SlideShare uma empresa Scribd logo
Itapetininga
 Itapetininga foi ponto de descanso dos tropeiros, que

montavam ranchos e arraiais para o pouso, antes de
seguirem em direção ao Sul.
 A vila de Nossa Senhora dos Prazeres de Itapetininga foi
oficialmente criada no dia 5 de novembro de 1770,
quando foi celebrada uma missa solene pelo vigário da
nova paróquia, PE. Inácio de Araújo Ferreira. É nessa
data que convencionou-se comemorar o aniversário do
município.
 Simão Barbosa Franco ,Domingos José Vieira e
Salvador de Oliveira Leme são considerados fundadores
de Itapetininga.
 A santa padroeira de Itapetininga é Nossa Senhora dos
Prazeres.
 Em área é o 3º maior município do estado de São

Paulo
 Itapetininga está localizada na região sudoeste do
estado de São Paulo, na bacia do Alto Paranapanema.
 A vegetação é formada predominante por campos

limpos e plantas típicas do Cerrado, com presença
de Mata Atlântica e inexistência de serras.
 O clima é Subtropical
 Itapetininga está localizada na bacia do Alto Paranapanema, região sudoeste do estado de São
Paulo, além disso, está sobre o Aquífero Guarani,
maior reserva subterrânea de água potável do planeta.
 Possui uma economia fortemente voltada à

agricultura. Porém, Itapetininga conta com algumas
indústrias de expressão nacional e de grande porte.
É considerada um grande pólo moveleiro e têxtil do
Sudoeste Paulista.
 A pecuária é de relativa importância no Sudoeste
Paulista.
 A produção de lenha e madeira em tora de florestas
cultivadas e a resinagem de espécies florestais dos
gêneros Pinus também se mostram importantes
atividades no município.
 A cidade de Itapetininga, é a "terra do

bolinho de frango". A receita, criada há
mais de 100 anos por Dona Cuta, foi
declarada patrimônio cultural da cidade e
tem seguidores por toda a região. No café
da manhã, almoço e até no lanche da
noite, comer bolinho de frango na rua faz
parte da vida das pessoas.
 Um dos tipos de artesanatos

encontrados nessa cidade, é o
artesanato de sustentabilidade, feito
de ferraduras, pneus, etc.
 Veja a seguir algumas das obras de
A.C. Estanagel















Biblioteca Municipal de Itapetininga
Casa dos Tropeiros
Catedral Nossa Senhora dos Prazeres
Centro Cultural e Histórico de Itapetininga
Instituto de Educação Peixoto
Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos
Praça Rui Barbosa – Largo dos Rosário
Prefeitura Municipal de Itapetininga
Museu de Arte Carlo9s Ayres
Palacete Da Família Hungria
Sobrado do Candoca
Velha Tapera
Entre Outros
 Festival do Boteco -. É realizado anualmente durante o período

carnavalesco e conta também com diversas manifestações
artísticas.
 Festival Sertanejo Teddy Vieira - Trata- se de um concurso musical

na modalidade festival, realizado anualmente visando manter viva a
memória do compositor Teddy Vieira.
 Circuito Caminho Paulista das Tropas - A rota resgata a bela história

dos tropeiros, os quais ainda hoje encontramos exercitando a sua
missão pelos distantes pontos do nosso país.
 City tour- É realizado durante os principais eventos turísticos que

acontecem no município. É feito com encenação de fatos históricos
 Feira de Artesanato de Itapetininga- Local onde os

mais talentosos artesãos têm a oportunidade de
expor seus trabalhos.
 Expo Agro- Exposição da agropecuária, industrial e

comercial de Itapetininga.
Festivais
Culturais no
Brasil
 O Festival do Folclore é um encontro da cultura Brasileira.
 José Sant’anna é o criador dos Festivais do Folclore
 Os objetivos são resgatar e preservar as manifestações da

Cultura Tradicional de todas regiões do nosso país
proporcionando a interação entre todos os integrantes; formar
a consciência para a cultura e paz e contribuir para o fomento
da capacidade econômica local.
 Anualmente Olímpia se transforma na Capital do Folclore
Brasileiro.
 Em decorrência de muitas manifestações folclóricas estarem
em vias de extinção, a sobrevivência de muitos destes grupos
folclóricos encontram no Festival de Olímpia motivação para
manterem-se vivos, atuantes e desta forma a tradição e a
cultura popular se mantém preservadas.
 Com a proposta de difundir a diversidade da cultura

tradicional do Estado, o Revelando São Paulo, há 16
anos, estimula paulistas do interior e da capital a
conhecer sua própria história, contada por meio de
suas tradições. Nesta grande festa popular, a
pluralidade da mesa paulista, assim como o
artesanato, a música, o folclore e as danças
tradicionais de várias regiões reúnem-se no mesmo
espaço, em uma grande celebração multicultural
que envolve 200 municípios.
 O Festival da Cultura Paulista Tradicional é um
evento gratuito
 O livro “Do Rio ao Oceano” mostra a cultura das

pessoas do campo, que esperam a lua para colher,
sabem quando a maré está boa para pescar e que
se guiam pelas estrelas para achar o caminho.
 O livro “Mesa Paulista” fala sobre as comidas que,
mesmo podendo ser feita em vários locais, vão ser
diferentes pela forma de preparo. Uma comida pode
fazer a identidade de uma cidade.
 O livro “ Os Reinados de Congos em São Paulo”
mostra a cultura africana na nossa vida, os
costumes deles e celebrar as congadas como
maneira de homenagear a sua terra africana.
 Sites
 http://receitas.ig.com.br/comida-de-rua-bolinho-de





frango/n1237789887934.html
http://pt.wikipedia.org/wiki/Itapetininga
http://www.folcloreolimpia.com.br/
http://revelandosaopaulo.org.br/rv/
http://jlnogueira.no.comunidades.net/index.php?pagina=1559713192
http://portal.itapetininga.sp.gov.br/sobre/1750/Turismo






Livros
Do Rio ao Oceano
A Mesa Paulista
Os Reinados de Congos em São Paulo
Mayra Belopede Calado

Nº 28
8º ano A

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

[Fábio novaga8b] piraporadobomjesus
[Fábio novaga8b] piraporadobomjesus[Fábio novaga8b] piraporadobomjesus
[Fábio novaga8b] piraporadobomjesusJoão Victor Pereira
 
GUIA DE SÃO PEDRO DA UNIÃO
GUIA DE SÃO PEDRO DA UNIÃOGUIA DE SÃO PEDRO DA UNIÃO
GUIA DE SÃO PEDRO DA UNIÃOAlencar Florio
 
Dia do Folclore 22agosto2010
Dia do Folclore 22agosto2010Dia do Folclore 22agosto2010
Dia do Folclore 22agosto2010diego_coliveira
 
Rosário do Catete - Sociedade, cultura e meio ambiente - 2010
Rosário do Catete - Sociedade, cultura e meio ambiente - 2010Rosário do Catete - Sociedade, cultura e meio ambiente - 2010
Rosário do Catete - Sociedade, cultura e meio ambiente - 2010Davi Almeida
 
Trabalho sobre cultura de tres passos
Trabalho sobre cultura de tres passosTrabalho sobre cultura de tres passos
Trabalho sobre cultura de tres passosneitzkefernanda
 
Tabloide familia Oliveira
Tabloide familia OliveiraTabloide familia Oliveira
Tabloide familia Oliveiraniltonjoliveira
 
A Marca da Miscigenação Cultural na História de Parauapebas
A Marca da Miscigenação Cultural na História de ParauapebasA Marca da Miscigenação Cultural na História de Parauapebas
A Marca da Miscigenação Cultural na História de ParauapebasAdilson P Motta Motta
 
A diversidade cultural do Brasil
A diversidade cultural do BrasilA diversidade cultural do Brasil
A diversidade cultural do BrasilAndreia Bastos
 
Lages – santa catarina
Lages – santa catarinaLages – santa catarina
Lages – santa catarinaDenis Fernandes
 
Barra do Sul . 5.02- 2018
Barra do Sul . 5.02- 2018Barra do Sul . 5.02- 2018
Barra do Sul . 5.02- 2018Adrinic
 
Piracicaba
PiracicabaPiracicaba
Piracicabamachador
 
cultura e religião do norte
cultura e religião do nortecultura e religião do norte
cultura e religião do norteMAIANASC
 
As festas de piracicaba
As festas de piracicabaAs festas de piracicaba
As festas de piracicabaAmadeu Wolff
 

Mais procurados (19)

[Fábio novaga8b] piraporadobomjesus
[Fábio novaga8b] piraporadobomjesus[Fábio novaga8b] piraporadobomjesus
[Fábio novaga8b] piraporadobomjesus
 
GUIA DE SÃO PEDRO DA UNIÃO
GUIA DE SÃO PEDRO DA UNIÃOGUIA DE SÃO PEDRO DA UNIÃO
GUIA DE SÃO PEDRO DA UNIÃO
 
Rio brilhante
Rio brilhanteRio brilhante
Rio brilhante
 
Dia do Folclore 22agosto2010
Dia do Folclore 22agosto2010Dia do Folclore 22agosto2010
Dia do Folclore 22agosto2010
 
Danças Região Centro-Oeste
Danças Região Centro-OesteDanças Região Centro-Oeste
Danças Região Centro-Oeste
 
Rosário do Catete - Sociedade, cultura e meio ambiente - 2010
Rosário do Catete - Sociedade, cultura e meio ambiente - 2010Rosário do Catete - Sociedade, cultura e meio ambiente - 2010
Rosário do Catete - Sociedade, cultura e meio ambiente - 2010
 
Serrano 170.2
Serrano 170.2Serrano 170.2
Serrano 170.2
 
Trabalho sobre cultura de tres passos
Trabalho sobre cultura de tres passosTrabalho sobre cultura de tres passos
Trabalho sobre cultura de tres passos
 
Jornal familia Oliveira
Jornal familia OliveiraJornal familia Oliveira
Jornal familia Oliveira
 
Tabloide familia Oliveira
Tabloide familia OliveiraTabloide familia Oliveira
Tabloide familia Oliveira
 
A Marca da Miscigenação Cultural na História de Parauapebas
A Marca da Miscigenação Cultural na História de ParauapebasA Marca da Miscigenação Cultural na História de Parauapebas
A Marca da Miscigenação Cultural na História de Parauapebas
 
A diversidade cultural do Brasil
A diversidade cultural do BrasilA diversidade cultural do Brasil
A diversidade cultural do Brasil
 
Lages – santa catarina
Lages – santa catarinaLages – santa catarina
Lages – santa catarina
 
Barra do Sul . 5.02- 2018
Barra do Sul . 5.02- 2018Barra do Sul . 5.02- 2018
Barra do Sul . 5.02- 2018
 
Piracicaba
PiracicabaPiracicaba
Piracicaba
 
Publicação
PublicaçãoPublicação
Publicação
 
cultura e religião do norte
cultura e religião do nortecultura e religião do norte
cultura e religião do norte
 
Atividade diversidade
Atividade diversidadeAtividade diversidade
Atividade diversidade
 
As festas de piracicaba
As festas de piracicabaAs festas de piracicaba
As festas de piracicaba
 

Semelhante a Atividade de Informática Itapetininga

Históriadejoãopesso1 rodrigo
Históriadejoãopesso1  rodrigoHistóriadejoãopesso1  rodrigo
Históriadejoãopesso1 rodrigonilmarfgalvao
 
Jornal A Cidade Edição Digital Completa. Edição n. 1093 - 13.11.2015
Jornal A Cidade Edição Digital Completa. Edição n. 1093 - 13.11.2015 Jornal A Cidade Edição Digital Completa. Edição n. 1093 - 13.11.2015
Jornal A Cidade Edição Digital Completa. Edição n. 1093 - 13.11.2015 JornalACidade
 
Roteiro interdisciplinar 13-17_julho
Roteiro interdisciplinar 13-17_julhoRoteiro interdisciplinar 13-17_julho
Roteiro interdisciplinar 13-17_julhoescolacaiosergio
 
Pirassununga tem
Pirassununga temPirassununga tem
Pirassununga temMarli Caron
 
Texto santa maria de itabira
Texto   santa maria de itabiraTexto   santa maria de itabira
Texto santa maria de itabiraRenata Duarte
 
QUADRILHA PISA NO ESPINHO 2009 - SINOPSE
QUADRILHA PISA NO ESPINHO 2009 - SINOPSEQUADRILHA PISA NO ESPINHO 2009 - SINOPSE
QUADRILHA PISA NO ESPINHO 2009 - SINOPSEThiago Vergete
 
Monteiro Lobato- revelando sp 2013
Monteiro Lobato- revelando sp 2013Monteiro Lobato- revelando sp 2013
Monteiro Lobato- revelando sp 2013Vera Lucia Faria
 
Monteiro lobato power point
Monteiro lobato power pointMonteiro lobato power point
Monteiro lobato power pointVera Lucia Faria
 
nordeste do brasil
nordeste do brasilnordeste do brasil
nordeste do brasilGean Bonatto
 
Focos turístico de Barretos
Focos turístico de Barretos  Focos turístico de Barretos
Focos turístico de Barretos Rafael Teodoro
 
Roteiro de estudos_autoral_13_17_julho
Roteiro de estudos_autoral_13_17_julhoRoteiro de estudos_autoral_13_17_julho
Roteiro de estudos_autoral_13_17_julhoescolacaiosergio
 

Semelhante a Atividade de Informática Itapetininga (20)

Históriadejoãopesso1 rodrigo
Históriadejoãopesso1  rodrigoHistóriadejoãopesso1  rodrigo
Históriadejoãopesso1 rodrigo
 
Jornal A Cidade Edição Digital Completa. Edição n. 1093 - 13.11.2015
Jornal A Cidade Edição Digital Completa. Edição n. 1093 - 13.11.2015 Jornal A Cidade Edição Digital Completa. Edição n. 1093 - 13.11.2015
Jornal A Cidade Edição Digital Completa. Edição n. 1093 - 13.11.2015
 
Roteiro interdisciplinar 13-17_julho
Roteiro interdisciplinar 13-17_julhoRoteiro interdisciplinar 13-17_julho
Roteiro interdisciplinar 13-17_julho
 
MAPA ENVIAR.pptx
MAPA ENVIAR.pptxMAPA ENVIAR.pptx
MAPA ENVIAR.pptx
 
MAPA ENVIAR.pptx
MAPA ENVIAR.pptxMAPA ENVIAR.pptx
MAPA ENVIAR.pptx
 
são paulo.pptx
são paulo.pptxsão paulo.pptx
são paulo.pptx
 
Pirassununga tem
Pirassununga temPirassununga tem
Pirassununga tem
 
Texto santa maria de itabira
Texto   santa maria de itabiraTexto   santa maria de itabira
Texto santa maria de itabira
 
Revelando São Paulo-Atibaia
Revelando São Paulo-AtibaiaRevelando São Paulo-Atibaia
Revelando São Paulo-Atibaia
 
QUADRILHA PISA NO ESPINHO 2009 - SINOPSE
QUADRILHA PISA NO ESPINHO 2009 - SINOPSEQUADRILHA PISA NO ESPINHO 2009 - SINOPSE
QUADRILHA PISA NO ESPINHO 2009 - SINOPSE
 
Monteiro Lobato- revelando sp 2013
Monteiro Lobato- revelando sp 2013Monteiro Lobato- revelando sp 2013
Monteiro Lobato- revelando sp 2013
 
Monteiro lobato power point
Monteiro lobato power pointMonteiro lobato power point
Monteiro lobato power point
 
Pirassununga tem
Pirassununga temPirassununga tem
Pirassununga tem
 
Ilhabela
IlhabelaIlhabela
Ilhabela
 
Cavalhada
CavalhadaCavalhada
Cavalhada
 
nordeste do brasil
nordeste do brasilnordeste do brasil
nordeste do brasil
 
Costumes Tradições
Costumes TradiçõesCostumes Tradições
Costumes Tradições
 
Jornal folhinha
Jornal folhinhaJornal folhinha
Jornal folhinha
 
Focos turístico de Barretos
Focos turístico de Barretos  Focos turístico de Barretos
Focos turístico de Barretos
 
Roteiro de estudos_autoral_13_17_julho
Roteiro de estudos_autoral_13_17_julhoRoteiro de estudos_autoral_13_17_julho
Roteiro de estudos_autoral_13_17_julho
 

Último

Desastres ambientais e vulnerabilidadess
Desastres ambientais e vulnerabilidadessDesastres ambientais e vulnerabilidadess
Desastres ambientais e vulnerabilidadessRodrigoGonzlez461291
 
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosFotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosbiancaborges0906
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfLeandroTelesRocha2
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdfEvangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdfPastor Robson Colaço
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalcarlaOliveira438
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxMartin M Flynn
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxGraycyelleCavalcanti
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - FalamansaMary Alvarenga
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaCludiaRodrigues693635
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfrarakey779
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorCasa Ciências
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdfedjailmax
 
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-carloseduardogonalve36
 
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptx
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptxATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptx
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptxmairaviani
 
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados NacionaisAmérica Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados NacionaisValéria Shoujofan
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaaCarolineFrancielle
 

Último (20)

Desastres ambientais e vulnerabilidadess
Desastres ambientais e vulnerabilidadessDesastres ambientais e vulnerabilidadess
Desastres ambientais e vulnerabilidadess
 
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosFotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdfEvangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
 
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
 
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptx
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptxATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptx
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptx
 
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados NacionaisAmérica Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
 

Atividade de Informática Itapetininga

  • 2.  Itapetininga foi ponto de descanso dos tropeiros, que montavam ranchos e arraiais para o pouso, antes de seguirem em direção ao Sul.  A vila de Nossa Senhora dos Prazeres de Itapetininga foi oficialmente criada no dia 5 de novembro de 1770, quando foi celebrada uma missa solene pelo vigário da nova paróquia, PE. Inácio de Araújo Ferreira. É nessa data que convencionou-se comemorar o aniversário do município.  Simão Barbosa Franco ,Domingos José Vieira e Salvador de Oliveira Leme são considerados fundadores de Itapetininga.  A santa padroeira de Itapetininga é Nossa Senhora dos Prazeres.
  • 3.
  • 4.  Em área é o 3º maior município do estado de São Paulo  Itapetininga está localizada na região sudoeste do estado de São Paulo, na bacia do Alto Paranapanema.
  • 5.  A vegetação é formada predominante por campos limpos e plantas típicas do Cerrado, com presença de Mata Atlântica e inexistência de serras.  O clima é Subtropical  Itapetininga está localizada na bacia do Alto Paranapanema, região sudoeste do estado de São Paulo, além disso, está sobre o Aquífero Guarani, maior reserva subterrânea de água potável do planeta.
  • 6.  Possui uma economia fortemente voltada à agricultura. Porém, Itapetininga conta com algumas indústrias de expressão nacional e de grande porte. É considerada um grande pólo moveleiro e têxtil do Sudoeste Paulista.  A pecuária é de relativa importância no Sudoeste Paulista.  A produção de lenha e madeira em tora de florestas cultivadas e a resinagem de espécies florestais dos gêneros Pinus também se mostram importantes atividades no município.
  • 7.  A cidade de Itapetininga, é a "terra do bolinho de frango". A receita, criada há mais de 100 anos por Dona Cuta, foi declarada patrimônio cultural da cidade e tem seguidores por toda a região. No café da manhã, almoço e até no lanche da noite, comer bolinho de frango na rua faz parte da vida das pessoas.
  • 8.  Um dos tipos de artesanatos encontrados nessa cidade, é o artesanato de sustentabilidade, feito de ferraduras, pneus, etc.  Veja a seguir algumas das obras de A.C. Estanagel
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12.              Biblioteca Municipal de Itapetininga Casa dos Tropeiros Catedral Nossa Senhora dos Prazeres Centro Cultural e Histórico de Itapetininga Instituto de Educação Peixoto Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos Praça Rui Barbosa – Largo dos Rosário Prefeitura Municipal de Itapetininga Museu de Arte Carlo9s Ayres Palacete Da Família Hungria Sobrado do Candoca Velha Tapera Entre Outros
  • 13.  Festival do Boteco -. É realizado anualmente durante o período carnavalesco e conta também com diversas manifestações artísticas.  Festival Sertanejo Teddy Vieira - Trata- se de um concurso musical na modalidade festival, realizado anualmente visando manter viva a memória do compositor Teddy Vieira.  Circuito Caminho Paulista das Tropas - A rota resgata a bela história dos tropeiros, os quais ainda hoje encontramos exercitando a sua missão pelos distantes pontos do nosso país.  City tour- É realizado durante os principais eventos turísticos que acontecem no município. É feito com encenação de fatos históricos
  • 14.  Feira de Artesanato de Itapetininga- Local onde os mais talentosos artesãos têm a oportunidade de expor seus trabalhos.  Expo Agro- Exposição da agropecuária, industrial e comercial de Itapetininga.
  • 15.
  • 17.  O Festival do Folclore é um encontro da cultura Brasileira.  José Sant’anna é o criador dos Festivais do Folclore  Os objetivos são resgatar e preservar as manifestações da Cultura Tradicional de todas regiões do nosso país proporcionando a interação entre todos os integrantes; formar a consciência para a cultura e paz e contribuir para o fomento da capacidade econômica local.  Anualmente Olímpia se transforma na Capital do Folclore Brasileiro.  Em decorrência de muitas manifestações folclóricas estarem em vias de extinção, a sobrevivência de muitos destes grupos folclóricos encontram no Festival de Olímpia motivação para manterem-se vivos, atuantes e desta forma a tradição e a cultura popular se mantém preservadas.
  • 18.  Com a proposta de difundir a diversidade da cultura tradicional do Estado, o Revelando São Paulo, há 16 anos, estimula paulistas do interior e da capital a conhecer sua própria história, contada por meio de suas tradições. Nesta grande festa popular, a pluralidade da mesa paulista, assim como o artesanato, a música, o folclore e as danças tradicionais de várias regiões reúnem-se no mesmo espaço, em uma grande celebração multicultural que envolve 200 municípios.  O Festival da Cultura Paulista Tradicional é um evento gratuito
  • 19.  O livro “Do Rio ao Oceano” mostra a cultura das pessoas do campo, que esperam a lua para colher, sabem quando a maré está boa para pescar e que se guiam pelas estrelas para achar o caminho.  O livro “Mesa Paulista” fala sobre as comidas que, mesmo podendo ser feita em vários locais, vão ser diferentes pela forma de preparo. Uma comida pode fazer a identidade de uma cidade.  O livro “ Os Reinados de Congos em São Paulo” mostra a cultura africana na nossa vida, os costumes deles e celebrar as congadas como maneira de homenagear a sua terra africana.