endócrino
Secreção do hormônio paratireoidiano
(Paratormônio):
- Ativa os osteoclastos nas cavidades dos ossos;
- Aumento da secreção do hormônio quando a
concentração de cálcio cai abaixo do normal.
PÂNCREAS
• Situada abaixo e atrás do estômago realiza secreção externa e
interna.
• Sua secreção externa é o suco pancreático, que participa do
mecanismo digestivo.
• A secreção interna é realizada por um grupo de células que
recebem a denominação de ilhotas de Langherans. Nessas ilhotas
existem dois grupos de células, as alfas (produzem o glucagon) e a
betas (produzem a insulina).
Sistema Endócrino
Diabetes Mellitus
Doença em que o indivíduo apresenta altas taxas de glicose no sangue.
Diabetes Tipo I
Causa: redução das células β do pâncreas, o que leva a uma diminuição da produção
de insulina.
Diabetes Tipo II
Causa: redução do número de receptores de insulina nas membranas das células.
Pâncreas
Insulina
Aumento do transporte de glicose através da membrana
celular;
Aumento da intensidade do metabolismo da glicose;
Ausência de insulina (diabetes) – células utilizam gorduras e
proteínas para energia (aumento da concentração de glicose
no sangue e ácidos graxos).
GLUCAGON
O glucagon juntamente com a adrenalina e os
glicorticóides têm papel glicemiante (aumento da taxa
de glicose)
SUPRA RENAIS
São duas glândulas localizadas sobre os rins,
apresentando duas regiões distintas:
- Córtex ad-renal (externa)
- Medular ad-renal (interna)
Localizada sobre o pólo de cada rim
Formada por 2 partes distintas:
Córtex: produz os corticosteroides – que controlam o metabolismo
do sódio e do potássio e o aproveitamento dos carboidratos e
outras substancias
Medula: produz adrenalina e noradrenalina – agem diretamente nos
batimentos cardíacos e pressão arterial.
CORTEX AD-RENAL
A região cortical (córtex) produz hormônios sob o estímulo do ACTH,
liberado pela adeno hipófise.
Todos os hormônios desta região têm a mesma natureza química -
esteroides, recebendo a denominação geral de corticosteroides. Estão
distribuídos em três grupos:
a)Hormônio cortisol (glicocorticoide);
b) Hormônio aldosterona (mineralocorticoide);
c) Hormônios corticossexuais.
MEDULAR AD RENAL
A região medular produz a adrenalina ou epinefrina
e noradrenalina, considerados os hormônios das
emoções que são lançados no sangue
Gônadas (Testículos e Ovários)
a) Testículos (homem): Localizados no interior da bolsa escrotal
o Sofre influência dos hormônios FSH e LH produzidos pela Adenoipófise
Testículos
FSH  induz a produção de Espermatozoides
LH  Induz a produção de Testosterona
Testosterona (hormônio sexual masculino), produzido no interior dos
testículos pelas células de Leydig.
Ação:
 Aparecimento dos características sexuais secundárias masculinas (barba,
pêlos pubianos, engrossamento da voz, desenvolvimento da musculatura,
etc.).
 Amadurecimento dos órgãos genitais.
 Libido sexual.
Sistema Endócrino
Secreção do Hormônio masculino (Testosterona)
Secreção pelas células intersticiais de Leydig
Controle pela hipófise anterior (FSH = espermatogênese) e (LH =
testosterona)
Função:
Desenvolvimento dos caracteres secundários masculinos
Diferenciação dos órgãos sexuais masculinos na gravidez
Testículos
Ovários (mulher) localizados no interior da cavidade pélvica.
Hormônios produzidos: Estrógeno e Progesterona
Sofrem influência dos hormônios FSH e LH produzidos pela Adenoipófise
Tuba uterina
Com o aumento do estrógeno, ocorre o aumento da liberação do hormônio LH, o qual promove a ovulação e a formação do
corpo amarelo (lúteo) que irá produzir progesterona.
Sistema Endócrino
FSH induz à formação
dos folículos ovarianos
(Graaf) e estes
produzem estrógeno.
Secreção do Hormônio feminino (estrogênio)
Folículo ovariano após ovulação (secreta progesterona)
Regulação pelos hormônios hipofisários (FSH e LH)
Função:
Desenvolvimento dos caracteres secundários femininos
Preparação do útero para a gravidez
Ovários
Estrógeno:
o produzido pelos folículos ovarianos (folículos de Graaf);
o determina o aparecimento das características sexuais
secundárias femininas (mamas, pelos pubianos, acúmulo de
gordura em algumas regiões, etc.);
o estimula o desenvolvimento do endométrio para receber o
embrião;
o induz o amadurecimento dos órgãos genitais;
o libido sexual.
Gônadas - Ovários
Progesterona:
o produzida pelo corpo lúteo que se origina do folículo
ovariano rompido durante a ovulação;
o juntamente com o estrógeno, a progesterona atua
preparando a parede do endométrio uterino para receber o
embrião;
o estimula o desenvolvimento das glândulas mamárias.
Gônadas - Ovários
Função:
Controle secreção glândula tireoide (aumento células tireoidianas);
Controla de forma quase total a tireoide;
Função:
Crescimento das mamas;
Aumento da função secretora;
Função:
Controle secreção hormônios suprarrenais (aumento células suprarrenais);
Controla atividade das suprarrenais;
Hormônio Tireotrófico
Hormônio Prolactina
Hormônio Adrenocorticotrófico (ACTH)
Função:
Adolescência
- Promover desenvolvimento e aumento de todos os tecidos corporais
Após Adolescência
- Síntese de proteínas e elementos celulares
- Crescimento para, exceto na mandíbula e nariz
- Aumenta síntese de proteínas
- Diminui a utilização de carboidratos pelas células
- Aumenta mobilização de gordura para energia
- Diminuição causa nanismo
- Aumento gigantismo
Hormônio do Crescimento
Função:
Sexo feminino
- Desencadeia crescimento dos folículos nos ovários (desenvolvimento gametas)
- Secreção de estrogênio pelos ovários
Sexo Masculino
- Desencadeia crescimento dos testículos (desenvolvimento gametas)
Hormônio Folículo-estimulante
Função:
Sexo feminino
- Desencadeia rompimento folículo (ovulação);
- Secreção de estrogênio e progesterona;
Sexo Masculino
- Desencadeia secreção de testosterona pelos testículos;
Hormônio Luteinizante
CURIOSIDADES
◦ O antigo médico grego Hipócrates (460-377 AC), o "Pai da Medicina",
foi o primeiro médico conhecido a diagnosticar diabetes mellitus, de
acordo com um artigo de 2000 no Journal of General Internal Medicine.
A sua técnica: provar a urina dos seus pacientes à procura de uma
doçura distinta.
As plantas produzem hormonas sem um sistema endócrino. Ao contrário dos seres
humanos e outros animais, as plantas não têm um sistema endócrino ou glândulas
endócrinas. Mas eles têm hormonas, que afetam diversos processos relacionados
com o crescimento da planta, incluindo a expressão genética, metabolismo e divisão
celular.
As células vegetais, por vezes, produzem hormonas para utilizar localmente, mas
também podem transportar os produtos químicos para outras áreas usando células
alongadas especializadas ou outros meios
CURIOSIDADES
Em 200 AC, os curandeiros chineses extraíam hormonas
hipofisárias da urina humana, usando o gesso mineral
sulfato e a composto químico saponina (derivado das
sementes de uma planta com flor) .
Eles usavam esses extratos para fins medicinais.
CURIOSIDADES
Em resposta ao estresse, o sistema endócrino
segrega rapidamente várias hormonas em níveis
mais elevados do que o normal, a fim de ajudar o
corpo a mobilizar mais energia e se adaptar às
novas circunstâncias.
CURIOSIDADES
AULA 11 - SISTEMA ENDÓCRINO DO CORPO HUMANO
AULA 11 - SISTEMA ENDÓCRINO DO CORPO HUMANO

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a AULA 11 - SISTEMA ENDÓCRINO DO CORPO HUMANO

01 Sistema Hormonal Tc 0809
01 Sistema Hormonal Tc 080901 Sistema Hormonal Tc 0809
01 Sistema Hormonal Tc 0809
Teresa Monteiro
 
Sistema Endócrino - Prof. Arlei
Sistema Endócrino - Prof. ArleiSistema Endócrino - Prof. Arlei
Sistema Endócrino - Prof. Arlei
Carmina Monteiro
 
Sistema endocrino-primeiro
Sistema endocrino-primeiroSistema endocrino-primeiro
Sistema endocrino-primeiro
Natasha Muzyka
 
Sistema endócrino hormônios humanos
Sistema endócrino   hormônios humanosSistema endócrino   hormônios humanos
Sistema endócrino hormônios humanos
paulober
 
Aula 10 endocrino
Aula 10   endocrinoAula 10   endocrino
Aula 10 endocrino
Adele Janie
 

Semelhante a AULA 11 - SISTEMA ENDÓCRINO DO CORPO HUMANO (20)

Sistema Endocrino
Sistema EndocrinoSistema Endocrino
Sistema Endocrino
 
Sistema endócrino.pptx
Sistema endócrino.pptxSistema endócrino.pptx
Sistema endócrino.pptx
 
01 Sistema Hormonal Tc 0809
01 Sistema Hormonal Tc 080901 Sistema Hormonal Tc 0809
01 Sistema Hormonal Tc 0809
 
Sistema Endócrino - Prof. Arlei
Sistema Endócrino - Prof. ArleiSistema Endócrino - Prof. Arlei
Sistema Endócrino - Prof. Arlei
 
Aula 06 fisiologia do sistema endócrino - atualizado
Aula 06   fisiologia do sistema endócrino - atualizadoAula 06   fisiologia do sistema endócrino - atualizado
Aula 06 fisiologia do sistema endócrino - atualizado
 
Sistema endócrino parte 1
Sistema endócrino parte 1Sistema endócrino parte 1
Sistema endócrino parte 1
 
Sistema Endocrino
Sistema Endocrino Sistema Endocrino
Sistema Endocrino
 
Sistema endócrino.pptx
Sistema endócrino.pptxSistema endócrino.pptx
Sistema endócrino.pptx
 
Sistema endocrino-primeiro
Sistema endocrino-primeiroSistema endocrino-primeiro
Sistema endocrino-primeiro
 
Hipófise
HipófiseHipófise
Hipófise
 
Sistema endócrino
Sistema endócrino Sistema endócrino
Sistema endócrino
 
Aula sobre sistema endócrino
Aula sobre sistema endócrinoAula sobre sistema endócrino
Aula sobre sistema endócrino
 
Sistema Endócrino
Sistema EndócrinoSistema Endócrino
Sistema Endócrino
 
Sistema endócrino
Sistema endócrinoSistema endócrino
Sistema endócrino
 
Sistema endócrino hormônios humanos
Sistema endócrino   hormônios humanosSistema endócrino   hormônios humanos
Sistema endócrino hormônios humanos
 
Acup apostila oficial endócrino-pdf
Acup apostila oficial endócrino-pdfAcup apostila oficial endócrino-pdf
Acup apostila oficial endócrino-pdf
 
Sistema endócrino
Sistema endócrinoSistema endócrino
Sistema endócrino
 
Aula 10 endocrino
Aula 10   endocrinoAula 10   endocrino
Aula 10 endocrino
 
Sistema endócrino
Sistema endócrinoSistema endócrino
Sistema endócrino
 
Sistema Endócrino
Sistema EndócrinoSistema Endócrino
Sistema Endócrino
 

Último

Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdfMetabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
MayaraStefanydaSilva1
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 

Último (8)

AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptxAULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
 
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdfATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
 
AULA - Fígado, vias biliares e pâncreas exócrino.pdf
AULA - Fígado, vias biliares e pâncreas exócrino.pdfAULA - Fígado, vias biliares e pâncreas exócrino.pdf
AULA - Fígado, vias biliares e pâncreas exócrino.pdf
 
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdfCrianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
 
DOENÇAS DE NOTIFICAÇÕES COMPULSÓRIAS - slide.pptx
DOENÇAS DE NOTIFICAÇÕES COMPULSÓRIAS - slide.pptxDOENÇAS DE NOTIFICAÇÕES COMPULSÓRIAS - slide.pptx
DOENÇAS DE NOTIFICAÇÕES COMPULSÓRIAS - slide.pptx
 
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdfMetabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
 
Tabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdf
Tabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdfTabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdf
Tabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdf
 

AULA 11 - SISTEMA ENDÓCRINO DO CORPO HUMANO

  • 2.
  • 3.
  • 5. Sistema Endócrino O Sistema Endócrino é o conjunto de glândulas responsáveis pela produção dos hormônios que são lançados no sangue e percorrem o corpo até chegar aos órgãos-alvo sobre os quais atuam. Junto com o sistema nervoso, o sistema endócrino coordena todas as funções do nosso corpo.
  • 6. O sistema endócrino, juntamente ao sistema nervoso central S.N.C., regula/controla todas as funções de nosso organismo; O sistema endócrino, por exemplo, atua em diversas funções: - Crescimento de tecidos - Equilíbrio hídrico do corpo - Reprodução - Metabolismo de carboidratos
  • 7. Principais glândulas endócrinas humanas Sistema Endócrino
  • 8.
  • 9. - O sistema endócrino é responsável pelo controle das atividades metabólicas do organismo - Atua a longo prazo, através de sinais químicos, executados por substâncias denominadas hormônios - Hormônios são substâncias produzidas e liberadas por determinadas células de glândulas endócrinas e atuam controlando o funcionamento de alguns órgãos. Conceitos básicos 9 Sistema Endócrino
  • 10. Glândulas Endócrinas produzem secreções de substâncias (hormônios) que atuam sobre célula alvo Hormônios: Substâncias químicas produzidas por glândulas que atuam no sentido de controlar/auxiliar o controle de alguma função do corpo Glândulas Endócrinas - Hormônios Sistema Endócrino
  • 11. HIPÓFISE: (6 hormônios): Situada cavidade óssea, abaixo do hipotálamo TIREÓIDE: (3 hormônios): Situada na parte anterior do pescoço, abaixo da laringe TESTÍCULOS: (1 hormônio): Situados na bolsa escrotal PARATIREÓIDE: (1 hormônio): Situada atrás da tireoide (muito pequena) T I M O PÂNCREAS: (2 hormônios): Localizado atrás e por baixo do estômago OVÁRIOS: (2 hormônios): Cavidade pélvica, ao lado do útero HIPOTÁLAMO SUPRARENAIS: (4 hormônios): Situada acima de cada rim Principais Glândulas 11 Sistema Endócrino
  • 12.
  • 13. HIPÓFISE OU PITUITÁRIA • O QUE É E LOCALIZAÇÃO A hipófise, também chamada de pituitária, é uma glândula pequena que se localiza na base do encéfalo. Muitos a classificam como a glândula mestra do corpo, pois os hormônios que ela produz regulam o funcionamento de outras glândulas. Sistema Endócrino
  • 14. Hipófise (Pituitária) 14 Adenoipófise Neuroipófise Hormônio crescimento (GH) Hormônio tireotrófico (TSH) Hormônio adrenocorticotrófico (ACTH) Hormônio prolactina Hormônio foliculo-estimulante (FSH) Hormônio luteinizante (LH) Hormônio ocitocina Hormônio antidiurético Hipófise Sistema Endócrino
  • 15. • CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS • Do ponto de vista fisiológico, a hipófise é divida em duas partes distintas: o lobo anterior ( adeno - hipófise) e o lobo posterior (neuro - hipófise). • A adeno-hipófise possui origem de células epiteliais, enquanto neuro - hipófise possui origem nervosa. • Cada parte (anterior e posterior) será responsável por funções fisiológicas diferenciadas.
  • 16. ADENO-HIPÓFISE: Adeno - hipófise ( hipófise anterior): Secreta os hormônios que controlam o funcionamento de outras glândulas endócrinas, quando estimuladas a fazer isso pelo hormônios do hipotálamo. NEURO-HIPÓFISE: Neuro- Hipófise ( hipófise posterior): Só armazena hormônios produzido pelo hipotálamo. Sistema Endócrino
  • 17. Hipófise anterior (Adeno - hipófise) A Adenoipófise sintetiza e secreta hormônios. Alguns deles são chamados de tróficos porque estimulam e controlam outras glândulas endócrinas. Dentre os hormônios tróficos produzidos pela Adenoipófise estão:  TSH (hormônio tireotrófico)  ACTH (hormônio adrenocorticotrófico)  LH (hormônio luteinizante)  FSH (hormônio folículo-estimulante) Sistema Endócrino
  • 18. ◦ Além dos hormônios tróficos, a Adenoipófise secreta outros hormônios que também são muito importantes para o metabolismo do corpo, mas que não agem em glândulas endócrinas, são eles: ◦ Somatotrofina, hormônio do crescimento ou GH ◦ Prolactina ◦ Hormônio estimulante do melanócito Sistema Endócrino
  • 19. HIPOTÁLAMO • O QUE É E LOCALIZAÇÃO É uma região do encéfalo dos mamíferos (tamanho aproximado ao de uma amêndoa) localizado sob o tálamo, formando uma importante área na região central do diencéfalo, tendo como função regular determinados processos metabólicos e outras atividades autônomas. A palavra hipotálamo deriva do grego, sendo que Hypo significa “abaixo de”. Portanto, a palavra faz referência a sua localização: abaixo do tálamo. Sistema Endócrino
  • 20. Possui neurônios que produzem os hormônios (oxitocina e antidiurético “ADH”) que são armazenados e liberados pela hipófise posterior (Neuroipófise). Liberação de hormônios ADH e Oxitocina Hipotálamo Adenohipófise Neurohipófise Sistema Endócrino
  • 21. • FUNÇÕES DO HIPOTÁLAMO - Controla o sistema nervoso autônomo dos seres humanos; - Atua no controle da temperatura do corpo humano; - Controla e regula os processos de sede e fome; - Atua no controle das emoções e comportamentos (funções exercidas em conjunto com o sistema límbico); Sistema Endócrino
  • 22. • PRINCIPAIS HORMÔNIOS HIPOTALÂMICOS: • OCITOCINA • ADH OU VASOPRESSINA Sistema Endócrino
  • 23. Neuroipófise Armazena e libera dois hormônios produzidos pelo hipotálamo Antidiurético (ADH) ou Vasopressina  É liberado quando o volume de sangue cai abaixo de certo nível.  Estimula a reabsorção de água nos rins: o diminui o volume de urina excretado (antidiurético), o retém água no organismo.  Sua deficiência provoca uma perda de água excessiva e muita sede, síndrome denominada diabetes insípidos.
  • 24. Ocitocina Promove: contrações no útero durante o parto; contração da musculatura lisa das glândulas mamárias, causando a ejeção do leite. O Estímulo para a liberação da oxitocina é a sucção da mama pelo bebê. Ocitocina Glândulas mamárias sucção neurohipófise
  • 25. HORMÔNIO HIPOTALÂMICO NOME HORMÔNIO HIPOFISÁRIO AÇÃO GnRH Hormônio Liberador de Gonadotrofina FSH/LH Ação sobre testículos e ovários TRH Hormônio Liberador de Tireotrofina TSH Ação sobre a Tireóide CRH Hormônio Liberador de Corticotrofina ACTH Ação sobre a córtex da adrenal GHRH Hormônio Liberador de GH SOMATOTROFINA Ação sobre o metabolismo em geral GHRIH Horm.Inibidor da Liberação do GH PRF Fator Liberador de Prolactina PROLACTINA Ação sobre glândulas mamárias PIF Fator Inibidor da prolactina MSHRF Fator Liberador de MSH MSH Ação sobre os melanóforos Neurotransmissor FATORES E HORMÔNIOS HIPOTALÂMICOS
  • 26.
  • 27. ◦EPÍFISE OU PINEAL ◦Situada entre os dois hemisférios cerebrais, num ponto posterior à localização da hipófise, tem sua verdadeira função ainda discutida. Acredita-se ter influência no desenvolvimento físico, psíquico e sexual do indivíduo. Admite-se que ela atua na produção de um hormônio chamado melatonina.
  • 28.
  • 29.
  • 30. • TIREÓIDE Situada na traqueia, na parte anterior do pescoço. • Produz os hormônios T3 (triiodotironina) e T4 (tetraiodotironina); • Produz calcitonina. Sistema Endócrino
  • 31. Hormônios: Tiroxina, tri-iodotiranina, estimula a oferta e o consumo de oxigênio, frequência cardíaca, os movimentos respiratório e o desenvolvimento dos animais; Calcitonina, diminui a liberação de cálcio no sangue.
  • 32.
  • 33.
  • 34. Hipotireoidismo - Ação glandular é deficiente - Metabolismo apresenta lentidão dos movimentos, sonolência, ganho de peso, batimentos cardíacos reduzidos, etc Hipertireoidismo - A glândula passa a funcionar acima do nível normal - Aumento da atividade celular até cerca do dobro do normal
  • 35. O excesso desses hormônios causa o hipertireoidismo: o hiperatividade (calor, sudorese), o perda de peso, o nervosismo, o exoftalmia (olhos arregalados para fora das órbitas), o bócio (inchaço do pescoço formando um papo). Tireoide - Hipertireoidismo exoftalmia bócio
  • 36. Deficiência na produção dos hormônios T3 e Tiroxina (T4) pela tireoide:  pode ser causada devido à carência de iodo na alimentação, pois o iodo é parte constituinte dos hormônios da tireoide;  destruição autoimune da tireoide (tireoidite). Hipotireoidismo na infância: Cretinismo  quadro que se caracteriza pelo comprometimento do crescimento dos ossos e dos dentes e retardamento mental. Tireoide - Hipotireoidismo
  • 37. Consequências: o diminuição do metabolismo celular, o ganho de peso, o bradicardia (desaceleração dos batimentos cardíacos), o mixedema (inchaço da pele), o bócio.
  • 38.
  • 39. O Bócio ocorre no hipotireoidismo ou no Hipertireoidismo? - Apesar de controverso essa questão, o bócio pode ocorrer tanto no hipo quanto no hipertireoidismo, como segue: • Hipotireoidismo: o problema aqui é a deficiência de iodo no organismo, que acarretam secreção diminuída de T4(tiroxina) pela tireoide, sendo que a baixa concentração desse hormônio no sangue estimula a adenoipófise a produzir TSH - hormônio tireoestimulante. Esse hormônio estimula o crescimento celular e uma maior síntese de hormônios tireoidianos por essa glândula: resultado = bócio. • Hipertireoidismo: o problema aqui é o quadro patológico, o bócio exoftálmico, doença caracterizada pela produção de imunoglobulinas estimulantes da tireoide (TSI). Essas imunoglobulinas são anticorpos que inviabilizam os receptores de TSH na tireoide, tornando a glândula resistente ao TSH. Assim, a glândula fica hiperestimulada no seu crescimento e na síntese excessiva de hormônios tireoidianos. Quando ocorre o Bócio?
  • 40.
  • 41. PARA TIREÓIDES São 4 pequenas glândulas situadas na porção posterior da tireoide, um par de cada lado. Fabrica o paratormônio ou paratirina, que atua na absorção de cálcio pelo organismo e incentiva a reabsorção de cálcio pelos túbulos renais. Sistema Endócrino
  • 42. Secreção do hormônio paratireoidiano (Paratormônio): - Ativa os osteoclastos nas cavidades dos ossos; - Aumento da secreção do hormônio quando a concentração de cálcio cai abaixo do normal.
  • 43.
  • 44.
  • 45. PÂNCREAS • Situada abaixo e atrás do estômago realiza secreção externa e interna. • Sua secreção externa é o suco pancreático, que participa do mecanismo digestivo. • A secreção interna é realizada por um grupo de células que recebem a denominação de ilhotas de Langherans. Nessas ilhotas existem dois grupos de células, as alfas (produzem o glucagon) e a betas (produzem a insulina). Sistema Endócrino
  • 46. Diabetes Mellitus Doença em que o indivíduo apresenta altas taxas de glicose no sangue. Diabetes Tipo I Causa: redução das células β do pâncreas, o que leva a uma diminuição da produção de insulina. Diabetes Tipo II Causa: redução do número de receptores de insulina nas membranas das células. Pâncreas
  • 47. Insulina Aumento do transporte de glicose através da membrana celular; Aumento da intensidade do metabolismo da glicose; Ausência de insulina (diabetes) – células utilizam gorduras e proteínas para energia (aumento da concentração de glicose no sangue e ácidos graxos).
  • 48.
  • 49. GLUCAGON O glucagon juntamente com a adrenalina e os glicorticóides têm papel glicemiante (aumento da taxa de glicose)
  • 50.
  • 51.
  • 52. SUPRA RENAIS São duas glândulas localizadas sobre os rins, apresentando duas regiões distintas: - Córtex ad-renal (externa) - Medular ad-renal (interna)
  • 53. Localizada sobre o pólo de cada rim Formada por 2 partes distintas: Córtex: produz os corticosteroides – que controlam o metabolismo do sódio e do potássio e o aproveitamento dos carboidratos e outras substancias Medula: produz adrenalina e noradrenalina – agem diretamente nos batimentos cardíacos e pressão arterial.
  • 54. CORTEX AD-RENAL A região cortical (córtex) produz hormônios sob o estímulo do ACTH, liberado pela adeno hipófise. Todos os hormônios desta região têm a mesma natureza química - esteroides, recebendo a denominação geral de corticosteroides. Estão distribuídos em três grupos: a)Hormônio cortisol (glicocorticoide); b) Hormônio aldosterona (mineralocorticoide); c) Hormônios corticossexuais.
  • 55.
  • 56. MEDULAR AD RENAL A região medular produz a adrenalina ou epinefrina e noradrenalina, considerados os hormônios das emoções que são lançados no sangue
  • 57.
  • 58. Gônadas (Testículos e Ovários) a) Testículos (homem): Localizados no interior da bolsa escrotal o Sofre influência dos hormônios FSH e LH produzidos pela Adenoipófise Testículos FSH  induz a produção de Espermatozoides LH  Induz a produção de Testosterona Testosterona (hormônio sexual masculino), produzido no interior dos testículos pelas células de Leydig. Ação:  Aparecimento dos características sexuais secundárias masculinas (barba, pêlos pubianos, engrossamento da voz, desenvolvimento da musculatura, etc.).  Amadurecimento dos órgãos genitais.  Libido sexual. Sistema Endócrino
  • 59. Secreção do Hormônio masculino (Testosterona) Secreção pelas células intersticiais de Leydig Controle pela hipófise anterior (FSH = espermatogênese) e (LH = testosterona) Função: Desenvolvimento dos caracteres secundários masculinos Diferenciação dos órgãos sexuais masculinos na gravidez Testículos
  • 60. Ovários (mulher) localizados no interior da cavidade pélvica. Hormônios produzidos: Estrógeno e Progesterona Sofrem influência dos hormônios FSH e LH produzidos pela Adenoipófise Tuba uterina Com o aumento do estrógeno, ocorre o aumento da liberação do hormônio LH, o qual promove a ovulação e a formação do corpo amarelo (lúteo) que irá produzir progesterona. Sistema Endócrino FSH induz à formação dos folículos ovarianos (Graaf) e estes produzem estrógeno.
  • 61. Secreção do Hormônio feminino (estrogênio) Folículo ovariano após ovulação (secreta progesterona) Regulação pelos hormônios hipofisários (FSH e LH) Função: Desenvolvimento dos caracteres secundários femininos Preparação do útero para a gravidez Ovários
  • 62. Estrógeno: o produzido pelos folículos ovarianos (folículos de Graaf); o determina o aparecimento das características sexuais secundárias femininas (mamas, pelos pubianos, acúmulo de gordura em algumas regiões, etc.); o estimula o desenvolvimento do endométrio para receber o embrião; o induz o amadurecimento dos órgãos genitais; o libido sexual. Gônadas - Ovários
  • 63. Progesterona: o produzida pelo corpo lúteo que se origina do folículo ovariano rompido durante a ovulação; o juntamente com o estrógeno, a progesterona atua preparando a parede do endométrio uterino para receber o embrião; o estimula o desenvolvimento das glândulas mamárias. Gônadas - Ovários
  • 64. Função: Controle secreção glândula tireoide (aumento células tireoidianas); Controla de forma quase total a tireoide; Função: Crescimento das mamas; Aumento da função secretora; Função: Controle secreção hormônios suprarrenais (aumento células suprarrenais); Controla atividade das suprarrenais; Hormônio Tireotrófico Hormônio Prolactina Hormônio Adrenocorticotrófico (ACTH)
  • 65. Função: Adolescência - Promover desenvolvimento e aumento de todos os tecidos corporais Após Adolescência - Síntese de proteínas e elementos celulares - Crescimento para, exceto na mandíbula e nariz - Aumenta síntese de proteínas - Diminui a utilização de carboidratos pelas células - Aumenta mobilização de gordura para energia - Diminuição causa nanismo - Aumento gigantismo Hormônio do Crescimento
  • 66. Função: Sexo feminino - Desencadeia crescimento dos folículos nos ovários (desenvolvimento gametas) - Secreção de estrogênio pelos ovários Sexo Masculino - Desencadeia crescimento dos testículos (desenvolvimento gametas) Hormônio Folículo-estimulante
  • 67. Função: Sexo feminino - Desencadeia rompimento folículo (ovulação); - Secreção de estrogênio e progesterona; Sexo Masculino - Desencadeia secreção de testosterona pelos testículos; Hormônio Luteinizante
  • 68.
  • 69.
  • 70.
  • 71.
  • 72.
  • 73.
  • 74. CURIOSIDADES ◦ O antigo médico grego Hipócrates (460-377 AC), o "Pai da Medicina", foi o primeiro médico conhecido a diagnosticar diabetes mellitus, de acordo com um artigo de 2000 no Journal of General Internal Medicine. A sua técnica: provar a urina dos seus pacientes à procura de uma doçura distinta.
  • 75. As plantas produzem hormonas sem um sistema endócrino. Ao contrário dos seres humanos e outros animais, as plantas não têm um sistema endócrino ou glândulas endócrinas. Mas eles têm hormonas, que afetam diversos processos relacionados com o crescimento da planta, incluindo a expressão genética, metabolismo e divisão celular. As células vegetais, por vezes, produzem hormonas para utilizar localmente, mas também podem transportar os produtos químicos para outras áreas usando células alongadas especializadas ou outros meios CURIOSIDADES
  • 76. Em 200 AC, os curandeiros chineses extraíam hormonas hipofisárias da urina humana, usando o gesso mineral sulfato e a composto químico saponina (derivado das sementes de uma planta com flor) . Eles usavam esses extratos para fins medicinais. CURIOSIDADES
  • 77. Em resposta ao estresse, o sistema endócrino segrega rapidamente várias hormonas em níveis mais elevados do que o normal, a fim de ajudar o corpo a mobilizar mais energia e se adaptar às novas circunstâncias. CURIOSIDADES