SlideShare uma empresa Scribd logo
AN02FREV001/REV 4.0
84
PROGRAMA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA A DISTÂNCIA
Portal Educação
CURSO DE
ACUPUNTURA ESTÉTICA
Aluno:
EaD - Educação a Distância Portal Educação
AN02FREV001/REV 4.0
85
CURSO DE
ACUPUNTURA ESTÉTICA
MÓDULO IV
Atenção: O material deste módulo está disponível apenas como parâmetro de estudos para este
Programa de Educação Continuada. É proibida qualquer forma de comercialização ou distribuição
do mesmo sem a autorização expressa do Portal Educação. Os créditos do conteúdo aqui contido
são dados aos seus respectivos autores descritos nas Referências Bibliográficas.
AN02FREV001/REV 4.0
86
MÓDULO IV
4 ACUPUNTURA ESTÉTICA CORPORAL
Entre os diversos tratamentos estéticos disponíveis no mercado, terapias
alternativas vêm ganhando mais espaço. Isto porque se trata de terapias em que
não há uso de medicação, não se realiza nenhum procedimento cirúrgico, são
naturais e, é claro, geram resultados com qualidade. Uma destas terapias é a
acupuntura estética e neste módulo abordaremos sua aplicação na parte corporal.
A acupuntura prima pela regulação entre Yin e Yang para manter a saúde,
pois quando o coração está em harmonia e os vasos e circulação em concordância,
teremos equilíbrio. Porém, quando não há equilíbrio os órgãos terão que ser
regulados para, assim, manter a estética corporal, ora de dentro para fora, ora de
fora para dentro, sem uso de medicação e eliminando excessos.
A procura por um corpo ideal é independente de sexo, porém são as
mulheres que procuram mais recursos com a finalidade de atenuar pequenas
imperfeições. Entre essas imperfeições, destacam-se:
 Estrias;
 Celulite;
 Gordura localizada e obesidade;
 Mamas e/ou glúteos em tamanho indesejado;
 Queloides.
AN02FREV001/REV 4.0
87
4.1 QUEIXAS
4.1.1 Estrias
Caracterizam-se por um rompimento das fibras elásticas que sustentam a
camada intermediária da pele, formada por colágeno e elastina, responsáveis pela
sua elasticidade e tonicidade. Afetam homens, mulheres, sejam em idade adulta ou
durante a adolescência, crianças e gestantes. Na adolescência é bem comum o
aparecimento das estrias devido ao processo de crescimento rápido, bem como na
gravidez, pelo aumento da barriga e dos seios durante a gestação.
Pessoas que aumentam de peso ou fazem atividade muscular em excesso
também podem ter estrias. Em mulheres é mais comum o aparecimento delas nas
mamas, quadris, culotes, coxas e nádegas, e nos homens durante a puberdade é
mais comum na região das costas. Há basicamente dois tipos de estrias: as
vermelhas e as brancas.
As vermelhas são as mais recentes e tendem a ficar brancas com o passar
do tempo. Elas possuem esta cor, pois ainda disponibilizam nutrientes e, sendo
assim, com o tratamento adequado podem desaparecer completamente. Já as
brancas são mais difíceis de serem trabalhadas, pois são mais antigas, fundas e dão
um aspecto de pele “envelhecida”, porém com o tratamento adequado podem ser
amenizadas em até 60%.
FIGURA 30 – TIPOS DE ESTRIAS
FONTE: Disponível em: <http://saudeebeleza.net.br>. Acesso em: 06/10/2011.
AN02FREV001/REV 4.0
88
O objetivo da acupuntura para atenuar as estrias já existentes e prevenir o
surgimento de outras é recuperar as fibras danificadas e aumentar a produção de
colágeno por meio de estímulos elétricos de eletroestimulação e eletrossedação,
dentre outras técnicas.
A) Procedimento para Estrias:
1) SANGRIA: é a retirada de uma pequena quantidade de sangue com a
finalidade de combater certas disfunções orgânicas, neste as estrias. Esse
procedimento pode ser realizado com lancetas.
FIGURA 31 - LANCETAS
FONTE
2) VENTOSA: se aplica ventosa para fazer uma “sucção” e retirar o sangue
que foi liberado pela sangria.
FIGURA 32 - VENTOSAS PARA RETIRADA DO SANGUE
FONTE: Disponível em: <http://dravanessa.webnode.com>. Acesso em: 06/10/2011.
AN02FREV001/REV 4.0
89
3) ELETROACUPUNTURA: A terceira etapa é realizar a Eletroacupuntura
cercando a área trabalhada.
Quando estria branca: Frequência de 10 Hz, em até 15 minutos.
Quando estria vermelha: Frequência de 50 a 300 Hz, em 30 minutos.
4) MOXA: Quando a estria for branca, ainda pode se aplicar moxa logo
depois da Eletroacupuntura.
5) STIPER: aplicar sobre as estrias e deixar de dois a cinco dias, tanto na
estria branca quanto vermelha.
4.1.2 Celulite
A celulite é caracterizada principalmente pelo aparecimento de ondulações
da pele, dando a esta o aspecto de casca de laranja ou de colchão. É causada por
alterações no tecido gorduroso sob a pele, em conjunto com alterações na
microcirculação e consequente aumento do tecido fibroso.
Em mulheres essa disfunção é bastante comum, sendo que cerca de 80%
acima de 35 anos se queixam deste problema. Naquelas na menopausa é bem mais
comum. A localização é basicamente nas coxas, nas nádegas, nos braços e no
abdome, adquirindo uma aparência áspera e com pequenas depressões. Nos
homens é raro o aparecimento das mesmas.
As causas da celulite variam muito e não são totalmente conhecidas, são
elas:
 Influência hormonal;
 Gravidez;
 Fatores genéticos;
 Uso de anticoncepcionais;
 Falta de atividade física;
AN02FREV001/REV 4.0
90
 Tabagismo;
 Alimentação inadequada;
 Estresse;
 Roupas justas;
 Outros.
A quem diga que não se deve classificar a celulite em graus, porém essa é a
maneira mais descrita na literatura. Os graus são:
 Grau 1: aparece somente com o local afetado sendo comprimido;
 Grau 2: já apresenta o formato de “casca de laranja”;
 Grau 3: os nódulos possuem consistência endurecida e são doloridos. Existe
dor no local, com uma compressão leve.
 Grau 4: circulação no local extremamente comprometida. O tecido fica duro, a
dor é constante e existem fibroses.
FIGURA 33 – GRAUS DA CELULITE
FONTE: Disponível em: <http://gnt.globo.com/beleza/dicas/Celulite>. Acesso em: 06/10/2011.
AN02FREV001/REV 4.0
91
Para a MTC, trata-se de um distúrbio de Jin Ye (visto no módulo I) pela
incapacidade de drenar líquidos. Os órgãos BP, R e P podem também estar
envolvidos neste processo de retenção, porém o BP é o mais acometido geralmente.
B) Procedimento para Celulite
1) ACUPUNTURA OU ELETROACUPUNTURA: primeiro trata-se a
etiologia. Tonifica-se BP2 e BP3 e seda BP9 e E36. O tempo para sedação é de 30
minutos em uma frequência de 50 - 300 Hz. As agulhas geralmente são grandes, de
6 a 8 cm, sendo aplicadas em uma distância de um a dois centímetros entre elas. A
tonificação é de até 15 minutos.
FIGURA 34 – ELETROACUPUNTURA PARA TRATAMENTO DE CELULITE
1) HAIHUA: Em pacientes com aversão à agulha, a eletroestimulação pode ser
substituída pelo HaiHua por exemplo. Aplica-se nos pontos BP9 e E36
durante um minuto e faz-se uma varredura na área da celulite por cinco
minutos.
2) VENTOSA: aplica-se um hidrante, de preferência centelha-asiática, e fixa-se a
ventosa de forma deslizante, no sentido de drenagem linfática.
3) STIPER: Fixar por dois a cinco dias nos pontos distais (BP2, BP3, BP9 e
E36).
AN02FREV001/REV 4.0
92
Para auxiliar todos estes procedimentos, o paciente deve fazer exercício
físico, ter uma alimentação balanceada e beber muito líquido.
4.1.3 Gordura Localizada e Obesidade
A gordura localizada é caracterizada pelo acúmulo de gordura em regiões
específicas do corpo. Geralmente esse acúmulo ocorre no quadril, cintura e barriga
nas mulheres e nos homens no abdômen. Nos homens a gordura no abdômen
apresenta correlação com a gordura mais interna, que gera maior risco de doenças
cardiovasculares quando em excesso.
Os fatores mais comuns para se ter gordura localizada são:
 Questões hormonais;
 Fatores hereditários;
 Sedentarismo;
 Alimentação desbalanceada.
Toda pessoa obesa tem gordura localizada, porém nem toda pessoa com
gordura localizada é obesa. Para definir quem é obeso e quem não é, é preciso
calcular o Índice de Massa Corporal (IMC). O IMC é calculado por meio do peso e da
altura, como segue na fórmula:
IMC = PESO ÷ (ALTURA)²
IMC 18 A 20,9  Magra
IMC 20,9 A 24,9  Normal
IMC 25 A 29,9  Excesso de peso. São pessoas conhecidas como “gordinhas”
IMC ACIMA de 30  Obesidade
AN02FREV001/REV 4.0
93
Pessoas com IMC que caracteriza magreza podem ter gordura localizada,
mas não são gordas. No entanto, pessoas com IMC que caracteriza sobrepeso ou
obesidade necessitam de tratamento primeiramente para redução de peso e, se
necessário, um tratamento posterior para gordura localizada.
FIGURA 35 – GORDURA LOCALIZADA
FONTE: Disponível em: <www.guiasaude.org>. Acesso em: 06/10/2011.
C) Procedimento para Gordura Localizada
1) ELETROACUPUNTURA: Delimitar a área a ser trabalhada com a palma da mão
em forma de concha e inserir as agulhas na camada de gordura, perpendiculares
ou oblíquas à pele em volta da marcação.
1) HAIHUA: Em pacientes com aversão à agulha, a eletroestimulação pode ser
substituída pelo HaiHua por exemplo. Aplica-se em deslizamento sobre a área
da gordura localizada durante cinco minutos.
Sedação
Tempo: 30 minutos
Frequência: 50 – 300 Hz
AN02FREV001/REV 4.0
94
FIGURA 36 – ELETROACUPUN TURA PARA GORDURA LOCALIZADA
FONTE: Disponível em: <www.revistapersonalite.com.br>. Acesso em: 06/10/2011.
.
2) MOXA: aplicar em BP2, BP3 e BP9.
3) VENTOSA: aplicar no sentido da drenagem linfática. Utilizar na área da gordura
localizada.
4) STIPER: aplicar de dois a cinco pontos. Pontos: BP6 e E40.
IMPORTANTE: sempre pinçar a pele quando for fazer inserção de agulha
abdominal.
D) Procedimento para Obesidade
1) ACUPUNTURA OU ELETROACUPUNTURA: primeiramente deve-se identificar a
etiologia da obesidade e, por fim, trabalhar o órgão afetado:
 Fígado: F13, CS6 e F3 (sedação)
 Baço: BP2, BP3 e BP6 (tonificação)
 Coração: C7, C3 e CS6 (sedação)
AN02FREV001/REV 4.0
95
2) VENTOSA: sentido horário sobre o abdômen.
3) AURICULOTERAPIA:
 Se gordo Yin (ver módulo II): ponto frontal, endócrino, excitação, tálamo,
hipófise, suprarrenal.
 Se gordo Yang (ver módulo II): shen men, occiptal, subcórtex, tronco cerebral,
coração.
4.1.4 Ptose de Mamas e Glúteo
Ptose significa queda. A ptose acorre por ação do tempo e está associada à
capacidade de resistência dos tecidos, sem provocar as dobras indesejáveis. Dentre
as ptoses mais comuns, destacam-se as de mama e glúteo. De um modo geral, a
acupuntura para ptose tem resultados satisfatórios, porém por ser uma ação do
tempo, tem sua validade e necessita de manutenção. Por isso é necessário avaliar
primeiramente o paciente para depois ver se é possível tratar esse problema com
acupuntura ou não.
4.1.4.1 Ptose de mamas
É quando o posicionamento das mamas está abaixo dos padrões prévios. As
mamas são órgãos pares, simétricos, localizados na parede anterior do tórax,
subcutâneos e apoiados sobre os músculos peitorais. Por serem constituídas por
várias glândulas, lóbulos, ductos e tecidos, as mamas sofrem estímulos e
repressões hormonais, que são responsáveis por modificações de sua forma,
tamanho, volume e localização.
Para reparar este problema pode ser utilizado tanto laserterapia, como
eletroacupuntura ou acupuntura convencional. Os pontos a serem trabalhados são:
 E13, E14, E15, E16 e E18: para levantar as mamas;
AN02FREV001/REV 4.0
96
 R24, R25, R26 e R27: para regular a distância entre uma mama e outra;
 P1, P2, VC6, VC17, VC18, VC19 e VC21: para dar suporte;
 R3, E36: para aumentar as mamas.
4.1.4.2 Ptose de glúteo
A queda do tecido glúteo pode ser ocasionada por flacidez, envelhecimento,
perda de peso, sedentarismo ou hipertrofia glútea. A ptose glútea é observada
quando o tecido ultrapassa o sulco lateralmente. Podem ser usados os mesmos
procedimentos mencionados acima, porém os pontos a serem trabalhados são
diferentes:
 B28 – B35, B53 e B54
4.1.5 Queloides e Cicatriz
Um queloide é uma cicatriz que se projeta além da superfície da pele.
Quando a pele é ferida, as células se multiplicam para preencher o espaço que ficou
vazio devido à morte celular. Quando as células continuam se reproduzindo, mesmo
após o preenchimento deste espaço, o resultado é uma cicatriz hipertrófica ou um
queloide.
Pessoas com a pele mais escura possuem probabilidade maior de
desenvolver queloide. Porém, outros fatores podem ser observados:
 Presença de um corpo estranho (por exemplo, fio de sutura);
 Histórico familiar;
 Faixa etária: geralmente se desenvolvem com maior frequência na
puberdade, até os 30 anos;
 Sexo: mulheres tem maior tendência a desenvolverem queloides;
 Gravidez.
AN02FREV001/REV 4.0
97
Para a MTC, a formação de cicatriz ou queloide consiste num trauma que
provocou uma estagnação de Qi e Xue local.
E) Procedimento para Queloides
1) ACUPUNTURA E ELETROACUPUNTURA: as agulhas devem ser aplicadas
ao redor da cicatriz ou queloide, em uma técnica conhecida como “cercar o
Dragão”.
FIGURA 37 – TRATAMENTO DE QUELOIDE
FONTE: fonte própria
Importante: Pessoas que já tem algum queloide não devem colocar piercing,
pois há grandes chances de desenvolver queloide novamente.
Eletrossedação local
Tempo: 30 minutos
Frequência: 50 – 300 Hz
AN02FREV001/REV 4.0
98
2) STIPER: em substituição às agulhas pode ser fixado em cima do queloide durante
40 minutos.
3) LASER: substitui as agulhas da mesma forma que o Stiper. Utilizar em frequência
de 10 – 160 Hz.
4) HAIHUA: percorrer paralelamente ao queloide durante cinco minutos.
5) VENTOSA: utiliza-se deste recurso para fazer sucção em cima do queloide para
dispersar o bloqueio de energia.
4.2 PONTOS E FUNÇÕES
Conforme já visto, a acupuntura compreende cerca de 395 pontos, porém
serão descritos aqui, em ordem, aqueles abordados neste módulo. Importante
mencionar que as funções mencionadas, na grande maioria, serão para tratamentos
sistêmicos.
BP2  Utilizado também para dores de barriga, náseas, edema, estágios iniciais
de infecções febris, etc.
BP3  Importante ponto para fortalecimento do BP, dores nos ossos, distúrbios no
trato gastrointestinal, etc.
BP9  Ponto importante para tratamento local, auxilia em tratamentos do sistema
urogenital, gastrointestinal, edemas, problemas no joelho, especialmente inchaços.
E36  Tratamento de doenças do abdome, em geral estimula o Qi, auxilia em
estados de fraqueza, tontura, alergias, estados de inquietação, etc.
BP6  Uilizado com frequência para problemas urológicos e ginecologicos. Além
disso, distúrbios psíquicos e do sono.
AN02FREV001/REV 4.0
99
E40  Tratamendo das vias respiratórias, diarreia, epilepsia, vertigem e
eliminação de muco.
F13  Doenças do trato gastrointestinal, dores no hipocôndrio, problemas no
quadril, dores lombar, etc.
CS6  Importante no caso de náuses e vômitos. Além de problemas no
antebraço, dores torácicas causadas por problemas cardíacos, pulmonares ou
ósseos.
F3  Tensão e dores nas diversas partes do corpo, espasmos, tensão muscular,
dores de cabeça, tontura. Auxilia na movimentação do Qi do F.
C7  Auxilia em tratamentos para acalmar a mente, problemas no punho,
distúrbios de micção, distúrbios psíquicos e do sono.
C3  Ponto importante para tratamento local e para tranquilização. Trabalha
também para auxiliar na terapêutica de distúrbios do sono, estados maníacos,
vermelhidão dos olhos, úlceras na boca e língua.
E13  Tosse, dispneia, asma brônquica, sensação de opressão e tensão no tórax.
E14  Mastite, tosse, dispneia, dor e sensação de pressão no tórax e na região
lateral das costelas.
E15  Tosse, dispneia, asma brônquica, dor e sensação de pressão no tórax e na
região das costelas.
E16  Mastite, tosse, asma brônquica, dor e sensação de pressão no tórax na
região lateral das costelas.
AN02FREV001/REV 4.0
100
E18 Importante ponto local. Asma, dispneia, tosse, distúrbios de lactação,
mastite, etc.
R24  Inapetência, tosse, dispneia, náuseas, vômito, sensação de aperto e
pressão no tórax, palpitações, etc.
R25  Problemas respiratórios, tosse, dispneia, asma.
R26  Obstrução por catarro, tosse, dispneia, asma, sensação de aperto e
pressão no tórax, palpitações, mastite, etc.
R27  Problemas respiratórios, tosse, dispneia, asma, obstrução por catarro, etc.
P1 Doenças pulmonares, obstrução nasal, infecções agudas, congestão na
garganta, problemas na região anterior do ombro e parede lateral do tórax, etc.
P2 Sensação ruim com frio no tronco e calor nas extremidades, sensação de
pressão no tórax, tosse, asma, dispneia, etc.
VC6 Um dos pontos mais importantes da acupuntura para tratamento do
esgotamento físico e psíquico, fortalece o Qi e o Yang. Trata também distúrbios da
fertilidade, distúrbios sexuais funcionais, doenças urológicas e do trato
gastrointestinal.
VC17 Importante ponto para tratamento de doenças das vias respiratórias.
VC18 Dores e sensação de repleção do tórax, tosse nervosa, asma brônquica,
dores de garganta, etc.
VC19 Tosse, vômito, asma, dor e sensação de aperto no tórax, etc.
VC21 Inflamações agudas na garganta, asma brônquica, tosse e dispneia.
B28 Problemas na região lombar e sacral e distúrbios urogenitais.
AN02FREV001/REV 4.0
101
B29  Dor e rigidez na região lombar, sensação de frio abdominal, diarreia,
disúria, etc.
B30  Distúrbios menstruais, irregularidade do ciclo menstrual, prolapso retal,
corrimento vaginal, dor lombar e sacral, etc.
B31 – B34  Tratados juntos, pois possuem efeitos e indicações semelhantes.
Distúrbios urológicos, doenças genitais, problemas no parto, paresias nas
extremidades inferior.
B35  Hemorroidas, dores no cóccix, retenção urinária pós-parto, incontinência
fecal, etc.
B53  Dor lombar ou sacral, tendência à edema, rigidez dos membros inferiores,
hipertrofia da próstata, etc.
B54  Dores na região lombar, glútea, hemorroidas, hipertrofia da próstata, etc.
4.3 CONTRAINDICAÇÕES E INDICAÇÕES
As contraindicaçõs para acupuntura estética corporal são as mesmas para
tratamentos convencionais com acupuntura. Em caso de tratamento com
eletroacupuntura, o paciente não pode ter marca-passo e de preferência nenhuma
prótese metálica, com excessão de prótese dentária. É contraindicado em gestantes
e cardiopatas.
Já as demais técnicas devem ser trabalhadas com cautela. A moxa, por
exemplo, é contraindicada se o paciente apresentar sinais e sintomas de padrão de
frio. E, é claro, o paciente deve ser acompanhado periodicamente para saber se o
tratamento está correspondendo às suas expectativas.
AN02FREV001/REV 4.0
102
4.4 RECOMENDAÇÕES GERAIS
A acupuntura é recomendável para qualquer pessoa que desejar uma
melhor qualidade de vida, pois pode trabalhar tanto distúrbios internos como
melhorar desequilíbrios energéticos, dores e, por fim, na parte estética. Deve-se
obedecer a intervalos mínimos entre as sessões, porém isso vai depender do
tratamento. Por exemplo, a auriculoterapia é recomendável uma vez por semana,
ventosas e Stiper como técnicas complementares podem ser aplicadas sempre que
realizada acupuntura. Quando o Stiper for utilizado como técnica principal, deve-se
obedecer ao intervalo já mencionado neste módulo.
O tempo da sessão também é variável, mas pode ser de até uma hora e
meia, quando se utiliza diversas técnicas de modo combinado ou eletroacupuntura.
A eletroacupuntura por si só não é demorada, porém há o tempo do acupunturista
em fixar os eletrodos nas agulhas e preparar o aparelho.
Tratamentos com eletroacupuntura ou HaiHua geralmente são compostos
por uma série de 20 sessões com intervalo de sete a 15 dias entre uma série e
outra. Claro que, dependendo de cada paciente, da queixa principal mencionada por
ele e do comprometimento do mesmo com o tratamendo.
Outras técnicas podem potencializar a acupuntura, como a drenagem
linfática, pois busca trabalhar eliminando as impurezas acumuladas na forma de
depósitos de gorduras, aumentando a disponibilidade sanguínea, fortalecendo o
estado celular e seu funcionamento.
AN02FREV001/REV 4.0
103
Agora que você já sabe que a celulite pode ser tratada com acupuntura, monte um
pequeno protocolo para tratar uma paciente com celulite grau 2 que tem aversão à
agulha.
FIM DO MÓDULO IV

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Apostila de auriculo
Apostila de auriculo Apostila de auriculo
Apostila de auriculo
Fisio Júnias
 
Mtm
MtmMtm
MECANISMO DE AÇÃO DA ACUPUJNTURA
MECANISMO DE AÇÃO DA ACUPUJNTURAMECANISMO DE AÇÃO DA ACUPUJNTURA
MECANISMO DE AÇÃO DA ACUPUJNTURA
Elva Judy Nieri
 
MEDITANDO COM AS CORES
MEDITANDO COM AS CORESMEDITANDO COM AS CORES
MEDITANDO COM AS CORES
Bianca Mello
 
Auriculoterapia aplicada a depressão e ansiedade
Auriculoterapia aplicada a depressão e ansiedade Auriculoterapia aplicada a depressão e ansiedade
Auriculoterapia aplicada a depressão e ansiedade
Elva Judy Nieri
 
PALESTRA DE REIKI VIVER EM LUZ - Mestra Bianca Mello
PALESTRA DE REIKI VIVER EM LUZ - Mestra Bianca MelloPALESTRA DE REIKI VIVER EM LUZ - Mestra Bianca Mello
PALESTRA DE REIKI VIVER EM LUZ - Mestra Bianca Mello
Bianca Mello
 
64564437 stiper-apostila seminariopdf
64564437 stiper-apostila seminariopdf64564437 stiper-apostila seminariopdf
64564437 stiper-apostila seminariopdf
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Doenças Neurológicas
Doenças NeurológicasDoenças Neurológicas
Doenças Neurológicas
Fábio Simões
 
Doenças neurológicas
Doenças neurológicasDoenças neurológicas
Doenças neurológicas
Flavia Parente
 
Auriculoterapia 2011
Auriculoterapia 2011Auriculoterapia 2011
Auriculoterapia 2011
Felipe Patrocínio
 
Apostila+de+auriculoacupuntura+chinesablzdeaco
Apostila+de+auriculoacupuntura+chinesablzdeacoApostila+de+auriculoacupuntura+chinesablzdeaco
Apostila+de+auriculoacupuntura+chinesablzdeaco
Fisio Júnias
 
Combinação de pontos auriculares na estética
Combinação de pontos auriculares na estéticaCombinação de pontos auriculares na estética
Combinação de pontos auriculares na estética
Ketheleen Medeiros
 
Reiki a energia vital em suas mãos
Reiki a energia vital em suas mãosReiki a energia vital em suas mãos
Reiki a energia vital em suas mãos
projetacursosba
 

Destaque (13)

Apostila de auriculo
Apostila de auriculo Apostila de auriculo
Apostila de auriculo
 
Mtm
MtmMtm
Mtm
 
MECANISMO DE AÇÃO DA ACUPUJNTURA
MECANISMO DE AÇÃO DA ACUPUJNTURAMECANISMO DE AÇÃO DA ACUPUJNTURA
MECANISMO DE AÇÃO DA ACUPUJNTURA
 
MEDITANDO COM AS CORES
MEDITANDO COM AS CORESMEDITANDO COM AS CORES
MEDITANDO COM AS CORES
 
Auriculoterapia aplicada a depressão e ansiedade
Auriculoterapia aplicada a depressão e ansiedade Auriculoterapia aplicada a depressão e ansiedade
Auriculoterapia aplicada a depressão e ansiedade
 
PALESTRA DE REIKI VIVER EM LUZ - Mestra Bianca Mello
PALESTRA DE REIKI VIVER EM LUZ - Mestra Bianca MelloPALESTRA DE REIKI VIVER EM LUZ - Mestra Bianca Mello
PALESTRA DE REIKI VIVER EM LUZ - Mestra Bianca Mello
 
64564437 stiper-apostila seminariopdf
64564437 stiper-apostila seminariopdf64564437 stiper-apostila seminariopdf
64564437 stiper-apostila seminariopdf
 
Doenças Neurológicas
Doenças NeurológicasDoenças Neurológicas
Doenças Neurológicas
 
Doenças neurológicas
Doenças neurológicasDoenças neurológicas
Doenças neurológicas
 
Auriculoterapia 2011
Auriculoterapia 2011Auriculoterapia 2011
Auriculoterapia 2011
 
Apostila+de+auriculoacupuntura+chinesablzdeaco
Apostila+de+auriculoacupuntura+chinesablzdeacoApostila+de+auriculoacupuntura+chinesablzdeaco
Apostila+de+auriculoacupuntura+chinesablzdeaco
 
Combinação de pontos auriculares na estética
Combinação de pontos auriculares na estéticaCombinação de pontos auriculares na estética
Combinação de pontos auriculares na estética
 
Reiki a energia vital em suas mãos
Reiki a energia vital em suas mãosReiki a energia vital em suas mãos
Reiki a energia vital em suas mãos
 

Semelhante a Acupunturaestticamodulo4 140704072452-phpapp01

Estrias tratamentos
Estrias   tratamentosEstrias   tratamentos
Estrias tratamentos
sandraagaristo
 
Abdominoplastias
AbdominoplastiasAbdominoplastias
Abdominoplastias
Nathanael Amparo
 
CELULITE.pdf tipos de celulite, grau de celulite
CELULITE.pdf tipos de celulite, grau de celuliteCELULITE.pdf tipos de celulite, grau de celulite
CELULITE.pdf tipos de celulite, grau de celulite
bmgrama
 
Acupuntura dermatofuncional
Acupuntura dermatofuncionalAcupuntura dermatofuncional
Acupuntura dermatofuncional
Wanya Maria
 
Dermatofuncional
DermatofuncionalDermatofuncional
Dermatofuncional
renatanribas
 
Termo de Consentimento de Lipoaspiração.doc
Termo de Consentimento de Lipoaspiração.docTermo de Consentimento de Lipoaspiração.doc
Termo de Consentimento de Lipoaspiração.doc
Brunno Rosique
 
Anotacoes de enfermagem_em_curativos
Anotacoes de enfermagem_em_curativosAnotacoes de enfermagem_em_curativos
Anotacoes de enfermagem_em_curativos
Heberth Macedo
 
Tratamentos
TratamentosTratamentos
Tratamentos
Waldenyze Jatobà
 
Cirurgias Plásticas - Riscos e Benefícios
Cirurgias Plásticas - Riscos e Benefícios Cirurgias Plásticas - Riscos e Benefícios
Cirurgias Plásticas - Riscos e Benefícios
Made Marketing
 
Microdermoabrasão e Ácido Glicólico nas Cicatrizes de Acne
Microdermoabrasão e Ácido Glicólico nas Cicatrizes de AcneMicrodermoabrasão e Ácido Glicólico nas Cicatrizes de Acne
Microdermoabrasão e Ácido Glicólico nas Cicatrizes de Acne
Helen H
 
Termo de Consentimento de Mamoplastia .doc
Termo de Consentimento de Mamoplastia .docTermo de Consentimento de Mamoplastia .doc
Termo de Consentimento de Mamoplastia .doc
Brunno Rosique
 
LggggggggggggggggggggggaaaaaaaaaaaPP.pptx
LggggggggggggggggggggggaaaaaaaaaaaPP.pptxLggggggggggggggggggggggaaaaaaaaaaaPP.pptx
LggggggggggggggggggggggaaaaaaaaaaaPP.pptx
JooHenriqueCarvallho
 
Lipoaspiração
LipoaspiraçãoLipoaspiração
Lipoaspiração
Brunno Rosique
 
Dermato funcional
Dermato funcional Dermato funcional
Dermato funcional
Breno Luan
 
LESÃO POR PRESSÃO E CURATIVOS.pptx
LESÃO POR PRESSÃO E CURATIVOS.pptxLESÃO POR PRESSÃO E CURATIVOS.pptx
LESÃO POR PRESSÃO E CURATIVOS.pptx
RosangelaFerreira62
 
Eliminando a obesidade visceral
Eliminando a obesidade visceralEliminando a obesidade visceral
Eliminando a obesidade visceral
Van Der Häägen Brazil
 
-efeitos_fisiol._da_endermot._combinados_a_massagem_modeladora_no_tto_de_gord...
-efeitos_fisiol._da_endermot._combinados_a_massagem_modeladora_no_tto_de_gord...-efeitos_fisiol._da_endermot._combinados_a_massagem_modeladora_no_tto_de_gord...
-efeitos_fisiol._da_endermot._combinados_a_massagem_modeladora_no_tto_de_gord...
Rafael Thamiris Calegari
 
Cirurgiaplastic(2)
Cirurgiaplastic(2)Cirurgiaplastic(2)
Cirurgiaplastic(2)
cirurgiaplastic
 
Estrias atróficas
Estrias atróficas  Estrias atróficas
Estrias atróficas
Tatiane F. S. Medeiros
 
Aula Unidade 1 - Prevencao de Lesão por Pressao.pdf
Aula Unidade 1 - Prevencao de Lesão por Pressao.pdfAula Unidade 1 - Prevencao de Lesão por Pressao.pdf
Aula Unidade 1 - Prevencao de Lesão por Pressao.pdf
RaquelOlimpio1
 

Semelhante a Acupunturaestticamodulo4 140704072452-phpapp01 (20)

Estrias tratamentos
Estrias   tratamentosEstrias   tratamentos
Estrias tratamentos
 
Abdominoplastias
AbdominoplastiasAbdominoplastias
Abdominoplastias
 
CELULITE.pdf tipos de celulite, grau de celulite
CELULITE.pdf tipos de celulite, grau de celuliteCELULITE.pdf tipos de celulite, grau de celulite
CELULITE.pdf tipos de celulite, grau de celulite
 
Acupuntura dermatofuncional
Acupuntura dermatofuncionalAcupuntura dermatofuncional
Acupuntura dermatofuncional
 
Dermatofuncional
DermatofuncionalDermatofuncional
Dermatofuncional
 
Termo de Consentimento de Lipoaspiração.doc
Termo de Consentimento de Lipoaspiração.docTermo de Consentimento de Lipoaspiração.doc
Termo de Consentimento de Lipoaspiração.doc
 
Anotacoes de enfermagem_em_curativos
Anotacoes de enfermagem_em_curativosAnotacoes de enfermagem_em_curativos
Anotacoes de enfermagem_em_curativos
 
Tratamentos
TratamentosTratamentos
Tratamentos
 
Cirurgias Plásticas - Riscos e Benefícios
Cirurgias Plásticas - Riscos e Benefícios Cirurgias Plásticas - Riscos e Benefícios
Cirurgias Plásticas - Riscos e Benefícios
 
Microdermoabrasão e Ácido Glicólico nas Cicatrizes de Acne
Microdermoabrasão e Ácido Glicólico nas Cicatrizes de AcneMicrodermoabrasão e Ácido Glicólico nas Cicatrizes de Acne
Microdermoabrasão e Ácido Glicólico nas Cicatrizes de Acne
 
Termo de Consentimento de Mamoplastia .doc
Termo de Consentimento de Mamoplastia .docTermo de Consentimento de Mamoplastia .doc
Termo de Consentimento de Mamoplastia .doc
 
LggggggggggggggggggggggaaaaaaaaaaaPP.pptx
LggggggggggggggggggggggaaaaaaaaaaaPP.pptxLggggggggggggggggggggggaaaaaaaaaaaPP.pptx
LggggggggggggggggggggggaaaaaaaaaaaPP.pptx
 
Lipoaspiração
LipoaspiraçãoLipoaspiração
Lipoaspiração
 
Dermato funcional
Dermato funcional Dermato funcional
Dermato funcional
 
LESÃO POR PRESSÃO E CURATIVOS.pptx
LESÃO POR PRESSÃO E CURATIVOS.pptxLESÃO POR PRESSÃO E CURATIVOS.pptx
LESÃO POR PRESSÃO E CURATIVOS.pptx
 
Eliminando a obesidade visceral
Eliminando a obesidade visceralEliminando a obesidade visceral
Eliminando a obesidade visceral
 
-efeitos_fisiol._da_endermot._combinados_a_massagem_modeladora_no_tto_de_gord...
-efeitos_fisiol._da_endermot._combinados_a_massagem_modeladora_no_tto_de_gord...-efeitos_fisiol._da_endermot._combinados_a_massagem_modeladora_no_tto_de_gord...
-efeitos_fisiol._da_endermot._combinados_a_massagem_modeladora_no_tto_de_gord...
 
Cirurgiaplastic(2)
Cirurgiaplastic(2)Cirurgiaplastic(2)
Cirurgiaplastic(2)
 
Estrias atróficas
Estrias atróficas  Estrias atróficas
Estrias atróficas
 
Aula Unidade 1 - Prevencao de Lesão por Pressao.pdf
Aula Unidade 1 - Prevencao de Lesão por Pressao.pdfAula Unidade 1 - Prevencao de Lesão por Pressao.pdf
Aula Unidade 1 - Prevencao de Lesão por Pressao.pdf
 

Mais de Dra Daliana Silva

Reflexologiapodal 131004081731-phpapp02
Reflexologiapodal 131004081731-phpapp02Reflexologiapodal 131004081731-phpapp02
Reflexologiapodal 131004081731-phpapp02
Dra Daliana Silva
 
Pop exames (1)
Pop exames (1)Pop exames (1)
Pop exames (1)
Dra Daliana Silva
 
Auriculo revisão substâncias
Auriculo revisão  substânciasAuriculo revisão  substâncias
Auriculo revisão substâncias
Dra Daliana Silva
 
Auriculo pontos auriculares
Auriculo pontos auricularesAuriculo pontos auriculares
Auriculo pontos auriculares
Dra Daliana Silva
 
Curiosidades mtc na fisiologia
Curiosidades mtc na fisiologiaCuriosidades mtc na fisiologia
Curiosidades mtc na fisiologia
Dra Daliana Silva
 
Trab.acup.anamnese
Trab.acup.anamneseTrab.acup.anamnese
Trab.acup.anamnese
Dra Daliana Silva
 
Pontosdealarmevceshumo 150226185727-conversion-gate02
Pontosdealarmevceshumo 150226185727-conversion-gate02Pontosdealarmevceshumo 150226185727-conversion-gate02
Pontosdealarmevceshumo 150226185727-conversion-gate02
Dra Daliana Silva
 
Mapa auric 2b 20150416 0001(0)
Mapa auric 2b 20150416 0001(0)Mapa auric 2b 20150416 0001(0)
Mapa auric 2b 20150416 0001(0)
Dra Daliana Silva
 
Mapa auric 2a 20150416 0001(0)
Mapa auric 2a 20150416 0001(0)Mapa auric 2a 20150416 0001(0)
Mapa auric 2a 20150416 0001(0)
Dra Daliana Silva
 
Curiosidades mtc na fisiologia
Curiosidades mtc na fisiologiaCuriosidades mtc na fisiologia
Curiosidades mtc na fisiologia
Dra Daliana Silva
 
As regios china
As regios chinaAs regios china
As regios china
Dra Daliana Silva
 
Auriculo pontos auriculares
Auriculo pontos auricularesAuriculo pontos auriculares
Auriculo pontos auriculares
Dra Daliana Silva
 

Mais de Dra Daliana Silva (12)

Reflexologiapodal 131004081731-phpapp02
Reflexologiapodal 131004081731-phpapp02Reflexologiapodal 131004081731-phpapp02
Reflexologiapodal 131004081731-phpapp02
 
Pop exames (1)
Pop exames (1)Pop exames (1)
Pop exames (1)
 
Auriculo revisão substâncias
Auriculo revisão  substânciasAuriculo revisão  substâncias
Auriculo revisão substâncias
 
Auriculo pontos auriculares
Auriculo pontos auricularesAuriculo pontos auriculares
Auriculo pontos auriculares
 
Curiosidades mtc na fisiologia
Curiosidades mtc na fisiologiaCuriosidades mtc na fisiologia
Curiosidades mtc na fisiologia
 
Trab.acup.anamnese
Trab.acup.anamneseTrab.acup.anamnese
Trab.acup.anamnese
 
Pontosdealarmevceshumo 150226185727-conversion-gate02
Pontosdealarmevceshumo 150226185727-conversion-gate02Pontosdealarmevceshumo 150226185727-conversion-gate02
Pontosdealarmevceshumo 150226185727-conversion-gate02
 
Mapa auric 2b 20150416 0001(0)
Mapa auric 2b 20150416 0001(0)Mapa auric 2b 20150416 0001(0)
Mapa auric 2b 20150416 0001(0)
 
Mapa auric 2a 20150416 0001(0)
Mapa auric 2a 20150416 0001(0)Mapa auric 2a 20150416 0001(0)
Mapa auric 2a 20150416 0001(0)
 
Curiosidades mtc na fisiologia
Curiosidades mtc na fisiologiaCuriosidades mtc na fisiologia
Curiosidades mtc na fisiologia
 
As regios china
As regios chinaAs regios china
As regios china
 
Auriculo pontos auriculares
Auriculo pontos auricularesAuriculo pontos auriculares
Auriculo pontos auriculares
 

Último

Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
AntHropológicas Visual PPGA-UFPE
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
marcos oliveira
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
JocelynNavarroBonta
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 

Acupunturaestticamodulo4 140704072452-phpapp01

  • 1. AN02FREV001/REV 4.0 84 PROGRAMA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA A DISTÂNCIA Portal Educação CURSO DE ACUPUNTURA ESTÉTICA Aluno: EaD - Educação a Distância Portal Educação
  • 2. AN02FREV001/REV 4.0 85 CURSO DE ACUPUNTURA ESTÉTICA MÓDULO IV Atenção: O material deste módulo está disponível apenas como parâmetro de estudos para este Programa de Educação Continuada. É proibida qualquer forma de comercialização ou distribuição do mesmo sem a autorização expressa do Portal Educação. Os créditos do conteúdo aqui contido são dados aos seus respectivos autores descritos nas Referências Bibliográficas.
  • 3. AN02FREV001/REV 4.0 86 MÓDULO IV 4 ACUPUNTURA ESTÉTICA CORPORAL Entre os diversos tratamentos estéticos disponíveis no mercado, terapias alternativas vêm ganhando mais espaço. Isto porque se trata de terapias em que não há uso de medicação, não se realiza nenhum procedimento cirúrgico, são naturais e, é claro, geram resultados com qualidade. Uma destas terapias é a acupuntura estética e neste módulo abordaremos sua aplicação na parte corporal. A acupuntura prima pela regulação entre Yin e Yang para manter a saúde, pois quando o coração está em harmonia e os vasos e circulação em concordância, teremos equilíbrio. Porém, quando não há equilíbrio os órgãos terão que ser regulados para, assim, manter a estética corporal, ora de dentro para fora, ora de fora para dentro, sem uso de medicação e eliminando excessos. A procura por um corpo ideal é independente de sexo, porém são as mulheres que procuram mais recursos com a finalidade de atenuar pequenas imperfeições. Entre essas imperfeições, destacam-se:  Estrias;  Celulite;  Gordura localizada e obesidade;  Mamas e/ou glúteos em tamanho indesejado;  Queloides.
  • 4. AN02FREV001/REV 4.0 87 4.1 QUEIXAS 4.1.1 Estrias Caracterizam-se por um rompimento das fibras elásticas que sustentam a camada intermediária da pele, formada por colágeno e elastina, responsáveis pela sua elasticidade e tonicidade. Afetam homens, mulheres, sejam em idade adulta ou durante a adolescência, crianças e gestantes. Na adolescência é bem comum o aparecimento das estrias devido ao processo de crescimento rápido, bem como na gravidez, pelo aumento da barriga e dos seios durante a gestação. Pessoas que aumentam de peso ou fazem atividade muscular em excesso também podem ter estrias. Em mulheres é mais comum o aparecimento delas nas mamas, quadris, culotes, coxas e nádegas, e nos homens durante a puberdade é mais comum na região das costas. Há basicamente dois tipos de estrias: as vermelhas e as brancas. As vermelhas são as mais recentes e tendem a ficar brancas com o passar do tempo. Elas possuem esta cor, pois ainda disponibilizam nutrientes e, sendo assim, com o tratamento adequado podem desaparecer completamente. Já as brancas são mais difíceis de serem trabalhadas, pois são mais antigas, fundas e dão um aspecto de pele “envelhecida”, porém com o tratamento adequado podem ser amenizadas em até 60%. FIGURA 30 – TIPOS DE ESTRIAS FONTE: Disponível em: <http://saudeebeleza.net.br>. Acesso em: 06/10/2011.
  • 5. AN02FREV001/REV 4.0 88 O objetivo da acupuntura para atenuar as estrias já existentes e prevenir o surgimento de outras é recuperar as fibras danificadas e aumentar a produção de colágeno por meio de estímulos elétricos de eletroestimulação e eletrossedação, dentre outras técnicas. A) Procedimento para Estrias: 1) SANGRIA: é a retirada de uma pequena quantidade de sangue com a finalidade de combater certas disfunções orgânicas, neste as estrias. Esse procedimento pode ser realizado com lancetas. FIGURA 31 - LANCETAS FONTE 2) VENTOSA: se aplica ventosa para fazer uma “sucção” e retirar o sangue que foi liberado pela sangria. FIGURA 32 - VENTOSAS PARA RETIRADA DO SANGUE FONTE: Disponível em: <http://dravanessa.webnode.com>. Acesso em: 06/10/2011.
  • 6. AN02FREV001/REV 4.0 89 3) ELETROACUPUNTURA: A terceira etapa é realizar a Eletroacupuntura cercando a área trabalhada. Quando estria branca: Frequência de 10 Hz, em até 15 minutos. Quando estria vermelha: Frequência de 50 a 300 Hz, em 30 minutos. 4) MOXA: Quando a estria for branca, ainda pode se aplicar moxa logo depois da Eletroacupuntura. 5) STIPER: aplicar sobre as estrias e deixar de dois a cinco dias, tanto na estria branca quanto vermelha. 4.1.2 Celulite A celulite é caracterizada principalmente pelo aparecimento de ondulações da pele, dando a esta o aspecto de casca de laranja ou de colchão. É causada por alterações no tecido gorduroso sob a pele, em conjunto com alterações na microcirculação e consequente aumento do tecido fibroso. Em mulheres essa disfunção é bastante comum, sendo que cerca de 80% acima de 35 anos se queixam deste problema. Naquelas na menopausa é bem mais comum. A localização é basicamente nas coxas, nas nádegas, nos braços e no abdome, adquirindo uma aparência áspera e com pequenas depressões. Nos homens é raro o aparecimento das mesmas. As causas da celulite variam muito e não são totalmente conhecidas, são elas:  Influência hormonal;  Gravidez;  Fatores genéticos;  Uso de anticoncepcionais;  Falta de atividade física;
  • 7. AN02FREV001/REV 4.0 90  Tabagismo;  Alimentação inadequada;  Estresse;  Roupas justas;  Outros. A quem diga que não se deve classificar a celulite em graus, porém essa é a maneira mais descrita na literatura. Os graus são:  Grau 1: aparece somente com o local afetado sendo comprimido;  Grau 2: já apresenta o formato de “casca de laranja”;  Grau 3: os nódulos possuem consistência endurecida e são doloridos. Existe dor no local, com uma compressão leve.  Grau 4: circulação no local extremamente comprometida. O tecido fica duro, a dor é constante e existem fibroses. FIGURA 33 – GRAUS DA CELULITE FONTE: Disponível em: <http://gnt.globo.com/beleza/dicas/Celulite>. Acesso em: 06/10/2011.
  • 8. AN02FREV001/REV 4.0 91 Para a MTC, trata-se de um distúrbio de Jin Ye (visto no módulo I) pela incapacidade de drenar líquidos. Os órgãos BP, R e P podem também estar envolvidos neste processo de retenção, porém o BP é o mais acometido geralmente. B) Procedimento para Celulite 1) ACUPUNTURA OU ELETROACUPUNTURA: primeiro trata-se a etiologia. Tonifica-se BP2 e BP3 e seda BP9 e E36. O tempo para sedação é de 30 minutos em uma frequência de 50 - 300 Hz. As agulhas geralmente são grandes, de 6 a 8 cm, sendo aplicadas em uma distância de um a dois centímetros entre elas. A tonificação é de até 15 minutos. FIGURA 34 – ELETROACUPUNTURA PARA TRATAMENTO DE CELULITE 1) HAIHUA: Em pacientes com aversão à agulha, a eletroestimulação pode ser substituída pelo HaiHua por exemplo. Aplica-se nos pontos BP9 e E36 durante um minuto e faz-se uma varredura na área da celulite por cinco minutos. 2) VENTOSA: aplica-se um hidrante, de preferência centelha-asiática, e fixa-se a ventosa de forma deslizante, no sentido de drenagem linfática. 3) STIPER: Fixar por dois a cinco dias nos pontos distais (BP2, BP3, BP9 e E36).
  • 9. AN02FREV001/REV 4.0 92 Para auxiliar todos estes procedimentos, o paciente deve fazer exercício físico, ter uma alimentação balanceada e beber muito líquido. 4.1.3 Gordura Localizada e Obesidade A gordura localizada é caracterizada pelo acúmulo de gordura em regiões específicas do corpo. Geralmente esse acúmulo ocorre no quadril, cintura e barriga nas mulheres e nos homens no abdômen. Nos homens a gordura no abdômen apresenta correlação com a gordura mais interna, que gera maior risco de doenças cardiovasculares quando em excesso. Os fatores mais comuns para se ter gordura localizada são:  Questões hormonais;  Fatores hereditários;  Sedentarismo;  Alimentação desbalanceada. Toda pessoa obesa tem gordura localizada, porém nem toda pessoa com gordura localizada é obesa. Para definir quem é obeso e quem não é, é preciso calcular o Índice de Massa Corporal (IMC). O IMC é calculado por meio do peso e da altura, como segue na fórmula: IMC = PESO ÷ (ALTURA)² IMC 18 A 20,9  Magra IMC 20,9 A 24,9  Normal IMC 25 A 29,9  Excesso de peso. São pessoas conhecidas como “gordinhas” IMC ACIMA de 30  Obesidade
  • 10. AN02FREV001/REV 4.0 93 Pessoas com IMC que caracteriza magreza podem ter gordura localizada, mas não são gordas. No entanto, pessoas com IMC que caracteriza sobrepeso ou obesidade necessitam de tratamento primeiramente para redução de peso e, se necessário, um tratamento posterior para gordura localizada. FIGURA 35 – GORDURA LOCALIZADA FONTE: Disponível em: <www.guiasaude.org>. Acesso em: 06/10/2011. C) Procedimento para Gordura Localizada 1) ELETROACUPUNTURA: Delimitar a área a ser trabalhada com a palma da mão em forma de concha e inserir as agulhas na camada de gordura, perpendiculares ou oblíquas à pele em volta da marcação. 1) HAIHUA: Em pacientes com aversão à agulha, a eletroestimulação pode ser substituída pelo HaiHua por exemplo. Aplica-se em deslizamento sobre a área da gordura localizada durante cinco minutos. Sedação Tempo: 30 minutos Frequência: 50 – 300 Hz
  • 11. AN02FREV001/REV 4.0 94 FIGURA 36 – ELETROACUPUN TURA PARA GORDURA LOCALIZADA FONTE: Disponível em: <www.revistapersonalite.com.br>. Acesso em: 06/10/2011. . 2) MOXA: aplicar em BP2, BP3 e BP9. 3) VENTOSA: aplicar no sentido da drenagem linfática. Utilizar na área da gordura localizada. 4) STIPER: aplicar de dois a cinco pontos. Pontos: BP6 e E40. IMPORTANTE: sempre pinçar a pele quando for fazer inserção de agulha abdominal. D) Procedimento para Obesidade 1) ACUPUNTURA OU ELETROACUPUNTURA: primeiramente deve-se identificar a etiologia da obesidade e, por fim, trabalhar o órgão afetado:  Fígado: F13, CS6 e F3 (sedação)  Baço: BP2, BP3 e BP6 (tonificação)  Coração: C7, C3 e CS6 (sedação)
  • 12. AN02FREV001/REV 4.0 95 2) VENTOSA: sentido horário sobre o abdômen. 3) AURICULOTERAPIA:  Se gordo Yin (ver módulo II): ponto frontal, endócrino, excitação, tálamo, hipófise, suprarrenal.  Se gordo Yang (ver módulo II): shen men, occiptal, subcórtex, tronco cerebral, coração. 4.1.4 Ptose de Mamas e Glúteo Ptose significa queda. A ptose acorre por ação do tempo e está associada à capacidade de resistência dos tecidos, sem provocar as dobras indesejáveis. Dentre as ptoses mais comuns, destacam-se as de mama e glúteo. De um modo geral, a acupuntura para ptose tem resultados satisfatórios, porém por ser uma ação do tempo, tem sua validade e necessita de manutenção. Por isso é necessário avaliar primeiramente o paciente para depois ver se é possível tratar esse problema com acupuntura ou não. 4.1.4.1 Ptose de mamas É quando o posicionamento das mamas está abaixo dos padrões prévios. As mamas são órgãos pares, simétricos, localizados na parede anterior do tórax, subcutâneos e apoiados sobre os músculos peitorais. Por serem constituídas por várias glândulas, lóbulos, ductos e tecidos, as mamas sofrem estímulos e repressões hormonais, que são responsáveis por modificações de sua forma, tamanho, volume e localização. Para reparar este problema pode ser utilizado tanto laserterapia, como eletroacupuntura ou acupuntura convencional. Os pontos a serem trabalhados são:  E13, E14, E15, E16 e E18: para levantar as mamas;
  • 13. AN02FREV001/REV 4.0 96  R24, R25, R26 e R27: para regular a distância entre uma mama e outra;  P1, P2, VC6, VC17, VC18, VC19 e VC21: para dar suporte;  R3, E36: para aumentar as mamas. 4.1.4.2 Ptose de glúteo A queda do tecido glúteo pode ser ocasionada por flacidez, envelhecimento, perda de peso, sedentarismo ou hipertrofia glútea. A ptose glútea é observada quando o tecido ultrapassa o sulco lateralmente. Podem ser usados os mesmos procedimentos mencionados acima, porém os pontos a serem trabalhados são diferentes:  B28 – B35, B53 e B54 4.1.5 Queloides e Cicatriz Um queloide é uma cicatriz que se projeta além da superfície da pele. Quando a pele é ferida, as células se multiplicam para preencher o espaço que ficou vazio devido à morte celular. Quando as células continuam se reproduzindo, mesmo após o preenchimento deste espaço, o resultado é uma cicatriz hipertrófica ou um queloide. Pessoas com a pele mais escura possuem probabilidade maior de desenvolver queloide. Porém, outros fatores podem ser observados:  Presença de um corpo estranho (por exemplo, fio de sutura);  Histórico familiar;  Faixa etária: geralmente se desenvolvem com maior frequência na puberdade, até os 30 anos;  Sexo: mulheres tem maior tendência a desenvolverem queloides;  Gravidez.
  • 14. AN02FREV001/REV 4.0 97 Para a MTC, a formação de cicatriz ou queloide consiste num trauma que provocou uma estagnação de Qi e Xue local. E) Procedimento para Queloides 1) ACUPUNTURA E ELETROACUPUNTURA: as agulhas devem ser aplicadas ao redor da cicatriz ou queloide, em uma técnica conhecida como “cercar o Dragão”. FIGURA 37 – TRATAMENTO DE QUELOIDE FONTE: fonte própria Importante: Pessoas que já tem algum queloide não devem colocar piercing, pois há grandes chances de desenvolver queloide novamente. Eletrossedação local Tempo: 30 minutos Frequência: 50 – 300 Hz
  • 15. AN02FREV001/REV 4.0 98 2) STIPER: em substituição às agulhas pode ser fixado em cima do queloide durante 40 minutos. 3) LASER: substitui as agulhas da mesma forma que o Stiper. Utilizar em frequência de 10 – 160 Hz. 4) HAIHUA: percorrer paralelamente ao queloide durante cinco minutos. 5) VENTOSA: utiliza-se deste recurso para fazer sucção em cima do queloide para dispersar o bloqueio de energia. 4.2 PONTOS E FUNÇÕES Conforme já visto, a acupuntura compreende cerca de 395 pontos, porém serão descritos aqui, em ordem, aqueles abordados neste módulo. Importante mencionar que as funções mencionadas, na grande maioria, serão para tratamentos sistêmicos. BP2  Utilizado também para dores de barriga, náseas, edema, estágios iniciais de infecções febris, etc. BP3  Importante ponto para fortalecimento do BP, dores nos ossos, distúrbios no trato gastrointestinal, etc. BP9  Ponto importante para tratamento local, auxilia em tratamentos do sistema urogenital, gastrointestinal, edemas, problemas no joelho, especialmente inchaços. E36  Tratamento de doenças do abdome, em geral estimula o Qi, auxilia em estados de fraqueza, tontura, alergias, estados de inquietação, etc. BP6  Uilizado com frequência para problemas urológicos e ginecologicos. Além disso, distúrbios psíquicos e do sono.
  • 16. AN02FREV001/REV 4.0 99 E40  Tratamendo das vias respiratórias, diarreia, epilepsia, vertigem e eliminação de muco. F13  Doenças do trato gastrointestinal, dores no hipocôndrio, problemas no quadril, dores lombar, etc. CS6  Importante no caso de náuses e vômitos. Além de problemas no antebraço, dores torácicas causadas por problemas cardíacos, pulmonares ou ósseos. F3  Tensão e dores nas diversas partes do corpo, espasmos, tensão muscular, dores de cabeça, tontura. Auxilia na movimentação do Qi do F. C7  Auxilia em tratamentos para acalmar a mente, problemas no punho, distúrbios de micção, distúrbios psíquicos e do sono. C3  Ponto importante para tratamento local e para tranquilização. Trabalha também para auxiliar na terapêutica de distúrbios do sono, estados maníacos, vermelhidão dos olhos, úlceras na boca e língua. E13  Tosse, dispneia, asma brônquica, sensação de opressão e tensão no tórax. E14  Mastite, tosse, dispneia, dor e sensação de pressão no tórax e na região lateral das costelas. E15  Tosse, dispneia, asma brônquica, dor e sensação de pressão no tórax e na região das costelas. E16  Mastite, tosse, asma brônquica, dor e sensação de pressão no tórax na região lateral das costelas.
  • 17. AN02FREV001/REV 4.0 100 E18 Importante ponto local. Asma, dispneia, tosse, distúrbios de lactação, mastite, etc. R24  Inapetência, tosse, dispneia, náuseas, vômito, sensação de aperto e pressão no tórax, palpitações, etc. R25  Problemas respiratórios, tosse, dispneia, asma. R26  Obstrução por catarro, tosse, dispneia, asma, sensação de aperto e pressão no tórax, palpitações, mastite, etc. R27  Problemas respiratórios, tosse, dispneia, asma, obstrução por catarro, etc. P1 Doenças pulmonares, obstrução nasal, infecções agudas, congestão na garganta, problemas na região anterior do ombro e parede lateral do tórax, etc. P2 Sensação ruim com frio no tronco e calor nas extremidades, sensação de pressão no tórax, tosse, asma, dispneia, etc. VC6 Um dos pontos mais importantes da acupuntura para tratamento do esgotamento físico e psíquico, fortalece o Qi e o Yang. Trata também distúrbios da fertilidade, distúrbios sexuais funcionais, doenças urológicas e do trato gastrointestinal. VC17 Importante ponto para tratamento de doenças das vias respiratórias. VC18 Dores e sensação de repleção do tórax, tosse nervosa, asma brônquica, dores de garganta, etc. VC19 Tosse, vômito, asma, dor e sensação de aperto no tórax, etc. VC21 Inflamações agudas na garganta, asma brônquica, tosse e dispneia. B28 Problemas na região lombar e sacral e distúrbios urogenitais.
  • 18. AN02FREV001/REV 4.0 101 B29  Dor e rigidez na região lombar, sensação de frio abdominal, diarreia, disúria, etc. B30  Distúrbios menstruais, irregularidade do ciclo menstrual, prolapso retal, corrimento vaginal, dor lombar e sacral, etc. B31 – B34  Tratados juntos, pois possuem efeitos e indicações semelhantes. Distúrbios urológicos, doenças genitais, problemas no parto, paresias nas extremidades inferior. B35  Hemorroidas, dores no cóccix, retenção urinária pós-parto, incontinência fecal, etc. B53  Dor lombar ou sacral, tendência à edema, rigidez dos membros inferiores, hipertrofia da próstata, etc. B54  Dores na região lombar, glútea, hemorroidas, hipertrofia da próstata, etc. 4.3 CONTRAINDICAÇÕES E INDICAÇÕES As contraindicaçõs para acupuntura estética corporal são as mesmas para tratamentos convencionais com acupuntura. Em caso de tratamento com eletroacupuntura, o paciente não pode ter marca-passo e de preferência nenhuma prótese metálica, com excessão de prótese dentária. É contraindicado em gestantes e cardiopatas. Já as demais técnicas devem ser trabalhadas com cautela. A moxa, por exemplo, é contraindicada se o paciente apresentar sinais e sintomas de padrão de frio. E, é claro, o paciente deve ser acompanhado periodicamente para saber se o tratamento está correspondendo às suas expectativas.
  • 19. AN02FREV001/REV 4.0 102 4.4 RECOMENDAÇÕES GERAIS A acupuntura é recomendável para qualquer pessoa que desejar uma melhor qualidade de vida, pois pode trabalhar tanto distúrbios internos como melhorar desequilíbrios energéticos, dores e, por fim, na parte estética. Deve-se obedecer a intervalos mínimos entre as sessões, porém isso vai depender do tratamento. Por exemplo, a auriculoterapia é recomendável uma vez por semana, ventosas e Stiper como técnicas complementares podem ser aplicadas sempre que realizada acupuntura. Quando o Stiper for utilizado como técnica principal, deve-se obedecer ao intervalo já mencionado neste módulo. O tempo da sessão também é variável, mas pode ser de até uma hora e meia, quando se utiliza diversas técnicas de modo combinado ou eletroacupuntura. A eletroacupuntura por si só não é demorada, porém há o tempo do acupunturista em fixar os eletrodos nas agulhas e preparar o aparelho. Tratamentos com eletroacupuntura ou HaiHua geralmente são compostos por uma série de 20 sessões com intervalo de sete a 15 dias entre uma série e outra. Claro que, dependendo de cada paciente, da queixa principal mencionada por ele e do comprometimento do mesmo com o tratamendo. Outras técnicas podem potencializar a acupuntura, como a drenagem linfática, pois busca trabalhar eliminando as impurezas acumuladas na forma de depósitos de gorduras, aumentando a disponibilidade sanguínea, fortalecendo o estado celular e seu funcionamento.
  • 20. AN02FREV001/REV 4.0 103 Agora que você já sabe que a celulite pode ser tratada com acupuntura, monte um pequeno protocolo para tratar uma paciente com celulite grau 2 que tem aversão à agulha. FIM DO MÓDULO IV