SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 19
Baixar para ler offline
Ásia
Conteúdo
• O continente asiático
• A Ásia no mundo
• Aspectos físicos e naturais
• Clima e vegetação
• Hidrografia
• Aspectos populacionais
• Distribuição da população
• Aspectos Humanos, políticos e religiosos
• A diversidade religiosa
• Principais religiões da Ásia
• Judaísmo
• Cristianismo
• Islamismo
• Hinduísmo ou Bramanismo
• Budismo
• Xintoísmo
• Confucionismo e Taoísmo
• China
• Índia
• Tawian
O continene asiático
O termo Ásia significa leste e foi utilizado pelos antigos gregos para designar as
terras mais distantes da Grécia que ficavam para o lado onde o sol nascia. O
continente asiático é o maior do planeta em extensão e tabém é o mais populoso
com aproximadamente 3,5 bilhões de habitantes.
A Ásia no Mundo
A Ásia possui a extraordinária área de 44 milhões de quilômetros quadrados e
suas terras localizam-se entre as latitudes de 10º de latitude sul a 80º de latitude
norte e entre as longitudes de 170º leste a 25º longitude leste.
Aspectos Físicos e Naturais
O relevo asiático se destaca por possuir grandes cadeias de montanhas como a
do Himalaia e as maiores elevações do mundo como o Monte Everest e o K2. Mas
apesar das grandes elevações ser o seu ponto forte, importantes e extensas
planícies ocorrem ao longo de seu território como a planície indo-gangética e a
planície chinesa. Entre estas áreas de extremos podemos indentificar os planaltos
da Mongólia, do Irã, do Tibet entre outros. Vários conjuntos insulares aparecem ao
longo do oceano Pacífico e do Índico como as Filipinas, arquipélago do Japão,
Kurilas, Formosa, etc. No continente asiático encontramos as 60 maiores
elevações, bem como a maior depressão do planeta – o Mar Morto. Penínsulas
importantes aparecem em toda a extensão do litoral como a Península de
Kamtchatka, Península da Coréia, Península da Indochina, Península do Decan
(Índia) e a Península da Arábia. O estreito de Bering no extremo norte da Ásia é
apontado pelos estudiosos como a passagem por onde os antigos habitantes
desta parte do mundo passaram para a América em períodos onde existia ligação
entre estes continentes.
Climas e Vegetação
Na Ásia aparecem praticamente todos os tipos de climas e de vegetações que
existem. Ao norte encontramos climas polares com rarefeita vegetação, com
destaque para a tundra. Mais ao sul do circulo polar ártico, em torno de 70º de
latitude norte começa a surgir um clima frio, mas menos rigoroso que o polar e
permite o desenvolvimento de floresta de pinheiros ou coníferas denominada de
Taiga Siberiana (Floresta de coníferas) até a Ásia Central onde o clima passa a
ser quente e seco. Aí surge uma vegetação rarefeita do tipo xerófita (vegetação de
lugares secos). No extremo sul aparece o clima de monções quente e chuvoso
que propicia o desenvolvimento de uma densa vegetação florestal. O clima de
monções característico do sul e sudeste da Ásia tem o seguinte mecanismo:
durante seis meses o vento sopra do continente para o oceano índico e Pacífico
num período de poucas chuvas durante o inverno (dezembro e janeiro). As
monções de verão apresentam os ventos do oceano em direção ao continente
principalmente nos meses de julho e agosto, levando uma grande quantidade de
chuvas que chegam a provocar grandes inundações.
Hidrografia
Uma rede de rios que fizeram a história do mundo antigo como os rios Tigre e
Eufrates, Jordão, Ganges, Bramaputra, Mekong, Yang-tsé-kiang (Azul), rio Hoang-
ho (Amarelo).
Os rios trouxeram para as regiões por onde passam possibilidades para o
desenvolvimento de povoados e cidades que se transformaram em centros
populacionais. A agricultura, o transporte fluvial foram importantes ao longo destes
rios para os povos que ali viveram e vivem até os dias de hoje.
As inundações nas margens dos principais rios proporciona a fertilização, pois
ocorre a deposição de solos férteis e matéria orgânica trazida pela água de outras
regiões, fazendo com que aja assim um ciclo. Com a construção de barragens
para as grandes hidroelétricas este processo acabou sendo prejudicado.
Aspectos Populacionais
A Ásia é uma grande concentração de diferentes povos que criaram em mais de 5
mil anos de história variadas culturas.
Podemos citar os chineses, japoneses, árabes, indianos, russos, judeus, coreanos
entre muitos outros povos que formam as diferentes etnias.
Povos brancos, negros e amarelos vivem espalhados por seu território.
Distribuição da População
A população asiática é imensa, mais da metade da população da Terra vive nesse
continente. Os países mais populosos são a China e a Índia. Isto significa que
mais de 3 bilhões de pessoas vivem neste continente. Mas a distribuição dos
habitantes não é homogenia, quer dizer que em alguns locais vivem muitos e em
outros lugares existem grandes vazios demográficos. Os locais mais povoados
são as grandes planícies da China onde existem grandes áreas produtoras de
arroz, no Japão, no vale do rio Ganges, em Java e no Delta do Rio Mekong. As
áreas menos habitadas ficam nos grandes desertos ao norte da China, Mongólia
interior, Sibéria, nos Desertos da península Arábica e nas grandes montanhas da
Ásia.
Aspectos Humanos, políticos e Religiosos.
Centenas de Povos, definições políticas e principalmente muita espiritualidade.
Em geral como vimos, a Ásia apresenta uma população que em sua maior parte
passa por muitas dificuldades. Mesmo aqueles que possuem os elementos
básicos para a vida, o conseguem com muito trabalho e sacrifícios para vencer os
rigores do clima e do relevo.
A Ásia apresenta ainda muitos problemas econômicos que levam grande parte da
população a sofrer a pobreza e falta de condições de melhores condições de vida,
muitos países fazem um controle de natalidade, o que significa que impõe um
número máximo de filhos para cada casal. Paises como o Japão, China, Índia e
Coréia do Sul adotam o controle de natalidade. Como vimos, o longo período de
existência dos países levou a um grande crescimento da população nos dias
atuais. Em muitas nações é tradicional os casais terem um grande número de
filhos não levando em conta a pobreza e a falta de condições de vida. Nos países
onde as famílias conseguiram melhor padrão de vida as famílias têm menos filhos.
Obviamente que existem muitos motivos para isto, principalmente a interferência
na forma de produção e desenvolvimento da economia que foi influenciada pelos
países ocidentais a partir do século XIX. Esta influencia desestruturou muitos
povos asiáticos trazendo empobrecimento generalizado e perda da qualidade de
vida para muitos.
A maior parte da população asiática vive nas áreas agrícolas ou de pastoreio, mas
existe um grande fluxo de migrantes para as cidades mais importantes, o que gera
um aglomerado urbano de milhões de pessoas. Neste processo de êxodo rural as
pessoas acabam reduzindo ainda mais a sua qualidade de vida pois não têm
formação para trabalhar nos grandes centros urbanos. Desta forma ainda muitos
preferem ficar no campo vivendo com suas tradições que aos poucos vão se
modificando. A muito tempo os grupos humanos acabaram escolhendo diversos
tipos de regiões para morar, desde áreas férteis para a plantação de cereais,
desertos, regiões montanhosas e áreas florestadas da Ásia. Cada grupo adaptou-
se e criou uma cultura típica de acordo com as suas condições de vida.
A Diversidade Religiosa
Uma característica importante dos povos asiáticos é sem duvida a religiosidade.
Centenas de formas religiosas existiram e existem em todo o continente num
processo de constante evolução. Deuses, entidades místicas, costumes e
tradições religiosas deram a diretriz para o desenvolvimento de muitas
civilizações. Talvez as dificuldades enfrentadas pelos povos trouxeram a
proximidade maior com o místico, o que propiciou a muitos povos a energia e a
força que precisavam para sobreviver. Muitas religiões e filosofias convivem bem
entre si, outras se tornaram rivais até a morte. Sistemas religiosos mais simples
podem ter uma influencia apenas local, sendo que outras como o budismo acabou
se espalhando por toda a Ásia e por todo o mundo. Não importa qual a religião,
mas sim o fenômeno da aceitação de muitas destas filosofias baseadas em seus
preceitos morais que se tornaram à regra de muitos povos e do direito civil até os
tempos atuais. Além da edificação das filosofias teóricas, os religiosos do oriente
construíram importantes templos e locais de adoração que aplicam a mais fina
arte da escultura, ourivesaria, tapeçaria e pintura, bem como a música, poesia e
as letras. Com isto poderemos ver que a nossa cultura ocidental tem muita a ver
com as tradições de lugares distantes como a Ásia. Uma questão muito
importante, mas pouco discutida é o comportamento das pessoas devido à sua
religião, de como elas interferem no meio ambiente. Isto é necessário analisar,
pois uma religião que orienta não cortar as árvores e sim plantá-las em regiões de
clima desértico com certeza estará preservando áreas da desertificação, ou
religiões que são contra a morte de animais sem ser necessária preservarão a
fauna evitando que animais cheguem a extinção. Os conflitos religiosos podem
definir, como definiram novas fronteiras e assim a alteração da configuração de
países e impérios, a vida e a morte de pessoas.
As principais religiões do mundo oriental e ocidental
Principais religiões da Ásia
Judaísmo
O judaísmo é uma das primeiras religiões monoteístas que surgiram.Também é
conhecida como religião hebraica ou israelita. O cristianismo e o islamismo têm
em suas fundamentações elementos da religião hebraica. A historicidade do
judaismo vem a partir do patriarca Abraão que viveu na cidade de Ur, na Caldéia,
2.000 anos antes da era cristã. A história do povo hebreu está contida na bíblia na
parte que conhecemos como Velho Testamento. Abraão parte para Canaã, a qual
será a terra prometida do seu povo. Mais tarde Canaã passa a ser conhecida
como Palestina, e atualmente Israel.
Abraão, Isaac e Jacó são os primeiros patriarcas do povo hebreu, sendo que Jacó
teve 12 filhos, os quais deram origem às 12 tribos de Israel, sendo que uma delas
era Judá, da qual os judeus são descendentes. O Deus de Israel fez um convênio
com Abraão, prometendo que este mesmo sendo idoso e sem filhos, teria uma
grande posteridade, o que realmente aconteceu, pois milhões de hebreus foram
descendentes de Abraão até os dias de hoje.
Termos hebraicos
Torá: “lei” em hebraico. Livro com doutrinas religiosas judaicas.
Talmude: um dos livros básicos da religião judaica, contém a lei oral, a doutrina, a moral e as
tradições dos judeus, livro complementar ao Tora.
Sinagoga: local de estudo e de adoração dos judeus.
Pentateuco: “cinco livros” em grego. Conjunto de 5 livros religiosos dos hebreus, os cinco primeiros
livros do Velho Testamento, corresponde ao Torá.
Menorah: castiçal com sete astes.
Diáspora: dispersão das 12 tribos de Israel depois da destruição de Jerusalém.
Sionismo: relativo ao povo judeu.
Cristianismo
O Cristiano, religião iniciada por Jesus Cristo assimila muitos dos preceitos da
religião judaica tendo sido uma seita do judaísmo até o ano 65. Jesus Cristo
pregou após os 30 anos, tendo sido crucificado três anos depois. Durante o seu
ministério reuniu muitos seguidores chamados de discípulos, entre os quais
escolheu doze apóstolos que se tornaram os líderes da igreja. Jesus, um judeu
praticante, trouxe novas idéias e as ensinava principalmente aos mais pobres e
necessitados, sua mensagem de igualdade entre os homens e o grande valor das
mulheres pode ter incomodado os lideres políticos e econômicos de sua época.
“Amar Deus sobre todas as coisas e teu irmão como a ti mesmo”.
Jesus Cristo
Islamismo
O islamismo é hoje uma religião com mais de um 1,3 bilhão de adeptos no mundo
todo. Suas origens estão ligadas ao mundo árabe, sendo fundada na Arábia
Saudita no século VII através do profeta Mohammed (570-632), mais conhecido
pelos ocidentais como Maomé.
A doutrina de muçulmana foi revelada pelo anjo Gabriel sendo transcrita em 114
suratas (capítulos), os quais formam o Alcorão ou Corão que fornece orientações
sobre a vida espiritual e moral dos seus seguidores. Maomé é considerado o
último dos grandes profetas depois de Adão, Abraão, Moises e Jesus Cristo. Mas
consideram que somente as revelações dadas a Maomé se conservam iguais às
transmitidas por Deus, pois todas as outras sofreram alterações durante as
diferentes versões através do tempo. O islamismo reuniu diversas tradições
árabes, ensinamentos do judaísmo e do cristianismo e desta forma foi
rapidamente difundida pelo oriente médio, índia e Europa. A difusão também foi
realizada por comerciantes nômades e pela Jihad. Muitos povos dominados pelos
árabes muçulmanos passaram a adotar o islamismo como religião também em
várias regiões da áfrica. Um dos fatores importantes para a aceitação do
islamismo pelas pessoas foi a mensagem de igualdade entre os homens e o
respeito pelos seus semelhantes, entre outras coisas.
Termos importantes
Alá: Significa Deus em árabe.
Alcorão ou Corão: Livro de escrituras muçulmano
Caaba: local sagrado onde está uma pedra ou meteorito considerado sagrado
Hamadã: mês de jejum onde não se alimentam entre o nascer e o por do sol.
Hégira: fuga de Maomé de Meca para Medina
Islão: significa submissão
Jihad: guerra santa onde os muçulmanos podem defender seu povo e sua fé de eventuais
agreções
Mesquita: local onde os fieis muçulmanos se reúnem para realizar as orações
Minarete: torre de uma mesquita de onde os fieis são chamados para as orações
Muçulmano: derivação da palavra árabe muslin que significa “aquele que se subordina a Deus”.
Hinduísmo ou Bramanismo
O hinduísmo é originário da Índia e também é denominado de Sanatana Dharma.
As doutrinas espirituais levaram muitas vezes a grandes mudanças sociais e
políticas através dos milênios da civilização indiana. O hinduísmo é uma das
religiões mais difíceis de serem compreendidas pelos ocidentais, pois engloba
uma série de doutrinas espirituais, dogmas de comportamento social e influencia a
produção das artes em geral. O hinduísmo não tem um fundador, mas foi
delineada incialmente pelos costumes e tradições do antigo povo Árias que se
estabeleceu na índia 2000 a.C. e trouxeram os princípios básicos ligados aos
deuses de seus antepassados, como Dyaus-Pitar nome escrito em sânscrito,
significa Deus dos Céus e corresponde a Zeus o a Júpiter na cultura greco-
romana. Veneravam também o sol e a lua. Alem desses deuses surgiram milhares
de outros, mas apesar disto o homem tem sua salvação pelo seu próprio esforço e
não pela influencia dos deuses. Divindades menores seriam árvores, rios, o fogo e
rochas. Os homens deviriam satisfazer as vontades dos deuses para receber
favores. Os árias forneceram o otimismo e o amor pela vida não falavam de vida
depois desta. Com a evolução e crescimento das famílias os cultos passaram a
ser administrado por sacerdotes especializados. Surgiram livros sagrados, os
Vedas que continham a doutrina e ensinamentos que deveriam ser preservados.
Depois de um período de hinduísmo védico, este deu lugar a uma nova fase
denominada de hinduísmo bramânico que é baseado no deus Brahma, que na
língua sânscrito significa absoluto, e que faz parte da trindade divina constituída
de mais dois deuses, Shiva e Vishnu. A partir deste estágio os sacerdotes
conhecidos como brâmanes deram mais valor aos cultos. Desta maneira novas
doutrinas foram sendo aceitas pelos fieis, principalmente a que pregava a
instituição de castas espirituais, as quais definiam o status social de cada família e
indivíduo. Quem definiria onde uma pessoa iria nascer seria justamente o Carma
de cada um. Até hoje os sistemas de castas ou camadas sociais é utilizado na
Índia, sendo que a casta mais elevada continua sendo a dos brâmanes. A
religiosidade hindu está presente em todas as atividades diárias do seguidor desta
fé. Todas as atividades para os fieis têm um sentido espiritual. Legalmente o
sistema de divisão por castas foi abolido em 1947 pelo governo, mas
culturalmente continuou sendo utilizado, proibindo-se o casamento ou mesmo se
alimentar na mesa com outro tipo de casta.
Uma das tradições mais difundidas é a proibição do consumo de carne, pois se
considera que existe uma evolução da alma que pode estar encarnada em um
outro tipo de animal. O boi e a vaca são considerados sagrados e não são mortes
pelos hindus, e podem trafegar normalmente mesmo dentro das grandes cidades.
O rio Ganges é sagrado para eles e lá tomam banhos para purificação e nas
margens cremam os corpos das pessoas que falecem. Usam roupas soltas e
coloridas e geralmente pintam os rostos e as mãos. O hinduísmo influenciou o
Janaismo e o Budismo, mas também foi influenciado pelo cristianismo e pelo
islamismo. O hinduísmo também foi aceito em vários países por boa parte da
população como na Indonésia.
Termos importantes
Sânscrito: idioma que era usado no norte da Índia,evoluiu do sânscrito védico para o clássico e
para o sanscrito liturgico que foi adotado pelo bramanismo. Significa “elaborado”.
Brahmam: a verdade suprema da qual todas as deidades fazem parte.
Carma: relação de causa e efeito que atravessa várias encarnações
Hindú: quem segue a fé Hindu ou Bramanista.
Indiano: quem nasce na India.
Maya: ilusão
Shiva: o princípio destruidor e libertador
Trimurti: trindade de deuses mais importantes
Vedas: sabedoria divina; livros sagrados
Vishnu: princípio protetor e conservador
Budismo
O budismo surgiu na Índia sendo uma religião protestante ao hinduismo. Hoje esta
religião possui mais de 360 milhões de adeptos pelo mundo. Esta religião foi
criada por um monge chamado Sidarta Gautama que viveu provalvelmente entre
563 a 483 a.C. o qual nasceu como príncipe, e por ordem de seu pai, viveu em um
castelo longe dos problemas do mundo. Aos vinte anos de idade consegue
permissão para conhecer o que existia além das muralhas do palácio, e descobriu
que existia sofrimento e tristezas para os pobres. Resignou-se então a resolver
estes problemas e para isto decidiu entregar-se à meditação. Abandonou assim
todas as suas riquezas e passou a ter uma vida voltada a espiritualidade apenas.
Na cidade indiana de Bodhgaya sentou-se debaixo de uma árvore e só levantou-
se quando sentiu que havia recebido as respostas para os mistérios da vida e da
morte. A 2.500 anos atrás Sidarta Gautama teria aprendido que a natureza era
vasta, cósmica e além da morte e da velhice. Quando abriu os olhos sentiu que
não era mais ele mesmo e passou a chamar-se Buda que significa “aquele que
despertou”. Pensar sobre como Sidarta recebeu estas revelações é a atenção
principal dos budistas no mundo todo. O processo de meditação leva a iluminação
e a um estado de harmonia denominado de nirvana.
No budismo todos podem atingir a iluminação, isto depende de cada um. Neste
caso todos podem ser um Buda.
Por volta do ano 250 a.C. o imperador indiano Asoka arrependido de ter matado
milhares de pessoas encontra conforto na prática do budismo e desta forma fez
com que a seita se espalhasse por todo o império. Também resolveu expandir a fé
para outros países mandando representantes para a Sri Lanka, Nepal e a
Macedônia, países que continuaram a ser visitado por monges budistas após a
morte de Asoka.
Em 520 d.C surge um monge chamado de Ta-Mo (ou Bodhidarma) que também
era rico e deixa a família para dedicar-se à meditação e ao budismo. Percorreu
vários países como o Nepal, Tibet e a China onde fixou no templo Shaolin onde as
técnicas implantadas do budismo foram conhecidas como o Zen-budismo. Neste
templo Ta-Mo ensinou técnicas de lutas marciais para o bem estar físicos dos
monges que acabaram sendo mesclados ao caratê e ao Kung-fu.
Muitas variações e adaptações foram impostas ao budismo, sendo que existem
hoje três principais linhas filosóficas, a saber: o Vajrayana, o Mahayana e a
Theravada. Na Índia ocorreu um sincretismo maior misturan- do-se com o
tantrismo, cristianismo e muitas formas de hinduismo.
Como o budismo deu margem para diferentes adaptações de acordo com os
locais onde é aceito, muitas linhas filosóficas são adotadas, mas todas elas
sedundo especialistas, acreditam basicamente na reencarnação do espírito que
nasce inúmeras vezes e na eternidade da vida.
Para os budistas e algumas outras religiões asiáticas, o que regula de certa forma
as vidas presentes e futuras é o Carma.
Carma é a retomada em cada reencarnação, de um certo tipo de forma que as
coisas que são feitas numa vida terão conseqüências nas próximas vezes em que
o indivíduo vira para a Terra. Outras crenças essenciais são a moralidade, a
meditação e a sabedoria. Os budistas não rezam, meditam.
Na doutrina budista não existe explicação para a formação do mundo e não existe
um deus. O que vale é praticar o bem diariamente.
Termos importantes
Buda: aquele que é iluminado
Carma: relação de causa e efeito que atravessa várias encarnações
Dharma: conjunto de ensinamentos de Buda
Iluminação: despertar para uma plena consciência , superando o apego, a aversão e a ignorância.
Iluminar-se é alcançar o nirvana.
Lama: palavra tibetana que corresponde a guru ou líder espiritual.
Mandala: diagrama circular geométrico do budismo tibetano, representando o universo.
Mantra: no budismo tibetano, uma série de silabas recitadas durante a meditação.
Sutra: transcrições dos ensinamentos de Buda, organizados após a sua morte.
Sutra: livro de ensinamentos
Xintoismo
O xintoísmo é um conjunto de crenças individuais e coletivas transmitidas
inicialmente somente por ordem verbal, sem manter escrituras ou dogmas
definitivos até o século VI d.C. Muito aceito no Japão, o xintoísmo nasceu na
China sendo transmitido para outros países do extremo oriente, conta hoje com
mais de 110 milhões de adeptos em todo o mundo. O termo “xinto” significa
caminho dos deuses. Baseia em entidades da natureza (animismo e panteísmo),
mas também apresentaa veneração dos espíritos dos antepassados familiares,
que é uma das características principais da religião. O Kami é a divinização das
energias cósmicas e o espírito dos sábios ancestrais.
O xintoísmo é anterior ao budismo, mas depois do aparecimento desta última
existiu a troca de preceitos entre eles, fazendo com que alguns religiosos falassem
que ambas seriam as variações de uma mesma verdade. De 1868 a 1946 o
xintoísmo foi a religião oficial do Japão a qual considerava o Imperador como
divindade descendente de Amaterasu, a grande deusa do Sol e do mundo vivo.
Com a derrota na Segunda Gerra Mundial, os Estados Unidos obrigou o
Imperador do Japão a negar a sua divindade.
Confucionismo e Taoismo
O confucionismo surge não como uma religião mas sim como um sistema de
ensinamentos filosóficos elaborados por Confúcio que nasceu por volta de 551
a.C. Confúcio era de uma família rica em decadência e com o passar do tempo
passou a perceber a pobreza que seus condidadãos chieneses sofriam. Passou
então estudar uma maneira de ajudar aqueles que necessitavam. Autodidata
tornou um sábio em seu tempo e muitos discípulos o seguiram e transmitiram os
seus conhecimentos a outros. Sua doutrina baseava-se na ética e no
desenvolvimento pessoal, desta maneira a sociedade tornar-se-ia melhor. O s
deveres morais, os costumes sociais e nas leis do governo eram prioridades. Mais
tarde o confucionismo passou a ser considerada uma religião tornando-se a
doutrina oficial da China. Por seus preceitos homens comuns poderiam ascender
a cargos políticos e administrativos importantes não por sua linhagem, mas agora
por seus conhecimentos e por sua qualidade pessoal. A humanidade foi o seu
tema principal, “ a virtude consiste em amar os homens. E a sabedoria em
compreendê-los.” Em 1911 a revolução Chinesa proibiu os cultos a Confúcio em
toda a China.
O Taoísmo é contemporâneo do Confucionismo. Laozi ou Lao-Tsé fundador do
taoísmo critiva o fator a ênfase política do confucionismo. As camadas ricas da
China desprezavam o taoísmo que foi aceito pelos mais humildes sendo usado
inclusive para organizar sociedades secretas e movimentos políticos. No século
passado o taoísmo foi censurado pelo governo, mas mesmo assim continuou
ativo. Seu poder de cativar os seguidores está em ser um sistema filosófico e
religioso ao mesmo tempo. A liberdade pessoal, experiências místicas, e as
técnicas de autotransformação são os enfoques do taoísmo, deixando o estado
com um caráter mais liberal. O taoísmo não prega uma busca exagerada pela
sabedoria, deixando a vida um caráter mais livre de metas e objetivos
fanatizantes.
Alguns países importantes da Ásia
China
A China tem uma civilização com mais de 4.000 anos, mas apenas nos últimos
mil anos é que apresenta um contato maior com o mundo ocidental.
A China tem 9.572.900 km2, a capital é Pequim ou Beijin, e apresenta uma
população de mais de 1 bilhão e 300 milhões de habitantes.
Nos últimos anos a China apresentou um grande desenvolvimento econômico
que trouxe novas esperanças ao povo chinês. Infelizmente devido ao grande
numero de habitantes e a pobreza generalizada, a distribuição da nova riqueza
continua sendo distribuída heterogeneamente, que dizer que nem todos são
beneficiados com o crescimento econômico. Para os próximos anos, porem, a
tendência é de que o país cresça mais e possa melhorar a qualidade de vida
da população. Um país que teve um crescimento anual com taxas de 10% ao
ano na década de 90 é um exemplo de determinação para o desenvolvimento.
Conseguir manter uma nação sem grandes conflitos sociais também é um fator
de persistência pois os números são realmente grandes, podemos imaginar
somente o problema de conseguir alimentar 1 bilhão de pessoas diariamente,
além de fornecer os recursos básicos a todos. Outras nações com populações
bem menores tiveram problemas mais difíceis a enfrentar. Imaginar como deve
se organizar o sistema de transporte e telecomunicações em um país
continental também não é uma tarefa fácil. Desta forma existe a necessidade
de empenho e de grandes investimentos para a economia do país poder
alcançar as metas que pretendem.
Na província de Ganzu uma das mais pobres, é mantida uma base de
lançamentos de foguetes e satélites de alta tecnologia.
A China Oriental e China Ocidental
A China Ocidental abrange o Tibet, a Mongólia Interior e o Sinkiang.
Como fica longe dos oceanos os climas tendem para o árido e o
semi-árido. As altitudes são superiores a 4.000 metros formadas por
altos planaltos e por cadeias de montanhas também apresentam
grandes depressões. A Mongólia interior apresenta relevo mais baixo
do que as duas primeiras divisões do relevo. Toda esta região é de
difícil ocupação sendo que os rios são formados pelo derretimento
da neve e a aridez causa precipitação de chuvas de 50 mm anuais
em alguns pontos. Oásis aparecem em alguns pontos da região da
China Ocidental.
A China Oriental é formada pela China do Norte ou a Manchúria e a
parte leste do país. O relevo é mais baixo e desse suavemente para
o litoral, o que possibilita a existência de rios longos e volumosos.
Hoang-ho, Yang-Tsé Kiang e o Sinkiang são os mais importantes.
Surge nesta região um solo fértil conhecido como Loess. No verão
ocorrem fortes chuvas e parte ao sul é influenciada pelo clima de
monções. Na China do Norte existem invernos frios e secos e verões
quentes e chuvosos, na China de Oeste invernos rigorosos e verões
quentes e secos e na China do Sul invernos suaves e verões
quentes e muito chuvosos.
A população Chinesa
A maior população do mundo em um país é a dos chineses, e apesar
de ter mais de 1 bilhão e 300 milhões de habitantes, 94% são de
origem chinesa, o que mantem um traço característico nas feições
deste povo. Existe um elevado crescimento vegetativo, mas
controlado pelo governo para reduzir o crescimento exagerado, pelo
menos nos grandes centros. A maior parte da população é jovem e a
densidade populacional fica em torno de 120 hab/km2 . a distribuição
da população é muito irregular sendo que a maior parte da
população ocupa a China Oriental, sendo que 90% dos chineses
ocupa a 20% do território do país. A maior parte da população vive
nas áreas de solos férteis. Atualmente muitos se diregem para
regiões industriais como a Manchúria. Apesar de existirem grandes
aglomerados urbanos a população ainda vive mais na área rural.
Agricultura China
Os principais produtos da agricultura chinesa são o arroz a soja,
trigo, milho a cana-de-açúcar. Para alimentar a imensa população
chinesa é necessário um grande contingente de pessoas na
agricultura que procura utilizar tecnologias adequadas às
necessidades do país. Um dos tipos de agricultura praticado nesta
parte do mundo é chamado de jardinagem ou de subsistência, onde
todas as áreas possíveis são aproveitadas.
A pecuária também se destaca com a criação de porcos, bovinos, e
aves como galinhas e marrecos.
A Indústria Chinesa
A indústria chinesa passa por um aquecimento notável nas ultimas três décadas.
Isto se deve aos incentivos do governo e a entrada de capital dos Estados Unidos
e do Japão que procuram aproveitar a mão de obra barata dos chineses. Esta
mão de obra deve-se a quantidade inimaginável de pessoas que procuram um
emprego na China e que trabalham por qualquer valor oferecido. Desta forma
surge a exploração desumana dos empresários que por outro lado conseguem
vender no comercio exterior produtos extremamente baratos como aqueles que
são comprados por nos no Paraguai.
A indústria se concentra na área da siderurgia, mecânica e química e eletro
eletrônica. Hoje existe uma pressão para que se reduza a pirataria de produtos de
tecnologia na China, pois estes reproduzem de forma ilegal e geral uma
comercialização de milhões de dólares no mercado negro. Foram criadas zonas
de economia especiais que permitem a existência de uma estrutura capitalistas
que possam manter uma relaçcao exonomica satisfatória com os demais países
do mundo trazendo divisas e tecnologias para serem implantadas nas demais
regiões da China.
A China apresenta uma abertura econômica a partir principalmente da década de
1980, onde fez muitas concessões e atraiu o investimentos de muitos países
capitalistas. Ao mesmo tempo estão buscando acompanhar as novas tecnologias
são a base do desenvolvimento para os próximos anos. Desta forma o
crescimento econômico começou a despontar e como era natural a população
passou a reivindicar as promessas de alterações políticas do país. Infelizmente
isto não aconteceu, sendo um fato marcante a manifestação deos estudantes em
1996. Mais de um milhão de pessoas se concentraram na praça da Paz Celestial
durante alguns dias até que foram expulsos pelo exercito em junho de 1986.
Cerca de 5 mil pessoas morreram e foram presas por se manifestarem contra o
regime socialista autoritário. Uma das criticas que são feitas é que as nações ricas
do mundo não tomaram medidas mais drásticas contra a atitude do governo
socialista o com o fato ocorrido na praça da Paz celestial nem posteriormente
criticam o desrespeito aos direitos humanos e a ditadura existente ainda na China,
tudo isto por causa da abertura econômica que pode ser prejudicada dando
prejuízos a diversas empresas multinacionais.
Hong Kong e Macau
Hong Kong foi colônia britânica durante muitos anos sendo anexado à coroa
britânica após a Guerra do Ópio como indenição em 1842. Com acordos o
protetorado volta a pertencer a China em 1º de julho de 1997. A ilha de Hong
Kong manterá o sistema capitalista pelo menos a até 2.047. sendo devolvida para
a China em 1997. Durante este período transformou-se em um grande centro
econômico capitalista da região. A China manteve Hong-Kong no mesmo sistema
econômica e instituiu área de proteção.
Macau foi uma concessão dada aos portugueses que tinham ali um entreposto
comercial desde 1557, em 1957 tornou-se província ultramarina. O destaque
econômico é para jogos de cassinos e turismo, além de apresentar uma indústria
têxtil importante. Foi devolvida também ao governo chinês em dezembro de 1999.
Da mesma forma que Hong Kong manteve-se como uma Zona Econômica
Especial como porta mundo do capitalista.
A Censura dos meios de comunicação
O governo mantém censura nos meios de comunicação e
principalmente nos provedores de Internet onde são instalados
equipamentos que não permitem que os internautas acessem
determinados sites de conteúdo político.
Sars a gripe asiática
A humanidade se viu ameaçada em 2003 por uma grave epidemia, a
pneumonia asiática. A doença, conhecida cientificamente como
síndrome respiratória aguda severa e cuja sigla em inglês é Sars
(Severe Acute Respiratory Syndrome), surgiu na China, em
novembro de 2002, e espalhou-se por varios países vizinhos,
Oceania, Europa e América do Norte, ameaçando tornar-se uma
epidemia global. No fim de junho, a Organização Mundial da Saúde
(OMS) registrava 8.450 prováveis casos da doença e 810 mortes em
29 países. Foram notificados três casos suspeitos em território
brasileiro, nenhum deles confirmado. O anúncio no início de julho,
feito pela OMS, de que a epidemia estava contida, foi considerado
um marco histórico no combate a I doenças infecciosas. Ainda
assim,
não se sabe se ela vai reaparecer.
A doença, ainda sem cura, causou preocupação nas autoridades
sanitárias de todo o planeta por causa da velocidade com que se
propagou. Além disso, tem alta letalidade, expressa pelo número de
infectados que morrem: 8% dos pacientes acometidos pela moléstia.
A severidade é maior entre pessoas acima de 40 anos.
Muralha da China
É uma das maiores construções do homem na terra. Foi construída
durante centenas de anos a partir do século III a.C. para evitar a
invasão de povos inimigos. Hoje mantem-se como uma atração
turística importante da China. Apresenta uma extensão de
aproximadamente 2.400 km. A maior parte desta muralha foi
construída durante a dinastia Ming, de 1368 a 1644.
Índia
Neste país existe uma grande miscigenação de povos, línguas e cores.
Uma das civilizações mais antigas do nosso planeta, a Índia é um país de
contrastes. A diversidade de línguas, hábitos e modo de vida não impedem que
haja uma grande unidade na cultura do país.Ao mesmo tempo que cada estado
tem seu próprio modo de expressão, como na arte, música, linguagem ou
culinária, o indiano é profundamente arraigado ao sentimento de amor à sua
nação e tem orgulho de sua civilização ancestral, o que mantém vivas até hoje
muitas tradições.
A Índia é um país que apresenta uma aparência de triangulo, fruto de um
contando entre a Índia ( bloco do Deccan) e do continente asiático a milhares de
anos do resultado do movimento de placas tecntonicas. Deste contato surgiu a
elevação da cordilheira do Himalaia. Atualmente três partes importantes do
relevo são destacadas: a região do Himalaia, a planície indo-gangética e o
Planalto do Decan.
Na parte noroeste da Índia encontra-se do deserto de Thar ou Grande Deserto
Indiano. A planície Indo-gangética onde estão os rios Indo e Ganges ocupam
uma área de 1 milhão de Km2 sendo que nesta área é intenso o cultivo de
alimentos e a criação de animais. As montanhas Vindia separam a planície indo-
gangética do Planalto do Decan o qual apresenta as rochas mais antigas do país
com idades geológicas em torno de 300 a 500 milhões de anos. A Índia é
banhada pelo Mar da Arábia a sudoeste e o golfo de bengala a sudeste que
fazem parte do Oceano Índico.
A índia tem uma área de 3.165.596 km2 portanto um país de grande de
extensão.
O clima e a vegetação são variados sendo que nas áreas montanhosas e de
desertos a cobertura vegetal é mais rarefeita devido ao clima de montanha e ao
clima desértico como no deserto de Thar. Ao sul aperece uma vegetação mais
exuberante com florestas tropicais influenciadas pelos climas de monções que
apresenta altas temperaturas durante o ano e muita precipitação pluviométrica.
Hidrografia
A Índia apresenta em seu território os rios Ganges, Indo e Bramaputra. Estes rios
além da utilização para irrigação e consumo humano tem fatores místicos
impotantes. O rio Ganges é considerando sagrado para muitas religiões da índia,
principalmente para os hindus. Devido à alta pluviosidade da maior parte do país
vários rios banham o território como o Narmada, Mahi, Kolidam, Godavari entre
outros. Os rios da Bacia do Himalaia são formados pelo derretimento das neves
proveniente das montanhas, e também da água das chuvas, por isso são de
grande volume de água. O rio Ganges apresenta 2.510 km de extensão e
desemboca no golfo de Bengala. O rio indo passa pela região do Cachemir ,no
extremo norte do país onde existem muitos conflitos étnicos. Uma vegetyação
abundante ao longo do rio Bramaputra são os bambuzais, que passam a ser
utilizados em grande quantidade na produção de vários produtos na região.
O tigre que vive nas zonas florestais foi é um símbolo do país, mas sofre ameaça
de ser extinto, pois é caçado por vários motivos. Além do tigre muitos outros
animais e mesmo a floreste passa a ser destruída com o aumento da população e
a necessidade de vender produtos para o exterior.
A População
Muito misciginada, sendo que existem muitos grupos étnicos parecidos entre si.
Fala-se mais de 700 dialetos e idioma diferente, numa verdadeira babilônia. O
governo reconhece 15 idiomas oficiais dentro deste mosaico de línguas. As
principais são o indi mais falada com 30% da população, e outras como o bengali,
ocachemir, o punjabi e o sânscrito páli. Na região do Himalaia os povos dos árias
e dos mongóis se fundiram dando origem a diversos ramos genéticos. Também na
mesma região as religiões hindu e budistas surgiram. Hoje na região da
Cachemira predomina os povos muçulmanos. No punjab os shiks, que era um
grupo religioso, transformou-se em etnia.
A Índia tem a segunda maior popualaço do mundo, perdendo somente para a
China. Grande parte da população é jovem já que a media de vida do indiano é de
apenas 60 anos. A capital da Índia Nova Delhi apresenta uma grande quantidade
de pessoas vivendo muitas vezes de forma precária, mas exitem outras cidades
importantes como Madras, Calcutá e Bombaim.
A Economia Indiana
O desenvolvimento econômico na segunda maior nação mais populosa do mundo.
A economia indiana é diversifica sendo que a agricultura mantém uma
predominância junto com a silvicultura e a pesca de 33,8% na na constituição do
PIB do país. Mas a indústria também passa a ter uma posição importante, com
17,2% do PIB, apresentando um rápido crescimento nos últimos anos através de
investimentos principalmente no setor de tecnologias. Com uma grande mão de
obra pode competir no mercado internacional juntamente com a China. É
necessário, porém a qualificação da população através da educação formal para
que o país atinja seus objetos em médio prazo.
No geral a índia não apresenta muitos solos férteis e devido ao tempo de
ocupação muitos problemas ecológicos passaram a existir. Desta maneira será
necessário um planejamento eficaz por parte dos administradores para poderem
manter o país em condições de dar as condições necessárias de desenvolvimento
para a população.
Tawian
Separou-se da China continental quando ocorreu a tomada do governo pelos
socialistas de Mão-Tse-Tung. Chiang Kaishek foge para a ilha em 1949
formandoum estado independente denominado inicialmente República da China.
Muitos chineses do continente fogem para a ilha de que também é conhecida
como Formosa. Recebe grandes investimentos dos Estados Unidos e hoje se
destaca economicamente vendendo seus produtos para todo o mundo.
Asia

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aspectos naturais do continente asiatico
Aspectos naturais do continente asiaticoAspectos naturais do continente asiatico
Aspectos naturais do continente asiatico
flaviocosac
 
Movimentos migratórios no brasil
Movimentos migratórios no brasilMovimentos migratórios no brasil
Movimentos migratórios no brasil
Fernanda Lopes
 
O relevo e as suas formas
O relevo e as suas formasO relevo e as suas formas
O relevo e as suas formas
profacacio
 
Geografia Do Brasil RegiõEs
Geografia Do Brasil   RegiõEsGeografia Do Brasil   RegiõEs
Geografia Do Brasil RegiõEs
Mateus Silva
 
Regionalização do espaço mundial
Regionalização do espaço mundialRegionalização do espaço mundial
Regionalização do espaço mundial
LUIS ABREU
 
Cap. 3 - População brasileira (7º ano)
Cap. 3 - População brasileira (7º ano)Cap. 3 - População brasileira (7º ano)
Cap. 3 - População brasileira (7º ano)
profacacio
 

Mais procurados (20)

Aspectos naturais do continente asiatico
Aspectos naturais do continente asiaticoAspectos naturais do continente asiatico
Aspectos naturais do continente asiatico
 
Movimentos migratórios no brasil
Movimentos migratórios no brasilMovimentos migratórios no brasil
Movimentos migratórios no brasil
 
As diferentes formas de se regionalizar o mundo
As diferentes formas de se regionalizar o mundoAs diferentes formas de se regionalizar o mundo
As diferentes formas de se regionalizar o mundo
 
Continente Asiático
Continente AsiáticoContinente Asiático
Continente Asiático
 
Europa LocalizaçãO
Europa   LocalizaçãOEuropa   LocalizaçãO
Europa LocalizaçãO
 
Aula 3 - fluxos migratórios
Aula 3 -  fluxos migratóriosAula 3 -  fluxos migratórios
Aula 3 - fluxos migratórios
 
PAÍSES DO NORTE E DO SUL
PAÍSES DO NORTE E DO SULPAÍSES DO NORTE E DO SUL
PAÍSES DO NORTE E DO SUL
 
ásia – banco de questões
ásia – banco de questõesásia – banco de questões
ásia – banco de questões
 
A população da ásia
A população da ásiaA população da ásia
A população da ásia
 
O relevo e as suas formas
O relevo e as suas formasO relevo e as suas formas
O relevo e as suas formas
 
Continente asiático
Continente asiáticoContinente asiático
Continente asiático
 
Geografia Do Brasil RegiõEs
Geografia Do Brasil   RegiõEsGeografia Do Brasil   RegiõEs
Geografia Do Brasil RegiõEs
 
IDH - Índice de Desenvolvimento Humano
IDH - Índice de Desenvolvimento HumanoIDH - Índice de Desenvolvimento Humano
IDH - Índice de Desenvolvimento Humano
 
Canadá
CanadáCanadá
Canadá
 
Regionalização do espaço mundial
Regionalização do espaço mundialRegionalização do espaço mundial
Regionalização do espaço mundial
 
Dispersão da população mundial e migrações.pptx
Dispersão da população mundial e migrações.pptxDispersão da população mundial e migrações.pptx
Dispersão da população mundial e migrações.pptx
 
Cap. 3 - População brasileira (7º ano)
Cap. 3 - População brasileira (7º ano)Cap. 3 - População brasileira (7º ano)
Cap. 3 - População brasileira (7º ano)
 
China
ChinaChina
China
 
ASPECTOS FÍSICOS DA EUROPA
ASPECTOS FÍSICOS DA EUROPAASPECTOS FÍSICOS DA EUROPA
ASPECTOS FÍSICOS DA EUROPA
 
Geografia continente europeu
Geografia   continente europeuGeografia   continente europeu
Geografia continente europeu
 

Destaque (9)

Unidades de medida
Unidades de medidaUnidades de medida
Unidades de medida
 
Mente limpia y pura
Mente limpia y puraMente limpia y pura
Mente limpia y pura
 
Fuente de poder1
Fuente de poder1Fuente de poder1
Fuente de poder1
 
Diseño de proyectos_evaluación_final
Diseño de proyectos_evaluación_finalDiseño de proyectos_evaluación_final
Diseño de proyectos_evaluación_final
 
Câmaras digitais
Câmaras digitaisCâmaras digitais
Câmaras digitais
 
Como o crowdfunding pode ajudar a financiar o seu negócio? - O Poder da Rede ...
Como o crowdfunding pode ajudar a financiar o seu negócio? - O Poder da Rede ...Como o crowdfunding pode ajudar a financiar o seu negócio? - O Poder da Rede ...
Como o crowdfunding pode ajudar a financiar o seu negócio? - O Poder da Rede ...
 
Em silêncio
Em silêncioEm silêncio
Em silêncio
 
Características generales de la fuente atx y at
Características generales de la fuente atx y atCaracterísticas generales de la fuente atx y at
Características generales de la fuente atx y at
 
Curso IBC
Curso IBCCurso IBC
Curso IBC
 

Semelhante a Asia

áSia Quadro Economico E Humano Aula
áSia   Quadro Economico E Humano   AulaáSia   Quadro Economico E Humano   Aula
áSia Quadro Economico E Humano Aula
Luciano Pessanha
 
Distribuição mundial da população
Distribuição mundial da população Distribuição mundial da população
Distribuição mundial da população
Paula Melo
 
Cf 2007-palestra
Cf 2007-palestraCf 2007-palestra
Cf 2007-palestra
MJohnnyIS
 
Amazonia apresentar final
Amazonia apresentar finalAmazonia apresentar final
Amazonia apresentar final
Piupiu Santos
 

Semelhante a Asia (20)

#Diversidade Cultural.ppt sociologia E.M
#Diversidade Cultural.ppt sociologia E.M#Diversidade Cultural.ppt sociologia E.M
#Diversidade Cultural.ppt sociologia E.M
 
áSia Quadro Economico E Humano Aula
áSia   Quadro Economico E Humano   AulaáSia   Quadro Economico E Humano   Aula
áSia Quadro Economico E Humano Aula
 
Mateus, wilson e jakson
Mateus, wilson e jaksonMateus, wilson e jakson
Mateus, wilson e jakson
 
O Continente Asiático
O Continente AsiáticoO Continente Asiático
O Continente Asiático
 
áSia
áSiaáSia
áSia
 
ásia
ásiaásia
ásia
 
Distribuição mundial da população
Distribuição mundial da população Distribuição mundial da população
Distribuição mundial da população
 
Geografia.Ásia; aspectos físicos
Geografia.Ásia; aspectos físicosGeografia.Ásia; aspectos físicos
Geografia.Ásia; aspectos físicos
 
I - Antiguidade Clássica
I - Antiguidade ClássicaI - Antiguidade Clássica
I - Antiguidade Clássica
 
Terras emersas
Terras emersasTerras emersas
Terras emersas
 
Cf 2007-palestra
Cf 2007-palestraCf 2007-palestra
Cf 2007-palestra
 
Migracoes
MigracoesMigracoes
Migracoes
 
Bioma Savana slide.pptx
Bioma Savana slide.pptxBioma Savana slide.pptx
Bioma Savana slide.pptx
 
Aula 18 ásia de monções
Aula 18   ásia de monçõesAula 18   ásia de monções
Aula 18 ásia de monções
 
Unidade 3 o povoamento da america.
Unidade 3   o povoamento da america.Unidade 3   o povoamento da america.
Unidade 3 o povoamento da america.
 
Mateus TABIK
Mateus TABIKMateus TABIK
Mateus TABIK
 
9º_ano_geog_01082634.doc
9º_ano_geog_01082634.doc9º_ano_geog_01082634.doc
9º_ano_geog_01082634.doc
 
Amazonia apresentar final
Amazonia apresentar finalAmazonia apresentar final
Amazonia apresentar final
 
Aula 3 geo
Aula 3 geoAula 3 geo
Aula 3 geo
 
Povos originários (Certificado (paisagem)).pdf
Povos originários (Certificado (paisagem)).pdfPovos originários (Certificado (paisagem)).pdf
Povos originários (Certificado (paisagem)).pdf
 

Asia

  • 1. Ásia Conteúdo • O continente asiático • A Ásia no mundo • Aspectos físicos e naturais • Clima e vegetação • Hidrografia • Aspectos populacionais • Distribuição da população • Aspectos Humanos, políticos e religiosos • A diversidade religiosa • Principais religiões da Ásia • Judaísmo • Cristianismo • Islamismo • Hinduísmo ou Bramanismo • Budismo • Xintoísmo • Confucionismo e Taoísmo • China • Índia • Tawian O continene asiático O termo Ásia significa leste e foi utilizado pelos antigos gregos para designar as terras mais distantes da Grécia que ficavam para o lado onde o sol nascia. O continente asiático é o maior do planeta em extensão e tabém é o mais populoso com aproximadamente 3,5 bilhões de habitantes. A Ásia no Mundo A Ásia possui a extraordinária área de 44 milhões de quilômetros quadrados e suas terras localizam-se entre as latitudes de 10º de latitude sul a 80º de latitude norte e entre as longitudes de 170º leste a 25º longitude leste.
  • 2. Aspectos Físicos e Naturais O relevo asiático se destaca por possuir grandes cadeias de montanhas como a do Himalaia e as maiores elevações do mundo como o Monte Everest e o K2. Mas apesar das grandes elevações ser o seu ponto forte, importantes e extensas planícies ocorrem ao longo de seu território como a planície indo-gangética e a planície chinesa. Entre estas áreas de extremos podemos indentificar os planaltos da Mongólia, do Irã, do Tibet entre outros. Vários conjuntos insulares aparecem ao longo do oceano Pacífico e do Índico como as Filipinas, arquipélago do Japão, Kurilas, Formosa, etc. No continente asiático encontramos as 60 maiores elevações, bem como a maior depressão do planeta – o Mar Morto. Penínsulas importantes aparecem em toda a extensão do litoral como a Península de Kamtchatka, Península da Coréia, Península da Indochina, Península do Decan (Índia) e a Península da Arábia. O estreito de Bering no extremo norte da Ásia é apontado pelos estudiosos como a passagem por onde os antigos habitantes desta parte do mundo passaram para a América em períodos onde existia ligação entre estes continentes. Climas e Vegetação Na Ásia aparecem praticamente todos os tipos de climas e de vegetações que existem. Ao norte encontramos climas polares com rarefeita vegetação, com destaque para a tundra. Mais ao sul do circulo polar ártico, em torno de 70º de latitude norte começa a surgir um clima frio, mas menos rigoroso que o polar e permite o desenvolvimento de floresta de pinheiros ou coníferas denominada de Taiga Siberiana (Floresta de coníferas) até a Ásia Central onde o clima passa a ser quente e seco. Aí surge uma vegetação rarefeita do tipo xerófita (vegetação de lugares secos). No extremo sul aparece o clima de monções quente e chuvoso que propicia o desenvolvimento de uma densa vegetação florestal. O clima de monções característico do sul e sudeste da Ásia tem o seguinte mecanismo: durante seis meses o vento sopra do continente para o oceano índico e Pacífico num período de poucas chuvas durante o inverno (dezembro e janeiro). As monções de verão apresentam os ventos do oceano em direção ao continente principalmente nos meses de julho e agosto, levando uma grande quantidade de chuvas que chegam a provocar grandes inundações. Hidrografia Uma rede de rios que fizeram a história do mundo antigo como os rios Tigre e Eufrates, Jordão, Ganges, Bramaputra, Mekong, Yang-tsé-kiang (Azul), rio Hoang- ho (Amarelo).
  • 3. Os rios trouxeram para as regiões por onde passam possibilidades para o desenvolvimento de povoados e cidades que se transformaram em centros populacionais. A agricultura, o transporte fluvial foram importantes ao longo destes rios para os povos que ali viveram e vivem até os dias de hoje. As inundações nas margens dos principais rios proporciona a fertilização, pois ocorre a deposição de solos férteis e matéria orgânica trazida pela água de outras regiões, fazendo com que aja assim um ciclo. Com a construção de barragens para as grandes hidroelétricas este processo acabou sendo prejudicado. Aspectos Populacionais A Ásia é uma grande concentração de diferentes povos que criaram em mais de 5 mil anos de história variadas culturas. Podemos citar os chineses, japoneses, árabes, indianos, russos, judeus, coreanos entre muitos outros povos que formam as diferentes etnias. Povos brancos, negros e amarelos vivem espalhados por seu território. Distribuição da População A população asiática é imensa, mais da metade da população da Terra vive nesse continente. Os países mais populosos são a China e a Índia. Isto significa que mais de 3 bilhões de pessoas vivem neste continente. Mas a distribuição dos habitantes não é homogenia, quer dizer que em alguns locais vivem muitos e em outros lugares existem grandes vazios demográficos. Os locais mais povoados são as grandes planícies da China onde existem grandes áreas produtoras de arroz, no Japão, no vale do rio Ganges, em Java e no Delta do Rio Mekong. As áreas menos habitadas ficam nos grandes desertos ao norte da China, Mongólia interior, Sibéria, nos Desertos da península Arábica e nas grandes montanhas da Ásia. Aspectos Humanos, políticos e Religiosos. Centenas de Povos, definições políticas e principalmente muita espiritualidade. Em geral como vimos, a Ásia apresenta uma população que em sua maior parte passa por muitas dificuldades. Mesmo aqueles que possuem os elementos básicos para a vida, o conseguem com muito trabalho e sacrifícios para vencer os
  • 4. rigores do clima e do relevo. A Ásia apresenta ainda muitos problemas econômicos que levam grande parte da população a sofrer a pobreza e falta de condições de melhores condições de vida, muitos países fazem um controle de natalidade, o que significa que impõe um número máximo de filhos para cada casal. Paises como o Japão, China, Índia e Coréia do Sul adotam o controle de natalidade. Como vimos, o longo período de existência dos países levou a um grande crescimento da população nos dias atuais. Em muitas nações é tradicional os casais terem um grande número de filhos não levando em conta a pobreza e a falta de condições de vida. Nos países onde as famílias conseguiram melhor padrão de vida as famílias têm menos filhos. Obviamente que existem muitos motivos para isto, principalmente a interferência na forma de produção e desenvolvimento da economia que foi influenciada pelos países ocidentais a partir do século XIX. Esta influencia desestruturou muitos povos asiáticos trazendo empobrecimento generalizado e perda da qualidade de vida para muitos. A maior parte da população asiática vive nas áreas agrícolas ou de pastoreio, mas existe um grande fluxo de migrantes para as cidades mais importantes, o que gera um aglomerado urbano de milhões de pessoas. Neste processo de êxodo rural as pessoas acabam reduzindo ainda mais a sua qualidade de vida pois não têm formação para trabalhar nos grandes centros urbanos. Desta forma ainda muitos preferem ficar no campo vivendo com suas tradições que aos poucos vão se modificando. A muito tempo os grupos humanos acabaram escolhendo diversos tipos de regiões para morar, desde áreas férteis para a plantação de cereais, desertos, regiões montanhosas e áreas florestadas da Ásia. Cada grupo adaptou- se e criou uma cultura típica de acordo com as suas condições de vida. A Diversidade Religiosa Uma característica importante dos povos asiáticos é sem duvida a religiosidade. Centenas de formas religiosas existiram e existem em todo o continente num processo de constante evolução. Deuses, entidades místicas, costumes e tradições religiosas deram a diretriz para o desenvolvimento de muitas civilizações. Talvez as dificuldades enfrentadas pelos povos trouxeram a proximidade maior com o místico, o que propiciou a muitos povos a energia e a força que precisavam para sobreviver. Muitas religiões e filosofias convivem bem
  • 5. entre si, outras se tornaram rivais até a morte. Sistemas religiosos mais simples podem ter uma influencia apenas local, sendo que outras como o budismo acabou se espalhando por toda a Ásia e por todo o mundo. Não importa qual a religião, mas sim o fenômeno da aceitação de muitas destas filosofias baseadas em seus preceitos morais que se tornaram à regra de muitos povos e do direito civil até os tempos atuais. Além da edificação das filosofias teóricas, os religiosos do oriente construíram importantes templos e locais de adoração que aplicam a mais fina arte da escultura, ourivesaria, tapeçaria e pintura, bem como a música, poesia e as letras. Com isto poderemos ver que a nossa cultura ocidental tem muita a ver com as tradições de lugares distantes como a Ásia. Uma questão muito importante, mas pouco discutida é o comportamento das pessoas devido à sua religião, de como elas interferem no meio ambiente. Isto é necessário analisar, pois uma religião que orienta não cortar as árvores e sim plantá-las em regiões de clima desértico com certeza estará preservando áreas da desertificação, ou religiões que são contra a morte de animais sem ser necessária preservarão a fauna evitando que animais cheguem a extinção. Os conflitos religiosos podem definir, como definiram novas fronteiras e assim a alteração da configuração de países e impérios, a vida e a morte de pessoas. As principais religiões do mundo oriental e ocidental Principais religiões da Ásia Judaísmo O judaísmo é uma das primeiras religiões monoteístas que surgiram.Também é conhecida como religião hebraica ou israelita. O cristianismo e o islamismo têm em suas fundamentações elementos da religião hebraica. A historicidade do judaismo vem a partir do patriarca Abraão que viveu na cidade de Ur, na Caldéia, 2.000 anos antes da era cristã. A história do povo hebreu está contida na bíblia na parte que conhecemos como Velho Testamento. Abraão parte para Canaã, a qual será a terra prometida do seu povo. Mais tarde Canaã passa a ser conhecida como Palestina, e atualmente Israel. Abraão, Isaac e Jacó são os primeiros patriarcas do povo hebreu, sendo que Jacó teve 12 filhos, os quais deram origem às 12 tribos de Israel, sendo que uma delas era Judá, da qual os judeus são descendentes. O Deus de Israel fez um convênio com Abraão, prometendo que este mesmo sendo idoso e sem filhos, teria uma grande posteridade, o que realmente aconteceu, pois milhões de hebreus foram descendentes de Abraão até os dias de hoje.
  • 6. Termos hebraicos Torá: “lei” em hebraico. Livro com doutrinas religiosas judaicas. Talmude: um dos livros básicos da religião judaica, contém a lei oral, a doutrina, a moral e as tradições dos judeus, livro complementar ao Tora. Sinagoga: local de estudo e de adoração dos judeus. Pentateuco: “cinco livros” em grego. Conjunto de 5 livros religiosos dos hebreus, os cinco primeiros livros do Velho Testamento, corresponde ao Torá. Menorah: castiçal com sete astes. Diáspora: dispersão das 12 tribos de Israel depois da destruição de Jerusalém. Sionismo: relativo ao povo judeu. Cristianismo O Cristiano, religião iniciada por Jesus Cristo assimila muitos dos preceitos da religião judaica tendo sido uma seita do judaísmo até o ano 65. Jesus Cristo pregou após os 30 anos, tendo sido crucificado três anos depois. Durante o seu ministério reuniu muitos seguidores chamados de discípulos, entre os quais escolheu doze apóstolos que se tornaram os líderes da igreja. Jesus, um judeu praticante, trouxe novas idéias e as ensinava principalmente aos mais pobres e necessitados, sua mensagem de igualdade entre os homens e o grande valor das mulheres pode ter incomodado os lideres políticos e econômicos de sua época. “Amar Deus sobre todas as coisas e teu irmão como a ti mesmo”. Jesus Cristo Islamismo O islamismo é hoje uma religião com mais de um 1,3 bilhão de adeptos no mundo todo. Suas origens estão ligadas ao mundo árabe, sendo fundada na Arábia Saudita no século VII através do profeta Mohammed (570-632), mais conhecido pelos ocidentais como Maomé. A doutrina de muçulmana foi revelada pelo anjo Gabriel sendo transcrita em 114 suratas (capítulos), os quais formam o Alcorão ou Corão que fornece orientações sobre a vida espiritual e moral dos seus seguidores. Maomé é considerado o último dos grandes profetas depois de Adão, Abraão, Moises e Jesus Cristo. Mas consideram que somente as revelações dadas a Maomé se conservam iguais às transmitidas por Deus, pois todas as outras sofreram alterações durante as diferentes versões através do tempo. O islamismo reuniu diversas tradições árabes, ensinamentos do judaísmo e do cristianismo e desta forma foi rapidamente difundida pelo oriente médio, índia e Europa. A difusão também foi
  • 7. realizada por comerciantes nômades e pela Jihad. Muitos povos dominados pelos árabes muçulmanos passaram a adotar o islamismo como religião também em várias regiões da áfrica. Um dos fatores importantes para a aceitação do islamismo pelas pessoas foi a mensagem de igualdade entre os homens e o respeito pelos seus semelhantes, entre outras coisas. Termos importantes Alá: Significa Deus em árabe. Alcorão ou Corão: Livro de escrituras muçulmano Caaba: local sagrado onde está uma pedra ou meteorito considerado sagrado Hamadã: mês de jejum onde não se alimentam entre o nascer e o por do sol. Hégira: fuga de Maomé de Meca para Medina Islão: significa submissão Jihad: guerra santa onde os muçulmanos podem defender seu povo e sua fé de eventuais agreções Mesquita: local onde os fieis muçulmanos se reúnem para realizar as orações Minarete: torre de uma mesquita de onde os fieis são chamados para as orações Muçulmano: derivação da palavra árabe muslin que significa “aquele que se subordina a Deus”. Hinduísmo ou Bramanismo O hinduísmo é originário da Índia e também é denominado de Sanatana Dharma. As doutrinas espirituais levaram muitas vezes a grandes mudanças sociais e políticas através dos milênios da civilização indiana. O hinduísmo é uma das religiões mais difíceis de serem compreendidas pelos ocidentais, pois engloba uma série de doutrinas espirituais, dogmas de comportamento social e influencia a produção das artes em geral. O hinduísmo não tem um fundador, mas foi delineada incialmente pelos costumes e tradições do antigo povo Árias que se estabeleceu na índia 2000 a.C. e trouxeram os princípios básicos ligados aos deuses de seus antepassados, como Dyaus-Pitar nome escrito em sânscrito, significa Deus dos Céus e corresponde a Zeus o a Júpiter na cultura greco- romana. Veneravam também o sol e a lua. Alem desses deuses surgiram milhares
  • 8. de outros, mas apesar disto o homem tem sua salvação pelo seu próprio esforço e não pela influencia dos deuses. Divindades menores seriam árvores, rios, o fogo e rochas. Os homens deviriam satisfazer as vontades dos deuses para receber favores. Os árias forneceram o otimismo e o amor pela vida não falavam de vida depois desta. Com a evolução e crescimento das famílias os cultos passaram a ser administrado por sacerdotes especializados. Surgiram livros sagrados, os Vedas que continham a doutrina e ensinamentos que deveriam ser preservados. Depois de um período de hinduísmo védico, este deu lugar a uma nova fase denominada de hinduísmo bramânico que é baseado no deus Brahma, que na língua sânscrito significa absoluto, e que faz parte da trindade divina constituída de mais dois deuses, Shiva e Vishnu. A partir deste estágio os sacerdotes conhecidos como brâmanes deram mais valor aos cultos. Desta maneira novas doutrinas foram sendo aceitas pelos fieis, principalmente a que pregava a instituição de castas espirituais, as quais definiam o status social de cada família e indivíduo. Quem definiria onde uma pessoa iria nascer seria justamente o Carma de cada um. Até hoje os sistemas de castas ou camadas sociais é utilizado na Índia, sendo que a casta mais elevada continua sendo a dos brâmanes. A religiosidade hindu está presente em todas as atividades diárias do seguidor desta fé. Todas as atividades para os fieis têm um sentido espiritual. Legalmente o sistema de divisão por castas foi abolido em 1947 pelo governo, mas culturalmente continuou sendo utilizado, proibindo-se o casamento ou mesmo se alimentar na mesa com outro tipo de casta. Uma das tradições mais difundidas é a proibição do consumo de carne, pois se considera que existe uma evolução da alma que pode estar encarnada em um outro tipo de animal. O boi e a vaca são considerados sagrados e não são mortes pelos hindus, e podem trafegar normalmente mesmo dentro das grandes cidades. O rio Ganges é sagrado para eles e lá tomam banhos para purificação e nas margens cremam os corpos das pessoas que falecem. Usam roupas soltas e coloridas e geralmente pintam os rostos e as mãos. O hinduísmo influenciou o Janaismo e o Budismo, mas também foi influenciado pelo cristianismo e pelo islamismo. O hinduísmo também foi aceito em vários países por boa parte da população como na Indonésia. Termos importantes Sânscrito: idioma que era usado no norte da Índia,evoluiu do sânscrito védico para o clássico e para o sanscrito liturgico que foi adotado pelo bramanismo. Significa “elaborado”. Brahmam: a verdade suprema da qual todas as deidades fazem parte. Carma: relação de causa e efeito que atravessa várias encarnações Hindú: quem segue a fé Hindu ou Bramanista. Indiano: quem nasce na India. Maya: ilusão
  • 9. Shiva: o princípio destruidor e libertador Trimurti: trindade de deuses mais importantes Vedas: sabedoria divina; livros sagrados Vishnu: princípio protetor e conservador Budismo O budismo surgiu na Índia sendo uma religião protestante ao hinduismo. Hoje esta religião possui mais de 360 milhões de adeptos pelo mundo. Esta religião foi criada por um monge chamado Sidarta Gautama que viveu provalvelmente entre 563 a 483 a.C. o qual nasceu como príncipe, e por ordem de seu pai, viveu em um castelo longe dos problemas do mundo. Aos vinte anos de idade consegue permissão para conhecer o que existia além das muralhas do palácio, e descobriu que existia sofrimento e tristezas para os pobres. Resignou-se então a resolver estes problemas e para isto decidiu entregar-se à meditação. Abandonou assim todas as suas riquezas e passou a ter uma vida voltada a espiritualidade apenas. Na cidade indiana de Bodhgaya sentou-se debaixo de uma árvore e só levantou- se quando sentiu que havia recebido as respostas para os mistérios da vida e da morte. A 2.500 anos atrás Sidarta Gautama teria aprendido que a natureza era vasta, cósmica e além da morte e da velhice. Quando abriu os olhos sentiu que não era mais ele mesmo e passou a chamar-se Buda que significa “aquele que despertou”. Pensar sobre como Sidarta recebeu estas revelações é a atenção principal dos budistas no mundo todo. O processo de meditação leva a iluminação e a um estado de harmonia denominado de nirvana. No budismo todos podem atingir a iluminação, isto depende de cada um. Neste caso todos podem ser um Buda. Por volta do ano 250 a.C. o imperador indiano Asoka arrependido de ter matado milhares de pessoas encontra conforto na prática do budismo e desta forma fez com que a seita se espalhasse por todo o império. Também resolveu expandir a fé para outros países mandando representantes para a Sri Lanka, Nepal e a Macedônia, países que continuaram a ser visitado por monges budistas após a morte de Asoka. Em 520 d.C surge um monge chamado de Ta-Mo (ou Bodhidarma) que também era rico e deixa a família para dedicar-se à meditação e ao budismo. Percorreu vários países como o Nepal, Tibet e a China onde fixou no templo Shaolin onde as técnicas implantadas do budismo foram conhecidas como o Zen-budismo. Neste templo Ta-Mo ensinou técnicas de lutas marciais para o bem estar físicos dos monges que acabaram sendo mesclados ao caratê e ao Kung-fu.
  • 10. Muitas variações e adaptações foram impostas ao budismo, sendo que existem hoje três principais linhas filosóficas, a saber: o Vajrayana, o Mahayana e a Theravada. Na Índia ocorreu um sincretismo maior misturan- do-se com o tantrismo, cristianismo e muitas formas de hinduismo. Como o budismo deu margem para diferentes adaptações de acordo com os locais onde é aceito, muitas linhas filosóficas são adotadas, mas todas elas sedundo especialistas, acreditam basicamente na reencarnação do espírito que nasce inúmeras vezes e na eternidade da vida. Para os budistas e algumas outras religiões asiáticas, o que regula de certa forma as vidas presentes e futuras é o Carma. Carma é a retomada em cada reencarnação, de um certo tipo de forma que as coisas que são feitas numa vida terão conseqüências nas próximas vezes em que o indivíduo vira para a Terra. Outras crenças essenciais são a moralidade, a meditação e a sabedoria. Os budistas não rezam, meditam. Na doutrina budista não existe explicação para a formação do mundo e não existe um deus. O que vale é praticar o bem diariamente. Termos importantes Buda: aquele que é iluminado Carma: relação de causa e efeito que atravessa várias encarnações Dharma: conjunto de ensinamentos de Buda Iluminação: despertar para uma plena consciência , superando o apego, a aversão e a ignorância. Iluminar-se é alcançar o nirvana. Lama: palavra tibetana que corresponde a guru ou líder espiritual. Mandala: diagrama circular geométrico do budismo tibetano, representando o universo. Mantra: no budismo tibetano, uma série de silabas recitadas durante a meditação. Sutra: transcrições dos ensinamentos de Buda, organizados após a sua morte. Sutra: livro de ensinamentos Xintoismo O xintoísmo é um conjunto de crenças individuais e coletivas transmitidas inicialmente somente por ordem verbal, sem manter escrituras ou dogmas definitivos até o século VI d.C. Muito aceito no Japão, o xintoísmo nasceu na China sendo transmitido para outros países do extremo oriente, conta hoje com mais de 110 milhões de adeptos em todo o mundo. O termo “xinto” significa caminho dos deuses. Baseia em entidades da natureza (animismo e panteísmo), mas também apresentaa veneração dos espíritos dos antepassados familiares, que é uma das características principais da religião. O Kami é a divinização das energias cósmicas e o espírito dos sábios ancestrais.
  • 11. O xintoísmo é anterior ao budismo, mas depois do aparecimento desta última existiu a troca de preceitos entre eles, fazendo com que alguns religiosos falassem que ambas seriam as variações de uma mesma verdade. De 1868 a 1946 o xintoísmo foi a religião oficial do Japão a qual considerava o Imperador como divindade descendente de Amaterasu, a grande deusa do Sol e do mundo vivo. Com a derrota na Segunda Gerra Mundial, os Estados Unidos obrigou o Imperador do Japão a negar a sua divindade. Confucionismo e Taoismo O confucionismo surge não como uma religião mas sim como um sistema de ensinamentos filosóficos elaborados por Confúcio que nasceu por volta de 551 a.C. Confúcio era de uma família rica em decadência e com o passar do tempo passou a perceber a pobreza que seus condidadãos chieneses sofriam. Passou então estudar uma maneira de ajudar aqueles que necessitavam. Autodidata tornou um sábio em seu tempo e muitos discípulos o seguiram e transmitiram os seus conhecimentos a outros. Sua doutrina baseava-se na ética e no desenvolvimento pessoal, desta maneira a sociedade tornar-se-ia melhor. O s deveres morais, os costumes sociais e nas leis do governo eram prioridades. Mais tarde o confucionismo passou a ser considerada uma religião tornando-se a doutrina oficial da China. Por seus preceitos homens comuns poderiam ascender a cargos políticos e administrativos importantes não por sua linhagem, mas agora por seus conhecimentos e por sua qualidade pessoal. A humanidade foi o seu tema principal, “ a virtude consiste em amar os homens. E a sabedoria em compreendê-los.” Em 1911 a revolução Chinesa proibiu os cultos a Confúcio em toda a China. O Taoísmo é contemporâneo do Confucionismo. Laozi ou Lao-Tsé fundador do taoísmo critiva o fator a ênfase política do confucionismo. As camadas ricas da China desprezavam o taoísmo que foi aceito pelos mais humildes sendo usado inclusive para organizar sociedades secretas e movimentos políticos. No século passado o taoísmo foi censurado pelo governo, mas mesmo assim continuou ativo. Seu poder de cativar os seguidores está em ser um sistema filosófico e religioso ao mesmo tempo. A liberdade pessoal, experiências místicas, e as técnicas de autotransformação são os enfoques do taoísmo, deixando o estado com um caráter mais liberal. O taoísmo não prega uma busca exagerada pela sabedoria, deixando a vida um caráter mais livre de metas e objetivos fanatizantes. Alguns países importantes da Ásia
  • 12. China A China tem uma civilização com mais de 4.000 anos, mas apenas nos últimos mil anos é que apresenta um contato maior com o mundo ocidental. A China tem 9.572.900 km2, a capital é Pequim ou Beijin, e apresenta uma população de mais de 1 bilhão e 300 milhões de habitantes. Nos últimos anos a China apresentou um grande desenvolvimento econômico que trouxe novas esperanças ao povo chinês. Infelizmente devido ao grande numero de habitantes e a pobreza generalizada, a distribuição da nova riqueza continua sendo distribuída heterogeneamente, que dizer que nem todos são beneficiados com o crescimento econômico. Para os próximos anos, porem, a tendência é de que o país cresça mais e possa melhorar a qualidade de vida da população. Um país que teve um crescimento anual com taxas de 10% ao ano na década de 90 é um exemplo de determinação para o desenvolvimento. Conseguir manter uma nação sem grandes conflitos sociais também é um fator de persistência pois os números são realmente grandes, podemos imaginar somente o problema de conseguir alimentar 1 bilhão de pessoas diariamente, além de fornecer os recursos básicos a todos. Outras nações com populações bem menores tiveram problemas mais difíceis a enfrentar. Imaginar como deve se organizar o sistema de transporte e telecomunicações em um país continental também não é uma tarefa fácil. Desta forma existe a necessidade de empenho e de grandes investimentos para a economia do país poder alcançar as metas que pretendem. Na província de Ganzu uma das mais pobres, é mantida uma base de lançamentos de foguetes e satélites de alta tecnologia. A China Oriental e China Ocidental A China Ocidental abrange o Tibet, a Mongólia Interior e o Sinkiang. Como fica longe dos oceanos os climas tendem para o árido e o semi-árido. As altitudes são superiores a 4.000 metros formadas por altos planaltos e por cadeias de montanhas também apresentam grandes depressões. A Mongólia interior apresenta relevo mais baixo do que as duas primeiras divisões do relevo. Toda esta região é de difícil ocupação sendo que os rios são formados pelo derretimento da neve e a aridez causa precipitação de chuvas de 50 mm anuais em alguns pontos. Oásis aparecem em alguns pontos da região da
  • 13. China Ocidental. A China Oriental é formada pela China do Norte ou a Manchúria e a parte leste do país. O relevo é mais baixo e desse suavemente para o litoral, o que possibilita a existência de rios longos e volumosos. Hoang-ho, Yang-Tsé Kiang e o Sinkiang são os mais importantes. Surge nesta região um solo fértil conhecido como Loess. No verão ocorrem fortes chuvas e parte ao sul é influenciada pelo clima de monções. Na China do Norte existem invernos frios e secos e verões quentes e chuvosos, na China de Oeste invernos rigorosos e verões quentes e secos e na China do Sul invernos suaves e verões quentes e muito chuvosos. A população Chinesa A maior população do mundo em um país é a dos chineses, e apesar de ter mais de 1 bilhão e 300 milhões de habitantes, 94% são de origem chinesa, o que mantem um traço característico nas feições deste povo. Existe um elevado crescimento vegetativo, mas controlado pelo governo para reduzir o crescimento exagerado, pelo menos nos grandes centros. A maior parte da população é jovem e a densidade populacional fica em torno de 120 hab/km2 . a distribuição da população é muito irregular sendo que a maior parte da população ocupa a China Oriental, sendo que 90% dos chineses ocupa a 20% do território do país. A maior parte da população vive nas áreas de solos férteis. Atualmente muitos se diregem para regiões industriais como a Manchúria. Apesar de existirem grandes aglomerados urbanos a população ainda vive mais na área rural. Agricultura China Os principais produtos da agricultura chinesa são o arroz a soja, trigo, milho a cana-de-açúcar. Para alimentar a imensa população chinesa é necessário um grande contingente de pessoas na agricultura que procura utilizar tecnologias adequadas às necessidades do país. Um dos tipos de agricultura praticado nesta parte do mundo é chamado de jardinagem ou de subsistência, onde todas as áreas possíveis são aproveitadas. A pecuária também se destaca com a criação de porcos, bovinos, e aves como galinhas e marrecos.
  • 14. A Indústria Chinesa A indústria chinesa passa por um aquecimento notável nas ultimas três décadas. Isto se deve aos incentivos do governo e a entrada de capital dos Estados Unidos e do Japão que procuram aproveitar a mão de obra barata dos chineses. Esta mão de obra deve-se a quantidade inimaginável de pessoas que procuram um emprego na China e que trabalham por qualquer valor oferecido. Desta forma surge a exploração desumana dos empresários que por outro lado conseguem vender no comercio exterior produtos extremamente baratos como aqueles que são comprados por nos no Paraguai. A indústria se concentra na área da siderurgia, mecânica e química e eletro eletrônica. Hoje existe uma pressão para que se reduza a pirataria de produtos de tecnologia na China, pois estes reproduzem de forma ilegal e geral uma comercialização de milhões de dólares no mercado negro. Foram criadas zonas de economia especiais que permitem a existência de uma estrutura capitalistas que possam manter uma relaçcao exonomica satisfatória com os demais países do mundo trazendo divisas e tecnologias para serem implantadas nas demais regiões da China. A China apresenta uma abertura econômica a partir principalmente da década de 1980, onde fez muitas concessões e atraiu o investimentos de muitos países capitalistas. Ao mesmo tempo estão buscando acompanhar as novas tecnologias são a base do desenvolvimento para os próximos anos. Desta forma o crescimento econômico começou a despontar e como era natural a população passou a reivindicar as promessas de alterações políticas do país. Infelizmente isto não aconteceu, sendo um fato marcante a manifestação deos estudantes em 1996. Mais de um milhão de pessoas se concentraram na praça da Paz Celestial durante alguns dias até que foram expulsos pelo exercito em junho de 1986. Cerca de 5 mil pessoas morreram e foram presas por se manifestarem contra o regime socialista autoritário. Uma das criticas que são feitas é que as nações ricas do mundo não tomaram medidas mais drásticas contra a atitude do governo socialista o com o fato ocorrido na praça da Paz celestial nem posteriormente criticam o desrespeito aos direitos humanos e a ditadura existente ainda na China, tudo isto por causa da abertura econômica que pode ser prejudicada dando prejuízos a diversas empresas multinacionais. Hong Kong e Macau Hong Kong foi colônia britânica durante muitos anos sendo anexado à coroa
  • 15. britânica após a Guerra do Ópio como indenição em 1842. Com acordos o protetorado volta a pertencer a China em 1º de julho de 1997. A ilha de Hong Kong manterá o sistema capitalista pelo menos a até 2.047. sendo devolvida para a China em 1997. Durante este período transformou-se em um grande centro econômico capitalista da região. A China manteve Hong-Kong no mesmo sistema econômica e instituiu área de proteção. Macau foi uma concessão dada aos portugueses que tinham ali um entreposto comercial desde 1557, em 1957 tornou-se província ultramarina. O destaque econômico é para jogos de cassinos e turismo, além de apresentar uma indústria têxtil importante. Foi devolvida também ao governo chinês em dezembro de 1999. Da mesma forma que Hong Kong manteve-se como uma Zona Econômica Especial como porta mundo do capitalista. A Censura dos meios de comunicação O governo mantém censura nos meios de comunicação e principalmente nos provedores de Internet onde são instalados equipamentos que não permitem que os internautas acessem determinados sites de conteúdo político. Sars a gripe asiática A humanidade se viu ameaçada em 2003 por uma grave epidemia, a pneumonia asiática. A doença, conhecida cientificamente como síndrome respiratória aguda severa e cuja sigla em inglês é Sars (Severe Acute Respiratory Syndrome), surgiu na China, em novembro de 2002, e espalhou-se por varios países vizinhos, Oceania, Europa e América do Norte, ameaçando tornar-se uma epidemia global. No fim de junho, a Organização Mundial da Saúde (OMS) registrava 8.450 prováveis casos da doença e 810 mortes em 29 países. Foram notificados três casos suspeitos em território brasileiro, nenhum deles confirmado. O anúncio no início de julho, feito pela OMS, de que a epidemia estava contida, foi considerado um marco histórico no combate a I doenças infecciosas. Ainda assim, não se sabe se ela vai reaparecer. A doença, ainda sem cura, causou preocupação nas autoridades sanitárias de todo o planeta por causa da velocidade com que se propagou. Além disso, tem alta letalidade, expressa pelo número de infectados que morrem: 8% dos pacientes acometidos pela moléstia. A severidade é maior entre pessoas acima de 40 anos.
  • 16. Muralha da China É uma das maiores construções do homem na terra. Foi construída durante centenas de anos a partir do século III a.C. para evitar a invasão de povos inimigos. Hoje mantem-se como uma atração turística importante da China. Apresenta uma extensão de aproximadamente 2.400 km. A maior parte desta muralha foi construída durante a dinastia Ming, de 1368 a 1644. Índia Neste país existe uma grande miscigenação de povos, línguas e cores. Uma das civilizações mais antigas do nosso planeta, a Índia é um país de contrastes. A diversidade de línguas, hábitos e modo de vida não impedem que haja uma grande unidade na cultura do país.Ao mesmo tempo que cada estado tem seu próprio modo de expressão, como na arte, música, linguagem ou culinária, o indiano é profundamente arraigado ao sentimento de amor à sua nação e tem orgulho de sua civilização ancestral, o que mantém vivas até hoje muitas tradições. A Índia é um país que apresenta uma aparência de triangulo, fruto de um contando entre a Índia ( bloco do Deccan) e do continente asiático a milhares de anos do resultado do movimento de placas tecntonicas. Deste contato surgiu a elevação da cordilheira do Himalaia. Atualmente três partes importantes do relevo são destacadas: a região do Himalaia, a planície indo-gangética e o Planalto do Decan. Na parte noroeste da Índia encontra-se do deserto de Thar ou Grande Deserto Indiano. A planície Indo-gangética onde estão os rios Indo e Ganges ocupam uma área de 1 milhão de Km2 sendo que nesta área é intenso o cultivo de alimentos e a criação de animais. As montanhas Vindia separam a planície indo- gangética do Planalto do Decan o qual apresenta as rochas mais antigas do país com idades geológicas em torno de 300 a 500 milhões de anos. A Índia é banhada pelo Mar da Arábia a sudoeste e o golfo de bengala a sudeste que fazem parte do Oceano Índico.
  • 17. A índia tem uma área de 3.165.596 km2 portanto um país de grande de extensão. O clima e a vegetação são variados sendo que nas áreas montanhosas e de desertos a cobertura vegetal é mais rarefeita devido ao clima de montanha e ao clima desértico como no deserto de Thar. Ao sul aperece uma vegetação mais exuberante com florestas tropicais influenciadas pelos climas de monções que apresenta altas temperaturas durante o ano e muita precipitação pluviométrica. Hidrografia A Índia apresenta em seu território os rios Ganges, Indo e Bramaputra. Estes rios além da utilização para irrigação e consumo humano tem fatores místicos impotantes. O rio Ganges é considerando sagrado para muitas religiões da índia, principalmente para os hindus. Devido à alta pluviosidade da maior parte do país vários rios banham o território como o Narmada, Mahi, Kolidam, Godavari entre outros. Os rios da Bacia do Himalaia são formados pelo derretimento das neves proveniente das montanhas, e também da água das chuvas, por isso são de grande volume de água. O rio Ganges apresenta 2.510 km de extensão e desemboca no golfo de Bengala. O rio indo passa pela região do Cachemir ,no extremo norte do país onde existem muitos conflitos étnicos. Uma vegetyação abundante ao longo do rio Bramaputra são os bambuzais, que passam a ser utilizados em grande quantidade na produção de vários produtos na região. O tigre que vive nas zonas florestais foi é um símbolo do país, mas sofre ameaça de ser extinto, pois é caçado por vários motivos. Além do tigre muitos outros animais e mesmo a floreste passa a ser destruída com o aumento da população e a necessidade de vender produtos para o exterior. A População Muito misciginada, sendo que existem muitos grupos étnicos parecidos entre si. Fala-se mais de 700 dialetos e idioma diferente, numa verdadeira babilônia. O governo reconhece 15 idiomas oficiais dentro deste mosaico de línguas. As principais são o indi mais falada com 30% da população, e outras como o bengali, ocachemir, o punjabi e o sânscrito páli. Na região do Himalaia os povos dos árias e dos mongóis se fundiram dando origem a diversos ramos genéticos. Também na mesma região as religiões hindu e budistas surgiram. Hoje na região da Cachemira predomina os povos muçulmanos. No punjab os shiks, que era um
  • 18. grupo religioso, transformou-se em etnia. A Índia tem a segunda maior popualaço do mundo, perdendo somente para a China. Grande parte da população é jovem já que a media de vida do indiano é de apenas 60 anos. A capital da Índia Nova Delhi apresenta uma grande quantidade de pessoas vivendo muitas vezes de forma precária, mas exitem outras cidades importantes como Madras, Calcutá e Bombaim. A Economia Indiana O desenvolvimento econômico na segunda maior nação mais populosa do mundo. A economia indiana é diversifica sendo que a agricultura mantém uma predominância junto com a silvicultura e a pesca de 33,8% na na constituição do PIB do país. Mas a indústria também passa a ter uma posição importante, com 17,2% do PIB, apresentando um rápido crescimento nos últimos anos através de investimentos principalmente no setor de tecnologias. Com uma grande mão de obra pode competir no mercado internacional juntamente com a China. É necessário, porém a qualificação da população através da educação formal para que o país atinja seus objetos em médio prazo. No geral a índia não apresenta muitos solos férteis e devido ao tempo de ocupação muitos problemas ecológicos passaram a existir. Desta maneira será necessário um planejamento eficaz por parte dos administradores para poderem manter o país em condições de dar as condições necessárias de desenvolvimento para a população. Tawian Separou-se da China continental quando ocorreu a tomada do governo pelos socialistas de Mão-Tse-Tung. Chiang Kaishek foge para a ilha em 1949 formandoum estado independente denominado inicialmente República da China. Muitos chineses do continente fogem para a ilha de que também é conhecida como Formosa. Recebe grandes investimentos dos Estados Unidos e hoje se destaca economicamente vendendo seus produtos para todo o mundo.