Estudo Naamã

1.461 visualizações

Publicada em

NOSSO OBJETIVO DESPERTA VC PARA SE CONVERTER
E SERVI ESSE DEUS MARAVILHOSO

Publicada em: Arte e fotografia, Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.461
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
16
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
23
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estudo Naamã

  1. 1. ESTUDO BIBLICO -Introdução: O número sete na Bíblia traz o simbolismo de completo ou inteiro. Quando Eliseu mandou Naamã se banhar sete vezes certamente a mensagem seria que precisava de uma lavagem por inteiro. Ele desejava curar-se da lepra em seu corpo, mas Deus queria restaurar sua vida inteiramente. 1º banho - RENÚNCIA: “homem... de muito conceito... porém leproso” v.1 A vida de Naamã era muito ocupada, cheio de cerimônias e compromissos sociais. Todos o respeitavam por onde fosse. Era reconhecido por suas vitórias. Mas no fundo, debaixo daquele luxo todo haviam feridas dolorosas. Para entrar na água Naamã teve que assumir sua condição de miséria e enfermidade. Abriu mão de sua pose para expor sua necessidade. Disse-lhes: Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens .20 Eles, pois, deixando imediatamente as redes, o seguiram.mt 4-19 2º banho - FÉ: “assim e assim falou a jovem que é da terra de Israel” v.4 Naamã acreditou no testemunho da jovem escrava. Impressionante a disposição de um homem importante em acreditar no assunto de uma pessoa inferior. A palavra de Deus garante que “a fé vem pelo ouvir” (Romanos 10.17). Por isso devemos dar crédito às palavras de esperança que ouvimos. Não podemos julgar de onde vem, mas receber como Palavra de Deus. Existem pessoas que estão precisando de um milagre, mas não acreditam quando ouvem que Deus curou
  2. 2. alguém. Ou não estão dispostas como Naamã em assumir publicamente sua fé. Logo a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Cristo.rm 10-17 3º banho - DEDICAÇÃO: “levou consigo dez talentos de prata, seis mil siclos de ouro e dez vestes festivais”v.5 Naamã não queria apenas receber, mas estava disposto a doar o que tivesse como atitude de gratidão. Preparou uma oferta especial de gratidão a Deus pelo milagre que receberia (II Coríntios 9.7). Não podemos ser ingratos como pessoas que só querem receber e não estão dispostas a dedicar o seu melhor ao Senhor. Reconheço a sua disposição em ajudar e já mostrei aos macedônios o orgulho que tenho de vocês, dizendo-lhes que, desde o ano passado, vocês da Acaia estavam prontos a contribuir; e a dedicação de vocês motivou a muitos. 2 Coríntios 9:2 4º banho - OBEDIÊNCIA: “vai, lava-te sete vezes no Jordão e a tua carne será restaurada e ficarás limpo” v.10 Não adiantaria fazer uma parte do que foi pedido. Precisava cumprir totalmente a ordem para receber o milagre completo. Ele tomou um banho de obediência. Naamã estava acostumado a dar ordens para seus subordinados. Como general, não recebia muitas ordens a não ser de seu rei. Ele sabia que ao obedecer estaria reconhecendo o profeta com seu superior. Com este ato precisou aprender a obedecer. Sua obediência seria indispensável para receber o milagre
  3. 3. Quem dera eles tivessem sempre no coração esta disposição para temer-me e para obedecer a todos os meus mandamentos. Assim tudo iria bem com eles e com seus descendentes para sempre! Deuteronômio 5:29 5º banho - HUMILDADE: “pensava eu que ele sairia a ter comigo... não são porventura... rios de Damasco melhores que todas as águas de Israel?” v.11,12 Imagine um homem muito rico, despindo sua capa e chapéu, retirando distintivos e joias. Diante de várias pessoas inferiores a ele, desceu às águas e ficou todo molhado. Talvez nem tivesse coragem de encarar as pessoas que o observavam. Foi assim que tomou um banho de humildade. Naamã aprendeu que de nada adiantava todo aquele aparato. Nada resolvia sua maior necessidade. Quem dera eles tivessem sempre no coração esta disposição para temer-me e para obedecer a todos os meus mandamentos. Assim tudo iria bem com eles e com seus descendentes para sempre! Deuteronômio 5:29 6º banho - COMPROMISSO: “reconheço que em toda terra não há Deus, senão em Israel ... peçote uma carga de terra de dois mulos; porque nunca mais oferecerá este teu servo holocausto nem sacrifício ao outros deuses” v.15 e 17 Naamã assumiu publicamente sua fé no Deus de Israel. Pediu uma carga de terra para ter simbolicamente um lugar da terra santa para buscar ao Senhor. Além disso, prometeu abandonar os outros deuses de sua nação. Em
  4. 4. gratidão por sua cura, resolveu dedicar sua vida ao Senhor Quando um homem fizer um voto ao Senhor ou um juramento que o obrigar a algum compromisso, não poderá quebrar a sua palavra, mas terá que cumprir tudo o que disse. Números 30:2 7º banho – PERDÃO e PAZ: “... perdoe o Senhor ao teu servo. Eliseu lhe disse: Vai em paz!” v.18,19 Quando Naamã ia embora se lembrou de algo que o preocupou. Sempre que acompanhava seu rei para o templo do seu deus teria que se abaixar para ajudar o rei levantar. Não queria deixar mal entendido de que estaria com isso adorando ao ídolo. Um detalhe pequeno para uma pessoa tão acostumada a rituais e cerimônias. Mas agora sabia que não poderia servir a dois senhores (Mateus 6.24). O general que se indignou com o detalhe de se banhar sete vezes no rio Jordão (v. 12) agora é um homem submisso e interessado em servir a Deus até nas mínimas coisas. A resposta do profeta Eliseu foi “Vai em paz!” (v.19). Tu és bondoso e perdoador, Senhor, rico em graça para com todos os que te invocam. Salmos 86:5 "Sujeite-se a Deus, fique em paz com ele, e a prosperidade virá a você. Jó 22:21 E foi isso que aconteceu com Naamã. Sua alma foi cheia de paz. O homem ferido e sofredor volta para sua casa com olhos brilhantes de alegria. Não sentia mais as feridas no corpo. Seria aceito pelas pessoas. Poderia abraçar seus familiares. E principalmente serviria a um Deus verdadeiro. A
  5. 5. Palavra de Deus promete que “o que confessa e deixa alcança misericórdia” (Provérbios 28.13).

×