Soneto Avanço automático
“ Meus olhos”
Meus olhos são de um cego que já viu E lágrimas choradas que hão-de vir;
São rosas desfolhadas a sorrir E a presença amada que partiu.
São arrepios, lan ç as de prazer, São ecos respondendo  à  voz ausente,
Passado de que é feito um só presente E chão que vais pisando sem doer…
São todo o meu desejo de não ser Para sòmente assim poder viver Em tudo o que pretendes encontrar:
Parte do sol, da água e do luar, De tudo quanto é belo e para amar, De ti, Amor, por quem quero morrer!
Música: “Indian Summer” por André Gagnon
Soneto e Formatação de Maria de Aguiar Marçalo
 
 
 
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

\"Meus olhos\"

713 visualizações

Publicada em

Soneto

3 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
713
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
11
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
3
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

\"Meus olhos\"

  1. 1. Soneto Avanço automático
  2. 2. “ Meus olhos”
  3. 3. Meus olhos são de um cego que já viu E lágrimas choradas que hão-de vir;
  4. 4. São rosas desfolhadas a sorrir E a presença amada que partiu.
  5. 5. São arrepios, lan ç as de prazer, São ecos respondendo à voz ausente,
  6. 6. Passado de que é feito um só presente E chão que vais pisando sem doer…
  7. 7. São todo o meu desejo de não ser Para sòmente assim poder viver Em tudo o que pretendes encontrar:
  8. 8. Parte do sol, da água e do luar, De tudo quanto é belo e para amar, De ti, Amor, por quem quero morrer!
  9. 9. Música: “Indian Summer” por André Gagnon
  10. 10. Soneto e Formatação de Maria de Aguiar Marçalo

×