Apresentacao geral opendata

2.132 visualizações

Publicada em

Apresentação geral sobre o movimento de dados abertos e a criação da INDA - Infraestrutura Nacional de Dados Abertos

  • Seja o primeiro a comentar

Apresentacao geral opendata

  1. 1. Dados Governamentais Abertos Esta obra foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Não Adaptada. Ricardo Poppi Cientista Político e membro da comunidade Transparência Hacker
  2. 2. O início (2003) Francis Irving Julian Todd
  3. 3. My Society (2004)
  4. 4. Missão da mySociety “mySociety has two missions. The first is to be a charitable project which builds websites that give people simple, tangible benefits in the civic and community aspects of their lives. The second is to teach the public and voluntary sectors, through demonstration, how to use the internet most efficiently to improve lives ”
  5. 5. Nos EUA (2004) Joshua Tauberer http://www.govtrack.us/
  6. 6. Graças ao govtrack...
  7. 7. Graças ao govtrack(2)...
  8. 8. Resposta .gov <ul><ul><li>data.gov
  9. 9. (maio/2009)
  10. 10. (3.186 datasets)
  11. 11. data.gov.uk
  12. 12. (outubro/2009)
  13. 13. (5.600 datasets)
  14. 14. data.australia.gov.au
  15. 15. (2010)
  16. 16. (200+ datasets) </li></ul></ul>
  17. 17. US
  18. 18. UK
  19. 19. AU
  20. 20. No Brasil! Primeiro Transparência Hackday (Out-2009)
  21. 21. Projetos #thacker Legisdados.org – Pedro Belasco e Helder Ribeiro
  22. 22. Projetos #thacker Site oficial SAC-SP
  23. 23. Projetos #thacker Hack/mashup do Bruno Barreto realizado em 3 dias
  24. 24. Projetos #thacker Site oficial CMSP
  25. 25. Projetos #thacker Site produzido pelo Mauricio Maia (comunidade thacker)
  26. 26. Projetos #thacker
  27. 27. Projetos #thacker
  28. 28. Projetos #thacker Centro de Gerenciamento de Emergências de São Paulo (CGE-SP)
  29. 29. Projetos #thacker Centro de Gerenciamento de Emergências de São Paulo (CGE-SP)
  30. 30. Projetos #thacker Home do Alagamentos – Projeto do Mauricio Maia (thacker)
  31. 31. Projetos #thacker Home do Alagamentos – Projeto do Mauricio Maia (thacker)
  32. 32. Projetos #thacker Twitter do Alagamentos SP – Informa a população
  33. 33. Projetos #thacker
  34. 34. OGD sobre educação - UK Schooloscope.com: translating statistics into graphics and plain English statements
  35. 35. OGD sobre educação - UK
  36. 36. Thackdaydf - Maio/2010 thackdaydf.com.br
  37. 37. Projeto #thackdaydf Dados eleitorais DF - TSE
  38. 38. Projeto #thackdaydf Xerifes do DF – Autores: Bruno Barreto e Ricardo Poppi
  39. 39. No mundo Banco Mundial abriu os dados
  40. 40. No mundo Em 4 de Dezembro de 2010 ocorreu o “Open Data Hackaton Day” (#odhd) - Maratona Internacional de Dados Abertos: - Milhares de pessoas - 73 países - 5 continentes - Dezenas de aplicativos
  41. 41. Afinal, o que é #opendata? “O movimento dos “dados abertos” não pretende colocar ninguém em situações de risco. Dados abertos referem-se fundamentalmente a dados públicos” “A grande maioria das informações públicas na Web ainda é apresentada, mesmo quando em formatos abertos e padronizados, em modo legível apenas por pessoas” “Dados Abertos Governamentais não são apenas a publicação de tabelas de dados legíveis apenas por pessoas, mas sim a publicação das informações do setor público na Web, compartilhadas em formato bruto e aberto, compreensíveis logicamente, de modo a permitir sua reutilização em aplicações digitais desenvolvidas pela sociedade” (Carlinhos Cecconi – W3C)
  42. 42. Afinal, o que é #opendata The Open Mind Principle : “O melhor uso que poderá ser feito com os seus dados certamente será feito por outros e não por você” Tim davies: “80% of all survey respondents agreed with the statement “Innovators from outside government will use OGD to build better online services than government can”
  43. 43. Afinal, o que é #opendata? Completos Todos os dados estão disponíveis e não limitados. Um dado público é o dado que não está sujeito a limitações válidas de privacidade, segurança ou privilégios de acesso. Primários Dados brutos sem agregação ou modificação. Atuais Publicados tão rapidamente quanto necessário para preservar o seu valor. Acessíveis Para o maior número possível de usuários e para o maior número possível de finalidades. Processáveis por máquinas Razoavelmente estruturados para permitir processamento automatizado. Não-discriminatórios Disponíveis para todos, sem necessidade de cadastro. Não-proprietários Formato sobre o qual nenhuma entidade tem controle exclusivo. Licenças livres Os dados não estão sujeitos a nenhuma regulação de direitos autorais, patentes, propriedade intelectual ou segredo industrial. Restrições sensatas relacionadas à privacidade, segurança e privilégios de acesso podem ser permitidas.
  44. 44. Lei de acesso a informação [...] § 3o Os sítios de que trata o § 2o deverão, na forma de regulamento, atender, entre outros, aos seguintes requisitos: I - Conter ferramenta de pesquisa de conteúdo que permita o acesso à informação de forma objetiva, transparente, clara e em linguagem de fácil compreensão; II - Possibilitar a gravação de relatórios em diversos formatos eletrônicos, inclusive abertos e não proprietários , tais com planilhas e texto, de modo a facilitar a análise das informações; III - Possibilitar o acesso automatizado por sistemas externos em formatos abertos, estruturados e legíveis por máquina ; IV - Divulgar em detalhes os formatos utilizados para estruturação da informação; V - Garantir a autenticidade e a integridade das informações disponíveis para acesso; VI - Manter atualizadas as informações disponíveis para acesso; V - [...]
  45. 45. O processo no Brasil Em Novembro de 2010 a SLTI (Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento) publica o Roteiro para Abertura de Dados e é formada a INDA (Infraestrutura Nacional de Dados Abertos) - Documento de 12 páginas - Cobre aspectos gerenciais e técnicos
  46. 46. Roteiro de Abertura Melhores práticas para publicação 1. Identificador Persistente 2. Metadados 3. Padrões de arquivo aberto 4. Clareza nos direitos de Uso 5. Ferramentas para consulta e indexação 6. Ambiente de feedback
  47. 47. Roteiro de Abertura Definir os atores da iniciativa e seus papéis 1. Órgão central de suporte e controle às ações 2. Patrocinador 3. Coordenador/Articulador 4. Gestor Negocial 5. Gestor Técnico 6. Usuário do dado
  48. 48. Roteiro de Abertura Levantar os grupos de dados para a abertura 1. Levantar os grupos de dados possuidos pela organização: 2. Obter autorização para publicação dos grupos de dados do órgão: 3. Definir metadados preliminares: 4. Determinar quais grupos de dados são mais relevantes para abertura:
  49. 49. Roteiro de Abertura Plano de Divulgação e Participação 4.1. Sociedade civil 4.2. Hackers civis 4.3. Acadêmicos 4.4. Gestores públicos
  50. 50. Concursos de apps “ Cities can spend on average between $20,000 and $50,000 — even as much as $100,000 — to cover the costs of opening data, but that’s a small price to pay when you consider how much is needed to develop a custom application that might not be nearly as useful.”
  51. 51. Iniciativas .gov.br Tribunal de Contas dos Municípios do Estado do Ceará ( http://api.tcm.ce.gov.br/ ) Governo Aberto SP ( http://www.governoaberto.sp.gov.br ) Tribunal de Contas do Estado de São Paulo ( http://www.portaldocidadao.tce.sp.gov.br )
  52. 52. Próximos passos 1- Se inscrever no SISP e participar da comunidade da INDA 2- Comparecer ao Workshop Data : 01/03/2011 - terça-feira Horário : 08:30 - 18:00 Local : Escola de Administração Fazendária – ESAF Preencher Formulário de inscrição
  53. 53. Workshop GTs preliminares da INDA: 1- índice de informações de governo e melhores práticas 2- Gestão e normativo da INDA 3- Tecnologia 4- Modelagem, Metadados, Dados e Padrões
  54. 54. Workshop Possíveis produtos da INDA: 1- Criação/definição/levantamento de Licença para dados abertos governamentais no Brasil 2- Infraestrutura física - “Diretório brasileiro de Dados Abertos” 3- Definição da política de fornecimento de dados abertos 4- Plano de comunicação 5- Ontologias de governo 6- Capacitação 7- Disponibilização de Workshops de Dados Abertos Governamentais 8- Investimento para capacitação social para o uso dos dados 9- Guia de abertura de dados 10- Infraestrutura de URLs persistentes 11- Modelo de maturidade (conceitos de Dataset e métricas) 12- Catálogo de Dados públicos
  55. 55. Obrigado! Referências importantes: 1- Comunidade da INDA no SISP 2- Link para inscrição no workshop 3- Roteiro de abertura de dados 4- Esta apresentação http://thackdaydf.com.br/2011/02/links-inda Esta obra foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Não Adaptada.

×