SlideShare uma empresa Scribd logo
Era umavezum príncipe muitoesquisito.
Sempre que ospaislhe perguntavamporque nãose casava,ele respondia:
– Porque nuncaencontrei umaverdadeiraprincesa.
Um dia, decidiuirpelomundofora,tentar asua sorte.Montandoo seu belocavalo,visitou
todosos países,de Norte a Sul e de Este a Oeste.
Encontrouum númeroincalculávelde princesas,cadaumamaislindaque a outra.Algumas
eramloirase rosadas,outrasmorenase pálidas.
Uma era muitobelae fez-lhe baterocoração com tal forçaque pensouescolhê-laparasua
mulher.Mas ao examinararelaçãodos seusantepassadosalgumacoisalhe desagradou.
Finalmente,regressouaopalácio,onde asua mãe o esperava,comcuriosidade e impaciência.
– Há muitasprincesaspelomundo,masasverdadeirassãoraras!
– Tu ésmuitoexigente,meufilho,e assimnuncate casarás… – respondeuarainha.
Contudoelaestavaenganada.
Uma certa noite,umatrovoadaterrível sacudiuo palácio.A chuva começoua cair com
violência,oventoassobiavanasárvorese os relâmpagosiluminavamocéu.
Uma pobre princesinha,completamente perdida,caminhavasozinha,debaixodachuva.
Chegoudiante dopalácioe,a tremer,bateuà porta.
Foi o própriorei quemveioabrir.Comespanto e piedade,olhouparaa meninaque tremiade
frioe de cansaço.
– Entra, minhamenina–disse paternalmente.
Estava encharcadaaté os ossos.Conduziu-aaté juntodarainha.
– Queméstu? – perguntouesta.
– Eu souprincesa.
Mas poder-se-iaacreditar?A rainhaobservavaatentamenteameninaque tinhadiante de si.
Apesardoseu vestuárioenlameado,molhadoe deformado,dosseuscabeloscaídos,a menina
tinhaum beloaspecto.
A rainhaemprestou-lhe umdosseusvestidose,passadosunsinstantes,elasaiudoquarto,
calma,fresca e elegante.
Entretanto,umacriada preparavao quarto da princesa.A rainhamandoupôr-lhe,sobre a
cama, vinte colchões,unssobre osoutros.A ordemfoi executada.Soboúltimocolchão,a
rainhacolocouum pequenogrãode ervilhaverde.
Depoisdojantar,todas as pessoasse retiraram, parase iremdeitar.A pobre meninateve que
pôr uma escadapara subirna cama, de tão alta que era!
Na manhãseguinte,elaapareceupálidae comolheiras.
– Passaste bemanoite,princesa? –perguntou a rainha.
– Pobre de mim,Senhora.Haviaqualquercoisatãodura na minhacama que me foi impossível
dormir.
Ao ouvirestaspalavras,opríncipe sorriucom um ar feliz.Finalmente,tinhaencontradouma
mulher!Sóuma verdadeiraprincesapode terumapele assimtãodelicada.
Casaram-se imediatamente,e aervilhinhafoi colocadanotesouroreal.
Adaptadodoconto de Hans ChristianAndersen

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a a princesa e a ervilha.docx

Branca de neve e os sete anões
Branca de neve e os sete anõesBranca de neve e os sete anões
Branca de neve e os sete anões
NMBQ
 
Branca de Neve e os sete Anões
Branca de Neve e os sete AnõesBranca de Neve e os sete Anões
Branca de Neve e os sete Anões
fatimapestana
 
Branca de neve e os sete anões
Branca de neve e os sete anõesBranca de neve e os sete anões
Branca de neve e os sete anões
Filipa Cunha
 
05. Rapunzel Autor Hermanos Grimm.pdf
05. Rapunzel  Autor Hermanos Grimm.pdf05. Rapunzel  Autor Hermanos Grimm.pdf
05. Rapunzel Autor Hermanos Grimm.pdf
PauloPereira34163
 
Branca de neve e os sete anoes
Branca de neve e os sete anoesBranca de neve e os sete anoes
Branca de neve e os sete anoes
Marilene dos Santos
 
Branca de neve e os sete anões
Branca de neve e os sete anões Branca de neve e os sete anões
Branca de neve e os sete anões
belanata
 
Branca de neve e os sete anões
Branca de neve e os sete anõesBranca de neve e os sete anões
Branca de neve e os sete anões
at the school
 
os seis cisnes.pdf
os seis cisnes.pdfos seis cisnes.pdf
os seis cisnes.pdf
MarciaJulianaDiasdeA
 
Bela
BelaBela
Bela
CJM
 

Semelhante a a princesa e a ervilha.docx (9)

Branca de neve e os sete anões
Branca de neve e os sete anõesBranca de neve e os sete anões
Branca de neve e os sete anões
 
Branca de Neve e os sete Anões
Branca de Neve e os sete AnõesBranca de Neve e os sete Anões
Branca de Neve e os sete Anões
 
Branca de neve e os sete anões
Branca de neve e os sete anõesBranca de neve e os sete anões
Branca de neve e os sete anões
 
05. Rapunzel Autor Hermanos Grimm.pdf
05. Rapunzel  Autor Hermanos Grimm.pdf05. Rapunzel  Autor Hermanos Grimm.pdf
05. Rapunzel Autor Hermanos Grimm.pdf
 
Branca de neve e os sete anoes
Branca de neve e os sete anoesBranca de neve e os sete anoes
Branca de neve e os sete anoes
 
Branca de neve e os sete anões
Branca de neve e os sete anões Branca de neve e os sete anões
Branca de neve e os sete anões
 
Branca de neve e os sete anões
Branca de neve e os sete anõesBranca de neve e os sete anões
Branca de neve e os sete anões
 
os seis cisnes.pdf
os seis cisnes.pdfos seis cisnes.pdf
os seis cisnes.pdf
 
Bela
BelaBela
Bela
 

Mais de Elizabeth Barbosa

ANÁLISE FUNCIONAL DO COMPORTAMENTO.pdf
ANÁLISE FUNCIONAL DO COMPORTAMENTO.pdfANÁLISE FUNCIONAL DO COMPORTAMENTO.pdf
ANÁLISE FUNCIONAL DO COMPORTAMENTO.pdf
Elizabeth Barbosa
 
112990114-Escala-Alexitimia-Tas-20.pdf
112990114-Escala-Alexitimia-Tas-20.pdf112990114-Escala-Alexitimia-Tas-20.pdf
112990114-Escala-Alexitimia-Tas-20.pdf
Elizabeth Barbosa
 
Os bichos que voavam organizaram uma festa no céu e convidaram todos dos bich...
Os bichos que voavam organizaram uma festa no céu e convidaram todos dos bich...Os bichos que voavam organizaram uma festa no céu e convidaram todos dos bich...
Os bichos que voavam organizaram uma festa no céu e convidaram todos dos bich...
Elizabeth Barbosa
 
Era uma vez uma menina chamada Barbara.docx
Era uma vez uma menina chamada Barbara.docxEra uma vez uma menina chamada Barbara.docx
Era uma vez uma menina chamada Barbara.docx
Elizabeth Barbosa
 
Dislexia e tcc_uma_proposta_de_tratamento
Dislexia e tcc_uma_proposta_de_tratamentoDislexia e tcc_uma_proposta_de_tratamento
Dislexia e tcc_uma_proposta_de_tratamento
Elizabeth Barbosa
 
prevalencia de sobrepeso...
prevalencia de sobrepeso...prevalencia de sobrepeso...
prevalencia de sobrepeso...
Elizabeth Barbosa
 
Entrevista estruturada.
Entrevista estruturada.Entrevista estruturada.
Entrevista estruturada.
Elizabeth Barbosa
 
Inventário de depressão
Inventário de depressãoInventário de depressão
Inventário de depressão
Elizabeth Barbosa
 
Avaliação cognitivo comportamental
Avaliação cognitivo comportamentalAvaliação cognitivo comportamental
Avaliação cognitivo comportamental
Elizabeth Barbosa
 

Mais de Elizabeth Barbosa (9)

ANÁLISE FUNCIONAL DO COMPORTAMENTO.pdf
ANÁLISE FUNCIONAL DO COMPORTAMENTO.pdfANÁLISE FUNCIONAL DO COMPORTAMENTO.pdf
ANÁLISE FUNCIONAL DO COMPORTAMENTO.pdf
 
112990114-Escala-Alexitimia-Tas-20.pdf
112990114-Escala-Alexitimia-Tas-20.pdf112990114-Escala-Alexitimia-Tas-20.pdf
112990114-Escala-Alexitimia-Tas-20.pdf
 
Os bichos que voavam organizaram uma festa no céu e convidaram todos dos bich...
Os bichos que voavam organizaram uma festa no céu e convidaram todos dos bich...Os bichos que voavam organizaram uma festa no céu e convidaram todos dos bich...
Os bichos que voavam organizaram uma festa no céu e convidaram todos dos bich...
 
Era uma vez uma menina chamada Barbara.docx
Era uma vez uma menina chamada Barbara.docxEra uma vez uma menina chamada Barbara.docx
Era uma vez uma menina chamada Barbara.docx
 
Dislexia e tcc_uma_proposta_de_tratamento
Dislexia e tcc_uma_proposta_de_tratamentoDislexia e tcc_uma_proposta_de_tratamento
Dislexia e tcc_uma_proposta_de_tratamento
 
prevalencia de sobrepeso...
prevalencia de sobrepeso...prevalencia de sobrepeso...
prevalencia de sobrepeso...
 
Entrevista estruturada.
Entrevista estruturada.Entrevista estruturada.
Entrevista estruturada.
 
Inventário de depressão
Inventário de depressãoInventário de depressão
Inventário de depressão
 
Avaliação cognitivo comportamental
Avaliação cognitivo comportamentalAvaliação cognitivo comportamental
Avaliação cognitivo comportamental
 

Último

1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Anesio2
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
FLAVIOROBERTOGOUVEA
 
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFVRegistros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Yan Kayk da Cruz Ferreira
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Luzia Gabriele
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CristviaFerreira
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 

Último (20)

1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFVRegistros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 

a princesa e a ervilha.docx

  • 1. Era umavezum príncipe muitoesquisito. Sempre que ospaislhe perguntavamporque nãose casava,ele respondia: – Porque nuncaencontrei umaverdadeiraprincesa. Um dia, decidiuirpelomundofora,tentar asua sorte.Montandoo seu belocavalo,visitou todosos países,de Norte a Sul e de Este a Oeste. Encontrouum númeroincalculávelde princesas,cadaumamaislindaque a outra.Algumas eramloirase rosadas,outrasmorenase pálidas. Uma era muitobelae fez-lhe baterocoração com tal forçaque pensouescolhê-laparasua mulher.Mas ao examinararelaçãodos seusantepassadosalgumacoisalhe desagradou. Finalmente,regressouaopalácio,onde asua mãe o esperava,comcuriosidade e impaciência. – Há muitasprincesaspelomundo,masasverdadeirassãoraras! – Tu ésmuitoexigente,meufilho,e assimnuncate casarás… – respondeuarainha. Contudoelaestavaenganada. Uma certa noite,umatrovoadaterrível sacudiuo palácio.A chuva começoua cair com violência,oventoassobiavanasárvorese os relâmpagosiluminavamocéu. Uma pobre princesinha,completamente perdida,caminhavasozinha,debaixodachuva. Chegoudiante dopalácioe,a tremer,bateuà porta. Foi o própriorei quemveioabrir.Comespanto e piedade,olhouparaa meninaque tremiade frioe de cansaço. – Entra, minhamenina–disse paternalmente. Estava encharcadaaté os ossos.Conduziu-aaté juntodarainha. – Queméstu? – perguntouesta. – Eu souprincesa. Mas poder-se-iaacreditar?A rainhaobservavaatentamenteameninaque tinhadiante de si. Apesardoseu vestuárioenlameado,molhadoe deformado,dosseuscabeloscaídos,a menina tinhaum beloaspecto. A rainhaemprestou-lhe umdosseusvestidose,passadosunsinstantes,elasaiudoquarto, calma,fresca e elegante. Entretanto,umacriada preparavao quarto da princesa.A rainhamandoupôr-lhe,sobre a cama, vinte colchões,unssobre osoutros.A ordemfoi executada.Soboúltimocolchão,a rainhacolocouum pequenogrãode ervilhaverde. Depoisdojantar,todas as pessoasse retiraram, parase iremdeitar.A pobre meninateve que pôr uma escadapara subirna cama, de tão alta que era! Na manhãseguinte,elaapareceupálidae comolheiras. – Passaste bemanoite,princesa? –perguntou a rainha.
  • 2. – Pobre de mim,Senhora.Haviaqualquercoisatãodura na minhacama que me foi impossível dormir. Ao ouvirestaspalavras,opríncipe sorriucom um ar feliz.Finalmente,tinhaencontradouma mulher!Sóuma verdadeiraprincesapode terumapele assimtãodelicada. Casaram-se imediatamente,e aervilhinhafoi colocadanotesouroreal. Adaptadodoconto de Hans ChristianAndersen